SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 67
A VIDA EM CÉLULA
QUEM SOU EU?QUEM SOU EU?
Meu nomeMeu nome
Meu passadoMeu passado
Minha relação com o Ministério IgrejaMinha relação com o Ministério Igreja
em Célulasem Células
QUEM É VOCÊ?QUEM É VOCÊ?
Seu nomeSeu nome
Seu passado – qual meio de transporte suaSeu passado – qual meio de transporte sua
família usava quando você tinha 7 anos?família usava quando você tinha 7 anos?
Quem era a pessoa mais próxima a você?Quem era a pessoa mais próxima a você?
Qual sua expectativa para esse encontro?Qual sua expectativa para esse encontro?
QUAL A CRISE DA IGREJAQUAL A CRISE DA IGREJA
BRASILEIRA?BRASILEIRA?
Falta de conhecimento?Falta de conhecimento?
Falta de abertura?Falta de abertura?
Falta de preparo?Falta de preparo?
O que você acha?O que você acha?
Minha opinião:
Falta de
prática
FALTA DE PRÁTICAFALTA DE PRÁTICA
Conhecemos a Palavra
Sabemos os inúmeros uns aos outros da
Bíblia
Sabemos que precisamos evangelizar
Se é que os evangélicos são 20% da
população, já deveríamos estar causando
um impacto muito maior na sociedade.
POR QUÊ?POR QUÊ?
Temos vontade de fazer a vontade deTemos vontade de fazer a vontade de
DeusDeus
O que nos impede é a estrutura queO que nos impede é a estrutura que
estamos inseridosestamos inseridos
As igrejas tornaram-se especialistas emAs igrejas tornaram-se especialistas em
realizar programas e esqueceram dosrealizar programas e esqueceram dos
relacionamentos.relacionamentos.
IGREJA TRADICIONAL
• FORTE ÊNFASE
NA TRADIÇÃO
• OFERECE
MUITAS
ATIVIDADES
IGREJA TRADICIONAL
•TEMPLO
IGREJA TRADICIONAL
• CLERO
IGREJA TRADICIONAL
• CULTO
IGREJA TRADICIONAL
•DOMINGO
IGREJA COM GRUPOS
FAMILIARES
• TEM TODOS OS
PROGRAMAS DE
UMA IGREJA
TRADICIONAL, E
UM PROGRAMA A
MAIS: GRUPOS
FAMILIARES
IGREJA TRADICIONAL EM
TRANSIÇÃO
• IGREJA
TRADICIONAL QUE
COMEÇOU A
MUDAR VALORES
E ESTRUTURAS
PARA TORNAR-SE
UMA IGREJA EM
CÉLULAS
IGREJA PARA
INTERESSADOS
• IGREJAS COM
PROGRAMAS
ATRATIVOS PARA OS
“NÃO CONVERTIDOS”.
• ENCAIXA-OS EM
PEQUENOS GRUPOS
FAMILIARES.
META-IGREJA
• MAIS CONHECIDA
COMO REDE
MINISTERIAL ONDE
AS PESSOAS SÃO
DISTRIBUÍDAS EM
MINISTÉRIOS DE
ACORDO COM O
INTERESSE E DONS.
IGREJA EM CÉLULAS
• UMA COMUNIDADE
QUE BUSCA O
EQUILÍBRIO
ENTRE A VIDA NO
TEMPLO
(CELEBRAÇÃO) E
A VIDA NOS LARES
(COMUNHÃO)
HISTÓRIA DA IGREJA
• A IGREJA DO NOVO
TESTAMENTO
• CRISTO FEZ VINHO
NOVO EM ODRES
NOVOS
HISTÓRIA DA IGREJA
• IGREJA SOB PROTEÇÃO
DO IMPERADOR
CONSTANTINO
• COLOCOU O VINHO NOVO
EM VELHOS ODRES:
TEMPLO E CLERO
RETORNAM.
HISTÓRIA DA IGREJA
• IGREJA CATÓLICA
APOSTÓLICA ROMANA
• A IGREJA É O REINO DE
DEUS - PODER SECULAR E
PODER ECLESIÁSTICO NA
