SlideShare uma empresa Scribd logo
Ampliação do mercado livre
de energia elétrica
02/12/2014
Audiência pública
Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio
Luiz Eduardo Barata Ferreira
Presidente do Conselho de Administração
A CCEE
A criação do consumidor livre
Reforma de 2004 e o Ambiente de Contratação Livre
Mercado livre: status atual
Aprimoramentos: Comercializador Varejista
Conclusões
A CCEE
CCEE como operadora do mercado de energia
A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, criada
em 2004, é uma associação civil de direito privado sem fins
lucrativos, que atua sob convenção, regras e procedimentos
aprovados pela Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel.
A CCEE tem como missão:
 Viabilizar as atividades de comercialização de energia
elétrica no Brasil
 Zelar pelo bom funcionamento do mercado
 Fomentar discussões sobre aprimoramentos do setor
Contabilizações e
liquidações
Tecnologia e sistemas para
operações
Divulgação de
informações e resultados
Capacitação e
treinamento
Registro dos contratos de
compra e venda
Coleta de medição
(geração/ consumo)
Principais atribuições
Governança do novo modelo do setor elétrico
CNPE: Define a política energética do país, com o objetivo de assegurar a estabilidade do suprimento
MME: Responsável pelo planejamento, gestão e desenvolvimento da legislação do setor, bem como pela supervisão e
controle da execução das políticas direcionadas ao desenvolvimento energético do país
EPE: Realiza o planejamento da expansão da geração e transmissão, a serviço do MME, e dá suporte técnico para a
realização de leilões para a contratação de energia no ambiente regulado
CMSE: Supervisiona a continuidade e a confiabilidade do suprimento elétrico
ANEEL: Regula e fiscaliza a geração, transmissão, distribuição e comercialização de eletricidade. Define as tarifas de
transporte e consumo, e assegura o equilíbrio econômico-financeiro das concessões
ONS: Controla a operação do Sistema Interligado Nacional (SIN) de modo a otimizar os recursos energéticos
CCEE: Resposável pela gestão e operacionalização das transações comerciais no setor elétrico (registro de contratos,
contabilização e liquidação); operacionaliza os leilões regulados para a contratação de energia; calcula e divulga o PLD
2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
58 95 126 146 194
662
826
915 935
1007
1403
1645
2300
2625
2889
Classe [%]
Gerador a Título de Serviço Público 1,2%
Gerador Autoprodutor 1,6%
Distribuidor 1,7%
Comercializador 5,4%
Gerador Produtor Independente 24,4%
Consumidor Especial 43,2%
Consumidor Livre 22,5%
Total 100,0%
Participação
Expansão do mercado – Associados CCEE
A criação do consumidor livre
Criação de um mercado de energia elétrica
• Anos 90: transição de um modelo estatal para um mercado competitivo
• Desverticalização: geração, transmissão, distribuição e comercialização
• Criação da figura do consumidor livre e produtor independente de energia
• Livre acesso aos sistemas de distribuição e transmissão por geradores e consumidores
livres mediante pagamento pelo transporte da energia
• Criados órgãos de regulação, operação do sistema e operação do mercado
ONS (1998) Asmae (1999)Aneel (1996)
Regulação Operação Comercialização
Criação de um mercado de energia elétrica
Todos consumidores
com carga igual ou
superior a 10 MW
Novos consumidores
com carga igual ou
superior a 3 MW,
atendidos em
qualquer tensão
1995
Todos consumidores
com carga igual ou
superior a 3 MW, em
tensão igual ou
superior a 69kV
2000
Poder Concedente
poderá diminuir os
limites de carga e
tensão definidos
2003
• Modelo previa a liberação gradual de contratos regulados (Contratos Iniciais)
entre geradores e distribuidoras para contratos bilaterais
• Também estava prevista a gradual redução dos limites para que um consumidor
pudesse migrar do ambiente cativo para o livre
Regras de migração para o ACL previstas na Lei 9.074/95
Reforma de 2004 e o Ambiente
de Contratação Livre - ACL
A reforma de 2004
• Mudança de governo leva a um novo modelo para o setor elétrico
• Marco regulatório adotado a partir de 2004 parte de três premissas:
• Mercado Atacadista de Energia - MAE é substituído pela Câmara de
Comercialização de Energia Elétrica - CCEE
• CCEE fica responsável pela operacionalização do mercado, que é dividido em
dois ambientes:
Segurança do suprimento Modicidade tarifária Universalização do acesso
Ambiente de
Contratação Regulado
(ACR)
Ambiente de
Contratação Livre
(ACL)
Comercialização de energia elétrica – atual modelo
Compradores: Distribuidoras
(consumidores cativos)
Contratos resultantes de leilões Contratos livremente negociados
Ambiente de Contratação
Regulada (ACR)
Todos os agentes
Liquidação das diferenças entre
totais contratados e consumidos/gerados
Compradores: Consumidores livres,
Comercializadores, Geradores
Ambiente de
Contratação Livre (ACL)
Mercado de Curto Prazo
Consumidor especial
• Lei 10.762/2003  Decreto 5.163/2004  Resolução Normativa Aneel n° 247/2006
• Consumidores com demanda menor, mas que podem migrar para o mercado livre e escolher
seu fornecedor desde que a fonte de geração seja especial (incentivada)
PCH EÓLICABIOMASSA/BIOGÁS SOLAR
• Desconto nas tarifas de transmissão e distribuição (Tusd/Tusd)
Expansão do mercado livre
Demanda exigida: acima de 0,5MW
Fontes “incentivadas”
Evolução dos consumidores livres e especiais
34
470
613
684
459 445
485 514
595 623 628
194 221
455
587
992
1182 1203
0
200
400
600
800
1000
1200
1400
2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Consumidor Livre Consumidor Especial
34
470
613
684
459 445
485 514
595 623 631
194 221
455
587
992
1182 1205
0
200
400
600
800
1000
1200
1400
2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Consumidor Livre Consumidor Especial
Migração de consumidores livres
para consumidor especial
Mercado livre : status atual
Participação do ACL na carga
Ambiente Livre Ambiente Regulado Participação ACL (%)
7.229
11.124 12.896 14.129 13.639 12.126 14.058 14.833 15.433 16.049 15.427
35.707
33.570
33.880
35.358 37.091 38.533
40.631
41.697
43.187 44.250 46.065
16,8%
24,9%
27,6%
28,6%
26,9%
23,9%
25,7% 26,2%
26,3% 26,6%
25,1%
0,0%
5,0%
10,0%
15,0%
20,0%
25,0%
30,0%
0
5.000
10.000
15.000
20.000
25.000
30.000
35.000
40.000
45.000
50.000
55.000
60.000
65.000
2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014*
MWmedMWmed
* Parcial até outubro/14
Perfil dos contratos no ACL
57%
22%
13%
8%
0% 0,2%
Acima de 4 anos
Acima de 2 até 4 anos
Acima de 1 até 2 anos
De 6 meses a 1 ano
De 2 a 5 meses
1 mês
44%
15%
12%
24%
3% 2%
Acima de 4 anos
Acima de 2 até 4 anos
Acima de 1 até 2 anos
De 6 meses a 1 ano
De 2 a 5 meses
1 mês
Duração dos contratos de compra no ACL, por volume
Contratos de compra de consumidores
livres e especiais no ACL, por volume
Consumo de energia elétrica
• Cenário de retração industrial e PLD elevado reduziram o consumo de energia
elétrica no ambiente livre frente a 2013
MW méd
15.931
16.175
16.104
15.728
15.413
14.873 15.003 15.008 15.164 14.929
15.369
16.142 16.054
16.373
16.078 15.985 16.162 16.302 16.191
16.357
5.000
7.000
9.000
11.000
13.000
15.000
17.000
jan fev mar abr mai jun jul ago set out*
A
A
* Dados preliminares de medição
Consumo de energia elétrica
-12,41%
-3,76%
0,58%
-2,55%
-4,77%
-12,83%
12,01%
-4,61%
-0,10%
1,55%
-3,89%
4,08%
-4,32%
-17,26%
-9,76%
0,76%
-20,00%
-15,00%
-10,00%
-5,00%
0,00%
5,00%
10,00%
15,00%
Metalurgia Químicos Mineraisnão-metálicos
Alimentícios Celulose Veículos
Extraçãode minerais metálicos Têxteis Borrachae plástico
Serviços Madeira Transporte
Produtosde metal Bebidas Saneamento
Outros
Consumo no ACL, por ramo de atividade – outubro/14 x outubro/13
-12,41%
-3,76%
0,58%
-2,55%
-4,77%
-12,83%
12,01%
-4,61%
-0,10%
1,55%
-3,89%
4,08%
-4,32%
-17,26%
-9,76%
-20,00%
-15,00%
-10,00%
-5,00%
0,00%
5,00%
10,00%
15,00%
Metalurgia Químicos Mineraisnão-metálicos
Alimentícios Celulose Veículos
Extraçãode minerais metálicos Têxteis Borrachae plástico
Serviços Madeira Transporte
Produtosde metal Bebidas Saneamento
Outros
Metalurgia
Veículos
Bebidas
Extração de minerais
não-metálicos
Transporte
Serviços
* Dados preliminares de medição
Aperfeiçoamentos:
Comercializador Varejista
Potencial do mercado livre atual
ACR
75%
ACL
25%
ACL
46%
Potencial Livres
Potencial Especiais
Potencial ACL
(regras atuais)
Consumidores
aptos a migrar
* Fonte: estudo Andrade & Canellas
26%
74%
Comercializador
Varejista
Consumidor
Especial
Consumidor
Especial
Consumidor
Especial
Varejista representa seus clientes e
elimina a necessidade de adesão dos
pequenos consumidores à CCEE
Potencial de migração se concentra nos
consumidores de menor carga
Menor burocracia e esforço
Consumidor não precisa mais
entender detalhes das regras
Separação entre mercados
Atacado e varejo
Comercializador Varejista
• Resolução Normativa 570/13 da Aneel cria a figura do Comercializador
Varejista de energia elétrica
Comercializador Varejista
Novo modelo de negócio
Atua como uma “distribuidora sem fio”
Varejista como agregador de carga
Compra no atacado para atender clientes
Incentivo à contratação de longo prazo
Mitigação de risco de preço
Dinamização do mercado livre
Liquidez para fontes incentivadas
Conclusões
Conclusões
• Mercado livre de energia tem potencial para alcançar 46% do consumo de energia
elétrica sem alteração nas regras atuais
• PLD elevado ao longo de 2013 e 2014 reduziu ritmo de crescimento do mercado
• Para 2015, preço-teto do PLD passa a ser de R$388,48/MWh
• Comercializador Varejista pode facilitar a migração de consumidores de menor porte
37,61
12,25 19,03 28,95
67,31
97,36
135,43
38,73
70,28
29,42
166,69
263,07
699,73
0,00
100,00
200,00
300,00
400,00
500,00
600,00
700,00
800,00
2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Preço de Liquidação das Diferenças – PLD – média anual
R$/MWh
Conclusões
• Qual é o mercado livre que queremos?
Maduro
Seguro
Sustentável
• Equilíbrio nas relações entre
compradores e vendedores
•Simetria de informação
•Liquidez
•Baixo custo de transação
• Baixo risco financeiro
• Ambientes de liquidação
garantidos
•Baixo risco de contraparte
•Regulamentação
equilibrada e estável
•Capaz de financiar a
expansão
•Atende a demanda
gerada por seu
crescimento
•Atrai novos investidores
Obrigado!
Luiz Eduardo Barata Ferreira
Presidente do Conselho de Administração

