SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 46
Baixar para ler offline
Prestação de Contas em Projetos Incentivados

   A importância da gestão na execução dos projetos




                                     Sirlene Ciampi
A prestação de contas tem seu inicio e é resultado de
                  toda a execução financeira.

- Antes de iniciar os pagamentos é necessário compreender a planilha orçamentária do
projeto com o devido planejamento.

- Definir fornecedores, valores e rubricas orçamentárias a serem alocadas.

- Interação entre equipe de produção e financeira.
Que cuidados a proponente deve ter ao receber
         uma nota fiscal?
- Antes de contratar um serviço ou efetuar uma compra, a proponente deve se certificar de
que o fornecedor é pessoa jurídica ou física idônea e regularmente estabelecida para a
atividade, uma vez que apresentação de documentação juridicamente inidônea invalida a
comprovação da despesa.
- A data de emissão da nota deverá estar dentro do prazo de validade da mesma, a nota não
poderá estar rasurada, rasgada ou com os dados ilegíveis.
- A data de emissão da NF e respectivo pagamento não poderá ser anterior, nem posterior a
vigência do projeto publicado na imprensa oficial (MinC – PROAC – Ancine ) ou no termo de
compromisso (MinE)
- É importante que o emitente da nota forneça o comprovante de quitação do pagamento na
mesma (não obrigatório)
- No corpo da nota deverá constar a descrição do serviço ou produto, quantidade (se for o
caso) valor e o nome do projeto número do processo cadastrado no órgão incentivador.
- As faturas, os recibos, as notas fiscais, os cheques emitidos e quaisquer outros
documentos deverão conter a discriminação dos serviços contratados, ou dos produtos
adquiridos.
- O proponente deve manter os documentos fiscais originais e cópia de todos os cheques
emitidos (frente e verso, de forma que os beneficiários possam ser identificados, pelo prazo
mínimo de 10 anos).
- O proponente deverá manter o salicweb atualizado, contemplando as etapas de execução
do objeto (ainda não disponível)
- A execução do projeto poderá ser fiscalizado por meio de auditorias, vistorias e demais
diligências de acompanhamento, que serão realizadas diretamente pelo MinC, entidades
vinculadas ou parcerias com órgãos federais, municipais, estaduais.
- O fornecedor deve ser apto para prestar o serviço contratado (Atividade CNPJ, ou objeto
social – contrato social)
Comprovantes de Despesas - PF

Recibo de pagamento de autônomo – RPA, nos seguintes termos:

- Com data a partir da publicação de aprovação na Imprensa Oficial (data de emissão
legível);
- Nome de dados do Tomador (proponente)
- Nome completo do Prestador;
- Documento de identificação;
- Endereço;
- Guia de Recolhimento de pagamento sobre serviço – GRPS (INSS);
- Documento de Arrecadação da Receita Federal – DARF (IRPF);
- Recolhimento da alíquota de 20% de INSS (parte do empregador) sobre pagamento de
Pessoa Física;
- Imposto sobre serviço (prefeitura) ISS (se for o caso);
- Especificar os serviços prestados;
- Especificar os valores.
Comprovantes de Despesas - PJ

Toda despesa deverá ser paga mediante apresentação de Documento Fiscal original (Nota
Fiscal, Fatura, Recibos e quaisquer documentos comprobatórios), nos seguintes termos:

- Com data posterior à publicação de aprovação na Imprensa Oficial (data de emissão
legível);
- Dados do Tomador Completo (empresa proponente);
- Dados do Prestador Completo;
- Constar o número de cadastro do projeto e nome do projeto;
- Com especificação do material adquirido ou serviço prestado;
- Valor do bem ou serviço adquirido
- Verificar sempre a data de validade da NF.
Comprovantes de Despesas – Cupons Fiscais

O cupom fiscal só tem validade quando a mercadoria estiver discriminada, conter CNPJ,
                  Inscrição Estadual e endereço do estabelecimento.




                 Comprovantes de Despesas – Táxi
  Utilizar recibos de táxis preenchendo data, descrição do percurso, número da placa do
               veículo, assinatura do motorista e nome completo do motorista.
Contrapartida

-Ancine – 5% - depósito na conta do projeto ou Nfs que demonstrem os serviços
-FNC – 20% via de regra (pode haver alteração) – financeira: depósito na conta do projeto –
bens ou serviços: Nfs ou Contrato de Apoio Cultural.

Quando a opção for bens ou serviços é importante fazer uma pesquisa de mercado para
comprovar os valores de contrapartida, acerca do bem ou produto adquirido pelo projeto.

Locação de equipamentos da proponente pode ser utilizada a título de contrapartida. A
proponente deverá apresentar três (3) orçamentos do mercado para comprovação de custo
da locação e uma declaração discriminando o equipamento, período de utilização e o valor.
O valor praticado deverá ser menor que o dos orçamentos apresentados e que a despesa
deverá estar prevista no orçamento aprovado.
No MinC não será aceito recibo de locação de equipamentos de Pessoa Física
Informações importantes
                     AQUISIÇÃO DE MATERIAIS PERMANENTES:

somente será permitido quando comprovadamente representar a opção de maior
economicidade, em detrimento da locação, devendo o proponente em qualquer caso realizar
cotação prévia de preços do mercado. O bem deverá ser doado a uma Instituição sem fins
lucrativos no final da execução do projeto.

