SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 87
Baixar para ler offline
  AURÉLIO 
        Normalizar [De normal + izar]. tornar normal; fazer voltar à normalidade; 
regularizar. 2. Submeter a norma ou normas; padronizar. 3. Int. Retornar à ordem. 4. 
Voltar ao estado normal (Cf. normatização).
 
        Normatizar [Do lat. normatus, p.p. de normare + sufixo izar]  Estabelecer normas
para. Submeter a normas (Cf. normalizar). 
  MICHAELIS 
        Normalizar (normal + izar)  1. Tornar normal, regularizar. 2. Reentrar na ordem, 
voltar à normalidade. 
        Normatizar (norma + izar). Estabelecer normas para (cf. normalizar). 
    F. BORBA 
        Normalizar V.[Ação-processo] 1. tornar normal; regularizar; 2. reentrar na 
normalidade. 
        Normatizar V.[Ação-processo] estabelecer normas para. 
ISO
International Organization for Standardization
(Organização Internacional para Normalização)
• Organização não governamental;
•Elabora normas de aplicação internacional;
•Fundada em 23/02/47 - sede em Genebra (Suíça).
PROPÓSITO DA ISOPROPÓSITO DA ISO
 A ISO foi criada devido à necessidade de criação de padrões internacionais
de engenharia, no período pós-guerra.
 A palavra ISO é um nome não uma sigla, da International Organization for
Standardization ou Organização Internacional para Normalização.
 A palavra iso é derivada de isos do grego que significa igual.
 A ISO tem 136 membros, sendo a ABNT o representante brasileiro
ISO TC-207 e Normas Ambientais
 Comitê Técnico instalado pela ISO, em1993, para a elaboração de
uma série de normas sobre gestão ambiental e suas ferramentas
para as empresas .
 Trabalha na elaboração das normas ISO 14000 através de 6 sub-
comitês.
 BS 7750 – Especificação para Sistemas de Gerenciamento
Ambiental. Editada em 1992 experimentalmente, re-editada em 1994
em caráter definitivo e desativada em 1997, após a emissão da ISO
14001.
ISO 14000
14000 - Sistema de gestão ambiental – Diretrizes Gerais
 14001 - Sistemas de gestão ambiental – especificações e diretrizes para uso
 14004 - Sistemas de gestão ambiental – diretrizes gerais sobre princípios, sistemas e
técnicas de apoio
 14010 - Diretrizes para auditoria ambiental - princípios gerais - substituída pela ISO 19011
 14011 - Diretrizes para auditoria ambiental - procedimentos de auditoria - substituída pela
ISO 19011
 14012 - Diretrizes para auditoria ambiental – critérios de qualificação para auditores
ambientais - substituída pela ISO 19011
 14014 - Diretrizes para a auditoria ambiental – diretrizes para a realização de avaliações
iniciais - substituída pela ISO 19011
 14015 - Diretrizes para a auditoria ambiental – guia para avaliação de locais e instalações -
substituída pela ISO 19011
 14020 - Rotulagem ambiental – princípios básicos
 14021 - Rotulagem ambiental – definições para aplicação específica e auto-declarações.
 14022 - Rotulagem ambiental – simbologia para os rótulos
 14023 - Rotulagem ambiental – metodologia para testes e verificações
 14024 - Rotulagem ambiental – procedimentos e critérios para certificação
ISO 14000
 14031 - Avaliação de desempenho ambiental
 14032 - Avaliação de desempenho ambiental de sistemas operacionais
 14040 - Análise do ciclo de vida – princípios gerais
 14041 - Análise do ciclo de vida - inventário
 14042 -Análise do ciclo de vida – Análise dos impactos
 14043 - Análise do ciclo de vida – Usos e aplicações
 14050 - Termos e definições – Vocabulário
 14031 - Avaliação de desempenho ambiental
 14032 - Avaliação de desempenho ambiental de sistemas operacionais
 14040 - Análise do ciclo de vida – princípios gerais
 14041 - Análise do ciclo de vida - inventário
 14042 -Análise do ciclo de vida – Análise dos impactos
 14043 - Análise do ciclo de vida – Usos e aplicações
 14050 - Termos e definições - Vocabulário
MODELO DE SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTALMODELO DE SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL
MELHORIA
CONTÍNUA
POLÍTICA
PLANEJAMENTO
IMPLEMENTAÇÃO E
OPERAÇÃO
VERIFICAÇÃO
E
AÇÃO CORRETIVA
ANÁLISE
CRÍTICA
OBJETIVOS DO SGAOBJETIVOS DO SGA
 Seu objetivo central é a prevenção da poluição,
atendimento legal e melhoria contínua, sem sacrificar
as metas econômicas e comerciais das organizações.
Exemplos:
Prevenção da Poluição: coleta seletiva, ...
Atendimento Legal: licenciamento ambiental, ...
Melhoria Contínua: redução do consumo de matéria prima, ...
4.1 – Requisitos Gerais
4.2 – Política Ambiental
4.3.1 – Aspectos Ambientais
4.3.2 – Requisitos legais e Outros
4.3.3 - Objetivos e Metas Ambientais
4.4.1 – Recursos, Funções,
Responsabilidades e Autoridades
4.4.2 – Competência,Treinamento
e Conscientização
4.4.3 – Comunicação
4.4.4 e 4.4.5 – Documentação e
Controle de Documentos
4.4.6 – Controle Operacional
4.4.7 – Preparação e Resposta
a Emergências
4.5.1 – Monitoramento e Medição
4.5.2 – Avaliação da Conformidade
Legal
4.5.3 – NC / AC / AP
4.5.4 – Controle de Registros
4.5.5 – Auditoria Interna
4.6 – Análise Crítica
A RELAÇÃO DO PDCA X NBR ISO 14001A RELAÇÃO DO PDCA X NBR ISO 14001
NBR ISO 14001:2004NBR ISO 14001:2004
 Esta norma não estabelece requisitos absolutos para o
desempenho ambiental, além dos comprometimentos expressos
na política ambientalpolítica ambiental, de estar em conformidade com os
requisitos legaisrequisitos legais e outros, com a prevenção da poluiçãoprevenção da poluição e com
a melhoria contínuamelhoria contínua.
 A adoção desta norma por si só não garantirá resultados
ambientais ótimos.Para atingir os objetivos ambientais e a política
ambiental, pretende-se que o SGA estimule as organizações a
considerarem as melhores técnicas disponíveismelhores técnicas disponíveis, onde
apropriadoapropriado e economicamente viáveleconomicamente viável, e que a relação custo-custo-
benefíciobenefício de tais técnicas seja levada integralmente em
consideração.
 Esta norma nãonão inclui requisitos específicos de outros
sistemas de gestão, tais como aqueles para qualidade,
segurança e saúde ocupacional, finanças ou gerenciamento de
risco.
NBR ISO 14001:2004NBR ISO 14001:2004
 O nível de detalhe e complexidade do SGA, a extensão de sua
documentação e dos recursos dedicados a ele irão depender de
alguns fatores, tais como:
- escopo do sistema
- o porte da organização
- a natureza de suas atividades, produtos e serviços
Termos Gerais da NBR ISO 14001:2004
 Deve – significa que uma ação é mandatória
 É recomendado que – significa que é sugerido
 Pode – significa que é permissível
 Notas – são explanatórias, não mandatórias
 Organização – significa uma empresa, corporação, firma, um
empreendimento, uma instituição, pública ou privada, que tenha funções e
administração próprias
 Fornecedor – significa “um organização ou pessoa fornecendo um produto”
 Prestador de Serviços – significa que uma organização ou pessoa está
fornecendo um serviço
A NBR ISO 14001:2004A NBR ISO 14001:2004
Introdução:
 É a única norma da série ISO 14000 utilizada em auditorias para fins
de certificação. Todas as demais são informativas, mas não oferecem
requisitos para certificação.
 É uma norma de GESTÃO AMBIENTAL, e não de DESEMPENHO
AMBIENTAL.
 Inclui comprometimento com a melhoria contínua, prevenção da
poluição e atendimento legal.
 Publicada em 31 de dezembro de 2004.
 Não dirige-se a saúde e segurança ocupacional
 Compatível à NBR ISO 9001:2000
A NBR ISO 14001:2004A NBR ISO 14001:2004
Avaliação Ambiental para implementação do SGA
Como estamos hoje? Qual a nossa situação atual?
Onde queremos chegar?
NBR ISO 14001:2004NBR ISO 14001:2004
1 – Objetivo
2 – Referências normativas
3 – Termos e definições
4 – Requisitos do Sistema de Gestão Ambiental
4.1 – Requisitos Gerais
A organização deve estabelecer, documentar, implementar,
manter e continuamente melhorar um sistema de gestão
ambiental em conformidade com os requisitos desta norma e
determinar como ela irá atender a esses requisitos.
A organização deve definir e documentar o escopo do seu
sistema de gestão ambiental.
POLÍTICA AMBIENTALPOLÍTICA AMBIENTAL
CARTA DE INTENÇÕES
POSIÇÃO E COMPROMISSO
COM O
MEIO AMBIENTE
POLÍTICA AMBIENTALPOLÍTICA AMBIENTAL
4.2 Política Ambiental
A alta administração deve definir a política ambiental da organização e
assegurar que, dentro do escopo definido de seu SGA, a política:
a) Seja apropriada a natureza, escala e impactos ambientais de suas
atividades, produtos e serviços,
b) Inclua um comprometimento com a melhoria contínua e com a
prevenção de poluição,
c) Inclua um comprometimento em atender aos requisitos legais
aplicáveis e outros requisitos subscritos pela organização que
relacionem a seus aspectos ambientais,
d) Forneça a estrutura para o estabelecimento e análise dos objetivos e
metas ambientais,
e) Seja documentada, implementada e mantida,
f) Seja comunicada a todos que trabalhem na organização ou que atuem
em seu nome, e
g) Esteja disponível para o público
4.3 Planejamento
4.3.1 Aspectos ambientais
4.3.2 Requisitos legais e outros requisitos
4.3.3 Objetivos , Metas e Programa(s) de gestão ambiental
19
A organização deve estabelecer, implementar e
manter procedimento(s) para:
 Identificar os aspectos ambientais de suas atividades,
produtos e serviços, dentro do escopo definido de seu
sistema da gestão ambiental, que a organização
possa controlar e aqueles que ela possa influenciar,
levando em consideração os desenvolvimentos novos
ou planejados, as atividades, produtos e serviços
novos ou modificados;
4.3.1 Aspectos Ambientais
20
A organização deve estabelecer, implementar e
manter procedimento(s) para:
 Determinar os aspectos que tenham ou possam
ter impactos significativos sobre o meio ambiente
(isto é aspectos ambientais significativos).
4.3.1 Aspectos Ambientais
21
A organização deve:
 Documentar essas informações e mantê-las
atualizadas.
 Assegurar que os aspectos ambientais
significativos sejam levados em consideração no
estabelecimento, implementação e manutenção
de seu sistema da gestão ambiental.
4.3.1 Aspectos Ambientais
22
Aspecto Ambiental Impacto Ambiental
Termos e Definições
Elemento das atividades ou
produtos ou serviços de uma
Organização que
pode interagir com o
meio ambiente.
Qualquer modificação
do meio ambiente,
adversa ou benéfica,
que resulte,
no todo ou em parte,
dos aspectos ambientais
da organização.
23
Termos e Definições
2.3. Aspecto ambiental significativo:
É o aspecto ambiental que pode causar um impacto significativo ao
meio ambiente. Esses aspectos ambientais significativos deverão
possuir controle (ou plano de ação em caso de ausência do
controle) e/ou considerados no estabelecimento de Objetivos e
Metas.
2.4. Controle:
São formas específicas de gerenciamento das atividades
operacionais (instalações adequadas, equipamentos de controle,
procedimentos ou instruções de trabalho, monitoramentos, etc.) que
tenham por objetivo controlar os aspectos ambientais e seus
impactos, de forma a minimizar sua amplitude ou sua ocorrência.
24
Termos e Definições
• Meio Ambiente:
Circunvizinhança em que uma organização opera,
incluindo-se ar, água, solo, recursos naturais, flora,
fauna, seres humanos e suas inter-relações.
• Partes Interessadas:
Indivíduo ou grupo interessado ou afetado pelo
desempenho ambiental de uma organização.
25
Agência
Ambiental Colaboradores
Comunidade
Clientes
Fornecedores
Acionistas
ENTRADAS
SAÍDAS
Termos e Definições
26
Estocagem de produtos
químicos
Fabricação de produto
Manutenção
Transporte de produto por
caminhões
Tratamento de efluente
Consumo de água
Vazamento acidental
de óleo combustível
Geração de
Lodo da ETE
Emissão de fumaça preta
Esgotamento de
recursos naturais
Alteração da qualidade
do solo
Alteração da quali-
dade do solo/ aterro
Alteração da quali-
dade do solo / rio
Vazamento de produtos
químicos
Alteração da quali-
dade do ar
Exemplos de Aspectos e Impactos
ASPECTOS IMPACTOS
CAUSA EFEITO
PROCESSO
27
Interdependência entre Aspectos
e demais Requisitos
Política
Objetivos
e Metas
Legislação
Controle
Operacional
Treinamento e
Conscientização
Avaliação
dos
Aspectos
28
 Permitir uma identificação prévia dos aspectos ambientais e
seus respectivos impactos existentes num dado sistema;
 Identificar quais são os aspectos de maior significância do
sistema;
 Estabelecer uma priorização destes aspectos significativos;
 Apresentar medidas prevenção e/ou proteção, que
promovam a redução dos riscos, através da aplicação de
medidas corretivas e preventivas;
 Reduzir a incerteza na descrição de fatores que contribuam
para os acidentes ambientais, através de planejamento,
projeto e análise.
Objetivos da Avaliação de Aspectos
4.3.1 Aspectos Ambientais
Identificar
atividades,
produtos e
serviços
Identificar
atividades,
produtos e
serviços
Acompanhar
e gerenciar
mudanças
Acompanhar
e gerenciar
mudanças
Considerar estes
aspectos no
estabelecimento
dos objetivos,
metas e controles
operacionais
Considerar estes
aspectos no
estabelecimento
dos objetivos,
metas e controles
operacionais
Fora do SGA
Existem
Aspectos
Ambientais
associados?
Existem
Aspectos
Ambientais
associados?
Estes
aspectos
podem ter impactos
ambientais
significativos?
Estes
aspectos
podem ter impactos
ambientais
significativos?
Não
Não Sim
Sim
30
Entradas
(#)
Entradas
(#)
Atividade
1
Atividade
2
O que gera?
Como gera?
Quem gera?
Aspectos
P/ onde vai?
Quais são as
conseqüências
no meio
ambiente?
Impactos
Medidas de
Controle
Atender
requisitos
legais e
critérios
internos
(#) Entradas
Matérias primas, produtos auxiliares, água, ar, energia e
recursos
Metodologia de Avaliação
31
Metodologia de Avaliação
ASPECTOS
AMBIENTAIS
IMPACTOS
AMBIENTAIS
FILTROS DE
SIGNIFICÂNCIA
ASPECTOS
SIGNIFICATIVOS
ESTABELECER,
MELHORAR,
MANTER...
CONTROLES
identificando
os ...
relacionando os ... ...correspondentes;
...das atividades,
produtos ou
serviços;
avaliando,
por meio de ...
...para ...
..e buscando ...
...priorizar os ...
32
 Aspectos ambientais mudam com o tempo, portanto o processo
de identificação e avaliação de aspectos e impactos ambientais
requer uma metodologia contínua e sistemática, envolvendo
reconhecimento dos aspectos e impactos ambientais, e
principalmente, de valores aceitos pelas pessoas envolvidas;
Metodologia de Avaliação
33
 Seleção da Equipe;
 Coleta das informações;
 Identificação das atividades;
 Identificação dos aspectos;
 Identificação dos impactos;
 Avaliação dos aspectos;
 Avaliação final da significância
 Determinação de controles
Metodologia de Avaliação – 8 Etapas
34
Quando deve ser realizada a Avaliação
 Na implantação do Sistema de Gestão Ambiental na organização;
 Durante projetos de novas instalações;