MÃO DO PAPA.
HISTÓRIA DA IGREJA
• IGREJA REACIONÁRIA DOS
ANABATISTAS
• TENTARAM MUDAR OS ODRES
E FORAM PERSEGUIDOS.
HISTÓRIA DA IGREJA
• IGREJA REFORMADA DO SEC.
XVI
• VINHO NOVO DE VOLTA MAS
OS ANTIGOS ODRES AINDA
SÃO USADOS.
HISTÓRIA DA IGREJA
• IGREJA METODISTA DE JOHN
WESLEY
• SURGEM OS PEQUENOS
GRUPOS COMO ALTERNATIVA
• ODRES VELHOS E NOVOS
HISTÓRIA DA IGREJA
• IGREJA DO AVIVAMENTO
• MOVIMENTO DE DEUS
TRAZENDO VINHO NOVO EM
ODRES VELHOS.
HISTÓRIA DA IGREJA
• IGREJA PENTECOSTAL
• MOVIMENTO CARISMÁTICO
• Vinho novo em odres
velhos
HISTÓRIA DA IGREJA
• AVIVAMENTO DA IGREJA NA
CORÉIA
• IGREJAS CRESCEM
ATRAVÉS DE GRUPOS
PEQUENOS.
HISTÓRIA DA IGREJA
• IGREJA DO GRUPO
FAMILIAR
• TENTATIVA DE COLOCAR
REMENDO NOVO EM ROUPA
VELHA (PROGRAMA)
TRADICIONAL + GRUPO
FAMILIAR
HISTÓRIA DA IGREJA
• IGREJA EM CÉLULAS
• UM MOVIMENTO DO
ESPÍRITO SANTO FAZENDO
NOVOS ODRES PARA O
VINHO NOVO - CASA E
COMUNIDADE JUNTOS.
HISTÓRIA DA IGREJA
• IGREJA DO
PRÓXIMO MILÊNIO
• VINHO NOVO EM
ODRES NOVOS!
EVOLUÇÃO DO
CRISTIANISMO
• NASCEU EM JERUSALÉM, COMO UM
ESTILO DE VIDA.
• EM ROMA, TORNOU-SE UMA
INSTITUIÇÃO.
• NA EUROPA TORNOU-SE UMA
CULTURA.
• NA AMÉRICA, VIROU UM
EMPREENDIMENTO.
EVOLUÇÃO DO
CRISTIANISMO
• NO BRASIL TORNOU-SE UM
ENTRETENIMENTO!
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
NÃO HAVIA
PRÉDIOS
IMPONENTES
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
• NÃO HAVIA
HIERARQUIA
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
• NÃO HAVIA
SEMINÁRIOS
TEOLÓGICOS
OU
FACULDADES
CRISTÃS
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
NÃO HAVIA
ESCOLA
DOMINICAL
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
• CORAIS
• EQUIPES DE
LOUVOR
• SISTEMA DE
SOM
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
• NEM MESMO O
NOVO
TESTAMENTO
ELES TINHAM -
ESTAVA SENDO
ESCRITO
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
• TUDO O QUE
ELES TINHAM
ERA A VIDA EM
COMUNIDADE
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
• ENCONTRAVAM-
SE NAS CASAS
• COMIAM JUNTOS
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
• RELEMBRAVAM
AS HISTÓRIAS E
OS ENSINOS DE
JESUS.
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
• ENCONTRAVAM-
SE DIARIAMENTE
PARA ORAR
• NO TEMPLO E DE
CASA EM CASA
CRISTIANISMO DO
PRIMEIRO SÉCULO
• NO TEMPLO
EXPERIMENTAVAM A
CELEBRAÇÃO
• NAS CASAS - EDIFICAÇÃO
POR QUE CELEBRAÇÃO?
• TODA A IGREJA JUNTA
DEMONSTRA A UNIDADE DO
CORPO DE CRISTO NO
MUNDO
POR QUE CELEBRAÇÃO?
• TODA IGREJA JUNTA É
ESSENCIAL PARA ALGUNS
MINISTÉRIOS:
• LOUVOR MAJESTOSO
• TESTEMUNHO
POR QUE CELEBRAÇÃO?
• TODA A IGREJA JUNTA
FAVORECE O COMPROMISSO
COM A VISÃO DE ALCANÇAR
AS NAÇÕES DO MUNDO
POR QUE CELEBRAÇÃO?
