SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 51
Baixar para ler offline
SUBTEMA
S5
5.1 SISTEMA REPRODUTOR (Parte 1)
TRANSMISSÃO DA
VIDA
MISSÃO: CORPO HUMANO 9
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Devo ser capaz de
• Comparar as estruturas dos órgãos reprodutores humanos com as funções
desempenhadas, e explicar, sumariamente, os processos da espermatogénese e da
oogénese.
• Caracterizar a coordenação ovárica e uterina, identificando o período fértil num ciclo
menstrual.
• Distinguir as células reprodutoras humanas, a nível morfológico e a nível fisiológico,
e o processo de fecundação do processo de nidação.
• Discutir questões relacionadas com o aleitamento materno e outras alternativas.
Aprendizagens Essenciais
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Caracteres sexuais primários.
• caracteres que permitem distinguir o sexo feminino do sexo masculino
desde o nascimento.
Caracteres sexuais secundários
• Modificações que ocorrem no corpo dos indivíduos que acentuam as
diferenças entre os dois sexos, tais como o aparecimento da barba nos
rapazes e o desenvolvimento das glândulas mamárias nas raparigas.
Caracteres sexuais primários e secundários
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
ânus
O sistema reprodutor
masculino é constituído
por:
• Gónadas
Órgãos onde são
produzidos os gâmetas,
os espermatozoides.
• Vias genitais
Canais que transportam
os gâmetas
• Glândulas anexas
Estruturas que produzem
secreções.
• Órgãos genitais externos
Garantem condições para
a reprodução.
A
Testículo
Sistema reprodutor masculino
Intestino
grosso
B
Epidídimos
C
Canais
deferentes
D
Uretra
E
Vesícula
seminal
F
Próstata
G
Pénis
H
Escroto
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
ânus
Testículo
• Órgãos de forma oval,
localizados no exterior
da cavidade pélvica.
• Responsáveis pela
produção dos
espermatozoides.
• Produzem também
testosterona,
responsável pelo
desenvolvimento dos
órgãos genitais, dos
carateres secundários,
e maturação dos
espermatozoides.
A
Testículo
Sistema reprodutor masculino
Intestino
grosso
B
Epidídimos
C
Canais
deferentes
D
Uretra
E
Vesícula
seminal
F
Próstata
G
Pénis
H
Escroto
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
ânus
Epidídimos
• Órgãos que recobrem
parcialmente os
testículos.
• Formados por tubos
enovelados.
• Local onde os
espermatozoides
terminam a sua
maturação são
armazenados.
A
Testículo
Sistema reprodutor masculino
Intestino
grosso
B
Epidídimos
C
Canais
deferentes
D
Uretra
E
Vesícula
seminal
F
Próstata
G
Pénis
H
Escroto
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
ânus
Canais deferentes
• Canais que fazem a
ligação dos epidídimos
à uretra.
• Conduzem os
espermatozoides
A
Testículo
Sistema reprodutor masculino
Intestino
grosso
B
Epidídimos
C
Canais
deferentes
D
Uretra
E
Vesícula
seminal
F
Próstata
G
Pénis
H
Escroto
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
ânus
Uretra
• Canal que se inicia na
bexiga e ao qual se
ligam os canais
deferentes.
• Atravessa o pénis e
conduz o esperma ou a
urina para o exterior.
A
Testículo
Sistema reprodutor masculino
Intestino
grosso
B
Epidídimos
C
Canais
deferentes
D
Uretra
E
Vesícula
seminal
F
Próstata
G
Pénis
H
Escroto
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
ânus
Vesícula seminal
• Glândulas que
produzem o líquido
seminal, fluido rico em
nutrientes, fonte de
energia para os
espermatozoides.
• O líquido seminal é
armazenado no interior
das vesículas e é
libertado aquando da
ejaculação.
A
Testículo
Sistema reprodutor masculino
Intestino
grosso
B
Epidídimos
C
Canais
deferentes
D
Uretra
E
Vesícula
seminal
F
Próstata
G
Pénis
H
Escroto
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
ânus
Próstata
• Glândula produtora de
líquido prostático.
• O líquido prostático
tem como função
neutralizar a acidez da
vagina e ativar os
espermatozoides,
sendo libertado na
uretra durante a
ejaculação.
A
Testículo
Sistema reprodutor masculino
Intestino
grosso
B
Epidídimos
C
Canais
deferentes
D
Uretra
E
Vesícula
seminal
F
Próstata
G
Pénis
H
Escroto
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
ânus
Pénis
• Órgão atravessado
pela uretra.
• Formado por um tecido
esponjoso que quando
se enche de sangue
aumenta de volume e
endurece (ereção), o
que permite a
introdução do esperma
no interior da vagina.
• A extremidade mais
saliente, sensível e
volumosa constitui a
glande, que é
recoberta por uma
camada de pele, o
prepúcio..
A
Testículo
Sistema reprodutor masculino
Intestino
grosso
B
Epidídimos
C
Canais
deferentes
D
Uretra
E
Vesícula
seminal
F
Próstata
G
Pénis
H
Escroto
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
ânus
Escroto
• Bolsa de pele que
contém os testículos,
encontrando-se fora da
cavidade abdominal de
modo a permitir que os
testículos se
mantenham a uma
temperatura mais
baixa.
A
Testículo
Sistema reprodutor masculino
Intestino
grosso
B
Epidídimos
C
Canais
deferentes
D
Uretra
E
Vesícula
seminal
F
Próstata
G
Pénis
H
Escroto
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
Ânus
O sistema reprodutor
feminino é constituído por:
• Gónadas
Órgãos onde são
produzidos os gâmetas, os
espermatozoides.
• Vias genitais
Canais que transportam os
gâmetas
• Órgãos genitais externos
Garantem condições para
a reprodução.
A
Ovários
Sistema reprodutor feminino
Intestino
grosso
B
Trompas de Falópio
C
Útero
D
Vagina
E
Orifício
Genital
F
Clitóris
G
Lábios
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
Ânus
Ovários
• Órgãos do tamanho de
uma amêndoa
localizados na cavidade
pélvica.
• Produzem oócitos e
hormonas sexuais
(estrogénios e
progesterona)
responsáveis pelo
desenvolvimento dos
carateres sexuais
secundários femininos e
pela regulação do ciclo
sexual.
A
Ovários
Sistema reprodutor feminino
Intestino
grosso
B
Trompas de Falópio
C
Útero
D
Vagina
E
Orifício
Genital
F
Clitóris
G
Lábios
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
Ânus
Trompas de Falópio
• Órgãos que se
estendem dos ovários
ao útero.
• Conduzem o oócito ou o
ovo até ao útero.
• São os órgãos onde
ocorre a fecundação.
A
Ovários
Sistema reprodutor feminino
Intestino
grosso
B
Trompas de Falópio
C
Útero
D
Vagina
E
Orifício
Genital
F
Clitóris
G
Lábios
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
Ânus
Útero
• Órgão de paredes
musculares e espessas,
o miométrio, revestido
internamente por um
tecido muito
vascularizado e rico em
glândulas, o