 Sempre que houver mudanças de layout, processos, operações,
equipamentos, atividades, produtos e serviços;
 Construções e desmanches em instalações;
 Aquisição de novos equipamentos;
 Sempre que houver alterações importantes em qualquer elemento
do Filtro de Significância;
 Resultados de auditorias assim determinarem.
35
Os colaboradores escolhidos, que devem fazer parte da equipe
multidisciplinar devem:
 Possuir conhecimento operacional e técnico das atividades,
produtos e serviços a serem analisados;
 Receber treinamento na metodologia para levantamento e
classificação de aspectos e impactos ambientais;
 Possuir habilidades para trabalho em equipe e bom
relacionamento humano.
Seleção da Equipe de Avaliação
36
A equipe deve, através de reuniões de trabalho:
 Preparar uma lista de atividades, processos e sub
processos;
 Incluir na lista, atividades sob as quais a empresa possui
controle direto, assim como aqueles sob as quais a empresa
pode exercer apenas uma influência na sua relação com
fornecedores, contratados e com outras partes interessadas.
 Não esquecer das tarefas não realizadas freqüentemente.
Coleta de Informações
37
A equipe deve:
 Identificar todos os processos, inclusive aqueles não
diretamente ligados às atividades fim da empresa;
Ex: restaurantes, ambulatórios, portaria, jardinagem entre
outros.
 Considerar equipamentos e instalações para controle de
poluição, como processos :
Ex: tratamento de efluentes, separação de óleo,
disposição de resíduos, etc.
Coleta de Informações
38
A equipe deve coletar as seguintes informações específicas:
Fluxogramas / diagramas das atividades e/ou processos
existentes;
Lista de matérias primas e produtos;
Efluentes, emissões e resíduos;
Passivos ambientais;
Balanço de massas – entradas e saídas;
Requisitos legais e normas internas;
Controles;
Monitoramento (contínuo, ocasional e pontual);
Planos de emergência existentes;
Coleta de Informações
39
Esquema de Obtenção de dados por
Balanço de Entradas e Saídas
CONSUMO de...
RECONHECIMENTO DO PROCESSO DA EMPRESA
ATIVIDADE
GERAÇÃO de ...
•Água;
•Energia
•Matéria Prima;
•Recursos;
• etc
•Resíduos;
•Sucatas;
•Lixo;
•Ruídos;
•Efluentes;
•etc
40
A equipe deve, para cada processo / sub-processo,
relacionar, por passos, as atividades desempenhadas,
considerando as diferenças importantes em termos de:
 Diferenças devidas às situações normais e anormais de
operação, inclusive de parada e de partida, dentre outras
aplicáveis;
 Pesquisar os possíveis eventos causadores de incidentes,
criando-se cenários que procurem visualizar como
ocorreriam situações de emergência.
Identificação das Atividades, Produtos e Serviços
41
A equipe deve:
 Para cada atividade dentro das situações e cenários listados,
identificar o maior número de aspectos ambientais associados a
cada atividade, produto ou serviço selecionado;
 Evitar repetitividade desnecessária para aspectos comuns;
 Nota: A abrangência da atividade deve ser suficiente para
possuir significado e detalhada ao ponto de ser compreendida.
Identificação dos Aspectos Ambientais
(Causas) por Atividades
42
A equipe deve:
 Baseado nos aspectos ambientais identificados na
fase anterior, levantar o maior número de impactos
ambientais reais e potencias, associados;
Identificação dos Impactos
Ambientais (Efeitos)
43
5.3.1 Situações que Requerem Identificação e Avaliação de
Aspectos Ambientais
1) Na implantação do Sistema Integrado de Gestão;
2) Durante os projetos de novas instalações;
3) Sempre que houver alterações de processos, produtos ou serviços
e aquisição de novos equipamentos;
4) Sempre que houver alterações importantes em qualquer elemento
de significância.
5) Sempre que o resultado de auditorias internas, a critério do
Representante da Administração, indicarem a necessidade de uma
avaliação ou revisão global ou setorial do levantamento.
44
5.3.2 Processo
Identificação do processo analisado.
5.3.3 Atividade
Descrição das atividades relativas ao processo identificado.
5.3.4 Identificação dos aspectos ambientais
Para cada atividade devem ser identificados os aspectos
ambientais inerentes.
5.3.4 Identificação dos impactos ambientais
Para cada aspecto ambiental identificado são relacionados
seus respectivos impactos ambientais.
45
5.3.5 Escala ou abrangência
É uma estimativa da área alcançada pelo impacto ambiental. A forma
de avaliar a escala ou abrangência está descrita na tabela.
Escala ou
Abrangência
Critério Pontuação Exemplo
Baixa
(B)
Restrita ao local da
ocorrência do aspecto
ambiental.
1
Gotejamento de óleo
de um compressor.
Média
(M)
Alcança grande
extensão, mas se limita
ao local de ocorrência do
aspecto ambiental.
2
Queda de um tambor
de óleo no interior da
empresa.
Alta
(A)
O aspecto ambiental que
extrapola os limites da
empresa.
3
Efluente sanitário
lançado no rio.
46
5.3.6 Classe
Indica a natureza da conseqüência do impacto ambiental sobre o
meio ambiente.
Classe Exemplo Pontuação
Benéfica (B) Recomposição da fauna,
Recomposição da flora
0
Adversa (A) Poluição do ar 1
47
5.3.7 Temporalidade
Nesse campo deve ser indicado o período em que a atividade gerou,
gera ou pode vir a gerar algum aspecto ambiental, podendo ser:
Classe Descrição Pontuação
Atual (A) Relaciona-se aos aspectos
decorrentes de atividades atuais
da empresa. Ex.: geração de
sucatas metálicas, etc..
1
Passada (P) Relaciona-se aos aspectos
decorrentes de atividades
realizadas no passado e cujos
impactos não mais existem. Ex.:
Fossa desativada e sem
resíduos.
2
Futura (F) Relaciona-se aos aspectos
decorrentes de atividades futuras
da empresa. Ex: futuras
ampliações, etc.
3
48
5.3.8 Severidade
Pontuação
Esgotamento
Recursos Naturais
Contaminação
do Solo,
Água ou Ar
Danos à
vizinhança
Baixa
(B)
1
Recurso renovável ou
Recurso não renovável, mas
não há possibilidade de
esgotamento do
mesmo.
Contaminação por
substâncias
inertes
—
Média
(M)
2
Recurso não renovável e há
perspectiva de esgotamento
do mesmo no médio prazo
Contaminação por
material não
perigoso e não
inerte
Incômodo
Perturbação
Danos
materiais
Alta
(A)
3
Recurso não renovável e há
perspectiva de esgotamento
do mesmo no curto prazo
Contaminação por
substâncias
inflamáveis,
combustíveis,
tóxicas ou
patogênicas
Conseqüência
na saúde
49
5.3.9 Freqüência / Probabilidade
A freqüência é a estimativa de quantas vezes ocorre um aspecto ambiental sob
CONDIÇÕES OPERACIONAIS PLANEJADAS. A forma de avaliar a freqüência
está descrita abaixo.
Freqüência Critério Pontuação
Baixa
(B)
O aspecto ocorre no máximo uma vez por mês ou
menor freqüência. 1
Média
(M)
O aspecto ocorre menos de uma vez por semana
e mais de uma vez por mês. 2
Alta
(A)
O aspecto ocorre mais de uma vez por semana,
contínua ou diariamente. 3
50
Probabilidade Critério Pontuação
Baixa
(B)
Improvável de ocorrer. Estima-se que o evento
ocorra menos uma vez a cada 10 (dez) anos.
1
Média
(M)
Provável de ocorrer. Estima-se que o evento
ocorra menos de 1 (uma) vez ao mês e mais de 1
(uma) vez a cada 10 (dez) anos. 2
Alta
(A)
Muito provável de ocorrer ou risco eminente.
Estima-se que o evento ocorra mais que 1 (uma)
vez ao mês. 3
A probabilidade é a estimativa da possibilidade de ocorrer um evento não
planejado que pode gerar impacto ao meio ambiente. A forma de avaliar a
probabilidade está descrita a seguir:
51
5.3.10 Incidência
Indica o quão diretamente um aspecto ambiental está associado às
atividades da empresa.
Incidência Descrição Exemplo
Direta
(D)
O aspecto está associado à atividade
executada sob o controle da empresa ou
por terceiro que trabalhe dentro das
instalações ou canteiro de obras da
empresa.
Efluentes líquidos na
lavagem dos pisos.
Indireta
(I)
O aspecto está associado à atividade de
fornecedores, prestadores de serviços e
clientes, fora do ambiente de
responsabilidade da empresa, mas
sobre as quais a empresa pode exercer
influência.
Vazamento de óleo
combustível de um
ônibus fretado que
realiza transporte de
passageiros para a
empresa.
52
5.3.11 Situação Operacional
Os aspectos ambientais podem ocorrer nas seguintes situações
operacionais:
Situação Descrição Exemplo
Planejada
(P)
Relativa a todas as situações
previamente planejadas ou
previstas, incluindo as
rotineiras e as não rotineiras.
Emissões de um caminhão em
funcionamento.
Geração de resíduos sólidos na
manutenção do caminhão.
Não
Planejada
(N)
Relativa a todas as situações
não planejadas, incluindo
aquelas que poderão ser
caracterizadas como
emergências ambientais.
Vazamento de óleo do Carter
do caminhão.
Incêndio ou Explosão do tanque
de GLP.
53
5.3.12 Importância
É uma estimativa do risco da ocorrência do impacto ambiental.
É calculado como sendo:
I = A x S x F/P,
Onde,
I – importância
A – abrangência
S – severidade
F/P – freqüência ou probabilidade
54
5.3.13 Parte Interessada (S/N)
Quando houver algum indivíduo ou grupo afetado pelo desempenho
ambiental da empresa.
5.3.14 Requisitos Legais ou Outros Requisitos (S/N)
Quando houver algum requisito legal ou outro requisito referente ao
aspecto identificado, independente da pontuação da sua importância.
55
5.3.15 Avaliação da Significância dos Aspectos Ambientais sem
considerar os Controles Operacionais:
O aspecto levantado será considerado significativo quando:
1.Sua importância for maior ou igual a 8: I >= 8 ou sua severidade for
avaliada como alta (3).
2. Será dada, também, uma atenção especial e realizado algum tipo de
controle quando para os aspectos levantados forem identificados:
• Requisitos legais relacionados a ele (item 8).
• Partes interessadas identificadas e relacionadas a ele (item 8).
56
3. Priorização: será considerado prioritário o aspecto avaliado como significativo
e que tenha uma freqüência alta (3).
5.3.16 Todos os aspectos ambientais considerados significativos devem ter
controles operacionais documentados e devem ser considerados no
estabelecimento, implementação e manutenção do SGA (Sistema de Gestão
Ambiental).
4.3.2 Requisitos Legais e outros
 A organização deve estabelecer, implementar e manter
procedimento(s) para:
a) Identificar e ter acesso a requisitos legais aplicáveis e outros
requisitos subscritos pela organização, relacionados aos seus
aspectos ambientais, e
b) Determinar como estes requisitos se aplicam aos seus aspectos
ambientais.
A organização deve assegurar que esses requisitos legais
aplicáveis e outros requisitos subscritos pela organização sejam
levados em consideração no estabelecimento, implementação e
manutenção de seu sistema da gestão ambiental.
4.3 Planejamento
4.3.3 Objetivos, metas e programa(s)
A organização deve estabelecer, implementar e manter objetivos e metas
ambientais documentados, nas funções e níveis relevantes na
organização.
Os objetivos e metas devem ser mensuráveis quando exeqüível, e
coerentes com a política ambiental, incluindo-se os comprometimentos
com a prevenção da poluição, com o atendimento aos requisitos legais e
outros requisitos subscritos pela organização e com a melhoria contínua.
Ao estabelecer e analisar seus objetivos e metas, uma organização deve
considerar os requisitos legais e outros requisitos por ela subscritos, e
seus aspectos ambientais significativos.Deve também considerar suas
opções tecnológicas, seus requisitos financeiros, operacionais,
comerciais e a visão das partes interessadas.
4.3 Planejamento
4.3.3 Objetivos, metas e programa(s)
A organização deve estabelecer, implementar e manter programa(s)
para atingir seus objetivos e metas.
O programa(s) deve(m) incluir:
a) Atribuição de responsabilidade para atingir os objetivos e metas
em cada função e nível pertinente da organização, e
b) Os meios e o prazo no qual estes devem ser atingidos.
 As organizações devem estabelecer um programa de Gestão
Ambiental para atingir seus objetivos e metas. O Programa deve
abordar a atribuição de responsabilidades a empregados para se
atingir objetivos e metas em cada nível e função relevante da
empresa. Um organograma pode ser o ponto de partida, mas não
deve ser encarado como evidência suficiente de tal responsabilidade
plenamente assumida.
1. Deve ser incluído o cronograma e meios para atingí-los. Podem ser:
a) Absoluta: número bruto, sem interpretação: Ex: total de toneladas de
compostos orgânicos ...
B) Relativa: número relacionado. Ex: toneladas de compostos orgânicos
por produção
c) Indexada: avanços quantificados. Ex: reduzir 5% de compostos
orgânicos ref. ano passado.
PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL (PGA)PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL (PGA)
 Conforme item 4.3.3, a organização deve estabelecer, implementar e
manter objetivos e metas ambientais documentados, coerentes com a
política ambiental, incluindo o comprometimento com a prevenção da
poluição, conformidade legal e melhoria contínua.
O que é uma META?
META = OBJETIVO + VALOR + PRAZO
Exemplos:
1. Reduzir em 10% o consumo de combustíveis fósseis (ref. 2002 a
2005) até dezembro de 2006.
2. Aumentar em 32,5% a receita com a venda de Subprodutos (ref.
2005) até dezembro de 2006
3. Destinar todo resíduo de PCB (Bifenilas Policloradas) da unidade
Manaus até julho de 2006. (Zerar)
OBJETIVOS E METASOBJETIVOS E METAS
4.4 Implementação e Operação
4.4.1 Recursos, funções, responsabilidades e
autoridades
A administração deve assegurar a disponibilidade de recursos para
estabelecer, implementar, manter e melhorar o sistema da gestão
ambiental. Esses recursos incluem recursos humanos e habilidades
especializadas, infra-estrutura organizacional, tecnologia e recursos
financeiros.
Funções, responsabilidades e autoridades devem ser definidas,
documentadas e comunicadas visando facilitar uma gestão ambiental
eficaz.
4.4 Implementação e Operação
4.4.1 Recursos, funções, responsabilidades e
autoridades
A alta administração da organização deve indicar representante(s)
específico(s) da administração, o(s) qual(is), independentemente de
outras responsabilidades, deve(m) ter função, responsabilidade e
autoridade definidas para:
a) Assegurar que um sistema da gestão ambiental seja
estabelecido, implementado e mantido em conformidade com os
requisitos desta norma,
b) Relatar a alta administração sobre o desempenho do sistema da
gestão ambiental para análise, incluindo recomendações para
melhoria.
4.4 Implementação e Operação
4.4.1 Recursos, funções, responsabilidades e
autoridades
 Todas as atribuições, responsabilidades e autoridades
relacionadas à gestão ambiental devem estar claramente
definidas, documentadas e comunicadas.
Deve estar bastante claro dentro do SGA “quem faz o quê” e
“quem é responsável por o quê”
 Representante da AD (RA): responsável pela implementação do SGA
