SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
1) a linguagem forense aula para
inicioPresentation Transcript
1. Centro Universitário – Várzea
Grande Produção de Leitura e
Texto AULA IVLINGUAGEM
FORENSE – NOTAS ACERCA
DAS CLASSES GRAMATICAIS
QUE INTERESSAM À
REDAÇÃO NOS CARTÓRIOS,
JUÍZOS E TRIBUNAIS.
NASCIMENTO, Edmundo
Dantes. Linguagem forense. 10.
ed.. São Paulo: Saraiva, 2010.
2. LINGUAGEM E
PENSAMENTO“Começamos
por dizer que linguagem é, ao
mesmo tempo, efeito e condição
do pensamento” (Delacroix apud
Nascimento, pág.03). “A
Linguagem socializa e
racionaliza o pensamento. É
axiomático, modernamente, que
quem pensa bem escreve ou
fala bem” (NASCIMENTO, pág.
03).
3. Os processos do
Pensamento• Objeto da Lógica,
conjuntamente com a expressão
material do pensamento, que é
a linguagem. Por que? O jurista
examina os fatos (exposição
dos acontecimentos com os
gêneros mediante a exposição
de textos escritos ou
depoimentos falados).
4. A Linguagem Forense e suas
especificidades - Nascimento
pág. 03.• Precisão;• Concisão;•
Pureza;• Clareza.
5. Contradição do Código de
Processo Civil• O anterior
(art.159, III) “fatos e
fundamentos expostos com
precisão e clareza”.• O atual
(art. 284) determina ao juiz que
faça um exame atento acerca
“defeitos e irregularidades
capazes de dificultar o mérito”
(Nascimento pág. 3)
6. SEMÂNTICA DENOTAÇÃO E
CONOTAÇÃOSENTIDO
DENOTATIVO = Sentido
Próprio: É a linguagem comum,
objetiva, científica. (Nascimento
pág.05).EX: - O leão é um
animal feroz.leão = animal
(sentido próprio,
verdadeiro)SENTIDO
CONOTATIVO = Sentido
Figurado: É a linguagem
poética, literária, diferente da
linguagem comum. (Nascimento
pág.05).EX: - Aquele homem é
um leão.- leão = pessoa forte,
brava (sentido figurado, irreal).
7. Semântica/ Antônimos /
Sinônimos:• Sinônimos: no caso
de palavras que têm ou
significado semelhante.
Exemplos• alfabeto -
abecedário;• brado, grito -
clamor;• extinguir, apagar -
abolir.
8. A contribuição greco-latina é
responsável pela existência de
numerosos pares de
sinônimos:• adversário e
antagonista;• translúcido e
diáfano;• semicírculo e
hemiciclo;• contraveneno e
antídoto;• moral e ética;•
colóquio e diálogo;•
transformação e metamorfose;•
oposição e antítese.
9. Antônimos: quando são
palavras com significado oposto
ou inverso umas das
outras;Exemplo• ordem -
anarquia;• soberba -
humildade;• louvar - censurar;•
mal - bem.
10. • Observação: A antonímia
pode originar-se de um prefixo
de sentido oposto ou negativo:•
bendizer e maldizer;• simpático
e antipático;• progredir e
regredir;• concórdia e discórdia;•
ativo e inativo;• esperar e
desesperar;• comunista e anti-
comunista;• simétrico e
assimétrico.
11. O que são Homônimos e
Parônimos:• Homônimas: são
aquelas que possuem grafia ou
pronúncia igual.• Exemplos:
seção (divisão), cessão (ato de
ceder), sessão (re-união,
assembléia).
12. • Parônimas: são aquelas
que possuem grafia e pronúncia
parecidas. Exemplos:
comprimento (extensão), cum-
primento (saudação)• Mal
