A vida no campo em Portugal no século XIX

14.177 visualizações

Publicada em

Um resumo para recordar os principais assuntos da vida quotidiana do campo no século XIX.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
832
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
129
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A vida no campo em Portugal no século XIX

  1. 1. <ul><li>A VIDA </li></ul><ul><li>NO CAMPO </li></ul>PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
  2. 2. ACTIVIDADES NO CAMPO AGRICULTURA PASTORÍCIA
  3. 3. Aspectos da vida quotidiana COMO SE VIVIA NO CAMPO No final do século XIX, a maior parte da população vivia no campo e dedicava-se a uma agricultura de subsistência e à criação de gado. A maioria trabalhava terras que pertenciam à burguesia e à nobreza. Os camponeses continuavam a ter uma vida dura, pelo que muitos preferiram ir para as cidades e para o estrangeiro.
  4. 4. <ul><li>Os camponeses não usavam sapatos e andavam, quase sempre, descalços ou de tamancos. </li></ul><ul><li>O vestuário variava conforme o clima e os trabalhos que se faziam. </li></ul><ul><li>No litoral, com um clima mais ameno, os homens vestiam calças curtas ou arregaçadas ecamisas ou camisolas de lã (no Inverno). </li></ul><ul><li>No interior, com um clima mais rigoroso, todos usavam capas durante o Inverno. </li></ul>
  5. 6. OS CAMPONESES
  6. 8. Pão, vinho e queijo, havia quase sempre na mesa de um camponês.
  7. 9. <ul><li>As romarias eram os momentos mais intensos do sentimento religioso popular e estavam ligadas às colheitas e à cura de doenças. </li></ul><ul><li>Eram uma mistura de religião cristã com cerimónias pagãs (não cristãs): o povo cumpria promessas, fazia oferendas, ouvia música nos coretos e comia cabrito com vinho verde e limonada. </li></ul><ul><li>Por vezes, chegava a haver pancadaria com golpes de varapau. </li></ul>
  8. 10. DIVERSÕES DOS CAMPONESES PROCISSÕES
  9. 11. A procissão, a bênção do gado e o grande arraial eram e são obrigatórios nesta festa. As cerimónias começam no «Dia da Santa», primeiro domingo depois do dia 22 de Maio. Os romeiros vêm de perto e de longe, com os seus rebanhos e manadas, para a tradicional «bênção do gado». Os pastores e seus animais dão três voltas em redor do cruzeiro que fica no Largo da Igreja. O padre e o auxiliar espalham água-benta, depois de terem recitado a bênção tradicional. O povo crê que todos ficam protegidos da doença da raiva. É o momento mais curioso da festa.
  10. 13. BAILES JOGOS TRADICIONAIS
  11. 16. A música era uma das principais manifestações culturais das gentes do campo. Tocada e cantada, era também dançada com alegria nos arraiais, (ligados a festas religiosas e às feiras), nas festas em honra dos santos padroeiros (de Maio a Novembro) e mesmo nas ruas das aldeias. Os trabalhos agrícolas eram também acompanhados por cantos. Cantava-se ao desafio ou à desgarrada nas ceifas, nas desfolhadas e nas vindimas.
  12. 21. OS HOMENS, DEPOIS DE RECEBEREM, IAM GASTAR O DINHEIRO QUASE TODO NA TABERNA
  13. 24. A volta do mercado Pintura de Silva Porto
  14. 25. O CAMPO <ul><li>ACTIVIDADES </li></ul><ul><li>AGRICULTURA </li></ul><ul><li>PASTORICIA </li></ul>CAMPONESES <ul><li>MUITO POBRES </li></ul><ul><li>ANALFABETOS </li></ul><ul><li>DIVERSÕES </li></ul><ul><li>PROCISSÕES </li></ul><ul><li>BAILES </li></ul><ul><li>JOGOS TRADICIONAIS </li></ul>

×