 Gestores das áreas: responsável pelos programas, políticas e requisitos.
 Todos os colaboradores: responsáveis por seguir os requisitos e políticas
implementadas
4.4 Implementação e Operação
4.4.2 Competência, treinamento e conscientização
A organização deve assegurar que qualquer pessoa que, para ela ou
em seu nome, realize tarefas que tenham o potencial de causar
impacto(s) ambiental(is) significativo(s) identificados pela
organização, seja competente com base em formação apropriada,
treinamento ou experiência, devendo reter os registros associados.
A organização deve identificar as necessidades de treinamento
associados com seus aspectos ambientais e seu sistema da gestão
ambiental. Ela deve prover treinamento ou tomar alguma ação para
atender a essas necessidades, devendo manter os registros
associados.
4.4 Implementação e Operação
4.4.2 Competência, treinamento e conscientização
66
A organização deve estabelecer, implementar e manter
procedimento(s) para fazer com que as pessoas que trabalhem para
ela ou em seu nome estejam conscientes:
a) da importância de se estar em conformidade com a política
ambiental e com os requisitos do sistema da gestão ambiental,
b) dos aspectos ambientais significativos e respectivos impactos
reais ou potenciais associados com seu trabalho e dos benefícios
ambientais provenientes da melhoria do desempenho pessoal.
c) de suas funções e responsabilidades em atingir a conformidade
com os requisitos do sistema da gestão ambiental, e
d) das potenciais conseqüências da inobservância de
procedimento(s) especificado(s)
4.4 Implementação e Operação
4.4.3 Comunicação
Com relação aos seus aspectos ambientais e ao sistema da gestão
ambiental, a organização deve estabelecer, implementar e manter
procedimento(s) para:
a) Comunicação interna entre os vários níveis e funções da organização,
b) Recebimento, documentação e resposta à comunicações pertinentes
oriundas de partes interessadas externas.
A organização deve decidir se realizará comunicação externa sobre seus
aspectos ambientais significativos, devendo documentar sua decisão.
Se a decisão for comunicar, a organização deve estabelecer e implementar
método(s) para esta comunicação externa.
A empresa deve proporcionar um canal de comunicação apropriado entre
todos os níveis de sua estrutura funcional e garantir que os aspectos
relevantes do SGA sejam adequadamente comunicados.
4.4 Implementação e Operação
4.4.4 Documentação
A documentação do sistema da gestão ambiental deve incluir:
a) Política, objetivos e metas ambientais.
b) Descrição do escopo do sistema da gestão ambiental,
c) Descrição dos principais elementos do sistema da gestão ambiental e
sua interação e referência aos documentos associados,
d) Documentos, incluindo registros, requeridos por esta norma, e
e) Documentos, incluindo registros, determinados pela organização
como sendo necessários para assegurar o planejamento, operação e
controle eficazes dos processos que estejam associados com seus
aspectos ambientais significativos.
A Pirâmide da Documentação
 Conjunto de documentos de três níveis
DOCUMENTAÇÃO DO SGADOCUMENTAÇÃO DO SGA
Registros, Formulários, Relatórios
Instruções
Procedimentos em
Nível de Sistema
Manual
SGA
1
2
3
4.4 Implementação e Operação
4.4.5 Controle de documentos
Os documentos requeridos pelo sistema da gestão ambiental e por
esta norma devem ser controlados. Registros são um tipo especial de
documento e devem ser controlados de acordo com os requisitos
estabelecidos em 4.5.4. A organização deve estabelecer,
implementar e manter procedimento(s) para:
a) Aprovar documentos quanto a sua adequação antes de seu uso,
b) Analisar e atualizar, conforme necessário, e reaprovar
documentos,
c) Assegurar que as alterações e a situação atual da revisão de
documentos sejam identificadas.
d) Assegurar que as versões relevantes de documentos aplicáveis
estejam disponíveis em seu ponto de uso,
e) Assegurar que os documentos permaneçam legíveis e
prontamente identificáveis
4.4 Implementação e Operação
4.4.5 Controle de documentos
f) Assegurar que os documentos de origem externa determinados
pela organização como sendo necessários ao planejamento e
operação do sistema da gestão ambiental sejam identificados e que
sua distribuição seja controlada, e
g) Prevenir a utilização não intencional de documentos obsoletos e
utilizar identificação adequada nestes, se forem retidos para
quaisquer fins.
4.4 Implementação e Operação
4.4.5 Controle de documentos
Registros são documentos que comprovam a implementação e a rotina
do SGA
DOCUMENTO : informação e o meio no qual ela está contida (ISO
14001:2004)
PROCEDIMENTO para controlar os documentos, dados e registros, para assegurar
que:
•Sejam guardados e mantidos para rápida recuperação
•Sejam protegidos contra danos, deterioração ou perdas
•Sejam retidos conforme requisitos legais ou da Companhia
•Sejam periodicamente revisados, alterados e aprovados por pessoal autorizado
•As versões atualizadas estejam disponíveis nos locais onde ocorrem atividades
essenciais para o SGA
•Os documentos obsoletos sejam removidos contra uso não intencional
•Documentos retidos por requisito legal sejam identificados
•Os documentos sejam acessados pelos usuários
4.4 Implementação e Operação
4.4.6 Controle Operacional
A organização deve identificar e planejar aquelas operações que
estejam associadas aos aspectos ambientais significativos
identificados de acordo com sua política, objetivos e metas
ambientais para assegurar que elas sejam realizadas sob condições
específicas por meio de:
a) estabelecimento, implementação e manutenção de
procedimento(s) documentado(s) para controlar situações onde
sua ausência possa acarretar desvios em relação à sua política e
aos objetivos e metas ambientais,
b) Determinação de critérios operacionais no(s) procedimento(s), e
c) Estabelecimento, implementação e manutenção de
procedimento(s) associado(s) aos aspectos ambientais
significativos identificados de produtos e serviços utilizados pela
organização e a comunicação de procedimentos e requisitos
pertinentes a fornecedores, incluindo-se prestadores de serviços.
4.4 Implementação e Operação
4.4.6 Controle Operacional
A organização deve identificar, planejar e controlar as operações e
atividades associadas com os seus aspectos ambientais
significativos.
4.4 Implementação e Operação
4.4.7 Preparação e Resposta à Emergências
A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s)
para identificar potenciais acidentes que possam ter impacto(s) sobre o
meio ambiente, e como a organização responderá a estes.
A organização deve responder às situações reais de emergência e aos
acidentes, e prevenir ou mitigar os impactos ambientais adversos
associados.
A organização deve periodicamente analisar e, quando necessário,
revisar seus procedimentos de preparação e resposta à emergência, em
particular, após a ocorrência de acidentes ou situações emergenciais.
A organização deve também periodicamente testar tais procedimentos,
quando exeqüível.
4.5 Verificação
4.5.1 Monitoramento e Medição
A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s)
para monitorar e medir regularmente as características principais de suas
operações que possam ter um impacto ambiental significativo.
O(s) procedimento(s) deve(m) incluir a documentação de informações
para monitorar o desempenho, os controles operacionais pertinentes e a
conformidade com os objetivos e metas ambientais da organização.
A organização deve assegurar que equipamentos de monitoramento e
medição calibrados ou verificados sejam utilizados e mantidos,devendo-
se reter os registros associados.
4.5 Verificação
4.5.1 Monitoramento e Medição
Alguns itens ambientais freqüentemente monitorados:
 Qualidade dos efluentes tratados
 Fumaça preta de veículos e motores a diesel
 Nível de ruído gerado pelas instalações da organização
 Potabilidade da água de processo e de consumo humano
 Quantidade de água e energia consumidas
 Quantidade de resíduos sólidos gerados
 Quantidade de material reciclado, entre outros
4.5 Verificação
4.5.2 Avaliação do atendimento a requisitos legais e
outros
4.5.2.1 De maneira coerente com seu comprometimento de atendimento
a requisitos, a organização deve estabelecer, implementar e manter
procedimento(s) para avaliar periodicamente o atendimento aos
requisitos legais aplicáveis.
A organização deve manter registros dos resultados das avaliações
periódicas.
4..5.2.2 A organização deve avaliar o atendimento a outros requisitos por
ela subscritos. A organização pode combinar esta avaliação com a
avaliação referida em 4.5.2.1 ou estabelecer um procedimento em
separado
4.5 Verificação
4.5.3 Não-conformidade, ação corretiva e ação preventiva
A organização deve estabelecer, implementar e manter
procedimento(s) para tratar as não-conformidades reais e potenciais, e
para executar ações corretivas e preventivas. O(s) procedimento(s)
deve(m) definir requisitos para:
a) Identificar e corrigir não-conformidade(s) e executar ações para
mitigar seus impactos ambientais,
b) Investigar não-conformidade(s), determinar sua(s) causa(s) e
executar ações para evitar sua repetição,
c) Avaliar a necessidade de ação(ões) para prevenir não-
conformidades e implementar ações apropriadas para evitar sua
ocorrência,
d) Registrar os resultados da(s) ação(ões) corretiva(s), e
e) Analisar a eficácia da(s) ação(ões) corretiva(s) e preventiva(s)
executadas.A organização deve assegurar que sejam feitas a
mudanças necessárias na documentação do SGA.
Ciclo de Ação Corretiva/PreventivaCiclo de Ação Corretiva/Preventiva
Ação Corretiva significa abordar a causa de um problema, não apenas
os
sintomas. Exemplo:
Chegando em sua casa um dia, você encontra o piso da cozinha todo
coberto com água. Primeira ação é estancar a água (evitar que o
problema continue). Segundo, você deve limpar a bagunça (ação
remediadora). Agora você está na situação de descobrir de onde a água
veio (diagnóstico da causa). Seguindo os indícios dos sintomas, você
olha embaixo da pia a acha um furo no encanamento. Agora você tem
que decidir o que fazer para resolver isso. Haverá várias opções. Você
pode envolver o encanamento com fita (ação provisória), até você poder
fazer alguma coisa mais permanente. Depois de pesar a magnitude do
problema e riscos envolvidos, você decide trocar o encanamento (ação
corretiva). Você liga a água de novo e não há mais vazamentos
(verificação).
ESTÁ CORRETO? FALTA ALGO?
Ciclo de Ação Corretiva/PreventivaCiclo de Ação Corretiva/Preventiva
Consideração Importante: A NBR ISO 14001:2004 requer
abrangência e ação preventiva.
Substituindo o encanamento defeituoso evitou-se a repetição do
defeito. Mas o que causou o furo no encanamento ??
Investigação suplementar revela que o encanamento enferrujou por
dentro
(análise da causa fundamental).
Mais uma vez, existem várias opções, incluindo não fazer nada, se a
magnitude e os riscos envolvidos não compensarem a ação.
Você decide repor toda a tubulação da cozinha (abrangência)
4.5 Verificação
4.5.4 Controle de Registros
A organização deve estabelecer e manter registros, conforme
necessário, para demonstrar conformidade com os requisitos de seu
sistema da gestão ambiental e desta norma, bem como resultados
obtidos.
A organização deve estabelecer, implementar e manter
procedimentos para a identificação, armazenamento, proteção,
recuperação, retenção e descarte de registros.
Os registros devem ser e permanecer legíveis, identificáveis e
rastreáveis.
4.5 Verificação
4.5.5 Auditoria Interna
A organização deve assegurar que as auditorias internas do sistema
de gestão ambiental sejam conduzidas em intervalos planejados
para:
a) Determinar se o sistema da gestão ambiental:
1) Está em conformidade com os arranjos planejados para a
gestão ambiental, incluindo-se os requisitos desta norma, e
2) Foi adequadamente implementado e é mantido, e
b) Fornecer informações à administração sobre os resultados das
auditorias.
Programa(s) de auditoria deve(m) ser planejado(s), implementado(s)
e mantido(s) pela organização, levando-se em consideração a
importância ambiental da(s) operação(ões) pertinente(s) e os
resultados das auditorias anteriores.
4.5 Verificação
4.5.5 Auditoria interna
Procedimento(s) de auditoria deve(m) ser estabelecido(s),
implementado(s) e mantido(s) para tratar:
- Das responsabilidades e requisitos para se planejar e conduzir
as auditorias, para relatar os resultados e manter registros
associados,
- Da determinação dos critérios de auditoria, escopo, freqüência e
métodos.
A seleção de auditores e a condução das auditorias devem
assegurar objetividade e imparcialidade do processo de auditoria.
Auditorias Ambientais
Uma forma eficiente de avaliação da efetividade do SGA é através
da realização de auditorias.
Assim sendo, as normas ambientais determinam que a organização
estabeleça e mantenha um programa de auditorias periódicas,
segundo procedimento específico, para verificar se o SGA está
sendo conduzido em conformidade com os requisitos das normas e
se foi implementado e mantido corretamente.
4.6 Análise pela Administração
A alta administração da organização deve analisar o sistema da
gestão ambiental, em intervalos planejados,para assegurar a sua
continuada adequação, pertinência e eficácia.
Análises devem incluir a avaliação de oportunidades de melhoria e a
necessidade de alterações no sistema da gestão ambiental, inclusive
da política ambiental e dos objetivos e metas ambientais.
Os registros das análises pela administração devem ser mantidos.
4.6 Análise pela Administração
As entradas para análise da administração devem incluir:
a) Resultados das auditorias internas e das avaliações do
atendimento aos requisitos legais e outros requisitos subscritos
pela organização,
b) Comunicação(ões) proveniente(s) de partes interessadas
externas, incluindo reclamações,
c) O desempenho ambiental da organização.
d) Extensão na qual foram atendidos os objetivos e metas,
e) Situação das ações corretivas e preventivas,
f) Ações de acompanhamento das análises anteriores,
g) Mudança das circunstâncias, incluindo desenvolvimentos em
requisitos legais e outros associados aos aspectos ambientais,
h) Recomendações sobre melhoria.
As saídas da análise pela administração devem incluir quaisquer
decisões e ações relacionadas a possíveis mudanças na política
ambiental , nos objetivos, metas e em outros elementos do SGA,
consistentes com o comprometimento com a melhoria contínua.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Bombas de Engrenagem
Bombas de EngrenagemBombas de Engrenagem
Bombas de Engrenagem
 