endométrio.
• Abre na vagina numa
região que se designa
colo do útero.
A
Ovários
Sistema reprodutor feminino
Intestino
grosso
B
Trompas de Falópio
C
Útero
D
Vagina
E
Orifício
Genital
F
Clitóris
G
Lábios
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
Ânus
Vagina
• Canal flexível que liga o
colo do útero ao
exterior.
• É o local onde o pénis
deposita os
espermatozoides e por
onde se dá a saída do
bebé durante o parto.
A
Ovários
Sistema reprodutor feminino
Intestino
grosso
B
Trompas de Falópio
C
Útero
D
Vagina
E
Orifício
Genital
F
Clitóris
G
Lábios
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
Ânus
Orifício genital
• Orifício que
corresponde à abertura
da vagina.
A
Ovários
Sistema reprodutor feminino
Intestino
grosso
B
Trompas de Falópio
C
Útero
D
Vagina
E
Orifício
Genital
F
Clitóris
G
Lábios
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
Ânus
Clitóris
• Estrutura de grande
sensibilidade situada na
união dos pequenos
lábios. A
Ovários
Sistema reprodutor feminino
Intestino
grosso
B
Trompas de Falópio
C
Útero
D
Vagina
E
Orifício
Genital
F
Clitóris
G
Lábios
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Bexiga
Ânus
Lábios
• Pregas cutâneas, as
internas designam-se
pequenos lábios e as
externas, grandes
lábios.
• São responsáveis pela
proteção do clitóris e do
orifício genital.
A
Ovários
Sistema reprodutor feminino
Intestino
grosso
B
Trompas de Falópio
C
Útero
D
Vagina
E
Orifício
Genital
F
Clitóris
G
Lábios
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Os espermatozoides são produzidos de forma contínua a partir da puberdade até
ao fim da vida do homem.
Espermatogénese
Nos testículos encontram-se:
• Tubos seminíferos
Canais muito enovelados, onde
existem:
– as células germinativas que dão
origem aos espermatozoides;
– as células de Sertoli que são
responsáveis pela proteção e pela
nutrição das células germinativas.
• Células de Leydig
Células que se encontram entre os
tubos seminíferos, responsáveis pela
produção de testosterona.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Oogénese
• Os oócitos, ainda numa fase imatura, fazem parte dos folículos ováricos.
• A partir da puberdade e até à menopausa, altura em que termina a produção
de oócitos, mensalmente, uma dessas células percursoras desenvolve-se
dando origem ao gâmeta feminino – oócito.
• No final deste desenvolvimento, a parede do ovário rompe-se ocorrendo a
ovulação, isto é, a libertação do oócito que é lançado na trompa de Falópio,
deslocando-se em direção ao útero.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Espermatozoide
BSecção intermédia
Mitocôndria
B
Cauda ou flagelo
Cabeça
• Onde se encontra o núcleo que contém o material genético e o acrossoma,
onde se encontram enzimas que permitem penetrar o oócito.
• Possui uma quantidade reduzida de citoplasma.
Secção intermédia
• Contém mitocôndrias responsáveis pela produção de energia necessária ao
movimento do espermatozoide.
Cauda ou flagelo
• Permite o movimento do espermatozoide.
A
Cabeça
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Oócito
• É uma célula constituída por uma grande quantidade de citoplasma que,
caso ocorra fecundação, se destina a nutrir o embrião até que este se
implante na parede do útero.
• Não possui estruturas que lhe conferem mobilidade.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Ciclo ovárico
Cada ciclo ovárico resulta,
em regra, na formação de um
oócito.
Ciclo ovárico
Fase folicular Ovulação Fase luteínica
- Desenvolvem-se alguns folículos,
concluindo, normalmente, apenas um
deles a maturação, que origina um
oócito.
- As células foliculares são
responsáveis pela produção de
hormonas, em particular de
estrogénios.
- Rompe-se a parede do
folículo e do ovário.
- Ocorre a expulsão do oócito
que segue para a trompa de
Falópio.
- As células foliculares originam
uma estrutura designada corpo
amarelo ou lúteo, que degenera
próximo do fim do ciclo, caso não
ocorra fecundação.
- O corpo amarelo é responsável
pela formação de hormonas,
estrogénios e, sobretudo,
progesterona.
Duração de cerca de 14 dias. Duração de alguns minutos. Duração de cerca de 14 dias.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Ciclo uterino Caracteriza-se pela ocorrência de
modificações ao nível do endométrio a
fim de proporcionar condições ideais para o
eventual desenvolvimento do embrião.
Ciclo ovárico
Fase menstrual Fase proliferativa Fase secretora
- Ocorre o rompimento dos vasos
sanguíneos que irrigam o
endométrio, provocando a sua
desagregação parcial.
- A hemorragia decorrente da
desagregação parcial do endométrio
constitui a menstruação.
- Ocorre a reconstituição dos
vasos sanguíneos e das
glândulas mucosas do
endométrio, iniciando-se o seu
espessamento.
- O endométrio atinge a sua
espessura máxima.
- O útero fica preparado para
receber o novo ser caso tenha
ocorrido fecundação
Duração de cerca de 5 dias. Duração de cerca de 9 dias. Duração de cerca de 14 dias.
Período fértil
- Num ciclo sexual feminino regular,
ocorre entre o 10.º e o 17.º dia do ciclo.
- Este cálculo tem por base o período de
sobrevivência dos espermatozoides (72
horas) e dos oócitos (48 horas).
- A contagem de cada ciclo inicia-se no
primeiro dia em que ocorre a
menstruação.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Regulação no sistema reprodutor masculino
• A hipófise segrega duas
hormonas que regulam o
sistema reprodutor masculino:
a foliculoestimulina (FSH) e a
luteoestimulina (LH).
• A FSH e a LH têm como
órgãos-alvo os testículos,
estimulando a produção de
testosterona e o
desenvolvimento de
espermatozoides.
• O aumento de testosterona
no sangue leva a hipófise a
diminuir a produção de FSH e
LH, regulando-se assim a
quantidade de testosterona
no sangue.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Regulação no sistema reprodutor feminino
• Na mulher, a FSH e a LH, têm
como órgãos-alvo os ovários,
estimulando a produção de
estrogénios e de progesterona
que controlam o ciclo uterino.
• A FSH estimula o
desenvolvimento dos folículos
que, por sua vez, produzem
estrogénios cuja concentração
vai aumentando, atingindo o
seu valor máximo próximo da
ovulação.
• Os estrogénios provocam o
espessamento do endométrio
e, após a ovulação, ocorre um
decréscimo da sua
concentração no sangue.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Regulação no sistema reprodutor feminino
• No final da fase folicular,
