SlideShare uma empresa Scribd logo
O que é Economia?
• Economia vem do grego oikonomos, que significa administrar a
casa.
• A economia é uma ciência social.
• Dentro das grandes áreas do conhecimento, as Ciências
Econômicas fazem parte das Ciências Sociais Aplicadas;
• Os indivíduos e a sociedade, a todo momento, em todos os
lugares, estão fazendo escolhas sobre o que comprar, onde
investir, etc.;
• Essas escolhas estão pautadas pelas necessidades humanas;
os recursos são escassos, e não abundantes.
As questões econômicas
fundamentais
• QUANTO PRODUZIR?
• COMO PRODUZIR?
• PARA QUEM PRODUZIR?
Economia:
Principais Conceitos
• A escassez é a condição básica da economia que resulta da falta de recursos suficientes
para atender a todas as necessidades e desejos da sociedade. Isso leva à necessidade de
fazer escolhas e tomar decisões sobre como alocar recursos limitados.
• A escassez não se aplica apenas a recursos naturais, mas também a trabalho e capital,
tornando a economia um estudo de como lidar com recursos escassos de maneira eficaz.
Conceito de Escassez
Conceito de escolha
• Tomada de decisão: O processo de escolha
envolve a tomada de decisões entre alternativas.
• Tradeoffs: Ao fazer uma escolha, é inevitável
abrir mão de outras opções, o que chamamos de
tradeoffs.
• Preferências: As escolhas são influenciadas pelas
preferências individuais e pela utilidade esperada
de cada opção.
Conceito de oferta e demanda
A oferta representa a quantidade
de um bem ou serviço que os
produtores desejam vender a um
determinado preço. Quanto mais
alto o preço, mais os produtores
estarão dispostos a fornecer.
A demanda é a quantidade de um
bem ou serviço que os
consumidores desejam adquirir a
um determinado preço. Quanto
mais baixo o preço, mais os
consumidores estarão dispostos a
comprar.
Demanda
Oferta
Conceito de elasticidade
Bens elásticos são
aqueles que possuem
elasticidade maior que
1. Ou seja, a variação
na demanda é maior
do que a variação no
preço.
Competem entre si, isto é,
em um mercado competitivo
o consumidor irá optar pelo
produto A ou B, mas nunca
os dois ao mesmo tempo.
Bens substitutos
Bens elásticos Bens inelásticos
Uma variação no preço
do bem causa uma
variação menor na
quantidade demandada.
Conceito de mercado
1 Oferta e Demanda
O mercado refere-se à interação entre a oferta e a demanda de
bens e serviços, estabelecendo preços e quantidades.
2 Competição
A competição entre vendedores e compradores é um aspecto
fundamental do funcionamento do mercado.
3 Papel dos Preços
Os preços atuam como sinais informativos, equilibrando a
quantidade oferecida e a quantidade demandada.
Conceito de
concorrência
Concorrência em economia se
refere à situação em que diversos
produtores competem entre si
para fornecer bens ou serviços aos
consumidores. Isso leva a preços
mais baixos, maior quantidade e
variedade de produtos, e estimula
inovação e eficiência.
Conceito de inflação
1
Definição
Aumento geral e contínuo dos preços.
2
Causas
Demanda maior que a oferta.
3
Impacto
Redução do poder de compra.
Objetivos da Política
Econômica
A política econômica tem como
objetivo orientar o
desenvolvimento econômico,
controlar a inflação e promover
a estabilidade financeira.
Instrumentos de
Política Econômica
Os instrumentos incluem a
política fiscal, monetária e
cambial, que são utilizados para
alcançar os objetivos
econômicos estabelecidos.
Impacto da Política Econômica
A política econômica afeta diretamente o nível de desenvolvimento
econômico, o emprego e a distribuição de renda em uma sociedade.
Conceito de política econômica
Microeconomia vs. Macroeconomia
• Microeconomia
• A microeconomia concentra-se no comportamento das entidades
individuais, como famílias e empresas, analisando como tomam
decisões e interagem no mercado.
• Macroeconomia
• A macroeconomia estuda a economia como um todo, focando em
questões como inflação, desemprego, crescimento econômico e
políticas governamentais.
Os princípios fundamentais da economia
1 Como as pessoas tomam decisões
1 — As Pessoas Enfrentam Tradeoffs
2 — O Custo de Algo é o que você desiste para obtê-lo
3 — Pessoas racionais pensam na margem
4 — Pessoas reagem a incentivos
2 Como as pessoas interagem
5 — O comércio pode ser bom para todos
6 — Os mercados geralmente são uma boa maneira de
organizar a atividade econômica
7 — Às vezes os governos podem melhorar os
resultados dos mercados
3 Como a Economia funciona
8 — O padrão de vida de um país depende da sua capacidade de produzir Bens e Serviços
9 — Os preços sobem quando o governo emite moeda demais
10 — A sociedade enfrenta um Tradeoff de curto prazo entre Inflação e Desemprego
Princípio 1: As pessoas enfrentam tradeoffs
• Em economia, tradeoff é um termo que define uma situação de escolha conflitante, isto é,
quando uma ação econômica que visa à resolução de determinado problema acarreta,
inevitavelmente, outros.
• Tradeoff estudar x trabalhar
• Reconhecer os tradeoffs em nossa vida é importante porque as pessoas somente podem tomar
boas decisões se compreenderem as opções que estão disponíveis a elas.
Princípio 2: O custo de alguma coisa é aquilo de
que você desiste para obtê-la
• Como as pessoas enfrentam tradeoffs, a tomada de decisões exige
comparar os custos e os benefícios de possibilidades alternativas
de ação.
• O custo de oportunidade de um item é aquilo de que você abre mão
para obtê-lo.