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

LA PLACE DE LA LOGISTIQUE DANS L’ORGANISATION D’UN EVENEMENT PRIVE : MARIAGE ...
LA PLACE DE LA LOGISTIQUE DANS L’ORGANISATION D’UN EVENEMENT PRIVE : MARIAGE ...LA PLACE DE LA LOGISTIQUE DANS L’ORGANISATION D’UN EVENEMENT PRIVE : MARIAGE ...
LA PLACE DE LA LOGISTIQUE DANS L’ORGANISATION D’UN EVENEMENT PRIVE : MARIAGE ...
lancedafric.org
 
habilitations 2009
 habilitations 2009 habilitations 2009
habilitations 2009
hammani bachir
 
Droit commercial
Droit commercialDroit commercial
Droit commercial
Tasnim Abdan
 
Nbr 7198 1993 projeto e execucao instal agua quente
Nbr 7198   1993   projeto e execucao instal agua quenteNbr 7198   1993   projeto e execucao instal agua quente
Nbr 7198 1993 projeto e execucao instal agua quente
Daniella Gonçalves Portela
 
Responsabilité et obligations du chargeur en conteneurs
  Responsabilité et obligations du chargeur en conteneurs  Responsabilité et obligations du chargeur en conteneurs
Responsabilité et obligations du chargeur en conteneurs
Rabah HELAL
 
Guide de la robinetterie bâtiment sanitaire (PROFLUID) - Version 2014
Guide de la robinetterie bâtiment sanitaire (PROFLUID) - Version 2014Guide de la robinetterie bâtiment sanitaire (PROFLUID) - Version 2014
Guide de la robinetterie bâtiment sanitaire (PROFLUID) - Version 2014
PROFLUID
 
