SlideShare uma empresa Scribd logo
A Relação da Dor com a
Medicina Chinesa e a
Psicossomática
RENATA PATRICIA PUDO
2014
HIPÓTESE
As dores músculos-esqueléticas analisadas pela
Medicina Tradicional Chinesa tem como causa a
Estagnação do Qi no Elemento Madeira.
Esta Estagnação ocorre como resultado da desafetação.
BREVE HISTÓRICO
Medicina Tradicional Chinesa
 Nei Ching – Livro das doenças internas – escrito por volta de 5000 anos
 Su Wen – “Tratado de Medicina Interna”
 Ling Shu – “ o Pivot Maravilhoso”
MTC no Ocidente
 Divulgou os conhecimentos chineses
no meio acadêmico
 Escrito na década de 30. Primeira
obra escrita para o ocidente
MTC no Ocidente
Visita diplomática do Presidente americano Richard Nixon a China 1972
Editor-Chefe do New York
Times James Reston sofreu
de um crise de apêndice
e foi submetido a uma
cirurgia de emergência.
MTC no Ocidente
MTC no ocidente
No seu pós-operatório, os
chineses utilizaram acupuntura o
que o deixou perplexo com o
alivio da dor e fez com que ao
retornar ele escrevesse sobre sua
experiência.
Psicossomática Psicanálitica
Emmanuel Kant (1724-1804)
“ Corpo e alma compartilham o bem e o mal que
lhes acontece. O espirito é incapaz de funcionar
quando o corpo está cansado, e uma dedicação
exclusiva aos espírito destrói o corpo, incapaz de
regenera e de fazer o trabalho de reparação”
Psicossomática Psicanalítica
Sigmund Freud (1856 – 1939)
Em 1900 desenvolvendo um clínica e fundamentos
teóricos que buscam permitir a compreensão das
diferentes passagens e relações entre as
manifestações os psíquicas e corporais
Psicossomática Psicanalítica
Joyce Mcdougall (1920 – 2011)
Neozelandesa exerceu a psicanálise clínica e
didática na Inglaterra e França sendo membro
efetivo do Instituto de Psicanálise de Paris
CONCEITOS DA MTC
Energia, Força Vital, Poder vital
Manifesta-se simultaneamente sobre os níveis físicos e espiritual
É um estado constante de fluxo em estados variados de agregação.
(condensa a energia , se transforma, acumula em forma física)
Etiologia das desarmonias do Qi
 Fatores Exógenos
 Fatores Patogênicos
 Fatores Endógenos
 Excesso
 Deficiência
 Estagnação
CONCEITOS DA PSICOSSOMÁTICA
PSICANALÍTICA
Freud diz:
“... Uma pulsão nos aparecerá como sendo um conceito situado na
fronteira entre o mental e o somático, como representante psíquico
dos estímulos que se originam dentro do organismo e alcançam a
mente, como uma medida de exigência feita à mente no sentido de
trabalhar em consequências da sua ligação com o corpo”
 Para Freud a pulsão só se faz presente no psiquismo através de
seus representantes :
 Representante ideativo (ideia)
 Estado Afetivo (afeto)
“O afeto é um quantum pulsional, a soma de excitações, tem todas
as características de uma quantidade – embora não exista meio
para medi-la. É passível de aumento, diminuição, deslocamento e
descarga e se espalha sobre os traços mnêmicos das representações
como faria uma carga elétrica sobre a superfícies do corpo”
Cristina Ocariz (2007)
 Joyce Mcdougall
Insiste na ideia de que o afeto constituem vínculos
privilegiados entre o psiquismo e o soma. Sendo um
conceito-limite, o afeto é o meio caminho entre o
somático e psíquico.
 Freud indicou três transformações possíveis para o
afeto inacessível ao consciente:
 Conversão histérica,
 Neurose obsessiva
 Neurose atual
Joyce McDouygall considerou plausível acrescentar a
essas um quarta eventualidade.
Forclusão do afeto :
“ capacidade incomum de expulsar de seus discursos
analítico certas experiências carregadas de afeto
como a consequência de que estas encontram
expressão fora da analise de certo modo, fora do
psiquismo.”
Desta forma, ao ocorrer a atuação do
mecanismo de defesa da forclusão do
afeto o indivíduo consegue realizar a
desafetação do afeto.
Na desafetação segundo McDougall:
“O afeto não pode ser concebido como acontecimento puramente
mental ou puramente físico. A emoção é essencialmente psicossomática.
Assim o fato de ejetar a parte psíquica de uma emoção permite à parte
fisiológica exprimir-se como na primeira infância, o que leva a
ressomatização do afeto.
O sinal psíquico reduz-se a uma mensagem de ação não verbal. Os
indivíduos tratam a emoção dessa maneira são presas potenciais de
explosões somáticas de todos os tipos, quando determinados
acontecimentos (acidentes, nascimentos, lutos, divórcio, abandono)
ocorrem.”
RELACÃO ENTRE A MTC E A
PSICOSSOMÁTICA
O Elemento Madeira
 Fluxo livre do Qi
 Controlar os sentimento (raiva),
 Yang – movimento expansivo
 Yin - espera, recolhimento
“O equilíbrio nasce da alternância entre movimento e recolhimento. O
elemento madeira imprime o ritmo biológico e psicológico de cada um.”
(Helena Campiglia)
Sendo o Afeto um quantum energético que afeta o
psiquismo e o soma e
sendo o Qi uma energia que através dos estudos da MTC
afeta o psiquismo e o soma,
podemos relacionar estas duas ideias aparentemente tão
diferentes, mas que que unem neste ponto.
O Elemento Madeira tem como uma das funções
principais o controle dos sentimentos, manifestações
da raiva. O processo de desafetação pode ter
grande relevância nesta situação. Pois o afeto que
não encontra uma expressão psíquica terá uma
manifestação no soma
A aplicação de determinadas técnicas de
acupuntura (como aplicação de agulhas finas)
ventosas, moxabustão e massagens tem como
resultado a liberação deste fluxo de Qi, levando
a desestaganação, ou seja o alivio da dor.
A desestagnação pode hipotéticamente gerar
uma mudança no mecanismo de defesa da
forclusão e através da associação livre de ideias
auxiliar o paciente a formar uma representação
ideia sobre o ocorrido.
A relação da dor com a Medicina Chinesa e a Psicossomática
RENATA PATRICIA PUDO
www.renatapudo.blogspot.com.br
Espaço Renata Pudo / Facebook
DOR AGUDA
Seu papel é de alerta!!!!
DOR CRÔNICA
Indica que algo faz tempo que não esta bem

