SlideShare uma empresa Scribd logo
Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana
O tema do nosso trabalho “cheias,
inundações e secas prolongadas”, tem a ver
com leitos de rios a transbordar e imensas ou
escassas chuvas.
     Neste trabalho pretendemos mostrar o
que são e o que acontece quando se dão
estas catástrofes naturais, os prejuízos que
causam e o seu impacto na vida dos que
habitam o Planeta Terra.
   O que são?
            As cheias e/ou inundações são
    fenómenos naturais de alto risco, ocorrem
    repentinamente, provocadas por precipitações
    reguladas     e/ou    permanentes,      estas
    inesperadas com elevada intensidade.
   Como se formam?
       Precipitação exagerada e/ou contínua faz
    com que os rios aumentem os seus caudais e,
    posteriormente, as águas dos leitos normais
    transbordem para as margens. Sujeitando as
    áreas vizinhas dos rios ou dos cursos de água
    a situações extremas, para as quais não se
    encontram preparadas, as inundações são por
    isso consequência da incapacidade de
    escoamento em tempo útil de uma quantidade
    anormal                 de              água.
Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana
   As consequências das cheias à superfície
    da Terra são: o deslizamento das terras, o
    arrasto de edifícios, a destruição de locais,
    as inúmeras mortes de pessoas e outros
    seres vivos que habitam no local onde
    ocorreram as cheias.
   As consequências nas atividades humanas
    são a destruição de produções agrícolas, a
    destruição de habitações, a morte de
    animais de criação nos campos, os estragos
    nas estradas e vias de acesso nas cidades,
    vilas e aldeias, entre outros.
Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana
Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana
   O que são as secas prolongadas?
    As secas são catástrofes naturais que se
    associam à reduzida precipitação numa
    determinada região por um grande período
    de tempo.




   Como se formam as secas?
    As secas formam-se pela escassez de água,
    devido ao baixo nível de precipitação.
Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana
   As consequências na superfície terrestre
    são principalmente na agricultura; quando as
    secas são prolongadas os solos degradam-
    se (ficam poeirentos), sendo facilmente
    levados      pelos   ventos;      dá-se    a
    desflorestação dos terrenos, formando a
    desertificação.
   As consequências nas atividades humanas
    são a mortalidade e a fome elevadas.
Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana
   Em regiões que têm climas de elevada
    precipitação, como por exemplo, clima
    equatorial.




   Nas regiões de latitudes médias, onde
    sobretudo os ventos marítimos conseguem
    chegar.
Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana
   Nas regiões de clima tropical seco, onde
    durante vários anos a estação seca pode ser
    muito prolongada e a húmida, curta.




   Nas regiões das latitudes médias, subretudo
    nas áreas onde os ventos marítimos não
    chegam.
Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana
   http://www.youtube.com/watch?v=2ggkuNkZ
                        Zb0

   http://www.youtube.com/watch?hl=en&v=Sw
                    bwZ_hpvMc
Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana
   Nos anos 40 ocorriam frequentemente
    cheias causadas por um sistema de
    drenagem de águas pluviais (esgotos)
    deficiente; bastando para isso que chovesse
    um pouco mais do que o habitual.

   O Alentejo Interior é uma das regiões
    portuguesas mais afetadas por períodos de
    seca.
   Com a realização deste trabalho concluímos
    que as secas são uma causa influenciada
    pelo aquecimento global, variações do clima
    e o consumo excessivo de recursos
    naturais. As cheias por sua vez podem ter
    origem na geografia do terreno, a
    adequação dos locais de construção de
    habitação que condicionam o escoamento
    das águas, sempre que há aumento do
    caudal dos rios em época de chuvas
    intensas, bem como a limpeza de áreas
    circundantes.
   Manuais de Geografia de 7º ano: Faces da Terra 7-
    Meio Natural
   https://sites.google.com/site/cheiasemportugal/imagens
   http://www.prociv.pt/PREVENCAOPROTECCAO/RISC
    OSNATURAIS/SECAS/Pages/Oquee.aspx
   http://www.aesap.edu.pt/Geografia/catastrofes.htm
   http://restosdecoleccao.blogspot.pt/2010/06/inundacoes
    -em-lisboa.html
   http://www.slideshare.net/
   http://www.meteo.pt/pt/
Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Inundações
InundaçõesInundações
Inundações
Sara Daniela
 
Abertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomasAbertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomas
Dina do Céu Lopes Araújo
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Paulo Portelada
 
A rede hidrográfica
A rede hidrográficaA rede hidrográfica
A rede hidrográfica
Rosária Zamith
 
Resumo a saga
Resumo a sagaResumo a saga
Resumo a saga
maria clara veronico
 
Secas e cheias
Secas e cheiasSecas e cheias
Secas e cheias
Carolina Sobrenome
 
Secas
SecasSecas
Cheias e inundações
Cheias e inundaçõesCheias e inundações
Cheias e inundações
JoseOliveiraPT
 
Riscos naturais 9ºano
Riscos naturais 9ºanoRiscos naturais 9ºano
Riscos naturais 9ºano
Gabriela Vasconcelos
 
Desflorestação e florestas
Desflorestação e florestasDesflorestação e florestas
Desflorestação e florestas
Marta Fernandes
 
Disponibilidades Hídricas
Disponibilidades HídricasDisponibilidades Hídricas
Disponibilidades Hídricas
acbaptista
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
geografianaserpapinto
 
Recursos hídricos2
Recursos hídricos2Recursos hídricos2
Recursos hídricos2
manjosp
 
Aquiferos ppt-Recursos hidricos
Aquiferos ppt-Recursos hidricosAquiferos ppt-Recursos hidricos
Aquiferos ppt-Recursos hidricos
IrisFF
 
Recursos geológicos
Recursos geológicosRecursos geológicos
Recursos geológicos
margaridabt
 
A poesia lírica de luís vaz de camões
A poesia lírica de luís vaz de camõesA poesia lírica de luís vaz de camões
A poesia lírica de luís vaz de camões
ma.no.el.ne.ves
 
As secas
As secasAs secas
As secas
Mayjö .
 
Resumos 8 ano
Resumos 8 anoResumos 8 ano
Resumos 8 ano
Franc Knap Junior
 
11 atmosfera primitiva e atual
11   atmosfera primitiva e atual11   atmosfera primitiva e atual
11 atmosfera primitiva e atual
daniela pinto
 
Crítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónicaCrítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónica
Fernanda Monteiro
 

Mais procurados (20)

Inundações
InundaçõesInundações
Inundações
 
Abertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomasAbertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomas
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
 
A rede hidrográfica
A rede hidrográficaA rede hidrográfica
A rede hidrográfica
 
Resumo a saga
Resumo a sagaResumo a saga
Resumo a saga
 
Secas e cheias
Secas e cheiasSecas e cheias
Secas e cheias
 
Secas
SecasSecas
Secas
 
Cheias e inundações
Cheias e inundaçõesCheias e inundações
Cheias e inundações
 
Riscos naturais 9ºano
Riscos naturais 9ºanoRiscos naturais 9ºano
Riscos naturais 9ºano
 
Desflorestação e florestas
Desflorestação e florestasDesflorestação e florestas
Desflorestação e florestas
 
Disponibilidades Hídricas
Disponibilidades HídricasDisponibilidades Hídricas
Disponibilidades Hídricas
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
 
Recursos hídricos2
Recursos hídricos2Recursos hídricos2
Recursos hídricos2
 
Aquiferos ppt-Recursos hidricos
Aquiferos ppt-Recursos hidricosAquiferos ppt-Recursos hidricos
Aquiferos ppt-Recursos hidricos
 