(contrário de bem) advérbio.•
Mau (contrário de bom) adjetivo•
Delatar (trair)• Dilatar
(aumentar)• Sortir (prover) surtir
(produzir efeito) pág. 06
13. AmbigUidade é•
"circunstância de uma
comunicação lingüística se
prestar a mais de uma
interpretação"• Na linguagem
jurídica, deve ser evitada
qualquer espécie de
ambiguidade, para que o
receptor não interprete de forma
equivocada a mensagem
recebida.• O tipo de
ambiguidade mais discutido é a
ambiguidade estrutural (ou
gramatical), que decorre da
maneira como são dispostos os
constituintes na frase. Exemplo:
Os traficantes fizeram o primeiro
contato com a família do
empresário sequestrado no dia
5 de novembro. (o primeiro
contato com a família foi no dia
5 de novembro ou o empresário
foi sequestrado no dia 5 de
novembro? )
14. Exemplos de ambiguidade:•
a) ambigüidade lexical: decorre
de significados alternativos de
uma palavra ou expressão. O
cadáver foi encontrado perto do
banco. (banco:assento, mocho
ou banco: instituição cuja
atividade consiste em receber
depósitos de dinheiro e efetuar
empréstimos, entre outras
transações?) b) ambigüidade
estrutural ou gramatical: b.1 -
devido à posição de certos
complementos ou adjuntos.
Exigi o livro de Pedro. (o livro
pertence a Pedro ou o livro está
com Pedro e eu necessito dele?
)• b.2 - devido à posição do
adjunto adverbial. Crianças que
comem doce freqüentemente
têm cáries. (elas têm cáries
porque comem doce com
freqüência ou há mais
probabilidade de ocorrerem
cáries em crianças que comem
doces?
15. • b.3 - nas orações
adjetivas. Procuro a chave do
cofre que estava no quarto. (o
que estava no quarto: a chave
ou o cofre?)• b.4 - nas orações
reduzidas. Passeando no centro
daquela pacata cidade, vimos o
traficante.(quem estava
passeando: nós ou o
traficante?)• b.5 - nos
antecedentes dos pronomes. O
advogado disse ao réu que suas
palavras convenceriam o juiz.
(as palavras de quem: do
advogado ou do réu?)
16. REFLEXÃO• Descubra a
ambiguidade nas frases abaixo.
Se precisar de ajuda, entre em
contato conosco:• 1- O
investigador aconselhou o
advogado a ficar em casa
durante o fim de semana. 2- A
comissão que estava analisando
o caso ontem deu seu parecer.
3- Saindo do tribunal, vimos
muitas pessoas ilustres. 4- O
jogador comemorou o
aniversário do amigo na sua
casa.
17. GRAMÁTICA• A Primeira
gramática do Ocidente foi de
autoria de Dionísio de Trácia,
que identificava oito partes do
discurso: nome, verbo,
particípio, artigo, preposição,
advérbio e conjunção.
Atualmente, são reconhecidas
dez classes gramaticais pela
maioria dos gramáticos:
substantivo, adjetivo, advérbio,
verbo, conjunção, interjeição,
preposição, artigo, numeral e
pronome.
18. • Classificar uma palavra
não é fácil, mas atualmente
todas as palavras da língua
portuguesa estão incluídas
dentro de uma das dez classes
gramaticais dependendo das
suas características. A parte da
gramática que estuda as
classes de palavras é a
MORFOLOGIA (morfo = forma,
logia = estudo), ou seja, o
