O slideshow foi denunciado.

Versificação.ppt

1.967 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Versificação.ppt

  1. 1. A vida é uma peça de teatroque não permiteensaios. Por isso, cante, chore,dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se fechee a peça termine sem aplausos. Charles Chaplin
  2. 2. AUTOPSICOGRAFIA O poeta é um fingidor. Finge tão completamenteQue chega a fingir que é dor A dor que deveras sente.E os que leem o que escreve, Na dor lida sentem bem, Não as duas que ele teve, Mas só a que eles não têm. E assim nas calhas de roda Gira, a entreter a razão, Esse comboio de corda Que se chama coração. FERNANDO PESSOA
  3. 3.  Verso: cada uma das linhas do poema, que pode ter sentido completo ou não. Estrofe: conjunto de versos; as estrofes encontram-se separadas por um espaço em branco. Estrutura Estrófica: as estrofes podem ser classificadas conforme o número de versos que as constituem.
  4. 4. A CAROLINASERENATA SINTÉTICACASSIANO RICARDO Querida, ao pé do leito derradeiro Em que descansas dessa longa vida,Rua Aqui venho e virei, pobre querida,Torta Trazer-te o coração do companheiro.Lua Pulsa-lhe aquele afeto verdadeiroMorta Que, a despeito de toda a humana lida, Fez a nossa existência apetecidaTua E num recanto pôs um mundo inteiro.Porta Trago-te flores, - restos arrancados Da terra que nos viu passar unidos E ora mortos nos deixa e separados. Que eu, se tenho nos olhos malferidos Pensamentos de vida formulados, São pensamentos idos e vividos. Machado de Assis
  5. 5. Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, Muda-se o ser, muda-se a confiança; Todo o mundo é composto de mudança, Tomando sempre novas qualidades. Continuamente vemos novidades, Diferentes em tudo da esperança; Do mal ficam as mágoas na lembrança, E do bem, se algum houve, as saudades. O tempo cobre o chão de verde manto, Que já coberto foi de neve fria, E em mim converte em choro o doce canto. E, afora este mudar-se cada dia, Outra mudança faz de mor espanto, Que não se muda já como soía.
  6. 6. Número de versos Classificação das estrofes 2 Dístico 3 Terceto 4 Quadra ou Quarteto 5 Quintilha ou Quinteto 6 Sextilha 7 Sétima 8 Oitava 9 Nona 10 Décima Mais de 10 Irregular – Não há classificação
  7. 7.  Metro: número de sílabas de um verso. Escanção: contagem de sílabas métricas de um verso.
  8. 8.  Conta-se até a última sílaba tônica da última palavra do verso. ex.: pa la vras não e ram di tas última sílaba tônica (para a rima ) O ca va lei ro a che gar No interior do verso, a sílaba terminada em vogal une-se à sílaba seguinte, se esta também começar por vogal. ex.: Um/ cor/po a/ber/to/ co/mo os/ a/ni/mais = 10 sílabas métricas elisão – junção da vogal final de uma palavra com a vogal inicial da palavra seguinte
  9. 9. Estrutura MétricaNúmero de Classificação dos versossílabas1 Monossílabo2 Dissílabo3 Trissílabo4 Tetrassílabo5 Pentassílabo ou redondilha menor6 Hexassílabo7 Heptassílabo ou redondilha maior8 Octossílabo9 Eneassílabo10 Decassílabo11 Hendecassílabo12 Dodecassílabo ou verso Alexandrino
  10. 10. Tipos de rimasEsquema A A A A ARimático A B B B B B A B ou C C B B A A DClassificação Emparelhada Cruzada Interpolada ou Versos soltos intercalada ou brancos
  11. 11.  Exemplo: Tão comprido o Inverno, a (atribui-se a cada som final uma letra) chuva, lama, pobreza, b É das coisas, da gente, c da própria natureza. B rima cruzada - o 2º e o 4º versos rimam de forma cruzada
  12. 12. Bo ns os !!!e st ud

×