Capitulo 2 balanço de massa
Capitulo 2   balanço de massaCapitulo 2   balanço de massa
Capitulo 2 balanço de massa
 
Quimica fogo
Quimica fogoQuimica fogo
Quimica fogo
 
Capítulo 5
Capítulo 5Capítulo 5
Capítulo 5
 
Instrumentação em Controle de processos
 Instrumentação em Controle de processos  Instrumentação em Controle de processos
Instrumentação em Controle de processos
 
SGA segundo a NBR ISO 14001:2015 - Noções
SGA segundo a NBR ISO 14001:2015 - NoçõesSGA segundo a NBR ISO 14001:2015 - Noções
SGA segundo a NBR ISO 14001:2015 - Noções
 
Curso de TBO
Curso de TBOCurso de TBO
Curso de TBO
 
Química Geral Lista 01
Química Geral Lista 01Química Geral Lista 01
Química Geral Lista 01
 
Ghs fundacentro
Ghs fundacentroGhs fundacentro
Ghs fundacentro
 
Gestão da Qualidade Total na Petrobrás
Gestão da Qualidade Total na PetrobrásGestão da Qualidade Total na Petrobrás
Gestão da Qualidade Total na Petrobrás
 
Relatório determinação de massa específica da água e alcool
Relatório determinação de massa específica da água e alcoolRelatório determinação de massa específica da água e alcool
Relatório determinação de massa específica da água e alcool
 
Estudo ergonómico motorista da Carris
Estudo ergonómico motorista da CarrisEstudo ergonómico motorista da Carris
Estudo ergonómico motorista da Carris
 
Escoamento Laminar e turbulento
Escoamento Laminar e turbulentoEscoamento Laminar e turbulento
Escoamento Laminar e turbulento
 
Bar Grooves Apresentação
Bar Grooves Apresentação Bar Grooves Apresentação
Bar Grooves Apresentação
 
Arrasto001
Arrasto001Arrasto001
Arrasto001
 
Aula 4 agitação e mistura
Aula 4   agitação e misturaAula 4   agitação e mistura
Aula 4 agitação e mistura
 
Combustão
Combustão Combustão
Combustão
 
Formação HST - Módulo I.pptx
Formação HST - Módulo I.pptxFormação HST - Módulo I.pptx
Formação HST - Módulo I.pptx
 
Diagrama de ishikawa
Diagrama de ishikawaDiagrama de ishikawa
Diagrama de ishikawa
 