Recursos geológicos
Recursos geológicosRecursos geológicos
Recursos geológicos
 
A poesia lírica de luís vaz de camões
A poesia lírica de luís vaz de camõesA poesia lírica de luís vaz de camões
A poesia lírica de luís vaz de camões
 
As secas
As secasAs secas
As secas
 
Resumos 8 ano
Resumos 8 anoResumos 8 ano
Resumos 8 ano
 
11 atmosfera primitiva e atual
11   atmosfera primitiva e atual11   atmosfera primitiva e atual
11 atmosfera primitiva e atual
 
Crítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónicaCrítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónica
 

Semelhante a Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana

Trabalho de geografia. desmatamento 7 ano
Trabalho de geografia. desmatamento 7 anoTrabalho de geografia. desmatamento 7 ano
Trabalho de geografia. desmatamento 7 ano
olecramsepol
 
desastres climaticos
desastres climaticosdesastres climaticos
desastres climaticos
B0das
 
A seca
A secaA seca
Secas e Cheias
Secas e CheiasSecas e Cheias
Secas e Cheias
esmiucao8b
 
Precipitacao
PrecipitacaoPrecipitacao
Precipitacao
ana pinho
 
Inundações1
Inundações1Inundações1
Inundações1
pedrofranciscotic
 
Catástrofes Naturais
Catástrofes NaturaisCatástrofes Naturais
Catástrofes Naturais
catiaemaria
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
ap8dgrp3
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
mariadecatiaf
 
recursosmaritimos_2.doc
recursosmaritimos_2.docrecursosmaritimos_2.doc
recursosmaritimos_2.doc
Aida Cunha
 
Desastres naturais
Desastres naturaisDesastres naturais
Desastres naturais
Ingrid Bispo
 
Enchentes 3 B
Enchentes 3 BEnchentes 3 B
Recursos Hidricos.ppt
Recursos Hidricos.pptRecursos Hidricos.ppt
Recursos Hidricos.ppt
RicardoNeto60
 
Recursos aquáticos e marítimos geográficos
Recursos aquáticos e marítimos geográficosRecursos aquáticos e marítimos geográficos
Recursos aquáticos e marítimos geográficos
HectorMolina92
 
aula sobre hidrologia e hidrogeografia.pptx
aula sobre hidrologia e hidrogeografia.pptxaula sobre hidrologia e hidrogeografia.pptx
aula sobre hidrologia e hidrogeografia.pptx
ericaalmeida78
 
Ciclo hidrológico
Ciclo hidrológicoCiclo hidrológico
Ciclo hidrológico
Alex Santiago Nina
 
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º ma
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º maAspectos naturais da terra e seus recursos 2º ma
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º ma
ProfMario De Mori
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
1 perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
1   perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas1   perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
1 perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
Pelo Siro
 
Sobrexploração e poluição da Água Doce
Sobrexploração e poluição da Água DoceSobrexploração e poluição da Água Doce
Sobrexploração e poluição da Água Doce
19.9D.Pedro0809
 

Semelhante a Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana (20)

Trabalho de geografia. desmatamento 7 ano
Trabalho de geografia. desmatamento 7 anoTrabalho de geografia. desmatamento 7 ano
Trabalho de geografia. desmatamento 7 ano
 
desastres climaticos
desastres climaticosdesastres climaticos
desastres climaticos
 
A seca
A secaA seca
A seca
 
Secas e Cheias
Secas e CheiasSecas e Cheias
Secas e Cheias
 
Precipitacao
PrecipitacaoPrecipitacao
Precipitacao
 
Inundações1
Inundações1Inundações1
Inundações1
 
Catástrofes Naturais
Catástrofes NaturaisCatástrofes Naturais
Catástrofes Naturais
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
recursosmaritimos_2.doc
recursosmaritimos_2.docrecursosmaritimos_2.doc
recursosmaritimos_2.doc
 
