SlideShare uma empresa Scribd logo
No livro A SANtificAçãoNo livro A SANtificAção ela nos apresenta
preciosas gemas sobre este assunto, de
onde quero destacar apenas dois excertos:
1° A santificação é uma obra diária. Que
ninguém se engane a si mesmo com a crença
de que Deus lhe perdoará e o abençoará,
enquanto está pisando um de Seus
mandamentos. A prática voluntária de um
pecado conhecido silencia a testemunhadora
voz do Espírito e separa de Deus a alma.
Quaisquer que sejam os êxtases do sentimento
religioso, Jesus não pode habitar no coração
que desrespeita a lei divina. Deus apenas
honrará àqueles que O honram.” – Págs. 102-
103.
“2° A santificação bíblica não consiste em
forte emoção. Eis onde muitos são levados ao
erro. Fazem dos sentimentos o seu critério,
Quando se sentem elevados ou felizes, julgam-
se santificados. Sentimentos de felicidade ou
ausência de gozo não é evidência de que a
pessoa esteja ou não santificada. Não existe
tal coisa como seja santificação instantânea.
A verdadeira santificação é obra diária,
continuando por tanto tempo quanto dure a
vida.” – Pág. 10.
A santificação é um processo pelo qual o
crente se torna realmente santo e justo.” A. B.
Langston.
A palavra santificação apresenta uma gama muito
variada de significados. Relacionada com os
pertences do culto do santuário “pôr à parte para
uso santo”, “tornado livre do pecado”, “purificado”.
Em nosso contexto, a palavra é empregada no
processo pelo qual, depois da justificação, o
cristão deve desenvolver um caráter que o
qualifique para o céu
A santificação começa por ocasião da conversão, e
continua através de toda a vida do crente. É o
gradual desenvolvimento de um caráter semelhante
a Cristo, produzido pela submissão do crente à
graça de Deus. Abrange todo o momento da vida, e
é de importância progressiva. Significa perfeito
amor, obediência e perfeita conformidade à
vontade de Deus.”20
Os que se convertem a Cristo são por Ele
santificados, isto é, separados para Deus, e por
isso denominados santos. Atos 9:32; Rom. 1:7.
A santificação é um processo de
desenvolvimento espiritual, auxiliado pelo
Espírito Santo, para que o homem possa
prestar verdadeiro culto (serviço) ao Pai. Rom.
12:1.
Segundo a Bíblia, o propósito da santificação é
que o velho homem deixe de viver e Cristo viva
nele.
Santificação é inteira conformidade com a
vontade do nosso Pai que está no céu. Review and
Herald, 25 Março 1902 arautos, mensageiro
A santificação pode ser comparada a uma
escada com muitos degraus que levam da terra
ao Céu. Mas só existe uma escada assim, e
precisamos descobrir onde ela começa antes de
tentar subir. Os caminhos que a ela conduzem
são: O chamado de Deus, o arrependimento, a
conversão, a justificação, a regeneração ou
novo nascimento. Cumpre a nós trilharmos estes
caminhos.
Escada da Santificação
(Hebreus 12:14) – Segui a paz com todos, e a
santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;
O cumprimento de todos os mandamentos de Deus
é santificação. Provar que sois filhos de
Deus obedientes é santificação. (idem) Presente Verdade e
Revisão e Artigos mensageiro
para sugerirem que o homem, após a conversão,
continua a pecar. Tal sugestão é um engano de
Satanás.
Notem cuidadosamente o seguinte:
Satanás declara que é impossível aos filhos e filhas
de Adão cumprirem a lei de Deus e, por
isso, acusou Deus de falta de sabedoria e amor. Se
não poderiam cumprir a lei, então a
falha estaria no legislador. Homens que se
encontram sob o controle de Satanás repetem
estas acusações contra Deus, afirmando que os
homens não poderão cumprir a lei de Deus.
Sinais dos Tempos, 16 Jan. 1896
A tentação mais forte não pode desculpar o pecado.
Por maior que seja a pressão exercida
sobre a alma, a transgressão é o nosso próprio ato.
Não está no poder da Terra nem do
inferno compelir alguém a fazer o mal. Patriarcas e Profetas,
421
Todos quantos obedecem como Ele o fez estão
também a declarar que a lei é "santa, justa
e boa" Romanos 7:12. Por outro lado, todos quantos
transgridem os mandamentos de
Deus estão a apoiar a pretensão de Satanás de que
a lei é injusta e não pode ser obedecida.
Secundam(7) assim os enganos do grande
adversário e desonram a Deus. O Desejado de Todas
as Nações, 327
O Filho de Deus, o glorioso Comandante celestial,
teve piedade da raça caída... Veio a
terra em forma de homem, a fim de refutar a
mentira de Satanás de que Deus dera uma lei
que os homens não poderiam cumprir. Sinais dos Tempos,
23 Julho de 1902
Quem permanece em mim e eu nele, esse da muito
fruto; porque sem mim nada podeis
fazer. João 15:5
Talvez isto seja melhor clarificado, ao
examinarmos a definição de santificação dada por
Deus.
Santificação é inteira conformidade com a vontade
do nosso Pai que está no céu. Review and
Herald, 25 Março 1902
A pessoa que aceitou a Cristo como seu Salvador
revelará sua conversão no viver e no agir. Depois
de crer, deve seguir um viver correto praticando
as obras. Esta declaração de Lutero jamais deve
ser esquecida: “Não nos tornamos justos
praticando coisas justas, mas praticamos coisas
justas sendo justos.”
ME3 - Pag. 191
Sem o processo transformador que só pode ocorrer pelo poder
divino, as propensões originais para pecar permanecem no coração
com toda a sua intensidade, para forjar novas correntes, para impor
uma escravidão que jamais poderá ser rompida pelo poder humano.
Mas os homens nunca poderão entrar no Céu com seus velhos
gostos, inclinações, ídolos, idéias e teorias. O Céu não seria um
lugar de alegria para eles; pois tudo estaria em conflito com seus
gostos, apetites e inclinações, e se oporia dolorosamente a seus
traços de caráter naturais e cultivados.
A felicidade é o resultado de santidade e de conformidade com a
vontade de Deus. Os que querem ser santos no Céu precisam
primeiro ser santos na Terra; pois quando deixarmos a Terra,
levaremos nosso caráter conosco, e isto será simplesmente levar
conosco alguns dos elementos do Céu que nos foram comunicados
pela justiça de Cristo. Review and Herald, 19 de agosto de 1890.
O conceito que afirma que a santificação nunca estará totalmente
completa, viola a promessa de Deus de
santificar as nossas vidas. Isso significaria que nenhum homem
alguma vez estará santificado neste mundo.
Contudo, vemos a partir do estudo da parábola das bodas MATEUS
22:1—14 que nenhum homem não santificado entrará no
reino dos céus. Por isso, uma má interpretação é uma mensagem
de ruína, pois, a ser verdadeira, conduzirnos-ia
a todos à condenação eterna.
Como poderemos, então, obedecer perfeitamente (santificação)
agora e isso ser, contudo, obra de uma vida
inteira? A irmã White diz,
A santificação é o resultado de uma obediência que dura a vida
toda.
Atos dos Apóstolos, 561
É requerida uma obediência perfeita e aqueles que dizem que não é
possível vivermos uma
vida perfeita, estão a dizer que Deus é injusto e mentiroso.
(Review and Herald, 7 Fev. 1957
Se estudássemos as declarações da irmã White relativas ao fato
de a santificação ser obra de uma vida
inteira, compreenderíamos melhor o seu significado. Examinemos
uma dessas declarações.
A nossa vida pode ser perfeita em cada fase de desenvolvimento;
contudo haverá progresso
continuo, se o propósito de Deus se cumprir em nós. A
santificação é obra de toda uma
vida. Multiplicando-se as oportunidades, ampliar-se-á a nossa
experiência e crescerá o
nosso conhecimento. Parábolas de Jesus, 65, 66
Esta santificação é uma obra progressiva e é o passar-se de um
estado de perfeição para
outro. Nos Lugares Celestes – MM 1968, Pág. 31
A justificação pela fé...é , na realidade, a terceira mensagem
angélica.
Review and Herald, 1 Abril 1890
O Espírito trabalha no coração do homem de acordo com o seu
desejo e consentimento,
implantando nele uma nova natureza. Parábolas de Jesus, 411
É, pois, fácil compreendermos porque é que a declaração final de
Deus, que sela o destino eterno dos Seus
santos, enfatiza tanto a sua santificação como a sua
justificação.
... quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se
ainda.
Deus não pode salvar o homem do poder dos
artifícios de Satanás, contra a sua vontade. O
homem deve usar o seu poder, ajudado pelo poder
divino de Cristo, para resistir e vencer
a qualquer custo. Em resumo, o homem deve
vencer, tal como Cristo venceu. E, então,
através da vitória, que é seu privilegio conseguir
através do nome Todo Poderoso de
Cristo, o homem poderá tomar-se num herdeiro de
Deus e co-herdeiro de Cristo.
Temperança, 111
... como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo
se entregou por ela, a fim de a
santificar. Efésios 5:25, 26
E o próprio Deus de paz vos santifique
completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo
sejam plenamente conservados irrepreensíveis
para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.
1 Tessalonicenses 5:23
A vida santificada é caracterizada por uma
cooperação verdadeira com Deus e só será
conseguida através do
poder de Cristo habitando em nós. A verdadeira
santificação significa,
... comunhão habitual com Deus. Nossa Alta
Convocação – MM 1962, 128
Muitos mantêm uma fé geral, e reconhecem que o
cristianismo é a única esperança para as almas
ME3 - Pag. 195
que perecem. Mas, crer isto intelectualmente não é suficiente
para a salvação da alma. ...
Há necessidade não só de fé, mas também de confiança em
Deus. Esta é a verdadeira fé de Abraão, uma fé que produziu
frutos. "Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para
