SlideShare uma empresa Scribd logo
Geografia África – Quadro Natural Prof. Luciano Pessanha
LOCALIZAÇÃO ,[object Object]
Há mais terras no Hemisfério Norte;A África limita-se:  » Ao Norte, com o Mar Mediterrâneo e Sul da Europa (Estreito de Gibraltar);         » Ao Sul, com o Oceano Atlântico e Índico (encontro das águas);  » A Leste, com o Oceano Indico;                                         » A Oeste, com o Oceano Atlântico;  » A  Nordeste, com o Mar Vermelho e Oriente Médio (Istmo de Suez).
Paralelos e Meridianos
O Canal de Suez A construção do Canal de Suez em 1869, (século XIX)  quebrou a continuidade de  terras  que  existia  entre  o  continente  africano  e  o  asiático e encurtou suas distâncias via hidrovia,  permitindo  a ligação entre o Mar Mediterrâneo e o Mar Vermelho.
Sua importância estratégica logo se tornou alvo de interesses econômicos e uma área de conflitos. Durante as 2 Grandes Guerras o Canal foi disputado pelas potencias envolvidas. Os Ingleses tiveram seu controle por 20 anos ( 1936 – 1956). Em 1956 o presidente egípcio, Abdel Nasser, provoca um conflito internacional, nacionalizando o Canal e impedindo a passagem de navios israelenses. França e Reino Unido se aliam aos israelenses e EUA e ex-URSS garantem a vitória ao Egito tornando o Canal aberto a navegação internacional.
Em 1967, durante a Guerra dos Seis Dias, entre árabes e israelenses, o Canal ficou fechado e só reabriu em 1974. Sua reabertura já demonstrava uma importância reduzida pois com o aumento do tamanho dos navios petroleiros a canal está ficando obsoleto.
Africa – Mapa Político O  continente  africano  possui  uma  área  de  30.272.922  Km2(20%  das terras emersas do globo ou 3x e meia o tamanho do Brasil) com um total de 53 países e várias ilhas. Observe o mapa político desse continente:
Ilhas de Cabo Verde 10 ilhas
ÁFRICA De A à Z
África do Sul
Angola
Argélia
Benim
     Botsuana
Burquina Faso
      Burundi
Cabo Verde
Camarões
Chade
  Comores
Congo Brazzaville
     Congo Kinshasa
Costado Marfim
Djibuti
Egipto
Eritreia
Etiópia
   Gabão
Gambia
Gana
Guiné
Guiné-Bissau
GuinéEquatorial
Lesoto
Libéria
Líbia
Madagáscar
Malauí
Mali
Marrocos
Maurícias
Mauritânia
Moçambique
Namíbia
Níger
     Nigéria
Quénia
República Centro -Africana
Ruanda
São Tomé e Príncipe
Senegal
    Serra Leoa
 Seicheles
Somália
Sudão
Suazilândia
Tanzânia
Togo
Tunísia
Uganda
Zâmbia
Zimbabué
Regiões Geográficas
Norte da África – Abrangendo Egito, Líbia, Argélia, Tunísia e Marrocos, a região é fonte de preocupação para a Europa em virtude do crescente fluxo migratório desses países, em especial para a França e Alemanha. Durante as décadas de expansão econômica de 70 e 80 esse fluxo é bem recebido por facilitar a substituição dos trabalhadores europeus, mais qualificados e mais caros, por trabalhadores imigrantes nos serviços pesados e insalubres.       A recessão do final dos anos 80 e a rápida elevação do desemprego tecnológico invertem a situação, já que os imigrantes passam a disputar vagas de trabalho com os trabalhadores europeus. Crescentes medidas restritivas são adotadas pelos países europeus para deter as migrações, agravando os problemas econômicos e sociais do norte da África.
África Meridional – As mudanças ocorridas na África do Sul e as possibilidades de pacificação de Angola e Moçambique geram ações unificadas entre os países da região para integrarem seus mercados e enfrentar em melhores condições a competitividade do mercado internacional. África do Sul – As eleições multiraciais e multipartidárias de 1994, com a eleição de Nelson Mandela para presidente, abrem um novo capítulo na história do país, extinguindo totalmente a política do apartheid e estabelecendo direitos de cidadania para a maioria negra da população. O sistema de governo adotado, no qual todos os partidos com representação no Parlamento também estão representados no governo, necessita de um período de tempo para comprovar sua viabilidade. As tendências separatistas dos zulus e dos direitistas brancos permanecem presentes, embora a situação econômica tenha melhorado com o fim do bloqueio econômico e a retomada do fluxo de investimentos.
Pontos Extremos Ras ben Sakka, em Marrocos latitude 37°21′ N 7400 Km Cabo Verde, no Senegal, à longitude 17°33′22″ W Ras Hafun na Somália, à longitude 51°27′52″ E 8000 Km Cabo das Agulhas na África do Sul, à latitude 34°51′15″ S
Fusos Horários A África possui 6 fusos horários (time zones). São eles: 1º- Ilhas de Cabo Verde e Açores  (GMT -1) 2º- Mauritânia (GMT 0) 3º- Algéria (GMT +1) 4º- Africa Central (GMT +2) 5º- Leste da Africa (GMT +3) 6º- Ilhas Maurícius e Seychelles (GMT +4)
Formato Geométrico O Continente Africano tem o formato de um crânio humano com o nariz na Somália Fuga de Cérebros
Africa - Relevo O relevo africano é formado por estruturas geológicas  muito antigas (intensa ação da erosão), ainda do período  Pré-cambriano. Esses  maciços  são  sujeitos  a terremotos e erupções vulcânicas. Litoral : Predominam as planíciescosteiras (geralmente estreitas) Interior : Predominam os planaltos (altitude média de 750m)  e desertos. No Congo há floresta Equatorial
- Maior paísSudão (2.505.813 Km²) - Menor paísSeychelles (455 Km²) - Ponto mais altoKilimanjaro (5.895 m) - Ponto mais baixoLago Assal, Djibuti (155 m abaixo do nível do mar) -Maior lagoLago Vitória - Maior ilhaMadagáscar - Maior vulcãoKilimanjaro, Tanzânia
Cadeia do Atlas A Cadeia do Atlas impede que as nuvens carregadas com umidade entrem no interior do continente africano sendo um dos causadores da criação e manutenção do Deserto do Saara
Cadeia do Atlas  Marrakesh (SAARA)  Sul do MARROCOS Ceuta (Mediterrâneo)  Norte do MARROCOS
Cadeia do Cabo - Montes Drakensberg A Cordilheira do Cabo ou Drakensbergestende-se por mais de 1000 km, paralelamente à costa oriental da África do Sul. O nome desta cordilheira em língua isiZulu é uKhahlamba, que significa “barreira de lanças”.
Rift Valley O Rift Valley, assim como o Mar Vermelho, encontra-se em uma zona de contato entre placas tectônicas. Caso essa linha de falhas se alargue, futuramente, poderá se transformar em um braço de mar e o Chifre da Africa se transformará em uma Ilha. Esta estrutura estende-se no sentido norte-sul por cerca de 5000 km, desde o norte da Síria até ao centro de Moçambique, com uma largura que varia entre 30 e 100 km e, em profundidade de algumas centenas a milhares de metros.
Monte Quilimanjaro ou Quibo OBS: Monte  Quilimanjaro,  o  ponto  mais  alto  do continente  com  6.010  metros  de  altitude. Também conhecido como Montanha Branca, pela presença de neves eternas no seu cume, situa-se entre o Quênia e a Tanzânia.
Africa - Hidrografia Tendo suas regiões norte e sul praticamente tomadas por desertos, a África possui relativamente poucos rios. Alguns deles são muito extensos e volumosos, por estarem localizados em regiões tropicais e equatoriais; outros atravessam áreas desérticas, tornando a vida possível ao longo de suas margens.  O relevo predominantemente planáltico permite aos  rios  apresentarem  elevado  potencial hidrelétrico, apesar de pouco aproveitado. Principais Bacias: Bacia do Nilo Bacia do Congo Bacia do Níger