• Exemplo: Atletas que podem ganhar milhões se abandonar os
estudos e se dedicar ao esporte profissional estão bem cientes de
que, para eles, o custo de oportunidade de cursar a faculdade é
muito elevado.
Princípio 3: As pessoas racionais pensam
na margem
• As pessoas são racionais.
• A pessoa racional, em geral, toma decisões comparando esses benefícios marginais com custos
marginais.
• Exemplo o custo de uma passagem de avião
• A tomada de decisões marginais pode ajudar a explicar outros fenômenos intrigantes da
economia. Eis uma pergunta clássica: por que a água é tão barata e os diamantes tão caros?
• Um tomador de decisões racional executa uma ação se, e somente se, o benefício marginal
exceder o custo marginal.
Princípio 4: As pessoas reagem a incentivos
• Como as pessoas racionais tomam decisões comparando custo e benefício, elas respondem a
incentivos.
• Por exemplo, quando o preço da maçã aumenta, as pessoas optam por comer menos maçãs.
• O preço mais alto do mercado proporciona um incentivo para que os compradores consumam
menos e um incentivo para que os vendedores produzam mais.
Princípio 5: O comércio pode ser bom para
todos
• O comércio permite que as pessoas se especializem na atividade em que são melhores,
agricultura, costura ou construção. Ao comerciarem com os outros, as pessoas podem comprar
uma maior variedade de bens e serviços a um custo menor.
• Exemplo: EUA x China
Princípio 6: Os mercados são geralmente uma
boa maneira de organizar a atividade econômica
• Colapso do comunismo na União Soviética e no Leste Europeu na década de 1980: uma mudança
significativa.
• Transição para economias de mercado: substituição do planejamento central por decisões
descentralizadas de empresas e famílias.
• Adam Smith e a "mão invisível": conceito de mercados livres levando a resultados desejáveis.
• Papel dos preços na economia: instrumento da mão invisível para direcionar oferta e demanda.
• Impacto adverso de intervenções governamentais nos preços: distorção das decisões econômicas
Princípio 7: Às vezes os governos podem
melhorar os resultados dos mercados
• Se a mão invisível do mercado é grande, por que precisamos do governo?
• Um dos motivos por que precisamos do governo é que a mão invisível poderá fazer maravilhas apenas se o governo
garantir o cumprimento das regras e mantiver as instituições principais da economia.
• As economias de mercado precisam das instituições para garantir o direito de propriedade de
modo que os indivíduos tenham condições de possuir e controlar os recursos escassos.
• Exemplo: Os fazendeiros não cultivarão alimentos se acharem que suas colheitas serão roubadas.
Há dois motivos genéricos para que um governo intervenha na economia:
Promover a eficiência e promover a igualdade
Quando o mercado não age de maneira eficiente temos uma falha de mercado
Quando há externalidades ou poder de mercado, políticas públicas bem concebidas podem aumentar a eficiência econômica
Externalidade Poluição
Poder de mercado uma pessoa ou grupo
influenciar de forma indevida os preços de mercado.
Objetivo da igualdade
• A mão invisível não garante a igualdade, mesmo sendo eficiente.
• Exemplo: O melhor jogador de basquete do mundo ganha mais do que o melhor jogador de xadrez simplesmente porque
as pessoas estão dispostas a pagar mais para assistir a uma partida de basquete do que para assistir a um jogo de
xadrez.
• Essa desigualdade pode, dependendo da filosofia política, exigir a intervenção do governo.
• Na prática, muitas políticas públicas, como o imposto de renda e o sistema de seguridade social,
têm por objetivo atingir uma distribuição mais igualitária do bem-estar econômico.
• Dizer que o governo pode, por vezes, melhorar os resultados do mercado não significa que ele
sempre o fará.
Princípio 8: O padrão de vida de um país depende
de sua capacidade de produzir bens e serviços
• Em todo o mundo, as diferenças de padrão de vida são assustadoras.
• Os cidadãos de países de renda elevada têm mais televisores e carros, melhor nutrição, melhor
assistência médica e uma expectativa de vida mais longa que os cidadãos de países de baixa
renda.
• O que explica essas grandes diferenças de padrão de vida entre países e ao longo do tempo?
Produtividade
• A taxa de crescimento da produtividade de um país determina a taxa de crescimento de sua
renda média.
Princípio 9: Os preços sobem quando o governo
emite moeda demais
• Inflação
• um aumento no nível geral de preços da economia.
• O que causa a inflação?
• Em quase todos os casos de inflação elevada ou persistente, o culpado é o aumento na quantidade de moeda.
Princípio 10: A sociedade enfrenta um tradeoff
de curto prazo entre inflação e desemprego
• O aumento da quantidade de moeda na economia estimula o nível geral de consumo e, portanto, a
demanda por bens e serviços.
• O aumento da demanda pode, com o tempo, levar as empresas a elevar os preços, porém, nesse
ínterim, esse aumento também incentiva as empresas a contratar mais mão de obra e a aumentar
a quantidade de bens e serviços produzidos.
• Maior contratação significa menor desemprego.
OBRIGADA!
ATIVIDADE
• Escreva um texto relacionando a importância do estudo de Economia
para a área de Administração.
• Texto argumentativo com utilização de bibliografias
• Coloque as referências bibliográficas utilizadas ao final
• Enviar no e-mail: maira.spanholi@unemat.br
• Prazo de envio 07/03/2024