justiça." Tia. 2:23. Quando Deus mandou que ele oferecesse
seu filho em sacrifício, era a mesma voz que falara ordenando
que ele deixasse seu país e fosse para uma terra que Deus
lhe mostraria. Abraão foi tão verdadeiramente salvo pela fé
em Cristo como o pecador é salvo pela fé em Cristo hoje em
dia.
A fé que justifica sempre produz primeiro verdadeiro
arrependimento, e então boas obras, as quais constituem o
fruto dessa fé. Não há fé para a salvação que não produza bom
fruto. Deus deu Cristo ao nosso mundo para que Se tornasse o
substituto do pecador. No momento em que é exercida
verdadeira fé nos méritos do custoso sacrifício expiatório,
reivindicando a Cristo como Salvador pessoal, nesse próprio
momento o pecador é justificado diante de Deus, porque está
perdoado.
Como Vencer - 1891
João chamou a atenção do povo para o Cordeiro de Deus, que
tira os pecados do mundo. Ele disse: "Eis o Cordeiro de Deus,
que tira o pecado do mundo!" Há muita coisa nessa expressão
"que tira". A pergunta é: Continuaremos a pecar como se fosse
impossível vencermos? Como devemos vencer? Como Cristo
venceu, e esta é a única maneira. Ele orava a Seu Pai
celestial. Podemos fazer a mesma coisa. ... Quando tentados a
falar e praticar o que é mau, resisti a Satanás, dizendo: "Não
submeterei minha vontade ao teu domínio. Cooperarei com o
poder divino e, pela graça, serei vencedor." Manuscrito 83,
1891
Resistindo à Tentação - 1891
Muitos parecem pensar que é impossível não cair
em tentação, que eles não têm poder para vencer;
e pecam contra Deus com os lábios, expressando
desalento e dúvida, em vez de fé e coragem. Cristo
foi tentado em todos os pontos, à nossa
semelhança, mas sem pecado. Ele disse: "Aí vem o
príncipe do mundo; e ele nada tem em Mim." Que
significa isto? Significa que o príncipe do mal não
pôde encontrar em Cristo uma posição vantajosa
para sua tentação; e pode suceder a mesma coisa
conosco. Review and Herald, 10 de maio de 1891.
Lembro-me de um homem e sua esposa, em 1843, ... os quais
esperavam que o Senhor viesse em 1844, e estavam
aguardando e vigiando. E cada dia eles oravam a Deus; antes
de desejar boa noite um ao outro, eles diziam: "Talvez o
Senhor venha quando estivermos dormindo, e precisamos
estar preparados." Então o marido perguntava à esposa se
ele dissera uma palavra durante o dia que ela achava que
não estava de acordo com a verdade e a fé que eles
professavam; e então ela fazia a mesma pergunta para ele.
Em seguida, prostravam-se diante do Senhor e Lhe
perguntavam se tinham pecado em pensamento, palavra ou
ação, e, nesse caso, que Ele perdoasse essa transgressão.
Necessitamos agora exatamente de uma simplicidade como
essa
ME3 - Pag. 193
“Satanás alegava ser impossível para os seres humanos
guardarem a lei de Deus. A fim de provar a falsidade dessa
alegação, Cristo deixou Seu elevado comando, tomou sobre Si
a natureza do homem e veio à Terra para colocar-Se à cabeça
da raça caída, com o objetivo de demonstrar que a humanidade
poderia enfrentar as tentações de Satanás.
Ele tornou-Se a Cabeça da humanidade para ser assaltado com
tentações em todos os pontos em que a caída natureza
humana seria tentada, para que pudesse saber como socorrer
a todos que são tentados. Assumindo nossa natureza, Ele foi
fiel ao padrão divino de justiça, obtendo vitória sobre Satanás.
Ele foi tentado em todos os pontos como nós, mas
permaneceu sem pecado.” Olhando Para O Alto, pág. 166
“Cristo […] não transgrediu a lei de Deus em nenhum detalhe.
Mais que isso, Ele eliminou qualquer desculpa do homem caído
que pudesse alegar alguma razão para não guardar a lei de
Deus. Cristo estava cercado das fraquezas da humanidade, era
afligido com as mais ferozes tentações, tentado em todas as
coisas, à nossa semelhança, e mesmo assim desenvolveu um
caráter reto. Nenhuma mancha de pecado foi encontrada sobre
Ele.” – ST, 16/01/1896 (Ellen White e a Humanidade de Cristo,
pág. 173)
“Cristo não só morreu como nosso sacrifício, mas viveu como
nosso exemplo. Em Sua natureza humana, Ele Se apresenta
completo, perfeito, imaculado. Ser um cristão é ser como
Cristo. Todo o nosso ser, nossa alma, o corpo, o espírito,
devem ser purificados, enobrecidos, santificados, até que
reflitamos a Sua imagem e imitemos o Seu exemplo.” RH,
28/01/1882( Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 150 )
Plena obediência é o mesmo que vida sem pecado
“O grande Mestre veio ao nosso mundo não somente para
fazer expiação pelo pecado, mas também para ser um mestre
tanto por preceito como pelo exemplo. Veio mostrar ao
homem como guardar a lei na humanidade, de nodo que ele
não tivesse nenhuma desculpa para seguir seu próprio critério
imperfeito. Vemos a obediência de Cristo. Sua vida era sem
pecado. A obediência durante toda a Sua vida é uma censura
à humanidade desobediente. A obediência de Cristo não deve
ser posta de lado como se fosse completamente diferente da
obediência que Ele requer de nós individualmente. Cristo nos
mostrou que é possível para toda a humanidade obedecer as
leis de Deus.” Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 135 e 136
“Vemos a obediência de Cristo. Sua vida era sem pecado.” Jesus obedeceu à lei de
Deus de forma plena. A vida de Jesus era sem pecado. Podemos dizer que estar
obedecendo de forma completa é o mesmo que estar vivendo sem pecar.
Seria um absurdo alguém afirmar que existe a possibilidade de
um homem estar obedecendo toda à lei de Deus, uma
obediência completa, verdadeira, pelo poder de Deus tendo a
lei escrita em seu coração e ao mesmo tempo estar vivendo em
pecado.
“Satanás tem afirmado que os homens não podem guardar os
mandamentos de Deus. Para provar que eles podem, Cristo tornou-Se
homem e viveu em perfeita obediência, uma evidência para seres
humanos pecadores, para os mundos não caídos e para os anjos
celestiais de que o homem pode guardar a lei de Deus através do
poder divino que é derramado em abundância sobre todos os que
creem. A fim de revelar Deus ao mundo, e para demonstrar ser
verdade aquilo que Satanás tem negado, Cristo apresentou-Se como
voluntário para tomar a humanidade, e em Seu poder a humanidade
pode obedecer a Deus- ST, 10/05/1899 (Ellen White e a Humanidade de
Cristo, pág. 188 e 189)
“O homem caiu. A imagem de Deus nele se acha
deformada. Por causa da desobediência ele se tornou
depravado em suas inclinações e debilitado em suas
faculdades, aparentemente incapaz de esperar
qualquer outra coisa além de tribulação e castigo. Mas
Deus, por intermédio de Cristo, planejou um escape, e
diz a todos: “Portanto, sede vós perfeitos.” Mat. 5:48. O
Seu propósito é que o homem seja correto e digno
diante dEle, e assim o Seu plano não será frustrado.
Ele enviou o Seu Filho a este mundo a fim de pagar a
penalidade do pecado, e mostrar ao homem como viver
uma vida sem pecado.” Signs of the Times, 30 de
março de 1904. Cuidado De Deus, MM 1995, pág. 320
“Obediência a Deus é liberdade do cativeiro do pecado,
livramento das paixões e impulsos humanos. O homem pode
ser vencedor de si mesmo, vencedor de suas inclinações,
vencedor dos principados e potestades, e dos “príncipes das
trevas deste século”, e das “hostes espirituais da maldade,
nos lugares celestiais”. Efés. 6:12. A Ciência do Bom Viver,
pág. 131. (Mente, Caráter e Personalidade, pág. 123)
O que estão fazendo aqueles que negam ser possível obedecer
plenamente à lei de Deus.
“É requerida obediência exata, e os que dizem não ser possível
levar uma vida perfeita, lançam sobre Deus a acusação de
injustiça e falsidade.” – Reimpressões De Review and Herald,
vol. 6, pág. 519, ver também Review and Herald, 7 de fevereiro
de 1957, pág. 30. (Lição da Escola Sabatina, 2° trim. 1989,
“Triunfo no Presente e Glória no Futuro” pág. 48
Quem subsistirá no tempo de angústia?
“Agora, enquanto nosso grande Sumo Sacerdote está a fazer
expiação por nós, devemos procurar tornar-nos perfeitos em
Cristo. Nem mesmo por um pensamento poderia nosso
Salvador ser levado a ceder ao poder da tentação. Satanás
encontra nos corações humanos algum ponto em que pode
obter apoio; algum desejo pecaminoso é acariciado, por meio
do qual suas tentações asseguram a sua força. Mas Cristo
declarou de Si mesmo: “Aproxima-se o príncipe deste mundo,
e nada tem em Mim.” João 14:30. Satanás nada pôde achar no
Filho de Deus que o habilitasse a alcançar a vitória. Tinha
guardado os mandamentos de Seu Pai, e não havia nEle
pecado que Satanás pudesse usar para a sua vantagem. Esta
é a condição em que devem encontrar-se os que subsistirão
no tempo de angústia.” O Grande Conflito, pág. 623.
Se quisermos desenvolver um caráter que Deus possa
aceitar, precisamos formar hábitos corretos em nossa vida
religiosa. A oração diária é tão essencial ao crescimento na
graça, e mesmo à própria vida espiritual, como o alimento
temporal ao bem-estar físico. Devemos acostumar-nos a
elevar muitas vezes os pensamentos a Deus em oração. Se a
mente vagueia, devemos fazê-la retornar; mediante
perseverante esforço, o hábito finalmente fará que isto seja
fácil. Não podemos, por um momento, separar-nos de Cristo
com segurança. Santificação página 93
Renúncia própria, sacrifício pessoal, benevolência, bondade,
amor, paciência, magnanimidade e confiança cristã são os
frutos diários produzidos por aqueles que estão
verdadeiramente ligados com Deus. Seus atos podem não ser
publicados ao mundo, mas eles mesmos estão diariamente
lutando contra o mundo e ganhando preciosas vitórias sobre
a tentação e o mal. Santificação página 11.
