SlideShare uma empresa Scribd logo

Aviso nº 4 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA restauração

CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2016/2017 Técnicos Especializados Nos termos do ponto 4 do artigo 39º do Decreto-lei nº 132/2012,de 27 de junho, republicado pelo Decreto-Lei nº 83-A/2014,de 23 de maio e demais legislação aplicável, torna-se público que para suprir necessidades temporárias de serviço se encontram abertos, pelo prazo de três dias úteis, os procedimentos concursais para a seleção e recrutamento de um Técnico Especializado, na área abaixo mencionada tendo como suporte a aplicação informática disponibilizada na página da Direção Geral da Administração escolar (DGAE)

1 de 6
Baixar para ler offline
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA
AVISO Nº 4 - 2016/2017
Técnicos Especializados
Nos termos do ponto 4 do artigo 39º do Decreto-lei nº 132/2012,de 27 de junho, republicado pelo
Decreto-Lei nº 83-A/2014,de 23 de maio e demais legislação aplicável, torna-se público que para suprir
necessidades temporárias de serviço se encontram abertos, pelo prazo de três dias úteis, os
procedimentos concursais para a seleção e recrutamento de um Técnico Especializado, na área abaixo
mencionada tendo como suporte a aplicação informática disponibilizada na página da Direção Geral da
Administração escolar (DGAE)
Área Total de ofertas
(nº de horários a
concurso)
Nº de horas Disciplinas
Técnico Especializado - Formador da
componente de cursos profissionais na área
da Restauração
1 22 Disciplinas da componente
técnica do curso de Técnico de
Cozinha e Pastelaria e a
disciplina de Gestão e
Controlo do Curso de técnico
de Restaurante Bar
Modalidade do contrato Contrato de trabalho em funções públicas a termo resolutivo
Duração do contrato Anual
Local de Trabalho Escola Secundária de Santa Maria da Feira
Caracterização das funções Lecionação de disciplinas da componente técnica dos cursos acima
mencionados; Organização e planeamento dos currículos e
atividades pedagógicas a desenvolver nas disciplinas; Participação
em atividades do plano anual de atividades/ visitas de estudo;
Preparação, elaboração e acompanhamento para defesa nas Provas
de Aptidão Profissional; Acompanhamento e supervisão dos alunos
em estágio
Requisitos de Admissão Os requisitos previstos no artigo 17º da Lei nº 35/2014, de
20/06
Licenciatura em Gestão Hoteleira preferencial ou cursos de
grau superior em áreas afins
Certificado de Competências Pedagógicas (ex-CAP)
Disponibilidade imediata para assumir funções
Critérios de Seleção I – Avaliação do Portefólio – (ponderação de 30% )
II- Número de anos de experiência profissional na área
( ponderação de 35%)
III – Entrevista de avaliação de competências
( ponderação de 35%)
Divulgação do concurso Página do Agrupamento - www.esc-sec-feira.org
Júri dos procedimentos Presidente – Filipe Cláudio Miranda Fernandes
(Adjunto).
Vogais – Helena Maria Barrote Rodrigues (Adjunta)
Maria Isabel Miranda Condez de Pinho (Diretora
de Curso técnico de Restauraçao- Cozinha e Pastelaria )
Suplente – Ana Paula Silva (Subdiretora)
1.Disposições inerentes ao processo de seleção:
a. O processo de candidatura é aberto e formalizado através da aplicação informática SIGRHE da
Direção-Geral de Administração Escolar (DGAE) – www.dgae.mec.pt – na área de Contratação de
Escola, pelo prazo de 3 dias úteis.
b. O procedimento concursal será igualmente publicitado na página eletrónica do Agrupamento de
Escolas de Santa Maria da Feira em www.esc-sec-feira.org,
c. O candidato deverá consultar os critérios de seriação constantes deste Aviso antes de efetuar a
candidatura na plataforma digital.
d. As notificações e informações do júri bem como o envio de documentos por parte dos candidatos
serão efetuados através do endereço de correio escsmf@mail.telepac.pt .
e. Toda a correspondência entre o Júri e os(as) candidatos(as) será efetuada exclusivamente para o
endereço de correio eletrónico indicado no portefólio.
f. A graduação dos candidatos será efetuada com base nos dados apresentados no portefólio ficando
o candidato obrigado a proceder à respetiva certificação mediante apresentação de documentação
que inequivocamente comprove as informações prestadas em sede de candidatura.
g. O Júri do procedimento não atribuirá qualquer pontuação sempre que considere que o candidato
não forneceu os dados necessários a uma correta graduação de cada critério ou que o fez de forma
incompleta ou ininteligível.
h. Sem prejuízo dos procedimentos disciplinar e criminal a que haja lugar, às falsas declarações e
confirmações dos elementos necessários à instrução dos procedimentos previstos no presente
concurso é aplicado o disposto na alínea a) do artigo 18.º do Decreto-Lei nº 132/2012,de 27 de
junho, republicado pelo Decreto-Lei nº 83-A/2014,de 23 de maio.
i. Ao abrigo do disposto no artigo 8º da Portaria 83-A/2009, de 22 de janeiro, alterada pela Portaria nº
145-A/2011 de 6 de abril, tendo em consideração a urgência e imprescindível celeridade do
procedimento concursal, a seriação dos Técnicos Especializados será feita da seguinte forma:
 Numa primeira fase serão aplicados a todos os candidatos os critérios de seleção previstos
na alínea a) e c) do ponto 11 do artigo 39º do Decreto-Lei nº132 /2012,de 27 de junho,
republicado pelo Decreto-Lei nº 83-A/2014,de 23 de maio, nomeadamente a avaliação do
portefólio e o número de anos de experiência profissional na área da qual resultará a
elaboração de uma lista de ordenação a publicitar na página do Agrupamento;
 Numa segunda fase será aplicado o critério de seleção previsto na alínea b) do ponto 11 do
artigo 39º do Decreto-Lei nº132 /2012,de 27 de junho, republicado pelo Decreto-Lei nº 83-
A/2014,de 23 de maio, nomeadamente a entrevista de avaliação de competências.
2. Causas de não admissão a concurso
Não serão admitidos a concurso os candidatos que não deem cumprimento aos procedimentos gerais
para a formalização da inscrição obrigatória e da respetiva candidatura eletrónica, nomeadamente:
a. Não tenham realizado a inscrição obrigatória que possibilite a candidatura a estes concursos;
b. Não tenham realizado, completado e submetido a candidatura no prazo estipulado para o
efeito;
c. Preencham os formulários eletrónicos de concurso irregularmente, considerando -se, como tal,
a inobservância das respetivas instruções ou o facto de não serem fornecidos os dados
necessários a uma correta graduação de cada critério ou de o fazerem de forma incompleta ou
ininteligível;
d. Não reúnam os requisitos de admissão requisitos previstos no artigo 17º da Lei nº 35/2014, de
20/06;
e. Não se encontrem habilitados com o Certificado de Competências Pedagógicas (ex-CAP))
3.Motivos de Exclusão
a. A não apresentação de portefólio nos prazos estipulados;