                        DESCONCENTRAÇÃO DE DESPESAS

A execução de itens orçamentários com recursos incentivados será desconcentrada,
somente sendo permitida a aquisição de mais de cinco produtos ou serviços do mesmo
fornecedor quando demonstre ser a opção de maior economicidade, comprovada na
prestação de contas mediante declaração do proponente, acompanhada de cotação de
preços de pelo menos dois outros fornecedores.
AGENCIAMENTO:

ANCINE – O serviço poderá ser efetuado por PF e PJ , no limite máximo de 10% (dez por
cento) do valor autorizado para captação de recursos incentivados, para os projetos a
serem autorizados pelos mecanismos previstos na Lei nº 8.313/91 e no Art. 1º-A da Lei nº
8.685/93, limitado o seu pagamento ao montante efetivamente captado.

MINISTERIO DA CULTURA - A captação de recursos será realizada por profissionais
contratados para este fim ou pelo próprio proponente, sendo, neste último caso, respeitada
a regra do art. 20, no limite de dez por cento do valor previsto para o projeto, até o teto de
R$ 100.000,00 (cem mil reais).

Art. 20. O proponente será remunerado com recursos decorrentes de renúncia fiscal, desde que preste serviço ao
projeto, discriminado no orçamento analítico previsto no art. 8º desta Instrução Normativa, com custo limitado a
10% do total aprovado, até o teto de R$ 100.000,00

MINISTERIO DO ESPORTE- A captação de recursos será realizada por profissionais
contratados para este fim ,nos limite 10% ( desporto educacional) 7% (desporto de
participação) e 5% (desporto de rendimento ) do valor do projeto e ou captação parcial.
RESSARCIMENTO DE DESPESAS:


MinC / ANCINE: é possível o ressarcimento das despesas realizadas depois da
publicação de aprovação
MinE : É vedado.


                                     SAQUES:
MINC: é permitido saques para pagamentos de despesas iguais ou inferiores a R$
100,00 (cem reais), devendo as demais despesas ser realizadas por meio de
transferência bancária identificada, cheque nominal ou qualquer outro meio eletrônico de
pagamento que assegure a identificação do fornecedor


ANCINE : Sim. (não há limite). No entanto, é importante que todos os documentos fiscais
referentes às despesas sejam anexados à cópia do cheque e lançados individualmente
na relação de pagamentos do projeto. Lembramos que todas as despesas deverão estar
previstas no orçamento aprovado pela ANCINE.


MinE: É vedado
APLICAÇÃO FINANCEIRA


MINC: Os recursos depositados nas contas, enquanto não empregados em sua finalidade,
serão obrigatoriamente aplicados em: I - caderneta de poupança de instituição financeira
oficial, se a previsão de seu uso for igual ou superior a um mês; ou
II - em fundo de aplicação financeira de curto prazo, ou operação de mercado aberto lastreada
em título da dívida pública federal, quando sua utilização estiver prevista para prazos menores.


 Os rendimentos da aplicação financeira serão obrigatoriamente aplicados no próprio
  projeto cultural, estando sujeitos às mesmas condições de prestação de contas dos
 recursos captados (MINE E MINC – NÃO PODEM SER UTILIZADOS EM CUSTOS ADM,
                     AGENCIMENTO E CUSTOS COM DIVULGAÇÃO)


ANCINE /MINE: Aplicação do Mercado Finaceiro (sem risco).
Relatórios de Cumprimento do Objeto
. Objetivos e Metas:
Descreva os objetivos e metas realizadas ,
No caso de não ter conseguido atingir na sua totalidade os objetivos propostos, enumere as dificuldades e/ou soluções
encontradas
O Relatório Final do projeto deve ser elaborado; não basta complementar as informações nesta folha, ou, dizer que ocorreu
conforme o planejado

Estratégias de Ação -Descreva as etapas realizadas e, no caso de divergências com as propostas, justifique enumerando
as soluções encontradas.

Cronograma Físico
Especifique o período de realização do projeto e no caso de divergências com as datas anteriormente previstas, justifique as
alterações. Custos do Projeto

-Avalie os custos finais do projeto e justifique possíveis alterações relativas às despesas previstas.
- Detalhar os recursos por fonte.

Lei Federal de Incentivo à Cultura, Recursos Próprios,Outras Fontes
 Total

- Especificar receitas de bilheteria e outras provenientes de vendas de produtos advindas da realização do projeto.

 Captação de Recursos
- Descreva as dificuldades encontradas na captação de recursos e as soluções encontradas.
Aspectos do relatório que o MinC irá avaliar:
Art. 69. O parecer de avaliação técnica abordará, no mínimo, os seguintes aspectos:
I – confirmação da apresentação dos documentos referentes à análise da execução do
objeto e dos objetivos do projeto;
II – consistência das informações prestadas quanto à execução do objeto e dos objetivos
do projeto;
III – comparação entre os resultados esperados e os atingidos pelo projeto cultural;
IV – avaliação de economicidade entre os custos estimados e os efetivamente realizados;
V – aferimento da repercussão do projeto junto à sociedade;
VI – cumprimento das medidas de acessibilidade e democratização do acesso, nos termos
da portaria de aprovação;
VII – cumprimento do previsto no Plano Básico de Divulgação e no Plano Básico de
Distribuição dos produtos resultantes do projeto cultural; e
VIII – outros aspectos considerados relevantes pelo analista.
Execução Física

No caso de captação e execução financeira todas as metas e produtos deverão ser
comprovadas e entregues ao órgão.