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Aula 1_Introdução a Economia_Conceitos e Princípios

Princípios de estudo da economia
Princípios de estudo da economiaPrincípios de estudo da economia
Princípios de estudo da economia
Alzira Figueiredo
 
Os 10 princípios básicos da economia
Os 10 princípios básicos da economiaOs 10 princípios básicos da economia
Os 10 princípios básicos da economia
Alexandre Cunha Gomes
 
Aula economia - modificado2
Aula   economia - modificado2Aula   economia - modificado2
Aula economia - modificado2
Carlos Antonio Soares de Andrade
 
1ª unidade cap. 1 dez princípios de economia
1ª unidade  cap. 1 dez princípios de economia1ª unidade  cap. 1 dez princípios de economia
1ª unidade cap. 1 dez princípios de economia
Henrique Brito Gumerato
 
Slides Economia
Slides EconomiaSlides Economia
Slides Economia
Cleber Braga
 
Fundamentos de economia
Fundamentos de economiaFundamentos de economia
Fundamentos de economia
Luciano Pires
 
Capítulo 01
Capítulo 01Capítulo 01
Capítulo 01
WallaceZOO
 
Pricipios economia
Pricipios economiaPricipios economia
Pricipios economia
Plugs outros
 
Cap. 1 dez princípios da economia (1)
Cap. 1   dez princípios da economia (1)Cap. 1   dez princípios da economia (1)
Cap. 1 dez princípios da economia (1)
WallaceZOO
 
Cap. 1 dez princípios da economia
Cap. 1   dez princípios da economiaCap. 1   dez princípios da economia
Cap. 1 dez princípios da economia
WallaceZOO
 
Financas publicas tr
Financas publicas trFinancas publicas tr
Financas publicas tr
Edna1977
 
Introdução ao Estudo das Ciências Econômicas
Introdução ao Estudo das Ciências EconômicasIntrodução ao Estudo das Ciências Econômicas
Introdução ao Estudo das Ciências Econômicas
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
EduardoAugusto801381
 
Aula 1 fundamentos economia 300712
Aula 1   fundamentos economia 300712Aula 1   fundamentos economia 300712
Aula 1 fundamentos economia 300712
Carlos Camargo
 
eco aula 1 - Disciplina de economia e administração rural
eco aula 1 - Disciplina de economia e administração ruraleco aula 1 - Disciplina de economia e administração rural
eco aula 1 - Disciplina de economia e administração rural
Carol Castro
 
Apostila sobre principios de economia
Apostila sobre principios de economia Apostila sobre principios de economia
Apostila sobre principios de economia
Alyne Oliveira
 
Economia
EconomiaEconomia
Economia
Danilo Lopes
 
Aula 3 princípios da economia
Aula 3   princípios da economiaAula 3   princípios da economia
Aula 3 princípios da economia
Henrique Silva
 
Introdução à Economia
Introdução à EconomiaIntrodução à Economia
Introdução à Economia
Patrícia Cruz Rodrigues Marion
 
Introdução à econômia.pptx
Introdução à econômia.pptxIntrodução à econômia.pptx
Introdução à econômia.pptx
JucelirCarnauba1
 

Semelhante a Aula 1_Introdução a Economia_Conceitos e Princípios (20)

Princípios de estudo da economia
Princípios de estudo da economiaPrincípios de estudo da economia
Princípios de estudo da economia
 
Os 10 princípios básicos da economia
Os 10 princípios básicos da economiaOs 10 princípios básicos da economia
Os 10 princípios básicos da economia
 
Aula economia - modificado2
Aula   economia - modificado2Aula   economia - modificado2
Aula economia - modificado2
 
1ª unidade cap. 1 dez princípios de economia
1ª unidade  cap. 1 dez princípios de economia1ª unidade  cap. 1 dez princípios de economia
1ª unidade cap. 1 dez princípios de economia
 
Slides Economia
Slides EconomiaSlides Economia
Slides Economia
 
Fundamentos de economia
Fundamentos de economiaFundamentos de economia
Fundamentos de economia
 
Capítulo 01
Capítulo 01Capítulo 01
Capítulo 01
 
Pricipios economia
Pricipios economiaPricipios economia
Pricipios economia
 
Cap. 1 dez princípios da economia (1)
Cap. 1   dez princípios da economia (1)Cap. 1   dez princípios da economia (1)
Cap. 1 dez princípios da economia (1)
 
Cap. 1 dez princípios da economia
Cap. 1   dez princípios da economiaCap. 1   dez princípios da economia
Cap. 1 dez princípios da economia
 
Financas publicas tr
Financas publicas trFinancas publicas tr
Financas publicas tr
 
Introdução ao Estudo das Ciências Econômicas
Introdução ao Estudo das Ciências EconômicasIntrodução ao Estudo das Ciências Econômicas
Introdução ao Estudo das Ciências Econômicas
 
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
Cap 1 introdução à economia by gregory mankiw
 
Aula 1 fundamentos economia 300712
Aula 1   fundamentos economia 300712Aula 1   fundamentos economia 300712
Aula 1 fundamentos economia 300712
 
eco aula 1 - Disciplina de economia e administração rural
eco aula 1 - Disciplina de economia e administração ruraleco aula 1 - Disciplina de economia e administração rural
eco aula 1 - Disciplina de economia e administração rural
 