b. A não observação dos requisitos para a elaboração do portefólio;
c. A não comparência à entrevista na data e horário estipulado;
d. A não apresentação de documentos comprovativos dos elementos mencionados na
candidatura
4.Critérios de Seleção
4.1. - Avaliação do Portefólio (ponderação de 30%)
a. A avaliação do portefólio visa analisar a qualificação dos candidatos, designadamente a
habilitação académica ou profissional, percurso profissional, relevância da experiência
adquirida e da formação realizada, tipo de funções exercidas e avaliação de desempenho
obtida.
b. O portefólio (a fim de facilitar a recolha de elementos terá que ser utilizado o modelo que o
Agrupamento publicita em www.esc-sec-feira.org) em formato PDF, deverá ser enviado em
suporte digital para o seguinte endereço de correio escsmf@mail.telepac.pt, até às 24 horas do
último dia de validade do concurso, dele devendo constar obrigatoriamente os seguintes
dados:
 Dados de identificação pessoal (nome, número de candidato, nacionalidade, morada,
contacto telefónico e de e-mail)
 O/s horário/s a que se candidata
 Habilitações (nome e classificação do curso que lhe confere habilitação para a/s vaga/s a
concurso tal como consta do respetivo certificado)
 Projetos e atividades dinamizados pelo candidato no âmbito da educação e ensino
dinamizados pelo candidato em estabelecimentos de ensino.
 Todos os dados necessários à graduação das candidaturas no que respeita aos subcritérios
adotados para a avaliação do portefólio e opcionalmente outros elementos considerados
relevantes pelos candidatos.
4.1.1 - Subcritérios
a. Habilitação Académica – (ponderação de 10%) - o grau do curso que confere habilitação para o
presente procedimento concursal , obtida de acordo com a legislação em vigor à data da sua
conclusão ,expressa numa escala de 0 a 20 valores e com o número de casas decimais igual ao
constante no respetivo certificado será valorada de acordo com a seguinte correspondência :
 Licenciatura ou grau académico superior a licenciatura Gestão Hoteleira – 10 pontos
 Outros cursos de grau superior na área da Hotelaria e/ou Restauração - 5 pontos
 Outros cursos em áreas afins – 2 pontos
Nota: Caso o candidato indique mais do que um dos cursos acima mencionados, para efeitos de
graduação apenas será considerado aquele que lhe conferir melhor classificação
b. Classificação Académica (ponderação de 10%) – A classificação do curso que confere
habilitação para o presente procedimento concursal, obtida de acordo com a legislação em
vigor à data da sua conclusão, expressa numa escala de 0 a 20 valores e com o número de casas
decimais igual ao constante no respetivo certificado será valorada de acordo com a seguinte
correspondência:
Igual ou maior que 10 e menor que 12 – 1 pontos
Igual ou maior que 12 e menor que 14- 3 pontos
Igual ou maior que 14 e menor que 16 -5 pontos
Igual ou maior que 16 e menor que 18 - 7 pontos
Igual ou superior a 18 – 10 pontos
c. Formação Profissional (ponderação de 10%)- ações de formação directamente relacionadas
com a área funcional a recrutar, contabilizada em horas, devidamente certificada , ou outras
temáticas que o júri delibere considerar como relevantes .
Este subcritério será pontuado de acordo com a seguinte correspondência:
Menos de 100 horas de formação – 1 ponto
100 ou mais horas de formação e menos de 200 horas – 2 pontos
200 ou mais horas de formação e menos de 300 horas – 4 pontos
300 ou mais horas de formação e menos de 400 horas - 6 pontos
400 ou mais horas de formação e menos de 500 horas – 8 pontos
Mais de 500 horas de formação – 10 pontos
4.2 - Número de anos de experiência profissional na área ( ponderação de 35%)
1- Para o cálculo do número de anos de experiência profissional será considerado o tempo de
serviço em contexto escolar no exercício de funções como formador/técnico especializado na
área funcional a recrutar contabilizado até 31 de agosto de 2016,
2- O tempo de serviço mencionado será pontuado de acordo com a seguinte correspondência:
 Menor ou igual a 3 anos - 5 pontos
 Menor ou igual a 6 anos - 10 pontos
 Menor ou igual a 9 anos - 15 pontos
 Menor ou igual a 12 anos - 20 pontos
 Menor ou igual a 15 anos - 25 pontos
 Menor ou igual a 18 anos - 30 pontos
 Superior a 18 anos - 35 pontos
4.3 – Entrevista de avaliação de competências –(ponderação de 35%)
1- A entrevista de avaliação de competências visa obter, através de uma relação interpessoal,
informações sobre comportamentos profissionais diretamente relacionados com as
competências consideradas essenciais para o exercício da função.
2- A entrevista de avaliação de competências realizar-se-á na Escola Sede, por ordem decrescente
da lista de ordenação referente à avaliação do portefólio e o número de anos de experiência
profissional na área sendo os candidatos notificados da respetiva calendarização mediante
aviso a publicitar na página do Agrupamento com uma antecedência mínima de dois dias úteis
relativamente à sua realização.
3- Cada entrevista terá uma duração máxima de 10 minutos sendo colocadas a cada candidato
entre oito a dez perguntas, em média,que serão classificadas pelo júri do procedimento de
acordo com a sua adequação e relevância.
4- O questionário a aplicar na entrevista versará os seguintes temas:
 Interesse, motivação e disponibilidade – 0 a 5 pontos
 Conteúdo funcional da área de recrutamento – 0 a 10 pontos
 Experiência e competências profissionais do candidato como formador de técnicas da
área profissional em causa – 0 a 10 pontos
 Atividades desenvolvidas /projetos dinamizados pelo candidato no âmbito do
desempenho de funções em contexto escolar na área a que se candidata – 0 a 10
pontos
5. Critérios de Desempate
1 – Candidatos com nota mais elevada na entrevista de avaliação de competências.
2- Candidatos com mais tempo de serviço (contabilizado em dias), devidamente certificado em contexto
escolar no exercício de funções de Formador em cursos profissionais ou na área de formação a que se
candidata
3- Candidato com a classificação académica mais elevada sendo considerado para o efeito o curso que
confere habilitação para o presente procedimento concursal., mencionado na alínea b) do ponto 4.1.1
supracitado.
6. Classificação Final
De acordo com o disposto no artigo 18º da Portaria nº 83-A/2009, de 22 de janeiro, alterada pela
Portaria nº 145-A/2011 de 6 de Abril, para efeitos de classificação final a pontuação obtida pelos
candidatos em resultado da aplicação dos critérios acima mencionados, será convertida para a escala de
0 a 20 valores mediante a utilização da seguinte fórmula:
Em que:
CF – Classificação Final
X – pontuação do candidato convertida na escala de 0 a 20 valores
PC (0-100) – pontuação do candidato em resultado da aplicação dos critérios de seleção
na escala de 0 a 100 pontos
Santa Maria da Feira,9 de setembro de 2016
CF = X = _PC(0-100)
20 100