Desastres naturais
Desastres naturaisDesastres naturais
Desastres naturais
 
Enchentes 3 B
Enchentes 3 BEnchentes 3 B
Enchentes 3 B
 
Recursos Hidricos.ppt
Recursos Hidricos.pptRecursos Hidricos.ppt
Recursos Hidricos.ppt
 
Recursos aquáticos e marítimos geográficos
Recursos aquáticos e marítimos geográficosRecursos aquáticos e marítimos geográficos
Recursos aquáticos e marítimos geográficos
 
aula sobre hidrologia e hidrogeografia.pptx
aula sobre hidrologia e hidrogeografia.pptxaula sobre hidrologia e hidrogeografia.pptx
aula sobre hidrologia e hidrogeografia.pptx
 
Ciclo hidrológico
Ciclo hidrológicoCiclo hidrológico
Ciclo hidrológico
 
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º ma
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º maAspectos naturais da terra e seus recursos 2º ma
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º ma
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
1 perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
1   perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas1   perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
1 perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
 
Sobrexploração e poluição da Água Doce
Sobrexploração e poluição da Água DoceSobrexploração e poluição da Água Doce
Sobrexploração e poluição da Água Doce
 

Mais de 8_c_clube

Praia da Batata - apresentação
Praia da Batata - apresentaçãoPraia da Batata - apresentação
Praia da Batata - apresentação
8_c_clube
 
Tsunamis beatriz,cristiana e manuel
Tsunamis beatriz,cristiana e manuelTsunamis beatriz,cristiana e manuel
Tsunamis beatriz,cristiana e manuel
8_c_clube
 
Trabalho de geografia adriano
Trabalho de geografia adrianoTrabalho de geografia adriano
Trabalho de geografia adriano
8_c_clube
 
Sismos 8ºc- inês e rui
Sismos 8ºc- inês e ruiSismos 8ºc- inês e rui
Sismos 8ºc- inês e rui
8_c_clube
 
Ondas de calor e vagas de frio joão lourenço
Ondas de calor e vagas de frio joão lourençoOndas de calor e vagas de frio joão lourenço
Ondas de calor e vagas de frio joão lourenço
8_c_clube
 
Deslizamentos de terras e avalanches trabalho final
Deslizamentos de terras e avalanches   trabalho finalDeslizamentos de terras e avalanches   trabalho final
Deslizamentos de terras e avalanches trabalho final
8_c_clube
 
Catástrofes naturais gonçalo e diogo
Catástrofes naturais gonçalo e diogoCatástrofes naturais gonçalo e diogo
Catástrofes naturais gonçalo e diogo
8_c_clube
 
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paulaCatástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
8_c_clube
 
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paulaCatástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
8_c_clube
 

Mais de 8_c_clube (9)

Praia da Batata - apresentação
Praia da Batata - apresentaçãoPraia da Batata - apresentação
Praia da Batata - apresentação
 
Tsunamis beatriz,cristiana e manuel
Tsunamis beatriz,cristiana e manuelTsunamis beatriz,cristiana e manuel
Tsunamis beatriz,cristiana e manuel
 
Trabalho de geografia adriano
Trabalho de geografia adrianoTrabalho de geografia adriano
Trabalho de geografia adriano
 
Sismos 8ºc- inês e rui
Sismos 8ºc- inês e ruiSismos 8ºc- inês e rui
Sismos 8ºc- inês e rui
 
Ondas de calor e vagas de frio joão lourenço
Ondas de calor e vagas de frio joão lourençoOndas de calor e vagas de frio joão lourenço
Ondas de calor e vagas de frio joão lourenço
 
Deslizamentos de terras e avalanches trabalho final
Deslizamentos de terras e avalanches   trabalho finalDeslizamentos de terras e avalanches   trabalho final
Deslizamentos de terras e avalanches trabalho final
 
Catástrofes naturais gonçalo e diogo
Catástrofes naturais gonçalo e diogoCatástrofes naturais gonçalo e diogo
Catástrofes naturais gonçalo e diogo
 
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paulaCatástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
 
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paulaCatástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
 

