SlideShare uma empresa Scribd logo
*
Facilitadora: Fatima de Oliveira
*
*na bíblia, o significado da palavra perdão: abrir
mão, deixar ir embora . “ perdoa-nos os nossos
pecados, pois nós mesmos também perdoamos a
todo aquele que está em dívida conosco (lucas
11:4);
* também na ilustração do escravo que não quis
perdoar, jesus comparou o perdão ao cancelamento
de uma dívida (mateus 18:23-25)a bíblia ensina que
o verdadeiro perdão nasce de uma amor que não
procura seus próprios interesses, que esse amor não
contabiliza os erros (i coríntios 13;4,5)
*Durante toda a história da humanidade,
filósofos, místicos, poetas e agora os
CIENTISTAS tem exaltado a importância do
perdão.
*Friedrich Von Schllier, filósofo alemão do
século XVIII: O perdão é a mais importante
vitória da humanidade
*Alexandre Poupe, filósofo britânico, também
do século XVIII, imortalizou a frase: “errar é
humano, perdoar é divino”
Livro Levítico, Capitulo 23 nos diz que Moisés recebe orientação de Deus para
estabelecer 10 dias de reflexão para que o povo se arrependa de seus pecados e o
décimo dia foi chamado de expiação, do jejum, o dia do perdão, o famoso YOM
KIPUR dos Judeus. Altar do Holocausto.
1. Genesis
2. Êxodo
3. Levítico
4. Números
5.
Deuteronômio
Chamados pelos
Judeus de “TORAH” e
pelos Cristãos e
“PENTATEUCO”.
*Dando um salto de 1.300 anos – vinda
de Jesus, nova diretriz: “misericórdia
quero e não holocausto, e não
sacrifício de animais ou oferendas”.
*Capítulo 5-23 a 25 de Mateus: “ antes
de entregar as suas oferendas no
altar verifica se o teu irmão não há
nada contra ti e, então, vai e
reconcilia-te em primeiro lugar com
o teu adversário enquanto está com
ele a caminho”.
*Obra Fronteiras da Loucura - Manoel Philonemo de
Miranda - COMPLEXO DE CULPA INATO.
*
*KARDEC “O homem é o obsessor dele mesmo”.
*Obra Evolução de André Luiz- zona anômola-zona de
remorso
*No Livro “Voltei”- Chico Xavier (irmão Jocó)
*Na questão 886 do Livro dos espíritos, Kardec
indaga aos espíritos qual o sentido da palavra
CARIDADE, como a entendia JESUS? es.
Caridade em seu mais alto grau.
Benevolência para com todos, indulgência para com as
faltas alheias e perdão para as ofensas”.
Perdão - Eis aí a mais difícil e complexa das caridades.
Caridade em seu mais alto grau.
*O perdão no lar-laboratório
*Sobre o Apóstolo Pedro e Malcon: “ Pedro
recolhe a sua espada, aquele que vive
pela espada perecerá” –Lei de causa e
efeito e perdão aos nossos agressores.
*Pedro e a adultera
*Mateus 18-21 Pedro indaga a Jesus: “
Mestre quantas vezes o meu irmão vai
pecar contra mim e quantas vezes eu ei
de perdoa-lo? Sete vezes mestre?
* A ciência comprova: perdoa abre campo magnético favorável a energias
positivas que proporcionam saúde física.
* Ultimo encontro da Sociedade de Medicina Comportamental, nos EUA-
grupo de 107 estudantes
* Frederich Luskin, psicólogo norte americano, no ano de 1996 fez uma
pesquisa e convenceu cientificamente uma das maiores instituições dos
Estados Unidos, a Universidade de Stanfor a montar o projeto “Projeto
Stanfor para o Perdão”- ensinar a perdoar: “Perdoar não é esquecer,
perdoar é aprender a minimizar com o tempo as consequências, os
efeitos que a ofensa teve dentro de nós” – Obra “ O poder do perdão”
2. Mágoa é
sinal de
inferioridade?
*Robert Enright, americano, criador do
Instituto Internacional do perdão
(escolas e empresas que orientam a
perdoar).
*André Luiz em mais de uma de suas
obras nos ensina que não perdoar
adoece.
*JESUS: “Perdoado são os
pecados de quem muito
ama”.
*Traição de Judas
Escariotes
*Incredulidade de Pedro:
“Pedro, tu me amas?”
*Os que o crucificaram: Pai
perdoai-os porque eles
não sabem o que fazem”
A IMPORTÂNCIA DO PERDÃO SLIDES.ppt

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a A IMPORTÂNCIA DO PERDÃO SLIDES.ppt

Jesus ontem, hoje e sempre
Jesus ontem, hoje e sempreJesus ontem, hoje e sempre
Jesus ontem, hoje e sempre
Gorete Ferreira
 