No que se refere aos lagos, a África possui alguns muitos extensos e profundos (origem tectônica), a maioria situada no leste do continente, como o Vitória, o Niassa, o Malawi e o Tanganica.
Bacia do Rio Nilo Rio Nilo  (2º maior do mundo em extensão - 6 627,15 km) que nasce no  Lago  Vitória (Nilo Branco)  e  corre  sempre para  o  norte  atravessando  o  Deserto  do  Saara  até terminar numa foz em delta no Mar Mediterrâneo. No Sudão é chamado de Nilo Azul Esse rio sempre foi muito importante por permitir a fertilização dos solos em suas margens no período de cheias, garantindo a agricultura ao longo de seu vale. O período chuvoso, de junho a setembro, marca as cheias, que atualmente são controladas pelas represas de Assuã e Assiut. A construção de usinas hidrelétricas   pelo   governo   egípcio   alterou   o   esquema   natural   de transbordamentos  e  fertilização  das  margens,  regularizando  o  volume  de águas desse rio ao longo do ano. Torna-se necessário a aplicação de adubos e fertilizantes  no  solo  e  a  montagem  de  uma  rede  de  irrigação  permanente. Assim,  a  agricultura  passou  a  ser  acessível  para  quem  possui  capital.   Os pequenos camponeses viram-se obrigados a abandonar a tradicional atividade da qual viviam e engrossar o êxodo rural em direção à cidade do Cairo
Bacia do Rio Níger O  Rio  Níger  nasce  na  fronteira  entre  Serra  Leoa  e  a  Guiné (Montes Fouta Djalon),   Corre  em direção  ao  Saara  mas  volta-se  para  o  sul  atravessando  o  Níger  e  a  Nigéria, onde descreve uma imensa curva, despejando suas águas no Golfo da Guiné (costa oeste da África), também em uma foz em delta. Na região do seu delta há grandes áreas petrolíferas (Biafra) Extensão: 4.200 Km.
Bacia do Rio Congo O Rio Congo é o de maior volume de água na África (2º do mundo).  Atravessa regiões equatoriais de chuvas intensas cortando duas vezes o Equador antes de se dirigir para o Atlântico. Nasce em Shaba, na Rep. Democrática do Congo, no Lago Bangüê e recebe as águas do Lago Tanganica. Deságua no Atlântico, em Angola.  Segundo rio mais extenso da África com 4.600 Km Possui um dos maiores potenciais hidroelétricos do mundo; em seu curso médio encontramos as cachoeiras de Livingstone, com cerca de 32 quedas. Regime dependente das chuvas equatoriais Bacia coberta por florestas equatoriais
Ponte sobre o Rio Congo
Grandes Lagos Africanos Os Grandes Lagos Africanos são um conjunto de lagos de origem tectônica, localizados na África oriental, que incluem alguns dos lagos mais profundos do mundo. A maior parte destes lagos foi formada há cerca de 35 milhões de anos no Vale do Rift Ocidental, um dos ramos desta formação geológica que abrange a Etiópia, Quénia, Tanzânia, Uganda, Ruanda, Burundi, República Democrática do Congo, Malawi e Moçambique. São os únicos lagos do mundo onde       tem ondas, pois são imensos e profundos      (tectônicos). Os mais importantes são: A) Vitória (nascente do Nilo) B) Malawi ou Niassa C) Tanganica  Rift Valey
Grandes Lagos Africanos
Lago Vitória
localizado num planalto elevado na parte ocidental do Grande Vale do Rift, na África oriental, e está sujeito a administração territorial pela Tanzânia, Uganda e Quênia. Com 68 870 km² de área (quase a mesma da Irlanda), é o maior lago do continente africano, o maior lago tropical no mundo e o segundo maior lago de água doce no mundo em termos de área. Sendo relativamente raso, é considerado como o sétimo maior lago de água doce através do volume e contém 2760 km3 de água. É uma das nascentes do Rio Nilo, o Nilo Branco. Região densamente povoada Também é um ecossistema extremamente doente. Durante a década de 1950, um peixe chamado perca-do-nilo (Lates niloticus), um voraz predador, foi introduzido no lago numa tentativa de melhorar os rendimentos de pesca, mas acabou devastando o ecossistema local, dizimando mais de 200 espécies nativas. A catástrofe ambiental e social decorrente da introdução da perca-do-nilo no lago Vitória é assunto do documentário       O pesadelo de Darwin, ganhador do Oscar 2006.
Lago Tanganica
é o segundo maior lago de África e é partilhado pela Tanzânia, República Democrática do Congo, Burundi e Zâmbia. Está localizado no braço ocidental do Grande Vale do Rift, a uma altitude de 782 m, estende-se por 673 km numa direção aproximadamente norte-sul – é o lago mais longo do mundo sem contar o Mar Cáspio -, com uma largura média de 50 km e tem uma profundidade máxima de 1470 metros
Lago Malawi ou Niassa
Lago Niassa Um dos Grandes Lagos Africanos e está localizado no Vale do Rift, entre o Malawi, a Tanzânia e Moçambique.  Com uma orientação norte-sul, o lago tem 560 km de comprimento, 80 km de largura máxima e uma profundidade máxima de 700 m.
Africa – Climas e Vegetações  Devido ao fato de ser cortada ao meio pela linha do Equador, a África repete para o norte e para o sul os climas e vegetações São eles:  A) Clima Equatorial : Floresta Equatorial  (Chuvosa e Quente, fechada e alta, heterogênea e latifoliada) B) Clima Tropical : Savanas   (arbustiva média e aberta) C) Clima Semi-Árido: Estepes (rasteira) D) Clima Desértico: Xerófitas SAARA (ao sul) e Kaalahari e Namíbia(ao sudoeste) E) Clima Mediterrâneo: Vegetação Mediterrânea (arbustiva) F) Clima de Montanha : Tundra
Africa - Vegetação Florestas Equatoriais– Ocorrem nas baixas latitudes, compreendendo a parte centro-ocidental da África. Como estão em áreas quentes e úmidas, possuem folhas largas (latifoliadas) e sempre verdes (perenes). As árvores podem ter até 60 m (castanheira). Apresentam grande variedade de espécies (floresta heterogênea). Os solos em geral são pobres. São conhecidas como autofágicas (que se alimentam de si mesmas) em função da grande quantidade de húmus proveniente das folhas, galhos e troncos.
Savanas ou Cerrados – Aparecem na faixa intertropical em locais onde ocorre uma estação seca (inverno), impedindo o aparecimento de florestas. São formações vegetais encontradas na larga faixa do centro da África, litoral da Índia. Têm plantas rasteiras (herbáceas), intercaladas por árvores de pequeno porte. No período de seca, as folhas caem para evitar a evaporação. No Brasil são chamadas de cerrado e na África, de savana.
Desertos – Nas áreas desérticas, como no Saara, Kaalahari, Arábia e Irã, não há vegetação permanente. Em alguns locais, surge uma “erva rasteira” (xerófita)após as chuvas. Nas regiões onde aflora o lençol freático (lençol subterrâneo de água) podem surgir oásis, com palmeiras (tamareiras).
SAHEL Ao sul do Saara encontramos uma faixa do território africano ,   que   se   estende   de   leste   para   oeste ,   denominada   SAHEL , tradicionalmente ocupada pela agricultura de subsistência, mas que passa por um processo de desertificação e avanço do Saara.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