• TODA A IGREJA JUNTA
CELEBRA A NATUREZA DO
DEUS ALTÍSSIMO.
POR QUE CÉLULAS?
• FLEXIBILIDADE:
TEMPO
LUGAR
FREQUÊNCIA
POR QUE CÉLULAS?
• MOBILIDADE:
• CASA
• ESCRITÓRIO
• LOJA
• RESTAURANTE
POR QUE CÉLULAS?
• ABERTURA:
• QUALQUER PESSOA ENTRA
• SENTE-SE BEM-VINDA
• NÃO HÁ COMPETIÇÃO ENTRE
OS MEMBROS
POR QUE CÉLULAS?
• INFORMALIDADE:
• RELACIONAMENTO PESSOAL
• PROFUNDIDADE
• SINCERIDADE
POR QUE CÉLULAS?
• MULTIPLICIDADE:
• CRESCE E MULTIPLICA-SE
• SEM GASTOS FINANCEIROS
• SEM PERDA DO IMPACTO
ESPIRITUAL
POR QUE CÉLULAS?
• EVANGELIZADORA:
• CATIVA PELA SIMPATIA
• OS MEMBROS DA CÉLULA
COOPERAM JUNTOS NA
EVANGELIZAÇÃO
POR QUE CÉLULAS?
• LIDERANÇA:
• NÃO É NECESSÁRIO
TREINAMENTO PROFISSIONAL
• QUALQUER PESSOA PODE
APRENDER A LIDERAR
POR QUE CÉLULAS?
• APLICABILIDADE:
• COOPERA PARA ALCANÇAR
OS ALVOS ESTABELECIDOS
NA VISÃO DE TODA A IGREJA
VIVER EM COMUNIDADE
NASCASAS
E EM CELEBRAÇÃO NO
TEMPLO AINDA É VÁLIDO
HOJE?
ESTUDO DE CONTRASTES
• IGREJA DE ATOS • IGREJA DE HOJE
LOCAL
• IGREJA DE ATOS
• DE CASA EM
CASA E NO
TEMPLO
• IGREJA DE HOJE
• PRATICAMENTE
TUDO NO TEMPLO
RELACIONAMENTOS
• IGREJA DE ATOS
• RELACIONAMENTOS
PROFUNDOS E
PRESTAÇÃO DE
CONTAS
• IGREJA DE HOJE
• POUCA
INTIMIDADE
• QUASE NENHUMA
TRANSPARÊNCIA
DISCIPULADO
• IGREJA DE ATOS
• CADA DISCÍPULO
TINHA UM
MENTOR,
DISCIPULADOR
• IGREJA DE HOJE
• CLASSES
• REVISTAS
• NÃO HÁ
MODELOS A
SEREM
IMITADOS
DONSDO ESPÍRITO
• IGREJA DE ATOS
• USADOS POR
TODOS PARA A
EDIFICAÇÃO DO
CORPO DE
CRISTO
• IGREJA DE HOJE
• GERALMENTE
IGNORADOS
• SÓ PARA OS
MINISTROS
PROFISSIONAIS
COMPROMISSO DE VIDA
• IGREJA DE ATOS
• FAZER DISCÍPULOS
• EXPANDIR O REINO
• TER COMUNHÃO
• IGREJA DE HOJE
• MANUTENÇÃO DA
DENOMINAÇÃO
LIDERANÇA
• IGREJA DE ATOS
• OCUPADA EM
SERVIR DE
MODELO E
EXEMPLO
• IGREJA DE HOJE
• OCUPADA EM
APRESENTAR
BONS
PROGRAMAS
FUNÇÃO DO PASTOR
• IGREJA DE ATOS
• TREINAR
(EQUIPAR) OS
CRENTES PARA
O SERVIÇO
• IGREJA DE HOJE
• PREGAR BONS
SERMÕES A
CADA DOMINGO
TESTE DE SELEÇÃO
• IGREJA DE ATOS
• CARÁTER
• CORAÇÃO
• FÉ
• CHEIO DO
ESPÍRITO
• IGREJA DE HOJE
• VIDA SECULAR
• DIPLOMAS
• RIQUEZA
VIDA DE ORAÇÃO E SANTIDADE
• IGREJA DE ATOS
• INVESTIAM TEMPO
NA ORAÇÃO
• AÇÃO
INTENCIONAL –
RESULTADO DO
ENCONTRO COM
CRISTO
• IGREJA DE HOJE
• UMA OPÇÃO
QUANDO SOBRA
TEMPO.
ÊNFASE DO ENSINO
• IGREJA DE ATOS
• OUVIR,
ENTENDER E
APLICAR A
BÍBLIA NA VIDA
PRÁTICA
• IGREJA DE HOJE
• OBTER
CONHECIMENTO
• LITURGIA
• TRADIÇÃO
COMUNHÃO
• IGREJA DE ATOS
• DIARIAMENTE
• PRESTAÇÃO DE
CONTAS
• UNS AOS
OUTROS
• IGREJA DE HOJE
• SEMANALMENTE
• SUPERFICIALIDADE
• “EU CUIDO DE
MIM”
1 apresentação de uma igreja em celulas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Éder Tomé
 