estudo da forma. Na morfologia,
portanto, não estudamos as
relações entre as palavras, o
contexto em que são
empregadas, ou outros fatores
que podem influenciá-la, mas
somente a forma da palavra.•
Há discordância entre os
gramáticos quanto a algumas
definições ou características das
classes gramaticais, mas
podemos destacar as principais
características de cada classe
de palavras:
19. • SUBSTANTIVO – é dita a
classe que dá nome aos seres,
mas não nomeia somente seres,
como também sentimentos,
estados de espírito, sensações,
conceitos filosóficos ou políticos,
etc.• Exemplo: Democracia,
Andréia, Deus, cadeira, amor,
sabor, carinho, etc.• ARTIGO –
classe que abriga palavras que
servem para determinar ou
indeterminar os substantivos,
antecedendo-os.• Exemplo: o, a,
os, as, um, uma, uns, umas.•
ADJETIVO – classe das
características, qualidades. Os
adjetivos servem para dar
características aos
substantivos.• Exemplo:
querido, limpo, horroroso,
quente, sábio, triste, amarelo,
etc.• PRONOME – Palavra que
pode acompanhar ou substituir
um nome (substantivo) e que
determina a pessoa do
discurso.• Exemplo: eu, nossa,
aquilo, esta, nós, mim, te, eles,
etc.• VERBO – palavras que
expressam ações ou estados se
encontram nesta classe
gramatical.• Exemplo: fazer, ser,
andar, partir, impor, etc.
20. • VERBO – palavras que
expressam ações ou estados se
encontram nesta classe
gramatical.• Exemplo: fazer, ser,
andar, partir, impor, etc.•
ADVÉRBIO – palavras que se
associam a verbos, adjetivos ou
outros advérbios, modificando-
os.• Exemplo: não, muito,
constantemente, sempre, etc.•
NUMERAL – como o nome diz,
expressam quantidades,
frações, múltiplos, ordem.•
Exemplo: primeiro, vinte,
metade, triplo, etc.•
PREPOSIÇÃO – Servem para
ligar uma palavra à outra,
estabelecendo relações entre
elas.• Exemplo: em, de, para,
por, etc.• CONJUNÇÃO – São
palavras que ligam orações,
estabelecendo entre elas
relações de coordenação ou
subordinação.• Exemplo: porém,
e, contudo, portanto, mas, que,
etc.• INTERJEIÇÃO – Contesta-
se que esta seja uma classe
gramatical como as demais,
pois algumas de suas palavras
podem ter valor de uma frase.
Mesmo assim, podemos definir
as interjeições como palavras
ou expressões que evocam
emoções, estados de espírito.•
Exemplo: Nossa! Ave Maria!
Uau! Que pena! Oh!
21. BIBLIOGRÁFIA• DUARTE,
Paulo Mosânio Teixeira.
Classes e categorias em
português. 2. ed. rev. E ampl. /
Paulo Mosânio Teixeira Duarte
e Maria Claudete Lima. –
Fortaleza: Editora UFC, 2012
22. ATENÇÃO• ESTUDAR
PARA PRÓXIMA AULA• PARTE
2 Linguagem Técnica pág. 17•
PARTE 3 Vocabulário e
Terminologia pág. 20• PARTE 4
Estrangerismo: sintáticos, de
ascepção, fraseológicos e
diversos.• EXERCÍCIOS
PÁGINAS 317 À 332. Livro
Linguagem Forense Nascimento
Edmundo Dàntes ed Saraiva,
2010, São Paulo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resumo da matéria de português
Resumo da matéria de portuguêsResumo da matéria de português
Resumo da matéria de portuguêsRita Miguel
 