Apostila sobre principios de economia
Apostila sobre principios de economia Apostila sobre principios de economia
Apostila sobre principios de economia
 
Economia
EconomiaEconomia
Economia
 
Aula 3 princípios da economia
Aula 3   princípios da economiaAula 3   princípios da economia
Aula 3 princípios da economia
 
Introdução à Economia
Introdução à EconomiaIntrodução à Economia
Introdução à Economia
 
Introdução à econômia.pptx
Introdução à econômia.pptxIntrodução à econômia.pptx
Introdução à econômia.pptx
 

Mais de MairaLuizaSpanholi

112213094-Capitulo-6-Producao-Microeconomia-PINDYCK-E-RUBINFELD.pdf
112213094-Capitulo-6-Producao-Microeconomia-PINDYCK-E-RUBINFELD.pdf112213094-Capitulo-6-Producao-Microeconomia-PINDYCK-E-RUBINFELD.pdf
112213094-Capitulo-6-Producao-Microeconomia-PINDYCK-E-RUBINFELD.pdf
MairaLuizaSpanholi
 
AUla 4 - Produção e crescimento no Longo Prazo
AUla 4 - Produção e crescimento no Longo PrazoAUla 4 - Produção e crescimento no Longo Prazo
AUla 4 - Produção e crescimento no Longo Prazo
MairaLuizaSpanholi
 
Uniformização dos conceitos e formas de captação dos arranjos familiares nas ...
Uniformização dos conceitos e formas de captação dos arranjos familiares nas ...Uniformização dos conceitos e formas de captação dos arranjos familiares nas ...
Uniformização dos conceitos e formas de captação dos arranjos familiares nas ...
MairaLuizaSpanholi
 
Cap14 - empresas em mercados competititvos.pdf
Cap14 - empresas em mercados competititvos.pdfCap14 - empresas em mercados competititvos.pdf
Cap14 - empresas em mercados competititvos.pdf
MairaLuizaSpanholi
 
Monopolio-442334002-Mankiw-Slides-Cap15.pdf
Monopolio-442334002-Mankiw-Slides-Cap15.pdfMonopolio-442334002-Mankiw-Slides-Cap15.pdf
Monopolio-442334002-Mankiw-Slides-Cap15.pdf
MairaLuizaSpanholi
 
Custos de Produção: Custo Total, Variável e Marginal
Custos de Produção: Custo Total, Variável e MarginalCustos de Produção: Custo Total, Variável e Marginal
Custos de Produção: Custo Total, Variável e Marginal
MairaLuizaSpanholi
 
consumidores produtores e eficiencia dos mercados.pptx
consumidores produtores e eficiencia dos mercados.pptxconsumidores produtores e eficiencia dos mercados.pptx
consumidores produtores e eficiencia dos mercados.pptx
MairaLuizaSpanholi
 
ECONOMIA MICROeconomia E MACROeconomia.ppt
ECONOMIA MICROeconomia E MACROeconomia.pptECONOMIA MICROeconomia E MACROeconomia.ppt
ECONOMIA MICROeconomia E MACROeconomia.ppt
MairaLuizaSpanholi
 
Aula de macroeconomia_moeda e inflação.pdf
Aula de macroeconomia_moeda e inflação.pdfAula de macroeconomia_moeda e inflação.pdf
Aula de macroeconomia_moeda e inflação.pdf
MairaLuizaSpanholi
 
Apresentação_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
Apresentação_Introducao_e_Programacao_Linear.pptApresentação_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
Apresentação_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
MairaLuizaSpanholi
 
Slide_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
Slide_Introducao_e_Programacao_Linear.pptSlide_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
Slide_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
MairaLuizaSpanholi
 
Aula_Macroeconomia_apresentação_slide1.ppt
Aula_Macroeconomia_apresentação_slide1.pptAula_Macroeconomia_apresentação_slide1.ppt
Aula_Macroeconomia_apresentação_slide1.ppt
MairaLuizaSpanholi
 
Oferta, demanda e políticas do governo.pptx
Oferta, demanda e políticas do governo.pptxOferta, demanda e políticas do governo.pptx
Oferta, demanda e políticas do governo.pptx
MairaLuizaSpanholi
 
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptxapresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
MairaLuizaSpanholi
 
Capitulo 2 livro Blanchard - conceitos economicos.ppt
Capitulo 2 livro Blanchard - conceitos economicos.pptCapitulo 2 livro Blanchard - conceitos economicos.ppt
Capitulo 2 livro Blanchard - conceitos economicos.ppt
MairaLuizaSpanholi
 
Medindo a renda nacional - capitulo 23.pptx
Medindo a renda nacional - capitulo 23.pptxMedindo a renda nacional - capitulo 23.pptx
Medindo a renda nacional - capitulo 23.pptx
MairaLuizaSpanholi
 
Apresentação sobre o que é o Produto Interno Bruto (PIB)
Apresentação sobre o que é o Produto Interno Bruto (PIB)Apresentação sobre o que é o Produto Interno Bruto (PIB)
Apresentação sobre o que é o Produto Interno Bruto (PIB)
MairaLuizaSpanholi
 

Mais de MairaLuizaSpanholi (17)