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conceitos Básicos MTC parte 6
Conceitos Básicos MTC parte 6Conceitos Básicos MTC parte 6
Conceitos Básicos MTC parte 6
Andreia Moreira
 
Saude Mental e Espiritualidade
Saude Mental e EspiritualidadeSaude Mental e Espiritualidade
Saude Mental e Espiritualidade
FABRICIO HENRIQUE ALVES DE OLIVEIRA E OLIVEIRA
 
Apresentação ma 4
Apresentação ma 4Apresentação ma 4
Shiatsu I
Shiatsu IShiatsu I
Shiatsu I
Stephan Mazzaro
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
http://www.saudebio.com Bio
 
Aula 1 introdução a psicologia (vitor)
Aula 1   introdução a psicologia (vitor)Aula 1   introdução a psicologia (vitor)
Aula 1 introdução a psicologia (vitor)
José Vitor Alves
 
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeacoApostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Fisio Júnias
 
DO -IN 216680216 do-in-auto massagem
DO -IN 216680216 do-in-auto massagemDO -IN 216680216 do-in-auto massagem
DO -IN 216680216 do-in-auto massagem
Annalethycia Siqueira
 
medicinaeespiritismo
medicinaeespiritismomedicinaeespiritismo
medicinaeespiritismo
Ari Carrasco
 
O homem integral
O homem integralO homem integral
O homem integral
Amadeu Wolff
 
Cristais radiônicos em acupuntura
Cristais radiônicos em acupunturaCristais radiônicos em acupuntura
Cristais radiônicos em acupuntura
Andreia Moreira
 