Estudar e avaliar se irá executar o projeto em caso de captação parcial – livros, CDs, DVDs
deverão ser entregues.


Envio de 06 (seis) cópias para o Ministério da Cultura não deve ser contabilizado como
exemplares doados para fins de democratização do projeto.
Produtos do Projeto

- A maioria das leis solicitam o envio de produtos resultantes do projeto, como é o caso de
CD’s, DVD’s, livros, revistas, cópias dos filmes, dentre outros.

- Algumas solicitam ainda o envio dos materiais de divulgação (folder, cartazes, convites e
outros) que comprovam a logomarca da lei utilizada que beneficiou o projeto cultural.

- O proponente deverá cumprir o objetivo proposto total em caso de captação total de
recursos ou parcial em caso de captação parcial , exceto livros, DVD, CD, revistas, Filmes,
(...)
Logomarca da Lei
Prazos de entrega de Prestação de Contas

Rouanet – Mecenato -30 dias após o término da vigência;
Convênio – 30 dias após o término da vigência;
Ancine – Até 120 dias a partir do término do período de captação;
Mine – No prazo de 30 dias, contados do fim da execução do objeto previsto no
Termo de Compromisso;
Proac – 30 dias após a finalização da execução do projeto.
Processo de contratação


MINE/FNC: Para a aquisição de bens e contratação de serviços é obrigatório a cotação
   prévia de preços, mediante pesquisa de preços no mercado, comprovada por, no mínimo,
   três orçamentos, que deverão ser juntados em todas as prestações de contas.
É vedada a previsão de despesas :
  - (MINC) a título de elaboração de proposta cultural, taxa de administração, de gerência ou
                                             similar;
     – de natureza administrativa que suplantem o limite de 15% ou que sejam estranhos à
                                 execução da proposta cultural;
– com recepções, festas, coquetéis, serviços de bufê ou similares, excetuados os gastos com
 refeições dos profissionais ou com ações educativas, quando necessário à consecução dos
                                     objetivos da proposta;
 – referentes à compra de passagens em primeira classe ou classe executiva, salvo em caso
        de necessidade justificada por pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida;
          – com serviços de captação, nos casos de proposta cultural selecionada por
       – com taxas bancárias, multas, juros ou correção monetária, inclusive referentes a
                        pagamentos ou recolhimentos fora dos prazos; e
     – com a aquisição de espaço para veiculação de programas de rádio e TV, no caso de
                               propostas na área de audiovisual;
ANEXOS PC ROUANET – Ministério da
           Cultura:
Anexos PC Ancine:
Anexos PC -Ministério do Esporte:
- A Lei Rouanet e lei do Audiovisual (Ancine), Lei de
Incentivo ao Esporte, e PROAC possuem formulários
próprios de prestação de contas, inclusive com resumos
explicativos disponíveis no seu site:
Projetos de Mecenato: www.cultura.gov.br
Projetos do Fundo Nacional de Cultura , a PC deverá ser
feita pelo SICONV: www.convenios.org.br
Projetos na Ancine: www.ancine.gov.br
Projetos Esportes – www.esporte.gov.br
Contato:
                 sirlene@animusconsult.com.br

São Paulo – SP                         Rio de Janeiro – RJ
Rua Senador Pádua Sales, 114           Av. Rio Branco, 133-Sl.1401/1402
CEP 01233.030 – Pacaembu               CEP 22.410.001 – Centro
Telefone (11) 3661.0003                Telefone (21) 2522.0400
Fax (11) 3661.8848                     Fax (21) 2522.3571


Brasília – DF
SAUS - Quadra 3 - Bloco C - Sala 612
Telefone (61) 3225.7843
CEP 70070.934
Fax (61) 3225.7843

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Compras Publicas
Compras PublicasCompras Publicas
Compras Publicasigovbrasil
 
Compras PúBlicas LicitaçãO De Bens E ServiçOs De InformáTica
Compras PúBlicas   LicitaçãO De Bens E ServiçOs De InformáTicaCompras PúBlicas   LicitaçãO De Bens E ServiçOs De InformáTica
Compras PúBlicas LicitaçãO De Bens E ServiçOs De InformáTicaigovbrasil
 
Sentença Rejeição da Prestação de Contas Geraldo Júlio
Sentença Rejeição da Prestação de Contas Geraldo JúlioSentença Rejeição da Prestação de Contas Geraldo Júlio
Sentença Rejeição da Prestação de Contas Geraldo JúlioNoelia Brito
 
00001 material prestacao-de-contas-editais-2014 2015
00001 material prestacao-de-contas-editais-2014 201500001 material prestacao-de-contas-editais-2014 2015
00001 material prestacao-de-contas-editais-2014 2015Marcone Melo
 
Hildon Chaves pode multiplicar negócios de sua empresa que já possui contrato...
Hildon Chaves pode multiplicar negócios de sua empresa que já possui contrato...Hildon Chaves pode multiplicar negócios de sua empresa que já possui contrato...
Hildon Chaves pode multiplicar negócios de sua empresa que já possui contrato...jornalobservador
 
Ckecklist pc convênios final_análise
Ckecklist pc convênios final_análiseCkecklist pc convênios final_análise
Ckecklist pc convênios final_análiseRichardson Silva
 