Escada da Santificação
(Hebreus 12:14) – Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém
verá o Senhor;
Lição da Escola Sabatina 2° trim. 1990,
“Cristo O Único Caminho” pág. 46 e 47.
Vimos na lição que são considerados justos aqueles que: “Separaram-se de seus
pecados e foram purificados em sua natureza interior.”
Vamos analisar o que a serva do Senhor escreveu sobre a vida de Abraão e analisar se
o Senhor realmente o considerou perfeito ignorando seus pecados ocasionais e analisar
também o tipo de obediência que o Senhor requer do homem.
“Deus havia chamado Abraão para ser o pai dos fiéis, e sua vida devia ser um exemplo
de fé para as gerações subseqüentes. Mas sua fé não tinha sido perfeita. Mostrara
falta de confiança em Deus, ocultando o fato de que Sara era sua esposa, e novamente
com o seu casamento com Hagar. Para que atingisse a mais elevada norma, Deus o
sujeitou a outra prova, a mais severa que o homem jamais foi chamado a suportar. Em
uma visão da noite foi-lhe determinado que se dirigisse à terra de Moriá, e ali
oferecesse seu filho em holocausto sobre um monte que lhe seria mostrado.” Ellen G.
White, Patriarcas e Profetas pág. 147
Vemos claramente que no momento em que Abraão cometeu os pecados ao ocultar
que Sara era sua esposa e se casar com Hagar, naquele momento, Abraão ainda não
havia atingido  “a mais elevada norma”. Se Abraão ainda não havia atingido a “mais
elevada norma” então nós não podemos afirmar que naquele momento Abraão era
considerado perfeito, porque “a mais elevada norma” é o estado de santidade que o
Senhor requer do homem, a perfeição de caráter e Abraão ainda não havia atingido
esse nível de santidade.
“O sacrifício exigido de Abraão não foi somente para seu próprio bem, nem apenas
para o benefício das gerações que se seguiram; mas também foi para instrução dos
seres destituídos de pecado, no Céu e em outros mundos. O campo do conflito entre
Cristo e Satanás – campo este em que o plano da salvação se encontra formulado – é o
compêndio do Universo. Porquanto Abraão mostrara falta de fé nas promessas de
Deus, Satanás o acusara perante os anjos e perante Deus de ter deixado de satisfazer
as condições do concerto, e de ser indigno das bênçãos do mesmo concerto. Deus
desejou provar a lealdade de Seu servo perante o Céu todo, para demonstrar que
nada menos que perfeita obediência pode ser aceito, e para patentear de maneira
mais ampla, perante eles, o plano da salvação.” Patriarcas e Profetas pág. 154-155
O Senhor não aceita “nada menos que perfeita obediência”. Ele não ignora os
pecados ocasionais. Não podemos ter como referência o momento em que Abraão
estava demonstrando falta de fé. A principal lição de Abraão para nós não são suas
faltas e sim aquele momento que ele estava disposto a sacrificar seu filho
demonstrando total  confiança em Deus. O Senhor havia sujeitado Abraão a esta prova
para que ele atingisse “a mais elevada norma” e pela graça de Deus ele foi vitorioso.
Foi naquele momento que Abraão pôde ser considerado justo, íntegro e perfeito.
“Os seres celestiais cooperarão com o agente humano que procura com fé decidida
a perfeição de caráter que se manifeste na ação perfeita. A todo que se empenha
nesta obra, Cristo diz: Estou à tua destra, para te auxiliar.” Ellen G. White, Parábolas
de Jesus pág. 332
Oração: “Ensina-me o Teu caminho, para que eu não erre. Qual é o Teu desejo a meu
respeito? Que farei para honrar-Te, meu Deus?” Ellen G. White, Eventos Finais, pág. 71
Na volta de Jesus não haverá transformação de caráter.
“Quando Cristo vier, será então demasiado tarde para que os erros sejam
corrigidos, demasiado tarde para que o caráter seja mudado, demasiado tarde para
obter um caráter santo. Agora é o tempo da preparação; agora é o tempo em que
podemos ter nossos defeitos removidos; agora é o tempo em que nossos pecados
devem ser submetidos, de antemão ao juízo, ser confessados e pelo arrependimento
obter perdão para nossos nomes. Que Deus ajude aqueles que ensinam a verdade a
serem modelos de piedade, repletos de mansidão e de bons frutos. Carta 60,
1886. Meditação Matinal, Olhando Para o Alto, pág. 367
Uma maneira astuta do inimigo “manter as pessoas em trevas e sem arrependimento,
até que termine a intercessão do Salvador” acontece quando pregadores influentes
dentro da igreja, afirmam que nós nunca ficaremos sem intercessor. É assustador, mas
é exatamente isso que está acontecendo. Conclamamos aos atalaias de Israel a darem
a trombeta o sonido certo.
“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a
Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa
religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador,
encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no
pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam
crer na verdade presente.” Cristo Triunfante, pág. 81
“Satanás vigia para impedir toda impressão que os faria sábios para a salvação, e o
tempo de angústia os encontrará sem o devido preparo”. O Conflito dos Séculos, p.
644
Moisés, quarenta anos de obediência no deserto e apenas um
pecado o impediu de entrar na terra prometida. Esse único
pecado teria impedido sua salvação se ele não tivesse se
arrependido e buscado no Senhor o perdão.
“Não houvesse a vida de Moisés sido maculada por aquele único
pecado, deixando de dar a Deus a glória de tirar água da rocha,
em Gades, e teria entrado na Terra Prometida.” Patriarcas e
Profetas, pág. 348.
“Olhando retrospectivamente para suas experiências como chefe do povo de
Deus, uma ação errada mareava a relação das mesmas. Se se pudesse apagar aquela
transgressão, sentia não se arrecearia da morte. Assegurou- se- lhe que o
arrependimento, e a fé no sacrifício prometido, eram tudo que Deus exigia, e de
novo Moisés confessou seu pecado, e implorou perdão em nome de
Jesus.” Patriarcas e Profetas, pág. 345.
Precisamos parar de arrumar desculpas para o pecado. Precisamos também,
urgentemente, entender e aceitar que Cristo veio nos salvar do pecado e ter como
objetivo uma vida totalmente livre do pecado pelo poder de Deus.
“Quanto mais humilde for a nossa visão a cerca de nós mesmos,
mais claramente veremos o caráter imaculado de Jesus. […] Não
enxergar o contraste marcante entre Cristo e nós é não
conhecer a nós mesmos. Aquele que não aborrece a si mesmo
não pode entender o significado da redenção. Ser redimido
significa parar de pecar.”- RH, 25/09/1900 (Ellen White e a
Humanidade de Cristo, pág. 193)
A primeira parte do texto do Espírito de profecia tem o mesmo objetivo  de 1° João
1:8 e  1° João 1:10, ao nos conscientizar de nossa condição de pecadores para que
possamos buscar em Jesus a salvação.
“Quanto mais humilde for a nossa visão a cerca de nós mesmos, mais claramente
veremos o caráter imaculado de Jesus. […] Não enxergar o contraste marcante entre
Cristo e nós é não conhecer a nós mesmos. Aquele que não aborrece a si mesmo não
pode entender o significado da redenção. […]”
“Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a
verdade não está em nós.” 1° João 1:8
“Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua
palavra não está em nós.” 1° João 1:10
Como ser salvo e o que significa ser salvo
“Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os
pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1 João 1:9
Sendo que o salário do pecado habitual ou ocasional é a morte (Rom. 6:23) e que
todos os homens estão condenados porque todos são pecadores (1°João 1:8 e 1:10),
em 1° João 1:9 descobrimos como alcançamos a salvação. O Senhor nos concede
perdão e purificação, ou seja, nos livra das conseqüências do pecado e do próprio
pecado.
Por tudo que já vimos fica agora mais fácil
de entender o que realmente significa ser
salvo ou redimido: “Ser redimido
significa parar de pecar.”-
Deus seja para sempre louvado pelo que
já fez e pelo que deseja fazer em nossa
vida!!!
USE ESTA TELA PARA INSERIR
OUTRAS IMAGENS, SE DESEJAR...
USE ESTA TELA PARA
INSERIR OUTRAS
IMAGENS, SE DESEJAR...
USE ESTA TELA PARA INSERIR
OUTRAS PERGUNTAS, SE
DESEJAR...
Deveis ser como criancinhas, apegando-vos
aos méritos do Salvador crucificado e
ressurreto, e então sereis fortalecidos.
Como? Os anjos de Deus estarão ao vosso
redor como uma muralha de fogo. A justiça
de Cristo, que reivindicais, vai adiante de
vós, e a glória de Deus é a vossa
retaguarda. Deus santifique a língua; Deus
santifique os pensamentos; Deus santifique
nossa mente, para que nos demoremos em
assuntos celestiais e, então, para que
comuniquemos esse conhecimento e luz a
outros. Há um grande avanço para nós, e
não deveis parar aqui. Que Deus vos ajude
a tirar o máximo proveito de vossas
responsabilidades! Manuscrito 9, 1891.
Ellen G. White, Review and Herald, 3-9-1889.
2. ____________, Obreiros Evangélicos, pág. 301.
3. ____________, Review and Herald, 28.5-1954.
4. ____________, Testemunhos Seletos, vol. II, pág. 366.
5. ____________, Educação, págs. 125-126.
6. ____________, Christ Our Righteousness, pág. 607. A.G. Daniels. Ver Revista
Adventista, março de 1966, pág. 6.
7. Ellen G. White, Testemunhos para Ministros, pág. 456.
8. Catecismo de Westminster.
9. Justificação, Santificação e Glorificação, p. 27, Hans K. LaRondelle.
10. Esboço de Teologia Sistemática de A.B. Langston, pág. 285.
11. Doutrina da Salvação, pág. 56, Hans K. LaRondelle.
12. A Justiça da Fé, pág. 69.
13. O Homem – Uma Pessoa Vivente, pág. 188.
1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
valmarques
 
