Acontece agora ed341

155 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
155
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acontece agora ed341

  1. 1. Di st Gr ribu at içã ui ta o raleste@gmail.com -  2031-2364 e 2513-0928 www.aconteceagora.com.br ® ANO XX - No 341 - 1A QUINZENA DE NOVEMBRO/2013 Em defesa da verdade e do desenvolvimento de São Miguel e Região Colonia Japonesa de São Miguel realiza o 1º festival de Bon Odori Vereador Mario Covas participa do “Roda Viva do Grupo Acontece” O Bon Odori é considerado uma festa bastante tradicional para os japoneses, e durante as 7h de evento houve diversos tipos de apresentações de danças originárias do Japão, elaboradas por membros da colônia Japonesa de São Miguel. Danças e comidas típicas do país oriental sempre fizeram e ainda fazem a magnitude deste tipo de comemoração. Durante o festival, japonesas e descendentes vestiam elegantes trajes típicos e homens com roupas de samurai mostraram diversas danças tradicionais, entre elas: a Dança do Guarda-chuva, na qual se misturam gestos suaves e vigorosos acompanhados pelos sons dos guizos presos nos guarda-chuvas. Anuncie no mais completo e mais lido jornal de São Miguel e região. Ótimas promoções e formas de pagamento!!! Consulte!!! e ue cie g Li un an 2031-2364 2513-0928 Organização da Copa-2014 é apresentada à imprensa regional A expectativa do Brasil sedear da Copa do Mundo de Futebol de 2014 deu lugar à preocupação de como atender a todas as exigências que um evento deste porte. Porém, na última terça-feira, (12), foi realizada no anfiteatro da subprefeitura de Itaquera uma reunião na qual se discutiu temas relacionados... PÁG. 6 O Grupo Acontece de Jornais e Revista recebeu nesta sexta-feira (08) a visita do vereador Mário Covas Neto (PSDB), que veio participar de um Café da Manhã com lideranças da zona leste e participar do Programa Roda Viva, rodada de entrevistas onde quem formula as perguntas são as lideranças convidadas. PÁG. 3 Mobilidade urbana: momento de discussão e ação Olhando hoje o cenário do transporte público na cidade de São Paulo, é possível identificar ao menos duas naturezas de problema. Um deles diz respeito ao seu sistema em relação às características territoriais. Temos uma cidade imensa, com má distribuição geográfica das atividades econômicas.... PÁG. 4 Governador anuncia a criação do Parque Sabesp Cangaíba O governador Geraldo Alckmin anunciou neste domingo, 10, a criação do Parque Sabesp Cangaíba, zona leste de São Paulo, na área onde está um reservatório de água potável. O espaço de 12.300 m² (equivalente à Praça Dom José GasPÁG. 4 par... Jean Gaspar visita sede do Grupo Acontece de Jornais e Revista Mais conhecido por ter sido administrador da carreira do seu irmão Edu Gaspar, atual gerente de futebol do Corinthians, Jean foi atleta amador, mestre em filosofia, professor de teatro, agente da FIFA, apresentador de TV, fundador da Liga do PÁG. 6 Desporto...
  2. 2. 1A QUINZENA DE NOVEMBRO/2013 Pág.2 Colonia Japonesa de São Miguel realiza o 1º festival de Bon Odori Uma das tradicionais danças típicas do Japão a “Bon Odori” agora também pode ser assistida na zona leste no bairro de São Miguel. eminente no Brasil também pôde ser vista no grupo de dança apresentada durante a festa. Com trajes típicos e com coreografia bem ensaiada, todos os grupos dançavam ao redor do Itagura que foi inaugurado para o Bon Odori. O presidente da Associação Nikkei de São Miguel, Sr Yoshishigue Mikan agradeceu a colaboração e presença de todos: “Hoje é um dia de bastante felicidade, pois sempre foi um grande objetivo nosso fazer o Bon Odori aqui na nossa região. Hoje conseguimos mais esta vitória. Espero que a cada ano a comunidade possa vir participar das danças junto com nós japoneses pois o evento é aberto a toda comunidade”. Autoridades, empresários e lideranças comunitárias estiveram reunidos no evento, tais como: a deputada federal Keiko Ota, representante do Conseg; Claudionor Correia Leão, proprietário do Nagai Sushi Dedé; gerente de Gente e SSMA da Nitro Química, Marcos Romanoski; entre outros. Distribuídas pelo Campo de Gateball, barracas vendiam pratos típicos como tempurá, yakissoba, doces japoneses e outros. No último sábado (09), a Associação Cultural e Desportiva Nikkey de São Miguel Paulista realizou o 1º Bon Odori de São Miguel. O evento aconteceu por volta das 15h e foi realizado no tradicional Campo de Gateball, na Cidade Nova São Miguel. Cerca de 500 pessoas passaram pelo local. O Bon Odori é considerado uma festa bastante tradicional para os japoneses e durante as 7 horas de evento houve diversos tipos de apresentações de danças originárias do Japão, elaboradas por membros da colônia Japonesa de São Miguel. Danças e comidas típicas do país oriental sempre fizeram e ainda fazem a magnitude deste tipo de comemoração. Durante o festival, japonesas e descendentes vestiam elegantes trajes típicos e homens com roupas de samurai mostraram diversas danças tradicionais, como a Dança do Guarda-chuva, na qual se misturam gestos suaves e vigorosos acompanhados pelos sons dos guizos presos nos guarda-chuvas. Aliando cultura, tradição, disciplina, respeito e princípios de colaboração e retribuição entre os povos - a miscigenação de raças tão Casos de estupro superam os de assassinatos no País em 2012 O número de casos de estupro foi superior ao de homicídios dolosos (com intenção de matar) no País em 2012. A informação consta na 7ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. De