Atex hammani
Atex hammaniAtex hammani
Atex hammani
hammani bachir
 
Correction emd 2 iex 05
Correction emd 2 iex 05Correction emd 2 iex 05
Correction emd 2 iex 05
Sahnoune Khaled
 
Securite des compresseurs
Securite des compresseursSecurite des compresseurs
Securite des compresseurs
chokri SOLTANI
 
Tabelas diversa
Tabelas diversaTabelas diversa
Tabelas diversa
Alexandre Araújo
 

Mais procurados (10)

LA PLACE DE LA LOGISTIQUE DANS L’ORGANISATION D’UN EVENEMENT PRIVE : MARIAGE ...
LA PLACE DE LA LOGISTIQUE DANS L’ORGANISATION D’UN EVENEMENT PRIVE : MARIAGE ...LA PLACE DE LA LOGISTIQUE DANS L’ORGANISATION D’UN EVENEMENT PRIVE : MARIAGE ...
LA PLACE DE LA LOGISTIQUE DANS L’ORGANISATION D’UN EVENEMENT PRIVE : MARIAGE ...
 
habilitations 2009
 habilitations 2009 habilitations 2009
habilitations 2009
 
Droit commercial
Droit commercialDroit commercial
Droit commercial
 
Nbr 7198 1993 projeto e execucao instal agua quente
Nbr 7198   1993   projeto e execucao instal agua quenteNbr 7198   1993   projeto e execucao instal agua quente
Nbr 7198 1993 projeto e execucao instal agua quente
 
Responsabilité et obligations du chargeur en conteneurs
  Responsabilité et obligations du chargeur en conteneurs  Responsabilité et obligations du chargeur en conteneurs
Responsabilité et obligations du chargeur en conteneurs
 
Guide de la robinetterie bâtiment sanitaire (PROFLUID) - Version 2014
Guide de la robinetterie bâtiment sanitaire (PROFLUID) - Version 2014Guide de la robinetterie bâtiment sanitaire (PROFLUID) - Version 2014
Guide de la robinetterie bâtiment sanitaire (PROFLUID) - Version 2014
 
Atex hammani
Atex hammaniAtex hammani
Atex hammani
 
Correction emd 2 iex 05
Correction emd 2 iex 05Correction emd 2 iex 05
Correction emd 2 iex 05
 
Securite des compresseurs
Securite des compresseursSecurite des compresseurs
Securite des compresseurs
 
Tabelas diversa
Tabelas diversaTabelas diversa
Tabelas diversa
 

Destaque

O ONS no Contexto do Setor Elétrico Brasileiro
O ONS no Contexto do Setor Elétrico BrasileiroO ONS no Contexto do Setor Elétrico Brasileiro
O ONS no Contexto do Setor Elétrico Brasileiro
Ampla Energia S.A.
 
Tutoria: Modelo Institucional do Setor Elétrico
Tutoria: Modelo Institucional do Setor ElétricoTutoria: Modelo Institucional do Setor Elétrico
Tutoria: Modelo Institucional do Setor Elétrico
Gustavo Chaves
 
Panorama da Comercialização de Energia Elétrica no Brasil - Seminário EDP
Panorama da Comercialização de Energia Elétrica no Brasil - Seminário EDPPanorama da Comercialização de Energia Elétrica no Brasil - Seminário EDP
Panorama da Comercialização de Energia Elétrica no Brasil - Seminário EDP
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Painel 2: O mercado em 2016 - CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2...
Painel 2: O mercado em 2016 - CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2...Painel 2: O mercado em 2016 - CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2...
Painel 2: O mercado em 2016 - CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Sistemas Elétricos
Sistemas ElétricosSistemas Elétricos
Sistemas Elétricos
Inovatec JF
 
Desafios do Setor Energético no Rio Grande do Sul - Agenda 2020
Desafios do Setor Energético no Rio Grande do Sul - Agenda 2020Desafios do Setor Energético no Rio Grande do Sul - Agenda 2020
Desafios do Setor Energético no Rio Grande do Sul - Agenda 2020
leandro-duarte
 
Comercialização de Energia Elétrica: soluções para a portabilidade - Comissão...
Comercialização de Energia Elétrica: soluções para a portabilidade - Comissão...Comercialização de Energia Elétrica: soluções para a portabilidade - Comissão...
Comercialização de Energia Elétrica: soluções para a portabilidade - Comissão...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Comercialização de Energia Renovável: importância no mercado livre e principa...
Comercialização de Energia Renovável: importância no mercado livre e principa...Comercialização de Energia Renovável: importância no mercado livre e principa...
Comercialização de Energia Renovável: importância no mercado livre e principa...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
O papel institucional da CCEE e a operação do mercado de energia
O papel institucional da CCEE e a operação do mercado de energiaO papel institucional da CCEE e a operação do mercado de energia
O papel institucional da CCEE e a operação do mercado de energia
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Empréstimo às distribuidoras e seus impactos
Empréstimo às distribuidoras e seus impactosEmpréstimo às distribuidoras e seus impactos
Empréstimo às distribuidoras e seus impactos
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Arbitragem: contratos de energia elétrica - Seminário OAB
Arbitragem: contratos de energia elétrica - Seminário OABArbitragem: contratos de energia elétrica - Seminário OAB
Arbitragem: contratos de energia elétrica - Seminário OAB
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
2012thesisBennoMeier
2012thesisBennoMeier2012thesisBennoMeier
2012thesisBennoMeier
Benno Meier
 
Apresentação barclays capital latin america regulated industries conference
Apresentação   barclays capital latin america regulated industries conferenceApresentação   barclays capital latin america regulated industries conference
Apresentação barclays capital latin america regulated industries conference
AES Tietê
 
Por um-sistema-publico-para-o-sistema-eletrico-brasileiro
Por um-sistema-publico-para-o-sistema-eletrico-brasileiroPor um-sistema-publico-para-o-sistema-eletrico-brasileiro
Por um-sistema-publico-para-o-sistema-eletrico-brasileiro
kasparivis
 
Utilização do biogás
Utilização do biogásUtilização do biogás
Utilização do biogás
Yara Pires Dias
 
