SlideShare uma empresa Scribd logo
A DEMANDA E A OFERTA
CURSO ONLINE
1
2
A Evolução do
Pensamento Econômico:
Escola Clássica
Bem Vindo ao Curso!
A base do pensamento da Escola Clássica é oliberalismo
econômico, ora defendido pelos fisiocratas. Seu principal membro
era Adam Smith, que não acreditava na forma mercantilista de
desenvolvimento econômico e sim na concorrência que impulsiona
o mercado e consequentemente faz girar a economia.
3
A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO
ECONÔMICO: ESCOLA CLÁSSICA
A teoria clássica surgiu do estudo
dos meios de manter a ordem
econômica através do liberalismo
e da interpretação das inovações
tecnológicas provenientes da
Revolução Industrial.
4
A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO
ECONÔMICO: ESCOLA CLÁSSICA
Todo o contexto da Escola Clássica foi influenciado pela Revolução
Industrial. Tem como base fundamental a busca no equilíbrio do
mercado (oferta e demanda) via ajuste de preços, pela
não-intervenção estatal na atividade econômica, prevalecendo a
atuação da "ordem natural" e pela satisfação das necessidades
humanas através da divisão do trabalho, que por sua vez aloca a
força de trabalho em várias linhas de emprego.
5
A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO
ECONÔMICO: ESCOLA CLÁSSICA
É deste contexto que, a evolução do pensamento econômico se
torna de suma importância para os mercados da era moderna.
E a economia de um mercado por si só é uma grande
fonte de receitas, entretanto, necessita da
oferta e da demanda para equilibrá-lo.
6
A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO
ECONÔMICO: ESCOLA CLÁSSICA
7
O Mercado_Classificação Dos Mercados
_A Demanda
_A Oferta
_Equilíbrio de Mercado
_A Lei da Procura e da Oferta
O mercado é o local onde se encontram os
vendedores e compradores de determinados bens e
serviços. Antigamente, a palavra mercado tinha uma
conotação geográfica que hoje não mais subsiste, uma
vez que os avanços tecnológicos nas comunicações
permitem que haja transações econômicas até sem
contato físico entre o comprador e o vendedor, tais
como nas vendas por telefone e/ou Internet.
8
O MERCADO
Os economistas classificam os mercados da seguinte forma:
• MONOPÓLIO – é o mercado que se caracteriza pela existência de
um único vendedor. O monopólio é desvantajoso para os
consumidores, pois pode ocorrer a queda da qualidade do produto
ou serviço daempresa uma vez que não existe concorrências para
competir. A legislação comercial brasileira proíbe a criação de
monopólios e práticas monopolistas no país.
9
CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
• OLIGOPÓLIO – é um mercado caracterizado por poucos
vendedores para muitos compradores.No oligopólio, muitas
vezes ocorre a criação de um cartel, onde as poucas empresas
dominantes fazem um acordo para manter o preço do produto ou
serviço comercializado. Talvez o maior exemplo de oligopólio no
Brasil seja o mercado de telecomunicações, no qual poucas
empresas controlam todo o mercado.
10
CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
• MONOPSÔNIO – é um mercado em que há apenas
um único comprador. Exemplo: Uma grande cooperativa de
laticínios que se compromete a comprar toda a produção de uma
determinada região, garantindo matéria-prima para seus
diversos produtos derivados do leite.
11
CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
• OLIGOPSÔNIO – é o mercado caracterizado pela existência de
um pequeno número de compradores ou ainda que, embora haja
um grande número de compradores, uma pequena parte destes é
responsável por uma parcela bastante expressiva das compras
ocorridas no mercado. O setor do aço no Brasil é um exemplo de
oligopsônio. Não há mais que quatro grandes grupos econômicos
que concentram a produção de aço no país.
12
CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
• CONCORRÊNCIA PERFEITA – Trata-se de um mercado
caracterizado pelos seguintes fatores:
1- Grande número de pequenos vendedores e compradores;
2- Há livre entrada e saída de empresas no mercado;