112213094-Capitulo-6-Producao-Microeconomia-PINDYCK-E-RUBINFELD.pdf
112213094-Capitulo-6-Producao-Microeconomia-PINDYCK-E-RUBINFELD.pdf112213094-Capitulo-6-Producao-Microeconomia-PINDYCK-E-RUBINFELD.pdf
112213094-Capitulo-6-Producao-Microeconomia-PINDYCK-E-RUBINFELD.pdf
 
AUla 4 - Produção e crescimento no Longo Prazo
AUla 4 - Produção e crescimento no Longo PrazoAUla 4 - Produção e crescimento no Longo Prazo
AUla 4 - Produção e crescimento no Longo Prazo
 
Uniformização dos conceitos e formas de captação dos arranjos familiares nas ...
Uniformização dos conceitos e formas de captação dos arranjos familiares nas ...Uniformização dos conceitos e formas de captação dos arranjos familiares nas ...
Uniformização dos conceitos e formas de captação dos arranjos familiares nas ...
 
Cap14 - empresas em mercados competititvos.pdf
Cap14 - empresas em mercados competititvos.pdfCap14 - empresas em mercados competititvos.pdf
Cap14 - empresas em mercados competititvos.pdf
 
Monopolio-442334002-Mankiw-Slides-Cap15.pdf
Monopolio-442334002-Mankiw-Slides-Cap15.pdfMonopolio-442334002-Mankiw-Slides-Cap15.pdf
Monopolio-442334002-Mankiw-Slides-Cap15.pdf
 
Custos de Produção: Custo Total, Variável e Marginal
Custos de Produção: Custo Total, Variável e MarginalCustos de Produção: Custo Total, Variável e Marginal
Custos de Produção: Custo Total, Variável e Marginal
 
consumidores produtores e eficiencia dos mercados.pptx
consumidores produtores e eficiencia dos mercados.pptxconsumidores produtores e eficiencia dos mercados.pptx
consumidores produtores e eficiencia dos mercados.pptx
 
ECONOMIA MICROeconomia E MACROeconomia.ppt
ECONOMIA MICROeconomia E MACROeconomia.pptECONOMIA MICROeconomia E MACROeconomia.ppt
ECONOMIA MICROeconomia E MACROeconomia.ppt
 
Aula de macroeconomia_moeda e inflação.pdf
Aula de macroeconomia_moeda e inflação.pdfAula de macroeconomia_moeda e inflação.pdf
Aula de macroeconomia_moeda e inflação.pdf
 
Apresentação_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
Apresentação_Introducao_e_Programacao_Linear.pptApresentação_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
Apresentação_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
 
Slide_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
Slide_Introducao_e_Programacao_Linear.pptSlide_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
Slide_Introducao_e_Programacao_Linear.ppt
 
Aula_Macroeconomia_apresentação_slide1.ppt
Aula_Macroeconomia_apresentação_slide1.pptAula_Macroeconomia_apresentação_slide1.ppt
Aula_Macroeconomia_apresentação_slide1.ppt
 
Oferta, demanda e políticas do governo.pptx
Oferta, demanda e políticas do governo.pptxOferta, demanda e políticas do governo.pptx
Oferta, demanda e políticas do governo.pptx
 
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptxapresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
apresentação sobre elasticidade e seus tipos.pptx
 
Capitulo 2 livro Blanchard - conceitos economicos.ppt
Capitulo 2 livro Blanchard - conceitos economicos.pptCapitulo 2 livro Blanchard - conceitos economicos.ppt
Capitulo 2 livro Blanchard - conceitos economicos.ppt
 
Medindo a renda nacional - capitulo 23.pptx
Medindo a renda nacional - capitulo 23.pptxMedindo a renda nacional - capitulo 23.pptx
Medindo a renda nacional - capitulo 23.pptx
 
Apresentação sobre o que é o Produto Interno Bruto (PIB)
Apresentação sobre o que é o Produto Interno Bruto (PIB)Apresentação sobre o que é o Produto Interno Bruto (PIB)
Apresentação sobre o que é o Produto Interno Bruto (PIB)
 