Panorama da comercialização de energia elétrica
Panorama da comercialização de energia elétricaPanorama da comercialização de energia elétrica
Panorama da comercialização de energia elétrica
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Gestão de riscos na administração do mercado brasileiro
Gestão de riscos na administração do mercado brasileiroGestão de riscos na administração do mercado brasileiro
Gestão de riscos na administração do mercado brasileiro
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Garantias Financeiras - Operacionalização da Resolução Aneel nº 531/2012 no â...
Garantias Financeiras - Operacionalização da Resolução Aneel nº 531/2012 no â...Garantias Financeiras - Operacionalização da Resolução Aneel nº 531/2012 no â...
Garantias Financeiras - Operacionalização da Resolução Aneel nº 531/2012 no â...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
O processo de formação do preço de liquidação das diferenças - PLD
O processo de formação do preço de liquidação das diferenças - PLDO processo de formação do preço de liquidação das diferenças - PLD
O processo de formação do preço de liquidação das diferenças - PLD
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Setor Elétrico Brasileiro
Setor Elétrico BrasileiroSetor Elétrico Brasileiro
Setor Elétrico Brasileiro
Inovatec JF
 

Destaque (20)

O ONS no Contexto do Setor Elétrico Brasileiro
O ONS no Contexto do Setor Elétrico BrasileiroO ONS no Contexto do Setor Elétrico Brasileiro
O ONS no Contexto do Setor Elétrico Brasileiro
 
Tutoria: Modelo Institucional do Setor Elétrico
Tutoria: Modelo Institucional do Setor ElétricoTutoria: Modelo Institucional do Setor Elétrico
Tutoria: Modelo Institucional do Setor Elétrico
 
Panorama da Comercialização de Energia Elétrica no Brasil - Seminário EDP
Panorama da Comercialização de Energia Elétrica no Brasil - Seminário EDPPanorama da Comercialização de Energia Elétrica no Brasil - Seminário EDP
Panorama da Comercialização de Energia Elétrica no Brasil - Seminário EDP
 
Painel 2: O mercado em 2016 - CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2...
Painel 2: O mercado em 2016 - CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2...Painel 2: O mercado em 2016 - CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2...
Painel 2: O mercado em 2016 - CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2...
 
Sistemas Elétricos
Sistemas ElétricosSistemas Elétricos
Sistemas Elétricos
 
Desafios do Setor Energético no Rio Grande do Sul - Agenda 2020
Desafios do Setor Energético no Rio Grande do Sul - Agenda 2020Desafios do Setor Energético no Rio Grande do Sul - Agenda 2020
Desafios do Setor Energético no Rio Grande do Sul - Agenda 2020
 
Comercialização de Energia Elétrica: soluções para a portabilidade - Comissão...
Comercialização de Energia Elétrica: soluções para a portabilidade - Comissão...Comercialização de Energia Elétrica: soluções para a portabilidade - Comissão...
Comercialização de Energia Elétrica: soluções para a portabilidade - Comissão...
 
Comercialização de Energia Renovável: importância no mercado livre e principa...
Comercialização de Energia Renovável: importância no mercado livre e principa...Comercialização de Energia Renovável: importância no mercado livre e principa...
Comercialização de Energia Renovável: importância no mercado livre e principa...
 
O papel institucional da CCEE e a operação do mercado de energia
O papel institucional da CCEE e a operação do mercado de energiaO papel institucional da CCEE e a operação do mercado de energia
O papel institucional da CCEE e a operação do mercado de energia
 
Empréstimo às distribuidoras e seus impactos
Empréstimo às distribuidoras e seus impactosEmpréstimo às distribuidoras e seus impactos
Empréstimo às distribuidoras e seus impactos
 
Arbitragem: contratos de energia elétrica - Seminário OAB
Arbitragem: contratos de energia elétrica - Seminário OABArbitragem: contratos de energia elétrica - Seminário OAB
Arbitragem: contratos de energia elétrica - Seminário OAB
 
2012thesisBennoMeier
2012thesisBennoMeier2012thesisBennoMeier
2012thesisBennoMeier
 
Apresentação barclays capital latin america regulated industries conference
Apresentação   barclays capital latin america regulated industries conferenceApresentação   barclays capital latin america regulated industries conference
Apresentação barclays capital latin america regulated industries conference
 
Por um-sistema-publico-para-o-sistema-eletrico-brasileiro
Por um-sistema-publico-para-o-sistema-eletrico-brasileiroPor um-sistema-publico-para-o-sistema-eletrico-brasileiro
Por um-sistema-publico-para-o-sistema-eletrico-brasileiro
 
Utilização do biogás
Utilização do biogásUtilização do biogás
Utilização do biogás
 
Panorama da comercialização de energia elétrica
Panorama da comercialização de energia elétricaPanorama da comercialização de energia elétrica
Panorama da comercialização de energia elétrica
 
Gestão de riscos na administração do mercado brasileiro
Gestão de riscos na administração do mercado brasileiroGestão de riscos na administração do mercado brasileiro
Gestão de riscos na administração do mercado brasileiro
 
Garantias Financeiras - Operacionalização da Resolução Aneel nº 531/2012 no â...
Garantias Financeiras - Operacionalização da Resolução Aneel nº 531/2012 no â...Garantias Financeiras - Operacionalização da Resolução Aneel nº 531/2012 no â...
Garantias Financeiras - Operacionalização da Resolução Aneel nº 531/2012 no â...
 
O processo de formação do preço de liquidação das diferenças - PLD
O processo de formação do preço de liquidação das diferenças - PLDO processo de formação do preço de liquidação das diferenças - PLD
O processo de formação do preço de liquidação das diferenças - PLD
 
Setor Elétrico Brasileiro
Setor Elétrico BrasileiroSetor Elétrico Brasileiro
Setor Elétrico Brasileiro
 

Semelhante a Ampliação do Mercado Livre de Energia - Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio

Cenário e perspectivas para fontes renováveis
Cenário e perspectivas para fontes renováveisCenário e perspectivas para fontes renováveis
Cenário e perspectivas para fontes renováveis
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Câmara de comercialização de energia elétrica ccee - luiz eduardo barata
Câmara de comercialização de energia elétrica   ccee - luiz eduardo barataCâmara de comercialização de energia elétrica   ccee - luiz eduardo barata
Câmara de comercialização de energia elétrica ccee - luiz eduardo barata
Israel Cabral
 