Massagem para alivio da dor peijian shen - livro
Massagem para alivio da dor   peijian shen - livroMassagem para alivio da dor   peijian shen - livro
Massagem para alivio da dor peijian shen - livro
Vanessa Castro
 
IntroduçãO à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
IntroduçãO  à EstéTica Com Acupuntura E OligoelementosIntroduçãO  à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
IntroduçãO à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
Renata Pudo
 
A medicina e o espiritismo
A medicina e o espiritismoA medicina e o espiritismo
A medicina e o espiritismo
Francisco de Assis Alencar
 
Meridianos
MeridianosMeridianos
Meridianos
ricardoterapeuta
 
81931116 massagem-ayurveda
81931116 massagem-ayurveda81931116 massagem-ayurveda
81931116 massagem-ayurveda
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Conceitos Básicos MTC parte 5
Conceitos Básicos MTC parte 5Conceitos Básicos MTC parte 5
Conceitos Básicos MTC parte 5
Andreia Moreira
 
Massagem ayurveda
Massagem ayurvedaMassagem ayurveda
Historia mtc
Historia mtcHistoria mtc
Apresentação ma 2
Apresentação ma 2Apresentação ma 2

Mais procurados (20)

Conceitos Básicos MTC parte 6
Conceitos Básicos MTC parte 6Conceitos Básicos MTC parte 6
Conceitos Básicos MTC parte 6
 
Saude Mental e Espiritualidade
Saude Mental e EspiritualidadeSaude Mental e Espiritualidade
Saude Mental e Espiritualidade
 
Apresentação ma 4
Apresentação ma 4Apresentação ma 4
Apresentação ma 4
 
Shiatsu I
Shiatsu IShiatsu I
Shiatsu I
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
Aula 1 introdução a psicologia (vitor)
Aula 1   introdução a psicologia (vitor)Aula 1   introdução a psicologia (vitor)
Aula 1 introdução a psicologia (vitor)
 
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeacoApostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
 
DO -IN 216680216 do-in-auto massagem
DO -IN 216680216 do-in-auto massagemDO -IN 216680216 do-in-auto massagem
DO -IN 216680216 do-in-auto massagem
 
medicinaeespiritismo
medicinaeespiritismomedicinaeespiritismo
medicinaeespiritismo
 
O homem integral
O homem integralO homem integral
O homem integral
 
Cristais radiônicos em acupuntura
Cristais radiônicos em acupunturaCristais radiônicos em acupuntura
Cristais radiônicos em acupuntura
 
Massagem para alivio da dor peijian shen - livro
Massagem para alivio da dor   peijian shen - livroMassagem para alivio da dor   peijian shen - livro
Massagem para alivio da dor peijian shen - livro
 
IntroduçãO à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
IntroduçãO  à EstéTica Com Acupuntura E OligoelementosIntroduçãO  à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
IntroduçãO à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
 
A medicina e o espiritismo
A medicina e o espiritismoA medicina e o espiritismo
A medicina e o espiritismo
 
Meridianos
MeridianosMeridianos
Meridianos
 
81931116 massagem-ayurveda
81931116 massagem-ayurveda81931116 massagem-ayurveda
81931116 massagem-ayurveda
 
Conceitos Básicos MTC parte 5
Conceitos Básicos MTC parte 5Conceitos Básicos MTC parte 5
Conceitos Básicos MTC parte 5
 
Massagem ayurveda
Massagem ayurvedaMassagem ayurveda
Massagem ayurveda
 
Historia mtc
Historia mtcHistoria mtc
Historia mtc
 
Apresentação ma 2
Apresentação ma 2Apresentação ma 2
Apresentação ma 2
 

Semelhante a A relação da dor com a Medicina Chinesa e a Psicossomática

A carga psíquica do trabalho
A carga psíquica do trabalhoA carga psíquica do trabalho
A carga psíquica do trabalho
Sergio Luis dos Santos Lima
 
Corporeidade corporeidade, fenomenologia, gestalt
Corporeidade corporeidade, fenomenologia, gestaltCorporeidade corporeidade, fenomenologia, gestalt
Corporeidade corporeidade, fenomenologia, gestalt
Flora Couto
 