quando também a hormona LH
atinge a sua máxima
concentração, ocorre a
ovulação.
• Na fase luteínica, por ação da
LH, desenvolve-se o corpo
amarelo que, por sua vez,
produz alguns estrogénios e e
progesterona que contribuem
para o máximo espessamento
do endométrio.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Fecundação
• Ocorre quando as membranas da cabeça do espermatozoide e do oócito se
fundem, permitindo a penetração do núcleo do espermatozoide no oócito.
• Segue-se a fusão dos núcleos das duas células, originando-se o ovo ou
zigoto.
Fecundação
Link YouTube
Fertilização
Link YouTube
Gravidez
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Nidação
• Quando o embrião se fixa na mucosa uterina.
Fecundação
Nidação
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Aleitamento materno
• Desde 1991, a OMS e a UNICEF, têm vindo a promover um esforço a nível
mundial no sentido de apoiar o aleitamento materno.
• O leite materno tem a composição nutricional ideal para a alimentação do bebé.
• A OMS recomenda que as crianças façam aleitamento materno exclusivo até
aos 6 meses de idade. A partir dos 6 meses de idade, todas as crianças devem
receber alimentos complementares, mantendo o aleitamento materno.
Vantagens do aleitamento materno para o bebé:
• Fortalece o sistema imunitário.
• Previne infeções gastrointestinais, respiratórias e urinárias.
• Protege de algumas alergias.
• Previne, a longo prazo, o aparecimento da diabetes, de linfomas e da
obesidade.
• Facilita a digestão e o bom funcionamento do intestino.
Vantagens do aleitamento materno para a mãe:
• O leite materno é prático, sem necessidade de preparação, de aquecimento e
de desinfeção.
• Promove uma recuperação rápida do corpo da mãe após a gravidez.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Leite em pó para bebé
• Produzido a partir de leite de vaca ou de soja modificado laboratorialmente.
• São ajustadas as quantidades de nutrientes que o tornam mais comparável
ao leite materno.
• Contudo, a quantidade de lípidos e proteínas não pode ser alterada e, por
outro lado, este leite também não possui fatores anti-infeciosos nem
bioativos.
• O leite em pó pode ainda causar alergias.
Recomenda-se a toma de leite artificial
para bebés antes dos 6 meses de idade,
em situações que incluem:
• situações de má nutrição da mãe;
• algumas doenças da mãe que possam ser
transmitidas ao bebé;
• a toma de alguns medicamentos pela mãe
que possam ser transferidos para o bebé.
SUBTEMA
S5
5.1 SISTEMA REPRODUTOR (Parte 1)
TRANSMISSÃO DA
VIDA
MISSÃO: CORPO HUMANO 9
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Em síntese
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
1 | Integram as vias genitais masculinas os...
A | testículos, os canais deferentes e a uretra.
B | epidídimos, os canais deferentes e a
próstata.
C | epidídimos, os canais deferentes e a
uretra.
D | testículos, os canais deferentes e a
próstata.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
1 | Integram as vias genitais masculinas os...
A | testículos, os canais deferentes e a uretra.
B | epidídimos, os canais deferentes e a
próstata.
C | epidídimos, os canais deferentes e a
uretra.
D | testículos, os canais deferentes e a
próstata.
Próxima pergunta
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
1 | Integram as vias genitais masculinas os...
Tentar novamente
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
2 | Nos testículos ...
A | são produzidos espermatozoides
de forma cíclica.
B | encontram-se células de Leydig
produtoras de testosterona.
C | os espermatozoides juntam-se
ao líquido prostático.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
2 | Nos testículos ...
A | são produzidos espermatozoides
de forma cíclica.
B | encontram-se células de Leydig
produtoras de testosterona.
C | os espermatozoides juntam-se
ao líquido prostático.
Próxima pergunta
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
2 | Nos testículos ...
Tentar novamente
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
3 | No sistema reprodutor feminino encontram-se ...
A | os ovários, gónadas que produzem
oócitos.
B | os ovários, gónadas que produzem ovos.
C | as trompas de Falópio onde ocorre a
nidação.
D | as trompas de Falópio que recolhem o
embrião.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
3 | No sistema reprodutor feminino encontram-se ...
A | os ovários, gónadas que produzem
oócitos.
B | os ovários, gónadas que produzem ovos.
C | as trompas de Falópio onde ocorre a
nidação.
D | as trompas de Falópio que recolhem o
embrião.
Próxima pergunta
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
3 | No sistema reprodutor feminino encontram-se ...
Tentar novamente
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
4 | O ciclo ovárico compreende a ...
A | fase secretora, a ovulação e a fase
folicular.
B | fase secretora, a ovulação e a fase
folicular.
C | ovulação, a fase menstrual e a fase
proliferativa.
D | fase luteínica, a ovulação e a fase
folicular.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
4 | O ciclo ovárico compreende a ...
Próxima pergunta
A | fase secretora, a ovulação e a fase
folicular.
B | fase secretora, a ovulação e a fase
folicular.
C | ovulação, a fase menstrual e a fase
proliferativa.
D | fase luteínica, a ovulação e a fase
folicular.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
4 | O ciclo ovárico compreende a ...
Tentar novamente
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
5 | As FSH e LH são hormonas ...
A | ováricas que produzem, respetivamente,
progesterona e estrogénios.
B | ováricas que produzem, respetivamente,
estrogénios e progesterona.
C | uterinas que produzem, respetivamente,
estrogénios e progesterona.
D | uterinas que produzem, respetivamente,
progesterona e estrogénios.
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
5 | As FSH e LH são hormonas ...
A | ováricas que produzem, respetivamente,
progesterona e estrogénios.
B | ováricas que produzem, respetivamente,
estrogénios e progesterona.
C | uterinas que produzem, respetivamente,
estrogénios e progesterona.
D | uterinas que produzem, respetivamente,
progesterona e estrogénios.
Terminar
5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
5 | As FSH e LH são hormonas ...
Tentar novamente
SUBTEMA
S5
5.1 SISTEMA REPRODUTOR (Parte 1)
TRANSMISSÃO DA
VIDA
MISSÃO: CORPO HUMANO 9