Aula 1_Introdução a Economia_Conceitos e Princípios

  • 1. O que é Economia? • Economia vem do grego oikonomos, que significa administrar a casa. • A economia é uma ciência social. • Dentro das grandes áreas do conhecimento, as Ciências Econômicas fazem parte das Ciências Sociais Aplicadas; • Os indivíduos e a sociedade, a todo momento, em todos os lugares, estão fazendo escolhas sobre o que comprar, onde investir, etc.; • Essas escolhas estão pautadas pelas necessidades humanas; os recursos são escassos, e não abundantes.
  • 2. As questões econômicas fundamentais • QUANTO PRODUZIR? • COMO PRODUZIR? • PARA QUEM PRODUZIR?
  • 4. • A escassez é a condição básica da economia que resulta da falta de recursos suficientes para atender a todas as necessidades e desejos da sociedade. Isso leva à necessidade de fazer escolhas e tomar decisões sobre como alocar recursos limitados. • A escassez não se aplica apenas a recursos naturais, mas também a trabalho e capital, tornando a economia um estudo de como lidar com recursos escassos de maneira eficaz. Conceito de Escassez
  • 5. Conceito de escolha • Tomada de decisão: O processo de escolha envolve a tomada de decisões entre alternativas. • Tradeoffs: Ao fazer uma escolha, é inevitável abrir mão de outras opções, o que chamamos de tradeoffs. • Preferências: As escolhas são influenciadas pelas preferências individuais e pela utilidade esperada de cada opção.
  • 6. Conceito de oferta e demanda A oferta representa a quantidade de um bem ou serviço que os produtores desejam vender a um determinado preço. Quanto mais alto o preço, mais os produtores estarão dispostos a fornecer. A demanda é a quantidade de um bem ou serviço que os consumidores desejam adquirir a um determinado preço. Quanto mais baixo o preço, mais os consumidores estarão dispostos a comprar. Demanda Oferta
  • 7. Conceito de elasticidade Bens elásticos são aqueles que possuem elasticidade maior que 1. Ou seja, a variação na demanda é maior do que a variação no preço. Competem entre si, isto é, em um mercado competitivo o consumidor irá optar pelo produto A ou B, mas nunca os dois ao mesmo tempo. Bens substitutos Bens elásticos Bens inelásticos Uma variação no preço do bem causa uma variação menor na quantidade demandada.
  • 8. Conceito de mercado 1 Oferta e Demanda O mercado refere-se à interação entre a oferta e a demanda de bens e serviços, estabelecendo preços e quantidades. 2 Competição A competição entre vendedores e compradores é um aspecto fundamental do funcionamento do mercado. 3 Papel dos Preços Os preços atuam como sinais informativos, equilibrando a quantidade oferecida e a quantidade demandada.
  • 9. Conceito de concorrência Concorrência em economia se refere à situação em que diversos produtores competem entre si para fornecer bens ou serviços aos consumidores. Isso leva a preços mais baixos, maior quantidade e variedade de produtos, e estimula inovação e eficiência.
  • 10. Conceito de inflação 1 Definição Aumento geral e contínuo dos preços. 2 Causas Demanda maior que a oferta. 3 Impacto Redução do poder de compra.
  • 11. Objetivos da Política Econômica A política econômica tem como objetivo orientar o desenvolvimento econômico, controlar a inflação e promover a estabilidade financeira. Instrumentos de Política Econômica Os instrumentos incluem a política fiscal, monetária e cambial, que são utilizados para alcançar os objetivos econômicos estabelecidos. Impacto da Política Econômica A política econômica afeta diretamente o nível de desenvolvimento econômico, o emprego e a distribuição de renda em uma sociedade. Conceito de política econômica
  • 12. Microeconomia vs. Macroeconomia • Microeconomia • A microeconomia concentra-se no comportamento das entidades individuais, como famílias e empresas, analisando como tomam decisões e interagem no mercado. • Macroeconomia • A macroeconomia estuda a economia como um todo, focando em questões como inflação, desemprego, crescimento econômico e políticas governamentais.
  • 13. Os princípios fundamentais da economia 1 Como as pessoas tomam decisões 1 — As Pessoas Enfrentam Tradeoffs 2 — O Custo de Algo é o que você desiste para obtê-lo 3 — Pessoas racionais pensam na margem 4 — Pessoas reagem a incentivos 2 Como as pessoas interagem 5 — O comércio pode ser bom para todos 6 — Os mercados geralmente são uma boa maneira de organizar a atividade econômica 7 — Às vezes os governos podem melhorar os resultados dos mercados 3 Como a Economia funciona 8 — O padrão de vida de um país depende da sua capacidade de produzir Bens e Serviços 9 — Os preços sobem quando o governo emite moeda demais 10 — A sociedade enfrenta um Tradeoff de curto prazo entre Inflação e Desemprego
  • 14. Princípio 1: As pessoas enfrentam tradeoffs • Em economia, tradeoff é um termo que define uma situação de escolha conflitante, isto é, quando uma ação econômica que visa à resolução de determinado problema acarreta, inevitavelmente, outros. • Tradeoff estudar x trabalhar • Reconhecer os tradeoffs em nossa vida é importante porque as pessoas somente podem tomar boas decisões se compreenderem as opções que estão disponíveis a elas.
  • 15. Princípio 2: O custo de alguma coisa é aquilo de que você desiste para obtê-la • Como as pessoas enfrentam tradeoffs, a tomada de decisões exige comparar os custos e os benefícios de possibilidades alternativas de ação. • O custo de oportunidade de um item é aquilo de que você abre mão para obtê-lo. • Exemplo: Atletas que podem ganhar milhões se abandonar os estudos e se dedicar ao esporte profissional estão bem cientes de que, para eles, o custo de oportunidade de cursar a faculdade é muito elevado.