África
ÁfricaÁfrica
Estado nação, território e poder
Estado nação, território e poderEstado nação, território e poder
Estado nação, território e poder
Vinicius Coelho
 
Unidade 7 8º ano- América do Sul
Unidade 7 8º ano- América do SulUnidade 7 8º ano- América do Sul
Unidade 7 8º ano- América do Sul
Christie Freitas
 
Africa aspectos fisicos
Africa aspectos fisicosAfrica aspectos fisicos
Africa aspectos fisicos
Professor
 
Revisão de geografia europa - 9º ano
Revisão de geografia   europa - 9º anoRevisão de geografia   europa - 9º ano
Revisão de geografia europa - 9º ano
Simone Aguiar
 
Modulo 05 - Aspectos naturais da Ásia
Modulo 05 - Aspectos naturais da ÁsiaModulo 05 - Aspectos naturais da Ásia
Modulo 05 - Aspectos naturais da Ásia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Brasil territorio e fronteiras 7º ano
Brasil territorio e fronteiras   7º anoBrasil territorio e fronteiras   7º ano
Brasil territorio e fronteiras 7º ano
Professor
 
O continente americano completo
O continente americano  completoO continente americano  completo
O continente americano completo
Camila Brito
 
Fusos horarios completo
Fusos horarios completoFusos horarios completo
Fusos horarios completo
Kéliton Ferreira
 
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
Cléber Figueiredo Beda de Ávila
 