3- Perfeita transparência, ou seja, perfeito conhecimento pelos
compradores e vendedores, de tudo o que ocorre no mercado;
4- Perfeita mobilidade dos recursos produtivos.
13
CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
Como se percebe por suas características, o mercado de
concorrência perfeita não é facilmente encontrado na prática,
embora possa se afirmar que os mercados que mais se aproximam
dela são os mercados de produtos agrícolas.
O mercado de concorrência perfeita é estudado pelos
economistas para servir como um paradigma (referencial de
perfeição) para análise dos outros mercados.
14
CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
15
A DEMANDA
A demanda significa a quantidade de um bem ou serviço que os
consumidores desejam adquirir por um preço definido em um
mercado. A demanda pode ser interpretada como procura, mas não
necessariamente como consumo, uma vez que é possível querer e
não consumir um bem ou serviço por diversos motivos.
16
A DEMANDA
A quantidade de um bem que os compradores desejam e podem
comprar é chamada de quantidade demandada, e depende de
diversas variáveis que influenciam a escolha do consumidor pela
compra ou não de um bem ou serviço.
17
A DEMANDA
Principais variáveis que influenciam a quantidade demandada:
• Preço do bem ou serviço;
• Marca;
• Atendimento;
• Preço dos outros bens substitutos;
• Localização;
18
CURVA DA DEMANDA
Existe uma relação inversa/negativa entre preço e quantidade
denominada Lei Geral da Demanda.
Quando se tratar de demanda, pense como um consumidor, ou
seja, “se o preço estiver subindo eu vou comprar menos”.
19
CURVA DA DEMANDA
Exemplo: Demanda porRefrigerante
20
CURVA DA DEMANDA
x8
Repare que, quanto menor o preço, maior a quantidade
demandada, ou seja, quanto mais barato, maior será a
procura pelo produto.
x4
21
CURVA DA DEMANDA
x8
Logo, neste exemplo tivemos uma quantidade demandada
de 8 refrigerantes se o preço tiver R$1,00. E, sob o preço de
R$2,00, a demanda será de apenas 4 pessoas.
x4
22
DETERMINANTES DA DEMANDA
1. DETERMINANTES POSITIVOS - aqueles que
influenciam a aquisição do produto ou serviço,
ou seja, são fatores que despertam o desejo de
compra do bem ou serviço. Dentre eles:
• Aumento da renda do consumidor;
• Melhor localização da loja;
• Melhoria na qualidade do produto ou serviço.
P=Preço/Q=Quantidade
23
DETERMINANTES DA DEMANDA
2. DETERMINANTES NEGATIVOS - aqueles que
influenciam a não-aquisição do produto ou
serviço, ou seja, fatores que influenciam o
desejo de não-compra. Dentre eles:
• Decréscimo da renda do consumidor;
• Dificuldades na localização da nova loja;
• Piora na qualidade do produto ou serviço.
P=Preço/Q=Quantidade
24
A OFERTA
A oferta é a quantidade de bens ou serviços que os produtores dos
mesmos desejam vender em determinado espaço de tempo.
A oferta depende de algumas variáveis, como:
• A quantidade ofertada de um bem;
• O preço deste bem;
• O preço dos bens concorrentes a este;
• O custo de produção destes bens;
• A tecnologia empregada na fabricação destes produtos.
25
A OFERTA
A demanda sempre influencia a oferta, ou seja, a demanda que
determina o movimento da oferta.
Quando há o aumento do preço de um produto, por exemplo, maior é
o estimulo para a fabricação deste bem. Quando a quantidade deste
bem se normaliza no mercado, há a redução de seu preço,
estimulando a demanda e desestimulando a
vontade dos fabricantes de produzi-lo.
26
A OFERTA
É sabido que principal objetivo dos produtores quando oferecem os
seus produtos é o de maximizarem os seus lucros.
Logo, é natural que quanto mais elevado o preço, maior será a
quantidade que os produtores querem vender. Sendo assim, quanto
mais baixo é o preço, menor a quantidade de produtos
que as empresas querem vender
27
CURVA DA OFERTA
Existe uma relação direta/positiva entre preço e quantidade,
denominada Lei Geral da Oferta.
Quando se tratar de oferta, pense como um empresário, ou seja,
se o preço estiver subindo eu vou querer vender mais