Checklist escritorio
Checklist escritorioChecklist escritorio
Checklist escritorio
 

Semelhante a Normalização e normatização

Semelhante a Normalização e normatização (20)

Apresentação iso 14001 2004
Apresentação iso 14001 2004Apresentação iso 14001 2004
Apresentação iso 14001 2004
 
Principiosiso14001 140406100348-phpapp02
Principiosiso14001 140406100348-phpapp02Principiosiso14001 140406100348-phpapp02
Principiosiso14001 140406100348-phpapp02
 
Curso sga-041
Curso sga-041Curso sga-041
Curso sga-041
 
Auditoriae certificao
Auditoriae certificaoAuditoriae certificao
Auditoriae certificao
 
Aplicação dos ciclos pdca
Aplicação dos ciclos pdcaAplicação dos ciclos pdca
Aplicação dos ciclos pdca
 
ISO 14.000
ISO 14.000ISO 14.000
ISO 14.000
 
Apresentao 120324224848-phpapp01
Apresentao 120324224848-phpapp01Apresentao 120324224848-phpapp01
Apresentao 120324224848-phpapp01
 
Aula iso14000
Aula iso14000 Aula iso14000
Aula iso14000
 
Sistema de gestao_ambiental___sga
Sistema de gestao_ambiental___sgaSistema de gestao_ambiental___sga
Sistema de gestao_ambiental___sga
 
Apresentac3a7c3a3o iso-14000-1-130811080258-phpapp02
Apresentac3a7c3a3o iso-14000-1-130811080258-phpapp02Apresentac3a7c3a3o iso-14000-1-130811080258-phpapp02
Apresentac3a7c3a3o iso-14000-1-130811080258-phpapp02
 
ISO 14000
ISO 14000 ISO 14000
ISO 14000
 
Iso 14000 doc
Iso 14000 docIso 14000 doc
Iso 14000 doc
 
Aula sobre iso 14000
Aula sobre iso 14000Aula sobre iso 14000
Aula sobre iso 14000
 
Iso 14000
Iso 14000Iso 14000
Iso 14000
 
Iso 14000
Iso 14000Iso 14000
Iso 14000
 
Gestão ambiental apresentação
Gestão ambiental apresentaçãoGestão ambiental apresentação
Gestão ambiental apresentação
 
Iso14001
Iso14001Iso14001
Iso14001
 
06 aulas iso 14000
06 aulas iso 1400006 aulas iso 14000
06 aulas iso 14000
 
ISO 14001 2015.pptx
ISO 14001 2015.pptxISO 14001 2015.pptx
ISO 14001 2015.pptx
 
Iso 14001
Iso 14001Iso 14001
Iso 14001
 

Mais de Sandra Oliveira Oliveira (12)

Aula biodisponibilidade dos nutrientes(1)
Aula biodisponibilidade dos nutrientes(1)Aula biodisponibilidade dos nutrientes(1)
Aula biodisponibilidade dos nutrientes(1)
 
Guia alimentar 2008
Guia alimentar 2008Guia alimentar 2008
Guia alimentar 2008
 
Guia alimentar 2008
Guia alimentar 2008Guia alimentar 2008
Guia alimentar 2008
 
Atividade 1 respondida
Atividade 1   respondidaAtividade 1   respondida
Atividade 1 respondida
 
Aula virus (1)
Aula virus (1)Aula virus (1)
Aula virus (1)
 
Atividade da apostila
Atividade da apostilaAtividade da apostila
Atividade da apostila
 
Anexo xxvi memorial descritivo da rede publica de esgoto s
Anexo xxvi   memorial descritivo da rede publica de esgoto sAnexo xxvi   memorial descritivo da rede publica de esgoto s
Anexo xxvi memorial descritivo da rede publica de esgoto s
 
Ficha cadastro identificacao da empresa original
Ficha cadastro identificacao da empresa originalFicha cadastro identificacao da empresa original
Ficha cadastro identificacao da empresa original
 
Atividade em sala
Atividade em salaAtividade em sala
Atividade em sala
 
Novo panfleto s&r
Novo panfleto s&rNovo panfleto s&r
Novo panfleto s&r
 
Orçamento
OrçamentoOrçamento
Orçamento
 
Contrato de locação de empilhadeira de prazo determinado
Contrato de locação de empilhadeira de prazo   determinadoContrato de locação de empilhadeira de prazo   determinado
Contrato de locação de empilhadeira de prazo determinado
 