9ºano gramática – português
9ºano gramática – português9ºano gramática – português
9ºano gramática – portuguêsMariana Monteiro
 
Resumo de portugues
Resumo de portuguesResumo de portugues
Resumo de portuguesRita Pereira
 
Classes gramaticais das palavras
Classes gramaticais das palavrasClasses gramaticais das palavras
Classes gramaticais das palavrasBruna Lívia
 
8ano lg - nalva - 3 - 2 - 8 a revisaomorfo
8ano   lg - nalva - 3 - 2 - 8 a revisaomorfo8ano   lg - nalva - 3 - 2 - 8 a revisaomorfo
8ano lg - nalva - 3 - 2 - 8 a revisaomorfoFlávio Ferreira
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticaisLeYa
 
89080511 resumo-portugues
89080511 resumo-portugues89080511 resumo-portugues
89080511 resumo-portuguesBruno Mothcy
 
Classes de palavras (13.06.2013)
Classes de palavras (13.06.2013)Classes de palavras (13.06.2013)
Classes de palavras (13.06.2013)univirr
 
Resumão de língua portuguesa 2º ano
Resumão de língua portuguesa   2º anoResumão de língua portuguesa   2º ano
Resumão de língua portuguesa 2º anoEwerton Gindri
 
Visão geral das classes de palavras
Visão geral das classes de palavrasVisão geral das classes de palavras
Visão geral das classes de palavrasma.no.el.ne.ves
 
Classes Gramaticais - Revisão
Classes Gramaticais - RevisãoClasses Gramaticais - Revisão
Classes Gramaticais - RevisãoMary Alvarenga
 
Classes Gramaticais
Classes GramaticaisClasses Gramaticais
Classes Gramaticaisguest7174ad
 

Mais procurados (20)

Cd0 b14d2583d94beeefd
Cd0 b14d2583d94beeefdCd0 b14d2583d94beeefd
Cd0 b14d2583d94beeefd
 
Resumo da matéria de português
Resumo da matéria de portuguêsResumo da matéria de português
Resumo da matéria de português
 
9ºano gramática – português
9ºano gramática – português9ºano gramática – português
9ºano gramática – português
 
Português aula slide - gramatica
Português   aula slide - gramaticaPortuguês   aula slide - gramatica
Português aula slide - gramatica
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
 
Resumo de portugues
Resumo de portuguesResumo de portugues
Resumo de portugues
 
Classes palavras
Classes palavrasClasses palavras
Classes palavras
 
Classes gramaticais das palavras
Classes gramaticais das palavrasClasses gramaticais das palavras
Classes gramaticais das palavras
 
8ano lg - nalva - 3 - 2 - 8 a revisaomorfo
8ano   lg - nalva - 3 - 2 - 8 a revisaomorfo8ano   lg - nalva - 3 - 2 - 8 a revisaomorfo
8ano lg - nalva - 3 - 2 - 8 a revisaomorfo
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
 
Classe dos determinantes
Classe dos determinantesClasse dos determinantes
Classe dos determinantes
 
89080511 resumo-portugues
89080511 resumo-portugues89080511 resumo-portugues
89080511 resumo-portugues
 
Materia do 9º ano portugues
Materia do 9º ano portuguesMateria do 9º ano portugues
Materia do 9º ano portugues
 
Classes de palavras (13.06.2013)
Classes de palavras (13.06.2013)Classes de palavras (13.06.2013)
Classes de palavras (13.06.2013)
 
Resumão de língua portuguesa 2º ano
Resumão de língua portuguesa   2º anoResumão de língua portuguesa   2º ano
Resumão de língua portuguesa 2º ano
 
Visão geral das classes de palavras
Visão geral das classes de palavrasVisão geral das classes de palavras
Visão geral das classes de palavras
 
Classes Gramaticais - Revisão
Classes Gramaticais - RevisãoClasses Gramaticais - Revisão
Classes Gramaticais - Revisão
 
Classes Gramaticais
Classes GramaticaisClasses Gramaticais
Classes Gramaticais
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
 
Classe de palavras verbos
Classe de palavras   verbosClasse de palavras   verbos
Classe de palavras verbos
 

Semelhante a 11 livro florense

1) a linguagem forense aula para inicio
1) a linguagem forense aula para inicio1) a linguagem forense aula para inicio
1) a linguagem forense aula para inicioAgassis Rodrigues
 
morfologia portuguesa, classes de palavras
morfologia portuguesa, classes de palavrasmorfologia portuguesa, classes de palavras
morfologia portuguesa, classes de palavrasNdilaIrineu
 
MORFOLOGIA E CLASSES MORFOLOGICAS aula e
MORFOLOGIA E CLASSES MORFOLOGICAS aula eMORFOLOGIA E CLASSES MORFOLOGICAS aula e
MORFOLOGIA E CLASSES MORFOLOGICAS aula eTailsonSantos1
 