Recomendados

Aviso nº 3 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA Técnicos Especializados
Aviso nº 3    CONTRATAÇÃO DE ESCOLA  Técnicos EspecializadosAviso nº 3    CONTRATAÇÃO DE ESCOLA  Técnicos Especializados
Aviso nº 3 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA Técnicos EspecializadosPedro França
 
Av. 1 16 17 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - psicologo
Av. 1 16 17 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - psicologoAv. 1 16 17 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - psicologo
Av. 1 16 17 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - psicologoPedro França
 
Procedimento Concursal comum para 9 (nove) postos de trabalho em regime de co...
Procedimento Concursal comum para 9 (nove) postos de trabalho em regime de co...Procedimento Concursal comum para 9 (nove) postos de trabalho em regime de co...
Procedimento Concursal comum para 9 (nove) postos de trabalho em regime de co...Pedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2015/2016
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2015/2016CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2015/2016
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2015/2016Pedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 6 - 2015/2016 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 6 - 2015/2016 Técnicos EspecializadosCONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 6 - 2015/2016 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 6 - 2015/2016 Técnicos EspecializadosPedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 3 - 2015/2016 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 3 - 2015/2016 Técnicos EspecializadosCONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 3 - 2015/2016 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 3 - 2015/2016 Técnicos EspecializadosPedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 – 2015/16 grupo 520
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 – 2015/16  grupo 520CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 – 2015/16  grupo 520
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 – 2015/16 grupo 520Pedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2015/2016 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2015/2016 Técnicos EspecializadosCONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2015/2016 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2015/2016 Técnicos EspecializadosPedro França
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2015/2016 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2015/2016 Técnicos EspecializadosCONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2015/2016 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2015/2016 Técnicos EspecializadosPedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 5 - 2015/2016
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 5 - 2015/2016CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 5 - 2015/2016
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 5 - 2015/2016Pedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2016/2017
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2016/2017CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2016/2017
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2016/2017Pedro França
 
Contratação escola aviso nº 7 grupo 510
Contratação escola aviso nº 7  grupo 510Contratação escola aviso nº 7  grupo 510
Contratação escola aviso nº 7 grupo 510Pedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9– 2015/2016 grupo550,
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9– 2015/2016 grupo550,CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9– 2015/2016 grupo550,
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9– 2015/2016 grupo550,Pedro França
 
Aviso nº 1 2013-2014
Aviso nº 1   2013-2014Aviso nº 1   2013-2014
Aviso nº 1 2013-2014Pedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2014/2015 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2014/2015 Técnicos EspecializadosCONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2014/2015 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2014/2015 Técnicos EspecializadosPedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2014/2015
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2014/2015CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2014/2015
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2014/2015Pedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA -AVISO Nº 10 - 2013/2014
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA -AVISO Nº 10 - 2013/2014CONTRATAÇÃO DE ESCOLA -AVISO Nº 10 - 2013/2014
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA -AVISO Nº 10 - 2013/2014Pedro França
 
Ce aviso nº 10 grupo 550
Ce aviso nº 10  grupo 550Ce aviso nº 10  grupo 550
Ce aviso nº 10 grupo 550Pedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2014/2015 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2014/2015 Técnicos EspecializadosCONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2014/2015 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2014/2015 Técnicos EspecializadosPedro França
 
Aviso nº 8 - contrataçao de escola
Aviso nº 8 - contrataçao de escolaAviso nº 8 - contrataçao de escola
Aviso nº 8 - contrataçao de escolaPedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9 - 2013/2014
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9 - 2013/2014CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9 - 2013/2014
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9 - 2013/2014Pedro França
 
Aviso nº7 grupo 110
Aviso nº7 grupo 110Aviso nº7 grupo 110
Aviso nº7 grupo 110Pedro França
 