Normalização e normatização

  • 1.   AURÉLIO          Normalizar [De normal + izar]. tornar normal; fazer voltar à normalidade;  regularizar. 2. Submeter a norma ou normas; padronizar. 3. Int. Retornar à ordem. 4.  Voltar ao estado normal (Cf. normatização).           Normatizar [Do lat. normatus, p.p. de normare + sufixo izar]  Estabelecer normas para. Submeter a normas (Cf. normalizar).    MICHAELIS          Normalizar (normal + izar)  1. Tornar normal, regularizar. 2. Reentrar na ordem,  voltar à normalidade.          Normatizar (norma + izar). Estabelecer normas para (cf. normalizar).      F. BORBA          Normalizar V.[Ação-processo] 1. tornar normal; regularizar; 2. reentrar na  normalidade.          Normatizar V.[Ação-processo] estabelecer normas para. 
  • 2. ISO International Organization for Standardization (Organização Internacional para Normalização) • Organização não governamental; •Elabora normas de aplicação internacional; •Fundada em 23/02/47 - sede em Genebra (Suíça).
  • 3. PROPÓSITO DA ISOPROPÓSITO DA ISO  A ISO foi criada devido à necessidade de criação de padrões internacionais de engenharia, no período pós-guerra.  A palavra ISO é um nome não uma sigla, da International Organization for Standardization ou Organização Internacional para Normalização.  A palavra iso é derivada de isos do grego que significa igual.  A ISO tem 136 membros, sendo a ABNT o representante brasileiro
  • 4. ISO TC-207 e Normas Ambientais  Comitê Técnico instalado pela ISO, em1993, para a elaboração de uma série de normas sobre gestão ambiental e suas ferramentas para as empresas .  Trabalha na elaboração das normas ISO 14000 através de 6 sub- comitês.  BS 7750 – Especificação para Sistemas de Gerenciamento Ambiental. Editada em 1992 experimentalmente, re-editada em 1994 em caráter definitivo e desativada em 1997, após a emissão da ISO 14001.
  • 5. ISO 14000 14000 - Sistema de gestão ambiental – Diretrizes Gerais  14001 - Sistemas de gestão ambiental – especificações e diretrizes para uso  14004 - Sistemas de gestão ambiental – diretrizes gerais sobre princípios, sistemas e técnicas de apoio  14010 - Diretrizes para auditoria ambiental - princípios gerais - substituída pela ISO 19011  14011 - Diretrizes para auditoria ambiental - procedimentos de auditoria - substituída pela ISO 19011  14012 - Diretrizes para auditoria ambiental – critérios de qualificação para auditores ambientais - substituída pela ISO 19011  14014 - Diretrizes para a auditoria ambiental – diretrizes para a realização de avaliações iniciais - substituída pela ISO 19011  14015 - Diretrizes para a auditoria ambiental – guia para avaliação de locais e instalações - substituída pela ISO 19011  14020 - Rotulagem ambiental – princípios básicos  14021 - Rotulagem ambiental – definições para aplicação específica e auto-declarações.  14022 - Rotulagem ambiental – simbologia para os rótulos  14023 - Rotulagem ambiental – metodologia para testes e verificações  14024 - Rotulagem ambiental – procedimentos e critérios para certificação
  • 6. ISO 14000  14031 - Avaliação de desempenho ambiental  14032 - Avaliação de desempenho ambiental de sistemas operacionais  14040 - Análise do ciclo de vida – princípios gerais  14041 - Análise do ciclo de vida - inventário  14042 -Análise do ciclo de vida – Análise dos impactos  14043 - Análise do ciclo de vida – Usos e aplicações  14050 - Termos e definições – Vocabulário  14031 - Avaliação de desempenho ambiental  14032 - Avaliação de desempenho ambiental de sistemas operacionais  14040 - Análise do ciclo de vida – princípios gerais  14041 - Análise do ciclo de vida - inventário  14042 -Análise do ciclo de vida – Análise dos impactos  14043 - Análise do ciclo de vida – Usos e aplicações  14050 - Termos e definições - Vocabulário
  • 7. MODELO DE SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTALMODELO DE SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL MELHORIA CONTÍNUA POLÍTICA PLANEJAMENTO IMPLEMENTAÇÃO E OPERAÇÃO VERIFICAÇÃO E AÇÃO CORRETIVA ANÁLISE CRÍTICA
  • 8. OBJETIVOS DO SGAOBJETIVOS DO SGA  Seu objetivo central é a prevenção da poluição, atendimento legal e melhoria contínua, sem sacrificar as metas econômicas e comerciais das organizações. Exemplos: Prevenção da Poluição: coleta seletiva, ... Atendimento Legal: licenciamento ambiental, ... Melhoria Contínua: redução do consumo de matéria prima, ...
  • 9. 4.1 – Requisitos Gerais 4.2 – Política Ambiental 4.3.1 – Aspectos Ambientais 4.3.2 – Requisitos legais e Outros 4.3.3 - Objetivos e Metas Ambientais 4.4.1 – Recursos, Funções, Responsabilidades e Autoridades 4.4.2 – Competência,Treinamento e Conscientização 4.4.3 – Comunicação 4.4.4 e 4.4.5 – Documentação e Controle de Documentos 4.4.6 – Controle Operacional 4.4.7 – Preparação e Resposta a Emergências 4.5.1 – Monitoramento e Medição 4.5.2 – Avaliação da Conformidade Legal 4.5.3 – NC / AC / AP 4.5.4 – Controle de Registros 4.5.5 – Auditoria Interna 4.6 – Análise Crítica A RELAÇÃO DO PDCA X NBR ISO 14001A RELAÇÃO DO PDCA X NBR ISO 14001
  • 10. NBR ISO 14001:2004NBR ISO 14001:2004  Esta norma não estabelece requisitos absolutos para o desempenho ambiental, além dos comprometimentos expressos na política ambientalpolítica ambiental, de estar em conformidade com os requisitos legaisrequisitos legais e outros, com a prevenção da poluiçãoprevenção da poluição e com a melhoria contínuamelhoria contínua.  A adoção desta norma por si só não garantirá resultados ambientais ótimos.Para atingir os objetivos ambientais e a política ambiental, pretende-se que o SGA estimule as organizações a considerarem as melhores técnicas disponíveismelhores técnicas disponíveis, onde apropriadoapropriado e economicamente viáveleconomicamente viável, e que a relação custo-custo- benefíciobenefício de tais técnicas seja levada integralmente em consideração.  Esta norma nãonão inclui requisitos específicos de outros sistemas de gestão, tais como aqueles para qualidade, segurança e saúde ocupacional, finanças ou gerenciamento de risco.
  • 11. NBR ISO 14001:2004NBR ISO 14001:2004  O nível de detalhe e complexidade do SGA, a extensão de sua documentação e dos recursos dedicados a ele irão depender de alguns fatores, tais como: - escopo do sistema - o porte da organização - a natureza de suas atividades, produtos e serviços
  • 12. Termos Gerais da NBR ISO 14001:2004  Deve – significa que uma ação é mandatória  É recomendado que – significa que é sugerido  Pode – significa que é permissível  Notas – são explanatórias, não mandatórias  Organização – significa uma empresa, corporação, firma, um empreendimento, uma instituição, pública ou privada, que tenha funções e administração próprias  Fornecedor – significa “um organização ou pessoa fornecendo um produto”  Prestador de Serviços – significa que uma organização ou pessoa está fornecendo um serviço A NBR ISO 14001:2004A NBR ISO 14001:2004
  • 13. Introdução:  É a única norma da série ISO 14000 utilizada em auditorias para fins de certificação. Todas as demais são informativas, mas não oferecem requisitos para certificação.  É uma norma de GESTÃO AMBIENTAL, e não de DESEMPENHO AMBIENTAL.  Inclui comprometimento com a melhoria contínua, prevenção da poluição e atendimento legal.  Publicada em 31 de dezembro de 2004.  Não dirige-se a saúde e segurança ocupacional  Compatível à NBR ISO 9001:2000 A NBR ISO 14001:2004A NBR ISO 14001:2004
  • 14. Avaliação Ambiental para implementação do SGA Como estamos hoje? Qual a nossa situação atual? Onde queremos chegar?
  • 15. NBR ISO 14001:2004NBR ISO 14001:2004 1 – Objetivo 2 – Referências normativas 3 – Termos e definições 4 – Requisitos do Sistema de Gestão Ambiental 4.1 – Requisitos Gerais A organização deve estabelecer, documentar, implementar, manter e continuamente melhorar um sistema de gestão ambiental em conformidade com os requisitos desta norma e determinar como ela irá atender a esses requisitos. A organização deve definir e documentar o escopo do seu sistema de gestão ambiental.
  • 16. POLÍTICA AMBIENTALPOLÍTICA AMBIENTAL CARTA DE INTENÇÕES POSIÇÃO E COMPROMISSO COM O MEIO AMBIENTE
  • 17. POLÍTICA AMBIENTALPOLÍTICA AMBIENTAL 4.2 Política Ambiental A alta administração deve definir a política ambiental da organização e assegurar que, dentro do escopo definido de seu SGA, a política: a) Seja apropriada a natureza, escala e impactos ambientais de suas atividades, produtos e serviços, b) Inclua um comprometimento com a melhoria contínua e com a prevenção de poluição, c) Inclua um comprometimento em atender aos requisitos legais aplicáveis e outros requisitos subscritos pela organização que relacionem a seus aspectos ambientais, d) Forneça a estrutura para o estabelecimento e análise dos objetivos e metas ambientais, e) Seja documentada, implementada e mantida, f) Seja comunicada a todos que trabalhem na organização ou que atuem em seu nome, e g) Esteja disponível para o público
  • 18. 4.3 Planejamento 4.3.1 Aspectos ambientais 4.3.2 Requisitos legais e outros requisitos 4.3.3 Objetivos , Metas e Programa(s) de gestão ambiental
  • 19. 19 A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para:  Identificar os aspectos ambientais de suas atividades, produtos e serviços, dentro do escopo definido de seu sistema da gestão ambiental, que a organização possa controlar e aqueles que ela possa influenciar, levando em consideração os desenvolvimentos novos ou planejados, as atividades, produtos e serviços novos ou modificados; 4.3.1 Aspectos Ambientais
  • 20. 20 A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para:  Determinar os aspectos que tenham ou possam ter impactos significativos sobre o meio ambiente (isto é aspectos ambientais significativos). 4.3.1 Aspectos Ambientais
  • 21. 21 A organização deve:  Documentar essas informações e mantê-las atualizadas.  Assegurar que os aspectos ambientais significativos sejam levados em consideração no estabelecimento, implementação e manutenção de seu sistema da gestão ambiental. 4.3.1 Aspectos Ambientais
  • 22. 22 Aspecto Ambiental Impacto Ambiental Termos e Definições Elemento das atividades ou produtos ou serviços de uma Organização que pode interagir com o meio ambiente. Qualquer modificação do meio ambiente, adversa ou benéfica, que resulte, no todo ou em parte, dos aspectos ambientais da organização.
  • 23. 23 Termos e Definições 2.3. Aspecto ambiental significativo: É o aspecto ambiental que pode causar um impacto significativo ao meio ambiente. Esses aspectos ambientais significativos deverão possuir controle (ou plano de ação em caso de ausência do controle) e/ou considerados no estabelecimento de Objetivos e Metas. 2.4. Controle: São formas específicas de gerenciamento das atividades operacionais (instalações adequadas, equipamentos de controle, procedimentos ou instruções de trabalho, monitoramentos, etc.) que tenham por objetivo controlar os aspectos ambientais e seus impactos, de forma a minimizar sua amplitude ou sua ocorrência.
  • 24. 24 Termos e Definições • Meio Ambiente: Circunvizinhança em que uma organização opera, incluindo-se ar, água, solo, recursos naturais, flora, fauna, seres humanos e suas inter-relações. • Partes Interessadas: Indivíduo ou grupo interessado ou afetado pelo desempenho ambiental de uma organização.
  • 26. 26 Estocagem de produtos químicos Fabricação de produto Manutenção Transporte de produto por caminhões Tratamento de efluente Consumo de água Vazamento acidental de óleo combustível Geração de Lodo da ETE Emissão de fumaça preta Esgotamento de recursos naturais Alteração da qualidade do solo Alteração da quali- dade do solo/ aterro Alteração da quali- dade do solo / rio Vazamento de produtos químicos Alteração da quali- dade do ar Exemplos de Aspectos e Impactos ASPECTOS IMPACTOS CAUSA EFEITO PROCESSO
  • 27. 27 Interdependência entre Aspectos e demais Requisitos Política Objetivos e Metas Legislação Controle Operacional Treinamento e Conscientização Avaliação dos Aspectos
  • 28. 28  Permitir uma identificação prévia dos aspectos ambientais e seus respectivos impactos existentes num dado sistema;  Identificar quais são os aspectos de maior significância do sistema;  Estabelecer uma priorização destes aspectos significativos;  Apresentar medidas prevenção e/ou proteção, que promovam a redução dos riscos, através da aplicação de medidas corretivas e preventivas;  Reduzir a incerteza na descrição de fatores que contribuam para os acidentes ambientais, através de planejamento, projeto e análise. Objetivos da Avaliação de Aspectos
  • 29. 4.3.1 Aspectos Ambientais Identificar atividades, produtos e serviços Identificar atividades, produtos e serviços Acompanhar e gerenciar mudanças Acompanhar e gerenciar mudanças Considerar estes aspectos no estabelecimento dos objetivos, metas e controles operacionais Considerar estes aspectos no estabelecimento dos objetivos, metas e controles operacionais Fora do SGA Existem Aspectos Ambientais associados? Existem Aspectos Ambientais associados? Estes aspectos podem ter impactos ambientais significativos? Estes aspectos podem ter impactos ambientais significativos? Não Não Sim Sim
  • 30. 30 Entradas (#) Entradas (#) Atividade 1 Atividade 2 O que gera? Como gera? Quem gera? Aspectos P/ onde vai? Quais são as conseqüências no meio ambiente? Impactos Medidas de Controle Atender requisitos legais e critérios internos (#) Entradas Matérias primas, produtos auxiliares, água, ar, energia e recursos Metodologia de Avaliação
  • 31. 31 Metodologia de Avaliação ASPECTOS AMBIENTAIS IMPACTOS AMBIENTAIS FILTROS DE SIGNIFICÂNCIA ASPECTOS SIGNIFICATIVOS ESTABELECER, MELHORAR, MANTER... CONTROLES identificando os ... relacionando os ... ...correspondentes; ...das atividades, produtos ou serviços; avaliando, por meio de ... ...para ... ..e buscando ... ...priorizar os ...
  • 32. 32  Aspectos ambientais mudam com o tempo, portanto o processo de identificação e avaliação de aspectos e impactos ambientais requer uma metodologia contínua e sistemática, envolvendo reconhecimento dos aspectos e impactos ambientais, e principalmente, de valores aceitos pelas pessoas envolvidas; Metodologia de Avaliação
  • 33. 33  Seleção da Equipe;  Coleta das informações;  Identificação das atividades;  Identificação dos aspectos;  Identificação dos impactos;  Avaliação dos aspectos;  Avaliação final da significância  Determinação de controles Metodologia de Avaliação – 8 Etapas