  • 16. Princípio 3: As pessoas racionais pensam na margem • As pessoas são racionais. • A pessoa racional, em geral, toma decisões comparando esses benefícios marginais com custos marginais. • Exemplo o custo de uma passagem de avião • A tomada de decisões marginais pode ajudar a explicar outros fenômenos intrigantes da economia. Eis uma pergunta clássica: por que a água é tão barata e os diamantes tão caros? • Um tomador de decisões racional executa uma ação se, e somente se, o benefício marginal exceder o custo marginal.
  • 17. Princípio 4: As pessoas reagem a incentivos • Como as pessoas racionais tomam decisões comparando custo e benefício, elas respondem a incentivos. • Por exemplo, quando o preço da maçã aumenta, as pessoas optam por comer menos maçãs. • O preço mais alto do mercado proporciona um incentivo para que os compradores consumam menos e um incentivo para que os vendedores produzam mais.
  • 18. Princípio 5: O comércio pode ser bom para todos • O comércio permite que as pessoas se especializem na atividade em que são melhores, agricultura, costura ou construção. Ao comerciarem com os outros, as pessoas podem comprar uma maior variedade de bens e serviços a um custo menor. • Exemplo: EUA x China
  • 19. Princípio 6: Os mercados são geralmente uma boa maneira de organizar a atividade econômica • Colapso do comunismo na União Soviética e no Leste Europeu na década de 1980: uma mudança significativa. • Transição para economias de mercado: substituição do planejamento central por decisões descentralizadas de empresas e famílias. • Adam Smith e a "mão invisível": conceito de mercados livres levando a resultados desejáveis. • Papel dos preços na economia: instrumento da mão invisível para direcionar oferta e demanda. • Impacto adverso de intervenções governamentais nos preços: distorção das decisões econômicas
  • 20. Princípio 7: Às vezes os governos podem melhorar os resultados dos mercados • Se a mão invisível do mercado é grande, por que precisamos do governo? • Um dos motivos por que precisamos do governo é que a mão invisível poderá fazer maravilhas apenas se o governo garantir o cumprimento das regras e mantiver as instituições principais da economia. • As economias de mercado precisam das instituições para garantir o direito de propriedade de modo que os indivíduos tenham condições de possuir e controlar os recursos escassos. • Exemplo: Os fazendeiros não cultivarão alimentos se acharem que suas colheitas serão roubadas.
  • 21. Há dois motivos genéricos para que um governo intervenha na economia: Promover a eficiência e promover a igualdade Quando o mercado não age de maneira eficiente temos uma falha de mercado Quando há externalidades ou poder de mercado, políticas públicas bem concebidas podem aumentar a eficiência econômica Externalidade Poluição Poder de mercado uma pessoa ou grupo influenciar de forma indevida os preços de mercado.
  • 22. Objetivo da igualdade • A mão invisível não garante a igualdade, mesmo sendo eficiente. • Exemplo: O melhor jogador de basquete do mundo ganha mais do que o melhor jogador de xadrez simplesmente porque as pessoas estão dispostas a pagar mais para assistir a uma partida de basquete do que para assistir a um jogo de xadrez. • Essa desigualdade pode, dependendo da filosofia política, exigir a intervenção do governo. • Na prática, muitas políticas públicas, como o imposto de renda e o sistema de seguridade social, têm por objetivo atingir uma distribuição mais igualitária do bem-estar econômico. • Dizer que o governo pode, por vezes, melhorar os resultados do mercado não significa que ele sempre o fará.
  • 23. Princípio 8: O padrão de vida de um país depende de sua capacidade de produzir bens e serviços • Em todo o mundo, as diferenças de padrão de vida são assustadoras. • Os cidadãos de países de renda elevada têm mais televisores e carros, melhor nutrição, melhor assistência médica e uma expectativa de vida mais longa que os cidadãos de países de baixa renda. • O que explica essas grandes diferenças de padrão de vida entre países e ao longo do tempo? Produtividade • A taxa de crescimento da produtividade de um país determina a taxa de crescimento de sua renda média.
  • 24. Princípio 9: Os preços sobem quando o governo emite moeda demais • Inflação • um aumento no nível geral de preços da economia. • O que causa a inflação? • Em quase todos os casos de inflação elevada ou persistente, o culpado é o aumento na quantidade de moeda.
  • 25. Princípio 10: A sociedade enfrenta um tradeoff de curto prazo entre inflação e desemprego • O aumento da quantidade de moeda na economia estimula o nível geral de consumo e, portanto, a demanda por bens e serviços. • O aumento da demanda pode, com o tempo, levar as empresas a elevar os preços, porém, nesse ínterim, esse aumento também incentiva as empresas a contratar mais mão de obra e a aumentar a quantidade de bens e serviços produzidos. • Maior contratação significa menor desemprego.
  • 27. ATIVIDADE • Escreva um texto relacionando a importância do estudo de Economia para a área de Administração. • Texto argumentativo com utilização de bibliografias • Coloque as referências bibliográficas utilizadas ao final • Enviar no e-mail: maira.spanholi@unemat.br • Prazo de envio 07/03/2024