Desobsessão
Desobsessão Desobsessão
Desobsessão
Ceile Bernardo
 
Jung
JungJung
Introdução psicopatologia
Introdução psicopatologiaIntrodução psicopatologia
Introdução psicopatologia
lucasvazdelima
 
63141288 o-que-e-calatonia-textos-diversos
63141288 o-que-e-calatonia-textos-diversos63141288 o-que-e-calatonia-textos-diversos
63141288 o-que-e-calatonia-textos-diversos
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Perispírito e magnetismo
Perispírito e magnetismoPerispírito e magnetismo
Perispírito e magnetismo
Dalila Melo
 
PSICOLOGIA JUNGUIANA.pptx
PSICOLOGIA JUNGUIANA.pptxPSICOLOGIA JUNGUIANA.pptx
PSICOLOGIA JUNGUIANA.pptx
Marcel A. M. Ferraz
 
Doenças psicossomáticas
Doenças psicossomáticasDoenças psicossomáticas
Doenças psicossomáticas
Marcos Paterra
 
OS BENEFICIOS DO YOGA PARA AS DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS (Yoga for Psychosomati...
OS BENEFICIOS DO YOGA PARA AS DOENÇAS  PSICOSSOMÁTICAS (Yoga for Psychosomati...OS BENEFICIOS DO YOGA PARA AS DOENÇAS  PSICOSSOMÁTICAS (Yoga for Psychosomati...
OS BENEFICIOS DO YOGA PARA AS DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS (Yoga for Psychosomati...
Founder Director
 
Entre a carne e o sonho
Entre a carne e o sonhoEntre a carne e o sonho
Entre a carne e o sonho
abtmcombr
 
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
FabioGomes141583
 
Curso de passe centro de força 2011113 v1
Curso de passe   centro de força 2011113 v1Curso de passe   centro de força 2011113 v1
Curso de passe centro de força 2011113 v1
Tiburcio Santos
 
AULA 078 EAE DM - MEDICINA PSICOSSOMÁTICA 20170330
AULA 078 EAE DM - MEDICINA PSICOSSOMÁTICA 20170330AULA 078 EAE DM - MEDICINA PSICOSSOMÁTICA 20170330
AULA 078 EAE DM - MEDICINA PSICOSSOMÁTICA 20170330
Daniel de Melo
 
Psicologia da personalidade AULA 2.pdf
Psicologia da personalidade  AULA 2.pdfPsicologia da personalidade  AULA 2.pdf
Psicologia da personalidade AULA 2.pdf
ElionayFigueiredo1
 
Notas sobre a Teoria de Wilhem Reich
Notas sobre a Teoria de Wilhem ReichNotas sobre a Teoria de Wilhem Reich
Notas sobre a Teoria de Wilhem Reich
Silvia Marina Anaruma
 
Espiritualidade e saúde (fatima)
Espiritualidade e saúde (fatima)Espiritualidade e saúde (fatima)
Espiritualidade e saúde (fatima)
Fatima Carvalho
 
Meditação
MeditaçãoMeditação
Meditação
Mundus Esportivus
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
Cynthia Castro
 
Psicologia 1850 a 1950 foucault
Psicologia 1850 a 1950 foucaultPsicologia 1850 a 1950 foucault
Psicologia 1850 a 1950 foucault
Fluminense Federal University
 

Semelhante a A relação da dor com a Medicina Chinesa e a Psicossomática (20)

A carga psíquica do trabalho
A carga psíquica do trabalhoA carga psíquica do trabalho
A carga psíquica do trabalho
 
Corporeidade corporeidade, fenomenologia, gestalt
Corporeidade corporeidade, fenomenologia, gestaltCorporeidade corporeidade, fenomenologia, gestalt
Corporeidade corporeidade, fenomenologia, gestalt
 
Desobsessão
Desobsessão Desobsessão
Desobsessão
 
Jung
JungJung
Jung
 
Introdução psicopatologia
Introdução psicopatologiaIntrodução psicopatologia
Introdução psicopatologia
 