Ce aviso nº 6 grupo 330
Ce aviso nº 6   grupo 330Ce aviso nº 6   grupo 330
Ce aviso nº 6 grupo 330Pedro França
 
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - grupo m230
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - grupo m230Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - grupo m230
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - grupo m230Pedro França
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 - 2014/2015
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 - 2014/2015CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 - 2014/2015
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 - 2014/2015Pedro França
 

Mais procurados (20)

CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2015/2016 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2015/2016 Técnicos EspecializadosCONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2015/2016 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2015/2016 Técnicos Especializados
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 5 - 2015/2016
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 5 - 2015/2016CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 5 - 2015/2016
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 5 - 2015/2016
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2016/2017
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2016/2017CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2016/2017
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2016/2017
 
Contratação escola aviso nº 7 grupo 510
Contratação escola aviso nº 7  grupo 510Contratação escola aviso nº 7  grupo 510
Contratação escola aviso nº 7 grupo 510
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9– 2015/2016 grupo550,
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9– 2015/2016 grupo550,CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9– 2015/2016 grupo550,
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9– 2015/2016 grupo550,
 
Aviso nº 1 2013-2014
Aviso nº 1   2013-2014Aviso nº 1   2013-2014
Aviso nº 1 2013-2014
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2014/2015 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2014/2015 Técnicos EspecializadosCONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2014/2015 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 2 - 2014/2015 Técnicos Especializados
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2014/2015
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2014/2015CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2014/2015
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 1 - 2014/2015
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA -AVISO Nº 10 - 2013/2014
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA -AVISO Nº 10 - 2013/2014CONTRATAÇÃO DE ESCOLA -AVISO Nº 10 - 2013/2014
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA -AVISO Nº 10 - 2013/2014
 
Ce aviso nº 10 grupo 550
Ce aviso nº 10  grupo 550Ce aviso nº 10  grupo 550
Ce aviso nº 10 grupo 550
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2014/2015 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2014/2015 Técnicos EspecializadosCONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2014/2015 Técnicos Especializados
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2014/2015 Técnicos Especializados
 
Aviso nº 8 - contrataçao de escola
Aviso nº 8 - contrataçao de escolaAviso nº 8 - contrataçao de escola
Aviso nº 8 - contrataçao de escola
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9 - 2013/2014
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9 - 2013/2014CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9 - 2013/2014
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 9 - 2013/2014
 
Aviso nº4
Aviso nº4Aviso nº4
Aviso nº4
 
Aviso nº7 grupo 110
Aviso nº7 grupo 110Aviso nº7 grupo 110
Aviso nº7 grupo 110
 
Ce aviso nº 6 grupo 330
Ce aviso nº 6   grupo 330Ce aviso nº 6   grupo 330
Ce aviso nº 6 grupo 330
 
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - grupo m230
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - grupo m230Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - grupo m230
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - grupo m230
 
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 - 2014/2015
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 - 2014/2015CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 - 2014/2015
CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 8 - 2014/2015
 
Aviso concurso tecn especializado3
Aviso concurso tecn especializado3Aviso concurso tecn especializado3
Aviso concurso tecn especializado3
 
Aviso nº5
Aviso nº5Aviso nº5
Aviso nº5
 

Destaque

Nadia y Coraima violence against women
Nadia y Coraima violence against womenNadia y Coraima violence against women
Nadia y Coraima violence against womenGloria Osuna Velasco
 
Graduate Design - Nutrient
Graduate Design - NutrientGraduate Design - Nutrient
Graduate Design - NutrientHaoxiang Shen
 
Blend Elearning Real World
Blend Elearning Real WorldBlend Elearning Real World
Blend Elearning Real WorldJames Hanlon
 
The epic of mohenjo daro
The epic of mohenjo daroThe epic of mohenjo daro
The epic of mohenjo daroMrs. McCabe
 
Think innovation issue 4 share - scamper
Think innovation issue 4   share - scamperThink innovation issue 4   share - scamper
Think innovation issue 4 share - scamperThinkInnovation
 
Max Glutathione Study
Max Glutathione StudyMax Glutathione Study
Max Glutathione StudyMark Royer
 
El Secret de la papallona
El Secret de la papallonaEl Secret de la papallona
El Secret de la papallonaNuria Alart
 
Poolside Meetings
Poolside MeetingsPoolside Meetings
Poolside MeetingsMrs. McCabe
 
Market Perspective
Market PerspectiveMarket Perspective
Market PerspectiveEvo Terra
 
Lista unitária graduação musica 1183
Lista unitária graduação musica 1183Lista unitária graduação musica 1183
Lista unitária graduação musica 1183Pedro França
 
Php through the eyes of a hoster
Php through the eyes of a hosterPhp through the eyes of a hoster
Php through the eyes of a hosterCombell NV
 
天地一家电子杂志策划书
天地一家电子杂志策划书天地一家电子杂志策划书
天地一家电子杂志策划书Haoxiang Shen
 

Destaque (20)

Nadia y Coraima violence against women
Nadia y Coraima violence against womenNadia y Coraima violence against women
Nadia y Coraima violence against women
 
Marketing
MarketingMarketing
Marketing
 
Graduate Design - Nutrient
Graduate Design - NutrientGraduate Design - Nutrient
Graduate Design - Nutrient
 
Blend Elearning Real World
Blend Elearning Real WorldBlend Elearning Real World
Blend Elearning Real World
 
The epic of mohenjo daro
The epic of mohenjo daroThe epic of mohenjo daro
The epic of mohenjo daro
 
Boats
BoatsBoats
Boats
 
story
storystory
story
 
Think innovation issue 4 share - scamper
Think innovation issue 4   share - scamperThink innovation issue 4   share - scamper
Think innovation issue 4 share - scamper
 
Max Glutathione Study
Max Glutathione StudyMax Glutathione Study
Max Glutathione Study
 
El Secret de la papallona
El Secret de la papallonaEl Secret de la papallona
El Secret de la papallona
 