Notas do Editor

  1. Essa origem reflete a ideia fundamental de que a economia está ligada à administração dos recursos, assim como uma pessoa administra sua casa. Na antiguidade grega, a administração da casa era uma responsabilidade crucial, e envolvia gerir os recursos disponíveis de forma eficiente para garantir o bem-estar da família. Isso incluía a gestão do orçamento, a produção de alimentos, a manutenção da propriedade e a distribuição de recursos entre os membros da família. Da mesma forma, na economia moderna, o termo "economia" continua a refletir essa ideia de administração eficiente dos recursos disponíveis em uma sociedade. Isso envolve decisões sobre como alocar recursos escassos para atender às necessidades e desejos das pessoas, empresas e governos. Assim, a economia continua a ser vista como uma ciência que estuda a produção, distribuição e consumo de bens e serviços, com foco na eficiência e na alocação de recursos.
  2. Quanto produzir? – Se refere à determinação da quantidade de bens e serviços a serem produzidos, considerando os recursos disponíveis e as necessidades da sociedade. Como produzir? - Envolve decidir quais métodos e tecnologias serão utilizados na produção, levando em conta eficiência, custos e impactos ambientais. Para quem produzir? – Se trata de decidir como distribuir os bens e serviços produzidos entre os membros da sociedade, considerando questões de equidade e eficiência na alocação de recursos.
  3. Elasticidade é a alteração percentual em uma variável, dada uma variação percentual em outra. Este conceito diz respeito ao quanto de variação na demanda ocorrerá em face a uma variação no preço de um determinado produto. 1 - Restaurantes 2 - medicamentos 3 - Por exemplo, quando o preço da carne bovina aumenta muitas pessoas passam a demandar mais carne de frango por ser um bem substituto em relação à bovina.
  4. Em economia, o conceito de concorrência refere-se à interação entre empresas que competem entre si para fornecer bens ou serviços aos consumidores. A concorrência é uma força fundamental que influencia os preços, a qualidade dos produtos, a inovação e a eficiência econômica.
  5. A inflação é caracterizada pelo aumento geral e contínuo dos preços. Geralmente causada pela demanda maior que a oferta, tem impacto direto na redução do poder de compra das pessoas e das empresas. Como uma inflação elevada impõe diversos custos à sociedade, mantê-la em níveis baixos é um objetivo dos formuladores de políticas econômicas de todo o mundo. Por exemplo, em 1989, a inflação anual atingiu a marca de mais de 1.000%. Essa hiperinflação teve graves consequências econômicas e sociais, causando instabilidade, incerteza e dificultando o planejamento econômico tanto para indivíduos quanto para empresas. Também afetava negativamente os salários, já que os trabalhadores viam seus rendimentos corroídos pela inflação antes mesmo de receberem seus pagamentos. Isso levava a uma redução do poder de compra das famílias, criando um ciclo de pobreza e incerteza econômica.
  6. Os instrumentos econômicos, como política fiscal, monetária e cambial, são empregados para atingir metas econômicas. A política fiscal abrange o uso de gastos públicos e impostos para influenciar a atividade econômica. A política monetária controla a oferta de dinheiro e as taxas de juros. Já a política cambial gerencia a taxa de câmbio. Esses instrumentos são cruciais para moldar o cenário econômico de um país e alcançar estabilidade e crescimento.
  7. Quando abordamos aspectos relacionados à economia, referimo-nos a um grupo de pessoas que interagem umas com as outras enquanto levam sua vida. Como o comportamento de uma economia reflete o comportamento das pessoas que a compõem, começaremos nosso estudo com quatro princípios de tomadas de decisões individuais. Depois. Os próximos três princípios dizem respeito a como as pessoas interagem umas com as outras, tendo em vista que enquanto levamos nossa vida, muitas de nossas decisões não nos afetam exclusivamente, mas também outras pessoas. Juntas, todas essas decisões e interações formam" a economia". Os três últimos princípios referem-se ao funcionamento da economia.
  8. Pessoa racional é aquela que, sistemática e objetivamente, faz o máximo para alcançar seus objetivos.
  9. o efeito do preço sobre o comportamento de consumidores e produtores é crucial para entender como a economia de mercado aloca recursos escassos. Os formuladores de políticas públicas nunca devem se esquecer dos incentivos: muitas políticas alteram os custos e benefícios para as pessoas e, portanto, alteram seu comportamento. O imposto sobre a gasolina é um incentivo ao uso de carros menores, que consomem menos gasolina. Esse é um dos motivos de os carros menores serem mais usados na Europa, onde os impostos sobre a gasolina são mais altos que nos Estados Unidos, onde são mais baixos. O imposto também incentiva as pessoas a revezar carros, a usar o transporte público e a morar mais perto do local de trabalho.
  10. Os Estados Unidos e a China são duas das maiores economias do mundo, e o comércio entre eles é robusto. Os Estados Unidos exportam uma variedade de produtos para a China, incluindo produtos agrícolas, equipamentos eletrônicos, aeronaves e produtos químicos, enquanto importam uma ampla gama de produtos chineses, como eletrônicos, roupas, brinquedos e equipamentos industriais.
  11. Todos nós confiamos no governo para providenciar polícia e tribunais a fim de fazer valer o direito sobre aquilo que produzimos - e a mão invisível conta com nossa habilidade para garantir esses direitos.
  12. 1º Embora a mão invisível leve os mercados a alocar os recursos de forma eficiente para maximizar o tamanho do bolo econômico, isso nem sempre acontece. Os economistas usam a expressão falha de mercado para se referirem a uma situação em que o mercado, por si só, não consegue produzir uma alocação eficiente de recursos. Como veremos, uma possível causa de falha de mercado é a externalidade, que é o impacto das ações de uma pessoa sobre o bem-estar dos que estão próximos. 2º Se, por exemplo, todas as pessoas de uma cidade precisarem de água, porém houver apenas um poço, o proprietário do poço não estará sujeito à forte competição por meio da qual a mão invisível costuma controlar os interesses particulares.
  13. Todos nós confiamos no governo para providenciar polícia e tribunais a fim de fazer valer o direito sobre aquilo que produzimos - e a mão invisível conta com nossa habilidade para garantir esses direitos.
  14. Em 2021, o norte-americano médio tinha uma renda de aproximadamente $ 65 mil. No mesmo ano, o mexicano médio ganhava cerca de $ 15 mil, enquanto o nigeriano médio tinha uma renda de aproximadamente $ 2.000. produtividade é a quantidade de bens e serviços produzidos por unidade de insumo de mão de obra.
  15. Em 2021, o norte-americano médio tinha uma renda de aproximadamente $ 65 mil. No mesmo ano, o mexicano médio ganhava cerca de $ 15 mil, enquanto o nigeriano médio tinha uma renda de aproximadamente $ 2.000. produtividade é a quantidade de bens e serviços produzidos por unidade de insumo de mão de obra.
  16. Todos que enviarem terão a presença computada