acordo com o estudo, o Brasil registrou 50.617 ocorrências, o que corresponde a 26,1 estupros por grupo de 100 mil habitantes -um crescimento de 18,17% na comparação com 2011, quan- do a taxa era de 22,1. A pesquisa mostra que Roraima, Rondônia e Santa Catarina são os Estados que registraram as maiores taxas deste tipo de violência por grupo de 100 mil habitantes, respectivamente: 52,2, 49 e Antes de agir, entenda o que leva a criança pequena a ser agressiva Na sua casa ou na de conhecidos, você já deve ter presenciado a cena da criança pequena que bate nos outros, chuta canelas, puxa cabelos. Antes de julgar ou tomar qualquer atitude, é preciso entender a motivação por trás do (mau) comportamento. As crianças muito pequenas ainda não conseguem distinguir o carinho da agressão, psicólogos dizem que elas começam a ter noção do que é certo ou errado a partir dos três anos. E é por isso que, nessa faixa etária, são totalmente desaconselháveis os programas de televisão com cenas violentas e de agressão, já que elas estão começando a aprender modelos de comportamento. Motivação: de acordo com a pedagogos as crianças pequenas ainda sem o domínio da fala não têm recursos para lidar com a frustração de não verem seus desejos atendidos. Quando aprendem a andar, elas começam a interagir com o ambiente de uma forma bem mais ativa. Como é o adulto quem vai colocar os limites, a decepção da criança começa de uma forma muito rápida e qual a única forma de demonstrar isso? Por meio de reações físicas. A agressividade infantil pode se manifestar devido a muitos fatores, o importante é tentar compreender a criança, todo comportamento, seja afetivo ou agressivo, tem um motivo, não surge do nada, pode ser para chamar a atenção, por ciúme de um irmão ou de outra pessoa, por imitarem os adultos, por mudança de babá e as crianças também testam os limites. Como lidar: mesmo não sendo incomum, a agressividade infantil é um compor- tamento que merece toda a atenção dos pais, tem de detectá-la, entender por que está acontecendo, trabalhar a situação e fazê-la parar, afirma a psicóloga. Se a criança já tiver um ano e meio ou mais, os adultos devem demonstrar seu descontentamento se ela extrapolar limites, as ordens têm de ser sempre curtas e claras. Quando são objetivas, as crianças conseguem entender, é preciso mostrar o que queremos do outro, acrescentando que um simples “não” é insuficiente é necessário explicar o motivo. E, se os pais desejarem um resultado eficiente, coerência é a palavra-chave, dentro e fora de casa. Segundo a pedagoga Julia, há pais que são severos na frente dos amigos ou em ambientes públicos, mas, quando estão em casa, agem de maneira diferente, são bem mais condescendentes. Aí, não há ordem que funcione, seja ou não objetiva. Acima de tudo, é importante lembrar que educar não é punir e, sim, mostrar o caminho. Mas os limites devem ser dados e sinalizados o tempo todo. Os pais devem se abaixar, olhar nos olhos, falar com convicção e com toda a calma. Tem de fazer o filho prestar atenção. Jornal Acontece Agora, Folha do Itaim & Curuça, Jornal de Ermelino & Ponte Rasa, Jornal Guaianás & Cidade Tiradentes e Revista Acontece Leste REDAÇÃO E PUBLICIDADE 2031-2364 | 2513-0928 Patente: PROC. 830024034 Classe 16 RPI RM 2087 Tiragem desta Edição: 40.000 exemplares cnpj: 03.115.443/0001-16 Circulação: São Miguel, ITAQUERA, vILA Jacuí, jd. helena, v. curuça E GUARULHOS Avenida dos Guachos, 166 - Vila Curuça Cep: 08030-360 Itaim Paulista – SP E-mail: raleste@gmail.com site: www.grupoacontece.com.br O jornal Acontece Agora é Filiado à AJORLEST Associação dos Jornais da Zona Leste FL = Free Lancer Diretor: Divaldo Rosa Adm. e Financeiro: Ademyr Rodrigues Representante comercial: Adriana Sena, Eduardo Rocha e Ariane Andrade Jornalista FL: Silmara G. Nunes Revisão: Suseli Corumba Rosa Fotos: Bruno Barreto Rosa Diretor de Arte: Sergio Avante Depto. Jurídico: Agilson M. Oliveira Distribuição: Mart Press Distribuidora As matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade dos colaboradores e não representam, necessariamente, a opinião do Jornal. Os nomes dos colaboradores e representantes comercias não mantém vínculo empregatício com a empresa. 45,8. Os números podem ser ainda mais alarmantes, já que os três estão no chamado grupo dois de qualidade de dados, que reúne os estados que preencheram adequadamente o Sinesp (Sistema Nacional de Estatísticas em Segurança Pública), mas que não têm informações confiáveis. Em relação aos integrantes do grupo um (com alta qualidade de informações e que preencheram o Sinesp com dados adequados), Rio Grande do Sul (43,5), Mato grosso do Sul (40,6) e Mato Grosso (38,6) são os que têm as maiores taxas do crime. A pesquisa enfatiza, entretanto, que no Estado gaúcho as ocorrências de estupro e tentativa de estupro são registradas da mesma maneira, o que eleva o índice. Na outra ponta da estatística estão: Paraíba (8,8), Rio Grande do Norte (9,9) e Minas Gerais (10,1). Os três têm os menores índices de estupro. Segundo a pesquisa, enquanto Paraíba e Minas integram o grupo um, Rio Grande do Norte está no grupo três, que apresenta alta qualidade de informações (credibilidade), mas não preenche corretamente o Sinesp. Os números apresentados no Anuário sobre ocorrências criminais foram obtidos com base em fontes, como o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e o Sistema Nacional de Estatísticas em Segurança Pública e Justiça Criminal, gerido pela Senasp do Ministério da Justiça.