5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mdaGeise Lacerda
 
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursCurso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursRobson Santana
 
Curso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconosCurso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconosCleiton Azevedo
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiroWander Sousa
 
50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas IItamar Freire
 
Curso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDCurso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDSergio Silva
 
Apostila preparacao obreiros
Apostila preparacao obreirosApostila preparacao obreiros
Apostila preparacao obreirosmgno42
 
Módulo ii treinamento prático para evangelização urbano no dia do ide online
Módulo ii treinamento prático para evangelização urbano no dia do ide onlineMódulo ii treinamento prático para evangelização urbano no dia do ide online
Módulo ii treinamento prático para evangelização urbano no dia do ide onlineLuiz Siles
 
Projeto de Pequenos Grupos - IBS
Projeto de Pequenos Grupos - IBSProjeto de Pequenos Grupos - IBS
Projeto de Pequenos Grupos - IBSRodrigo Branco
 
Capítulo 3 dom de profecia e de interpretação
Capítulo 3   dom de profecia e de interpretaçãoCapítulo 3   dom de profecia e de interpretação
Capítulo 3 dom de profecia e de interpretaçãoKlaus Newman
 

Mais procurados (20)

Célula nota 10
Célula nota 10Célula nota 10
Célula nota 10
 
Os 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons MinisteriaisOs 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons Ministeriais
 
Visão celular- unificacionista
Visão celular- unificacionistaVisão celular- unificacionista
Visão celular- unificacionista
 
Como atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célulaComo atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célula
 
Missões : Eu Um Missionário
Missões : Eu Um MissionárioMissões : Eu Um Missionário
Missões : Eu Um Missionário
 
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
 
5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda
 
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursCurso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
 
Curso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconosCurso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconos
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
 
O líder de célula
O líder de célula O líder de célula
O líder de célula
 
50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I
 
Curso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDCurso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBD
 
Apostila preparacao obreiros
Apostila preparacao obreirosApostila preparacao obreiros
Apostila preparacao obreiros
 
Módulo ii treinamento prático para evangelização urbano no dia do ide online
Módulo ii treinamento prático para evangelização urbano no dia do ide onlineMódulo ii treinamento prático para evangelização urbano no dia do ide online
Módulo ii treinamento prático para evangelização urbano no dia do ide online
 
Projeto de Pequenos Grupos - IBS
Projeto de Pequenos Grupos - IBSProjeto de Pequenos Grupos - IBS
Projeto de Pequenos Grupos - IBS
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Capítulo 3 dom de profecia e de interpretação
Capítulo 3   dom de profecia e de interpretaçãoCapítulo 3   dom de profecia e de interpretação
Capítulo 3 dom de profecia e de interpretação
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
 

Destaque

A reunião de celula
A reunião de celulaA reunião de celula
A reunião de celularosanabonne
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposChristian Lepelletier
 
Apresentação de células
Apresentação de célulasApresentação de células
Apresentação de célulascejlrodrigues
 
Fatores de multiplicação
Fatores de multiplicaçãoFatores de multiplicação
Fatores de multiplicaçãoEvandro Cruz
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeChristian Lepelletier
 
A importância das células
A  importância das célulasA  importância das células
A importância das célulasWildete Silva
 