Cheias, inundações e secas prolongadas ana e adriana

  • 2. O tema do nosso trabalho “cheias, inundações e secas prolongadas”, tem a ver com leitos de rios a transbordar e imensas ou escassas chuvas. Neste trabalho pretendemos mostrar o que são e o que acontece quando se dão estas catástrofes naturais, os prejuízos que causam e o seu impacto na vida dos que habitam o Planeta Terra.
  • 3. O que são? As cheias e/ou inundações são fenómenos naturais de alto risco, ocorrem repentinamente, provocadas por precipitações reguladas e/ou permanentes, estas inesperadas com elevada intensidade.
  • 4. Como se formam? Precipitação exagerada e/ou contínua faz com que os rios aumentem os seus caudais e, posteriormente, as águas dos leitos normais transbordem para as margens. Sujeitando as áreas vizinhas dos rios ou dos cursos de água a situações extremas, para as quais não se encontram preparadas, as inundações são por isso consequência da incapacidade de escoamento em tempo útil de uma quantidade anormal de água.
  • 6. As consequências das cheias à superfície da Terra são: o deslizamento das terras, o arrasto de edifícios, a destruição de locais, as inúmeras mortes de pessoas e outros seres vivos que habitam no local onde ocorreram as cheias.
  • 7. As consequências nas atividades humanas são a destruição de produções agrícolas, a destruição de habitações, a morte de animais de criação nos campos, os estragos nas estradas e vias de acesso nas cidades, vilas e aldeias, entre outros.
  • 10. O que são as secas prolongadas? As secas são catástrofes naturais que se associam à reduzida precipitação numa determinada região por um grande período de tempo.  Como se formam as secas? As secas formam-se pela escassez de água, devido ao baixo nível de precipitação.
  • 12. As consequências na superfície terrestre são principalmente na agricultura; quando as secas são prolongadas os solos degradam- se (ficam poeirentos), sendo facilmente levados pelos ventos; dá-se a desflorestação dos terrenos, formando a desertificação.
  • 13. As consequências nas atividades humanas são a mortalidade e a fome elevadas.
  • 15. Em regiões que têm climas de elevada precipitação, como por exemplo, clima equatorial.  Nas regiões de latitudes médias, onde sobretudo os ventos marítimos conseguem chegar.
  • 17. Nas regiões de clima tropical seco, onde durante vários anos a estação seca pode ser muito prolongada e a húmida, curta.  Nas regiões das latitudes médias, subretudo nas áreas onde os ventos marítimos não chegam.
  • 19. http://www.youtube.com/watch?v=2ggkuNkZ Zb0  http://www.youtube.com/watch?hl=en&v=Sw bwZ_hpvMc
  • 21. Nos anos 40 ocorriam frequentemente cheias causadas por um sistema de drenagem de águas pluviais (esgotos) deficiente; bastando para isso que chovesse um pouco mais do que o habitual.  O Alentejo Interior é uma das regiões portuguesas mais afetadas por períodos de seca.
  • 22. Com a realização deste trabalho concluímos que as secas são uma causa influenciada pelo aquecimento global, variações do clima e o consumo excessivo de recursos naturais. As cheias por sua vez podem ter origem na geografia do terreno, a adequação dos locais de construção de habitação que condicionam o escoamento das águas, sempre que há aumento do caudal dos rios em época de chuvas intensas, bem como a limpeza de áreas circundantes.
  • 23. Manuais de Geografia de 7º ano: Faces da Terra 7- Meio Natural  https://sites.google.com/site/cheiasemportugal/imagens  http://www.prociv.pt/PREVENCAOPROTECCAO/RISC OSNATURAIS/SECAS/Pages/Oquee.aspx  http://www.aesap.edu.pt/Geografia/catastrofes.htm  http://restosdecoleccao.blogspot.pt/2010/06/inundacoes -em-lisboa.html  http://www.slideshare.net/  http://www.meteo.pt/pt/