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 14_mch9_reprodutor1.pptxllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll

02 - Aparelho Reprodutor Feminino Tc 0809
02 - Aparelho Reprodutor Feminino Tc 080902 - Aparelho Reprodutor Feminino Tc 0809
02 - Aparelho Reprodutor Feminino Tc 0809Teresa Monteiro
 
Reprodução%20 humana[1]
Reprodução%20 humana[1]Reprodução%20 humana[1]
Reprodução%20 humana[1]Joao Ferreira
 
sistema reprodutor
sistema reprodutorsistema reprodutor
sistema reprodutorkapekode
 
Transmissão da Vida
Transmissão da VidaTransmissão da Vida
Transmissão da Vidacnaturais9
 
Aparelho reprodutor morfologia e fecundação
Aparelho reprodutor morfologia e fecundaçãoAparelho reprodutor morfologia e fecundação
Aparelho reprodutor morfologia e fecundaçãoPatrícia Santos
 
Fisiologia - Sistema Reprodutivo
Fisiologia - Sistema ReprodutivoFisiologia - Sistema Reprodutivo
Fisiologia - Sistema ReprodutivoPedro Miguel
 
Sexualidade..
Sexualidade..Sexualidade..
Sexualidade..daniela
 
Reprodução humana
Reprodução humanaReprodução humana
Reprodução humanaMara Romano
 
Reprodução Humana
Reprodução HumanaReprodução Humana
Reprodução HumanaSérgio Luiz
 

Semelhante a 14_mch9_reprodutor1.pptxllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll (20)

aula 3 reprodução.pdf
aula 3 reprodução.pdfaula 3 reprodução.pdf
aula 3 reprodução.pdf
 
Sistema reprodutor humano
Sistema reprodutor humanoSistema reprodutor humano
Sistema reprodutor humano
 
02 - Aparelho Reprodutor Feminino Tc 0809
02 - Aparelho Reprodutor Feminino Tc 080902 - Aparelho Reprodutor Feminino Tc 0809
02 - Aparelho Reprodutor Feminino Tc 0809
 
Reprodução%20 humana[1]
Reprodução%20 humana[1]Reprodução%20 humana[1]
Reprodução%20 humana[1]
 
Reprodução humana
Reprodução humanaReprodução humana
Reprodução humana
 
Saúde Materna.pptx
Saúde Materna.pptxSaúde Materna.pptx
Saúde Materna.pptx
 
sistema reprodutor
sistema reprodutorsistema reprodutor
sistema reprodutor
 
Transmissão da Vida
Transmissão da VidaTransmissão da Vida
Transmissão da Vida
 
Aparelho reprodutor morfologia e fecundação
Aparelho reprodutor morfologia e fecundaçãoAparelho reprodutor morfologia e fecundação
Aparelho reprodutor morfologia e fecundação
 
Fisiologia - Sistema Reprodutivo
Fisiologia - Sistema ReprodutivoFisiologia - Sistema Reprodutivo
Fisiologia - Sistema Reprodutivo
 
Sistema Reprodutor
Sistema ReprodutorSistema Reprodutor
Sistema Reprodutor
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
A Sexualidade
 A Sexualidade A Sexualidade
A Sexualidade
 
Sexualidade..
Sexualidade..Sexualidade..
Sexualidade..
 
A Sexualidade
A SexualidadeA Sexualidade
A Sexualidade
 
Respostas ciencias
Respostas cienciasRespostas ciencias
Respostas ciencias
 
Sistema Reprodutor
Sistema ReprodutorSistema Reprodutor
Sistema Reprodutor
 
Reprodução humana
Reprodução humanaReprodução humana
Reprodução humana
 
76
7676
76
 
Reprodução Humana
Reprodução HumanaReprodução Humana
Reprodução Humana
 

Mais de mariagrave

ae_mt7_ppt_dinamica_terra.pptx nnnnnnnnnnnnnnnnnn
ae_mt7_ppt_dinamica_terra.pptx nnnnnnnnnnnnnnnnnnae_mt7_ppt_dinamica_terra.pptx nnnnnnnnnnnnnnnnnn
ae_mt7_ppt_dinamica_terra.pptx nnnnnnnnnnnnnnnnnnmariagrave
 
17_mch9_complementar_hereditariedade (1).pptx
17_mch9_complementar_hereditariedade (1).pptx17_mch9_complementar_hereditariedade (1).pptx
17_mch9_complementar_hereditariedade (1).pptxmariagrave
 
at7_ppt_unid3.pptx PowerPoint sobre como
at7_ppt_unid3.pptx PowerPoint sobre comoat7_ppt_unid3.pptx PowerPoint sobre como
at7_ppt_unid3.pptx PowerPoint sobre comomariagrave
 
ae_mt7_ppt_fosseis.pptx PowerPoint sobre fósseis
ae_mt7_ppt_fosseis.pptx PowerPoint  sobre fósseisae_mt7_ppt_fosseis.pptx PowerPoint  sobre fósseis
ae_mt7_ppt_fosseis.pptx PowerPoint sobre fósseismariagrave
 
biof12_subdom_2_1.pptx powerpoint sobre
biof12_subdom_2_1.pptx  powerpoint sobrebiof12_subdom_2_1.pptx  powerpoint sobre
biof12_subdom_2_1.pptx powerpoint sobremariagrave
 
12biofoco_pptdominio2_capitulo2jjjj.pptx
12biofoco_pptdominio2_capitulo2jjjj.pptx12biofoco_pptdominio2_capitulo2jjjj.pptx
12biofoco_pptdominio2_capitulo2jjjj.pptxmariagrave
 
18_mch9_complementar_identidade.pptx power
18_mch9_complementar_identidade.pptx power18_mch9_complementar_identidade.pptx power
18_mch9_complementar_identidade.pptx powermariagrave
 
Concessive clauses.pptx em inglês resumido
Concessive clauses.pptx em inglês resumidoConcessive clauses.pptx em inglês resumido
Concessive clauses.pptx em inglês resumidomariagrave
 
ae_mamb8_ppt_recursos_naturaissobre a divisão dos recursos naturais..pptx
ae_mamb8_ppt_recursos_naturaissobre a divisão dos recursos naturais..pptxae_mamb8_ppt_recursos_naturaissobre a divisão dos recursos naturais..pptx
ae_mamb8_ppt_recursos_naturaissobre a divisão dos recursos naturais..pptxmariagrave
 
ae_mamb8_ppt_explor_recursos_nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnturais.pptx
ae_mamb8_ppt_explor_recursos_nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnturais.pptxae_mamb8_ppt_explor_recursos_nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnturais.pptx
ae_mamb8_ppt_explor_recursos_nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnturais.pptxmariagrave
 
ae_mt7_ppt_est_int_terra.pptx vvvvvvvvvvvvvvv
ae_mt7_ppt_est_int_terra.pptx vvvvvvvvvvvvvvvae_mt7_ppt_est_int_terra.pptx vvvvvvvvvvvvvvv
ae_mt7_ppt_est_int_terra.pptx vvvvvvvvvvvvvvvmariagrave
 
aencsi6_ppt_patogenicos.pptx hhhhhhhhhhhhhhhhhh
aencsi6_ppt_patogenicos.pptx hhhhhhhhhhhhhhhhhhaencsi6_ppt_patogenicos.pptx hhhhhhhhhhhhhhhhhh
aencsi6_ppt_patogenicos.pptx hhhhhhhhhhhhhhhhhhmariagrave
 
aencsi6_ppt_higiene.pptx bbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
aencsi6_ppt_higiene.pptx bbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbaencsi6_ppt_higiene.pptx bbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
aencsi6_ppt_higiene.pptx bbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbmariagrave
 
mch9_sistema_linfatico.pptx eeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
mch9_sistema_linfatico.pptx eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeemch9_sistema_linfatico.pptx eeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
mch9_sistema_linfatico.pptx eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeemariagrave
 