Aula 01 o batismo nas águas
Aula 01   o batismo nas águasAula 01   o batismo nas águas
Aula 01 o batismo nas águas
pbmarcelo
 
Nuevo nacimiento regeneracion
Nuevo nacimiento regeneracionNuevo nacimiento regeneracion
Nuevo nacimiento regeneracion
Juan Qv
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
RODRIGO FERREIRA
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Éder Tomé
 
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemiFechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
Ezequiel Gomes
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Éder Tomé
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
História da Trindade na Igreja Adventista do Sétimo Dia
História da Trindade na Igreja Adventista do Sétimo DiaHistória da Trindade na Igreja Adventista do Sétimo Dia
História da Trindade na Igreja Adventista do Sétimo Dia
Walter Mendes
 
Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01
Eid Marques
 
Deus Ama Você
Deus Ama VocêDeus Ama Você
Deus Ama Você
IBMemorialJC
 
Pecado [slides]
Pecado [slides]Pecado [slides]
Pecado [slides]
PIBJA
 
QUEM É O ESPIRITO SANTO
QUEM É O ESPIRITO SANTOQUEM É O ESPIRITO SANTO
QUEM É O ESPIRITO SANTO
ASD Remanescentes
 
CARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATASCARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATAS
Cesar Oliveira
 
O Tabernáculo (apostila)
O Tabernáculo (apostila)O Tabernáculo (apostila)
O Tabernáculo (apostila)
Jonas Martins Olímpio
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
Rodrigo Bomfim
 
O Fruto do Espírito
O Fruto do EspíritoO Fruto do Espírito
O Fruto do Espírito
fsouza40
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
IBMemorialJC
 
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICOAPOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
BispoAlberto
 

Mais procurados (20)

estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
 
Aula 01 o batismo nas águas
Aula 01   o batismo nas águasAula 01   o batismo nas águas
Aula 01 o batismo nas águas
 
Nuevo nacimiento regeneracion
Nuevo nacimiento regeneracionNuevo nacimiento regeneracion
Nuevo nacimiento regeneracion
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemiFechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
História da Trindade na Igreja Adventista do Sétimo Dia
História da Trindade na Igreja Adventista do Sétimo DiaHistória da Trindade na Igreja Adventista do Sétimo Dia
História da Trindade na Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01
 
Deus Ama Você
Deus Ama VocêDeus Ama Você
Deus Ama Você
 
Pecado [slides]
Pecado [slides]Pecado [slides]
Pecado [slides]
 
QUEM É O ESPIRITO SANTO
QUEM É O ESPIRITO SANTOQUEM É O ESPIRITO SANTO
QUEM É O ESPIRITO SANTO
 
CARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATASCARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATAS
 
O Tabernáculo (apostila)
O Tabernáculo (apostila)O Tabernáculo (apostila)
O Tabernáculo (apostila)
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
 
O Fruto do Espírito
O Fruto do EspíritoO Fruto do Espírito
O Fruto do Espírito
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICOAPOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
 

Semelhante a 03 santificação

Licao 10
Licao 10Licao 10
Reavivamento e seus resultados
Reavivamento e seus resultadosReavivamento e seus resultados
Reavivamento e seus resultados
iasdvilaveronica
 