Lingua Portugues 6 Ano - Plano de Aula
Lingua Portugues 6 Ano - Plano de AulaLingua Portugues 6 Ano - Plano de Aula
Lingua Portugues 6 Ano - Plano de AulaAlbertoRicardo8
 
1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx
1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx
1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptxLauraYouTuber
 
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 03
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 03FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 03
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 03Jordano Santos Cerqueira
 
3450-classes-de-palavras-morfologia-zambeli.pdf
3450-classes-de-palavras-morfologia-zambeli.pdf3450-classes-de-palavras-morfologia-zambeli.pdf
3450-classes-de-palavras-morfologia-zambeli.pdfJuremaSenna
 
Claudia pre alfa 3
Claudia pre alfa 3Claudia pre alfa 3
Claudia pre alfa 3Abner Silvio
 
pt89_powerpoint_8_9_anos_classes_palavras.pptx
pt89_powerpoint_8_9_anos_classes_palavras.pptxpt89_powerpoint_8_9_anos_classes_palavras.pptx
pt89_powerpoint_8_9_anos_classes_palavras.pptxmariaCosta409191
 
Morfologia.pdf
Morfologia.pdfMorfologia.pdf
Morfologia.pdfJoana Lapa
 
Aula 01 denotação + conotação + figuras de linguagem
Aula 01   denotação + conotação + figuras de linguagemAula 01   denotação + conotação + figuras de linguagem
Aula 01 denotação + conotação + figuras de linguagemMiguel Luciano
 
7_ano_classes_palavras
7_ano_classes_palavras7_ano_classes_palavras
7_ano_classes_palavrascamposmelo
 
pt7_powerpoint_7_ano_classes_palavras.pptx
pt7_powerpoint_7_ano_classes_palavras.pptxpt7_powerpoint_7_ano_classes_palavras.pptx
pt7_powerpoint_7_ano_classes_palavras.pptxletrascoloridas
 
3450 classes-de-palavras-morfologia-zambeli
3450 classes-de-palavras-morfologia-zambeli3450 classes-de-palavras-morfologia-zambeli
3450 classes-de-palavras-morfologia-zambeliAdriana Leal
 

Semelhante a 11 livro florense (20)

1) a linguagem forense aula para inicio
1) a linguagem forense aula para inicio1) a linguagem forense aula para inicio
1) a linguagem forense aula para inicio
 
morfologia portuguesa, classes de palavras
morfologia portuguesa, classes de palavrasmorfologia portuguesa, classes de palavras
morfologia portuguesa, classes de palavras
 
MORFOLOGIA E CLASSES MORFOLOGICAS aula e
MORFOLOGIA E CLASSES MORFOLOGICAS aula eMORFOLOGIA E CLASSES MORFOLOGICAS aula e
MORFOLOGIA E CLASSES MORFOLOGICAS aula e
 
Lingua Portugues 6 Ano - Plano de Aula
Lingua Portugues 6 Ano - Plano de AulaLingua Portugues 6 Ano - Plano de Aula
Lingua Portugues 6 Ano - Plano de Aula
 
Pronomes.pptx
Pronomes.pptxPronomes.pptx
Pronomes.pptx
 
Português.pdf
Português.pdfPortuguês.pdf
Português.pdf
 
1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx
1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx
1 SLIDESClasses-de-palavras - importantes.pptx
 
Classes-de-palavras.pptx
Classes-de-palavras.pptxClasses-de-palavras.pptx
Classes-de-palavras.pptx
 
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 03
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 03FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 03
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 03
 
3450-classes-de-palavras-morfologia-zambeli.pdf
3450-classes-de-palavras-morfologia-zambeli.pdf3450-classes-de-palavras-morfologia-zambeli.pdf
3450-classes-de-palavras-morfologia-zambeli.pdf
 