  • 34. 34 Quando deve ser realizada a Avaliação  Na implantação do Sistema de Gestão Ambiental na organização;  Durante projetos de novas instalações;  Sempre que houver mudanças de layout, processos, operações, equipamentos, atividades, produtos e serviços;  Construções e desmanches em instalações;  Aquisição de novos equipamentos;  Sempre que houver alterações importantes em qualquer elemento do Filtro de Significância;  Resultados de auditorias assim determinarem.
  • 35. 35 Os colaboradores escolhidos, que devem fazer parte da equipe multidisciplinar devem:  Possuir conhecimento operacional e técnico das atividades, produtos e serviços a serem analisados;  Receber treinamento na metodologia para levantamento e classificação de aspectos e impactos ambientais;  Possuir habilidades para trabalho em equipe e bom relacionamento humano. Seleção da Equipe de Avaliação
  • 36. 36 A equipe deve, através de reuniões de trabalho:  Preparar uma lista de atividades, processos e sub processos;  Incluir na lista, atividades sob as quais a empresa possui controle direto, assim como aqueles sob as quais a empresa pode exercer apenas uma influência na sua relação com fornecedores, contratados e com outras partes interessadas.  Não esquecer das tarefas não realizadas freqüentemente. Coleta de Informações
  • 37. 37 A equipe deve:  Identificar todos os processos, inclusive aqueles não diretamente ligados às atividades fim da empresa; Ex: restaurantes, ambulatórios, portaria, jardinagem entre outros.  Considerar equipamentos e instalações para controle de poluição, como processos : Ex: tratamento de efluentes, separação de óleo, disposição de resíduos, etc. Coleta de Informações
  • 38. 38 A equipe deve coletar as seguintes informações específicas: Fluxogramas / diagramas das atividades e/ou processos existentes; Lista de matérias primas e produtos; Efluentes, emissões e resíduos; Passivos ambientais; Balanço de massas – entradas e saídas; Requisitos legais e normas internas; Controles; Monitoramento (contínuo, ocasional e pontual); Planos de emergência existentes; Coleta de Informações
  • 39. 39 Esquema de Obtenção de dados por Balanço de Entradas e Saídas CONSUMO de... RECONHECIMENTO DO PROCESSO DA EMPRESA ATIVIDADE GERAÇÃO de ... •Água; •Energia •Matéria Prima; •Recursos; • etc •Resíduos; •Sucatas; •Lixo; •Ruídos; •Efluentes; •etc
  • 40. 40 A equipe deve, para cada processo / sub-processo, relacionar, por passos, as atividades desempenhadas, considerando as diferenças importantes em termos de:  Diferenças devidas às situações normais e anormais de operação, inclusive de parada e de partida, dentre outras aplicáveis;  Pesquisar os possíveis eventos causadores de incidentes, criando-se cenários que procurem visualizar como ocorreriam situações de emergência. Identificação das Atividades, Produtos e Serviços
  • 41. 41 A equipe deve:  Para cada atividade dentro das situações e cenários listados, identificar o maior número de aspectos ambientais associados a cada atividade, produto ou serviço selecionado;  Evitar repetitividade desnecessária para aspectos comuns;  Nota: A abrangência da atividade deve ser suficiente para possuir significado e detalhada ao ponto de ser compreendida. Identificação dos Aspectos Ambientais (Causas) por Atividades
  • 42. 42 A equipe deve:  Baseado nos aspectos ambientais identificados na fase anterior, levantar o maior número de impactos ambientais reais e potencias, associados; Identificação dos Impactos Ambientais (Efeitos)
  • 43. 43 5.3.1 Situações que Requerem Identificação e Avaliação de Aspectos Ambientais 1) Na implantação do Sistema Integrado de Gestão; 2) Durante os projetos de novas instalações; 3) Sempre que houver alterações de processos, produtos ou serviços e aquisição de novos equipamentos; 4) Sempre que houver alterações importantes em qualquer elemento de significância. 5) Sempre que o resultado de auditorias internas, a critério do Representante da Administração, indicarem a necessidade de uma avaliação ou revisão global ou setorial do levantamento.
  • 44. 44 5.3.2 Processo Identificação do processo analisado. 5.3.3 Atividade Descrição das atividades relativas ao processo identificado. 5.3.4 Identificação dos aspectos ambientais Para cada atividade devem ser identificados os aspectos ambientais inerentes. 5.3.4 Identificação dos impactos ambientais Para cada aspecto ambiental identificado são relacionados seus respectivos impactos ambientais.
  • 45. 45 5.3.5 Escala ou abrangência É uma estimativa da área alcançada pelo impacto ambiental. A forma de avaliar a escala ou abrangência está descrita na tabela. Escala ou Abrangência Critério Pontuação Exemplo Baixa (B) Restrita ao local da ocorrência do aspecto ambiental. 1 Gotejamento de óleo de um compressor. Média (M) Alcança grande extensão, mas se limita ao local de ocorrência do aspecto ambiental. 2 Queda de um tambor de óleo no interior da empresa. Alta (A) O aspecto ambiental que extrapola os limites da empresa. 3 Efluente sanitário lançado no rio.
  • 46. 46 5.3.6 Classe Indica a natureza da conseqüência do impacto ambiental sobre o meio ambiente. Classe Exemplo Pontuação Benéfica (B) Recomposição da fauna, Recomposição da flora 0 Adversa (A) Poluição do ar 1
  • 47. 47 5.3.7 Temporalidade Nesse campo deve ser indicado o período em que a atividade gerou, gera ou pode vir a gerar algum aspecto ambiental, podendo ser: Classe Descrição Pontuação Atual (A) Relaciona-se aos aspectos decorrentes de atividades atuais da empresa. Ex.: geração de sucatas metálicas, etc.. 1 Passada (P) Relaciona-se aos aspectos decorrentes de atividades realizadas no passado e cujos impactos não mais existem. Ex.: Fossa desativada e sem resíduos. 2 Futura (F) Relaciona-se aos aspectos decorrentes de atividades futuras da empresa. Ex: futuras ampliações, etc. 3
  • 48. 48 5.3.8 Severidade Pontuação Esgotamento Recursos Naturais Contaminação do Solo, Água ou Ar Danos à vizinhança Baixa (B) 1 Recurso renovável ou Recurso não renovável, mas não há possibilidade de esgotamento do mesmo. Contaminação por substâncias inertes — Média (M) 2 Recurso não renovável e há perspectiva de esgotamento do mesmo no médio prazo Contaminação por material não perigoso e não inerte Incômodo Perturbação Danos materiais Alta (A) 3 Recurso não renovável e há perspectiva de esgotamento do mesmo no curto prazo Contaminação por substâncias inflamáveis, combustíveis, tóxicas ou patogênicas Conseqüência na saúde
  • 49. 49 5.3.9 Freqüência / Probabilidade A freqüência é a estimativa de quantas vezes ocorre um aspecto ambiental sob CONDIÇÕES OPERACIONAIS PLANEJADAS. A forma de avaliar a freqüência está descrita abaixo. Freqüência Critério Pontuação Baixa (B) O aspecto ocorre no máximo uma vez por mês ou menor freqüência. 1 Média (M) O aspecto ocorre menos de uma vez por semana e mais de uma vez por mês. 2 Alta (A) O aspecto ocorre mais de uma vez por semana, contínua ou diariamente. 3
  • 50. 50 Probabilidade Critério Pontuação Baixa (B) Improvável de ocorrer. Estima-se que o evento ocorra menos uma vez a cada 10 (dez) anos. 1 Média (M) Provável de ocorrer. Estima-se que o evento ocorra menos de 1 (uma) vez ao mês e mais de 1 (uma) vez a cada 10 (dez) anos. 2 Alta (A) Muito provável de ocorrer ou risco eminente. Estima-se que o evento ocorra mais que 1 (uma) vez ao mês. 3 A probabilidade é a estimativa da possibilidade de ocorrer um evento não planejado que pode gerar impacto ao meio ambiente. A forma de avaliar a probabilidade está descrita a seguir:
  • 51. 51 5.3.10 Incidência Indica o quão diretamente um aspecto ambiental está associado às atividades da empresa. Incidência Descrição Exemplo Direta (D) O aspecto está associado à atividade executada sob o controle da empresa ou por terceiro que trabalhe dentro das instalações ou canteiro de obras da empresa. Efluentes líquidos na lavagem dos pisos. Indireta (I) O aspecto está associado à atividade de fornecedores, prestadores de serviços e clientes, fora do ambiente de responsabilidade da empresa, mas sobre as quais a empresa pode exercer influência. Vazamento de óleo combustível de um ônibus fretado que realiza transporte de passageiros para a empresa.
  • 52. 52 5.3.11 Situação Operacional Os aspectos ambientais podem ocorrer nas seguintes situações operacionais: Situação Descrição Exemplo Planejada (P) Relativa a todas as situações previamente planejadas ou previstas, incluindo as rotineiras e as não rotineiras. Emissões de um caminhão em funcionamento. Geração de resíduos sólidos na manutenção do caminhão. Não Planejada (N) Relativa a todas as situações não planejadas, incluindo aquelas que poderão ser caracterizadas como emergências ambientais. Vazamento de óleo do Carter do caminhão. Incêndio ou Explosão do tanque de GLP.
  • 53. 53 5.3.12 Importância É uma estimativa do risco da ocorrência do impacto ambiental. É calculado como sendo: I = A x S x F/P, Onde, I – importância A – abrangência S – severidade F/P – freqüência ou probabilidade
  • 54. 54 5.3.13 Parte Interessada (S/N) Quando houver algum indivíduo ou grupo afetado pelo desempenho ambiental da empresa. 5.3.14 Requisitos Legais ou Outros Requisitos (S/N) Quando houver algum requisito legal ou outro requisito referente ao aspecto identificado, independente da pontuação da sua importância.
  • 55. 55 5.3.15 Avaliação da Significância dos Aspectos Ambientais sem considerar os Controles Operacionais: O aspecto levantado será considerado significativo quando: 1.Sua importância for maior ou igual a 8: I >= 8 ou sua severidade for avaliada como alta (3). 2. Será dada, também, uma atenção especial e realizado algum tipo de controle quando para os aspectos levantados forem identificados: • Requisitos legais relacionados a ele (item 8). • Partes interessadas identificadas e relacionadas a ele (item 8).
  • 56. 56 3. Priorização: será considerado prioritário o aspecto avaliado como significativo e que tenha uma freqüência alta (3). 5.3.16 Todos os aspectos ambientais considerados significativos devem ter controles operacionais documentados e devem ser considerados no estabelecimento, implementação e manutenção do SGA (Sistema de Gestão Ambiental).
  • 57. 4.3.2 Requisitos Legais e outros  A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para: a) Identificar e ter acesso a requisitos legais aplicáveis e outros requisitos subscritos pela organização, relacionados aos seus aspectos ambientais, e b) Determinar como estes requisitos se aplicam aos seus aspectos ambientais. A organização deve assegurar que esses requisitos legais aplicáveis e outros requisitos subscritos pela organização sejam levados em consideração no estabelecimento, implementação e manutenção de seu sistema da gestão ambiental.
  • 58. 4.3 Planejamento 4.3.3 Objetivos, metas e programa(s) A organização deve estabelecer, implementar e manter objetivos e metas ambientais documentados, nas funções e níveis relevantes na organização. Os objetivos e metas devem ser mensuráveis quando exeqüível, e coerentes com a política ambiental, incluindo-se os comprometimentos com a prevenção da poluição, com o atendimento aos requisitos legais e outros requisitos subscritos pela organização e com a melhoria contínua. Ao estabelecer e analisar seus objetivos e metas, uma organização deve considerar os requisitos legais e outros requisitos por ela subscritos, e seus aspectos ambientais significativos.Deve também considerar suas opções tecnológicas, seus requisitos financeiros, operacionais, comerciais e a visão das partes interessadas.
  • 59. 4.3 Planejamento 4.3.3 Objetivos, metas e programa(s) A organização deve estabelecer, implementar e manter programa(s) para atingir seus objetivos e metas. O programa(s) deve(m) incluir: a) Atribuição de responsabilidade para atingir os objetivos e metas em cada função e nível pertinente da organização, e b) Os meios e o prazo no qual estes devem ser atingidos.
  • 60.  As organizações devem estabelecer um programa de Gestão Ambiental para atingir seus objetivos e metas. O Programa deve abordar a atribuição de responsabilidades a empregados para se atingir objetivos e metas em cada nível e função relevante da empresa. Um organograma pode ser o ponto de partida, mas não deve ser encarado como evidência suficiente de tal responsabilidade plenamente assumida. 1. Deve ser incluído o cronograma e meios para atingí-los. Podem ser: a) Absoluta: número bruto, sem interpretação: Ex: total de toneladas de compostos orgânicos ... B) Relativa: número relacionado. Ex: toneladas de compostos orgânicos por produção c) Indexada: avanços quantificados. Ex: reduzir 5% de compostos orgânicos ref. ano passado. PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL (PGA)PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL (PGA)
  • 61.  Conforme item 4.3.3, a organização deve estabelecer, implementar e manter objetivos e metas ambientais documentados, coerentes com a política ambiental, incluindo o comprometimento com a prevenção da poluição, conformidade legal e melhoria contínua. O que é uma META? META = OBJETIVO + VALOR + PRAZO Exemplos: 1. Reduzir em 10% o consumo de combustíveis fósseis (ref. 2002 a 2005) até dezembro de 2006. 2. Aumentar em 32,5% a receita com a venda de Subprodutos (ref. 2005) até dezembro de 2006 3. Destinar todo resíduo de PCB (Bifenilas Policloradas) da unidade Manaus até julho de 2006. (Zerar) OBJETIVOS E METASOBJETIVOS E METAS
  • 62. 4.4 Implementação e Operação 4.4.1 Recursos, funções, responsabilidades e autoridades A administração deve assegurar a disponibilidade de recursos para estabelecer, implementar, manter e melhorar o sistema da gestão ambiental. Esses recursos incluem recursos humanos e habilidades especializadas, infra-estrutura organizacional, tecnologia e recursos financeiros. Funções, responsabilidades e autoridades devem ser definidas, documentadas e comunicadas visando facilitar uma gestão ambiental eficaz.
  • 63. 4.4 Implementação e Operação 4.4.1 Recursos, funções, responsabilidades e autoridades A alta administração da organização deve indicar representante(s) específico(s) da administração, o(s) qual(is), independentemente de outras responsabilidades, deve(m) ter função, responsabilidade e autoridade definidas para: a) Assegurar que um sistema da gestão ambiental seja estabelecido, implementado e mantido em conformidade com os requisitos desta norma, b) Relatar a alta administração sobre o desempenho do sistema da gestão ambiental para análise, incluindo recomendações para melhoria.
  • 64. 4.4 Implementação e Operação 4.4.1 Recursos, funções, responsabilidades e autoridades  Todas as atribuições, responsabilidades e autoridades relacionadas à gestão ambiental devem estar claramente definidas, documentadas e comunicadas. Deve estar bastante claro dentro do SGA “quem faz o quê” e “quem é responsável por o quê”  Representante da AD (RA): responsável pela implementação do SGA  Gestores das áreas: responsável pelos programas, políticas e requisitos.  Todos os colaboradores: responsáveis por seguir os requisitos e políticas implementadas
