01/11/2013 - Desencarnes coletivos

1.664 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.664
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
83
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

01/11/2013 - Desencarnes coletivos

  1. 1. “Os Desencarnes Coletivos” Ângela – 01/11/2013
  2. 2. Seriam resgates? Seriam omissões? Seriam obras do destino? “O CONSOLADOR PROMETIDO” “Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados”, ( Jesus Cristo)
  3. 3. Chico, como a Doutrina Espírita, explica as mortes, assim aos milhares, em guerras, enchentes, em toda espécie de catástrofe? - São essas provações, que coletivamente adquirimos do ponto de vista de débitos cármicos. As vezes empreendemos determinados movimentos destrutivos, em desfavor da comunidade ou do indivíduo, às vezes operamos em grupo, às vezes, em vastíssimos grupos e, no tempo devido, os princípios cármicos amadurecem, e nós resgatamos as nossas dívidas, reunindo-nos uns com os outros, quando estamos acumpliciados nas mesmas culpas, porque a Lei de Deus é a Lei de Deus, formada de justiça e de misericórdia.
  4. 4. “Individualismo Coletivo”
  5. 5. Em Obras Póstumas, o Espírito Duplantier, esclarece, que é preciso ver o homem sob três aspectos:  o indivíduo,  o membro da família ---- e, finalmente, o cidadão. “Sob cada uma dessas faces pode ele ser criminoso e virtuoso. Daí as situações especiais que para si cria nas suas sucessivas existências.” “A reparação dos erros praticados é também solidária, isto é, os mesmos espíritos que erraram juntos reúnem-se para reparar suas faltas. “
  6. 6. Dinâmica Energética no Resgate coletivo - Dr. Ricardo Di Bernardi A espiritualidade superior não arquiteta uma meticulosa ação que reúna num mesmo lugar, criminosos de ontem para se tornarem vítimas de iguais sofrimentos causados a terceiros. A Espiritualidade Superior amparar amorosamente àqueles que trazem em sua estrutura, em seus tecidos perispirituais o magnetismo que os ligará automaticamente a um determinado fato. Os campos vibracionais do períspirito são geradores de ondas que exteriorizam arquivos pretéritos e essas energias buscam, pelo automatismo da natureza, situações pontuais.
  7. 7. Existem no períspirito, de cada um de nós, trilhões de núcleos energéticos que armazenam os detalhes do “modus vivendi” das mais longínquas encarnações. O conjunto dessas energias gera uma vibrante psicosfera que determinará fragilidades, tendências, vocações e valores, os quais pela “Lei de “Ação e Reação” proporcionam altíssimas probabilidades de sermos atraídos á determinados eventos.
  8. 8. “A lei de ação e reação, nesse caso, que age sobre o indivíduo, é a mesma que age sobre a família, a nação, as raças, enfim, o conjunto de habitantes dos mundos, os quais formam individualidades coletivas.” “A alma, quando retorna ao Mundo Espiritual, conscientizada da responsabilidade própria, faz o levantamento dos seus débitos passados e, por isso mesmo, roga os meios precisos a fim de resgatá-los devidamente.”
  9. 9. Kardec no E.S.E.: "Não se deve crer, entretanto, que todo sofrimento, porque se passa neste mundo, seja, necessariamente, o indício de uma determinada falta: trata-se, freqüentemente, de simples provas escolhidas pelo Espírito para sua purificação, para acelerar o seu adiantamento”. “...de todas as calamidades terrestres, o Homem se retira com mais experiência e mais luz no cérebro e no coração, para defender-se e valorizar a vida.”
  10. 10. Mensagem de Emmanuel “... Lamentemos sem desespero, quantos se fizerem vítimas de desastres que nos confrangem a alma. A dor de todos eles é a nossa dor. Os problemas com que se defrontaram são igualmente nossos. Não nos esqueçamos, porém, de que nunca estamos sem a presença de Misericórdia Divina junto às ocorrências da Divina Justiça, que o sofrimento é invariavelmente reduzido ao mínimo para cada um de nós, que tudo se renova para o bem de todos e que Deus nos concede sempre o melhor.”
  11. 11. FONTE DE CONSULTA: • Kardec, Allan. Obras Póstumas, RJ: Ed Feb, 1993, Segunda Parte, Capítulo: Questões e problemas • Xavier F Candido / Pires j. Herculano. Chico Xavier pede Licença, “Desencarnações Coletivas”, SP: Ed GEEM, 1972 Xavier, Francisco Cândido. O Consolador, Ditado pelo Espírito Emmanuel, RJ: Ed Feb 1972, • Kardec, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Rio de Janeiro: Ed FEB, 2001, item 9, cap. V

×