produtos, pois isso me dará mais lucro.
28
CURVA DA DEMANDA
Exemplo: Oferta porRefrigerante
29
CURVA DA OFERTA
Repare que, quanto maior o preço que o mercado
demanda, maior vai ser a quantidade ofertada de
produtos, ou seja, quanto mais caro o mercado tiver
pagando por um produto, mais interessante será para
que o empresário fabrique tal produto.
30
CURVA DA OFERTA
Normalmente a curva é crescente uma vez que à medida
que o consumidor está disposto a pagar mais, o produtor
irá colocar mais unidades à venda no mercado.
Quando, porém, o preço diminui, o produtor coloca
menos unidades no mercado, provocando desta forma
alterações na curva da oferta.
31
DETERMINANTES DA OFERTA
1. DETERMINANTES POSITIVOS - são aqueles
que influenciam a produção do bem ou serviço,
ou seja, são fatores que despertam o desejo do
fabricante produzir ou expor seus produtos.
Dentre eles:
• Diminuição dos impostos;
• Melhoria da tecnologia;
• Aumento dos subsídios.
P=Preço/Q=Quantidade
32
DETERMINANTES DA OFERTA
2. DETERMINANTES NEGATIVOS - são aqueles
que desestimulam a produção do bem ou
serviço, ou seja, são fatores que inibi o desejo
do fabricante produzir ou expor seus produtos.
Dentre eles:
• Aumento nos impostos;
• Piora na tecnologia;
• Diminuição dos subsídios.
P=Preço/Q=Quantidade
33
EQUILÍBRIO DE MERCADO
O equilíbrio de mercado ocorre quando a quantidade de
produtos e serviços que os consumidores desejam comprar é
exatamente igual à quantidade de produtos e/ou serviços
que os produtores querem vender.
34
EQUILÍBRIO DE MERCADO
Veja o seguinte exemplo:
35
EQUILÍBRIO DE MERCADO
Repare que houve um equilíbrio de mercado
36
EQUILÍBRIO DE MERCADO
Em outras palavras, não há excesso ou falta de
demanda ou oferta. Existe coerência de desejos.
Em mercados concorrenciais os mecanismos de
preço tendem naturalmente ao equilíbrio.
37
A LEI DA PROCURA E DA OFERTA
Em economia, a Lei da Oferta e Procura, também
chamada de Lei da Oferta e da Demanda, é a lei que
estabelece a relação entre a demanda de um produto (a
procura) e a quantidade que é oferecida (a oferta).
38
A LEI DA PROCURA E DA OFERTA
A partir dela, é possível descrever o
comportamento preponderante dos
consumidores na aquisição de bens e
serviços em determinados períodos,
em função de quantidades e preços.
39
A LEI DA PROCURA E DA OFERTA
QUANDO A OFERTA É MAIOR DO QUE A DEMANDA:
Existem mais pessoas vendendo do que comprando. O
resultado disso é um excedente de produtos no mercado, sem
compradores. Temos deflação. Os preços caem, pois todos
querem vender e estão competindo entre si pelo cliente.
40
A LEI DA PROCURA E DA OFERTA
QUANDO A DEMANDA É MAIOR DO QUE A OFERTA:
Existem mais pessoas comprando do que vendedores. O resultado
disso é a falta de produtos no mercado. Temos inflação. Os preços
sobem, pois os consumidores estão disputando entre si a
aquisição de bens e produtos que estão “em falta” no mercado.
41
A LEI DA PROCURA E DA OFERTA
QUANDO A DEMANDA É MAIOR DO QUE A OFERTA:
Um bom exemplo que encontramos em nosso dia-a-dia é o
supermercado. Em épocas especificas como Páscoa, Natal, etc.,
os produtos de época tendem a ficarem mais caros, pois a
demanda pelos mesmos aumenta em uma proporção muito
maior que o aumento de sua oferta.
42
Encontrar um ponto de equilíbrio entre a demanda e
oferta de produtos e serviços em um mercado é muito
importante para uma organização, principalmente pelo
fato de entender os fatores que limitam ou permitem
atender adequadamente ao seu mercado-alvo.
43
A demanda e oferta são variáveis que raramente se
encontram em um ponto comum, assim como um mercado
cresce, as exportações aumentam, mais consumidores
procuram: é um ciclo geral que se desenvolve a cada dia.
44
Parabéns!
Você concluiu o curso de
A DEMANDA E A OFERTA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estruturas de mercado - Macroeconomia e Microeconomia
Estruturas de mercado -  Macroeconomia e Microeconomia Estruturas de mercado -  Macroeconomia e Microeconomia
Estruturas de mercado - Macroeconomia e Microeconomia
Na Silva
 