12_mch9_nervoso.pptx fffffffffffffffffffffffffffffff
12_mch9_nervoso.pptx fffffffffffffffffffffffffffffff12_mch9_nervoso.pptx fffffffffffffffffffffffffffffff
12_mch9_nervoso.pptx fffffffffffffffffffffffffffffffmariagrave
 
Cadeia de sobrevivência.pptx ddddddddddd
Cadeia de sobrevivência.pptx dddddddddddCadeia de sobrevivência.pptx ddddddddddd
Cadeia de sobrevivência.pptx dddddddddddmariagrave
 
ae_mt7_ppt_ciclo_rochas.pptx powerpointe
ae_mt7_ppt_ciclo_rochas.pptx powerpointeae_mt7_ppt_ciclo_rochas.pptx powerpointe
ae_mt7_ppt_ciclo_rochas.pptx powerpointemariagrave
 
6_mch9_sangue.pptxlllllllllllllllllllllllllllllll
6_mch9_sangue.pptxlllllllllllllllllllllllllllllll6_mch9_sangue.pptxlllllllllllllllllllllllllllllll
6_mch9_sangue.pptxlllllllllllllllllllllllllllllllmariagrave
 
ae_mamb8_ppt_evolucao_terra.ppçççççççççççççççççççççççççtx
ae_mamb8_ppt_evolucao_terra.ppçççççççççççççççççççççççççtxae_mamb8_ppt_evolucao_terra.ppçççççççççççççççççççççççççtx
ae_mamb8_ppt_evolucao_terra.ppçççççççççççççççççççççççççtxmariagrave
 
ae_mamb8_ppt_solo.pptxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
ae_mamb8_ppt_solo.pptxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxae_mamb8_ppt_solo.pptxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
ae_mamb8_ppt_solo.pptxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxmariagrave
 

Mais de mariagrave (20)

ae_mt7_ppt_dinamica_terra.pptx nnnnnnnnnnnnnnnnnn
ae_mt7_ppt_dinamica_terra.pptx nnnnnnnnnnnnnnnnnnae_mt7_ppt_dinamica_terra.pptx nnnnnnnnnnnnnnnnnn
ae_mt7_ppt_dinamica_terra.pptx nnnnnnnnnnnnnnnnnn
 
17_mch9_complementar_hereditariedade (1).pptx
17_mch9_complementar_hereditariedade (1).pptx17_mch9_complementar_hereditariedade (1).pptx
17_mch9_complementar_hereditariedade (1).pptx
 
at7_ppt_unid3.pptx PowerPoint sobre como
at7_ppt_unid3.pptx PowerPoint sobre comoat7_ppt_unid3.pptx PowerPoint sobre como
at7_ppt_unid3.pptx PowerPoint sobre como
 
ae_mt7_ppt_fosseis.pptx PowerPoint sobre fósseis
ae_mt7_ppt_fosseis.pptx PowerPoint  sobre fósseisae_mt7_ppt_fosseis.pptx PowerPoint  sobre fósseis
ae_mt7_ppt_fosseis.pptx PowerPoint sobre fósseis
 
biof12_subdom_2_1.pptx powerpoint sobre
biof12_subdom_2_1.pptx  powerpoint sobrebiof12_subdom_2_1.pptx  powerpoint sobre
biof12_subdom_2_1.pptx powerpoint sobre
 
12biofoco_pptdominio2_capitulo2jjjj.pptx
12biofoco_pptdominio2_capitulo2jjjj.pptx12biofoco_pptdominio2_capitulo2jjjj.pptx
12biofoco_pptdominio2_capitulo2jjjj.pptx
 
18_mch9_complementar_identidade.pptx power
18_mch9_complementar_identidade.pptx power18_mch9_complementar_identidade.pptx power
18_mch9_complementar_identidade.pptx power
 
Concessive clauses.pptx em inglês resumido
Concessive clauses.pptx em inglês resumidoConcessive clauses.pptx em inglês resumido
Concessive clauses.pptx em inglês resumido
 
ae_mamb8_ppt_recursos_naturaissobre a divisão dos recursos naturais..pptx
ae_mamb8_ppt_recursos_naturaissobre a divisão dos recursos naturais..pptxae_mamb8_ppt_recursos_naturaissobre a divisão dos recursos naturais..pptx
ae_mamb8_ppt_recursos_naturaissobre a divisão dos recursos naturais..pptx
 
ae_mamb8_ppt_explor_recursos_nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnturais.pptx
ae_mamb8_ppt_explor_recursos_nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnturais.pptxae_mamb8_ppt_explor_recursos_nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnturais.pptx
ae_mamb8_ppt_explor_recursos_nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnturais.pptx
 
ae_mt7_ppt_est_int_terra.pptx vvvvvvvvvvvvvvv
ae_mt7_ppt_est_int_terra.pptx vvvvvvvvvvvvvvvae_mt7_ppt_est_int_terra.pptx vvvvvvvvvvvvvvv
ae_mt7_ppt_est_int_terra.pptx vvvvvvvvvvvvvvv
 
aencsi6_ppt_patogenicos.pptx hhhhhhhhhhhhhhhhhh
aencsi6_ppt_patogenicos.pptx hhhhhhhhhhhhhhhhhhaencsi6_ppt_patogenicos.pptx hhhhhhhhhhhhhhhhhh
aencsi6_ppt_patogenicos.pptx hhhhhhhhhhhhhhhhhh
 
aencsi6_ppt_higiene.pptx bbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
aencsi6_ppt_higiene.pptx bbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbaencsi6_ppt_higiene.pptx bbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
aencsi6_ppt_higiene.pptx bbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
mch9_sistema_linfatico.pptx eeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
mch9_sistema_linfatico.pptx eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeemch9_sistema_linfatico.pptx eeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
mch9_sistema_linfatico.pptx eeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
 
