SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E DAS CIÊNCIAS
EXPERIMENTAIS

RELATÓRIO DE ANÁLISE DA AVALIAÇÃO EXTERNA
DOS ALUNOS DO 9º ANO DE ESCOLARIDADE

Ano Letivo 2012/2013
Neste ano letivo, foram objeto de avaliação interna 28 alunos, dos quais cinco não
foram admitidos a exame.
Nas tabelas seguintes, apresentam-se as classificações internas e externas de todos os
alunos sujeitos a avaliação externa, bem como a comparação entre o sucesso estimado e
o sucesso efetivamente obtido.

Turmas
9º A
9º B
Total do 9º ano

Ano

9º

1
0
1
1

Classificação Interna
2
3
4
5
4
1
4
7
1
9
11
2

5
1
3
4

1
2
2
4

Classificação Externa
2
3
4
3
2
0
9
1
3
12
3
3

5
1
0
1

MATEMÁTICA
Avaliação Interna
Avaliação Externa
Meta de
Meta de
Meta de sucesso Sucesso Meta de sucesso Sucesso
Sucesso esperada Efetivo Sucesso esperada Efetivo
75,98%
54%
62,96%
35%
25% 30,43%

Observando os dados disponíveis, concluímos que os resultados da avaliação externa
foram superiores às estimativas de sucesso previstas no início do ano letivo, que tinham
sido elaborados considerando, entre outros aspetos, o conhecimento do trabalho
desenvolvido pelos alunos, na disciplina de Matemática, nos dois anos letivos anteriores
e os resultados externos obtidos em anos anteriores.
Em relação é Meta de Sucesso definida no Projeto Educativo da Escola, podemos
verificar que o sucesso efetivo é inferior em menos de 5%, esta percentagem refere-se a
um aluno. Tendo em conta o grau de dificuldade do exame e o facto dos critérios de
correção serem bastante penalizadores para os alunos e observando que existem dois
exames com percentagens superiores a 45% (46% e 48%), seria previsível que estes
alunos obtivessem nível três se não se verificassem as condicionantes anteriores, desta
forma os resultados da avaliação externa seriam superiores à Meta de Sucesso definida
no Projeto Educativo da Escola.
Através dos gráficos seguintes podemos observar que apenas dois alunos obtiveram
uma classificação final diferente da classificação interna. Uma aluna que tinha obtido
nível três passou para nível dois (foi uma aluna de ensino especial) e uma aluna que
tinha nível quatro passou para nível três, é de salientar que esta última obteve no exame
uma percentagem de 48%.

O gráfico seguinte representa o desempenho dos alunos por temas.

Realtivamente ao desempenho dos alunos por temas, podemos verificar

que estes

obtiveram mais sucesso nos temas Números e Operações e Álgebra e menos sucesso
nos temas Geometria e Organização e Tratamento de Dados. Após a realização dos
exames, a generalidade dos alunos manifestou, perante as docentes da disciplina, a
dificuldade que tiveram na intepretação de algumas questões do exame, nomeadamente,
as referentes ao tema de OTD, uma vez que este era um dos temas em que se sentiam
mais à vontade.
Os docentes vão analisar as resoluções nos exames para tentar:
 Compreender as dificuldades manifestadas e a justificação dos erros cometidos;
 Procurar efetuar uma retrospetiva da prática letiva com vista a identificar, se for

esse o caso, atuações que possam ser ajustadas de modo a evitar as dificuldades
e os erros encontrados;
 Tentar melhorar o desempenho dos alunos no próximo ano letivo.

Cuba, 19 de julho de 2013
Os Professores responsáveis:
____________________________________
____________________________________
____________________________________

O Coordenador do Departamento
____________________________________

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Doc7b relatorio exames 9ano_2013

Doc2 relatório igec aee2012 ag cuba
Doc2 relatório igec aee2012 ag cubaDoc2 relatório igec aee2012 ag cuba
Doc2 relatório igec aee2012 ag cuba
mfcpestana
 
Gravatá saepe apresentração metrosul
Gravatá saepe apresentração metrosulGravatá saepe apresentração metrosul
Gravatá saepe apresentração metrosul
elannialins
 