25 Flowers
25 Flowers25 Flowers
25 Flowers
 
FROGS
FROGSFROGS
FROGS
 
Poolside Meetings
Poolside MeetingsPoolside Meetings
Poolside Meetings
 
Erickson
EricksonErickson
Erickson
 
Market Perspective
Market PerspectiveMarket Perspective
Market Perspective
 
Lista unitária graduação musica 1183
Lista unitária graduação musica 1183Lista unitária graduação musica 1183
Lista unitária graduação musica 1183
 
CURA IL SEME - italiano
CURA IL SEME - italiano  CURA IL SEME - italiano
CURA IL SEME - italiano
 
Poetic Landscapes
Poetic LandscapesPoetic Landscapes
Poetic Landscapes
 
Php through the eyes of a hoster
Php through the eyes of a hosterPhp through the eyes of a hoster
Php through the eyes of a hoster
 
天地一家电子杂志策划书
天地一家电子杂志策划书天地一家电子杂志策划书
天地一家电子杂志策划书
 

Semelhante a Aviso nº 4 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA restauração

Contratação de Escola 2014/2015 – Terapeutas da Fala
Contratação de Escola 2014/2015 – Terapeutas da FalaContratação de Escola 2014/2015 – Terapeutas da Fala
Contratação de Escola 2014/2015 – Terapeutas da FalaPedro França
 
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA código 230
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA código 230Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA código 230
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA código 230Pedro França
 
Aviso nº 2 2013-2014 técnicos especializados
Aviso nº 2   2013-2014 técnicos especializadosAviso nº 2   2013-2014 técnicos especializados
Aviso nº 2 2013-2014 técnicos especializadosPedro França
 
Aviso nº 3 contratação de escola
Aviso nº 3   contratação de escolaAviso nº 3   contratação de escola
Aviso nº 3 contratação de escolaPedro França
 
Técnico de Intervenção Local - Contratação de Escola
Técnico de Intervenção Local - Contratação de EscolaTécnico de Intervenção Local - Contratação de Escola
Técnico de Intervenção Local - Contratação de EscolaCarlos Ferreira
 
Oferta de trabalho atividades de enriquecimento curricular 2013
Oferta de trabalho   atividades de enriquecimento curricular 2013Oferta de trabalho   atividades de enriquecimento curricular 2013
Oferta de trabalho atividades de enriquecimento curricular 2013Pedro França
 
Aviso de abertura 2014 - Procedimento Concursal
Aviso de abertura 2014 - Procedimento ConcursalAviso de abertura 2014 - Procedimento Concursal
Aviso de abertura 2014 - Procedimento ConcursalPedro França
 
Seleoedital 0102016 - escolaprofissional (1)
Seleoedital  0102016 - escolaprofissional (1)Seleoedital  0102016 - escolaprofissional (1)
Seleoedital 0102016 - escolaprofissional (1)Andre Bandeira
 
Oferta de trabalho aec -música 2013
Oferta de trabalho   aec -música 2013Oferta de trabalho   aec -música 2013
Oferta de trabalho aec -música 2013Pedro França
 
Aviso abertura nº 3
Aviso abertura nº 3Aviso abertura nº 3
Aviso abertura nº 3AECorga
 
Edital 01 2014
Edital 01 2014 Edital 01 2014
Edital 01 2014 godofredoj
 

Semelhante a Aviso nº 4 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA restauração (15)

Contratação de Escola 2014/2015 – Terapeutas da Fala
Contratação de Escola 2014/2015 – Terapeutas da FalaContratação de Escola 2014/2015 – Terapeutas da Fala
Contratação de Escola 2014/2015 – Terapeutas da Fala
 
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA código 230
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA código 230Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA código 230
Aviso nº9 - CONTRATAÇÃO DE ESCOLA código 230
 
Aviso nº 7
Aviso nº 7Aviso nº 7
Aviso nº 7
 
Aviso nº 7
Aviso nº 7Aviso nº 7
Aviso nº 7
 
Aviso nº 2 2013-2014 técnicos especializados
Aviso nº 2   2013-2014 técnicos especializadosAviso nº 2   2013-2014 técnicos especializados
Aviso nº 2 2013-2014 técnicos especializados
 
Aviso nº6
Aviso nº6Aviso nº6
Aviso nº6
 
Aviso nº 3 contratação de escola
Aviso nº 3   contratação de escolaAviso nº 3   contratação de escola
Aviso nº 3 contratação de escola
 
Técnico de Intervenção Local - Contratação de Escola
Técnico de Intervenção Local - Contratação de EscolaTécnico de Intervenção Local - Contratação de Escola
Técnico de Intervenção Local - Contratação de Escola
 
Oferta de trabalho atividades de enriquecimento curricular 2013
Oferta de trabalho   atividades de enriquecimento curricular 2013Oferta de trabalho   atividades de enriquecimento curricular 2013
Oferta de trabalho atividades de enriquecimento curricular 2013
 
Aviso de abertura 2014 - Procedimento Concursal
Aviso de abertura 2014 - Procedimento ConcursalAviso de abertura 2014 - Procedimento Concursal
Aviso de abertura 2014 - Procedimento Concursal
 
Seleoedital 0102016 - escolaprofissional (1)
Seleoedital  0102016 - escolaprofissional (1)Seleoedital  0102016 - escolaprofissional (1)
Seleoedital 0102016 - escolaprofissional (1)
 
Oferta de trabalho aec -música 2013
Oferta de trabalho   aec -música 2013Oferta de trabalho   aec -música 2013
Oferta de trabalho aec -música 2013
 
0000600009
00006000090000600009
0000600009
 
Aviso abertura nº 3
Aviso abertura nº 3Aviso abertura nº 3
Aviso abertura nº 3
 
Edital 01 2014
Edital 01 2014 Edital 01 2014
Edital 01 2014
 

Mais de Pedro França

CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 3º ciclo
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 3º cicloCALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 3º ciclo
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 3º cicloPedro França
 
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIACALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIAPedro França
 
Calendário provas aferição 2017
Calendário provas aferição 2017Calendário provas aferição 2017
Calendário provas aferição 2017Pedro França
 