Jurisprudências do TCU - Agosto/2014
Jurisprudências do TCU  - Agosto/2014Jurisprudências do TCU  - Agosto/2014
Jurisprudências do TCU - Agosto/2014Licitações Publicas
 

Mais procurados (11)

Sistema de Incentivos "Inovação Produtiva PME"
Sistema de Incentivos "Inovação Produtiva PME"Sistema de Incentivos "Inovação Produtiva PME"
Sistema de Incentivos "Inovação Produtiva PME"
 
Sistema de Incentivos Vale I&DT
Sistema de Incentivos Vale I&DTSistema de Incentivos Vale I&DT
Sistema de Incentivos Vale I&DT
 
Compras Publicas
Compras PublicasCompras Publicas
Compras Publicas
 
Compras PúBlicas LicitaçãO De Bens E ServiçOs De InformáTica
Compras PúBlicas   LicitaçãO De Bens E ServiçOs De InformáTicaCompras PúBlicas   LicitaçãO De Bens E ServiçOs De InformáTica
Compras PúBlicas LicitaçãO De Bens E ServiçOs De InformáTica
 
Manual
ManualManual
Manual
 
Sentença Rejeição da Prestação de Contas Geraldo Júlio
Sentença Rejeição da Prestação de Contas Geraldo JúlioSentença Rejeição da Prestação de Contas Geraldo Júlio
Sentença Rejeição da Prestação de Contas Geraldo Júlio
 
00001 material prestacao-de-contas-editais-2014 2015
00001 material prestacao-de-contas-editais-2014 201500001 material prestacao-de-contas-editais-2014 2015
00001 material prestacao-de-contas-editais-2014 2015
 
Hildon Chaves pode multiplicar negócios de sua empresa que já possui contrato...
Hildon Chaves pode multiplicar negócios de sua empresa que já possui contrato...Hildon Chaves pode multiplicar negócios de sua empresa que já possui contrato...
Hildon Chaves pode multiplicar negócios de sua empresa que já possui contrato...
 
Suprimentos
SuprimentosSuprimentos
Suprimentos
 
Ckecklist pc convênios final_análise
Ckecklist pc convênios final_análiseCkecklist pc convênios final_análise
Ckecklist pc convênios final_análise
 
Jurisprudências do TCU - Agosto/2014
Jurisprudências do TCU  - Agosto/2014Jurisprudências do TCU  - Agosto/2014
Jurisprudências do TCU - Agosto/2014
 

Semelhante a Gestão de projetos incentivados

Jornada ProAC AULA 4 | Prestação de Contas | Camila Alves | Setembro de 2014...
Jornada ProAC AULA 4 | Prestação de Contas  | Camila Alves | Setembro de 2014...Jornada ProAC AULA 4 | Prestação de Contas  | Camila Alves | Setembro de 2014...
Jornada ProAC AULA 4 | Prestação de Contas | Camila Alves | Setembro de 2014...Cultura e Mercado
 
Cemec prestação de contas - aula 1 - melissa de mendonça moreira - aspectos...
Cemec   prestação de contas - aula 1 - melissa de mendonça moreira - aspectos...Cemec   prestação de contas - aula 1 - melissa de mendonça moreira - aspectos...
Cemec prestação de contas - aula 1 - melissa de mendonça moreira - aspectos...Cultura e Mercado
 
Prestação de Contas - Aspectos Gerais - Melissa Mendonça Moreira
Prestação de Contas - Aspectos Gerais - Melissa Mendonça MoreiraPrestação de Contas - Aspectos Gerais - Melissa Mendonça Moreira
Prestação de Contas - Aspectos Gerais - Melissa Mendonça MoreiraCultura e Mercado
 
Prestação de Contas (aspectos gerais) - Cemec Agosto 2014
Prestação de Contas (aspectos gerais) - Cemec Agosto 2014Prestação de Contas (aspectos gerais) - Cemec Agosto 2014
Prestação de Contas (aspectos gerais) - Cemec Agosto 2014Cultura e Mercado
 
Cemec - Prestação de Contas - Melissa de Mendonça - Aula 1 - Aspectos Gerais
Cemec - Prestação de Contas - Melissa de Mendonça - Aula 1 - Aspectos GeraisCemec - Prestação de Contas - Melissa de Mendonça - Aula 1 - Aspectos Gerais
Cemec - Prestação de Contas - Melissa de Mendonça - Aula 1 - Aspectos GeraisCultura e Mercado
 
Cemec jornada pro ac - aula 4 - dominique - prestação de contas
Cemec   jornada pro ac - aula 4 - dominique - prestação de contasCemec   jornada pro ac - aula 4 - dominique - prestação de contas
Cemec jornada pro ac - aula 4 - dominique - prestação de contasCultura e Mercado
 
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22Resgate Cambuí
 
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22Resgate Cambuí
 
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]Resgate Cambuí
 
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22Resgate Cambuí
 
25 novo anexo-v_2014-04-08_16_57_22
25 novo anexo-v_2014-04-08_16_57_2225 novo anexo-v_2014-04-08_16_57_22
25 novo anexo-v_2014-04-08_16_57_22Resgate Cambuí
 
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]Resgate Cambuí
 
340997160 modelo-de-contrato-cftv
340997160 modelo-de-contrato-cftv340997160 modelo-de-contrato-cftv
340997160 modelo-de-contrato-cftvPamela Nakamura
 