Aula 1 economia original
Aula 1 economia originalAula 1 economia original
Aula 1 economia original
Ivaristo Americo
 
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
Sidinei Da Silva Vidal
 
04 Introdução à Microeconomia
04   Introdução à Microeconomia04   Introdução à Microeconomia
04 Introdução à Microeconomia
Ricardo Barbosa
 
Aula 3 elasticidade
Aula 3   elasticidadeAula 3   elasticidade
Aula 3 elasticidade
Mitsubishi Motors Brasil
 
Elasticidade e suas aplicações
Elasticidade e suas aplicaçõesElasticidade e suas aplicações
Elasticidade e suas aplicações
Luciano Pires
 
Fundamentos de economia
Fundamentos de economiaFundamentos de economia
Fundamentos de economia
Luciano Pires
 
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2) SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
Kelly Ariane Buás Bráz
 
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
Luciano Pires
 
Perguntas e respostas economia
Perguntas e respostas economiaPerguntas e respostas economia
Perguntas e respostas economia
razonetecontabil
 
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
Aula 11   teoria da escolha do consumidorAula 11   teoria da escolha do consumidor
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
petecoslides
 
Aula 1 princípios da economia
Aula 1   princípios da economiaAula 1   princípios da economia
Aula 1 princípios da economia
Mitsubishi Motors Brasil
 
Aula inicial economia
Aula inicial economiaAula inicial economia
Aula inicial economia
COTIDIANO CIVIL
 
Conceitos economicos
Conceitos economicosConceitos economicos
Conceitos economicos
gustavosmotta
 
Slides aula 3_economia-1
Slides aula 3_economia-1Slides aula 3_economia-1
Slides aula 3_economia-1
Cátia Pascoal
 
Slides Economia
Slides EconomiaSlides Economia
Slides Economia
Cleber Braga
 
Aula de introdução à economia
Aula de introdução à economiaAula de introdução à economia
Aula de introdução à economia
Alexsandro Rebello Bonatto
 
Estrutura de mercados
Estrutura de mercadosEstrutura de mercados
Estrutura de mercados
PMM/SEMED
 
Monopolio
MonopolioMonopolio
Monopolio
fredsonleal
 
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
EduardoAugusto801381
 

Mais procurados (20)

Estruturas de mercado - Macroeconomia e Microeconomia
Estruturas de mercado -  Macroeconomia e Microeconomia Estruturas de mercado -  Macroeconomia e Microeconomia
Estruturas de mercado - Macroeconomia e Microeconomia
 
Aula 1 economia original
Aula 1 economia originalAula 1 economia original
Aula 1 economia original
 
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
36153033 aula-demanda-oferta-e-equilibrio-de-mercado
 
04 Introdução à Microeconomia
04   Introdução à Microeconomia04   Introdução à Microeconomia
04 Introdução à Microeconomia
 
Aula 3 elasticidade
Aula 3   elasticidadeAula 3   elasticidade
Aula 3 elasticidade
 
Elasticidade e suas aplicações
Elasticidade e suas aplicaçõesElasticidade e suas aplicações
Elasticidade e suas aplicações
 
Fundamentos de economia
Fundamentos de economiaFundamentos de economia
Fundamentos de economia
 
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2) SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
 
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
 
Perguntas e respostas economia
Perguntas e respostas economiaPerguntas e respostas economia
Perguntas e respostas economia
 
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
Aula 11   teoria da escolha do consumidorAula 11   teoria da escolha do consumidor
Aula 11 teoria da escolha do consumidor
 
Aula 1 princípios da economia
Aula 1   princípios da economiaAula 1   princípios da economia
Aula 1 princípios da economia
 
Aula inicial economia
Aula inicial economiaAula inicial economia
Aula inicial economia
 
Conceitos economicos
Conceitos economicosConceitos economicos
Conceitos economicos
 
Slides aula 3_economia-1
Slides aula 3_economia-1Slides aula 3_economia-1
Slides aula 3_economia-1
 
Slides Economia
Slides EconomiaSlides Economia
Slides Economia
 
Aula de introdução à economia
Aula de introdução à economiaAula de introdução à economia
Aula de introdução à economia
 
Estrutura de mercados
Estrutura de mercadosEstrutura de mercados
Estrutura de mercados
 
Monopolio
MonopolioMonopolio
Monopolio
 
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
 

Semelhante a A Demanda e a Oferta

Aula 04 administração de novos negócios
Aula 04   administração de novos negóciosAula 04   administração de novos negócios
Aula 04 administração de novos negócios
Katia Gomide
 
Conjuntura economica unidade1 parte-2
Conjuntura economica   unidade1 parte-2Conjuntura economica   unidade1 parte-2
Conjuntura economica unidade1 parte-2
Martinho Santos
 
Mercados de concorrência perfeita 1
Mercados de concorrência perfeita 1Mercados de concorrência perfeita 1
Mercados de concorrência perfeita 1
turmainformaticadegestao
 
Mercados de concorrência perfeita 1
Mercados de concorrência perfeita 1Mercados de concorrência perfeita 1
Mercados de concorrência perfeita 1
turmainformaticadegestao
 
Vicente (shin chan)
Vicente (shin chan)Vicente (shin chan)
Vicente (shin chan)
turma10ig
 