Semana Acadêmica
Semana AcadêmicaSemana Acadêmica
Semana Acadêmica
fisicadu
 
Primeiros passos da avaliacao do curso
Primeiros passos da avaliacao do cursoPrimeiros passos da avaliacao do curso
Primeiros passos da avaliacao do curso
Romulo Coco
 
Primeiros passos da avaliacao do curso
Primeiros passos da avaliacao do cursoPrimeiros passos da avaliacao do curso
Primeiros passos da avaliacao do curso
Romulo Coco
 

Semelhante a Doc7b relatorio exames 9ano_2013 (20)

Seminario "Estudios sobre evaluación de escuelas"
Seminario "Estudios sobre evaluación de escuelas"Seminario "Estudios sobre evaluación de escuelas"
Seminario "Estudios sobre evaluación de escuelas"
 
Doc2 relatório igec aee2012 ag cuba
Doc2 relatório igec aee2012 ag cubaDoc2 relatório igec aee2012 ag cuba
Doc2 relatório igec aee2012 ag cuba
 
Probabilidade de conlusão de curso superior presencial em 5 anos
Probabilidade de conlusão de curso superior presencial em 5 anosProbabilidade de conlusão de curso superior presencial em 5 anos
Probabilidade de conlusão de curso superior presencial em 5 anos
 
Caderno subsidio
Caderno subsidioCaderno subsidio
Caderno subsidio
 
avaliação de matematica series iniciais
avaliação de matematica series iniciaisavaliação de matematica series iniciais
avaliação de matematica series iniciais
 
Aap recomendaes-de-matemtica-8-ano-do-ef 2019-1b
Aap recomendaes-de-matemtica-8-ano-do-ef 2019-1bAap recomendaes-de-matemtica-8-ano-do-ef 2019-1b
Aap recomendaes-de-matemtica-8-ano-do-ef 2019-1b
 
Saresp dia do
Saresp dia  doSaresp dia  do
Saresp dia do
 
POSTER - Simpósio PIBID-PUC
POSTER - Simpósio PIBID-PUCPOSTER - Simpósio PIBID-PUC
POSTER - Simpósio PIBID-PUC
 
Gravatá saepe apresentração metrosul
Gravatá saepe apresentração metrosulGravatá saepe apresentração metrosul
Gravatá saepe apresentração metrosul
 
Semana Acadêmica
Semana AcadêmicaSemana Acadêmica
Semana Acadêmica
 
Reunião com professores coordenadores e diretores de emef e emefei julho 2013
Reunião com professores coordenadores e diretores de emef e emefei julho 2013Reunião com professores coordenadores e diretores de emef e emefei julho 2013
Reunião com professores coordenadores e diretores de emef e emefei julho 2013
 
ENANGRAD 2018 - ENADE
ENANGRAD 2018 - ENADEENANGRAD 2018 - ENADE
ENANGRAD 2018 - ENADE
 
13_10_Estudo e Planejamento Professores da Educação Básica .pptx
13_10_Estudo e Planejamento Professores da Educação Básica .pptx13_10_Estudo e Planejamento Professores da Educação Básica .pptx
13_10_Estudo e Planejamento Professores da Educação Básica .pptx
 
Relatório Avaliação Institucional FATEC SBC 2013
Relatório Avaliação Institucional FATEC SBC 2013Relatório Avaliação Institucional FATEC SBC 2013
Relatório Avaliação Institucional FATEC SBC 2013
 
Primeiros passos da avaliacao do curso
Primeiros passos da avaliacao do cursoPrimeiros passos da avaliacao do curso
Primeiros passos da avaliacao do curso
 
Primeiros passos da avaliacao do curso
Primeiros passos da avaliacao do cursoPrimeiros passos da avaliacao do curso
Primeiros passos da avaliacao do curso
 
prova-brasil-lingua-port-Prof.pdf
prova-brasil-lingua-port-Prof.pdfprova-brasil-lingua-port-Prof.pdf
prova-brasil-lingua-port-Prof.pdf
 