63141288 o-que-e-calatonia-textos-diversos
63141288 o-que-e-calatonia-textos-diversos63141288 o-que-e-calatonia-textos-diversos
63141288 o-que-e-calatonia-textos-diversos
 
Perispírito e magnetismo
Perispírito e magnetismoPerispírito e magnetismo
Perispírito e magnetismo
 
PSICOLOGIA JUNGUIANA.pptx
PSICOLOGIA JUNGUIANA.pptxPSICOLOGIA JUNGUIANA.pptx
PSICOLOGIA JUNGUIANA.pptx
 
Doenças psicossomáticas
Doenças psicossomáticasDoenças psicossomáticas
Doenças psicossomáticas
 
OS BENEFICIOS DO YOGA PARA AS DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS (Yoga for Psychosomati...
OS BENEFICIOS DO YOGA PARA AS DOENÇAS  PSICOSSOMÁTICAS (Yoga for Psychosomati...OS BENEFICIOS DO YOGA PARA AS DOENÇAS  PSICOSSOMÁTICAS (Yoga for Psychosomati...
OS BENEFICIOS DO YOGA PARA AS DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS (Yoga for Psychosomati...
 
Entre a carne e o sonho
Entre a carne e o sonhoEntre a carne e o sonho
Entre a carne e o sonho
 
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
 
Curso de passe centro de força 2011113 v1
Curso de passe   centro de força 2011113 v1Curso de passe   centro de força 2011113 v1
Curso de passe centro de força 2011113 v1
 
AULA 078 EAE DM - MEDICINA PSICOSSOMÁTICA 20170330
AULA 078 EAE DM - MEDICINA PSICOSSOMÁTICA 20170330AULA 078 EAE DM - MEDICINA PSICOSSOMÁTICA 20170330
AULA 078 EAE DM - MEDICINA PSICOSSOMÁTICA 20170330
 
Psicologia da personalidade AULA 2.pdf
Psicologia da personalidade  AULA 2.pdfPsicologia da personalidade  AULA 2.pdf
Psicologia da personalidade AULA 2.pdf
 
Notas sobre a Teoria de Wilhem Reich
Notas sobre a Teoria de Wilhem ReichNotas sobre a Teoria de Wilhem Reich
Notas sobre a Teoria de Wilhem Reich
 
Espiritualidade e saúde (fatima)
Espiritualidade e saúde (fatima)Espiritualidade e saúde (fatima)
Espiritualidade e saúde (fatima)
 
Meditação
MeditaçãoMeditação
Meditação
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
 
Psicologia 1850 a 1950 foucault
Psicologia 1850 a 1950 foucaultPsicologia 1850 a 1950 foucault
Psicologia 1850 a 1950 foucault
 

Mais de Renata Pudo

Estética na mândala da prosperidade ararêtama
Estética na mândala da prosperidade ararêtamaEstética na mândala da prosperidade ararêtama
Estética na mândala da prosperidade ararêtama
Renata Pudo
 
Vasos maravilhosos
Vasos maravilhososVasos maravilhosos
Vasos maravilhosos
Renata Pudo
 
Vaso governador
Vaso governadorVaso governador
Vaso governador
Renata Pudo
 
Mão
MãoMão
Os 05 elementos 2 e 3 2011
Os 05 elementos 2 e 3 2011Os 05 elementos 2 e 3 2011
Os 05 elementos 2 e 3 2011
Renata Pudo
 
Florais araretama e_acupuntura_estetica
Florais araretama e_acupuntura_esteticaFlorais araretama e_acupuntura_estetica
Florais araretama e_acupuntura_estetica
Renata Pudo
 
Introdução as terapias florais
Introdução as terapias floraisIntrodução as terapias florais
Introdução as terapias florais
Renata Pudo
 
Congresso afa
Congresso afaCongresso afa
Congresso afa
Renata Pudo
 
Pontos Fonte E Lo
Pontos  Fonte E  LoPontos  Fonte E  Lo
Pontos Fonte E Lo
Renata Pudo
 
05 elementos 2 e 3
05 elementos 2 e 305 elementos 2 e 3
05 elementos 2 e 3
Renata Pudo
 