12_mch9_nervoso.pptx fffffffffffffffffffffffffffffff
12_mch9_nervoso.pptx fffffffffffffffffffffffffffffff12_mch9_nervoso.pptx fffffffffffffffffffffffffffffff
12_mch9_nervoso.pptx fffffffffffffffffffffffffffffff
 
Cadeia de sobrevivência.pptx ddddddddddd
Cadeia de sobrevivência.pptx dddddddddddCadeia de sobrevivência.pptx ddddddddddd
Cadeia de sobrevivência.pptx ddddddddddd
 
ae_mt7_ppt_ciclo_rochas.pptx powerpointe
ae_mt7_ppt_ciclo_rochas.pptx powerpointeae_mt7_ppt_ciclo_rochas.pptx powerpointe
ae_mt7_ppt_ciclo_rochas.pptx powerpointe
 
6_mch9_sangue.pptxlllllllllllllllllllllllllllllll
6_mch9_sangue.pptxlllllllllllllllllllllllllllllll6_mch9_sangue.pptxlllllllllllllllllllllllllllllll
6_mch9_sangue.pptxlllllllllllllllllllllllllllllll
 
ae_mamb8_ppt_evolucao_terra.ppçççççççççççççççççççççççççtx
ae_mamb8_ppt_evolucao_terra.ppçççççççççççççççççççççççççtxae_mamb8_ppt_evolucao_terra.ppçççççççççççççççççççççççççtx
ae_mamb8_ppt_evolucao_terra.ppçççççççççççççççççççççççççtx
 
ae_mamb8_ppt_solo.pptxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
ae_mamb8_ppt_solo.pptxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxae_mamb8_ppt_solo.pptxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
ae_mamb8_ppt_solo.pptxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 

Último

HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxalessandraoliveira324
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 

Último (20)

HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 

14_mch9_reprodutor1.pptxllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll

  • 1. SUBTEMA S5 5.1 SISTEMA REPRODUTOR (Parte 1) TRANSMISSÃO DA VIDA MISSÃO: CORPO HUMANO 9
  • 2. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Devo ser capaz de • Comparar as estruturas dos órgãos reprodutores humanos com as funções desempenhadas, e explicar, sumariamente, os processos da espermatogénese e da oogénese. • Caracterizar a coordenação ovárica e uterina, identificando o período fértil num ciclo menstrual. • Distinguir as células reprodutoras humanas, a nível morfológico e a nível fisiológico, e o processo de fecundação do processo de nidação. • Discutir questões relacionadas com o aleitamento materno e outras alternativas. Aprendizagens Essenciais
  • 3. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Caracteres sexuais primários. • caracteres que permitem distinguir o sexo feminino do sexo masculino desde o nascimento. Caracteres sexuais secundários • Modificações que ocorrem no corpo dos indivíduos que acentuam as diferenças entre os dois sexos, tais como o aparecimento da barba nos rapazes e o desenvolvimento das glândulas mamárias nas raparigas. Caracteres sexuais primários e secundários
  • 4. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga ânus O sistema reprodutor masculino é constituído por: • Gónadas Órgãos onde são produzidos os gâmetas, os espermatozoides. • Vias genitais Canais que transportam os gâmetas • Glândulas anexas Estruturas que produzem secreções. • Órgãos genitais externos Garantem condições para a reprodução. A Testículo Sistema reprodutor masculino Intestino grosso B Epidídimos C Canais deferentes D Uretra E Vesícula seminal F Próstata G Pénis H Escroto
  • 5. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga ânus Testículo • Órgãos de forma oval, localizados no exterior da cavidade pélvica. • Responsáveis pela produção dos espermatozoides. • Produzem também testosterona, responsável pelo desenvolvimento dos órgãos genitais, dos carateres secundários, e maturação dos espermatozoides. A Testículo Sistema reprodutor masculino Intestino grosso B Epidídimos C Canais deferentes D Uretra E Vesícula seminal F Próstata G Pénis H Escroto
  • 6. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga ânus Epidídimos • Órgãos que recobrem parcialmente os testículos. • Formados por tubos enovelados. • Local onde os espermatozoides terminam a sua maturação são armazenados. A Testículo Sistema reprodutor masculino Intestino grosso B Epidídimos C Canais deferentes D Uretra E Vesícula seminal F Próstata G Pénis H Escroto
  • 7. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga ânus Canais deferentes • Canais que fazem a ligação dos epidídimos à uretra. • Conduzem os espermatozoides A Testículo Sistema reprodutor masculino Intestino grosso B Epidídimos C Canais deferentes D Uretra E Vesícula seminal F Próstata G Pénis H Escroto
  • 8. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga ânus Uretra • Canal que se inicia na bexiga e ao qual se ligam os canais deferentes. • Atravessa o pénis e conduz o esperma ou a urina para o exterior. A Testículo Sistema reprodutor masculino Intestino grosso B Epidídimos C Canais deferentes D Uretra E Vesícula seminal F Próstata G Pénis H Escroto
  • 9. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga ânus Vesícula seminal • Glândulas que produzem o líquido seminal, fluido rico em nutrientes, fonte de energia para os espermatozoides. • O líquido seminal é armazenado no interior das vesículas e é libertado aquando da ejaculação. A Testículo Sistema reprodutor masculino Intestino grosso B Epidídimos C Canais deferentes D Uretra E Vesícula seminal F Próstata G Pénis H Escroto
  • 10. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga ânus Próstata • Glândula produtora de líquido prostático. • O líquido prostático tem como função neutralizar a acidez da vagina e ativar os espermatozoides, sendo libertado na uretra durante a ejaculação. A Testículo Sistema reprodutor masculino Intestino grosso B Epidídimos C Canais deferentes D Uretra E Vesícula seminal F Próstata G Pénis H Escroto
  • 11. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga ânus Pénis • Órgão atravessado pela uretra. • Formado por um tecido esponjoso que quando se enche de sangue aumenta de volume e endurece (ereção), o que permite a introdução do esperma no interior da vagina. • A extremidade mais saliente, sensível e volumosa constitui a glande, que é recoberta por uma camada de pele, o prepúcio.. A Testículo Sistema reprodutor masculino Intestino grosso B Epidídimos C Canais deferentes D Uretra E Vesícula seminal F Próstata G Pénis H Escroto
  • 12. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga ânus Escroto • Bolsa de pele que contém os testículos, encontrando-se fora da cavidade abdominal de modo a permitir que os testículos se mantenham a uma temperatura mais baixa. A Testículo Sistema reprodutor masculino Intestino grosso B Epidídimos C Canais deferentes D Uretra E Vesícula seminal F Próstata G Pénis H Escroto
  • 13. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga Ânus O sistema reprodutor feminino é constituído por: • Gónadas Órgãos onde são produzidos os gâmetas, os espermatozoides. • Vias genitais Canais que transportam os gâmetas • Órgãos genitais externos Garantem condições para a reprodução. A Ovários Sistema reprodutor feminino Intestino grosso B Trompas de Falópio C Útero D Vagina E Orifício Genital F Clitóris G Lábios
  • 14. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga Ânus Ovários • Órgãos do tamanho de uma amêndoa localizados na cavidade pélvica. • Produzem oócitos e hormonas sexuais (estrogénios e progesterona) responsáveis pelo desenvolvimento dos carateres sexuais secundários femininos e pela regulação do ciclo sexual. A Ovários Sistema reprodutor feminino Intestino grosso B Trompas de Falópio C Útero D Vagina E Orifício Genital F Clitóris G Lábios
  • 15. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga Ânus Trompas de Falópio • Órgãos que se estendem dos ovários ao útero. • Conduzem o oócito ou o ovo até ao útero. • São os órgãos onde ocorre a fecundação. A Ovários Sistema reprodutor feminino Intestino grosso B Trompas de Falópio C Útero D Vagina E Orifício Genital F Clitóris G Lábios
  • 16. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga Ânus Útero • Órgão de paredes musculares e espessas, o miométrio, revestido internamente por um tecido muito vascularizado e rico em glândulas, o endométrio. • Abre na vagina numa região que se designa colo do útero. A Ovários Sistema reprodutor feminino Intestino grosso B Trompas de Falópio C Útero D Vagina E Orifício Genital F Clitóris G Lábios
  • 17. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga Ânus Vagina • Canal flexível que liga o colo do útero ao exterior. • É o local onde o pénis deposita os espermatozoides e por onde se dá a saída do bebé durante o parto. A Ovários Sistema reprodutor feminino Intestino grosso B Trompas de Falópio C Útero D Vagina E Orifício Genital F Clitóris G Lábios
  • 18. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga Ânus Orifício genital • Orifício que corresponde à abertura da vagina. A Ovários Sistema reprodutor feminino Intestino grosso B Trompas de Falópio C Útero D Vagina E Orifício Genital F Clitóris G Lábios
  • 19. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga Ânus Clitóris • Estrutura de grande sensibilidade situada na união dos pequenos lábios. A Ovários Sistema reprodutor feminino Intestino grosso B Trompas de Falópio C Útero D Vagina E Orifício Genital F Clitóris G Lábios
  • 20. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Bexiga Ânus Lábios • Pregas cutâneas, as internas designam-se pequenos lábios e as externas, grandes lábios. • São responsáveis pela proteção do clitóris e do orifício genital. A Ovários Sistema reprodutor feminino Intestino grosso B Trompas de Falópio C Útero D Vagina E Orifício Genital F Clitóris G Lábios
  • 21. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Os espermatozoides são produzidos de forma contínua a partir da puberdade até ao fim da vida do homem. Espermatogénese Nos testículos encontram-se: • Tubos seminíferos Canais muito enovelados, onde existem: – as células germinativas que dão origem aos espermatozoides; – as células de Sertoli que são responsáveis pela proteção e pela nutrição das células germinativas. • Células de Leydig Células que se encontram entre os tubos seminíferos, responsáveis pela produção de testosterona.
  • 22. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Oogénese • Os oócitos, ainda numa fase imatura, fazem parte dos folículos ováricos. • A partir da puberdade e até à menopausa, altura em que termina a produção de oócitos, mensalmente, uma dessas células percursoras desenvolve-se dando origem ao gâmeta feminino – oócito. • No final deste desenvolvimento, a parede do ovário rompe-se ocorrendo a ovulação, isto é, a libertação do oócito que é lançado na trompa de Falópio, deslocando-se em direção ao útero.
  • 23. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Espermatozoide BSecção intermédia Mitocôndria B Cauda ou flagelo Cabeça • Onde se encontra o núcleo que contém o material genético e o acrossoma, onde se encontram enzimas que permitem penetrar o oócito. • Possui uma quantidade reduzida de citoplasma. Secção intermédia • Contém mitocôndrias responsáveis pela produção de energia necessária ao movimento do espermatozoide. Cauda ou flagelo • Permite o movimento do espermatozoide. A Cabeça
  • 24. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Oócito • É uma célula constituída por uma grande quantidade de citoplasma que, caso ocorra fecundação, se destina a nutrir o embrião até que este se implante na parede do útero. • Não possui estruturas que lhe conferem mobilidade.
