D. JOÃO V

2.966 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

D. JOÃO V

  1. 1. Rei de Portugal<br />D.Joãov<br />
  2. 2. Identificação de D.João V<br />Nome: João Francisco António José Bento<br />Bernado de Bragança.<br />Nasceu: 22 de Outobro de 1689 em Lisboa no<br />Palácio da Ribeira<br />Pai: D.Pedro II<br />Mãe:D.Maria Sofia de Neuburgo<br />Faleceu: 31 de Julho de 1750<br />
  3. 3. Reinado de D. João V<br />Quando D. JoãoViniciou o seureinado, no dia 1 de Janeiro de 1707, estava-se emplena "Guerra daSucessão de Espanha", queparapoderiasignificar Portugal umafuturaligaçãodaEspanha à grandepotência<br /> continentalque era a França.<br />Foiduranteestaguerra ,que se deu o casamento do rei D. João V.<br />
  4. 4. Casamento de D.João V<br /> O Reicasou no dia 9 de Julho de 1708 emViena, nacatedral de Santo Estêvão com D.Maria Ana.<br /> A cerimóniatevelugar , emLisboaonde se fizerampreparativosextraordináriospara a bênçãoNupcial.<br />
  5. 5. D. Maria Ana de Áustria<br />Nascimento : 7 de Setembro de 1683 em Linz, Império Germânico<br />Pai : Leopoldo I Imperador do “Grande Império Germânico”<br />Mãe: Leonor Madalena de Neuburgo<br />
  6. 6. Doisanospassaramsemquedestauniãosurgissemfilhos, o rei fez então um voto a<br /> Santo Antônio - em 1711 nasceu o primeiro dos cincofilhos do casal. O Reimandouconstruir, emacção de graças, o Convento de Mafra, inauguradoem 1744 pelo Papa Bento XIV; quatroanosmaistarde, receberiadessemesmo papa o título de SuaMajestadeFidelíssima.<br />Foitambém no seureinadoque a Santa Sé<br />atribuiu a Lisboa a dignidade de Patriarcado, a par de Roma e de Veneza, tornando-se assim o arcebispolisboeta D. Tomás de Almeida um dos trêspatriarcas do Ocidente.<br />
  7. 7.
  8. 8. Obra e Interesses de D. João V<br />D. João V conhecialínguas e obrasmodernas.<br />CriouumaEscola do SemináriodaPatriacal.<br />Exprimia-se, correctamente, emfrancês, italiano, e espanhol.<br />Apreciavadiscussõeseruditas, sobrearqueologia.<br />Escreveuumaobrasobre o poderdaCoroa, masqueinfelizmente se perdeu.<br />Foieducadopormestressacerdotesjesuítasquelheinculcaram o gostopelosclássicos. <br />
  9. 9. D. João V, tornou-se um protector damúsica, das artes e das letras.<br />Construiu o convento de Mafra, o aqueduto das águaslivres, emLisboa, e a bibliotecadauniversidade de Coimbra.<br />Fundou a Academia de História.<br />Iniciou a emigração de açorianospara o sul do Brasil.<br />FoiresponsávelpeloTratado de Madrid quesubstituiu o Tratado de Tordesilhas.<br />D. João V desenvolveu a arte barrocaem Portugal. <br />
  10. 10. Convento de Mafra<br />Aqueduto das Águas Livres, em Lisboa <br />(Este aqueduto resolveu o difícil problema do<br />abastecimento de água em Lisboa). <br />Biblioteca da Universidade de Coimbra<br />
  11. 11. O luxo na corte de D.João V<br />D.João V foi um reiinteligente e instruído, amantedamatemática e damúsica, obstinadonasdecisões, tomoupormodeloLuís XIV rei de França<br />tornando-se tambemele um soberanoabsoluto.<br />
  12. 12. Luís XIV, reidaFrança, tambémchamado de<br />"Rei Sol" pode ser considerado "O inventor do<br />Luxo ", poisdeixou um legado de símbolos de<br />sofisticação, duranteseureinado, taiscomo:<br />Os diamantes; <br />O champanhe (vinho dos reis); Sapatos de salto-alto; <br />A gastronomia; <br />As perucas; <br />Os predecessores de boutiques, grifes (marcas) e salões de cabeleireiros, assimcomo dos primeiroscriadores de alta-costura; <br />Os perfumes;<br />
  13. 13. Luís XIV<br />
  14. 14.
  15. 15. O visual feminino<br />
  16. 16. Vestidos amplos, volumosos e pregueados, alguns em forma de saco; <br />Corpetes mais folgados; <br />As panniers e as farthingales na armação das saias; <br />Penteados exuberantes e altíssimos, com enchimentos e elementos decorativos; <br />Perucas; <br />Leques; <br />Maquilhagem empoada; <br />Chapéus enormes e com muitas plumas de animais nobres;<br />
  17. 17. O visual masculino<br />
  18. 18. Casaco (justaucorps) ajustado na cintura; <br />Coletes bordados; <br />Calções extremamente justos; <br />Lenços originados das golas da chemise, muito volumosos, no pescoço; <br />Maquilhagem empoada;<br />
  19. 19. Algumas iguarias do tempo de D.João V<br />terrina do século XVIII<br />
  20. 20. 1ª iguaria – Tigelas de caldo de galinha com uma<br />gema de ovo,canela por cima e sopas de vaca.<br />2ª iguaria – Perdigões assados, guarnecidos<br />com linguiça.<br />3ª iguaria – Coelhos à João Pires.<br />4ªiguaria – Um ou dois peitos de vitela de<br />conserva, guarnecidos com torrijas de vitela.<br />
  21. 21. 5ª iguaria– Pastelões de váriascarnes,<br />redondas, lavrados.<br />6ª iguaria– Pastéisfritos, pequenos, de carneiro,<br />com açúcar e canela.<br />7ª iguaria – Ôlhacastelhana – vaca, carneiro,<br />mãos de porco, presuntos, grãos, nabos,<br />pimentão, de todososadubosamarelos com<br />bomaçafrão. <br />Docesfritos e frutadaépoca.<br />
  22. 22. Coche de D. João V<br />
  23. 23. Trabalhorealizadopor:Paulo Sousa nº18 turma: 6ºE<br />
  24. 24. fim<br />

×