Informação Essencial – NORMA 02/2017 - JNE
Informação Essencial – NORMA 02/2017 -  JNEInformação Essencial – NORMA 02/2017 -  JNE
Informação Essencial – NORMA 02/2017 - JNEPedro França
 
Informação exames provas 2017
Informação exames provas 2017Informação exames provas 2017
Informação exames provas 2017Pedro França
 
Juri nacional 2017 2017 alunos condições especiais
Juri  nacional 2017 2017 alunos condições especiaisJuri  nacional 2017 2017 alunos condições especiais
Juri nacional 2017 2017 alunos condições especiaisPedro França
 
Regulamento dos exames_2017_desp normativo nº 1-a-2017
Regulamento dos exames_2017_desp normativo nº 1-a-2017Regulamento dos exames_2017_desp normativo nº 1-a-2017
Regulamento dos exames_2017_desp normativo nº 1-a-2017Pedro França
 
Guia Geral de Exames 2017
Guia Geral de Exames 2017Guia Geral de Exames 2017
Guia Geral de Exames 2017Pedro França
 
Lista de exclusão afd 1345
Lista de exclusão afd 1345Lista de exclusão afd 1345
Lista de exclusão afd 1345Pedro França
 
Lista de exclusão afd 1194
Lista de exclusão afd 1194Lista de exclusão afd 1194
Lista de exclusão afd 1194Pedro França
 
Lista unitária graduação afd 1194
Lista unitária graduação afd 1194Lista unitária graduação afd 1194
Lista unitária graduação afd 1194Pedro França
 
Lista de exclusão dttic 1240
Lista de exclusão dttic  1240Lista de exclusão dttic  1240
Lista de exclusão dttic 1240Pedro França
 
Lista unitária graduação dttic 1240
Lista unitária graduação dttic 1240Lista unitária graduação dttic 1240
Lista unitária graduação dttic 1240Pedro França
 

Mais de Pedro França (20)

Google hangouts1
Google hangouts1Google hangouts1
Google hangouts1
 
Manuais ciclo1
Manuais ciclo1Manuais ciclo1
Manuais ciclo1
 
Manuais s fa 17 18
Manuais s fa 17 18Manuais s fa 17 18
Manuais s fa 17 18
 
Manuais sec. 17 18
Manuais sec. 17 18Manuais sec. 17 18
Manuais sec. 17 18
 
oferta formativa
oferta formativaoferta formativa
oferta formativa
 
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 3º ciclo
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 3º cicloCALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 3º ciclo
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 3º ciclo
 
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIACALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA
CALENDÁRIO DAS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA
 
Calendário provas aferição 2017
Calendário provas aferição 2017Calendário provas aferição 2017
Calendário provas aferição 2017
 
NORMA 02/JNE/2017
NORMA 02/JNE/2017NORMA 02/JNE/2017
NORMA 02/JNE/2017
 
Informação Essencial – NORMA 02/2017 - JNE
Informação Essencial – NORMA 02/2017 -  JNEInformação Essencial – NORMA 02/2017 -  JNE
Informação Essencial – NORMA 02/2017 - JNE
 
Informação exames provas 2017
Informação exames provas 2017Informação exames provas 2017
Informação exames provas 2017
 
Juri nacional 2017 2017 alunos condições especiais
Juri  nacional 2017 2017 alunos condições especiaisJuri  nacional 2017 2017 alunos condições especiais
Juri nacional 2017 2017 alunos condições especiais
 
Norma 1 jne-2017
Norma 1  jne-2017Norma 1  jne-2017
Norma 1 jne-2017
 
Regulamento dos exames_2017_desp normativo nº 1-a-2017
Regulamento dos exames_2017_desp normativo nº 1-a-2017Regulamento dos exames_2017_desp normativo nº 1-a-2017
Regulamento dos exames_2017_desp normativo nº 1-a-2017
 
Guia Geral de Exames 2017
Guia Geral de Exames 2017Guia Geral de Exames 2017
Guia Geral de Exames 2017
 
Lista de exclusão afd 1345
Lista de exclusão afd 1345Lista de exclusão afd 1345
Lista de exclusão afd 1345
 
Lista de exclusão afd 1194
Lista de exclusão afd 1194Lista de exclusão afd 1194
Lista de exclusão afd 1194
 
Lista unitária graduação afd 1194
Lista unitária graduação afd 1194Lista unitária graduação afd 1194
Lista unitária graduação afd 1194
 
Lista de exclusão dttic 1240
Lista de exclusão dttic  1240Lista de exclusão dttic  1240
Lista de exclusão dttic 1240
 
Lista unitária graduação dttic 1240
Lista unitária graduação dttic 1240Lista unitária graduação dttic 1240
Lista unitária graduação dttic 1240
 