Mtm
MtmMtm
M Distintos Adapt
M Distintos AdaptM Distintos Adapt
M Distintos Adapt
Renata Pudo
 
Rinite E Sinusite
Rinite E SinusiteRinite E Sinusite
Rinite E Sinusite
Renata Pudo
 
CefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãOCefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãO
Renata Pudo
 

Mais de Renata Pudo (14)

Estética na mândala da prosperidade ararêtama
Estética na mândala da prosperidade ararêtamaEstética na mândala da prosperidade ararêtama
Estética na mândala da prosperidade ararêtama
 
Vasos maravilhosos
Vasos maravilhososVasos maravilhosos
Vasos maravilhosos
 
Vaso governador
Vaso governadorVaso governador
Vaso governador
 
Mão
MãoMão
Mão
 
Os 05 elementos 2 e 3 2011
Os 05 elementos 2 e 3 2011Os 05 elementos 2 e 3 2011
Os 05 elementos 2 e 3 2011
 
Florais araretama e_acupuntura_estetica
Florais araretama e_acupuntura_esteticaFlorais araretama e_acupuntura_estetica
Florais araretama e_acupuntura_estetica
 
Introdução as terapias florais
Introdução as terapias floraisIntrodução as terapias florais
Introdução as terapias florais
 
Congresso afa
Congresso afaCongresso afa
Congresso afa
 
Pontos Fonte E Lo
Pontos  Fonte E  LoPontos  Fonte E  Lo
Pontos Fonte E Lo
 
05 elementos 2 e 3
05 elementos 2 e 305 elementos 2 e 3
05 elementos 2 e 3
 
Mtm
MtmMtm
Mtm
 
M Distintos Adapt
M Distintos AdaptM Distintos Adapt
M Distintos Adapt
 
Rinite E Sinusite
Rinite E SinusiteRinite E Sinusite
Rinite E Sinusite
 
CefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãOCefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãO
 