Seminário energia + limpa - comercializador varejista - 13/05/13
Seminário energia + limpa - comercializador varejista - 13/05/13Seminário energia + limpa - comercializador varejista - 13/05/13
Seminário energia + limpa - comercializador varejista - 13/05/13
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Desafios do Mercado de Energia no Brasil
Desafios do Mercado de Energia no BrasilDesafios do Mercado de Energia no Brasil
Desafios do Mercado de Energia no Brasil
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Princípios da comercialização de energia aplicados aos projetos de energia so...
Princípios da comercialização de energia aplicados aos projetos de energia so...Princípios da comercialização de energia aplicados aos projetos de energia so...
Princípios da comercialização de energia aplicados aos projetos de energia so...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Agenda do mercado livre de energia elétrica para 2015
Agenda do mercado livre de energia elétrica para 2015Agenda do mercado livre de energia elétrica para 2015
Agenda do mercado livre de energia elétrica para 2015
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Como migrar para o mercado livre de energia elétrica? (FIESP - Workshop Energ...
Como migrar para o mercado livre de energia elétrica? (FIESP - Workshop Energ...Como migrar para o mercado livre de energia elétrica? (FIESP - Workshop Energ...
Como migrar para o mercado livre de energia elétrica? (FIESP - Workshop Energ...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
O impacto da renovação das concessões - Lei nº 12.783/2013
O impacto da renovação das concessões - Lei nº 12.783/2013O impacto da renovação das concessões - Lei nº 12.783/2013
O impacto da renovação das concessões - Lei nº 12.783/2013
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica - UBS Utilitie...
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica - UBS Utilitie...Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica - UBS Utilitie...
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica - UBS Utilitie...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Reunião com o Ministério de Minas e Energia (6/3/2015) - Visão Geral da CCEE
Reunião com o Ministério de Minas e Energia (6/3/2015) - Visão Geral da CCEEReunião com o Ministério de Minas e Energia (6/3/2015) - Visão Geral da CCEE
Reunião com o Ministério de Minas e Energia (6/3/2015) - Visão Geral da CCEE
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica: agenda CCEE 2016 - 3º Enc...
Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica: agenda CCEE 2016 - 3º Enc...Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica: agenda CCEE 2016 - 3º Enc...
Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica: agenda CCEE 2016 - 3º Enc...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Aperfeiçoamento dos mercados livre e regulado
Aperfeiçoamento dos mercados livre e reguladoAperfeiçoamento dos mercados livre e regulado
Aperfeiçoamento dos mercados livre e regulado
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Mercado Livre
Mercado LivreMercado Livre
Mercado Livre
Lanai Torres
 
Mercado Livre de Energia Elétrica - Visão Geral - 2ª Reunião conjunta do COEM...
Mercado Livre de Energia Elétrica - Visão Geral - 2ª Reunião conjunta do COEM...Mercado Livre de Energia Elétrica - Visão Geral - 2ª Reunião conjunta do COEM...
Mercado Livre de Energia Elétrica - Visão Geral - 2ª Reunião conjunta do COEM...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Mercado Brasileiro: estrutura e mecanismos de incentivo
Mercado Brasileiro: estrutura e mecanismos de incentivoMercado Brasileiro: estrutura e mecanismos de incentivo
Mercado Brasileiro: estrutura e mecanismos de incentivo
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Perspectivas da comercialização de energia elétrica
Perspectivas da comercialização de energia elétricaPerspectivas da comercialização de energia elétrica
Perspectivas da comercialização de energia elétrica
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Fiesp - Encontro Internacional de Energia - Agenda Positiva do Mercado
Fiesp - Encontro Internacional de Energia - Agenda Positiva do MercadoFiesp - Encontro Internacional de Energia - Agenda Positiva do Mercado
Fiesp - Encontro Internacional de Energia - Agenda Positiva do Mercado
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
O Mercado Livre de Energia
O Mercado Livre de EnergiaO Mercado Livre de Energia
Agenda CCEE 2015
Agenda CCEE 2015Agenda CCEE 2015
O mercado livre de energia e a portabilidade - Audiência Pública da Comissão ...
O mercado livre de energia e a portabilidade - Audiência Pública da Comissão ...O mercado livre de energia e a portabilidade - Audiência Pública da Comissão ...
O mercado livre de energia e a portabilidade - Audiência Pública da Comissão ...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 

Semelhante a Ampliação do Mercado Livre de Energia - Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio (20)

Cenário e perspectivas para fontes renováveis
Cenário e perspectivas para fontes renováveisCenário e perspectivas para fontes renováveis
Cenário e perspectivas para fontes renováveis
 
Câmara de comercialização de energia elétrica ccee - luiz eduardo barata
Câmara de comercialização de energia elétrica   ccee - luiz eduardo barataCâmara de comercialização de energia elétrica   ccee - luiz eduardo barata
Câmara de comercialização de energia elétrica ccee - luiz eduardo barata
 
Seminário energia + limpa - comercializador varejista - 13/05/13
Seminário energia + limpa - comercializador varejista - 13/05/13Seminário energia + limpa - comercializador varejista - 13/05/13
Seminário energia + limpa - comercializador varejista - 13/05/13
 
Desafios do Mercado de Energia no Brasil
Desafios do Mercado de Energia no BrasilDesafios do Mercado de Energia no Brasil
Desafios do Mercado de Energia no Brasil
 
Princípios da comercialização de energia aplicados aos projetos de energia so...
Princípios da comercialização de energia aplicados aos projetos de energia so...Princípios da comercialização de energia aplicados aos projetos de energia so...
Princípios da comercialização de energia aplicados aos projetos de energia so...
 
Agenda do mercado livre de energia elétrica para 2015
Agenda do mercado livre de energia elétrica para 2015Agenda do mercado livre de energia elétrica para 2015
Agenda do mercado livre de energia elétrica para 2015
 
Como migrar para o mercado livre de energia elétrica? (FIESP - Workshop Energ...
Como migrar para o mercado livre de energia elétrica? (FIESP - Workshop Energ...Como migrar para o mercado livre de energia elétrica? (FIESP - Workshop Energ...
Como migrar para o mercado livre de energia elétrica? (FIESP - Workshop Energ...
 
O impacto da renovação das concessões - Lei nº 12.783/2013
O impacto da renovação das concessões - Lei nº 12.783/2013O impacto da renovação das concessões - Lei nº 12.783/2013
O impacto da renovação das concessões - Lei nº 12.783/2013
 
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica - UBS Utilitie...
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica - UBS Utilitie...Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica - UBS Utilitie...
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica - UBS Utilitie...
 
Reunião com o Ministério de Minas e Energia (6/3/2015) - Visão Geral da CCEE
Reunião com o Ministério de Minas e Energia (6/3/2015) - Visão Geral da CCEEReunião com o Ministério de Minas e Energia (6/3/2015) - Visão Geral da CCEE
Reunião com o Ministério de Minas e Energia (6/3/2015) - Visão Geral da CCEE
 
Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica: agenda CCEE 2016 - 3º Enc...
Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica: agenda CCEE 2016 - 3º Enc...Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica: agenda CCEE 2016 - 3º Enc...
Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica: agenda CCEE 2016 - 3º Enc...
 