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas LogísticosAula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
Caio Roberto de Souza Filho
 
Concorrencia imperfeita
Concorrencia imperfeitaConcorrencia imperfeita
Concorrencia imperfeita
Universidade Pedagogica
 
Júlio melo
Júlio meloJúlio melo
Júlio melo
turma10ig
 
Mercados de concorrência perfeita e imperfeita
Mercados de concorrência perfeita e imperfeitaMercados de concorrência perfeita e imperfeita
Mercados de concorrência perfeita e imperfeita
turmainformaticadegestao
 
Financas publicas tr
Financas publicas trFinancas publicas tr
Financas publicas tr
Edna1977
 
Microeconomia - RI - ESPM
Microeconomia  - RI - ESPMMicroeconomia  - RI - ESPM
Microeconomia - RI - ESPM
José Vinci
 
4304 11204-1-pb
4304 11204-1-pb4304 11204-1-pb
4304 11204-1-pb
Rogério Falcão
 
Mercados
MercadosMercados
Questões relevantes sobre economia
Questões relevantes sobre economiaQuestões relevantes sobre economia
Questões relevantes sobre economia
Cleiton Ribeiro Alves
 
Aula 1_Introdução a Economia_Conceitos e Princípios
Aula 1_Introdução a Economia_Conceitos e PrincípiosAula 1_Introdução a Economia_Conceitos e Princípios
Aula 1_Introdução a Economia_Conceitos e Princípios
MairaLuizaSpanholi
 
Estrutura de mercado, monopolio, oligopolio
Estrutura de mercado, monopolio, oligopolioEstrutura de mercado, monopolio, oligopolio
Estrutura de mercado, monopolio, oligopolio
SidneySilva523387
 
Apresentação_A Economia como Ciência.pdf
Apresentação_A Economia como Ciência.pdfApresentação_A Economia como Ciência.pdf
Apresentação_A Economia como Ciência.pdf
MairaLuizaSpanholi
 
Resumo de economia
Resumo de economiaResumo de economia
Resumo de economia
Indira Velasco
 
Aula iii estrutura de mercado
Aula iii estrutura de mercadoAula iii estrutura de mercado
Aula iii estrutura de mercado
Agassis Rodrigues
 
3estruturasdemercado
3estruturasdemercado3estruturasdemercado
3estruturasdemercado
direitounimonte
 

Semelhante a A Demanda e a Oferta (20)

Aula 04 administração de novos negócios
Aula 04   administração de novos negóciosAula 04   administração de novos negócios
Aula 04 administração de novos negócios
 
Conjuntura economica unidade1 parte-2
Conjuntura economica   unidade1 parte-2Conjuntura economica   unidade1 parte-2
Conjuntura economica unidade1 parte-2
 
Mercados de concorrência perfeita 1
Mercados de concorrência perfeita 1Mercados de concorrência perfeita 1
Mercados de concorrência perfeita 1
 
Mercados de concorrência perfeita 1
Mercados de concorrência perfeita 1Mercados de concorrência perfeita 1
Mercados de concorrência perfeita 1
 
Vicente (shin chan)
Vicente (shin chan)Vicente (shin chan)
Vicente (shin chan)
 
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas LogísticosAula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
 
Concorrencia imperfeita
Concorrencia imperfeitaConcorrencia imperfeita
Concorrencia imperfeita
 
Júlio melo
Júlio meloJúlio melo
Júlio melo
 
Mercados de concorrência perfeita e imperfeita
Mercados de concorrência perfeita e imperfeitaMercados de concorrência perfeita e imperfeita
Mercados de concorrência perfeita e imperfeita
 
Financas publicas tr
Financas publicas trFinancas publicas tr
Financas publicas tr
 
Microeconomia - RI - ESPM
Microeconomia  - RI - ESPMMicroeconomia  - RI - ESPM
Microeconomia - RI - ESPM
 
4304 11204-1-pb
4304 11204-1-pb4304 11204-1-pb
4304 11204-1-pb
 
Mercados
MercadosMercados
Mercados
 
Questões relevantes sobre economia
Questões relevantes sobre economiaQuestões relevantes sobre economia
Questões relevantes sobre economia
 
Aula 1_Introdução a Economia_Conceitos e Princípios
Aula 1_Introdução a Economia_Conceitos e PrincípiosAula 1_Introdução a Economia_Conceitos e Princípios
Aula 1_Introdução a Economia_Conceitos e Princípios
 