A relação da dor com a Medicina Chinesa e a Psicossomática

  • 1. A Relação da Dor com a Medicina Chinesa e a Psicossomática RENATA PATRICIA PUDO 2014
  • 2. HIPÓTESE As dores músculos-esqueléticas analisadas pela Medicina Tradicional Chinesa tem como causa a Estagnação do Qi no Elemento Madeira. Esta Estagnação ocorre como resultado da desafetação.
  • 4. Medicina Tradicional Chinesa  Nei Ching – Livro das doenças internas – escrito por volta de 5000 anos  Su Wen – “Tratado de Medicina Interna”  Ling Shu – “ o Pivot Maravilhoso”
  • 5. MTC no Ocidente  Divulgou os conhecimentos chineses no meio acadêmico  Escrito na década de 30. Primeira obra escrita para o ocidente
  • 6. MTC no Ocidente Visita diplomática do Presidente americano Richard Nixon a China 1972
  • 7. Editor-Chefe do New York Times James Reston sofreu de um crise de apêndice e foi submetido a uma cirurgia de emergência. MTC no Ocidente
  • 8. MTC no ocidente No seu pós-operatório, os chineses utilizaram acupuntura o que o deixou perplexo com o alivio da dor e fez com que ao retornar ele escrevesse sobre sua experiência.
  • 9. Psicossomática Psicanálitica Emmanuel Kant (1724-1804) “ Corpo e alma compartilham o bem e o mal que lhes acontece. O espirito é incapaz de funcionar quando o corpo está cansado, e uma dedicação exclusiva aos espírito destrói o corpo, incapaz de regenera e de fazer o trabalho de reparação”
  • 10. Psicossomática Psicanalítica Sigmund Freud (1856 – 1939) Em 1900 desenvolvendo um clínica e fundamentos teóricos que buscam permitir a compreensão das diferentes passagens e relações entre as manifestações os psíquicas e corporais
  • 11. Psicossomática Psicanalítica Joyce Mcdougall (1920 – 2011) Neozelandesa exerceu a psicanálise clínica e didática na Inglaterra e França sendo membro efetivo do Instituto de Psicanálise de Paris
  • 13. Energia, Força Vital, Poder vital
  • 14. Manifesta-se simultaneamente sobre os níveis físicos e espiritual É um estado constante de fluxo em estados variados de agregação. (condensa a energia , se transforma, acumula em forma física)
  • 15. Etiologia das desarmonias do Qi  Fatores Exógenos  Fatores Patogênicos  Fatores Endógenos  Excesso  Deficiência  Estagnação
  • 17. Freud diz: “... Uma pulsão nos aparecerá como sendo um conceito situado na fronteira entre o mental e o somático, como representante psíquico dos estímulos que se originam dentro do organismo e alcançam a mente, como uma medida de exigência feita à mente no sentido de trabalhar em consequências da sua ligação com o corpo”
  • 18.  Para Freud a pulsão só se faz presente no psiquismo através de seus representantes :  Representante ideativo (ideia)  Estado Afetivo (afeto)
  • 19. “O afeto é um quantum pulsional, a soma de excitações, tem todas as características de uma quantidade – embora não exista meio para medi-la. É passível de aumento, diminuição, deslocamento e descarga e se espalha sobre os traços mnêmicos das representações como faria uma carga elétrica sobre a superfícies do corpo” Cristina Ocariz (2007)
  • 20.  Joyce Mcdougall Insiste na ideia de que o afeto constituem vínculos privilegiados entre o psiquismo e o soma. Sendo um conceito-limite, o afeto é o meio caminho entre o somático e psíquico.
  • 21.  Freud indicou três transformações possíveis para o afeto inacessível ao consciente:  Conversão histérica,  Neurose obsessiva  Neurose atual
  • 22. Joyce McDouygall considerou plausível acrescentar a essas um quarta eventualidade. Forclusão do afeto : “ capacidade incomum de expulsar de seus discursos analítico certas experiências carregadas de afeto como a consequência de que estas encontram expressão fora da analise de certo modo, fora do psiquismo.”
  • 23. Desta forma, ao ocorrer a atuação do mecanismo de defesa da forclusão do afeto o indivíduo consegue realizar a desafetação do afeto.
  • 24. Na desafetação segundo McDougall: “O afeto não pode ser concebido como acontecimento puramente mental ou puramente físico. A emoção é essencialmente psicossomática. Assim o fato de ejetar a parte psíquica de uma emoção permite à parte fisiológica exprimir-se como na primeira infância, o que leva a ressomatização do afeto. O sinal psíquico reduz-se a uma mensagem de ação não verbal. Os indivíduos tratam a emoção dessa maneira são presas potenciais de explosões somáticas de todos os tipos, quando determinados acontecimentos (acidentes, nascimentos, lutos, divórcio, abandono) ocorrem.”
  • 25. RELACÃO ENTRE A MTC E A PSICOSSOMÁTICA
  • 26. O Elemento Madeira  Fluxo livre do Qi  Controlar os sentimento (raiva),  Yang – movimento expansivo  Yin - espera, recolhimento “O equilíbrio nasce da alternância entre movimento e recolhimento. O elemento madeira imprime o ritmo biológico e psicológico de cada um.” (Helena Campiglia)
  • 27. Sendo o Afeto um quantum energético que afeta o psiquismo e o soma e sendo o Qi uma energia que através dos estudos da MTC afeta o psiquismo e o soma, podemos relacionar estas duas ideias aparentemente tão diferentes, mas que que unem neste ponto.
  • 28. O Elemento Madeira tem como uma das funções principais o controle dos sentimentos, manifestações da raiva. O processo de desafetação pode ter grande relevância nesta situação. Pois o afeto que não encontra uma expressão psíquica terá uma manifestação no soma
  • 29. A aplicação de determinadas técnicas de acupuntura (como aplicação de agulhas finas) ventosas, moxabustão e massagens tem como resultado a liberação deste fluxo de Qi, levando a desestaganação, ou seja o alivio da dor.
  • 30. A desestagnação pode hipotéticamente gerar uma mudança no mecanismo de defesa da forclusão e através da associação livre de ideias auxiliar o paciente a formar uma representação ideia sobre o ocorrido.
  • 33. DOR AGUDA Seu papel é de alerta!!!!
  • 34. DOR CRÔNICA Indica que algo faz tempo que não esta bem