Jesus ontem, hoje e sempre
Jesus ontem, hoje e sempreJesus ontem, hoje e sempre
Jesus ontem, hoje e sempre
Gorete Ferreira
 
Desencarnes Coletivos
Desencarnes Coletivos  Desencarnes Coletivos
Desencarnes Coletivos
Ponte de Luz ASEC
 
D 14 Caridade e o Centro Espírita
D 14   Caridade e o Centro EspíritaD 14   Caridade e o Centro Espírita
D 14 Caridade e o Centro Espírita
JPS Junior
 
O EVANGELHO E O FUTURO
O EVANGELHO E O FUTUROO EVANGELHO E O FUTURO
O EVANGELHO E O FUTURO
Jorge Luiz dos Santos
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
Luciane Belchior
 
Disciplina das emoções -
Disciplina das emoções - Disciplina das emoções -
Disciplina das emoções -
Claudio Macedo
 
leis_morais_vida
leis_morais_vidaleis_morais_vida
leis_morais_vida
Ari Carrasco
 
Barroco (paulo monteiro)
Barroco (paulo monteiro)Barroco (paulo monteiro)
Barroco (paulo monteiro)
paulomonteiropimpao
 
Reforma intima aula 2
Reforma intima aula 2Reforma intima aula 2
Reforma intima aula 2
Moacyr Costa Júnior
 
Palestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelaçõesPalestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelações
Divulgador do Espiritismo
 
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
6º Conselho Espírita de Unificação
 
Estudo adicional_Viver como Cristo_732014
Estudo adicional_Viver como Cristo_732014Estudo adicional_Viver como Cristo_732014
Estudo adicional_Viver como Cristo_732014
Gerson G. Ramos
 
Viveras para sempre
Viveras para sempreViveras para sempre
Viveras para sempre
Ailton Guimaraes
 
Nietzsche - Crepúsculo dos ídolos v05.pptx
Nietzsche - Crepúsculo dos ídolos v05.pptxNietzsche - Crepúsculo dos ídolos v05.pptx
Nietzsche - Crepúsculo dos ídolos v05.pptx
Renan7669
 
Romanos 1
Romanos 1Romanos 1
Romanos 1
Dagmar Wendt
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consolador
grupodepaisceb
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um poucoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
Ricardo Azevedo
 
Boletim OPAE - JUNHO 2016
Boletim OPAE   - JUNHO 2016Boletim OPAE   - JUNHO 2016
Boletim OPAE - JUNHO 2016
O PAE PAE
 
Boletim o pae junho
Boletim o pae   junho Boletim o pae   junho
Boletim o pae junho
jorge hessen hessen
 

Semelhante a A IMPORTÂNCIA DO PERDÃO SLIDES.ppt (20)

Jesus ontem, hoje e sempre
Jesus ontem, hoje e sempreJesus ontem, hoje e sempre
Jesus ontem, hoje e sempre
 
Jesus ontem, hoje e sempre
Jesus ontem, hoje e sempreJesus ontem, hoje e sempre
Jesus ontem, hoje e sempre
 
Desencarnes Coletivos
Desencarnes Coletivos  Desencarnes Coletivos
Desencarnes Coletivos
 
D 14 Caridade e o Centro Espírita
D 14   Caridade e o Centro EspíritaD 14   Caridade e o Centro Espírita
D 14 Caridade e o Centro Espírita
 
O EVANGELHO E O FUTURO
O EVANGELHO E O FUTUROO EVANGELHO E O FUTURO
O EVANGELHO E O FUTURO
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
 
Disciplina das emoções -
Disciplina das emoções - Disciplina das emoções -
Disciplina das emoções -
 
leis_morais_vida
leis_morais_vidaleis_morais_vida
leis_morais_vida
 
Barroco (paulo monteiro)
Barroco (paulo monteiro)Barroco (paulo monteiro)
Barroco (paulo monteiro)
 
Reforma intima aula 2
Reforma intima aula 2Reforma intima aula 2
Reforma intima aula 2
 
Palestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelaçõesPalestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelações
 
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
 
Estudo adicional_Viver como Cristo_732014
Estudo adicional_Viver como Cristo_732014Estudo adicional_Viver como Cristo_732014
Estudo adicional_Viver como Cristo_732014
 
Viveras para sempre
Viveras para sempreViveras para sempre
Viveras para sempre
 
Nietzsche - Crepúsculo dos ídolos v05.pptx
Nietzsche - Crepúsculo dos ídolos v05.pptxNietzsche - Crepúsculo dos ídolos v05.pptx
Nietzsche - Crepúsculo dos ídolos v05.pptx
 
Romanos 1
Romanos 1Romanos 1
Romanos 1
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consolador
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um poucoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
 