Último

2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 

Aviso nº 4 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA restauração

  • 1. CONTRATAÇÃO DE ESCOLA AVISO Nº 4 - 2016/2017 Técnicos Especializados Nos termos do ponto 4 do artigo 39º do Decreto-lei nº 132/2012,de 27 de junho, republicado pelo Decreto-Lei nº 83-A/2014,de 23 de maio e demais legislação aplicável, torna-se público que para suprir necessidades temporárias de serviço se encontram abertos, pelo prazo de três dias úteis, os procedimentos concursais para a seleção e recrutamento de um Técnico Especializado, na área abaixo mencionada tendo como suporte a aplicação informática disponibilizada na página da Direção Geral da Administração escolar (DGAE) Área Total de ofertas (nº de horários a concurso) Nº de horas Disciplinas Técnico Especializado - Formador da componente de cursos profissionais na área da Restauração 1 22 Disciplinas da componente técnica do curso de Técnico de Cozinha e Pastelaria e a disciplina de Gestão e Controlo do Curso de técnico de Restaurante Bar Modalidade do contrato Contrato de trabalho em funções públicas a termo resolutivo Duração do contrato Anual Local de Trabalho Escola Secundária de Santa Maria da Feira Caracterização das funções Lecionação de disciplinas da componente técnica dos cursos acima mencionados; Organização e planeamento dos currículos e atividades pedagógicas a desenvolver nas disciplinas; Participação em atividades do plano anual de atividades/ visitas de estudo; Preparação, elaboração e acompanhamento para defesa nas Provas de Aptidão Profissional; Acompanhamento e supervisão dos alunos em estágio Requisitos de Admissão Os requisitos previstos no artigo 17º da Lei nº 35/2014, de 20/06 Licenciatura em Gestão Hoteleira preferencial ou cursos de grau superior em áreas afins Certificado de Competências Pedagógicas (ex-CAP) Disponibilidade imediata para assumir funções Critérios de Seleção I – Avaliação do Portefólio – (ponderação de 30% ) II- Número de anos de experiência profissional na área ( ponderação de 35%) III – Entrevista de avaliação de competências ( ponderação de 35%) Divulgação do concurso Página do Agrupamento - www.esc-sec-feira.org Júri dos procedimentos Presidente – Filipe Cláudio Miranda Fernandes (Adjunto). Vogais – Helena Maria Barrote Rodrigues (Adjunta) Maria Isabel Miranda Condez de Pinho (Diretora de Curso técnico de Restauraçao- Cozinha e Pastelaria ) Suplente – Ana Paula Silva (Subdiretora)
  • 2. 1.Disposições inerentes ao processo de seleção: a. O processo de candidatura é aberto e formalizado através da aplicação informática SIGRHE da Direção-Geral de Administração Escolar (DGAE) – www.dgae.mec.pt – na área de Contratação de Escola, pelo prazo de 3 dias úteis. b. O procedimento concursal será igualmente publicitado na página eletrónica do Agrupamento de Escolas de Santa Maria da Feira em www.esc-sec-feira.org, c. O candidato deverá consultar os critérios de seriação constantes deste Aviso antes de efetuar a candidatura na plataforma digital. d. As notificações e informações do júri bem como o envio de documentos por parte dos candidatos serão efetuados através do endereço de correio escsmf@mail.telepac.pt . e. Toda a correspondência entre o Júri e os(as) candidatos(as) será efetuada exclusivamente para o endereço de correio eletrónico indicado no portefólio. f. A graduação dos candidatos será efetuada com base nos dados apresentados no portefólio ficando o candidato obrigado a proceder à respetiva certificação mediante apresentação de documentação que inequivocamente comprove as informações prestadas em sede de candidatura. g. O Júri do procedimento não atribuirá qualquer pontuação sempre que considere que o candidato não forneceu os dados necessários a uma correta graduação de cada critério ou que o fez de forma incompleta ou ininteligível. h. Sem prejuízo dos procedimentos disciplinar e criminal a que haja lugar, às falsas declarações e confirmações dos elementos necessários à instrução dos procedimentos previstos no presente concurso é aplicado o disposto na alínea a) do artigo 18.º do Decreto-Lei nº 132/2012,de 27 de junho, republicado pelo Decreto-Lei nº 83-A/2014,de 23 de maio. i. Ao abrigo do disposto no artigo 8º da Portaria 83-A/2009, de 22 de janeiro, alterada pela Portaria nº 145-A/2011 de 6 de abril, tendo em consideração a urgência e imprescindível celeridade do procedimento concursal, a seriação dos Técnicos Especializados será feita da seguinte forma:  Numa primeira fase serão aplicados a todos os candidatos os critérios de seleção previstos na alínea a) e c) do ponto 11 do artigo 39º do Decreto-Lei nº132 /2012,de 27 de junho, republicado pelo Decreto-Lei nº 83-A/2014,de 23 de maio, nomeadamente a avaliação do portefólio e o número de anos de experiência profissional na área da qual resultará a elaboração de uma lista de ordenação a publicitar na página do Agrupamento;  Numa segunda fase será aplicado o critério de seleção previsto na alínea b) do ponto 11 do artigo 39º do Decreto-Lei nº132 /2012,de 27 de junho, republicado pelo Decreto-Lei nº 83- A/2014,de 23 de maio, nomeadamente a entrevista de avaliação de competências.
  • 3. 2. Causas de não admissão a concurso Não serão admitidos a concurso os candidatos que não deem cumprimento aos procedimentos gerais para a formalização da inscrição obrigatória e da respetiva candidatura eletrónica, nomeadamente: a. Não tenham realizado a inscrição obrigatória que possibilite a candidatura a estes concursos; b. Não tenham realizado, completado e submetido a candidatura no prazo estipulado para o efeito; c. Preencham os formulários eletrónicos de concurso irregularmente, considerando -se, como tal, a inobservância das respetivas instruções ou o facto de não serem fornecidos os dados necessários a uma correta graduação de cada critério ou de o fazerem de forma incompleta ou ininteligível; d. Não reúnam os requisitos de admissão requisitos previstos no artigo 17º da Lei nº 35/2014, de 20/06; e. Não se encontrem habilitados com o Certificado de Competências Pedagógicas (ex-CAP)) 3.Motivos de Exclusão a. A não apresentação de portefólio nos prazos estipulados; b. A não observação dos requisitos para a elaboração do portefólio; c. A não comparência à entrevista na data e horário estipulado; d. A não apresentação de documentos comprovativos dos elementos mencionados na candidatura 4.Critérios de Seleção 4.1. - Avaliação do Portefólio (ponderação de 30%) a. A avaliação do portefólio visa analisar a qualificação dos candidatos, designadamente a habilitação académica ou profissional, percurso profissional, relevância da experiência adquirida e da formação realizada, tipo de funções exercidas e avaliação de desempenho obtida. b. O portefólio (a fim de facilitar a recolha de elementos terá que ser utilizado o modelo que o Agrupamento publicita em www.esc-sec-feira.org) em formato PDF, deverá ser enviado em suporte digital para o seguinte endereço de correio escsmf@mail.telepac.pt, até às 24 horas do último dia de validade do concurso, dele devendo constar obrigatoriamente os seguintes dados:  Dados de identificação pessoal (nome, número de candidato, nacionalidade, morada, contacto telefónico e de e-mail)  O/s horário/s a que se candidata  Habilitações (nome e classificação do curso que lhe confere habilitação para a/s vaga/s a concurso tal como consta do respetivo certificado)