Licao 12
Licao 12Licao 12
Adolescer +, O adolescente e a santificação, lição 9
Adolescer +, O adolescente e a santificação, lição 9Adolescer +, O adolescente e a santificação, lição 9
Adolescer +, O adolescente e a santificação, lição 9
Quenia Damata
 
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John OwernSantificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
Silvio Dutra
 
Crescimento em Cristo_632014_GGR
Crescimento em Cristo_632014_GGRCrescimento em Cristo_632014_GGR
Crescimento em Cristo_632014_GGR
Gerson G. Ramos
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
Perfeição cristã
Perfeição cristãPerfeição cristã
Perfeição cristã
Eduardo Sousa Gomes
 
O que é a santificacao
O que é a santificacaoO que é a santificacao
O que é a santificacao
Pastor Robson Colaço
 
Aplicação da redenção
Aplicação da redençãoAplicação da redenção
Aplicação da redenção
Pr. Ladislau Rodrigues de Jesus
 
Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina
Sergio Schmidt
 
40 reavivamento verdadeiro completo
40   reavivamento verdadeiro completo40   reavivamento verdadeiro completo
40 reavivamento verdadeiro completo
Divanilson Cardoso
 
Ministração para libertação interior e perdão
Ministração para libertação interior e perdãoMinistração para libertação interior e perdão
Ministração para libertação interior e perdão
Anésio Lopes Júnior
 
Entreguei minha vida pra jesus e-book
Entreguei minha vida pra jesus   e-bookEntreguei minha vida pra jesus   e-book
Entreguei minha vida pra jesus e-book
Paulo De Tarso Fernandes
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
36. o reino da graça
36. o reino da graça36. o reino da graça
36. o reino da graça
pohlos
 
Manual do-discipulado
Manual do-discipuladoManual do-discipulado
Manual do-discipulado
marcio augusto
 
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
Gerson G. Ramos
 
O Que É Vida Eterna
O Que É Vida EternaO Que É Vida Eterna
O Que É Vida Eterna
Silvio Dutra
 
Propósito com a santificação.
Propósito com a santificação.Propósito com a santificação.
Propósito com a santificação.
Quenia Damata
 

Semelhante a 03 santificação (20)

Licao 10
Licao 10Licao 10
Licao 10
 
Reavivamento e seus resultados
Reavivamento e seus resultadosReavivamento e seus resultados
Reavivamento e seus resultados
 
Licao 12
Licao 12Licao 12
Licao 12
 
Adolescer +, O adolescente e a santificação, lição 9
Adolescer +, O adolescente e a santificação, lição 9Adolescer +, O adolescente e a santificação, lição 9
Adolescer +, O adolescente e a santificação, lição 9
 
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John OwernSantificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
 
Crescimento em Cristo_632014_GGR
Crescimento em Cristo_632014_GGRCrescimento em Cristo_632014_GGR
Crescimento em Cristo_632014_GGR
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
 
Perfeição cristã
Perfeição cristãPerfeição cristã
Perfeição cristã
 
O que é a santificacao
O que é a santificacaoO que é a santificacao
O que é a santificacao
 
Aplicação da redenção
Aplicação da redençãoAplicação da redenção
Aplicação da redenção
 
Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina
 
40 reavivamento verdadeiro completo
40   reavivamento verdadeiro completo40   reavivamento verdadeiro completo
40 reavivamento verdadeiro completo
 
Ministração para libertação interior e perdão
Ministração para libertação interior e perdãoMinistração para libertação interior e perdão
Ministração para libertação interior e perdão
 
Entreguei minha vida pra jesus e-book
Entreguei minha vida pra jesus   e-bookEntreguei minha vida pra jesus   e-book
Entreguei minha vida pra jesus e-book
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
 
36. o reino da graça
36. o reino da graça36. o reino da graça
36. o reino da graça
 
Manual do-discipulado
Manual do-discipuladoManual do-discipulado
Manual do-discipulado
 
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
Estudo adicional_Cisto, a lei e o evangelho_922014
 
O Que É Vida Eterna
O Que É Vida EternaO Que É Vida Eterna
O Que É Vida Eterna
 
Propósito com a santificação.
Propósito com a santificação.Propósito com a santificação.
Propósito com a santificação.
 

Último

Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
ESCRIBA DE CRISTO
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Janilson Noca
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
ceciliafonseca16
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 

Último (16)

Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 

03 santificação

  • 1.
  • 2.
  • 3. No livro A SANtificAçãoNo livro A SANtificAção ela nos apresenta preciosas gemas sobre este assunto, de onde quero destacar apenas dois excertos:
  • 4. 1° A santificação é uma obra diária. Que ninguém se engane a si mesmo com a crença de que Deus lhe perdoará e o abençoará, enquanto está pisando um de Seus mandamentos. A prática voluntária de um pecado conhecido silencia a testemunhadora voz do Espírito e separa de Deus a alma. Quaisquer que sejam os êxtases do sentimento religioso, Jesus não pode habitar no coração que desrespeita a lei divina. Deus apenas honrará àqueles que O honram.” – Págs. 102- 103.
  • 5. “2° A santificação bíblica não consiste em forte emoção. Eis onde muitos são levados ao erro. Fazem dos sentimentos o seu critério, Quando se sentem elevados ou felizes, julgam- se santificados. Sentimentos de felicidade ou ausência de gozo não é evidência de que a pessoa esteja ou não santificada. Não existe tal coisa como seja santificação instantânea. A verdadeira santificação é obra diária, continuando por tanto tempo quanto dure a vida.” – Pág. 10.
  • 6. A santificação é um processo pelo qual o crente se torna realmente santo e justo.” A. B. Langston.
  • 7. A palavra santificação apresenta uma gama muito variada de significados. Relacionada com os pertences do culto do santuário “pôr à parte para uso santo”, “tornado livre do pecado”, “purificado”. Em nosso contexto, a palavra é empregada no processo pelo qual, depois da justificação, o cristão deve desenvolver um caráter que o qualifique para o céu
  • 8. A santificação começa por ocasião da conversão, e continua através de toda a vida do crente. É o gradual desenvolvimento de um caráter semelhante a Cristo, produzido pela submissão do crente à graça de Deus. Abrange todo o momento da vida, e é de importância progressiva. Significa perfeito amor, obediência e perfeita conformidade à vontade de Deus.”20
  • 9. Os que se convertem a Cristo são por Ele santificados, isto é, separados para Deus, e por isso denominados santos. Atos 9:32; Rom. 1:7. A santificação é um processo de desenvolvimento espiritual, auxiliado pelo Espírito Santo, para que o homem possa prestar verdadeiro culto (serviço) ao Pai. Rom. 12:1. Segundo a Bíblia, o propósito da santificação é que o velho homem deixe de viver e Cristo viva nele.
  • 10. Santificação é inteira conformidade com a vontade do nosso Pai que está no céu. Review and Herald, 25 Março 1902 arautos, mensageiro A santificação pode ser comparada a uma escada com muitos degraus que levam da terra ao Céu. Mas só existe uma escada assim, e precisamos descobrir onde ela começa antes de tentar subir. Os caminhos que a ela conduzem são: O chamado de Deus, o arrependimento, a conversão, a justificação, a regeneração ou novo nascimento. Cumpre a nós trilharmos estes caminhos.
  • 11. Escada da Santificação (Hebreus 12:14) – Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;
  • 12. O cumprimento de todos os mandamentos de Deus é santificação. Provar que sois filhos de Deus obedientes é santificação. (idem) Presente Verdade e Revisão e Artigos mensageiro
  • 13. para sugerirem que o homem, após a conversão, continua a pecar. Tal sugestão é um engano de Satanás. Notem cuidadosamente o seguinte: Satanás declara que é impossível aos filhos e filhas de Adão cumprirem a lei de Deus e, por isso, acusou Deus de falta de sabedoria e amor. Se não poderiam cumprir a lei, então a falha estaria no legislador. Homens que se encontram sob o controle de Satanás repetem estas acusações contra Deus, afirmando que os homens não poderão cumprir a lei de Deus. Sinais dos Tempos, 16 Jan. 1896
  • 14. A tentação mais forte não pode desculpar o pecado. Por maior que seja a pressão exercida sobre a alma, a transgressão é o nosso próprio ato. Não está no poder da Terra nem do inferno compelir alguém a fazer o mal. Patriarcas e Profetas, 421 Todos quantos obedecem como Ele o fez estão também a declarar que a lei é "santa, justa e boa" Romanos 7:12. Por outro lado, todos quantos transgridem os mandamentos de Deus estão a apoiar a pretensão de Satanás de que a lei é injusta e não pode ser obedecida.
  • 15. Secundam(7) assim os enganos do grande adversário e desonram a Deus. O Desejado de Todas as Nações, 327 O Filho de Deus, o glorioso Comandante celestial, teve piedade da raça caída... Veio a terra em forma de homem, a fim de refutar a mentira de Satanás de que Deus dera uma lei que os homens não poderiam cumprir. Sinais dos Tempos, 23 Julho de 1902
  • 16. Quem permanece em mim e eu nele, esse da muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. João 15:5 Talvez isto seja melhor clarificado, ao examinarmos a definição de santificação dada por Deus. Santificação é inteira conformidade com a vontade do nosso Pai que está no céu. Review and Herald, 25 Março 1902
  • 17. A pessoa que aceitou a Cristo como seu Salvador revelará sua conversão no viver e no agir. Depois de crer, deve seguir um viver correto praticando as obras. Esta declaração de Lutero jamais deve ser esquecida: “Não nos tornamos justos praticando coisas justas, mas praticamos coisas justas sendo justos.”
  • 18. ME3 - Pag. 191 Sem o processo transformador que só pode ocorrer pelo poder divino, as propensões originais para pecar permanecem no coração com toda a sua intensidade, para forjar novas correntes, para impor uma escravidão que jamais poderá ser rompida pelo poder humano. Mas os homens nunca poderão entrar no Céu com seus velhos gostos, inclinações, ídolos, idéias e teorias. O Céu não seria um lugar de alegria para eles; pois tudo estaria em conflito com seus gostos, apetites e inclinações, e se oporia dolorosamente a seus traços de caráter naturais e cultivados. A felicidade é o resultado de santidade e de conformidade com a vontade de Deus. Os que querem ser santos no Céu precisam primeiro ser santos na Terra; pois quando deixarmos a Terra, levaremos nosso caráter conosco, e isto será simplesmente levar conosco alguns dos elementos do Céu que nos foram comunicados pela justiça de Cristo. Review and Herald, 19 de agosto de 1890.
  • 19. O conceito que afirma que a santificação nunca estará totalmente completa, viola a promessa de Deus de santificar as nossas vidas. Isso significaria que nenhum homem alguma vez estará santificado neste mundo. Contudo, vemos a partir do estudo da parábola das bodas MATEUS 22:1—14 que nenhum homem não santificado entrará no reino dos céus. Por isso, uma má interpretação é uma mensagem de ruína, pois, a ser verdadeira, conduzirnos-ia a todos à condenação eterna. Como poderemos, então, obedecer perfeitamente (santificação) agora e isso ser, contudo, obra de uma vida inteira? A irmã White diz, A santificação é o resultado de uma obediência que dura a vida toda. Atos dos Apóstolos, 561
  • 20. É requerida uma obediência perfeita e aqueles que dizem que não é possível vivermos uma vida perfeita, estão a dizer que Deus é injusto e mentiroso. (Review and Herald, 7 Fev. 1957 Se estudássemos as declarações da irmã White relativas ao fato de a santificação ser obra de uma vida inteira, compreenderíamos melhor o seu significado. Examinemos uma dessas declarações. A nossa vida pode ser perfeita em cada fase de desenvolvimento; contudo haverá progresso continuo, se o propósito de Deus se cumprir em nós. A santificação é obra de toda uma vida. Multiplicando-se as oportunidades, ampliar-se-á a nossa experiência e crescerá o nosso conhecimento. Parábolas de Jesus, 65, 66
  • 21. Esta santificação é uma obra progressiva e é o passar-se de um estado de perfeição para outro. Nos Lugares Celestes – MM 1968, Pág. 31 A justificação pela fé...é , na realidade, a terceira mensagem angélica. Review and Herald, 1 Abril 1890 O Espírito trabalha no coração do homem de acordo com o seu desejo e consentimento, implantando nele uma nova natureza. Parábolas de Jesus, 411 É, pois, fácil compreendermos porque é que a declaração final de Deus, que sela o destino eterno dos Seus santos, enfatiza tanto a sua santificação como a sua justificação. ... quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda.
  • 22. Deus não pode salvar o homem do poder dos artifícios de Satanás, contra a sua vontade. O homem deve usar o seu poder, ajudado pelo poder divino de Cristo, para resistir e vencer a qualquer custo. Em resumo, o homem deve vencer, tal como Cristo venceu. E, então, através da vitória, que é seu privilegio conseguir através do nome Todo Poderoso de Cristo, o homem poderá tomar-se num herdeiro de Deus e co-herdeiro de Cristo. Temperança, 111 ... como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, a fim de a santificar. Efésios 5:25, 26
  • 23. E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. 1 Tessalonicenses 5:23 A vida santificada é caracterizada por uma cooperação verdadeira com Deus e só será conseguida através do poder de Cristo habitando em nós. A verdadeira santificação significa, ... comunhão habitual com Deus. Nossa Alta Convocação – MM 1962, 128
  • 24. Muitos mantêm uma fé geral, e reconhecem que o cristianismo é a única esperança para as almas ME3 - Pag. 195 que perecem. Mas, crer isto intelectualmente não é suficiente para a salvação da alma. ... Há necessidade não só de fé, mas também de confiança em Deus. Esta é a verdadeira fé de Abraão, uma fé que produziu frutos. "Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça." Tia. 2:23. Quando Deus mandou que ele oferecesse seu filho em sacrifício, era a mesma voz que falara ordenando que ele deixasse seu país e fosse para uma terra que Deus lhe mostraria. Abraão foi tão verdadeiramente salvo pela fé em Cristo como o pecador é salvo pela fé em Cristo hoje em dia.