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Regionalização do espaço brasileiro    fundamentalRegionalização do espaço brasileiro    fundamental
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Abner de Paula
 
África - quadro natural e regionalização
África - quadro natural e regionalizaçãoÁfrica - quadro natural e regionalização
África - quadro natural e regionalização
Henrique Pontes
 
Aspectos Naturais do continente americano
Aspectos Naturais do continente americanoAspectos Naturais do continente americano
Aspectos Naturais do continente americano
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula para 9º Ano - Europa aspectos naturais, sociedade e economia
Aula para 9º Ano - Europa aspectos naturais, sociedade e economiaAula para 9º Ano - Europa aspectos naturais, sociedade e economia
Aula para 9º Ano - Europa aspectos naturais, sociedade e economia
Michele Wilbert
 
A formação do território brasileiro - 7º ano
A formação do território brasileiro - 7º anoA formação do território brasileiro - 7º ano
A formação do território brasileiro - 7º ano
Josi Zanette do Canto
 
A economia africana
A economia africanaA economia africana
A economia africana
Colégio Nova Geração COC
 
A regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilA regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasil
Professor
 
Regioes brasil
Regioes brasilRegioes brasil
Regioes brasil
Prof.Paulo/geografia
 
Orientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espacoOrientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espaco
Prof. Francesco Torres
 
ASPECTOS FÍSICOS DA EUROPA
ASPECTOS FÍSICOS DA EUROPAASPECTOS FÍSICOS DA EUROPA
ASPECTOS FÍSICOS DA EUROPA
Gustavo Silva de Souza
 

Mais procurados (20)

África
ÁfricaÁfrica
África
 
Estado nação, território e poder
Estado nação, território e poderEstado nação, território e poder
Estado nação, território e poder
 
Unidade 7 8º ano- América do Sul
Unidade 7 8º ano- América do SulUnidade 7 8º ano- América do Sul
Unidade 7 8º ano- América do Sul
 
Africa aspectos fisicos
Africa aspectos fisicosAfrica aspectos fisicos
Africa aspectos fisicos
 
Revisão de geografia europa - 9º ano
Revisão de geografia   europa - 9º anoRevisão de geografia   europa - 9º ano
Revisão de geografia europa - 9º ano
 
Modulo 05 - Aspectos naturais da Ásia
Modulo 05 - Aspectos naturais da ÁsiaModulo 05 - Aspectos naturais da Ásia
Modulo 05 - Aspectos naturais da Ásia
 
Brasil territorio e fronteiras 7º ano
Brasil territorio e fronteiras   7º anoBrasil territorio e fronteiras   7º ano
Brasil territorio e fronteiras 7º ano
 
O continente americano completo
O continente americano  completoO continente americano  completo
O continente americano completo
 
Fusos horarios completo
Fusos horarios completoFusos horarios completo
Fusos horarios completo
 
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
 
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Regionalização do espaço brasileiro    fundamentalRegionalização do espaço brasileiro    fundamental
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
 
África - quadro natural e regionalização
África - quadro natural e regionalizaçãoÁfrica - quadro natural e regionalização
África - quadro natural e regionalização
 
Aspectos Naturais do continente americano
Aspectos Naturais do continente americanoAspectos Naturais do continente americano
Aspectos Naturais do continente americano
 
Aula para 9º Ano - Europa aspectos naturais, sociedade e economia
Aula para 9º Ano - Europa aspectos naturais, sociedade e economiaAula para 9º Ano - Europa aspectos naturais, sociedade e economia
Aula para 9º Ano - Europa aspectos naturais, sociedade e economia
 
A formação do território brasileiro - 7º ano
A formação do território brasileiro - 7º anoA formação do território brasileiro - 7º ano
A formação do território brasileiro - 7º ano
 
A economia africana
A economia africanaA economia africana
A economia africana
 
A regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilA regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasil
 
Regioes brasil
Regioes brasilRegioes brasil
Regioes brasil
 
Orientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espacoOrientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espaco
 
ASPECTOS FÍSICOS DA EUROPA
ASPECTOS FÍSICOS DA EUROPAASPECTOS FÍSICOS DA EUROPA
ASPECTOS FÍSICOS DA EUROPA
 

Semelhante a Africa Quadro Natural

Africa quadro natural
Africa   quadro naturalAfrica   quadro natural
Africa quadro natural
Luciano Pessanha
 
Aula 21 áfrica - quadro natural e humano
Aula 21   áfrica - quadro natural e humanoAula 21   áfrica - quadro natural e humano
Aula 21 áfrica - quadro natural e humano
Jonatas Carlos
 
Modulo 02 - O quadro natural africano
Modulo 02 - O quadro natural africanoModulo 02 - O quadro natural africano
Modulo 02 - O quadro natural africano
Claudio Henrique Ramos Sales
 
África
África África
África
Camila Brito
 
A produção do espaço africano
A produção do espaço africano A produção do espaço africano
A produção do espaço africano
pedrohd8
 
Jornal África 8 Série 01 M
Jornal África 8 Série 01 MJornal África 8 Série 01 M
Jornal África 8 Série 01 M
Jucemar Souza da Luz
 
África
ÁfricaÁfrica
África
Marcy Gomes
 
áFrica Aspectos FíSicos
áFrica Aspectos FíSicosáFrica Aspectos FíSicos
áFrica Aspectos FíSicos
ceama
 
Africa - Natureza
Africa - NaturezaAfrica - Natureza
Africa - Natureza
Débora Sales
 
Africa - Natureza
Africa - NaturezaAfrica - Natureza
Africa - Natureza
Débora Sales
 
8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica
Alexandre Alves
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
Autorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9anoAutorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9ano
Carina Gomes
 