  • 4.  Projetos e atividades dinamizados pelo candidato no âmbito da educação e ensino dinamizados pelo candidato em estabelecimentos de ensino.  Todos os dados necessários à graduação das candidaturas no que respeita aos subcritérios adotados para a avaliação do portefólio e opcionalmente outros elementos considerados relevantes pelos candidatos. 4.1.1 - Subcritérios a. Habilitação Académica – (ponderação de 10%) - o grau do curso que confere habilitação para o presente procedimento concursal , obtida de acordo com a legislação em vigor à data da sua conclusão ,expressa numa escala de 0 a 20 valores e com o número de casas decimais igual ao constante no respetivo certificado será valorada de acordo com a seguinte correspondência :  Licenciatura ou grau académico superior a licenciatura Gestão Hoteleira – 10 pontos  Outros cursos de grau superior na área da Hotelaria e/ou Restauração - 5 pontos  Outros cursos em áreas afins – 2 pontos Nota: Caso o candidato indique mais do que um dos cursos acima mencionados, para efeitos de graduação apenas será considerado aquele que lhe conferir melhor classificação b. Classificação Académica (ponderação de 10%) – A classificação do curso que confere habilitação para o presente procedimento concursal, obtida de acordo com a legislação em vigor à data da sua conclusão, expressa numa escala de 0 a 20 valores e com o número de casas decimais igual ao constante no respetivo certificado será valorada de acordo com a seguinte correspondência: Igual ou maior que 10 e menor que 12 – 1 pontos Igual ou maior que 12 e menor que 14- 3 pontos Igual ou maior que 14 e menor que 16 -5 pontos Igual ou maior que 16 e menor que 18 - 7 pontos Igual ou superior a 18 – 10 pontos c. Formação Profissional (ponderação de 10%)- ações de formação directamente relacionadas com a área funcional a recrutar, contabilizada em horas, devidamente certificada , ou outras temáticas que o júri delibere considerar como relevantes . Este subcritério será pontuado de acordo com a seguinte correspondência: Menos de 100 horas de formação – 1 ponto
  • 5. 100 ou mais horas de formação e menos de 200 horas – 2 pontos 200 ou mais horas de formação e menos de 300 horas – 4 pontos 300 ou mais horas de formação e menos de 400 horas - 6 pontos 400 ou mais horas de formação e menos de 500 horas – 8 pontos Mais de 500 horas de formação – 10 pontos 4.2 - Número de anos de experiência profissional na área ( ponderação de 35%) 1- Para o cálculo do número de anos de experiência profissional será considerado o tempo de serviço em contexto escolar no exercício de funções como formador/técnico especializado na área funcional a recrutar contabilizado até 31 de agosto de 2016, 2- O tempo de serviço mencionado será pontuado de acordo com a seguinte correspondência:  Menor ou igual a 3 anos - 5 pontos  Menor ou igual a 6 anos - 10 pontos  Menor ou igual a 9 anos - 15 pontos  Menor ou igual a 12 anos - 20 pontos  Menor ou igual a 15 anos - 25 pontos  Menor ou igual a 18 anos - 30 pontos  Superior a 18 anos - 35 pontos 4.3 – Entrevista de avaliação de competências –(ponderação de 35%) 1- A entrevista de avaliação de competências visa obter, através de uma relação interpessoal, informações sobre comportamentos profissionais diretamente relacionados com as competências consideradas essenciais para o exercício da função. 2- A entrevista de avaliação de competências realizar-se-á na Escola Sede, por ordem decrescente da lista de ordenação referente à avaliação do portefólio e o número de anos de experiência profissional na área sendo os candidatos notificados da respetiva calendarização mediante aviso a publicitar na página do Agrupamento com uma antecedência mínima de dois dias úteis relativamente à sua realização. 3- Cada entrevista terá uma duração máxima de 10 minutos sendo colocadas a cada candidato entre oito a dez perguntas, em média,que serão classificadas pelo júri do procedimento de acordo com a sua adequação e relevância. 4- O questionário a aplicar na entrevista versará os seguintes temas:  Interesse, motivação e disponibilidade – 0 a 5 pontos  Conteúdo funcional da área de recrutamento – 0 a 10 pontos
  • 6.  Experiência e competências profissionais do candidato como formador de técnicas da área profissional em causa – 0 a 10 pontos  Atividades desenvolvidas /projetos dinamizados pelo candidato no âmbito do desempenho de funções em contexto escolar na área a que se candidata – 0 a 10 pontos 5. Critérios de Desempate 1 – Candidatos com nota mais elevada na entrevista de avaliação de competências. 2- Candidatos com mais tempo de serviço (contabilizado em dias), devidamente certificado em contexto escolar no exercício de funções de Formador em cursos profissionais ou na área de formação a que se candidata 3- Candidato com a classificação académica mais elevada sendo considerado para o efeito o curso que confere habilitação para o presente procedimento concursal., mencionado na alínea b) do ponto 4.1.1 supracitado. 6. Classificação Final De acordo com o disposto no artigo 18º da Portaria nº 83-A/2009, de 22 de janeiro, alterada pela Portaria nº 145-A/2011 de 6 de Abril, para efeitos de classificação final a pontuação obtida pelos candidatos em resultado da aplicação dos critérios acima mencionados, será convertida para a escala de 0 a 20 valores mediante a utilização da seguinte fórmula: Em que: CF – Classificação Final X – pontuação do candidato convertida na escala de 0 a 20 valores PC (0-100) – pontuação do candidato em resultado da aplicação dos critérios de seleção na escala de 0 a 100 pontos Santa Maria da Feira,9 de setembro de 2016 CF = X = _PC(0-100) 20 100