CAPACITAÇÃO PARCEIROS - PRESTACAO DE CONTAS - 14 10 09
CAPACITAÇÃO PARCEIROS - PRESTACAO DE CONTAS - 14 10 09CAPACITAÇÃO PARCEIROS - PRESTACAO DE CONTAS - 14 10 09
CAPACITAÇÃO PARCEIROS - PRESTACAO DE CONTAS - 14 10 09SEBRAE MS
 
Ckecklist pc convênios final_análise
Ckecklist pc convênios final_análiseCkecklist pc convênios final_análise
Ckecklist pc convênios final_análiseRichardson Silva
 
Aula cemec pc aspectos gerais
Aula cemec pc aspectos geraisAula cemec pc aspectos gerais
Aula cemec pc aspectos geraisCultura e Mercado
 
Cemec lei rouanet - aula 4 - aline akemi freitas - fechamento da produção
Cemec   lei rouanet - aula 4 - aline akemi freitas - fechamento da produçãoCemec   lei rouanet - aula 4 - aline akemi freitas - fechamento da produção
Cemec lei rouanet - aula 4 - aline akemi freitas - fechamento da produçãoCultura e Mercado
 
CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas 01 03 10
CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas   01 03 10CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas   01 03 10
CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas 01 03 10SEBRAE MS
 
CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas 01 03 10
CapacitaçãO Parceiros   Prestacao De Contas   01 03 10CapacitaçãO Parceiros   Prestacao De Contas   01 03 10
CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas 01 03 10SEBRAE MS
 

Semelhante a Gestão de projetos incentivados (20)

Jornada ProAC AULA 4 | Prestação de Contas | Camila Alves | Setembro de 2014...
Jornada ProAC AULA 4 | Prestação de Contas  | Camila Alves | Setembro de 2014...Jornada ProAC AULA 4 | Prestação de Contas  | Camila Alves | Setembro de 2014...
Jornada ProAC AULA 4 | Prestação de Contas | Camila Alves | Setembro de 2014...
 
Cemec prestação de contas - aula 1 - melissa de mendonça moreira - aspectos...
Cemec   prestação de contas - aula 1 - melissa de mendonça moreira - aspectos...Cemec   prestação de contas - aula 1 - melissa de mendonça moreira - aspectos...
Cemec prestação de contas - aula 1 - melissa de mendonça moreira - aspectos...
 
Prestação de Contas - Aspectos Gerais - Melissa Mendonça Moreira
Prestação de Contas - Aspectos Gerais - Melissa Mendonça MoreiraPrestação de Contas - Aspectos Gerais - Melissa Mendonça Moreira
Prestação de Contas - Aspectos Gerais - Melissa Mendonça Moreira
 
Prestação de Contas (aspectos gerais) - Cemec Agosto 2014
Prestação de Contas (aspectos gerais) - Cemec Agosto 2014Prestação de Contas (aspectos gerais) - Cemec Agosto 2014
Prestação de Contas (aspectos gerais) - Cemec Agosto 2014
 
Cemec - Prestação de Contas - Melissa de Mendonça - Aula 1 - Aspectos Gerais
Cemec - Prestação de Contas - Melissa de Mendonça - Aula 1 - Aspectos GeraisCemec - Prestação de Contas - Melissa de Mendonça - Aula 1 - Aspectos Gerais
Cemec - Prestação de Contas - Melissa de Mendonça - Aula 1 - Aspectos Gerais
 
Cemec jornada pro ac - aula 4 - dominique - prestação de contas
Cemec   jornada pro ac - aula 4 - dominique - prestação de contasCemec   jornada pro ac - aula 4 - dominique - prestação de contas
Cemec jornada pro ac - aula 4 - dominique - prestação de contas
 
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
 
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
 
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]
 
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
Novo anexo v_2013-11-14_10_18_22
 
25 novo anexo-v_2014-04-08_16_57_22
25 novo anexo-v_2014-04-08_16_57_2225 novo anexo-v_2014-04-08_16_57_22
25 novo anexo-v_2014-04-08_16_57_22
 
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]
Anexo v _minuta_contratual_2013-09-12_12_25_56[1]
 
Duvidas frequentes ancine
Duvidas frequentes ancineDuvidas frequentes ancine
Duvidas frequentes ancine
 
340997160 modelo-de-contrato-cftv
340997160 modelo-de-contrato-cftv340997160 modelo-de-contrato-cftv
340997160 modelo-de-contrato-cftv
 
CAPACITAÇÃO PARCEIROS - PRESTACAO DE CONTAS - 14 10 09
CAPACITAÇÃO PARCEIROS - PRESTACAO DE CONTAS - 14 10 09CAPACITAÇÃO PARCEIROS - PRESTACAO DE CONTAS - 14 10 09
CAPACITAÇÃO PARCEIROS - PRESTACAO DE CONTAS - 14 10 09
 
Ckecklist pc convênios final_análise
Ckecklist pc convênios final_análiseCkecklist pc convênios final_análise
Ckecklist pc convênios final_análise
 
Aula cemec pc aspectos gerais
Aula cemec pc aspectos geraisAula cemec pc aspectos gerais
Aula cemec pc aspectos gerais
 
Cemec lei rouanet - aula 4 - aline akemi freitas - fechamento da produção
Cemec   lei rouanet - aula 4 - aline akemi freitas - fechamento da produçãoCemec   lei rouanet - aula 4 - aline akemi freitas - fechamento da produção
Cemec lei rouanet - aula 4 - aline akemi freitas - fechamento da produção
 
CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas 01 03 10
CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas   01 03 10CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas   01 03 10
CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas 01 03 10
 
CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas 01 03 10
CapacitaçãO Parceiros   Prestacao De Contas   01 03 10CapacitaçãO Parceiros   Prestacao De Contas   01 03 10
CapacitaçãO Parceiros Prestacao De Contas 01 03 10
 

Mais de Cultura e Mercado

Captação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele TorresCaptação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele TorresCultura e Mercado
 
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...Cultura e Mercado
 
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de SouzaPalestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de SouzaCultura e Mercado
 
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata LoyolaMesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata LoyolaCultura e Mercado
 
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo SalomãoMesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo SalomãoCultura e Mercado
 
Mesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane CostaMesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane CostaCultura e Mercado
 
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo CarrenhoMesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo CarrenhoCultura e Mercado
 
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane GomesMesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane GomesCultura e Mercado
 
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...Cultura e Mercado
 
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)Cultura e Mercado
 
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella HenriquesMesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella HenriquesCultura e Mercado
 
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)Cultura e Mercado
 
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)Cultura e Mercado
 
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos EstigarrabiaMesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos EstigarrabiaCultura e Mercado
 
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...Cultura e Mercado
 
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...Cultura e Mercado
 
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo BrajtermanPalestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo BrajtermanCultura e Mercado
 
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)Cultura e Mercado
 
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...Cultura e Mercado
 
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 finalPROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 finalCultura e Mercado
 

Mais de Cultura e Mercado (20)

Captação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele TorresCaptação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele Torres
 
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...
 
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de SouzaPalestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
 
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata LoyolaMesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
 
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo SalomãoMesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
 
Mesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane CostaMesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
 
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo CarrenhoMesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
 
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane GomesMesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
 
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
 
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
 
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella HenriquesMesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
 
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
 
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
 
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos EstigarrabiaMesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
 
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
 
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
 
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo BrajtermanPalestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
 
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
 
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
 
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 finalPROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
 