Claudia pre alfa 3
Claudia pre alfa 3Claudia pre alfa 3
Claudia pre alfa 3
 
pt89_powerpoint_8_9_anos_classes_palavras.pptx
pt89_powerpoint_8_9_anos_classes_palavras.pptxpt89_powerpoint_8_9_anos_classes_palavras.pptx
pt89_powerpoint_8_9_anos_classes_palavras.pptx
 
Revisão iNGLÊS TÉCNICO II
  Revisão iNGLÊS TÉCNICO II  Revisão iNGLÊS TÉCNICO II
Revisão iNGLÊS TÉCNICO II
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
Morfologia.pdf
Morfologia.pdfMorfologia.pdf
Morfologia.pdf
 
Aula Semântica.pdf
Aula Semântica.pdfAula Semântica.pdf
Aula Semântica.pdf
 
Aula 01 denotação + conotação + figuras de linguagem
Aula 01   denotação + conotação + figuras de linguagemAula 01   denotação + conotação + figuras de linguagem
Aula 01 denotação + conotação + figuras de linguagem
 
7_ano_classes_palavras
7_ano_classes_palavras7_ano_classes_palavras
7_ano_classes_palavras
 
pt7_powerpoint_7_ano_classes_palavras.pptx
pt7_powerpoint_7_ano_classes_palavras.pptxpt7_powerpoint_7_ano_classes_palavras.pptx
pt7_powerpoint_7_ano_classes_palavras.pptx
 
3450 classes-de-palavras-morfologia-zambeli
3450 classes-de-palavras-morfologia-zambeli3450 classes-de-palavras-morfologia-zambeli
3450 classes-de-palavras-morfologia-zambeli
 

Último

472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 

Último (20)

