O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

O som da viola marcia portella

Poesia

  • Entre para ver os comentários

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

O som da viola marcia portella

  1. 1. Violeiro � ser itinerante traz a alma atada as cordas da viola que aconchega no peito com a suavidade do amante, e a destreza do mestre.
  2. 2. Solta notas em asas varrendo � noite; alentando a comitiva com o cora��o aperreado que pulsa em desatino com a saudade chegando meio que arredia, pedindo pra voltar.
  3. 3. Vai abrindo trilhas na garupa do vento sonhando em perder-se na morena que deixou ficar.
  4. 4. Ser� seu paradeiro ao pousar; tocar todas as cordas desse corpo por inteiro, mergulhando no amor que � seu sonho derradeiro.
  5. 5. Violeiro � ser itinerante traz a alma atada as cordas da viola que aconchega no peito com a suavidade do amante, e a destreza do mestre. Solta notas em asas varrendo � noite; alentando a comitiva com o cora��o aperreado que pulsa em desatino com a saudade chegando meio que arredia, pedindo pra voltar. Vai abrindo trilhas na garupa do vento sonhando em perder-se na morena que deixou ficar. Ser� seu paradeiro ao pousar; tocar todas as cordas desse corpo por inteiro, mergulhando no amor que � seu sonho derradeiro. O Som da Viola Marcia Portella Goi�nia - Go - Brasil 25/04/2009
  6. 6. Formata��o e Cria��o: Luzia Gabriele E-mail: luziagabriele@hotmail.com Texto: Marcia Portella http://marciaportellago.blogspot.com http://www.pinterest.com/marciaportella4/ Imagens: Internet e Arquivo Pessoal M�sica: Adeildo Lopes Viola Sertaneja Saudade da Minha Terra Instrumental http://www.slideshare.net/luziagabriele https://www.youtube.com/channel/UCAdCeCGHGTxtxQskjl4zkow Data: 13 de Janeiro de 2021 Fortaleza-Cear�-Brasil

×