Carlos carrion
Carlos carrionCarlos carrion
Carlos carrionIrwing
 
Conhecendo mais a visão celular map
Conhecendo mais a visão celular mapConhecendo mais a visão celular map
Conhecendo mais a visão celular mapMarcos Marcos Silva
 
Treinamento de Líderes de Células e Discipulado Um a Um
Treinamento de Líderes de Células e Discipulado Um a UmTreinamento de Líderes de Células e Discipulado Um a Um
Treinamento de Líderes de Células e Discipulado Um a UmChristian Lepelletier
 
Igreja em células
Igreja em células Igreja em células
Igreja em células Júlio Budin
 
O sacerdócio de todos os crentes
O sacerdócio de todos os crentesO sacerdócio de todos os crentes
O sacerdócio de todos os crentesBrasilia2013
 

Destaque (20)

Visão Celular
Visão CelularVisão Celular
Visão Celular
 
A reunião de celula
A reunião de celulaA reunião de celula
A reunião de celula
 
Como implantar células pr.george
Como implantar células pr.georgeComo implantar células pr.george
Como implantar células pr.george
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
 
A visao-do-mda
A visao-do-mdaA visao-do-mda
A visao-do-mda
 
Processo da visão celular m12
Processo da visão celular m12Processo da visão celular m12
Processo da visão celular m12
 
Apresentação de células
Apresentação de célulasApresentação de células
Apresentação de células
 
Fatores de multiplicação
Fatores de multiplicaçãoFatores de multiplicação
Fatores de multiplicação
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
 
A importância das células
A  importância das célulasA  importância das células
A importância das células
 
A Visão dos Corações MDA
A Visão dos Corações MDAA Visão dos Corações MDA
A Visão dos Corações MDA
 
Carlos carrion
Carlos carrionCarlos carrion
Carlos carrion
 
Conhecendo mais a visão celular map
Conhecendo mais a visão celular mapConhecendo mais a visão celular map
Conhecendo mais a visão celular map
 
Céliulas
CéliulasCéliulas
Céliulas
 
Treinamento de Líderes de Células e Discipulado Um a Um
Treinamento de Líderes de Células e Discipulado Um a UmTreinamento de Líderes de Células e Discipulado Um a Um
Treinamento de Líderes de Células e Discipulado Um a Um
 
Tadel comeje (22 jul 15)
Tadel comeje (22 jul 15)Tadel comeje (22 jul 15)
Tadel comeje (22 jul 15)
 
Igreja em células
Igreja em células Igreja em células
Igreja em células
 
Melhorando as dinâmicas pr george
Melhorando as dinâmicas pr georgeMelhorando as dinâmicas pr george
Melhorando as dinâmicas pr george
 
Discipulado para Novos Crentes
Discipulado para Novos Crentes  Discipulado para Novos Crentes
Discipulado para Novos Crentes
 
O sacerdócio de todos os crentes
O sacerdócio de todos os crentesO sacerdócio de todos os crentes
O sacerdócio de todos os crentes
 

Semelhante a 1 apresentação de uma igreja em celulas

Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoDonato Nunes
 
Missao transcultural pps
Missao transcultural ppsMissao transcultural pps
Missao transcultural ppsMarcos Lino
 
EBD e sua IMPORTÂNCIA
EBD e sua IMPORTÂNCIAEBD e sua IMPORTÂNCIA
EBD e sua IMPORTÂNCIAJessé Lopes
 
Esquemas dos tríduos missionários
Esquemas dos tríduos missionáriosEsquemas dos tríduos missionários
Esquemas dos tríduos missionáriosguest61eb32c
 
Catequese IVC - Reflexão para Retiro com jovens
Catequese IVC - Reflexão para Retiro com jovensCatequese IVC - Reflexão para Retiro com jovens
Catequese IVC - Reflexão para Retiro com jovensFábio Vasconcelos
 
Seitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAISeitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAINivaldo R. Santos
 
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aulaPIB Penha
 
Características e consequências do Secularismo na Igreja
Características e consequências do Secularismo na IgrejaCaracterísticas e consequências do Secularismo na Igreja
Características e consequências do Secularismo na IgrejaIPB706Sul
 
Encontrodeliturgia 120418112955-phpapp02
Encontrodeliturgia 120418112955-phpapp02Encontrodeliturgia 120418112955-phpapp02
Encontrodeliturgia 120418112955-phpapp02Aparecida Valadao
 