áFrica Aspectos Sociais
áFrica Aspectos SociaisáFrica Aspectos Sociais
áFrica Aspectos Sociais
ceama
 
áFrica apoliane e lorrane
áFrica apoliane e lorraneáFrica apoliane e lorrane
áFrica apoliane e lorrane
emefjardel1
 
áFrica
áFricaáFrica
CONTINENTE AFRICANO.pptx
CONTINENTE AFRICANO.pptxCONTINENTE AFRICANO.pptx
CONTINENTE AFRICANO.pptx
anacardoso258774
 
Viagem pela áfrica e sua história – parte 2.
Viagem pela áfrica e sua história – parte 2.Viagem pela áfrica e sua história – parte 2.
Viagem pela áfrica e sua história – parte 2.
SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO
 

Semelhante a Africa Quadro Natural (20)

Africa quadro natural
Africa   quadro naturalAfrica   quadro natural
Africa quadro natural
 
Aula 21 áfrica - quadro natural e humano
Aula 21   áfrica - quadro natural e humanoAula 21   áfrica - quadro natural e humano
Aula 21 áfrica - quadro natural e humano
 
Modulo 02 - O quadro natural africano
Modulo 02 - O quadro natural africanoModulo 02 - O quadro natural africano
Modulo 02 - O quadro natural africano
 
África
África África
África
 
A produção do espaço africano
A produção do espaço africano A produção do espaço africano
A produção do espaço africano
 
Jornal África 8 Série 01 M
Jornal África 8 Série 01 MJornal África 8 Série 01 M
Jornal África 8 Série 01 M
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 
áFrica Aspectos FíSicos
áFrica Aspectos FíSicosáFrica Aspectos FíSicos
áFrica Aspectos FíSicos
 
Africa - Natureza
Africa - NaturezaAfrica - Natureza
Africa - Natureza
 
Africa - Natureza
Africa - NaturezaAfrica - Natureza
Africa - Natureza
 
8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
Autorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9anoAutorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9ano
 
áFrica Aspectos Sociais
áFrica Aspectos SociaisáFrica Aspectos Sociais
áFrica Aspectos Sociais
 
áFrica apoliane e lorrane
áFrica apoliane e lorraneáFrica apoliane e lorrane
áFrica apoliane e lorrane
 
áFrica
áFricaáFrica
áFrica
 
CONTINENTE AFRICANO.pptx
CONTINENTE AFRICANO.pptxCONTINENTE AFRICANO.pptx
CONTINENTE AFRICANO.pptx
 
Viagem pela áfrica e sua história – parte 2.
Viagem pela áfrica e sua história – parte 2.Viagem pela áfrica e sua história – parte 2.
Viagem pela áfrica e sua história – parte 2.
 

Mais de Luciano Pessanha

Blocos econômicos
Blocos econômicosBlocos econômicos
Blocos econômicos
Luciano Pessanha
 
Conjuntos numéricos versão mini
Conjuntos numéricos   versão miniConjuntos numéricos   versão mini
Conjuntos numéricos versão mini
Luciano Pessanha
 
Brasil construção do espaço
Brasil   construção do espaçoBrasil   construção do espaço
Brasil construção do espaço
Luciano Pessanha
 
TEORIA DE CONJUNTOS
TEORIA DE CONJUNTOS TEORIA DE CONJUNTOS
TEORIA DE CONJUNTOS
Luciano Pessanha
 
Canadá
CanadáCanadá
Industrialização brasileira alterações no espaço
Industrialização brasileira   alterações no espaçoIndustrialização brasileira   alterações no espaço
Industrialização brasileira alterações no espaço
Luciano Pessanha
 
Asia quadro humano e economico
Asia   quadro humano e economicoAsia   quadro humano e economico
Asia quadro humano e economico
Luciano Pessanha
 
México
MéxicoMéxico
áSia localização e quadro natural final
áSia   localização e quadro natural finaláSia   localização e quadro natural final
áSia localização e quadro natural final
Luciano Pessanha
 
Africa quadro humano
Africa   quadro humanoAfrica   quadro humano
Africa quadro humano
Luciano Pessanha
 
Eua aula 1
Eua   aula 1Eua   aula 1
Eua aula 1
Luciano Pessanha
 
Transporte no brasil
Transporte no brasilTransporte no brasil
Transporte no brasil
Luciano Pessanha
 
Europa quadro socioeconomico
Europa   quadro socioeconomicoEuropa   quadro socioeconomico
Europa quadro socioeconomico
Luciano Pessanha
 
Documentos cartográficos conceitos e representações
Documentos  cartográficos   conceitos e representaçõesDocumentos  cartográficos   conceitos e representações
Documentos cartográficos conceitos e representações
Luciano Pessanha
 
Escala geografica x cartografica aula 3
Escala geografica x cartografica   aula 3Escala geografica x cartografica   aula 3
Escala geografica x cartografica aula 3
Luciano Pessanha
 
Orientação no espaço localização
Orientação no espaço   localizaçãoOrientação no espaço   localização
Orientação no espaço localização
Luciano Pessanha
 
O continente americano localização
O continente americano   localizaçãoO continente americano   localização
O continente americano localização
Luciano Pessanha
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Luciano Pessanha
 
Universo
UniversoUniverso

Mais de Luciano Pessanha (20)

Blocos econômicos
Blocos econômicosBlocos econômicos
Blocos econômicos
 
Conjuntos numéricos versão mini
Conjuntos numéricos   versão miniConjuntos numéricos   versão mini
Conjuntos numéricos versão mini
 
Brasil construção do espaço
Brasil   construção do espaçoBrasil   construção do espaço
Brasil construção do espaço
 