  3. 3. 1A QUINZENA DE NOVEMBRO/2013 Pág.3 Vereador Mario Covas Neto participa do “Roda Viva do Grupo Acontece” O Grupo Acontece de Jornais e Revista recebeu nesta sexta-feira (08) a visita do vereador Mário Covas Neto (PSDB), que veio participar de um Café da Manhã com lideranças da zona leste e do Programa Roda Viva do Grupo Acontece, onde quem formula as perguntas são as lideranças convidadas. Participaram do encontro: lideranças políticas tais como Geraldo Malta, Arthur Xavier, Wellington Paulo, Dionízio Malta, Fernando Malta, Marli Machado, Marcos Azevedo e Expedito Marinho. Empresários como: Edson Coqueiro Filho (Associação dos Empresários do Itaim Paulista); Givaldo Viturino (Macrobyte), Jeremias (Espaço Mais Planejados), Edmilson Ferreira (ACSP), Carolina Chiavaloni (OAB), Jorge Yoshio e Claudio (gerentes do Santander), o músico Sergio Avante e o aposentado Roberto Figueiredo. Os nomes foram escolhidos por representar setores expressivos da sociedade. Segue abaixo a entrevista: Arthur Xavier: Vereador, eu gostaria de falar sobre o Plano Diretor, quando fui subprefeito da Cidade Tiradentes me lembro das dificuldades para levar uma empresa para lá e não conseguia levar uma indústria devido à questão do plano diretor na Cidade Tiradentes que até hoje é uma fazenda, Fazenda Santa Etelvina. Você tem conhecimento desse assunto? Se não tem, eu gostaria que pensasse sobre o plano diretor de São Paulo, em especial, na Cidade Tiradentes. Mario Covas Neto: O objetivo do Plano Diretor é estabelecer normas e regulamentos que permitam propiciar o desenvolvimento da cidade, para onde crescer, que áreas devem ser preservadas, onde pode ser instalada uma indústria, onde é área de residência, etc. É preciso aproximar os empregos das pessoas. Temos audiências públicas semanalmente na Câmara Municipal e, infelizmente, são pouco frequentadas pela comunidade. Quanto maior for a participação, maior são as chances de mudanças, quem conhece os problemas são os próprios moradores. Edmilson Ferreira: A Zona Leste tem um sério problema de Vias Públicas, que de certa forma impede o crescimento da região. O que o senhor pensa sobre esse assunto? Mario Covas Neto: Isto é um fato que desde a época em que meu pai foi prefeito há 30 anos, já era um problema sério aqui na região. Com a construção do Itaquerão, ele trará uma grande melhoria neste setor. Agora eu volto a insistir no que já tinha falado anteriormente, que a população precisa participar mais e cobrar mais dos governos. Só assim os vereadores terão força para cobrar mais projetos de melhorias para a região. projetos que eles levam para a Câmara, onde se tem um pingo de bondade num poço de maldade. Carolina Chiavaloni: Vereador, faço parte da comissão da Ação Social da OAB. Quero aproveitar e perguntar sobre quais são os projetos para nossa região nesta área de Ação Social? Mario Covas Neto: Não tenho nenhum projeto em relação a isto e estou disposto a ouvir os seus e ver como posso contribuir. Eu não tenho nenhuma ação desenvolvida para cada tipo de bairro, como já falei, as demandas que chegam eu vou tentando responder na medida das minhas possibilidades. O que posso fazer é denunciar, fiscalizar, pedir e fazer o que tiver ao meu alcance. Mas eu não tenho algo nem pra cá, nem para outro lugar, nesta área. Fernando Malta: Qual o real impacto do aumento da IPTU para a zona leste? Mario Covas Neto: O que acontece é o seguinte: primeiramente se vende a idéia de que os bairros mais pobres tiveram redução no IPTU e que os bairros mais ricos tiveram aumento maior e que portanto fizeram uma distribuição de renda, tirando dos mais ricos para pagar a conta dos mais pobres, este é o conceito que tem sido vendido. Porém isto não é verdadeiro. O que ocorre é que existem, em cada bairro, padrões diferentes. Segunda questão: a pessoa já tem hoje o IPTU mais caro do Brasil, das capitais São Paulo é o mais caro. Terceira coisa, este aumento significa muito mais do que qualquer remuneração que qualquer trabalhador teve ao longo destes anos. Não pode se deixar enganar pelos discursos de quem quer convencer que está fazendo o beneficio. O PT tem sido muito hábil neste ano em vários Marcos Azevedo: Vereador Covas, as entidades sociais enfrentam muitas dificuldades para se credenciar a projetos do governo devido às exigências dos órgãos responsáveis por liberação de recursos. Como o senhor pode ajudar a resolver esse problema das associações? Mario Covas Neto: Eu me coloco à disposição para ajudar no que for necessário em termos de documentação das entidades. Isto está me parecendo uma questão burocrática de exigências. Acredito que as subprefeituras deveriam resolver estes assuntos, neste caso o que eu posso fazer é me colocar numa posição de ajudar as entidades e, eventualmente, alguns projetos sociais. Edson Coqueiro: Minha pergunta é sobre a problemática do Terminal de Ônibus aqui do Itaim Paulista, sobre este projeto de mobilidade urbana criado pela SPTrans, onde eles irão desapropriar os comércios já existentes e, em média, teremos 10 mil desempregos. Gostaria de saber sobre a posição do vereador. E o que a população pode fazer para impedir a desapropriação destas áreas? Mario Covas Neto: Bom, vejamos, eu não sou contra que se tenham terminais de ônibus, a questão não é termos os terminais, a questão é como está sendo o processo de escolha dos locais para eles! Da mesma forma que o Itaim tem problemas, a zona norte também está tendo problema com isto. Há uma certa prepotência da prefeitura, o projeto de criação destes terminais foi para a Câmara sem definir quando serão, onde serão e o que terá. Nós só temos ideia do que será, de ouvir falar, pois nada está detalhado no projeto. E eles já estão tratando como se o projeto já estivesse acontecendo. Antes de mais nada, eles precisam ouvir melhor a comunidade. Então contem comigo para ser contra. Dionízio Malta: Vereador, o que o senhor está achando das manifestações de hoje não só aqui em São Paulo como em todo o Brasil? Mario Covas Neto: As manifestações no meu entendimento foram variadas, sem um comando claro, e sendo todas elas temas de insatisfação popular. As manifestações que tiveram temas pontuais, como, por exemplo, em relação ao aumento da passagem, assim que o aumento deixou de existir, a luta também deixou de existir. Porém, quando a pessoa tem temas não específicos, o que acontece é que a manifestação deixa de acontecer em um determinado momento e a população não se mobiliza mais com