  • 25. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Ciclo ovárico Cada ciclo ovárico resulta, em regra, na formação de um oócito. Ciclo ovárico Fase folicular Ovulação Fase luteínica - Desenvolvem-se alguns folículos, concluindo, normalmente, apenas um deles a maturação, que origina um oócito. - As células foliculares são responsáveis pela produção de hormonas, em particular de estrogénios. - Rompe-se a parede do folículo e do ovário. - Ocorre a expulsão do oócito que segue para a trompa de Falópio. - As células foliculares originam uma estrutura designada corpo amarelo ou lúteo, que degenera próximo do fim do ciclo, caso não ocorra fecundação. - O corpo amarelo é responsável pela formação de hormonas, estrogénios e, sobretudo, progesterona. Duração de cerca de 14 dias. Duração de alguns minutos. Duração de cerca de 14 dias.
  • 26. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Ciclo uterino Caracteriza-se pela ocorrência de modificações ao nível do endométrio a fim de proporcionar condições ideais para o eventual desenvolvimento do embrião. Ciclo ovárico Fase menstrual Fase proliferativa Fase secretora - Ocorre o rompimento dos vasos sanguíneos que irrigam o endométrio, provocando a sua desagregação parcial. - A hemorragia decorrente da desagregação parcial do endométrio constitui a menstruação. - Ocorre a reconstituição dos vasos sanguíneos e das glândulas mucosas do endométrio, iniciando-se o seu espessamento. - O endométrio atinge a sua espessura máxima. - O útero fica preparado para receber o novo ser caso tenha ocorrido fecundação Duração de cerca de 5 dias. Duração de cerca de 9 dias. Duração de cerca de 14 dias. Período fértil - Num ciclo sexual feminino regular, ocorre entre o 10.º e o 17.º dia do ciclo. - Este cálculo tem por base o período de sobrevivência dos espermatozoides (72 horas) e dos oócitos (48 horas). - A contagem de cada ciclo inicia-se no primeiro dia em que ocorre a menstruação.
  • 27. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Regulação no sistema reprodutor masculino • A hipófise segrega duas hormonas que regulam o sistema reprodutor masculino: a foliculoestimulina (FSH) e a luteoestimulina (LH). • A FSH e a LH têm como órgãos-alvo os testículos, estimulando a produção de testosterona e o desenvolvimento de espermatozoides. • O aumento de testosterona no sangue leva a hipófise a diminuir a produção de FSH e LH, regulando-se assim a quantidade de testosterona no sangue.
  • 28. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Regulação no sistema reprodutor feminino • Na mulher, a FSH e a LH, têm como órgãos-alvo os ovários, estimulando a produção de estrogénios e de progesterona que controlam o ciclo uterino. • A FSH estimula o desenvolvimento dos folículos que, por sua vez, produzem estrogénios cuja concentração vai aumentando, atingindo o seu valor máximo próximo da ovulação. • Os estrogénios provocam o espessamento do endométrio e, após a ovulação, ocorre um decréscimo da sua concentração no sangue.
  • 29. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Regulação no sistema reprodutor feminino • No final da fase folicular, quando também a hormona LH atinge a sua máxima concentração, ocorre a ovulação. • Na fase luteínica, por ação da LH, desenvolve-se o corpo amarelo que, por sua vez, produz alguns estrogénios e e progesterona que contribuem para o máximo espessamento do endométrio.
  • 30. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Fecundação • Ocorre quando as membranas da cabeça do espermatozoide e do oócito se fundem, permitindo a penetração do núcleo do espermatozoide no oócito. • Segue-se a fusão dos núcleos das duas células, originando-se o ovo ou zigoto. Fecundação Link YouTube Fertilização Link YouTube Gravidez
  • 31. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Nidação • Quando o embrião se fixa na mucosa uterina. Fecundação Nidação
  • 32. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Aleitamento materno • Desde 1991, a OMS e a UNICEF, têm vindo a promover um esforço a nível mundial no sentido de apoiar o aleitamento materno. • O leite materno tem a composição nutricional ideal para a alimentação do bebé. • A OMS recomenda que as crianças façam aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade. A partir dos 6 meses de idade, todas as crianças devem receber alimentos complementares, mantendo o aleitamento materno. Vantagens do aleitamento materno para o bebé: • Fortalece o sistema imunitário. • Previne infeções gastrointestinais, respiratórias e urinárias. • Protege de algumas alergias. • Previne, a longo prazo, o aparecimento da diabetes, de linfomas e da obesidade. • Facilita a digestão e o bom funcionamento do intestino. Vantagens do aleitamento materno para a mãe: • O leite materno é prático, sem necessidade de preparação, de aquecimento e de desinfeção. • Promove uma recuperação rápida do corpo da mãe após a gravidez.
  • 33. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Leite em pó para bebé • Produzido a partir de leite de vaca ou de soja modificado laboratorialmente. • São ajustadas as quantidades de nutrientes que o tornam mais comparável ao leite materno. • Contudo, a quantidade de lípidos e proteínas não pode ser alterada e, por outro lado, este leite também não possui fatores anti-infeciosos nem bioativos. • O leite em pó pode ainda causar alergias. Recomenda-se a toma de leite artificial para bebés antes dos 6 meses de idade, em situações que incluem: • situações de má nutrição da mãe; • algumas doenças da mãe que possam ser transmitidas ao bebé; • a toma de alguns medicamentos pela mãe que possam ser transferidos para o bebé.
  • 34. SUBTEMA S5 5.1 SISTEMA REPRODUTOR (Parte 1) TRANSMISSÃO DA VIDA MISSÃO: CORPO HUMANO 9
  • 35. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Em síntese
  • 36. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 1 | Integram as vias genitais masculinas os... A | testículos, os canais deferentes e a uretra. B | epidídimos, os canais deferentes e a próstata. C | epidídimos, os canais deferentes e a uretra. D | testículos, os canais deferentes e a próstata.
  • 37. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 1 | Integram as vias genitais masculinas os... A | testículos, os canais deferentes e a uretra. B | epidídimos, os canais deferentes e a próstata. C | epidídimos, os canais deferentes e a uretra. D | testículos, os canais deferentes e a próstata. Próxima pergunta
  • 38. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 1 | Integram as vias genitais masculinas os... Tentar novamente
  • 39. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 2 | Nos testículos ... A | são produzidos espermatozoides de forma cíclica. B | encontram-se células de Leydig produtoras de testosterona. C | os espermatozoides juntam-se ao líquido prostático.
  • 40. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 2 | Nos testículos ... A | são produzidos espermatozoides de forma cíclica. B | encontram-se células de Leydig produtoras de testosterona. C | os espermatozoides juntam-se ao líquido prostático. Próxima pergunta
  • 41. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 2 | Nos testículos ... Tentar novamente
  • 42. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 3 | No sistema reprodutor feminino encontram-se ... A | os ovários, gónadas que produzem oócitos. B | os ovários, gónadas que produzem ovos. C | as trompas de Falópio onde ocorre a nidação. D | as trompas de Falópio que recolhem o embrião.
  • 43. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 3 | No sistema reprodutor feminino encontram-se ... A | os ovários, gónadas que produzem oócitos. B | os ovários, gónadas que produzem ovos. C | as trompas de Falópio onde ocorre a nidação. D | as trompas de Falópio que recolhem o embrião. Próxima pergunta
  • 44. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 3 | No sistema reprodutor feminino encontram-se ... Tentar novamente
  • 45. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 4 | O ciclo ovárico compreende a ... A | fase secretora, a ovulação e a fase folicular. B | fase secretora, a ovulação e a fase folicular. C | ovulação, a fase menstrual e a fase proliferativa. D | fase luteínica, a ovulação e a fase folicular.
  • 46. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 4 | O ciclo ovárico compreende a ... Próxima pergunta A | fase secretora, a ovulação e a fase folicular. B | fase secretora, a ovulação e a fase folicular. C | ovulação, a fase menstrual e a fase proliferativa. D | fase luteínica, a ovulação e a fase folicular.
  • 47. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 4 | O ciclo ovárico compreende a ... Tentar novamente
  • 48. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 5 | As FSH e LH são hormonas ... A | ováricas que produzem, respetivamente, progesterona e estrogénios. B | ováricas que produzem, respetivamente, estrogénios e progesterona. C | uterinas que produzem, respetivamente, estrogénios e progesterona. D | uterinas que produzem, respetivamente, progesterona e estrogénios.
  • 49. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 5 | As FSH e LH são hormonas ... A | ováricas que produzem, respetivamente, progesterona e estrogénios. B | ováricas que produzem, respetivamente, estrogénios e progesterona. C | uterinas que produzem, respetivamente, estrogénios e progesterona. D | uterinas que produzem, respetivamente, progesterona e estrogénios. Terminar
  • 50. 5.1 SISTEMA REPRODUTOR MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 5 | As FSH e LH são hormonas ... Tentar novamente
  • 51. SUBTEMA S5 5.1 SISTEMA REPRODUTOR (Parte 1) TRANSMISSÃO DA VIDA MISSÃO: CORPO HUMANO 9