TEORIA DE CONJUNTOS
TEORIA DE CONJUNTOS TEORIA DE CONJUNTOS
TEORIA DE CONJUNTOS
 
Canadá
CanadáCanadá
Canadá
 
Industrialização brasileira alterações no espaço
Industrialização brasileira   alterações no espaçoIndustrialização brasileira   alterações no espaço
Industrialização brasileira alterações no espaço
 
Asia quadro humano e economico
Asia   quadro humano e economicoAsia   quadro humano e economico
Asia quadro humano e economico
 
México
MéxicoMéxico
México
 
áSia localização e quadro natural final
áSia   localização e quadro natural finaláSia   localização e quadro natural final
áSia localização e quadro natural final
 
Migrações no brasil
Migrações no brasilMigrações no brasil
Migrações no brasil
 
Africa quadro humano
Africa   quadro humanoAfrica   quadro humano
Africa quadro humano
 
Eua aula 1
Eua   aula 1Eua   aula 1
Eua aula 1
 
Transporte no brasil
Transporte no brasilTransporte no brasil
Transporte no brasil
 
Europa quadro socioeconomico
Europa   quadro socioeconomicoEuropa   quadro socioeconomico
Europa quadro socioeconomico
 
Documentos cartográficos conceitos e representações
Documentos  cartográficos   conceitos e representaçõesDocumentos  cartográficos   conceitos e representações
Documentos cartográficos conceitos e representações
 
Escala geografica x cartografica aula 3
Escala geografica x cartografica   aula 3Escala geografica x cartografica   aula 3
Escala geografica x cartografica aula 3
 
Orientação no espaço localização
Orientação no espaço   localizaçãoOrientação no espaço   localização
Orientação no espaço localização
 
O continente americano localização
O continente americano   localizaçãoO continente americano   localização
O continente americano localização
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Universo
UniversoUniverso
Universo
 