Boletim OPAE - JUNHO 2016
Boletim OPAE   - JUNHO 2016Boletim OPAE   - JUNHO 2016
Boletim OPAE - JUNHO 2016
 
Boletim o pae junho
Boletim o pae   junho Boletim o pae   junho
Boletim o pae junho
 

Último

Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 

Último (20)

Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 

A IMPORTÂNCIA DO PERDÃO SLIDES.ppt

  • 2. * *na bíblia, o significado da palavra perdão: abrir mão, deixar ir embora . “ perdoa-nos os nossos pecados, pois nós mesmos também perdoamos a todo aquele que está em dívida conosco (lucas 11:4); * também na ilustração do escravo que não quis perdoar, jesus comparou o perdão ao cancelamento de uma dívida (mateus 18:23-25)a bíblia ensina que o verdadeiro perdão nasce de uma amor que não procura seus próprios interesses, que esse amor não contabiliza os erros (i coríntios 13;4,5)
  • 3. *Durante toda a história da humanidade, filósofos, místicos, poetas e agora os CIENTISTAS tem exaltado a importância do perdão. *Friedrich Von Schllier, filósofo alemão do século XVIII: O perdão é a mais importante vitória da humanidade *Alexandre Poupe, filósofo britânico, também do século XVIII, imortalizou a frase: “errar é humano, perdoar é divino”
  • 4. Livro Levítico, Capitulo 23 nos diz que Moisés recebe orientação de Deus para estabelecer 10 dias de reflexão para que o povo se arrependa de seus pecados e o décimo dia foi chamado de expiação, do jejum, o dia do perdão, o famoso YOM KIPUR dos Judeus. Altar do Holocausto. 1. Genesis 2. Êxodo 3. Levítico 4. Números 5. Deuteronômio Chamados pelos Judeus de “TORAH” e pelos Cristãos e “PENTATEUCO”.
  • 5. *Dando um salto de 1.300 anos – vinda de Jesus, nova diretriz: “misericórdia quero e não holocausto, e não sacrifício de animais ou oferendas”. *Capítulo 5-23 a 25 de Mateus: “ antes de entregar as suas oferendas no altar verifica se o teu irmão não há nada contra ti e, então, vai e reconcilia-te em primeiro lugar com o teu adversário enquanto está com ele a caminho”.
  • 6.
  • 7. *Obra Fronteiras da Loucura - Manoel Philonemo de Miranda - COMPLEXO DE CULPA INATO. * *KARDEC “O homem é o obsessor dele mesmo”. *Obra Evolução de André Luiz- zona anômola-zona de remorso *No Livro “Voltei”- Chico Xavier (irmão Jocó)
  • 8. *Na questão 886 do Livro dos espíritos, Kardec indaga aos espíritos qual o sentido da palavra CARIDADE, como a entendia JESUS? es. Caridade em seu mais alto grau. Benevolência para com todos, indulgência para com as faltas alheias e perdão para as ofensas”. Perdão - Eis aí a mais difícil e complexa das caridades. Caridade em seu mais alto grau.
  • 9. *O perdão no lar-laboratório *Sobre o Apóstolo Pedro e Malcon: “ Pedro recolhe a sua espada, aquele que vive pela espada perecerá” –Lei de causa e efeito e perdão aos nossos agressores. *Pedro e a adultera *Mateus 18-21 Pedro indaga a Jesus: “ Mestre quantas vezes o meu irmão vai pecar contra mim e quantas vezes eu ei de perdoa-lo? Sete vezes mestre?
  • 10. * A ciência comprova: perdoa abre campo magnético favorável a energias positivas que proporcionam saúde física. * Ultimo encontro da Sociedade de Medicina Comportamental, nos EUA- grupo de 107 estudantes * Frederich Luskin, psicólogo norte americano, no ano de 1996 fez uma pesquisa e convenceu cientificamente uma das maiores instituições dos Estados Unidos, a Universidade de Stanfor a montar o projeto “Projeto Stanfor para o Perdão”- ensinar a perdoar: “Perdoar não é esquecer, perdoar é aprender a minimizar com o tempo as consequências, os efeitos que a ofensa teve dentro de nós” – Obra “ O poder do perdão”
  • 11. 2. Mágoa é sinal de inferioridade?
  • 12. *Robert Enright, americano, criador do Instituto Internacional do perdão (escolas e empresas que orientam a perdoar). *André Luiz em mais de uma de suas obras nos ensina que não perdoar adoece.
  • 13.
  • 14. *JESUS: “Perdoado são os pecados de quem muito ama”. *Traição de Judas Escariotes *Incredulidade de Pedro: “Pedro, tu me amas?” *Os que o crucificaram: Pai perdoai-os porque eles não sabem o que fazem”