  • 25. A fé que justifica sempre produz primeiro verdadeiro arrependimento, e então boas obras, as quais constituem o fruto dessa fé. Não há fé para a salvação que não produza bom fruto. Deus deu Cristo ao nosso mundo para que Se tornasse o substituto do pecador. No momento em que é exercida verdadeira fé nos méritos do custoso sacrifício expiatório, reivindicando a Cristo como Salvador pessoal, nesse próprio momento o pecador é justificado diante de Deus, porque está perdoado.
  • 26. Como Vencer - 1891 João chamou a atenção do povo para o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo. Ele disse: "Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!" Há muita coisa nessa expressão "que tira". A pergunta é: Continuaremos a pecar como se fosse impossível vencermos? Como devemos vencer? Como Cristo venceu, e esta é a única maneira. Ele orava a Seu Pai celestial. Podemos fazer a mesma coisa. ... Quando tentados a falar e praticar o que é mau, resisti a Satanás, dizendo: "Não submeterei minha vontade ao teu domínio. Cooperarei com o poder divino e, pela graça, serei vencedor." Manuscrito 83, 1891
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31. Resistindo à Tentação - 1891 Muitos parecem pensar que é impossível não cair em tentação, que eles não têm poder para vencer; e pecam contra Deus com os lábios, expressando desalento e dúvida, em vez de fé e coragem. Cristo foi tentado em todos os pontos, à nossa semelhança, mas sem pecado. Ele disse: "Aí vem o príncipe do mundo; e ele nada tem em Mim." Que significa isto? Significa que o príncipe do mal não pôde encontrar em Cristo uma posição vantajosa para sua tentação; e pode suceder a mesma coisa conosco. Review and Herald, 10 de maio de 1891.
  • 32. Lembro-me de um homem e sua esposa, em 1843, ... os quais esperavam que o Senhor viesse em 1844, e estavam aguardando e vigiando. E cada dia eles oravam a Deus; antes de desejar boa noite um ao outro, eles diziam: "Talvez o Senhor venha quando estivermos dormindo, e precisamos estar preparados." Então o marido perguntava à esposa se ele dissera uma palavra durante o dia que ela achava que não estava de acordo com a verdade e a fé que eles professavam; e então ela fazia a mesma pergunta para ele. Em seguida, prostravam-se diante do Senhor e Lhe perguntavam se tinham pecado em pensamento, palavra ou ação, e, nesse caso, que Ele perdoasse essa transgressão. Necessitamos agora exatamente de uma simplicidade como essa ME3 - Pag. 193
  • 33. “Satanás alegava ser impossível para os seres humanos guardarem a lei de Deus. A fim de provar a falsidade dessa alegação, Cristo deixou Seu elevado comando, tomou sobre Si a natureza do homem e veio à Terra para colocar-Se à cabeça da raça caída, com o objetivo de demonstrar que a humanidade poderia enfrentar as tentações de Satanás. Ele tornou-Se a Cabeça da humanidade para ser assaltado com tentações em todos os pontos em que a caída natureza humana seria tentada, para que pudesse saber como socorrer a todos que são tentados. Assumindo nossa natureza, Ele foi fiel ao padrão divino de justiça, obtendo vitória sobre Satanás. Ele foi tentado em todos os pontos como nós, mas permaneceu sem pecado.” Olhando Para O Alto, pág. 166
  • 34. “Cristo […] não transgrediu a lei de Deus em nenhum detalhe. Mais que isso, Ele eliminou qualquer desculpa do homem caído que pudesse alegar alguma razão para não guardar a lei de Deus. Cristo estava cercado das fraquezas da humanidade, era afligido com as mais ferozes tentações, tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, e mesmo assim desenvolveu um caráter reto. Nenhuma mancha de pecado foi encontrada sobre Ele.” – ST, 16/01/1896 (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 173) “Cristo não só morreu como nosso sacrifício, mas viveu como nosso exemplo. Em Sua natureza humana, Ele Se apresenta completo, perfeito, imaculado. Ser um cristão é ser como Cristo. Todo o nosso ser, nossa alma, o corpo, o espírito, devem ser purificados, enobrecidos, santificados, até que reflitamos a Sua imagem e imitemos o Seu exemplo.” RH, 28/01/1882( Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 150 )
  • 35. Plena obediência é o mesmo que vida sem pecado “O grande Mestre veio ao nosso mundo não somente para fazer expiação pelo pecado, mas também para ser um mestre tanto por preceito como pelo exemplo. Veio mostrar ao homem como guardar a lei na humanidade, de nodo que ele não tivesse nenhuma desculpa para seguir seu próprio critério imperfeito. Vemos a obediência de Cristo. Sua vida era sem pecado. A obediência durante toda a Sua vida é uma censura à humanidade desobediente. A obediência de Cristo não deve ser posta de lado como se fosse completamente diferente da obediência que Ele requer de nós individualmente. Cristo nos mostrou que é possível para toda a humanidade obedecer as leis de Deus.” Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 135 e 136 “Vemos a obediência de Cristo. Sua vida era sem pecado.” Jesus obedeceu à lei de Deus de forma plena. A vida de Jesus era sem pecado. Podemos dizer que estar obedecendo de forma completa é o mesmo que estar vivendo sem pecar.
  • 36. Seria um absurdo alguém afirmar que existe a possibilidade de um homem estar obedecendo toda à lei de Deus, uma obediência completa, verdadeira, pelo poder de Deus tendo a lei escrita em seu coração e ao mesmo tempo estar vivendo em pecado. “Satanás tem afirmado que os homens não podem guardar os mandamentos de Deus. Para provar que eles podem, Cristo tornou-Se homem e viveu em perfeita obediência, uma evidência para seres humanos pecadores, para os mundos não caídos e para os anjos celestiais de que o homem pode guardar a lei de Deus através do poder divino que é derramado em abundância sobre todos os que creem. A fim de revelar Deus ao mundo, e para demonstrar ser verdade aquilo que Satanás tem negado, Cristo apresentou-Se como voluntário para tomar a humanidade, e em Seu poder a humanidade pode obedecer a Deus- ST, 10/05/1899 (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 188 e 189)
  • 37. “O homem caiu. A imagem de Deus nele se acha deformada. Por causa da desobediência ele se tornou depravado em suas inclinações e debilitado em suas faculdades, aparentemente incapaz de esperar qualquer outra coisa além de tribulação e castigo. Mas Deus, por intermédio de Cristo, planejou um escape, e diz a todos: “Portanto, sede vós perfeitos.” Mat. 5:48. O Seu propósito é que o homem seja correto e digno diante dEle, e assim o Seu plano não será frustrado. Ele enviou o Seu Filho a este mundo a fim de pagar a penalidade do pecado, e mostrar ao homem como viver uma vida sem pecado.” Signs of the Times, 30 de março de 1904. Cuidado De Deus, MM 1995, pág. 320
  • 38. “Obediência a Deus é liberdade do cativeiro do pecado, livramento das paixões e impulsos humanos. O homem pode ser vencedor de si mesmo, vencedor de suas inclinações, vencedor dos principados e potestades, e dos “príncipes das trevas deste século”, e das “hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”. Efés. 6:12. A Ciência do Bom Viver, pág. 131. (Mente, Caráter e Personalidade, pág. 123) O que estão fazendo aqueles que negam ser possível obedecer plenamente à lei de Deus. “É requerida obediência exata, e os que dizem não ser possível levar uma vida perfeita, lançam sobre Deus a acusação de injustiça e falsidade.” – Reimpressões De Review and Herald, vol. 6, pág. 519, ver também Review and Herald, 7 de fevereiro de 1957, pág. 30. (Lição da Escola Sabatina, 2° trim. 1989, “Triunfo no Presente e Glória no Futuro” pág. 48
  • 39. Quem subsistirá no tempo de angústia? “Agora, enquanto nosso grande Sumo Sacerdote está a fazer expiação por nós, devemos procurar tornar-nos perfeitos em Cristo. Nem mesmo por um pensamento poderia nosso Salvador ser levado a ceder ao poder da tentação. Satanás encontra nos corações humanos algum ponto em que pode obter apoio; algum desejo pecaminoso é acariciado, por meio do qual suas tentações asseguram a sua força. Mas Cristo declarou de Si mesmo: “Aproxima-se o príncipe deste mundo, e nada tem em Mim.” João 14:30. Satanás nada pôde achar no Filho de Deus que o habilitasse a alcançar a vitória. Tinha guardado os mandamentos de Seu Pai, e não havia nEle pecado que Satanás pudesse usar para a sua vantagem. Esta é a condição em que devem encontrar-se os que subsistirão no tempo de angústia.” O Grande Conflito, pág. 623.
  • 40. Se quisermos desenvolver um caráter que Deus possa aceitar, precisamos formar hábitos corretos em nossa vida religiosa. A oração diária é tão essencial ao crescimento na graça, e mesmo à própria vida espiritual, como o alimento temporal ao bem-estar físico. Devemos acostumar-nos a elevar muitas vezes os pensamentos a Deus em oração. Se a mente vagueia, devemos fazê-la retornar; mediante perseverante esforço, o hábito finalmente fará que isto seja fácil. Não podemos, por um momento, separar-nos de Cristo com segurança. Santificação página 93