472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 

11 livro florense

  • 1. 1) a linguagem forense aula para inicioPresentation Transcript 1. Centro Universitário – Várzea Grande Produção de Leitura e Texto AULA IVLINGUAGEM FORENSE – NOTAS ACERCA DAS CLASSES GRAMATICAIS QUE INTERESSAM À REDAÇÃO NOS CARTÓRIOS, JUÍZOS E TRIBUNAIS. NASCIMENTO, Edmundo Dantes. Linguagem forense. 10. ed.. São Paulo: Saraiva, 2010. 2. LINGUAGEM E PENSAMENTO“Começamos por dizer que linguagem é, ao mesmo tempo, efeito e condição do pensamento” (Delacroix apud Nascimento, pág.03). “A Linguagem socializa e racionaliza o pensamento. É axiomático, modernamente, que quem pensa bem escreve ou
  • 2. fala bem” (NASCIMENTO, pág. 03). 3. Os processos do Pensamento• Objeto da Lógica, conjuntamente com a expressão material do pensamento, que é a linguagem. Por que? O jurista examina os fatos (exposição dos acontecimentos com os gêneros mediante a exposição de textos escritos ou depoimentos falados). 4. A Linguagem Forense e suas especificidades - Nascimento pág. 03.• Precisão;• Concisão;• Pureza;• Clareza. 5. Contradição do Código de Processo Civil• O anterior (art.159, III) “fatos e fundamentos expostos com precisão e clareza”.• O atual (art. 284) determina ao juiz que faça um exame atento acerca “defeitos e irregularidades capazes de dificultar o mérito” (Nascimento pág. 3) 6. SEMÂNTICA DENOTAÇÃO E CONOTAÇÃOSENTIDO
  • 3. DENOTATIVO = Sentido Próprio: É a linguagem comum, objetiva, científica. (Nascimento pág.05).EX: - O leão é um animal feroz.leão = animal (sentido próprio, verdadeiro)SENTIDO CONOTATIVO = Sentido Figurado: É a linguagem poética, literária, diferente da linguagem comum. (Nascimento pág.05).EX: - Aquele homem é um leão.- leão = pessoa forte, brava (sentido figurado, irreal). 7. Semântica/ Antônimos / Sinônimos:• Sinônimos: no caso de palavras que têm ou significado semelhante. Exemplos• alfabeto - abecedário;• brado, grito - clamor;• extinguir, apagar - abolir. 8. A contribuição greco-latina é responsável pela existência de numerosos pares de sinônimos:• adversário e antagonista;• translúcido e diáfano;• semicírculo e hemiciclo;• contraveneno e
  • 4. antídoto;• moral e ética;• colóquio e diálogo;• transformação e metamorfose;• oposição e antítese. 9. Antônimos: quando são palavras com significado oposto ou inverso umas das outras;Exemplo• ordem - anarquia;• soberba - humildade;• louvar - censurar;• mal - bem. 10. • Observação: A antonímia pode originar-se de um prefixo de sentido oposto ou negativo:• bendizer e maldizer;• simpático e antipático;• progredir e regredir;• concórdia e discórdia;• ativo e inativo;• esperar e desesperar;• comunista e anti- comunista;• simétrico e assimétrico. 11. O que são Homônimos e Parônimos:• Homônimas: são aquelas que possuem grafia ou pronúncia igual.• Exemplos: seção (divisão), cessão (ato de ceder), sessão (re-união, assembléia).
  • 5. 12. • Parônimas: são aquelas que possuem grafia e pronúncia parecidas. Exemplos: comprimento (extensão), cum- primento (saudação)• Mal (contrário de bem) advérbio.• Mau (contrário de bom) adjetivo• Delatar (trair)• Dilatar (aumentar)• Sortir (prover) surtir (produzir efeito) pág. 06 13. AmbigUidade é• "circunstância de uma comunicação lingüística se prestar a mais de uma interpretação"• Na linguagem jurídica, deve ser evitada qualquer espécie de ambiguidade, para que o receptor não interprete de forma equivocada a mensagem recebida.• O tipo de ambiguidade mais discutido é a ambiguidade estrutural (ou gramatical), que decorre da maneira como são dispostos os constituintes na frase. Exemplo: Os traficantes fizeram o primeiro contato com a família do empresário sequestrado no dia
  • 6. 5 de novembro. (o primeiro contato com a família foi no dia 5 de novembro ou o empresário foi sequestrado no dia 5 de novembro? ) 14. Exemplos de ambiguidade:• a) ambigüidade lexical: decorre de significados alternativos de uma palavra ou expressão. O cadáver foi encontrado perto do banco. (banco:assento, mocho ou banco: instituição cuja atividade consiste em receber depósitos de dinheiro e efetuar empréstimos, entre outras transações?) b) ambigüidade estrutural ou gramatical: b.1 - devido à posição de certos complementos ou adjuntos. Exigi o livro de Pedro. (o livro pertence a Pedro ou o livro está com Pedro e eu necessito dele? )• b.2 - devido à posição do adjunto adverbial. Crianças que comem doce freqüentemente têm cáries. (elas têm cáries porque comem doce com freqüência ou há mais probabilidade de ocorrerem