aquilo e vai passar para aquelas pessoas que saíram às ruas a sensação de que elas foram vencidas. Então mobilização é canalizar todo aquele pessoal que foi para a rua, reivindicar coisas pontuais especí- ficas; isto é absolutamente fundamental. Mas em relação a este grupo de vandalismo que se aproveita da situação, isto só leva afastar os manifestantes e o poder público, pois o que eles estão querendo é destruir e não solucionar o problema. Givaldo Viturino: Na gestão do seu pai houve o lançamento da progressão continuada no ensino. Hoje muitos alunos não respeitam professores e nem se esforçam mais para dar continuidade no estudo. Em sua opinião, isto não precisa ser revisto? Mario Covas Neto: A progressão continuada é um projeto oriundo dos próprios educadores, à medida que você faz com que o estudante repita o ano, esse repetente vai conviver a partir do outro ano com uma faixa etária diferente da sua, o convívio entre o mais velho e o mais novo implica num desestímulo para aquele mais velho frequentar as aulas e de continuar. Mas há ainda quem defenda a progressão continuada até hoje. Geraldo Malta: O que o senhor tem a dizer sobre a dinâmica do transporte público? Mario Covas Neto: Transporte coletivo sobrepõe o individual, não temos uma malha alternativa de transporte grande para comportar a quantidade de pessoas que utilizam o trans- porte. Precisamos ter outros transportes, a ideia de corredores é muito antiga. E em relação ao caos do trânsito da cidade de São Paulo, há também um interesse muito grande de você aumentar as multas. No ano passado a prefeitura ganhou milhões em multas. Hoje você tem um rodízio que não funciona mais, você não percebe a diminuição de carros no horário do rodízio. Estou apresentando um projeto em que você pode circular na faixa preferencial no horário fora do horário do rodízio. Existe uma chance de acontecer algo até melhor do que minha proposta. Existe a possibilidade de ser implantado pelo DETRAN, se a pessoa não teve nenhuma multa durante 12 meses, ela receberá uma advertência e não terá pontos na carteira, caso contrário, vai responder por isso. Temos que pensar em uma cidade sustentável. Wellington Paulo: O bairro Cidade Nova de São Miguel precisa de um posto de saúde. Temos prome ssa de ser construído um posto no antigo sacolão abandonado. E nós aqui da zona leste precisamos de um representante no legislativo. Mario Covas Neto: Eu me vejo como um vereador da cidade, minha preocupação é dar respostas pra quem me colocou no cargo, estou muito mais preocupado em ter um mandato digno, não tenho medo de demanda. Independente de tudo, eu não quero trocar coisas, eu quero ter satisfação com o meu mandato, e como já falei, estou à disposição de vocês.
  4. 4. 1A QUINZENA DE NOVEMBRO/2013 Pág.4 Mobilidade urbana: momento de discussão e ação Por Alcides Amazonas, Deputado Estadual do PCdoB Olhando hoje o cenário do transporte público na cidade de São Paulo, é possível identificar ao menos duas naturezas de problema. Um deles diz respeito ao seu sistema em relação às características territoriais. Temos uma cidade imensa, com má distribuição geográfica das atividades econômicas (concentradas na região do centro expandido) e uma malha de trens e metrôs minúscula, cujo sistema funciona no seu limite e recorrentemente sofre panes. No caso dos ônibus da capital, a situação está um pouco melhor principalmente após a implantação de mais corredores e faixas exclusivas, aprovadas por 93% da população e 86% dos usuários de carro. Porém, ainda é preciso ampliar essa alternativa e planejar melhor a distribuição das linhas, buscando mais qualidade e menor tarifa. Outra questão diz respeito ao âmbito administrativo. No caso do governo do esta- do, responsável pelo sistema de trens e metrôs, como se não bastasse a lentidão na construção de novas linhas especialmente do metrô – hoje São Paulo tem 74 km de linhas, ficando atrás da Cidade do México que, assim como a capital paulista, iniciou sua construção no final da década de 1970 e hoje tem 225 km –, ainda há graves problemas no uso do dinheiro público. Denúncias que vieram à tona com mais intensidade nos últimos meses mostram a formação de cartel entre empresas do ramo metroferroviário com a anuência de autoridades ligadas ao Metrô e a CPTM. Se tudo se confirmar, poderemos estar diante do maior caso de corrupção do estado de São Paulo, um prejuízo milionário ao erário público que explica, em boa medida, o atraso na construção de mais metrô. Conforme as investigações têm mostrado, o esquema viria desde a gestão Mário Covas, passando ainda por Geraldo Alckmin e José Serra, todos do PSDB. Problemas, portanto, não faltam no transporte público paulistano. E quem sofre com tudo isso, claro, é a população. Diariamente, milhões de pessoas têm que enfrentar vagões lotados, panes constantes, trânsito e poucos ônibus em determinadas linhas. Quando olhamos a Zona Leste, o problema é ainda pior. Além de enfrentar todos esses problemas, a população ainda teve de lidar, recentemente, com incêndios de ônibus e falhas na CPTM. Vale destacar que a atração de novos moradores à região, que tem se valorizado nos últimos anos, bem como a proximidade da Copa do Mundo, que acontece daqui a oito meses, são fatores que impõem urgência na resolução dos problemas de mobilidade urbana. E aí também entram dois campos que nem sempre agem em sintonia. De um lado, os governos federal e municipal têm ajudado a mudar essa situação, com especial empenho depois Governador anuncia a criação do Parque Sabesp Cangaíba Objetivo é transformar áreas de reservatórios em parques para a população, com a criação de centros de informação visando o uso racional da água. O governador Geraldo Alckmin anunciou neste domingo, 10, a criação do Parque Sabesp Cangaíba, zona leste de São Paulo, na área onde está um reservatório de água potável. O espaço de 12.300 m² (equivalente à Praça Dom José Gaspar, no centro da cidade) terá infraestrutura de lazer e amplo projeto paisagístico, que prevê plantio de 120 árvores, além de 2.078 espécies arbustivas e trepadeiras. “O primeiro parque foi o da Mooca, que já está sendo feito e está bem adiantado, o segundo aqui em Cangaíba e o terceiro Butantã. As antigas áreas de reservatório da Sabesp e os elevatórios que estão praticamente fechados passam a ser um parque aberto à comunidade”, destacou Alckmin, que plantou uma árvore para simbolizar o início das obras. A área fica na Rua Elisiária Espínola, 35. A população ganhará um espaço permanente para atividades físicas e lazer, além do Museu Aberto da Água, que fornecerá múltiplas informações sobre preservação, saneamento, distribuição, tratamento, reúso, novas tecnologias de produção e armazenamento e consumo consciente. O investimento na criação do Parque Sabesp Cangaíba será de R$ 5,3 milhões. A inauguração está prevista para julho de 2014. O projeto utiliza o que existe de mais moderno e ambientalmente correto em sistemas construtivos, promovendo a utilização de sistemas pré-fabricados, o conceito de obra seca, manutenção da arborização existente e ampliação dela com espécies nativas, utilização de pisos drenantes nos pavimentos e passeios públicos, aumen- tando a permeabilidade dos solos, alargamento dos passeios, adoção das diretrizes de acessibilidade e desenho universal e a criação de bicicletários para incentivar o uso deste meio de transporte. O principal ganho para os moradores do Cangaíba é a valorização de todo o entorno do reservatório. A Sabesp vai promover uma aproximação com seus clientes, com os projetos de utilização pública de alguns de seus reservatórios, que serão transformados em parques. Em agosto deste ano já havia ocorrido o anúncio do Parque Sabesp Mooca, com previsão de inauguração em agosto de 2014. A área tem 21.200 m², equivalente à Praça Buenos Aires, no bairro de Higienópolis, região central de São Paulo, e também contará com infraestrutura de esportes e lazer e paisagismo. Amazonas participa de reunião da Comissão de Infraestrutura que recebeu o presidente da CPTM, Mário Manuel Seabra Rodrigues, para tratar do caso dos cartéis das manifestações de junho. A presidenta Dilma entendeu o recado das ruas: em julho, anunciou, entre outras medidas, a destinação de 3 bilhões somente para corredores e terminais de integração; em outubro, anunciou outros 5,4 bilhões para obras de mobilidade urbana na região metropolitana de São Paulo, que servirão para a expansão da Linha 2 do Metrô e da Linha 9 na Zona Sul, a construção da Linha 13-Jade da CPTM (que chegará ao Aeroporto de Guarulhos), além da modernização de 18 estações de trem metropolitano. A prefeitura de São Paulo, por sua vez, cancelou o reajuste de 0,20, acelerou a implantação dos corredores de ônibus e está reorganizando a frota. Além disso, está disposta a abrir as planilhas de custo do sistema para desnudar a relação entre o lucro dos empresários, os investimentos no setor e a tarifa dos ônibus, o que poderá resultar em novas licitações que respondam às necessidades da capital. Neste sentido, a administração municipal inclusive apoiou a criação de CPI dos Transportes na Câmara. Comportamento inverso ao do governo estadual, que não admite a criação de uma CPI na Assembleia e dá pouca importância ao escândalo do cartel como se fosse algo pequeno e pontual. As manifestações de junho tiveram como um de seus méritos mostrar que a sociedade quer mais qualidade de vida e bons serviços públicos. Também deixou claro que se cansou da política descolada da realidade. Nós, na condição de homens públicos, temos a obrigação de responder às necessidades da população e o momento atual abriu as portas para ampliar esse diálogo em favor da população. Com isso, poderemos construir uma sociedade melhor, com um transporte público que deixe de ser um problema e passe a ser uma escolha consciente e viável para a rotina dos paulistanos. São Miguel ganham ecopontos Município contabiliza 73 unidades. Apenas neste ano, 15 foram abertas Como resultado da política adotada pela gestão do prefeito Fernando Haddad, que investe para tornar São Paulo uma cidade mais sustentável, três novos ecopontos já estão em funcionamento. São eles: Beleza, no Campo Limpo; Itaqueruna, em São Miguel Paulista; e Água Rasa, na Mooca. Após essas inaugurações, o município passou a contar com 73 ecopontos. Apenas em 2013, já foram abertos 15 ecopontos. A meta da administração é inaugurar outros três até o fim deste ano. Em 2014, além da reativação do Ecoponto Pari, também na Mooca, mais 21 estarão em funcionamento. Até 2016, outros 45, totalizando 143 unidades. Os ecopontos são locais de entrega voluntária de pequenos volumes de entulho (até 1 m³) e funcionam de segunda a sábado, das 6h às 22h. Aos domingos e feriados, das 6 às 18h. O morador pode descartar os seguintes materiais: resíduos da construção civil, tais como telhas de barro, tijolos (não podem estar misturados com fios e papelões); volumosos, como armário, guarda-roupa; e recicláveis. Não são permitidos orgânicos, materiais industriais (graxa e tinta, por exemplo), telhas de amianto, lâmpadas fluorescen- tes e resíduos hospitalares. Os computadores e tevês devem ser encaminhados para a Coopermiti, na Barra Funda. Trata-se de uma cooperativa sem fins lucrativos que faz a triagem de resíduos eletrônicos (Rua Dr. Sérgio Meira, 268 e 280). Confira os endereços dos novos ecopontos: Beleza: Rua Campo Novo do Sul s/nº - Itaqueruna: Rua Domitila D’Abril s/nº com Av. Nordestina - Água Rasa: Av. Salim Farah Maluf, próximo ao número 1.500
  5. 5. 1A QUINZENA DE NOVEMBRO/2013 Pág.5 Listras verticais emagrecem? Dicas para não deixar a carreira de Veja alguns mitos e verdades sobre a moda lado durante a licença-maternidade Homens devem usar meias brancas? Mulheres podem combinar azul e verde? Confira a lista para não dar vexame ao se vestir Aproveitando a tecnologia, é possível dedicar-se ao recém-nascido sem “desaparecer” do ambiente de trabalho. “Nunca combine azul com verde”, o mantra, repetido incontáveis vezes, se sacralizou como um dos principais mandamentos dos fashionistas de plantão. Mas será que os antigos códigos de vestimenta ainda são válidos hoje em dia? O mundo da moda sempre se vangloriou por quebrar regras. Mas a ruptura dos padrões não funciona da mesma forma na terra dos meros mortais. Quando se trata de escolher o que vestir no dia à dia, sempre há algum conhecido que faz questão de recordar os velhos ditames. Especialistas confirmam que algumas das regras continuam inabaláveis porque a maioria das pessoas gosta de obter conselhos sobre suas roupas, todos nós prezamos pela nossa individualidade, mas as regras dão às pessoas uma certa segurança quando se trata da moda. Listamos dez mitos e verdades sobre esse universo, cercado de tantos mistérios. Não use jeans com jeans: trata-se de um “look” que viola todas as leis da decência humana o jeans com jeans voltou com força às passarelas deste ano, ao usar insista na combinação, seja criativo, aconselham os especialistas. Vista jeans com diferentes lavagens em vez daqueles muito parecidos e lembre-se: quando o jeans com jeans não der certo, tire essa ideia da cabeça. Pense duas vezes antes de montar esse ‘look’. Homens não devem usar meias brancas: eis uma regra que os homens ainda devem seguir, dizem os especialistas de moda. O único “look” que permite o uso de meias brancas é o esportivo, acrescentam.A menos que você esteja se exercitando, não há nenhum outro momento apropriado para usar meias brancas. Esses tipos de regras existem para que os mais ingênuos não cometam um erro grave. Além de chamar atenção por causa da tonalidade, as meias brancas são normalmente feitas com materiais mais volumosos e com nervuras, já que se destinam à prática de exercícios físicos. Pernas ou decote - nunca os dois: essa é uma regra de ouro para as mulheres, ou um ou outro; nunca os dois. Parece cafona, simples assim. Ninguém com algum senso de estilo gosta de ver tudo ao mesmo tempo, a regra é ter um ponto focal. O mandamento também vale para o sexo masculino e aplica-se à camiseta com corte em gola em V, que está se tornando incrivelmente popular, mas não a use com bermudas ou shorts, é muito corpo à mostra. Listras verticais emagrecem: os cientistas, assim como os fashionistas, vêm tentando desvendar esse segredo há anos, as pesquisas revelam que as listras verticais deixam as pessoas mais altas, enquanto que as horizontais tem um efeito contrário. Listras só podem ser usadas por quem estiver em forma. A gravata tem de cobrir o último botão da camisa: quando o assunto é gravatas, camisetas, jaquetas e botões podem se tornar um perigoso campo minado, afirmam os patrulheiros da moda, as regras são tão rígidas que parecem gravadas em pedra. A dica da gravata cobrindo o último botão, mas nunca estando situada abaixo do cinto, é um desses mandamentos. Usá-la mais longa ou mais curta é um erro grave. Nunca misture estampas: misturar tecidos ou es- tampas dá a impressão de que a pessoa se esforçou demais. Ter estilo significa ser o mais natural possível. Sapatos e bolsas (ou sapatos e cintos) devem sempre combinar: sapatos e bolsas (ou sapatos e cintos) só devem combinar se você quiser parecer um viajante do tempo, dizem os especialistas de moda. Esse look é típico dos anos 50 quando havia uma tendência de as pessoas combinarem tudo. Nunca combine verde com azul: outro mandamento da moda é nunca misturar peças verde e azul, a combinação faz parte da lista dos pecados mortais que inclui outros duos, como marrom e preto, azul-escuro e preto ou rosa e vermelho. As pessoas acham que há combinações que não casam, como rosa e vermelho. Agora ninguém realmente se preocupa com isso azul e verde podem combinar, sim. A combinação azul-marinho e preto está em alta eles dão impressão de opulência juntos. É o que eu sugerimos para muitas consumidoras que precisam escolher um vestido para um grande evento. Nunca misture joias de ouro e de prata: A mistura chega a ofender os mais tradicionais se torna “Medonho”, outros especialistas são mais abertos à combinação. Não se esqueça de combinar os metais dos brincos com os dos colares. Não importa se a mulher é uma funcionária média ou a presidente de uma empresa: quando se torna mãe, ela passará os primeiros meses da vida do bebê dedicada aos cuidados de que ele necessita – especialmente a amamentação exclusiva. De acordo com a lei brasileira, as empresas devem conceder licença-maternidade de no mínimo quatro e no máximo seis meses para suas profissionais para esse fim. É um longo período, que torna corriqueira entre algumas parturientes a sensação de que “sumirão” da memória dos colegas e chefes ou mesmo que acabarão demitidas, a demissão já não deve ser motivo de tanto medo, graças a uma recente mudança de comportamento entre as mulheres, é o contrário que está cada vez mais comum são elas que pedem demissão na volta da licença. Confira, a seguir, 8 dicas práticas para que a mulher não fique completamente fora do ambiente de trabalho: 1. Mantenha os canais abertos para entrarem em contato com você Combine que, caso seja necessário, colegas e chefes podem enviar mensagens para seu celular ou e-mails para seu endereço eletrônico de trabalho, e você retornará tão logo seja possível – não necessariamente de imediato, além de demonstrar disponibilidade, isso permite que você continue atualizada sobre o que está acontecendo durante a sua ausência física. 2. Leve o bebê para um passeio em seu ambiente de trabalho Nem todos seus colegas conseguirão te visitar na maternidade, assim como alguns não se sentirão suficientemente à vontade para ir à sua casa para conhecer seu filho. Por isso, leve o bebê ao seu ambiente de trabalho assim que o pediatra autorizar, combine dia e horário que não atrapalhem o andamento das tarefas de quem continua na rotina do escritório e fique lá por no máximo meia hora é uma atitude simpática que marca presença de forma positiva. 3. Ofereça um lanche em sua casa para os colegas mais próximos Quando já tiver conseguido estabelecer horários de mamadas e de seu descanso, convide os colegas mais próximos para um lanche na sua casa, explique que a duração precisará ser de no máximo duas horas, para não atrapalhar a alimentação do bebê, e dedique toda sua atenção a eles enquanto o pequeno evento acontecer, aproveite para se atualizar sobre o andamento do trabalho, pergunte sobre resultados e novos projetos. 4. Participe de happy hour da empresa Não precisa ir ao bar toda vez que os colegas marcarem um encontro após o expediente, mas, quando conseguir ficar fora de casa por duas ho- ras, vá encontrá-los, aproveite a ocasião para saber o que está acontecendo na empresa, como está o andamento dos projetos. 5. Mantenha contato com seus colegas pelas redes sociais O contato não precisa ser só profissional ao longo de todos esses meses, poste algumas novidades sobre seus dias, curta e comente postagens e fotos dos colegas, quando mencionarem algo que esteja acontecendo no escritório naquele momento, mostre que está atenta e comente também. 6. Faça cursos, atualizese, e conte isso aos colegas e chefes Há muitas possibilidades de cursos online que podem ser feitos no melhor horário para o aluno, escolha um idioma ou algo relacionado ao trabalho e dedique algumas horas de sua semana a eles. Pessoalmente ou pelas redes sociais, conte aos colegas e chefes que está fazendo o(s) curso(s), mostrando que não quer ficar desatualizada.