Africa Quadro Natural

  • 1. Geografia África – Quadro Natural Prof. Luciano Pessanha
  • 2.
  • 3. Há mais terras no Hemisfério Norte;A África limita-se:  » Ao Norte, com o Mar Mediterrâneo e Sul da Europa (Estreito de Gibraltar);  » Ao Sul, com o Oceano Atlântico e Índico (encontro das águas);  » A Leste, com o Oceano Indico; » A Oeste, com o Oceano Atlântico;  » A Nordeste, com o Mar Vermelho e Oriente Médio (Istmo de Suez).
  • 5. O Canal de Suez A construção do Canal de Suez em 1869, (século XIX) quebrou a continuidade de terras que existia entre o continente africano e o asiático e encurtou suas distâncias via hidrovia, permitindo a ligação entre o Mar Mediterrâneo e o Mar Vermelho.
  • 6. Sua importância estratégica logo se tornou alvo de interesses econômicos e uma área de conflitos. Durante as 2 Grandes Guerras o Canal foi disputado pelas potencias envolvidas. Os Ingleses tiveram seu controle por 20 anos ( 1936 – 1956). Em 1956 o presidente egípcio, Abdel Nasser, provoca um conflito internacional, nacionalizando o Canal e impedindo a passagem de navios israelenses. França e Reino Unido se aliam aos israelenses e EUA e ex-URSS garantem a vitória ao Egito tornando o Canal aberto a navegação internacional.
  • 7. Em 1967, durante a Guerra dos Seis Dias, entre árabes e israelenses, o Canal ficou fechado e só reabriu em 1974. Sua reabertura já demonstrava uma importância reduzida pois com o aumento do tamanho dos navios petroleiros a canal está ficando obsoleto.
  • 8. Africa – Mapa Político O continente africano possui uma área de 30.272.922 Km2(20% das terras emersas do globo ou 3x e meia o tamanho do Brasil) com um total de 53 países e várias ilhas. Observe o mapa político desse continente:
  • 9. Ilhas de Cabo Verde 10 ilhas
  • 10. ÁFRICA De A à Z
  • 14. Benim
  • 15. Botsuana
  • 17. Burundi
  • 20. Chade
  • 23. Congo Kinshasa
  • 29. Gabão
  • 31. Gana
  • 40. Mali
  • 47. Nigéria
  • 51. São Tomé e Príncipe
  • 53. Serra Leoa
  • 59. Togo
  • 65. Norte da África – Abrangendo Egito, Líbia, Argélia, Tunísia e Marrocos, a região é fonte de preocupação para a Europa em virtude do crescente fluxo migratório desses países, em especial para a França e Alemanha. Durante as décadas de expansão econômica de 70 e 80 esse fluxo é bem recebido por facilitar a substituição dos trabalhadores europeus, mais qualificados e mais caros, por trabalhadores imigrantes nos serviços pesados e insalubres. A recessão do final dos anos 80 e a rápida elevação do desemprego tecnológico invertem a situação, já que os imigrantes passam a disputar vagas de trabalho com os trabalhadores europeus. Crescentes medidas restritivas são adotadas pelos países europeus para deter as migrações, agravando os problemas econômicos e sociais do norte da África.
  • 66. África Meridional – As mudanças ocorridas na África do Sul e as possibilidades de pacificação de Angola e Moçambique geram ações unificadas entre os países da região para integrarem seus mercados e enfrentar em melhores condições a competitividade do mercado internacional. África do Sul – As eleições multiraciais e multipartidárias de 1994, com a eleição de Nelson Mandela para presidente, abrem um novo capítulo na história do país, extinguindo totalmente a política do apartheid e estabelecendo direitos de cidadania para a maioria negra da população. O sistema de governo adotado, no qual todos os partidos com representação no Parlamento também estão representados no governo, necessita de um período de tempo para comprovar sua viabilidade. As tendências separatistas dos zulus e dos direitistas brancos permanecem presentes, embora a situação econômica tenha melhorado com o fim do bloqueio econômico e a retomada do fluxo de investimentos.
  • 67. Pontos Extremos Ras ben Sakka, em Marrocos latitude 37°21′ N 7400 Km Cabo Verde, no Senegal, à longitude 17°33′22″ W Ras Hafun na Somália, à longitude 51°27′52″ E 8000 Km Cabo das Agulhas na África do Sul, à latitude 34°51′15″ S
  • 68. Fusos Horários A África possui 6 fusos horários (time zones). São eles: 1º- Ilhas de Cabo Verde e Açores (GMT -1) 2º- Mauritânia (GMT 0) 3º- Algéria (GMT +1) 4º- Africa Central (GMT +2) 5º- Leste da Africa (GMT +3) 6º- Ilhas Maurícius e Seychelles (GMT +4)
  • 69. Formato Geométrico O Continente Africano tem o formato de um crânio humano com o nariz na Somália Fuga de Cérebros
  • 70.
  • 71. Africa - Relevo O relevo africano é formado por estruturas geológicas muito antigas (intensa ação da erosão), ainda do período Pré-cambriano. Esses maciços são sujeitos a terremotos e erupções vulcânicas. Litoral : Predominam as planíciescosteiras (geralmente estreitas) Interior : Predominam os planaltos (altitude média de 750m) e desertos. No Congo há floresta Equatorial
  • 72. - Maior paísSudão (2.505.813 Km²) - Menor paísSeychelles (455 Km²) - Ponto mais altoKilimanjaro (5.895 m) - Ponto mais baixoLago Assal, Djibuti (155 m abaixo do nível do mar) -Maior lagoLago Vitória - Maior ilhaMadagáscar - Maior vulcãoKilimanjaro, Tanzânia
  • 73.
  • 74. Cadeia do Atlas A Cadeia do Atlas impede que as nuvens carregadas com umidade entrem no interior do continente africano sendo um dos causadores da criação e manutenção do Deserto do Saara
  • 75. Cadeia do Atlas Marrakesh (SAARA) Sul do MARROCOS Ceuta (Mediterrâneo) Norte do MARROCOS
  • 76. Cadeia do Cabo - Montes Drakensberg A Cordilheira do Cabo ou Drakensbergestende-se por mais de 1000 km, paralelamente à costa oriental da África do Sul. O nome desta cordilheira em língua isiZulu é uKhahlamba, que significa “barreira de lanças”.
  • 77.
  • 78. Rift Valley O Rift Valley, assim como o Mar Vermelho, encontra-se em uma zona de contato entre placas tectônicas. Caso essa linha de falhas se alargue, futuramente, poderá se transformar em um braço de mar e o Chifre da Africa se transformará em uma Ilha. Esta estrutura estende-se no sentido norte-sul por cerca de 5000 km, desde o norte da Síria até ao centro de Moçambique, com uma largura que varia entre 30 e 100 km e, em profundidade de algumas centenas a milhares de metros.
  • 79. Monte Quilimanjaro ou Quibo OBS: Monte Quilimanjaro, o ponto mais alto do continente com 6.010 metros de altitude. Também conhecido como Montanha Branca, pela presença de neves eternas no seu cume, situa-se entre o Quênia e a Tanzânia.
  • 80. Africa - Hidrografia Tendo suas regiões norte e sul praticamente tomadas por desertos, a África possui relativamente poucos rios. Alguns deles são muito extensos e volumosos, por estarem localizados em regiões tropicais e equatoriais; outros atravessam áreas desérticas, tornando a vida possível ao longo de suas margens. O relevo predominantemente planáltico permite aos rios apresentarem elevado potencial hidrelétrico, apesar de pouco aproveitado. Principais Bacias: Bacia do Nilo Bacia do Congo Bacia do Níger