Estrutura de mercado, monopolio, oligopolio
Estrutura de mercado, monopolio, oligopolioEstrutura de mercado, monopolio, oligopolio
Estrutura de mercado, monopolio, oligopolio
 
Apresentação_A Economia como Ciência.pdf
Apresentação_A Economia como Ciência.pdfApresentação_A Economia como Ciência.pdf
Apresentação_A Economia como Ciência.pdf
 
Resumo de economia
Resumo de economiaResumo de economia
Resumo de economia
 
Aula iii estrutura de mercado
Aula iii estrutura de mercadoAula iii estrutura de mercado
Aula iii estrutura de mercado
 
3estruturasdemercado
3estruturasdemercado3estruturasdemercado
3estruturasdemercado
 

Último

RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applicationsIntroduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
João de Paula Ribeiro Neto
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
InsttLcioEvangelista
 
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxFoi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
lindalva da cruz
 

Último (6)

RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applicationsIntroduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
 
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxFoi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 

A Demanda e a Oferta

  • 1. A DEMANDA E A OFERTA CURSO ONLINE 1
  • 2. 2 A Evolução do Pensamento Econômico: Escola Clássica Bem Vindo ao Curso!
  • 3. A base do pensamento da Escola Clássica é oliberalismo econômico, ora defendido pelos fisiocratas. Seu principal membro era Adam Smith, que não acreditava na forma mercantilista de desenvolvimento econômico e sim na concorrência que impulsiona o mercado e consequentemente faz girar a economia. 3 A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONÔMICO: ESCOLA CLÁSSICA
  • 4. A teoria clássica surgiu do estudo dos meios de manter a ordem econômica através do liberalismo e da interpretação das inovações tecnológicas provenientes da Revolução Industrial. 4 A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONÔMICO: ESCOLA CLÁSSICA
  • 5. Todo o contexto da Escola Clássica foi influenciado pela Revolução Industrial. Tem como base fundamental a busca no equilíbrio do mercado (oferta e demanda) via ajuste de preços, pela não-intervenção estatal na atividade econômica, prevalecendo a atuação da "ordem natural" e pela satisfação das necessidades humanas através da divisão do trabalho, que por sua vez aloca a força de trabalho em várias linhas de emprego. 5 A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONÔMICO: ESCOLA CLÁSSICA
  • 6. É deste contexto que, a evolução do pensamento econômico se torna de suma importância para os mercados da era moderna. E a economia de um mercado por si só é uma grande fonte de receitas, entretanto, necessita da oferta e da demanda para equilibrá-lo. 6 A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONÔMICO: ESCOLA CLÁSSICA
  • 7. 7 O Mercado_Classificação Dos Mercados _A Demanda _A Oferta _Equilíbrio de Mercado _A Lei da Procura e da Oferta
  • 8. O mercado é o local onde se encontram os vendedores e compradores de determinados bens e serviços. Antigamente, a palavra mercado tinha uma conotação geográfica que hoje não mais subsiste, uma vez que os avanços tecnológicos nas comunicações permitem que haja transações econômicas até sem contato físico entre o comprador e o vendedor, tais como nas vendas por telefone e/ou Internet. 8 O MERCADO
  • 9. Os economistas classificam os mercados da seguinte forma: • MONOPÓLIO – é o mercado que se caracteriza pela existência de um único vendedor. O monopólio é desvantajoso para os consumidores, pois pode ocorrer a queda da qualidade do produto ou serviço daempresa uma vez que não existe concorrências para competir. A legislação comercial brasileira proíbe a criação de monopólios e práticas monopolistas no país. 9 CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
  • 10. • OLIGOPÓLIO – é um mercado caracterizado por poucos vendedores para muitos compradores.No oligopólio, muitas vezes ocorre a criação de um cartel, onde as poucas empresas dominantes fazem um acordo para manter o preço do produto ou serviço comercializado. Talvez o maior exemplo de oligopólio no Brasil seja o mercado de telecomunicações, no qual poucas empresas controlam todo o mercado. 10 CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