[E book] assim uma igreja conquista almas - gene edwards
[E book] assim uma igreja conquista almas - gene edwards[E book] assim uma igreja conquista almas - gene edwards
[E book] assim uma igreja conquista almas - gene edwardsBruno Thomaz
 
Assim esta igreja conquista almas gene edwards
Assim esta igreja conquista almas   gene edwardsAssim esta igreja conquista almas   gene edwards
Assim esta igreja conquista almas gene edwardsRoberto Moura de Carvalho
 
Eade tomo-i-aula-inaugural-cristianismo-e-espiritismo
Eade tomo-i-aula-inaugural-cristianismo-e-espiritismoEade tomo-i-aula-inaugural-cristianismo-e-espiritismo
Eade tomo-i-aula-inaugural-cristianismo-e-espiritismoJoyAlbanez
 
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SPFôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SPBernadetecebs .
 
Apresentação Igreja Cristã - PROPOSTA
Apresentação Igreja Cristã - PROPOSTAApresentação Igreja Cristã - PROPOSTA
Apresentação Igreja Cristã - PROPOSTAigreja-crista
 

Semelhante a 1 apresentação de uma igreja em celulas (20)

Seitase heresias 03-ENSINAI
Seitase heresias 03-ENSINAISeitase heresias 03-ENSINAI
Seitase heresias 03-ENSINAI
 
Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligioso
 
Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligioso
 
Missao transcultural pps
Missao transcultural ppsMissao transcultural pps
Missao transcultural pps
 
EBD e sua IMPORTÂNCIA
EBD e sua IMPORTÂNCIAEBD e sua IMPORTÂNCIA
EBD e sua IMPORTÂNCIA
 
Missoes
MissoesMissoes
Missoes
 
Esquemas dos tríduos missionários
Esquemas dos tríduos missionáriosEsquemas dos tríduos missionários
Esquemas dos tríduos missionários
 
Catequese IVC - Reflexão para Retiro com jovens
Catequese IVC - Reflexão para Retiro com jovensCatequese IVC - Reflexão para Retiro com jovens
Catequese IVC - Reflexão para Retiro com jovens
 
Seitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAISeitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAI
 
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
 
Jornal A Voz Espírita - Setembro/Outubro 2014
Jornal A Voz Espírita - Setembro/Outubro 2014Jornal A Voz Espírita - Setembro/Outubro 2014
Jornal A Voz Espírita - Setembro/Outubro 2014
 
Características e consequências do Secularismo na Igreja
Características e consequências do Secularismo na IgrejaCaracterísticas e consequências do Secularismo na Igreja
Características e consequências do Secularismo na Igreja
 
Encontrodeliturgia 120418112955-phpapp02
Encontrodeliturgia 120418112955-phpapp02Encontrodeliturgia 120418112955-phpapp02
Encontrodeliturgia 120418112955-phpapp02
 
[E book] assim uma igreja conquista almas - gene edwards
[E book] assim uma igreja conquista almas - gene edwards[E book] assim uma igreja conquista almas - gene edwards
[E book] assim uma igreja conquista almas - gene edwards
 
Assim esta igreja conquista almas gene edwards
Assim esta igreja conquista almas   gene edwardsAssim esta igreja conquista almas   gene edwards
Assim esta igreja conquista almas gene edwards
 
Homilética-ENSINAI
Homilética-ENSINAIHomilética-ENSINAI
Homilética-ENSINAI
 
Eade tomo-i-aula-inaugural-cristianismo-e-espiritismo
Eade tomo-i-aula-inaugural-cristianismo-e-espiritismoEade tomo-i-aula-inaugural-cristianismo-e-espiritismo
Eade tomo-i-aula-inaugural-cristianismo-e-espiritismo
 
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SPFôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
 
Apresentação Igreja Cristã - PROPOSTA
Apresentação Igreja Cristã - PROPOSTAApresentação Igreja Cristã - PROPOSTA
Apresentação Igreja Cristã - PROPOSTA
 
Onde está a verdade de Deus?
Onde  está a verdade de  Deus? Onde  está a verdade de  Deus?
Onde está a verdade de Deus?
 

1 apresentação de uma igreja em celulas