Gestão de projetos incentivados

  • 1. Prestação de Contas em Projetos Incentivados A importância da gestão na execução dos projetos Sirlene Ciampi
  • 2. A prestação de contas tem seu inicio e é resultado de toda a execução financeira. - Antes de iniciar os pagamentos é necessário compreender a planilha orçamentária do projeto com o devido planejamento. - Definir fornecedores, valores e rubricas orçamentárias a serem alocadas. - Interação entre equipe de produção e financeira.
  • 3. Que cuidados a proponente deve ter ao receber uma nota fiscal? - Antes de contratar um serviço ou efetuar uma compra, a proponente deve se certificar de que o fornecedor é pessoa jurídica ou física idônea e regularmente estabelecida para a atividade, uma vez que apresentação de documentação juridicamente inidônea invalida a comprovação da despesa. - A data de emissão da nota deverá estar dentro do prazo de validade da mesma, a nota não poderá estar rasurada, rasgada ou com os dados ilegíveis. - A data de emissão da NF e respectivo pagamento não poderá ser anterior, nem posterior a vigência do projeto publicado na imprensa oficial (MinC – PROAC – Ancine ) ou no termo de compromisso (MinE) - É importante que o emitente da nota forneça o comprovante de quitação do pagamento na mesma (não obrigatório) - No corpo da nota deverá constar a descrição do serviço ou produto, quantidade (se for o caso) valor e o nome do projeto número do processo cadastrado no órgão incentivador.
  • 4. - As faturas, os recibos, as notas fiscais, os cheques emitidos e quaisquer outros documentos deverão conter a discriminação dos serviços contratados, ou dos produtos adquiridos. - O proponente deve manter os documentos fiscais originais e cópia de todos os cheques emitidos (frente e verso, de forma que os beneficiários possam ser identificados, pelo prazo mínimo de 10 anos). - O proponente deverá manter o salicweb atualizado, contemplando as etapas de execução do objeto (ainda não disponível) - A execução do projeto poderá ser fiscalizado por meio de auditorias, vistorias e demais diligências de acompanhamento, que serão realizadas diretamente pelo MinC, entidades vinculadas ou parcerias com órgãos federais, municipais, estaduais. - O fornecedor deve ser apto para prestar o serviço contratado (Atividade CNPJ, ou objeto social – contrato social)
  • 5. Comprovantes de Despesas - PF Recibo de pagamento de autônomo – RPA, nos seguintes termos: - Com data a partir da publicação de aprovação na Imprensa Oficial (data de emissão legível); - Nome de dados do Tomador (proponente) - Nome completo do Prestador; - Documento de identificação; - Endereço; - Guia de Recolhimento de pagamento sobre serviço – GRPS (INSS); - Documento de Arrecadação da Receita Federal – DARF (IRPF); - Recolhimento da alíquota de 20% de INSS (parte do empregador) sobre pagamento de Pessoa Física; - Imposto sobre serviço (prefeitura) ISS (se for o caso); - Especificar os serviços prestados; - Especificar os valores.
  • 6. Comprovantes de Despesas - PJ Toda despesa deverá ser paga mediante apresentação de Documento Fiscal original (Nota Fiscal, Fatura, Recibos e quaisquer documentos comprobatórios), nos seguintes termos: - Com data posterior à publicação de aprovação na Imprensa Oficial (data de emissão legível); - Dados do Tomador Completo (empresa proponente); - Dados do Prestador Completo; - Constar o número de cadastro do projeto e nome do projeto; - Com especificação do material adquirido ou serviço prestado; - Valor do bem ou serviço adquirido - Verificar sempre a data de validade da NF.
  • 7. Comprovantes de Despesas – Cupons Fiscais O cupom fiscal só tem validade quando a mercadoria estiver discriminada, conter CNPJ, Inscrição Estadual e endereço do estabelecimento. Comprovantes de Despesas – Táxi Utilizar recibos de táxis preenchendo data, descrição do percurso, número da placa do veículo, assinatura do motorista e nome completo do motorista.
  • 8. Contrapartida -Ancine – 5% - depósito na conta do projeto ou Nfs que demonstrem os serviços -FNC – 20% via de regra (pode haver alteração) – financeira: depósito na conta do projeto – bens ou serviços: Nfs ou Contrato de Apoio Cultural. Quando a opção for bens ou serviços é importante fazer uma pesquisa de mercado para comprovar os valores de contrapartida, acerca do bem ou produto adquirido pelo projeto. Locação de equipamentos da proponente pode ser utilizada a título de contrapartida. A proponente deverá apresentar três (3) orçamentos do mercado para comprovação de custo da locação e uma declaração discriminando o equipamento, período de utilização e o valor. O valor praticado deverá ser menor que o dos orçamentos apresentados e que a despesa deverá estar prevista no orçamento aprovado. No MinC não será aceito recibo de locação de equipamentos de Pessoa Física
  • 9. Informações importantes AQUISIÇÃO DE MATERIAIS PERMANENTES: somente será permitido quando comprovadamente representar a opção de maior economicidade, em detrimento da locação, devendo o proponente em qualquer caso realizar cotação prévia de preços do mercado. O bem deverá ser doado a uma Instituição sem fins lucrativos no final da execução do projeto. DESCONCENTRAÇÃO DE DESPESAS A execução de itens orçamentários com recursos incentivados será desconcentrada, somente sendo permitida a aquisição de mais de cinco produtos ou serviços do mesmo fornecedor quando demonstre ser a opção de maior economicidade, comprovada na prestação de contas mediante declaração do proponente, acompanhada de cotação de preços de pelo menos dois outros fornecedores.
  • 10. AGENCIAMENTO: ANCINE – O serviço poderá ser efetuado por PF e PJ , no limite máximo de 10% (dez por cento) do valor autorizado para captação de recursos incentivados, para os projetos a serem autorizados pelos mecanismos previstos na Lei nº 8.313/91 e no Art. 1º-A da Lei nº 8.685/93, limitado o seu pagamento ao montante efetivamente captado. MINISTERIO DA CULTURA - A captação de recursos será realizada por profissionais contratados para este fim ou pelo próprio proponente, sendo, neste último caso, respeitada a regra do art. 20, no limite de dez por cento do valor previsto para o projeto, até o teto de R$ 100.000,00 (cem mil reais). Art. 20. O proponente será remunerado com recursos decorrentes de renúncia fiscal, desde que preste serviço ao projeto, discriminado no orçamento analítico previsto no art. 8º desta Instrução Normativa, com custo limitado a 10% do total aprovado, até o teto de R$ 100.000,00 MINISTERIO DO ESPORTE- A captação de recursos será realizada por profissionais contratados para este fim ,nos limite 10% ( desporto educacional) 7% (desporto de participação) e 5% (desporto de rendimento ) do valor do projeto e ou captação parcial.