DEFESA DE TCC- PACHECO 1.6- Cajaiba.pptx
DEFESA DE TCC- PACHECO 1.6- Cajaiba.pptxDEFESA DE TCC- PACHECO 1.6- Cajaiba.pptx
DEFESA DE TCC- PACHECO 1.6- Cajaiba.pptx
 
Seminario "Estudios sobre evaluación de escuelas" 2
Seminario "Estudios sobre evaluación de escuelas" 2Seminario "Estudios sobre evaluación de escuelas" 2
Seminario "Estudios sobre evaluación de escuelas" 2
 
Prova brasil-lingua-port-prof
Prova brasil-lingua-port-profProva brasil-lingua-port-prof
Prova brasil-lingua-port-prof
 

Mais de mfcpestana

Doc15 resultados escolares 2012_2013
Doc15 resultados escolares 2012_2013Doc15 resultados escolares 2012_2013
Doc15 resultados escolares 2012_2013
mfcpestana
 
Doc11a estatisticas expressoes
Doc11a estatisticas expressoesDoc11a estatisticas expressoes
Doc11a estatisticas expressoes
mfcpestana
 
Doc10b estetisticas 1ciclo
Doc10b estetisticas 1cicloDoc10b estetisticas 1ciclo
Doc10b estetisticas 1ciclo
mfcpestana
 
Doc10b estetisticas 1ciclo
Doc10b estetisticas 1cicloDoc10b estetisticas 1ciclo
Doc10b estetisticas 1ciclo
mfcpestana
 
Doc4 itens questionários ige
Doc4 itens questionários igeDoc4 itens questionários ige
Doc4 itens questionários ige
mfcpestana
 

Mais de mfcpestana (20)

Sensibilização da pea
Sensibilização da peaSensibilização da pea
Sensibilização da pea
 
Referenciação e avaliação
Referenciação e avaliaçãoReferenciação e avaliação
Referenciação e avaliação
 
Do legislador à prática decreto lei 3 2008 de 7 de janeiro
Do legislador à prática decreto   lei 3 2008 de 7 de janeiroDo legislador à prática decreto   lei 3 2008 de 7 de janeiro
Do legislador à prática decreto lei 3 2008 de 7 de janeiro
 
Apresentação dec lei 3-2008
Apresentação dec lei 3-2008Apresentação dec lei 3-2008
Apresentação dec lei 3-2008
 
Cif - breve explicitação
Cif - breve explicitaçãoCif - breve explicitação
Cif - breve explicitação
 
Dec 3 2008
Dec 3 2008Dec 3 2008
Dec 3 2008
 
Doc12 pea 13 17
Doc12 pea 13 17Doc12 pea 13 17
Doc12 pea 13 17
 
Doc13 paa final 12 13
Doc13 paa final 12 13Doc13 paa final 12 13
Doc13 paa final 12 13
 
Doc8a estetisticas csh
Doc8a estetisticas cshDoc8a estetisticas csh
Doc8a estetisticas csh
 
Doc15 resultados escolares 2012_2013
Doc15 resultados escolares 2012_2013Doc15 resultados escolares 2012_2013
Doc15 resultados escolares 2012_2013
 
Doc11a estatisticas expressoes
Doc11a estatisticas expressoesDoc11a estatisticas expressoes
Doc11a estatisticas expressoes
 
Doc10b estetisticas 1ciclo
Doc10b estetisticas 1cicloDoc10b estetisticas 1ciclo
Doc10b estetisticas 1ciclo
 
Doc10b estetisticas 1ciclo
Doc10b estetisticas 1cicloDoc10b estetisticas 1ciclo
Doc10b estetisticas 1ciclo
 
Doc10 relatório agrupamento 2012 2013
Doc10 relatório agrupamento 2012 2013Doc10 relatório agrupamento 2012 2013
Doc10 relatório agrupamento 2012 2013
 
Doc7c estatisticas matematica
Doc7c estatisticas matematicaDoc7c estatisticas matematica
Doc7c estatisticas matematica
 
Doc6c estatisticas linguas
Doc6c estatisticas linguasDoc6c estatisticas linguas
Doc6c estatisticas linguas
 
Doc4 itens questionários ige
Doc4 itens questionários igeDoc4 itens questionários ige
Doc4 itens questionários ige
 