  • 81. No que se refere aos lagos, a África possui alguns muitos extensos e profundos (origem tectônica), a maioria situada no leste do continente, como o Vitória, o Niassa, o Malawi e o Tanganica.
  • 82. Bacia do Rio Nilo Rio Nilo (2º maior do mundo em extensão - 6 627,15 km) que nasce no Lago Vitória (Nilo Branco) e corre sempre para o norte atravessando o Deserto do Saara até terminar numa foz em delta no Mar Mediterrâneo. No Sudão é chamado de Nilo Azul Esse rio sempre foi muito importante por permitir a fertilização dos solos em suas margens no período de cheias, garantindo a agricultura ao longo de seu vale. O período chuvoso, de junho a setembro, marca as cheias, que atualmente são controladas pelas represas de Assuã e Assiut. A construção de usinas hidrelétricas pelo governo egípcio alterou o esquema natural de transbordamentos e fertilização das margens, regularizando o volume de águas desse rio ao longo do ano. Torna-se necessário a aplicação de adubos e fertilizantes no solo e a montagem de uma rede de irrigação permanente. Assim, a agricultura passou a ser acessível para quem possui capital. Os pequenos camponeses viram-se obrigados a abandonar a tradicional atividade da qual viviam e engrossar o êxodo rural em direção à cidade do Cairo
  • 83.
  • 84.
  • 85. Bacia do Rio Níger O Rio Níger nasce na fronteira entre Serra Leoa e a Guiné (Montes Fouta Djalon), Corre em direção ao Saara mas volta-se para o sul atravessando o Níger e a Nigéria, onde descreve uma imensa curva, despejando suas águas no Golfo da Guiné (costa oeste da África), também em uma foz em delta. Na região do seu delta há grandes áreas petrolíferas (Biafra) Extensão: 4.200 Km.
  • 86.
  • 87.
  • 88. Bacia do Rio Congo O Rio Congo é o de maior volume de água na África (2º do mundo). Atravessa regiões equatoriais de chuvas intensas cortando duas vezes o Equador antes de se dirigir para o Atlântico. Nasce em Shaba, na Rep. Democrática do Congo, no Lago Bangüê e recebe as águas do Lago Tanganica. Deságua no Atlântico, em Angola. Segundo rio mais extenso da África com 4.600 Km Possui um dos maiores potenciais hidroelétricos do mundo; em seu curso médio encontramos as cachoeiras de Livingstone, com cerca de 32 quedas. Regime dependente das chuvas equatoriais Bacia coberta por florestas equatoriais
  • 89.
  • 90. Ponte sobre o Rio Congo
  • 91. Grandes Lagos Africanos Os Grandes Lagos Africanos são um conjunto de lagos de origem tectônica, localizados na África oriental, que incluem alguns dos lagos mais profundos do mundo. A maior parte destes lagos foi formada há cerca de 35 milhões de anos no Vale do Rift Ocidental, um dos ramos desta formação geológica que abrange a Etiópia, Quénia, Tanzânia, Uganda, Ruanda, Burundi, República Democrática do Congo, Malawi e Moçambique. São os únicos lagos do mundo onde tem ondas, pois são imensos e profundos (tectônicos). Os mais importantes são: A) Vitória (nascente do Nilo) B) Malawi ou Niassa C) Tanganica Rift Valey
  • 94. localizado num planalto elevado na parte ocidental do Grande Vale do Rift, na África oriental, e está sujeito a administração territorial pela Tanzânia, Uganda e Quênia. Com 68 870 km² de área (quase a mesma da Irlanda), é o maior lago do continente africano, o maior lago tropical no mundo e o segundo maior lago de água doce no mundo em termos de área. Sendo relativamente raso, é considerado como o sétimo maior lago de água doce através do volume e contém 2760 km3 de água. É uma das nascentes do Rio Nilo, o Nilo Branco. Região densamente povoada Também é um ecossistema extremamente doente. Durante a década de 1950, um peixe chamado perca-do-nilo (Lates niloticus), um voraz predador, foi introduzido no lago numa tentativa de melhorar os rendimentos de pesca, mas acabou devastando o ecossistema local, dizimando mais de 200 espécies nativas. A catástrofe ambiental e social decorrente da introdução da perca-do-nilo no lago Vitória é assunto do documentário O pesadelo de Darwin, ganhador do Oscar 2006.
  • 96. é o segundo maior lago de África e é partilhado pela Tanzânia, República Democrática do Congo, Burundi e Zâmbia. Está localizado no braço ocidental do Grande Vale do Rift, a uma altitude de 782 m, estende-se por 673 km numa direção aproximadamente norte-sul – é o lago mais longo do mundo sem contar o Mar Cáspio -, com uma largura média de 50 km e tem uma profundidade máxima de 1470 metros
  • 97. Lago Malawi ou Niassa
  • 98. Lago Niassa Um dos Grandes Lagos Africanos e está localizado no Vale do Rift, entre o Malawi, a Tanzânia e Moçambique. Com uma orientação norte-sul, o lago tem 560 km de comprimento, 80 km de largura máxima e uma profundidade máxima de 700 m.
  • 99. Africa – Climas e Vegetações Devido ao fato de ser cortada ao meio pela linha do Equador, a África repete para o norte e para o sul os climas e vegetações São eles: A) Clima Equatorial : Floresta Equatorial (Chuvosa e Quente, fechada e alta, heterogênea e latifoliada) B) Clima Tropical : Savanas (arbustiva média e aberta) C) Clima Semi-Árido: Estepes (rasteira) D) Clima Desértico: Xerófitas SAARA (ao sul) e Kaalahari e Namíbia(ao sudoeste) E) Clima Mediterrâneo: Vegetação Mediterrânea (arbustiva) F) Clima de Montanha : Tundra
  • 100.
  • 101.
  • 102. Africa - Vegetação Florestas Equatoriais– Ocorrem nas baixas latitudes, compreendendo a parte centro-ocidental da África. Como estão em áreas quentes e úmidas, possuem folhas largas (latifoliadas) e sempre verdes (perenes). As árvores podem ter até 60 m (castanheira). Apresentam grande variedade de espécies (floresta heterogênea). Os solos em geral são pobres. São conhecidas como autofágicas (que se alimentam de si mesmas) em função da grande quantidade de húmus proveniente das folhas, galhos e troncos.
  • 103. Savanas ou Cerrados – Aparecem na faixa intertropical em locais onde ocorre uma estação seca (inverno), impedindo o aparecimento de florestas. São formações vegetais encontradas na larga faixa do centro da África, litoral da Índia. Têm plantas rasteiras (herbáceas), intercaladas por árvores de pequeno porte. No período de seca, as folhas caem para evitar a evaporação. No Brasil são chamadas de cerrado e na África, de savana.
  • 104. Desertos – Nas áreas desérticas, como no Saara, Kaalahari, Arábia e Irã, não há vegetação permanente. Em alguns locais, surge uma “erva rasteira” (xerófita)após as chuvas. Nas regiões onde aflora o lençol freático (lençol subterrâneo de água) podem surgir oásis, com palmeiras (tamareiras).
  • 105. SAHEL Ao sul do Saara encontramos uma faixa do território africano , que se estende de leste para oeste , denominada SAHEL , tradicionalmente ocupada pela agricultura de subsistência, mas que passa por um processo de desertificação e avanço do Saara.
  • 106. FIM