  • 11. • MONOPSÔNIO – é um mercado em que há apenas um único comprador. Exemplo: Uma grande cooperativa de laticínios que se compromete a comprar toda a produção de uma determinada região, garantindo matéria-prima para seus diversos produtos derivados do leite. 11 CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
  • 12. • OLIGOPSÔNIO – é o mercado caracterizado pela existência de um pequeno número de compradores ou ainda que, embora haja um grande número de compradores, uma pequena parte destes é responsável por uma parcela bastante expressiva das compras ocorridas no mercado. O setor do aço no Brasil é um exemplo de oligopsônio. Não há mais que quatro grandes grupos econômicos que concentram a produção de aço no país. 12 CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
  • 13. • CONCORRÊNCIA PERFEITA – Trata-se de um mercado caracterizado pelos seguintes fatores: 1- Grande número de pequenos vendedores e compradores; 2- Há livre entrada e saída de empresas no mercado; 3- Perfeita transparência, ou seja, perfeito conhecimento pelos compradores e vendedores, de tudo o que ocorre no mercado; 4- Perfeita mobilidade dos recursos produtivos. 13 CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
  • 14. Como se percebe por suas características, o mercado de concorrência perfeita não é facilmente encontrado na prática, embora possa se afirmar que os mercados que mais se aproximam dela são os mercados de produtos agrícolas. O mercado de concorrência perfeita é estudado pelos economistas para servir como um paradigma (referencial de perfeição) para análise dos outros mercados. 14 CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS
  • 15. 15 A DEMANDA A demanda significa a quantidade de um bem ou serviço que os consumidores desejam adquirir por um preço definido em um mercado. A demanda pode ser interpretada como procura, mas não necessariamente como consumo, uma vez que é possível querer e não consumir um bem ou serviço por diversos motivos.
  • 16. 16 A DEMANDA A quantidade de um bem que os compradores desejam e podem comprar é chamada de quantidade demandada, e depende de diversas variáveis que influenciam a escolha do consumidor pela compra ou não de um bem ou serviço.
  • 17. 17 A DEMANDA Principais variáveis que influenciam a quantidade demandada: • Preço do bem ou serviço; • Marca; • Atendimento; • Preço dos outros bens substitutos; • Localização;
  • 18. 18 CURVA DA DEMANDA Existe uma relação inversa/negativa entre preço e quantidade denominada Lei Geral da Demanda. Quando se tratar de demanda, pense como um consumidor, ou seja, “se o preço estiver subindo eu vou comprar menos”.
  • 19. 19 CURVA DA DEMANDA Exemplo: Demanda porRefrigerante
  • 20. 20 CURVA DA DEMANDA x8 Repare que, quanto menor o preço, maior a quantidade demandada, ou seja, quanto mais barato, maior será a procura pelo produto. x4
  • 21. 21 CURVA DA DEMANDA x8 Logo, neste exemplo tivemos uma quantidade demandada de 8 refrigerantes se o preço tiver R$1,00. E, sob o preço de R$2,00, a demanda será de apenas 4 pessoas. x4
  • 22. 22 DETERMINANTES DA DEMANDA 1. DETERMINANTES POSITIVOS - aqueles que influenciam a aquisição do produto ou serviço, ou seja, são fatores que despertam o desejo de compra do bem ou serviço. Dentre eles: • Aumento da renda do consumidor; • Melhor localização da loja; • Melhoria na qualidade do produto ou serviço. P=Preço/Q=Quantidade
  • 23. 23 DETERMINANTES DA DEMANDA 2. DETERMINANTES NEGATIVOS - aqueles que influenciam a não-aquisição do produto ou serviço, ou seja, fatores que influenciam o desejo de não-compra. Dentre eles: • Decréscimo da renda do consumidor; • Dificuldades na localização da nova loja; • Piora na qualidade do produto ou serviço. P=Preço/Q=Quantidade
  • 24. 24 A OFERTA A oferta é a quantidade de bens ou serviços que os produtores dos mesmos desejam vender em determinado espaço de tempo. A oferta depende de algumas variáveis, como: • A quantidade ofertada de um bem; • O preço deste bem; • O preço dos bens concorrentes a este; • O custo de produção destes bens; • A tecnologia empregada na fabricação destes produtos.
  • 25. 25 A OFERTA A demanda sempre influencia a oferta, ou seja, a demanda que determina o movimento da oferta. Quando há o aumento do preço de um produto, por exemplo, maior é o estimulo para a fabricação deste bem. Quando a quantidade deste bem se normaliza no mercado, há a redução de seu preço, estimulando a demanda e desestimulando a vontade dos fabricantes de produzi-lo.