Caf educacao
Caf educacaoCaf educacao
Caf educacao
 
Doc10a análise dos resultados 1.ºc
Doc10a análise dos resultados 1.ºcDoc10a análise dos resultados 1.ºc
Doc10a análise dos resultados 1.ºc
 
Doc11 relatorio aval 3p 12 13 dep expressões
Doc11 relatorio aval 3p 12 13  dep expressõesDoc11 relatorio aval 3p 12 13  dep expressões
Doc11 relatorio aval 3p 12 13 dep expressões
 

Último

ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 

Doc7b relatorio exames 9ano_2013

  • 1. DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E DAS CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS RELATÓRIO DE ANÁLISE DA AVALIAÇÃO EXTERNA DOS ALUNOS DO 9º ANO DE ESCOLARIDADE Ano Letivo 2012/2013
  • 2. Neste ano letivo, foram objeto de avaliação interna 28 alunos, dos quais cinco não foram admitidos a exame. Nas tabelas seguintes, apresentam-se as classificações internas e externas de todos os alunos sujeitos a avaliação externa, bem como a comparação entre o sucesso estimado e o sucesso efetivamente obtido. Turmas 9º A 9º B Total do 9º ano Ano 9º 1 0 1 1 Classificação Interna 2 3 4 5 4 1 4 7 1 9 11 2 5 1 3 4 1 2 2 4 Classificação Externa 2 3 4 3 2 0 9 1 3 12 3 3 5 1 0 1 MATEMÁTICA Avaliação Interna Avaliação Externa Meta de Meta de Meta de sucesso Sucesso Meta de sucesso Sucesso Sucesso esperada Efetivo Sucesso esperada Efetivo 75,98% 54% 62,96% 35% 25% 30,43% Observando os dados disponíveis, concluímos que os resultados da avaliação externa foram superiores às estimativas de sucesso previstas no início do ano letivo, que tinham sido elaborados considerando, entre outros aspetos, o conhecimento do trabalho desenvolvido pelos alunos, na disciplina de Matemática, nos dois anos letivos anteriores e os resultados externos obtidos em anos anteriores. Em relação é Meta de Sucesso definida no Projeto Educativo da Escola, podemos verificar que o sucesso efetivo é inferior em menos de 5%, esta percentagem refere-se a um aluno. Tendo em conta o grau de dificuldade do exame e o facto dos critérios de correção serem bastante penalizadores para os alunos e observando que existem dois exames com percentagens superiores a 45% (46% e 48%), seria previsível que estes alunos obtivessem nível três se não se verificassem as condicionantes anteriores, desta forma os resultados da avaliação externa seriam superiores à Meta de Sucesso definida no Projeto Educativo da Escola. Através dos gráficos seguintes podemos observar que apenas dois alunos obtiveram uma classificação final diferente da classificação interna. Uma aluna que tinha obtido nível três passou para nível dois (foi uma aluna de ensino especial) e uma aluna que
  • 3. tinha nível quatro passou para nível três, é de salientar que esta última obteve no exame uma percentagem de 48%. O gráfico seguinte representa o desempenho dos alunos por temas. Realtivamente ao desempenho dos alunos por temas, podemos verificar que estes obtiveram mais sucesso nos temas Números e Operações e Álgebra e menos sucesso nos temas Geometria e Organização e Tratamento de Dados. Após a realização dos exames, a generalidade dos alunos manifestou, perante as docentes da disciplina, a dificuldade que tiveram na intepretação de algumas questões do exame, nomeadamente, as referentes ao tema de OTD, uma vez que este era um dos temas em que se sentiam mais à vontade. Os docentes vão analisar as resoluções nos exames para tentar:
  • 4.  Compreender as dificuldades manifestadas e a justificação dos erros cometidos;  Procurar efetuar uma retrospetiva da prática letiva com vista a identificar, se for esse o caso, atuações que possam ser ajustadas de modo a evitar as dificuldades e os erros encontrados;  Tentar melhorar o desempenho dos alunos no próximo ano letivo. Cuba, 19 de julho de 2013 Os Professores responsáveis: ____________________________________ ____________________________________ ____________________________________ O Coordenador do Departamento ____________________________________