  • 7. cáries em crianças que comem doces? 15. • b.3 - nas orações adjetivas. Procuro a chave do cofre que estava no quarto. (o que estava no quarto: a chave ou o cofre?)• b.4 - nas orações reduzidas. Passeando no centro daquela pacata cidade, vimos o traficante.(quem estava passeando: nós ou o traficante?)• b.5 - nos antecedentes dos pronomes. O advogado disse ao réu que suas palavras convenceriam o juiz. (as palavras de quem: do advogado ou do réu?) 16. REFLEXÃO• Descubra a ambiguidade nas frases abaixo. Se precisar de ajuda, entre em contato conosco:• 1- O investigador aconselhou o advogado a ficar em casa durante o fim de semana. 2- A comissão que estava analisando o caso ontem deu seu parecer. 3- Saindo do tribunal, vimos muitas pessoas ilustres. 4- O jogador comemorou o
  • 8. aniversário do amigo na sua casa. 17. GRAMÁTICA• A Primeira gramática do Ocidente foi de autoria de Dionísio de Trácia, que identificava oito partes do discurso: nome, verbo, particípio, artigo, preposição, advérbio e conjunção. Atualmente, são reconhecidas dez classes gramaticais pela maioria dos gramáticos: substantivo, adjetivo, advérbio, verbo, conjunção, interjeição, preposição, artigo, numeral e pronome. 18. • Classificar uma palavra não é fácil, mas atualmente todas as palavras da língua portuguesa estão incluídas dentro de uma das dez classes gramaticais dependendo das suas características. A parte da gramática que estuda as classes de palavras é a MORFOLOGIA (morfo = forma, logia = estudo), ou seja, o estudo da forma. Na morfologia, portanto, não estudamos as
  • 9. relações entre as palavras, o contexto em que são empregadas, ou outros fatores que podem influenciá-la, mas somente a forma da palavra.• Há discordância entre os gramáticos quanto a algumas definições ou características das classes gramaticais, mas podemos destacar as principais características de cada classe de palavras: 19. • SUBSTANTIVO – é dita a classe que dá nome aos seres, mas não nomeia somente seres, como também sentimentos, estados de espírito, sensações, conceitos filosóficos ou políticos, etc.• Exemplo: Democracia, Andréia, Deus, cadeira, amor, sabor, carinho, etc.• ARTIGO – classe que abriga palavras que servem para determinar ou indeterminar os substantivos, antecedendo-os.• Exemplo: o, a, os, as, um, uma, uns, umas.• ADJETIVO – classe das características, qualidades. Os adjetivos servem para dar
  • 10. características aos substantivos.• Exemplo: querido, limpo, horroroso, quente, sábio, triste, amarelo, etc.• PRONOME – Palavra que pode acompanhar ou substituir um nome (substantivo) e que determina a pessoa do discurso.• Exemplo: eu, nossa, aquilo, esta, nós, mim, te, eles, etc.• VERBO – palavras que expressam ações ou estados se encontram nesta classe gramatical.• Exemplo: fazer, ser, andar, partir, impor, etc. 20. • VERBO – palavras que expressam ações ou estados se encontram nesta classe gramatical.• Exemplo: fazer, ser, andar, partir, impor, etc.• ADVÉRBIO – palavras que se associam a verbos, adjetivos ou outros advérbios, modificando- os.• Exemplo: não, muito, constantemente, sempre, etc.• NUMERAL – como o nome diz, expressam quantidades, frações, múltiplos, ordem.• Exemplo: primeiro, vinte,
  • 11. metade, triplo, etc.• PREPOSIÇÃO – Servem para ligar uma palavra à outra, estabelecendo relações entre elas.• Exemplo: em, de, para, por, etc.• CONJUNÇÃO – São palavras que ligam orações, estabelecendo entre elas relações de coordenação ou subordinação.• Exemplo: porém, e, contudo, portanto, mas, que, etc.• INTERJEIÇÃO – Contesta- se que esta seja uma classe gramatical como as demais, pois algumas de suas palavras podem ter valor de uma frase. Mesmo assim, podemos definir as interjeições como palavras ou expressões que evocam emoções, estados de espírito.• Exemplo: Nossa! Ave Maria! Uau! Que pena! Oh! 21. BIBLIOGRÁFIA• DUARTE, Paulo Mosânio Teixeira. Classes e categorias em português. 2. ed. rev. E ampl. / Paulo Mosânio Teixeira Duarte e Maria Claudete Lima. – Fortaleza: Editora UFC, 2012
  • 12. 22. ATENÇÃO• ESTUDAR PARA PRÓXIMA AULA• PARTE 2 Linguagem Técnica pág. 17• PARTE 3 Vocabulário e Terminologia pág. 20• PARTE 4 Estrangerismo: sintáticos, de ascepção, fraseológicos e diversos.• EXERCÍCIOS PÁGINAS 317 À 332. Livro Linguagem Forense Nascimento Edmundo Dàntes ed Saraiva, 2010, São Paulo.