  6. 6. 1A QUINZENA DE NOVEMBRO/2013 Pág.6 Jean Gaspar visita sede do Grupo Acontece de Jornais e Revista O Grupo Acontece de Jornais e Revista recebeu mais um visitante ilustre na ultima quarta-feira (13/11) que veio conhecer a nossa sede e falar sobre o seu projeto de inclusão social através do esporte. Jean Gaspar, 40 anos, nasceu e se criou na zona leste e mudou-se para Guarulhos com a família onde reside até hoje. Mais conhecido por ter sido administrador da carreira do seu irmão Edu Gaspar, atual gerente de futebol do Corinthians, Jean foi atleta amador, mestre em filosofia, professor de teatro, agente da FIFA, apresentador de TV, fundador da Liga do Desporto, entre outros. Com uma formação acadêmica e experiência profissional eclética e abrangente, atua nas áreas de esporte, cultura, educação e administração empresarial. Nascido em uma família amante dos esportes, desde criança praticou várias modalidades, como basquete, futebol e tênis. Jogou futsal no Corinthians, mas optou por continuar os estudos e o trabalho e a praticar apenas por diversão. Até hoje, o esporte faz parte de sua vida. Foi professor no Colégio Ético de Guarulhos, onde ministrou aulas de processamento de dados e informática. Passou a assumir a função de empresário e agente esportivo de jogadores de futebol, tanto no Brasil como no exterior. Foi empresário de seu irmão, o ex-jogador e atual gerente de futebol do Sport Club Corinthians Paulista, Edu Gaspar, e intermediou as contratações de vários jogadores na Europa. Dessa maneira, teve a oportunidade de aprofundar sua experiência como dirigente de clube, empresário de atletas e atuar com marketing esportivo. Com uma ampla experiência no ramo esportivo, o presidente da Liga tornou-se exemplo de cidadania em sua região, pois, segundo ele, o esporte é um método de extrema importância para mudar a situação precária dos jovens do país. Sempre bem humorado, Gaspar teve um descontraído bate-papo com lideranças comunitárias e esportivas convidados para participar de um café da manhã na sede do Grupo Acontece de Jornais e Revista. Na ocasião, Dr. Walter, ex-árbitro de futebol da FIFA, afirmou que a maioria dos convidados presentes no café traz no coração o desejo de implementar projetos sociais e questionou ao visitante como ele consegue viabilizar recur- Divaldo Rosa e Jean Gaspar Dr. Luiz (OAB) e Dr. Walter dos Reis ex-árbitro da FIFA Ricardo Lopes sos para o trabalho social. “Essa pergunta tem tudo a ver com o nosso projeto e com a nossa proposta de futuro, um dos trabalhos que fazemos e que estamos aprimorando, melhorando, é dar suporte para as associações ou para entidades de bairro, seja uma associação de moradores ou ONG, esse é um dos nossos objetivos. Segundo passo, hoje existe muito a palavra sustentabilidade; então vamos trazer isso para as associações. Chega de ficar passando o chapéu a cada mês, porque já me Dr. Walter, Jean Gaspar e Dra. Ivete dos Reis do CIC Leste perguntaram se eu passei por isso, passei sim, mas hoje não passo mais, a associação que fundei em 2007 se eu sair hoje ela continua e é essa que tem que ser a ideia, ela tem vida própria”, afirma Gaspar. Aproveitando a pergunta do Dr. Walter, a diretora técnica do CIC Leste Itaim Paulista, Dr.ª Ivete dos Reis, afirmou que nos bairros carentes sempre têm ações sociais, “no serviço social não dá pra inventar moda, cada um tem que usar a sua habilidade e o que sabe; eu sou advogada e me intitulo como advogada social no bairro há quase 35 anos. O que nós precisamos é de estrutura e apoio para que possamos fazer a gestão do social aqui na região. Você veio para contemplar essa necessidade. Nós estamos no segundo bairro mais violento de São Paulo que é o Itaim Paulista e o que tem menos verde na cidade. Precisamos inverter este quadro e precisamos de mais apoio”, afirma a dirigente do CIC Leste. O presidente da escola de samba da Nenê de Vila Matilde, Pedro Alexandre, questionou se Jean Gaspar pretende Organização da Copa-2014 é apresentada à imprensa regional A expectativa do Brasil em sediar a Copa do Mundo de Futebol de 2014 deu lugar à preocupação de como atender a todas as exigências de um evento deste porte. Porém, na última terça-feira, (12), foi realizada no anfiteatro da subprefeitura de Itaquera uma reunião na qual se discutiu temas relacionados à preparação da cidade para sediar a Copa do Mundo de Futebol 2014. A cidade de São Paulo está a sete meses de receber o maior evento de sua história: a abertura da 20ª Copa do Mundo da Fifa, marcada para 12 de junho de 2014, na Arena Corinthians, em Itaquera, na zona leste. Com o objetivo de prestar contas dos preparativos do torneio e apresentar os legados previstos para a cidade, a SPCOPA (Comitê Especial para a Copa do Mundo) promoveu um encontro com a imprensa regional. O objetivo central da reunião foi o de avaliar o potencial de atração turística de cada região. Dentre as propostas apresentadas, apontaram ainda os planos de mobilidade, de saúde e educação de cada ponto da cidade. Outros temas relevantes que pautaram a discussão foram os planos de infraestrutura, os de transporte público, a lei de incentivos fiscais e a limpeza pública do município. A intenção é organizar e estruturar cada cidade para que todas estejam preparadas para receber um evento grandioso como o da Copa do Mundo. Durante a reunião foi apresentado em slides todo o planejamento estudado durante o ano inteiro e segundo Nelson Ayres, gerente de Comunicação do COL (Comitê Organizador Local da Copa, ligado à Fifa) nada está fora do prazo, “ nossas expectativas estão sendo alcançadas e tudo está correndo com ordem e no prazo. De fato o Brasil precisa estar pronto para receber o volume de turistas e toda a atenção a que estará exposto: calcula-se que para cada espectador dentro do estádio, outros 10 mil estarão assistindo às transmissões dos jogos. Todos querem ver o País brilhar nas telas de TV, computadores, jornais, revistas e celulares do mundo