  • 41. Renúncia própria, sacrifício pessoal, benevolência, bondade, amor, paciência, magnanimidade e confiança cristã são os frutos diários produzidos por aqueles que estão verdadeiramente ligados com Deus. Seus atos podem não ser publicados ao mundo, mas eles mesmos estão diariamente lutando contra o mundo e ganhando preciosas vitórias sobre a tentação e o mal. Santificação página 11.
  • 42. Escada da Santificação (Hebreus 12:14) – Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;
  • 43. Lição da Escola Sabatina 2° trim. 1990, “Cristo O Único Caminho” pág. 46 e 47. Vimos na lição que são considerados justos aqueles que: “Separaram-se de seus pecados e foram purificados em sua natureza interior.” Vamos analisar o que a serva do Senhor escreveu sobre a vida de Abraão e analisar se o Senhor realmente o considerou perfeito ignorando seus pecados ocasionais e analisar também o tipo de obediência que o Senhor requer do homem. “Deus havia chamado Abraão para ser o pai dos fiéis, e sua vida devia ser um exemplo de fé para as gerações subseqüentes. Mas sua fé não tinha sido perfeita. Mostrara falta de confiança em Deus, ocultando o fato de que Sara era sua esposa, e novamente com o seu casamento com Hagar. Para que atingisse a mais elevada norma, Deus o sujeitou a outra prova, a mais severa que o homem jamais foi chamado a suportar. Em uma visão da noite foi-lhe determinado que se dirigisse à terra de Moriá, e ali oferecesse seu filho em holocausto sobre um monte que lhe seria mostrado.” Ellen G. White, Patriarcas e Profetas pág. 147
  • 44. Vemos claramente que no momento em que Abraão cometeu os pecados ao ocultar que Sara era sua esposa e se casar com Hagar, naquele momento, Abraão ainda não havia atingido  “a mais elevada norma”. Se Abraão ainda não havia atingido a “mais elevada norma” então nós não podemos afirmar que naquele momento Abraão era considerado perfeito, porque “a mais elevada norma” é o estado de santidade que o Senhor requer do homem, a perfeição de caráter e Abraão ainda não havia atingido esse nível de santidade. “O sacrifício exigido de Abraão não foi somente para seu próprio bem, nem apenas para o benefício das gerações que se seguiram; mas também foi para instrução dos seres destituídos de pecado, no Céu e em outros mundos. O campo do conflito entre Cristo e Satanás – campo este em que o plano da salvação se encontra formulado – é o compêndio do Universo. Porquanto Abraão mostrara falta de fé nas promessas de Deus, Satanás o acusara perante os anjos e perante Deus de ter deixado de satisfazer as condições do concerto, e de ser indigno das bênçãos do mesmo concerto. Deus desejou provar a lealdade de Seu servo perante o Céu todo, para demonstrar que nada menos que perfeita obediência pode ser aceito, e para patentear de maneira mais ampla, perante eles, o plano da salvação.” Patriarcas e Profetas pág. 154-155
  • 45. O Senhor não aceita “nada menos que perfeita obediência”. Ele não ignora os pecados ocasionais. Não podemos ter como referência o momento em que Abraão estava demonstrando falta de fé. A principal lição de Abraão para nós não são suas faltas e sim aquele momento que ele estava disposto a sacrificar seu filho demonstrando total  confiança em Deus. O Senhor havia sujeitado Abraão a esta prova para que ele atingisse “a mais elevada norma” e pela graça de Deus ele foi vitorioso. Foi naquele momento que Abraão pôde ser considerado justo, íntegro e perfeito. “Os seres celestiais cooperarão com o agente humano que procura com fé decidida a perfeição de caráter que se manifeste na ação perfeita. A todo que se empenha nesta obra, Cristo diz: Estou à tua destra, para te auxiliar.” Ellen G. White, Parábolas de Jesus pág. 332 Oração: “Ensina-me o Teu caminho, para que eu não erre. Qual é o Teu desejo a meu respeito? Que farei para honrar-Te, meu Deus?” Ellen G. White, Eventos Finais, pág. 71
  • 46. Na volta de Jesus não haverá transformação de caráter. “Quando Cristo vier, será então demasiado tarde para que os erros sejam corrigidos, demasiado tarde para que o caráter seja mudado, demasiado tarde para obter um caráter santo. Agora é o tempo da preparação; agora é o tempo em que podemos ter nossos defeitos removidos; agora é o tempo em que nossos pecados devem ser submetidos, de antemão ao juízo, ser confessados e pelo arrependimento obter perdão para nossos nomes. Que Deus ajude aqueles que ensinam a verdade a serem modelos de piedade, repletos de mansidão e de bons frutos. Carta 60, 1886. Meditação Matinal, Olhando Para o Alto, pág. 367 Uma maneira astuta do inimigo “manter as pessoas em trevas e sem arrependimento, até que termine a intercessão do Salvador” acontece quando pregadores influentes dentro da igreja, afirmam que nós nunca ficaremos sem intercessor. É assustador, mas é exatamente isso que está acontecendo. Conclamamos aos atalaias de Israel a darem a trombeta o sonido certo.
  • 47. “Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente.” Cristo Triunfante, pág. 81 “Satanás vigia para impedir toda impressão que os faria sábios para a salvação, e o tempo de angústia os encontrará sem o devido preparo”. O Conflito dos Séculos, p. 644 Moisés, quarenta anos de obediência no deserto e apenas um pecado o impediu de entrar na terra prometida. Esse único pecado teria impedido sua salvação se ele não tivesse se arrependido e buscado no Senhor o perdão. “Não houvesse a vida de Moisés sido maculada por aquele único pecado, deixando de dar a Deus a glória de tirar água da rocha, em Gades, e teria entrado na Terra Prometida.” Patriarcas e Profetas, pág. 348.
  • 48. “Olhando retrospectivamente para suas experiências como chefe do povo de Deus, uma ação errada mareava a relação das mesmas. Se se pudesse apagar aquela transgressão, sentia não se arrecearia da morte. Assegurou- se- lhe que o arrependimento, e a fé no sacrifício prometido, eram tudo que Deus exigia, e de novo Moisés confessou seu pecado, e implorou perdão em nome de Jesus.” Patriarcas e Profetas, pág. 345. Precisamos parar de arrumar desculpas para o pecado. Precisamos também, urgentemente, entender e aceitar que Cristo veio nos salvar do pecado e ter como objetivo uma vida totalmente livre do pecado pelo poder de Deus. “Quanto mais humilde for a nossa visão a cerca de nós mesmos, mais claramente veremos o caráter imaculado de Jesus. […] Não enxergar o contraste marcante entre Cristo e nós é não conhecer a nós mesmos. Aquele que não aborrece a si mesmo não pode entender o significado da redenção. Ser redimido significa parar de pecar.”- RH, 25/09/1900 (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 193)
  • 49. A primeira parte do texto do Espírito de profecia tem o mesmo objetivo  de 1° João 1:8 e  1° João 1:10, ao nos conscientizar de nossa condição de pecadores para que possamos buscar em Jesus a salvação. “Quanto mais humilde for a nossa visão a cerca de nós mesmos, mais claramente veremos o caráter imaculado de Jesus. […] Não enxergar o contraste marcante entre Cristo e nós é não conhecer a nós mesmos. Aquele que não aborrece a si mesmo não pode entender o significado da redenção. […]” “Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós.” 1° João 1:8 “Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.” 1° João 1:10 Como ser salvo e o que significa ser salvo
  • 50. “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1 João 1:9 Sendo que o salário do pecado habitual ou ocasional é a morte (Rom. 6:23) e que todos os homens estão condenados porque todos são pecadores (1°João 1:8 e 1:10), em 1° João 1:9 descobrimos como alcançamos a salvação. O Senhor nos concede perdão e purificação, ou seja, nos livra das conseqüências do pecado e do próprio pecado. Por tudo que já vimos fica agora mais fácil de entender o que realmente significa ser salvo ou redimido: “Ser redimido significa parar de pecar.”- Deus seja para sempre louvado pelo que já fez e pelo que deseja fazer em nossa vida!!!
  • 51.
  • 52.
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58.
  • 59.
  • 60.
  • 61.
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 66.
  • 67.
  • 68. USE ESTA TELA PARA INSERIR OUTRAS IMAGENS, SE DESEJAR...
  • 69. USE ESTA TELA PARA INSERIR OUTRAS IMAGENS, SE DESEJAR...
  • 70. USE ESTA TELA PARA INSERIR OUTRAS PERGUNTAS, SE DESEJAR...
  • 71. Deveis ser como criancinhas, apegando-vos aos méritos do Salvador crucificado e ressurreto, e então sereis fortalecidos. Como? Os anjos de Deus estarão ao vosso redor como uma muralha de fogo. A justiça de Cristo, que reivindicais, vai adiante de vós, e a glória de Deus é a vossa retaguarda. Deus santifique a língua; Deus santifique os pensamentos; Deus santifique nossa mente, para que nos demoremos em assuntos celestiais e, então, para que comuniquemos esse conhecimento e luz a outros. Há um grande avanço para nós, e não deveis parar aqui. Que Deus vos ajude a tirar o máximo proveito de vossas responsabilidades! Manuscrito 9, 1891.
  • 72. Ellen G. White, Review and Herald, 3-9-1889. 2. ____________, Obreiros Evangélicos, pág. 301. 3. ____________, Review and Herald, 28.5-1954. 4. ____________, Testemunhos Seletos, vol. II, pág. 366. 5. ____________, Educação, págs. 125-126. 6. ____________, Christ Our Righteousness, pág. 607. A.G. Daniels. Ver Revista Adventista, março de 1966, pág. 6. 7. Ellen G. White, Testemunhos para Ministros, pág. 456. 8. Catecismo de Westminster. 9. Justificação, Santificação e Glorificação, p. 27, Hans K. LaRondelle. 10. Esboço de Teologia Sistemática de A.B. Langston, pág. 285. 11. Doutrina da Salvação, pág. 56, Hans K. LaRondelle. 12. A Justiça da Fé, pág. 69. 13. O Homem – Uma Pessoa Vivente, pág. 188. 1