Aperfeiçoamento dos mercados livre e regulado
Aperfeiçoamento dos mercados livre e reguladoAperfeiçoamento dos mercados livre e regulado
Aperfeiçoamento dos mercados livre e regulado
 
Mercado Livre
Mercado LivreMercado Livre
Mercado Livre
 
Mercado Livre de Energia Elétrica - Visão Geral - 2ª Reunião conjunta do COEM...
Mercado Livre de Energia Elétrica - Visão Geral - 2ª Reunião conjunta do COEM...Mercado Livre de Energia Elétrica - Visão Geral - 2ª Reunião conjunta do COEM...
Mercado Livre de Energia Elétrica - Visão Geral - 2ª Reunião conjunta do COEM...
 
Mercado Brasileiro: estrutura e mecanismos de incentivo
Mercado Brasileiro: estrutura e mecanismos de incentivoMercado Brasileiro: estrutura e mecanismos de incentivo
Mercado Brasileiro: estrutura e mecanismos de incentivo
 
Perspectivas da comercialização de energia elétrica
Perspectivas da comercialização de energia elétricaPerspectivas da comercialização de energia elétrica
Perspectivas da comercialização de energia elétrica
 
Fiesp - Encontro Internacional de Energia - Agenda Positiva do Mercado
Fiesp - Encontro Internacional de Energia - Agenda Positiva do MercadoFiesp - Encontro Internacional de Energia - Agenda Positiva do Mercado
Fiesp - Encontro Internacional de Energia - Agenda Positiva do Mercado
 
O Mercado Livre de Energia
O Mercado Livre de EnergiaO Mercado Livre de Energia
O Mercado Livre de Energia
 
Agenda CCEE 2015
Agenda CCEE 2015Agenda CCEE 2015
Agenda CCEE 2015
 
O mercado livre de energia e a portabilidade - Audiência Pública da Comissão ...
O mercado livre de energia e a portabilidade - Audiência Pública da Comissão ...O mercado livre de energia e a portabilidade - Audiência Pública da Comissão ...
O mercado livre de energia e a portabilidade - Audiência Pública da Comissão ...
 

Mais de Câmara de Comercialização de Energia Elétrica

Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Overview of the Brazilian electricity sector
Overview of the Brazilian electricity sectorOverview of the Brazilian electricity sector
Overview of the Brazilian electricity sector
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Aprimoramento na metodologia de cálculo do PLD
Aprimoramento na metodologia de cálculo do PLDAprimoramento na metodologia de cálculo do PLD
Aprimoramento na metodologia de cálculo do PLD
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco EnergiaA visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Desafios e mudanças no setor elétrico
Desafios e mudanças no setor elétricoDesafios e mudanças no setor elétrico
Desafios e mudanças no setor elétrico
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Brazilian Market Operator (ONU)
Brazilian Market Operator (ONU)Brazilian Market Operator (ONU)
Brazilian Market Operator (ONU)
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Panel #3: Transforming the energy grid (Califórnia)
Panel #3: Transforming the energy grid (Califórnia)Panel #3: Transforming the energy grid (Califórnia)
Panel #3: Transforming the energy grid (Califórnia)
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico - A implantação do Preço Hor...
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico - A implantação do Preço Hor...Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico - A implantação do Preço Hor...
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico - A implantação do Preço Hor...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Painel 2: CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2018)
Painel 2: CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2018)Painel 2: CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2018)
Painel 2: CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2018)
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Projeto de Lei para Reforma do Setor Elétrico: a proposta de abertura do merc...
Projeto de Lei para Reforma do Setor Elétrico: a proposta de abertura do merc...Projeto de Lei para Reforma do Setor Elétrico: a proposta de abertura do merc...
Projeto de Lei para Reforma do Setor Elétrico: a proposta de abertura do merc...
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás
O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gásO mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás
O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Risco hidrológico - Mecanismo de Realocação de Energia (MRE)
Risco hidrológico - Mecanismo de Realocação de Energia (MRE)Risco hidrológico - Mecanismo de Realocação de Energia (MRE)
Risco hidrológico - Mecanismo de Realocação de Energia (MRE)
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Structure of the Brazilian electricity market
Structure of the Brazilian electricity marketStructure of the Brazilian electricity market
Structure of the Brazilian electricity market
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Visão de futuro do mercado de energia elétrica - Planejamento da Geração
Visão de futuro do mercado de energia elétrica - Planejamento da GeraçãoVisão de futuro do mercado de energia elétrica - Planejamento da Geração
Visão de futuro do mercado de energia elétrica - Planejamento da Geração
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétricaPanorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Aprimoramentos regulatórios e planejamento governamental para o setor elétrico
Aprimoramentos regulatórios e planejamento governamental para o setor elétricoAprimoramentos regulatórios e planejamento governamental para o setor elétrico
Aprimoramentos regulatórios e planejamento governamental para o setor elétrico
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Perspectivas para Aprimoramento da Formação de Preços no Brasil
Perspectivas para Aprimoramento da Formação de Preços no BrasilPerspectivas para Aprimoramento da Formação de Preços no Brasil
Perspectivas para Aprimoramento da Formação de Preços no Brasil
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Expansão do Mercado Livre - Workshop da Fiesp
Expansão do Mercado Livre - Workshop da FiespExpansão do Mercado Livre - Workshop da Fiesp
Expansão do Mercado Livre - Workshop da Fiesp
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 

Mais de Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (20)

Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
 
Overview of the Brazilian electricity sector
Overview of the Brazilian electricity sectorOverview of the Brazilian electricity sector
Overview of the Brazilian electricity sector
 
Aprimoramento na metodologia de cálculo do PLD
Aprimoramento na metodologia de cálculo do PLDAprimoramento na metodologia de cálculo do PLD
Aprimoramento na metodologia de cálculo do PLD
 
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco EnergiaA visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
 
Desafios e mudanças no setor elétrico
Desafios e mudanças no setor elétricoDesafios e mudanças no setor elétrico
Desafios e mudanças no setor elétrico
 
Brazilian Market Operator (ONU)
Brazilian Market Operator (ONU)Brazilian Market Operator (ONU)
Brazilian Market Operator (ONU)
 
Panel #3: Transforming the energy grid (Califórnia)
Panel #3: Transforming the energy grid (Califórnia)Panel #3: Transforming the energy grid (Califórnia)
Panel #3: Transforming the energy grid (Califórnia)
 
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico - A implantação do Preço Hor...
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico - A implantação do Preço Hor...Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico - A implantação do Preço Hor...
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico - A implantação do Preço Hor...
 