  • 26. 26 A OFERTA É sabido que principal objetivo dos produtores quando oferecem os seus produtos é o de maximizarem os seus lucros. Logo, é natural que quanto mais elevado o preço, maior será a quantidade que os produtores querem vender. Sendo assim, quanto mais baixo é o preço, menor a quantidade de produtos que as empresas querem vender
  • 27. 27 CURVA DA OFERTA Existe uma relação direta/positiva entre preço e quantidade, denominada Lei Geral da Oferta. Quando se tratar de oferta, pense como um empresário, ou seja, se o preço estiver subindo eu vou querer vender mais produtos, pois isso me dará mais lucro.
  • 28. 28 CURVA DA DEMANDA Exemplo: Oferta porRefrigerante
  • 29. 29 CURVA DA OFERTA Repare que, quanto maior o preço que o mercado demanda, maior vai ser a quantidade ofertada de produtos, ou seja, quanto mais caro o mercado tiver pagando por um produto, mais interessante será para que o empresário fabrique tal produto.
  • 30. 30 CURVA DA OFERTA Normalmente a curva é crescente uma vez que à medida que o consumidor está disposto a pagar mais, o produtor irá colocar mais unidades à venda no mercado. Quando, porém, o preço diminui, o produtor coloca menos unidades no mercado, provocando desta forma alterações na curva da oferta.
  • 31. 31 DETERMINANTES DA OFERTA 1. DETERMINANTES POSITIVOS - são aqueles que influenciam a produção do bem ou serviço, ou seja, são fatores que despertam o desejo do fabricante produzir ou expor seus produtos. Dentre eles: • Diminuição dos impostos; • Melhoria da tecnologia; • Aumento dos subsídios. P=Preço/Q=Quantidade
  • 32. 32 DETERMINANTES DA OFERTA 2. DETERMINANTES NEGATIVOS - são aqueles que desestimulam a produção do bem ou serviço, ou seja, são fatores que inibi o desejo do fabricante produzir ou expor seus produtos. Dentre eles: • Aumento nos impostos; • Piora na tecnologia; • Diminuição dos subsídios. P=Preço/Q=Quantidade
  • 33. 33 EQUILÍBRIO DE MERCADO O equilíbrio de mercado ocorre quando a quantidade de produtos e serviços que os consumidores desejam comprar é exatamente igual à quantidade de produtos e/ou serviços que os produtores querem vender.
  • 34. 34 EQUILÍBRIO DE MERCADO Veja o seguinte exemplo:
  • 35. 35 EQUILÍBRIO DE MERCADO Repare que houve um equilíbrio de mercado
  • 36. 36 EQUILÍBRIO DE MERCADO Em outras palavras, não há excesso ou falta de demanda ou oferta. Existe coerência de desejos. Em mercados concorrenciais os mecanismos de preço tendem naturalmente ao equilíbrio.
  • 37. 37 A LEI DA PROCURA E DA OFERTA Em economia, a Lei da Oferta e Procura, também chamada de Lei da Oferta e da Demanda, é a lei que estabelece a relação entre a demanda de um produto (a procura) e a quantidade que é oferecida (a oferta).
  • 38. 38 A LEI DA PROCURA E DA OFERTA A partir dela, é possível descrever o comportamento preponderante dos consumidores na aquisição de bens e serviços em determinados períodos, em função de quantidades e preços.
  • 39. 39 A LEI DA PROCURA E DA OFERTA QUANDO A OFERTA É MAIOR DO QUE A DEMANDA: Existem mais pessoas vendendo do que comprando. O resultado disso é um excedente de produtos no mercado, sem compradores. Temos deflação. Os preços caem, pois todos querem vender e estão competindo entre si pelo cliente.
  • 40. 40 A LEI DA PROCURA E DA OFERTA QUANDO A DEMANDA É MAIOR DO QUE A OFERTA: Existem mais pessoas comprando do que vendedores. O resultado disso é a falta de produtos no mercado. Temos inflação. Os preços sobem, pois os consumidores estão disputando entre si a aquisição de bens e produtos que estão “em falta” no mercado.
  • 41. 41 A LEI DA PROCURA E DA OFERTA QUANDO A DEMANDA É MAIOR DO QUE A OFERTA: Um bom exemplo que encontramos em nosso dia-a-dia é o supermercado. Em épocas especificas como Páscoa, Natal, etc., os produtos de época tendem a ficarem mais caros, pois a demanda pelos mesmos aumenta em uma proporção muito maior que o aumento de sua oferta.
  • 42. 42 Encontrar um ponto de equilíbrio entre a demanda e oferta de produtos e serviços em um mercado é muito importante para uma organização, principalmente pelo fato de entender os fatores que limitam ou permitem atender adequadamente ao seu mercado-alvo.
  • 43. 43 A demanda e oferta são variáveis que raramente se encontram em um ponto comum, assim como um mercado cresce, as exportações aumentam, mais consumidores procuram: é um ciclo geral que se desenvolve a cada dia.
  • 44. 44 Parabéns! Você concluiu o curso de A DEMANDA E A OFERTA