  • 65. 4.4 Implementação e Operação 4.4.2 Competência, treinamento e conscientização A organização deve assegurar que qualquer pessoa que, para ela ou em seu nome, realize tarefas que tenham o potencial de causar impacto(s) ambiental(is) significativo(s) identificados pela organização, seja competente com base em formação apropriada, treinamento ou experiência, devendo reter os registros associados. A organização deve identificar as necessidades de treinamento associados com seus aspectos ambientais e seu sistema da gestão ambiental. Ela deve prover treinamento ou tomar alguma ação para atender a essas necessidades, devendo manter os registros associados.
  • 66. 4.4 Implementação e Operação 4.4.2 Competência, treinamento e conscientização 66 A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para fazer com que as pessoas que trabalhem para ela ou em seu nome estejam conscientes: a) da importância de se estar em conformidade com a política ambiental e com os requisitos do sistema da gestão ambiental, b) dos aspectos ambientais significativos e respectivos impactos reais ou potenciais associados com seu trabalho e dos benefícios ambientais provenientes da melhoria do desempenho pessoal. c) de suas funções e responsabilidades em atingir a conformidade com os requisitos do sistema da gestão ambiental, e d) das potenciais conseqüências da inobservância de procedimento(s) especificado(s)
  • 67. 4.4 Implementação e Operação 4.4.3 Comunicação Com relação aos seus aspectos ambientais e ao sistema da gestão ambiental, a organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para: a) Comunicação interna entre os vários níveis e funções da organização, b) Recebimento, documentação e resposta à comunicações pertinentes oriundas de partes interessadas externas. A organização deve decidir se realizará comunicação externa sobre seus aspectos ambientais significativos, devendo documentar sua decisão. Se a decisão for comunicar, a organização deve estabelecer e implementar método(s) para esta comunicação externa. A empresa deve proporcionar um canal de comunicação apropriado entre todos os níveis de sua estrutura funcional e garantir que os aspectos relevantes do SGA sejam adequadamente comunicados.
  • 68. 4.4 Implementação e Operação 4.4.4 Documentação A documentação do sistema da gestão ambiental deve incluir: a) Política, objetivos e metas ambientais. b) Descrição do escopo do sistema da gestão ambiental, c) Descrição dos principais elementos do sistema da gestão ambiental e sua interação e referência aos documentos associados, d) Documentos, incluindo registros, requeridos por esta norma, e e) Documentos, incluindo registros, determinados pela organização como sendo necessários para assegurar o planejamento, operação e controle eficazes dos processos que estejam associados com seus aspectos ambientais significativos.
  • 69. A Pirâmide da Documentação  Conjunto de documentos de três níveis DOCUMENTAÇÃO DO SGADOCUMENTAÇÃO DO SGA Registros, Formulários, Relatórios Instruções Procedimentos em Nível de Sistema Manual SGA 1 2 3
  • 70. 4.4 Implementação e Operação 4.4.5 Controle de documentos Os documentos requeridos pelo sistema da gestão ambiental e por esta norma devem ser controlados. Registros são um tipo especial de documento e devem ser controlados de acordo com os requisitos estabelecidos em 4.5.4. A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para: a) Aprovar documentos quanto a sua adequação antes de seu uso, b) Analisar e atualizar, conforme necessário, e reaprovar documentos, c) Assegurar que as alterações e a situação atual da revisão de documentos sejam identificadas. d) Assegurar que as versões relevantes de documentos aplicáveis estejam disponíveis em seu ponto de uso, e) Assegurar que os documentos permaneçam legíveis e prontamente identificáveis
  • 71. 4.4 Implementação e Operação 4.4.5 Controle de documentos f) Assegurar que os documentos de origem externa determinados pela organização como sendo necessários ao planejamento e operação do sistema da gestão ambiental sejam identificados e que sua distribuição seja controlada, e g) Prevenir a utilização não intencional de documentos obsoletos e utilizar identificação adequada nestes, se forem retidos para quaisquer fins.
  • 72. 4.4 Implementação e Operação 4.4.5 Controle de documentos Registros são documentos que comprovam a implementação e a rotina do SGA DOCUMENTO : informação e o meio no qual ela está contida (ISO 14001:2004) PROCEDIMENTO para controlar os documentos, dados e registros, para assegurar que: •Sejam guardados e mantidos para rápida recuperação •Sejam protegidos contra danos, deterioração ou perdas •Sejam retidos conforme requisitos legais ou da Companhia •Sejam periodicamente revisados, alterados e aprovados por pessoal autorizado •As versões atualizadas estejam disponíveis nos locais onde ocorrem atividades essenciais para o SGA •Os documentos obsoletos sejam removidos contra uso não intencional •Documentos retidos por requisito legal sejam identificados •Os documentos sejam acessados pelos usuários
  • 73. 4.4 Implementação e Operação 4.4.6 Controle Operacional A organização deve identificar e planejar aquelas operações que estejam associadas aos aspectos ambientais significativos identificados de acordo com sua política, objetivos e metas ambientais para assegurar que elas sejam realizadas sob condições específicas por meio de: a) estabelecimento, implementação e manutenção de procedimento(s) documentado(s) para controlar situações onde sua ausência possa acarretar desvios em relação à sua política e aos objetivos e metas ambientais, b) Determinação de critérios operacionais no(s) procedimento(s), e c) Estabelecimento, implementação e manutenção de procedimento(s) associado(s) aos aspectos ambientais significativos identificados de produtos e serviços utilizados pela organização e a comunicação de procedimentos e requisitos pertinentes a fornecedores, incluindo-se prestadores de serviços.
  • 74. 4.4 Implementação e Operação 4.4.6 Controle Operacional A organização deve identificar, planejar e controlar as operações e atividades associadas com os seus aspectos ambientais significativos.
  • 75. 4.4 Implementação e Operação 4.4.7 Preparação e Resposta à Emergências A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para identificar potenciais acidentes que possam ter impacto(s) sobre o meio ambiente, e como a organização responderá a estes. A organização deve responder às situações reais de emergência e aos acidentes, e prevenir ou mitigar os impactos ambientais adversos associados. A organização deve periodicamente analisar e, quando necessário, revisar seus procedimentos de preparação e resposta à emergência, em particular, após a ocorrência de acidentes ou situações emergenciais. A organização deve também periodicamente testar tais procedimentos, quando exeqüível.
  • 76. 4.5 Verificação 4.5.1 Monitoramento e Medição A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para monitorar e medir regularmente as características principais de suas operações que possam ter um impacto ambiental significativo. O(s) procedimento(s) deve(m) incluir a documentação de informações para monitorar o desempenho, os controles operacionais pertinentes e a conformidade com os objetivos e metas ambientais da organização. A organização deve assegurar que equipamentos de monitoramento e medição calibrados ou verificados sejam utilizados e mantidos,devendo- se reter os registros associados.
  • 77. 4.5 Verificação 4.5.1 Monitoramento e Medição Alguns itens ambientais freqüentemente monitorados:  Qualidade dos efluentes tratados  Fumaça preta de veículos e motores a diesel  Nível de ruído gerado pelas instalações da organização  Potabilidade da água de processo e de consumo humano  Quantidade de água e energia consumidas  Quantidade de resíduos sólidos gerados  Quantidade de material reciclado, entre outros
  • 78. 4.5 Verificação 4.5.2 Avaliação do atendimento a requisitos legais e outros 4.5.2.1 De maneira coerente com seu comprometimento de atendimento a requisitos, a organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para avaliar periodicamente o atendimento aos requisitos legais aplicáveis. A organização deve manter registros dos resultados das avaliações periódicas. 4..5.2.2 A organização deve avaliar o atendimento a outros requisitos por ela subscritos. A organização pode combinar esta avaliação com a avaliação referida em 4.5.2.1 ou estabelecer um procedimento em separado
  • 79. 4.5 Verificação 4.5.3 Não-conformidade, ação corretiva e ação preventiva A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para tratar as não-conformidades reais e potenciais, e para executar ações corretivas e preventivas. O(s) procedimento(s) deve(m) definir requisitos para: a) Identificar e corrigir não-conformidade(s) e executar ações para mitigar seus impactos ambientais, b) Investigar não-conformidade(s), determinar sua(s) causa(s) e executar ações para evitar sua repetição, c) Avaliar a necessidade de ação(ões) para prevenir não- conformidades e implementar ações apropriadas para evitar sua ocorrência, d) Registrar os resultados da(s) ação(ões) corretiva(s), e e) Analisar a eficácia da(s) ação(ões) corretiva(s) e preventiva(s) executadas.A organização deve assegurar que sejam feitas a mudanças necessárias na documentação do SGA.
  • 80. Ciclo de Ação Corretiva/PreventivaCiclo de Ação Corretiva/Preventiva Ação Corretiva significa abordar a causa de um problema, não apenas os sintomas. Exemplo: Chegando em sua casa um dia, você encontra o piso da cozinha todo coberto com água. Primeira ação é estancar a água (evitar que o problema continue). Segundo, você deve limpar a bagunça (ação remediadora). Agora você está na situação de descobrir de onde a água veio (diagnóstico da causa). Seguindo os indícios dos sintomas, você olha embaixo da pia a acha um furo no encanamento. Agora você tem que decidir o que fazer para resolver isso. Haverá várias opções. Você pode envolver o encanamento com fita (ação provisória), até você poder fazer alguma coisa mais permanente. Depois de pesar a magnitude do problema e riscos envolvidos, você decide trocar o encanamento (ação corretiva). Você liga a água de novo e não há mais vazamentos (verificação). ESTÁ CORRETO? FALTA ALGO?
  • 81. Ciclo de Ação Corretiva/PreventivaCiclo de Ação Corretiva/Preventiva Consideração Importante: A NBR ISO 14001:2004 requer abrangência e ação preventiva. Substituindo o encanamento defeituoso evitou-se a repetição do defeito. Mas o que causou o furo no encanamento ?? Investigação suplementar revela que o encanamento enferrujou por dentro (análise da causa fundamental). Mais uma vez, existem várias opções, incluindo não fazer nada, se a magnitude e os riscos envolvidos não compensarem a ação. Você decide repor toda a tubulação da cozinha (abrangência)
  • 82. 4.5 Verificação 4.5.4 Controle de Registros A organização deve estabelecer e manter registros, conforme necessário, para demonstrar conformidade com os requisitos de seu sistema da gestão ambiental e desta norma, bem como resultados obtidos. A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimentos para a identificação, armazenamento, proteção, recuperação, retenção e descarte de registros. Os registros devem ser e permanecer legíveis, identificáveis e rastreáveis.
  • 83. 4.5 Verificação 4.5.5 Auditoria Interna A organização deve assegurar que as auditorias internas do sistema de gestão ambiental sejam conduzidas em intervalos planejados para: a) Determinar se o sistema da gestão ambiental: 1) Está em conformidade com os arranjos planejados para a gestão ambiental, incluindo-se os requisitos desta norma, e 2) Foi adequadamente implementado e é mantido, e b) Fornecer informações à administração sobre os resultados das auditorias. Programa(s) de auditoria deve(m) ser planejado(s), implementado(s) e mantido(s) pela organização, levando-se em consideração a importância ambiental da(s) operação(ões) pertinente(s) e os resultados das auditorias anteriores.
  • 84. 4.5 Verificação 4.5.5 Auditoria interna Procedimento(s) de auditoria deve(m) ser estabelecido(s), implementado(s) e mantido(s) para tratar: - Das responsabilidades e requisitos para se planejar e conduzir as auditorias, para relatar os resultados e manter registros associados, - Da determinação dos critérios de auditoria, escopo, freqüência e métodos. A seleção de auditores e a condução das auditorias devem assegurar objetividade e imparcialidade do processo de auditoria.
  • 85. Auditorias Ambientais Uma forma eficiente de avaliação da efetividade do SGA é através da realização de auditorias. Assim sendo, as normas ambientais determinam que a organização estabeleça e mantenha um programa de auditorias periódicas, segundo procedimento específico, para verificar se o SGA está sendo conduzido em conformidade com os requisitos das normas e se foi implementado e mantido corretamente.
  • 86. 4.6 Análise pela Administração A alta administração da organização deve analisar o sistema da gestão ambiental, em intervalos planejados,para assegurar a sua continuada adequação, pertinência e eficácia. Análises devem incluir a avaliação de oportunidades de melhoria e a necessidade de alterações no sistema da gestão ambiental, inclusive da política ambiental e dos objetivos e metas ambientais. Os registros das análises pela administração devem ser mantidos.
  • 87. 4.6 Análise pela Administração As entradas para análise da administração devem incluir: a) Resultados das auditorias internas e das avaliações do atendimento aos requisitos legais e outros requisitos subscritos pela organização, b) Comunicação(ões) proveniente(s) de partes interessadas externas, incluindo reclamações, c) O desempenho ambiental da organização. d) Extensão na qual foram atendidos os objetivos e metas, e) Situação das ações corretivas e preventivas, f) Ações de acompanhamento das análises anteriores, g) Mudança das circunstâncias, incluindo desenvolvimentos em requisitos legais e outros associados aos aspectos ambientais, h) Recomendações sobre melhoria. As saídas da análise pela administração devem incluir quaisquer decisões e ações relacionadas a possíveis mudanças na política ambiental , nos objetivos, metas e em outros elementos do SGA, consistentes com o comprometimento com a melhoria contínua.