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico
Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico
 
Painel 2: CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2018)
Painel 2: CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2018)Painel 2: CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2018)
Painel 2: CCEE e a operação do mercado (Agenda Setorial 2018)
 
Projeto de Lei para Reforma do Setor Elétrico: a proposta de abertura do merc...
Projeto de Lei para Reforma do Setor Elétrico: a proposta de abertura do merc...Projeto de Lei para Reforma do Setor Elétrico: a proposta de abertura do merc...
Projeto de Lei para Reforma do Setor Elétrico: a proposta de abertura do merc...
 
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
 
O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás
O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gásO mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás
O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás
 
Risco hidrológico - Mecanismo de Realocação de Energia (MRE)
Risco hidrológico - Mecanismo de Realocação de Energia (MRE)Risco hidrológico - Mecanismo de Realocação de Energia (MRE)
Risco hidrológico - Mecanismo de Realocação de Energia (MRE)
 
Structure of the Brazilian electricity market
Structure of the Brazilian electricity marketStructure of the Brazilian electricity market
Structure of the Brazilian electricity market
 
Visão de futuro do mercado de energia elétrica - Planejamento da Geração
Visão de futuro do mercado de energia elétrica - Planejamento da GeraçãoVisão de futuro do mercado de energia elétrica - Planejamento da Geração
Visão de futuro do mercado de energia elétrica - Planejamento da Geração
 
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétricaPanorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica
Panorama e perspectivas da comercialização de energia elétrica
 
Aprimoramentos regulatórios e planejamento governamental para o setor elétrico
Aprimoramentos regulatórios e planejamento governamental para o setor elétricoAprimoramentos regulatórios e planejamento governamental para o setor elétrico
Aprimoramentos regulatórios e planejamento governamental para o setor elétrico
 
Perspectivas para Aprimoramento da Formação de Preços no Brasil
Perspectivas para Aprimoramento da Formação de Preços no BrasilPerspectivas para Aprimoramento da Formação de Preços no Brasil
Perspectivas para Aprimoramento da Formação de Preços no Brasil
 
Expansão do Mercado Livre - Workshop da Fiesp
Expansão do Mercado Livre - Workshop da FiespExpansão do Mercado Livre - Workshop da Fiesp
Expansão do Mercado Livre - Workshop da Fiesp
 

Ampliação do Mercado Livre de Energia - Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio

  • 1. Ampliação do mercado livre de energia elétrica 02/12/2014 Audiência pública Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração
  • 2. A CCEE A criação do consumidor livre Reforma de 2004 e o Ambiente de Contratação Livre Mercado livre: status atual Aprimoramentos: Comercializador Varejista Conclusões
  • 4. CCEE como operadora do mercado de energia A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, criada em 2004, é uma associação civil de direito privado sem fins lucrativos, que atua sob convenção, regras e procedimentos aprovados pela Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel. A CCEE tem como missão:  Viabilizar as atividades de comercialização de energia elétrica no Brasil  Zelar pelo bom funcionamento do mercado  Fomentar discussões sobre aprimoramentos do setor Contabilizações e liquidações Tecnologia e sistemas para operações Divulgação de informações e resultados Capacitação e treinamento Registro dos contratos de compra e venda Coleta de medição (geração/ consumo) Principais atribuições
  • 5. Governança do novo modelo do setor elétrico CNPE: Define a política energética do país, com o objetivo de assegurar a estabilidade do suprimento MME: Responsável pelo planejamento, gestão e desenvolvimento da legislação do setor, bem como pela supervisão e controle da execução das políticas direcionadas ao desenvolvimento energético do país EPE: Realiza o planejamento da expansão da geração e transmissão, a serviço do MME, e dá suporte técnico para a realização de leilões para a contratação de energia no ambiente regulado CMSE: Supervisiona a continuidade e a confiabilidade do suprimento elétrico ANEEL: Regula e fiscaliza a geração, transmissão, distribuição e comercialização de eletricidade. Define as tarifas de transporte e consumo, e assegura o equilíbrio econômico-financeiro das concessões ONS: Controla a operação do Sistema Interligado Nacional (SIN) de modo a otimizar os recursos energéticos CCEE: Resposável pela gestão e operacionalização das transações comerciais no setor elétrico (registro de contratos, contabilização e liquidação); operacionaliza os leilões regulados para a contratação de energia; calcula e divulga o PLD
  • 6. 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 58 95 126 146 194 662 826 915 935 1007 1403 1645 2300 2625 2889 Classe [%] Gerador a Título de Serviço Público 1,2% Gerador Autoprodutor 1,6% Distribuidor 1,7% Comercializador 5,4% Gerador Produtor Independente 24,4% Consumidor Especial 43,2% Consumidor Livre 22,5% Total 100,0% Participação Expansão do mercado – Associados CCEE
  • 7. A criação do consumidor livre
  • 8. Criação de um mercado de energia elétrica • Anos 90: transição de um modelo estatal para um mercado competitivo • Desverticalização: geração, transmissão, distribuição e comercialização • Criação da figura do consumidor livre e produtor independente de energia • Livre acesso aos sistemas de distribuição e transmissão por geradores e consumidores livres mediante pagamento pelo transporte da energia • Criados órgãos de regulação, operação do sistema e operação do mercado ONS (1998) Asmae (1999)Aneel (1996) Regulação Operação Comercialização
  • 9. Criação de um mercado de energia elétrica Todos consumidores com carga igual ou superior a 10 MW Novos consumidores com carga igual ou superior a 3 MW, atendidos em qualquer tensão 1995 Todos consumidores com carga igual ou superior a 3 MW, em tensão igual ou superior a 69kV 2000 Poder Concedente poderá diminuir os limites de carga e tensão definidos 2003 • Modelo previa a liberação gradual de contratos regulados (Contratos Iniciais) entre geradores e distribuidoras para contratos bilaterais • Também estava prevista a gradual redução dos limites para que um consumidor pudesse migrar do ambiente cativo para o livre Regras de migração para o ACL previstas na Lei 9.074/95
  • 10. Reforma de 2004 e o Ambiente de Contratação Livre - ACL
  • 11. A reforma de 2004 • Mudança de governo leva a um novo modelo para o setor elétrico • Marco regulatório adotado a partir de 2004 parte de três premissas: • Mercado Atacadista de Energia - MAE é substituído pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica - CCEE • CCEE fica responsável pela operacionalização do mercado, que é dividido em dois ambientes: Segurança do suprimento Modicidade tarifária Universalização do acesso Ambiente de Contratação Regulado (ACR) Ambiente de Contratação Livre (ACL)
  • 12. Comercialização de energia elétrica – atual modelo Compradores: Distribuidoras (consumidores cativos) Contratos resultantes de leilões Contratos livremente negociados Ambiente de Contratação Regulada (ACR) Todos os agentes Liquidação das diferenças entre totais contratados e consumidos/gerados Compradores: Consumidores livres, Comercializadores, Geradores Ambiente de Contratação Livre (ACL) Mercado de Curto Prazo
  • 13. Consumidor especial • Lei 10.762/2003  Decreto 5.163/2004  Resolução Normativa Aneel n° 247/2006 • Consumidores com demanda menor, mas que podem migrar para o mercado livre e escolher seu fornecedor desde que a fonte de geração seja especial (incentivada) PCH EÓLICABIOMASSA/BIOGÁS SOLAR • Desconto nas tarifas de transmissão e distribuição (Tusd/Tusd) Expansão do mercado livre Demanda exigida: acima de 0,5MW Fontes “incentivadas”
  • 14. Evolução dos consumidores livres e especiais 34 470 613 684 459 445 485 514 595 623 628 194 221 455 587 992 1182 1203 0 200 400 600 800 1000 1200 1400 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Consumidor Livre Consumidor Especial 34 470 613 684 459 445 485 514 595 623 631 194 221 455 587 992 1182 1205 0 200 400 600 800 1000 1200 1400 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Consumidor Livre Consumidor Especial Migração de consumidores livres para consumidor especial
  • 15. Mercado livre : status atual
  • 16. Participação do ACL na carga Ambiente Livre Ambiente Regulado Participação ACL (%) 7.229 11.124 12.896 14.129 13.639 12.126 14.058 14.833 15.433 16.049 15.427 35.707 33.570 33.880 35.358 37.091 38.533 40.631 41.697 43.187 44.250 46.065 16,8% 24,9% 27,6% 28,6% 26,9% 23,9% 25,7% 26,2% 26,3% 26,6% 25,1% 0,0% 5,0% 10,0% 15,0% 20,0% 25,0% 30,0% 0 5.000 10.000 15.000 20.000 25.000 30.000 35.000 40.000 45.000 50.000 55.000 60.000 65.000 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014* MWmedMWmed * Parcial até outubro/14
  • 17. Perfil dos contratos no ACL 57% 22% 13% 8% 0% 0,2% Acima de 4 anos Acima de 2 até 4 anos Acima de 1 até 2 anos De 6 meses a 1 ano De 2 a 5 meses 1 mês 44% 15% 12% 24% 3% 2% Acima de 4 anos Acima de 2 até 4 anos Acima de 1 até 2 anos De 6 meses a 1 ano De 2 a 5 meses 1 mês Duração dos contratos de compra no ACL, por volume Contratos de compra de consumidores livres e especiais no ACL, por volume
  • 18. Consumo de energia elétrica • Cenário de retração industrial e PLD elevado reduziram o consumo de energia elétrica no ambiente livre frente a 2013 MW méd 15.931 16.175 16.104 15.728 15.413 14.873 15.003 15.008 15.164 14.929 15.369 16.142 16.054 16.373 16.078 15.985 16.162 16.302 16.191 16.357 5.000 7.000 9.000 11.000 13.000 15.000 17.000 jan fev mar abr mai jun jul ago set out* A A * Dados preliminares de medição
  • 19. Consumo de energia elétrica -12,41% -3,76% 0,58% -2,55% -4,77% -12,83% 12,01% -4,61% -0,10% 1,55% -3,89% 4,08% -4,32% -17,26% -9,76% 0,76% -20,00% -15,00% -10,00% -5,00% 0,00% 5,00% 10,00% 15,00% Metalurgia Químicos Mineraisnão-metálicos Alimentícios Celulose Veículos Extraçãode minerais metálicos Têxteis Borrachae plástico Serviços Madeira Transporte Produtosde metal Bebidas Saneamento Outros Consumo no ACL, por ramo de atividade – outubro/14 x outubro/13 -12,41% -3,76% 0,58% -2,55% -4,77% -12,83% 12,01% -4,61% -0,10% 1,55% -3,89% 4,08% -4,32% -17,26% -9,76% -20,00% -15,00% -10,00% -5,00% 0,00% 5,00% 10,00% 15,00% Metalurgia Químicos Mineraisnão-metálicos Alimentícios Celulose Veículos Extraçãode minerais metálicos Têxteis Borrachae plástico Serviços Madeira Transporte Produtosde metal Bebidas Saneamento Outros Metalurgia Veículos Bebidas Extração de minerais não-metálicos Transporte Serviços * Dados preliminares de medição
  • 21. Potencial do mercado livre atual ACR 75% ACL 25% ACL 46% Potencial Livres Potencial Especiais Potencial ACL (regras atuais) Consumidores aptos a migrar * Fonte: estudo Andrade & Canellas 26% 74%
  • 22. Comercializador Varejista Consumidor Especial Consumidor Especial Consumidor Especial Varejista representa seus clientes e elimina a necessidade de adesão dos pequenos consumidores à CCEE Potencial de migração se concentra nos consumidores de menor carga Menor burocracia e esforço Consumidor não precisa mais entender detalhes das regras Separação entre mercados Atacado e varejo Comercializador Varejista • Resolução Normativa 570/13 da Aneel cria a figura do Comercializador Varejista de energia elétrica
  • 23. Comercializador Varejista Novo modelo de negócio Atua como uma “distribuidora sem fio” Varejista como agregador de carga Compra no atacado para atender clientes Incentivo à contratação de longo prazo Mitigação de risco de preço Dinamização do mercado livre Liquidez para fontes incentivadas
  • 25. Conclusões • Mercado livre de energia tem potencial para alcançar 46% do consumo de energia elétrica sem alteração nas regras atuais • PLD elevado ao longo de 2013 e 2014 reduziu ritmo de crescimento do mercado • Para 2015, preço-teto do PLD passa a ser de R$388,48/MWh • Comercializador Varejista pode facilitar a migração de consumidores de menor porte 37,61 12,25 19,03 28,95 67,31 97,36 135,43 38,73 70,28 29,42 166,69 263,07 699,73 0,00 100,00 200,00 300,00 400,00 500,00 600,00 700,00 800,00 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Preço de Liquidação das Diferenças – PLD – média anual R$/MWh
  • 26. Conclusões • Qual é o mercado livre que queremos? Maduro Seguro Sustentável • Equilíbrio nas relações entre compradores e vendedores •Simetria de informação •Liquidez •Baixo custo de transação • Baixo risco financeiro • Ambientes de liquidação garantidos •Baixo risco de contraparte •Regulamentação equilibrada e estável •Capaz de financiar a expansão •Atende a demanda gerada por seu crescimento •Atrai novos investidores
  • 27. Obrigado! Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração