Curso de passe centro de força 2011113 v1

636 visualizações

Publicada em

Curso passe
centros de força
SEAC/CEEAK SP

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
636
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Curso de passe centro de força 2011113 v1

  1. 1. CURSO DE PASSES 2015 AULA 4 Tiburcio Santos  CEEAK, 13/11/2015
  2. 2. Quarta aula Tópico PG  Centro de Força – Plexo 24  Corpo Mental – Duplo Etérico 25  A Aura e as Cores 26  Corpo Espiritual – Perispiritual 29  Doenças do Corpo e do Espírito 30  Origem das Enfermidades 31
  3. 3. As três partes do ser: Espírito – Perispírito – Corpo Físico
  4. 4. Espírito Pode-se dizer que os Espíritos são os seres inteligentes da Criação. Povoam o Universo fora do mundo material. Os Espíritos são individualizações do principio inteligente como os corpos são individualizações do principio material. O Espírito é se quiserdes uma chama, um clarão ou uma centelha etérea. O Espírito é a fagulha divina, sede da consciência e da razão, ...
  5. 5. Perispírito ... e o períspirito é o envoltório sutil que reveste o espírito. O perispírito ou corpo fluídico dos Espíritos é um dos produtos mais importantes do fluido cósmico; é uma condensação desse fluido ao redor de um foco de inteligência ou alma.
  6. 6. Perispírito Sabe-se hoje que esse envoltório é inseparável da alma, que é um dos elementos constitutivos do ser humano, que é o veiculo de transmissão do pensamento, e que, durante a vida do corpo serve de laço entre o Espírito e a matéria.
  7. 7. As três partes do ser: Espírito – Perispírito – Corpo Físico Espírito Pensa Perespírito Transmite Corpo Executa
  8. 8. Corpo Deseja Perespírito Transmite Espírito Recebe As três partes do ser: Espírito – Perispírito – Corpo Físico
  9. 9. Perispírito e o passe O perispírito é o traço de união entre a vida corpórea e a vida espiritual: é por ele que o Espírito encarnado está em continua relação com os Espíritos, é por ele, enfim, que se cumprem, no homem, fenômenos especiais que não têm a sua causa primária na matéria tangível, e que, por essa razão, parecem sobrenaturais.
  10. 10. Perispírito e o passe Kardec, com seu rigor metodológico, ligou o passe à estrutura dinâmica do perispírito, hoje reconhecido como a fonte de todas as percepções e atividades paranormais. Jacob Melo completa afirmando que o “perispírito tem participação impar nos fenômenos e nas manifestações mediúnicas e anímicas, sendo o intermediário vital e indispensável da transmissão fluídica por ocasião do passe, da prece em favor dos outros e de nós mesmos do próprio magnetismo pessoal e do intercâmbio com o chamado reino dos mortos.”
  11. 11. Quarta aula Tópico PG  Centro de Força – Plexo 24  Corpo Mental – Duplo Etérico 25  A Aura e as Cores 26  Corpo Espiritual – Perispiritual 29  Doenças do Corpo e do Espírito 30  Origem das Enfermidades 31
  12. 12. Corpo Físico: plexo Plexo nervoso é uma expressão que se origina do latim plexu significando "enlaçamento" designando em anatomia a rede de nervos do sistema nervoso periférico e autônomo.
  13. 13. Corpo Físico: plexo A cada plexo ou feixe de pequenos nervos corresponde um centro de força (ou chacra), responsáveis por um sistema ou região de nosso organismo.
  14. 14. Perispírito: centros de força Os centros de força ... são verdadeiros vórtices, por onde os dinâmicos campos magnéticos da personalidade espiritual se ligam ao físico. ... acham-se entrelaçados no perispírito e no corpo físico por redes plexiformes, ... não se acham encerrados no corpo físico, mas no períspirito, ... são externos ao corpo orgânico. ... são apoios energéticos que, sob a direção automática da alma, imprimem nas células a especialização.
  15. 15. Perispírito: centros de força São como funis que giram num determinado sentido, formando mini-furacões, mini-redemoinhos, com a boca desses funis direcionados ao espaço etérico.
  16. 16. Plexos e centros de força
  17. 17. Perispírito: centros de força Reconhecemos oito (8) centros de força...
  18. 18. Perispírito: centros de força
  19. 19. Perispírito: centros de força Para o passista, é muito importante ter sempre em mente ... que os centros vitais captam energias, transferindo-as ao corpo físico ... e também que todos eles encontram-se em constante permuta energética entre si, ... fazendo com que qualquer desequilíbrio em um deles reflita-se automaticamente em todo o conjunto e, por conseqüência, em todo o corpo físico.
  20. 20. Quarta aula Tópico PG  Centro de Força – Plexo 24  Corpo Mental – Duplo Etérico 25  A Aura e as Cores 26  Corpo Espiritual – Perispiritual 29  Doenças do Corpo e do Espírito 30  Origem das Enfermidades 31
  21. 21. Corpo Mental O corpo mental, assinalado experimentalmente por diversos estudiosos, é o envoltório sutil da mente.
  22. 22. Duplo Etérico A aura material, emanação de nosso corpo físico, também conhecido como duplo etérico, é, um corpo fluídico, que se apresenta como uma duplicata energética do individuo, interpenetrando o seu corpo físico, ao mesmo tempo em que parece dele emergir. O duplo etérico emite, continuamente, uma emanação energética que se apresenta em forma de raias ou estrias que partem de toda a sua superfície.
  23. 23. Duplo Etérico
  24. 24. Duplo Etérico O Dr. Jorge Andréa o caracteriza como fonte dos fenômenos psicocinéticos, incluindo o passe espírita: Com isso, poderíamos explicar muitas das curas que os chamados passes magnéticos podem propiciar, em autênticas transfusões de energias – expansões da aura humana.
  25. 25. Quarta aula Tópico PG  Centro de Força – Plexo 24  Corpo Mental – Duplo Etérico 25  A Aura e as Cores 26  Corpo Espiritual – Perispiritual 29  Doenças do Corpo e do Espírito 30  Origem das Enfermidades 31
  26. 26. A aura A aura é o envoltório perispiritual ou fluídico do homem Kardec nos coloca que cada ser tem o fluido próprio, que o envolve e o acompanha em todos os seus movimentos, como a atmosfera acompanha e envolve cada planeta. Os movimentos mais secretos da alma repercutem no envoltório fluídico, é assim que uma alma pode ler outra alma como um livro, vendo o que não é perceptível
  27. 27. A aura Todo corpo animal irradia sua força magnética em todas as direções, em uma extensão limitada, e, dependendo da força que possui, envolve o ambiente, objeto ou corpo que entrar no seu espaço de influência
  28. 28. A aura A aura humana é também conhecida como halo energético, presente em todos os seres vivos e que, no homem, contudo, semelhante projeção surge profundamente enriquecida e modificada pelos fatores do pensamento...
  29. 29. A aura A nossa aura quando equilibrada, saudável, brilhante, se constitui um escudo que nos defende das irradiações inferiores, como, por exemplo, pensamentos de inveja, ciúme, vingança, ódio, etc. A nossa aura defende também da interferência de Espíritos Inferiores, repelindo a sua nefasta influência a qual, entre outros prejuízos, pode nos provocar doenças no corpo espiritual e, depois, no corpo físico
  30. 30. A aura e as cores Nas reentrâncias e ligações sutis dessa túnica eletromagnética de que o homem se entraja, circula o pensamento, colorindo-a com as vibrações e imagens de que se constitui.
  31. 31. A aura e as cores As irradiações da aura apresentam-se em ondulações coloridas que podem ser vistas por médiuns videntes, auxiliando na determinação do diagnóstico espiritual. Refletindo também o nosso estado de saúde.
  32. 32. A aura e as cores Sobre algumas cores e seus significados há interpretações semelhantes: Vermelho para irritabilidade, Azul para religiosidade, Amarelo para intelectualidade e Rosa para amorosidade...
  33. 33. Câmera e fotografia Kirlian A câmera Kirlian é uma máquina que consegue fotografar as emanações de um corpo submetido a um campo elétrico de alta voltagem e de baixa amperagem. Foi desenvolvida pelo pesquisador russo Semyon Davidovitch Kirlian, em 1934. A fotografia Kirlian não é capaz de fotografar a aura humana em toda a sua complexidade, mas registra um campo de emanações que não é senão a aura material
  34. 34. Quarta aula Tópico PG  Centro de Força – Plexo 24  Corpo Mental – Duplo Etérico 25  A Aura e as Cores 26  Corpo Espiritual – Perispiritual 29  Doenças do Corpo e do Espírito 30  Origem das Enfermidades 31
  35. 35. Doenças do Corpo e do Espírito São os passes e a prece veículos intercessórios, medicamentos reparativos complementares, que embora dos mais úteis e, diríamos, indispensáveis, não é a base real do reequilíbrio e da rearmonização dos centros de força, a qual se estriba na reforma moral... Rearmonizar os centros de força, portanto, é reformar-se moralmente, agindo de maneira cristã em todos os momentos da vida.
  36. 36. Doenças do Corpo e do Espírito As doenças pertencem às provas e às vicissitudes da vida terrena. São inerentes à grosseria de nossa natureza material e a inferioridade do mundo que habitamos.
  37. 37. Doenças do Corpo e do Espírito O equilíbrio do corpo está em relação direta com a harmonia do Espírito. Sem uma coisa não existe a outra. A doença é o desequilíbrio dessas forças. Toda doença é, no fundo, uma perturbação magnética das células orgânicas e perispirituais, cujo reequilíbrio se alcança hipnotizando os componentes do órgão enfermo e dirigindo à rearmonização natural.
  38. 38. Doenças do Corpo e do Espírito O Espiritismo da à chave das relações que existem entre a alma e o corpo, e prova que há reação incessante de um sobre o outro. Ele abre, assim, novo caminho à ciência e, em lhe mostrando a verdadeira causa de certas doenças, lhe dá os meios de combatê-las.
  39. 39. Quarta aula Tópico PG  Centro de Força – Plexo 24  Corpo Mental – Duplo Etérico 25  A Aura e as Cores 26  Corpo Espiritual – Perispiritual 29  Doenças do Corpo e do Espírito 30  Origem das Enfermidades 31
  40. 40. Origem das Enfermidades Toda queda moral nos seres responsáveis opera certa lesão no hemisfério psicossomático ou perispírito, a refletir-se em desarmonia no hemisfério somático ou veículo carnal, provocando determinada causa de sofrimento.
  41. 41. Origem das Enfermidades Luiz Carlos Gurgel nos apresenta uma diferenciação das enfermidades a partir de sua ação causal: de conformidade com sua origem, podem ser classificadas, em três grandes grupos: a) Patológicas fluídico-ambientais b) Patológicas obsessivas c) Patológicas cármicas
  42. 42. Origem das Enfermidades
  43. 43. Origem das Enfermidades
  44. 44. Bons passes e muito obrigado! Vamos todos em Paz com a benção de Deus!
  45. 45. CURSO DE PASSES 2015 AULA 4 Tiburcio Santos  CEEAK, 13/11/2015

×