  • 11. RESSARCIMENTO DE DESPESAS: MinC / ANCINE: é possível o ressarcimento das despesas realizadas depois da publicação de aprovação MinE : É vedado. SAQUES: MINC: é permitido saques para pagamentos de despesas iguais ou inferiores a R$ 100,00 (cem reais), devendo as demais despesas ser realizadas por meio de transferência bancária identificada, cheque nominal ou qualquer outro meio eletrônico de pagamento que assegure a identificação do fornecedor ANCINE : Sim. (não há limite). No entanto, é importante que todos os documentos fiscais referentes às despesas sejam anexados à cópia do cheque e lançados individualmente na relação de pagamentos do projeto. Lembramos que todas as despesas deverão estar previstas no orçamento aprovado pela ANCINE. MinE: É vedado
  • 12. APLICAÇÃO FINANCEIRA MINC: Os recursos depositados nas contas, enquanto não empregados em sua finalidade, serão obrigatoriamente aplicados em: I - caderneta de poupança de instituição financeira oficial, se a previsão de seu uso for igual ou superior a um mês; ou II - em fundo de aplicação financeira de curto prazo, ou operação de mercado aberto lastreada em título da dívida pública federal, quando sua utilização estiver prevista para prazos menores. Os rendimentos da aplicação financeira serão obrigatoriamente aplicados no próprio projeto cultural, estando sujeitos às mesmas condições de prestação de contas dos recursos captados (MINE E MINC – NÃO PODEM SER UTILIZADOS EM CUSTOS ADM, AGENCIMENTO E CUSTOS COM DIVULGAÇÃO) ANCINE /MINE: Aplicação do Mercado Finaceiro (sem risco).
  • 13. Relatórios de Cumprimento do Objeto . Objetivos e Metas: Descreva os objetivos e metas realizadas , No caso de não ter conseguido atingir na sua totalidade os objetivos propostos, enumere as dificuldades e/ou soluções encontradas O Relatório Final do projeto deve ser elaborado; não basta complementar as informações nesta folha, ou, dizer que ocorreu conforme o planejado Estratégias de Ação -Descreva as etapas realizadas e, no caso de divergências com as propostas, justifique enumerando as soluções encontradas. Cronograma Físico Especifique o período de realização do projeto e no caso de divergências com as datas anteriormente previstas, justifique as alterações. Custos do Projeto -Avalie os custos finais do projeto e justifique possíveis alterações relativas às despesas previstas. - Detalhar os recursos por fonte. Lei Federal de Incentivo à Cultura, Recursos Próprios,Outras Fontes Total - Especificar receitas de bilheteria e outras provenientes de vendas de produtos advindas da realização do projeto. Captação de Recursos - Descreva as dificuldades encontradas na captação de recursos e as soluções encontradas.
  • 14. Aspectos do relatório que o MinC irá avaliar: Art. 69. O parecer de avaliação técnica abordará, no mínimo, os seguintes aspectos: I – confirmação da apresentação dos documentos referentes à análise da execução do objeto e dos objetivos do projeto; II – consistência das informações prestadas quanto à execução do objeto e dos objetivos do projeto; III – comparação entre os resultados esperados e os atingidos pelo projeto cultural; IV – avaliação de economicidade entre os custos estimados e os efetivamente realizados; V – aferimento da repercussão do projeto junto à sociedade; VI – cumprimento das medidas de acessibilidade e democratização do acesso, nos termos da portaria de aprovação; VII – cumprimento do previsto no Plano Básico de Divulgação e no Plano Básico de Distribuição dos produtos resultantes do projeto cultural; e VIII – outros aspectos considerados relevantes pelo analista.
  • 15. Execução Física No caso de captação e execução financeira todas as metas e produtos deverão ser comprovadas e entregues ao órgão. Estudar e avaliar se irá executar o projeto em caso de captação parcial – livros, CDs, DVDs deverão ser entregues. Envio de 06 (seis) cópias para o Ministério da Cultura não deve ser contabilizado como exemplares doados para fins de democratização do projeto.
  • 16. Produtos do Projeto - A maioria das leis solicitam o envio de produtos resultantes do projeto, como é o caso de CD’s, DVD’s, livros, revistas, cópias dos filmes, dentre outros. - Algumas solicitam ainda o envio dos materiais de divulgação (folder, cartazes, convites e outros) que comprovam a logomarca da lei utilizada que beneficiou o projeto cultural. - O proponente deverá cumprir o objetivo proposto total em caso de captação total de recursos ou parcial em caso de captação parcial , exceto livros, DVD, CD, revistas, Filmes, (...)
  • 18. Prazos de entrega de Prestação de Contas Rouanet – Mecenato -30 dias após o término da vigência; Convênio – 30 dias após o término da vigência; Ancine – Até 120 dias a partir do término do período de captação; Mine – No prazo de 30 dias, contados do fim da execução do objeto previsto no Termo de Compromisso; Proac – 30 dias após a finalização da execução do projeto.
  • 19. Processo de contratação MINE/FNC: Para a aquisição de bens e contratação de serviços é obrigatório a cotação prévia de preços, mediante pesquisa de preços no mercado, comprovada por, no mínimo, três orçamentos, que deverão ser juntados em todas as prestações de contas.
  • 20. É vedada a previsão de despesas : - (MINC) a título de elaboração de proposta cultural, taxa de administração, de gerência ou similar; – de natureza administrativa que suplantem o limite de 15% ou que sejam estranhos à execução da proposta cultural; – com recepções, festas, coquetéis, serviços de bufê ou similares, excetuados os gastos com refeições dos profissionais ou com ações educativas, quando necessário à consecução dos objetivos da proposta; – referentes à compra de passagens em primeira classe ou classe executiva, salvo em caso de necessidade justificada por pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida; – com serviços de captação, nos casos de proposta cultural selecionada por – com taxas bancárias, multas, juros ou correção monetária, inclusive referentes a pagamentos ou recolhimentos fora dos prazos; e – com a aquisição de espaço para veiculação de programas de rádio e TV, no caso de propostas na área de audiovisual;
  • 21. ANEXOS PC ROUANET – Ministério da Cultura:
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39. Anexos PC -Ministério do Esporte:
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45. - A Lei Rouanet e lei do Audiovisual (Ancine), Lei de Incentivo ao Esporte, e PROAC possuem formulários próprios de prestação de contas, inclusive com resumos explicativos disponíveis no seu site: Projetos de Mecenato: www.cultura.gov.br Projetos do Fundo Nacional de Cultura , a PC deverá ser feita pelo SICONV: www.convenios.org.br Projetos na Ancine: www.ancine.gov.br Projetos Esportes – www.esporte.gov.br
  • 46. Contato: sirlene@animusconsult.com.br São Paulo – SP Rio de Janeiro – RJ Rua Senador Pádua Sales, 114 Av. Rio Branco, 133-Sl.1401/1402 CEP 01233.030 – Pacaembu CEP 22.410.001 – Centro Telefone (11) 3661.0003 Telefone (21) 2522.0400 Fax (11) 3661.8848 Fax (21) 2522.3571 Brasília – DF SAUS - Quadra 3 - Bloco C - Sala 612 Telefone (61) 3225.7843 CEP 70070.934 Fax (61) 3225.7843