Ansiedade

758 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
758
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ansiedade

  1. 1. Ansiedade<br />Poeta: Manuel da Fonseca<br />Trabalho realizado por: André Quitério <br />Turma: 1ºB<br />
  2. 2. Quero compor um poema onde fremente cante a vida das florestas das águas e dos ventos. Que o meu canto seja no meio do temporal uma chicotada de vento que estremeça as estrelas <br />desfaça mitos e rasgue nevoeiros —<br />escancarando sóis! <br />
  3. 3. Que o meu canto seja no meio do temporal uma chicotada de vento que estremeça as estrelas desfaça mitos e rasgue nevoeiros — escancarando sóis! <br />

×