inteiro, portanto estamos confiantes de que teremos uma Copa do Mundo que superará as expectativas de todos”. estender o seu projeto para outras regiões do bairro. “Uma das propostas que eu quero é levar o projeto para o estado, hoje eu estou muito focado no município de Guarulhos e em Barueri, então a minha questão é trazer para a capital, para a zona leste, zona norte também já me pediu esse trabalho. O nosso projeto atende 17 mil famílias e, a minha ideia, conseguindo alguma coisa, é atender 100 mil famílias. Acho isto possível, mas precisarei da ajuda de todos”. À medida que os convida- dos questionavam e sugeriam sobre projetos esportivos, Jean Gaspar procurava responder claramente a todos. Frisou com muita objetividade que o esporte pode mudar a vida de qualquer cidadão e contribuir com a inclusão de menores infratores na sociedade. “O esporte pode mudar a vida do menor infrator; não tenho duvidas disso. Acho que podemos diminuir muito o erro com relação às drogas, via esporte. Primeiro porque o esporte trabalha com o corpo, com energia e com a coletividade, então não deixa a pessoa ociosa e trabalha também a mente. Eu digo que o jovem tem muita energia, tem muita coisa pra gastar, o nosso papel é canalizar a energia dessas crianças para coisas boas. O esporte é lúdico, é aquela coisa ‘vem brincar’ e a partir daí, introduzi-los na aula é uma inclusão social via esporte. Meu lema é o esporte como ferramenta para educação”. O diretor do Grupo Acontece de Jornais e Revista, Divaldo Rosa, foi bem pontual em sua pergunta, citou pontos importantes sobre investimentos e desenvolvimentos que a Copa trará para o Brasil e se isto será sustentável após a Capa. “Não vejo como sustentar o desenvolvimento após 2014, infelizmente o Brasil perdeu o “time” da Copa não só em SP como nos outros estados, em minha opinião os aeroportos vão precisar fazer puxadinhos para atender o crescimento da demanda; essa é a minha posição! Eu acho que o estádio do Corinthians será gerido por ele, o problema são os estádios do governo diferente dos particulares, depois da Copa poderão se transformar em verdadeiros Elefantes brancos. A meu ver tinha que ter uma contra partida para a população. Eu não sou contra a copa no Brasil e nem contra grandes eventos. Nós só precisamos tomar cuidado com a forma como ele é feito. então infelizmente eu acho que o Brasil, pecou e perdeu o momento, mas se pensarmos bem ainda dá pra recuperar alguma coisa”, finaliza ele. Estiveram presentes no evento diversas lideranças, entre elas empresários, professores e advogados, destacando-se: Dr. Luiz Carlos, Roberto Figueiredo, Geraldo Malta, Tamoio, Dionísio Malta, Dr. Walter dos Reis, Dr.ª Ivete do CIC Leste, entre outros. Para obter mais informações sobre o projeto Liga do Desporto, o endereço fica na Rua Pirapozinho, 67 – Vila Rosália, Guarulhos ou pelo telefone 2451-7785.
  7. 7. 1A QUINZENA DE NOVEMBRO/2013 Pág.7 Áries. Libra. Urano em seu signo em tenso aspecto com a Lua em Libra mexe com seus relacionamentos. Certo nervosismo pode atrapalhar um acordo. As mudanças continuam e os negócios passam por um período de melhora. Vênus, Netuno e Sol em seu signo abrem algumas portas relacionadas ao seu trabalho. Novos projetos podem surgir. Algumas confusões podem estar presentes nos próximos dias, mas tendem a diminuir. Touro. Programas para aproveitar o feriadão atrações para curtir melhor o feriado Escorpião. Seu regente unido a Netuno e Sol em Peixes movimentam suas amizades e sua vida social ganha um novo ritmo. O momento é ótimo para rever importantes contatos e possíveis contratos com grandes empresas ou clubes. de todo o universo da arte do ilusionismo além de cursos e outros eventos realizados pelo Museu da mágica. Endereço: R. Silva Bueno, 519, cj. 42, Ipiranga - São Paulo-SP - Fonte: (11) 2068-7000. Dia e horário: Seg. a dom.: 9h às 19h. Confirme sempre as informações no site: www. museudamagica.com Vênus, Netuno e Sol unidos em Peixes continuam mexendo com seu coração e trazendo oportunidades de equilíbrio e melhora de seu romance. Caso esteja só, uma pessoa especial pode surgir em sua vida. Criatividade em alta. Gêmeos. Quem não se emociona com os gols de Pelé, Garrincha, Rivelino, Zico e tantos outros craques do futebol? Conheça o Museu do Futebol, moderno, surpreendente e emocionante. Um espaço da história do futebol e do Brasil. Lá você encontra fotografias, depoimentos, vídeos dos gols mais famosos e dos principais jogadores do futebol brasileiro, entrevistas, curiosidades e muitas informações sobre a história do futebol. Um museu que encanta crianças e adultos que gostam de futebol. As atrações Sagitário. Câncer. Museu do Futebol Capricórnio. Vênus, Netuno e Sol em Peixes movimentam de maneira positiva sua carreira com a possibilidade de abertura de portas e novas oportunidades. O sucesso de um projeto pode trazer muitos benefícios ao seto Vênus, Netuno e Sol e Peixes movimentam seus projetos de viagem e estudos. O momento é de criação de novos projetos de médio e longo prazo, especialmente os relacionados com pessoas e empresas estrangeiras Leão. Vênus, Netuno e Sol em Peixes vão movimentar sua casa e vida em família. Um de seus pais pode precisar de sua ajuda ou presença. Caso estejam enfrentando problemas, esta é uma fase de cura. Emoções à flor da pele. Vênus, Netuno e Sol em Peixes trazem inspiração e romantismo à sua vida. Ótima fase para a prática da meditação. O momento é ótimo para viagens e estudos. Vida social agitada e novas amizades. Aquário. Vênus, Netuno e Sol em Peixes vão movimentar suas emoções mais profundas e trazer algumas mudanças em sua vida. Um relacionamento pode passar por uma espécie de crise e transformações. Melhoria financeira. Vênus, Netuno e Sol em Peixes movimentam suas finanças. No entanto, você deve manter seus gastos sob controle. O dinheiro entra, mas pode sair com facilidade também. Possibilidade de novos e lucrativos projetos. Virgem. Peixes. Vênus, Netuno e Sol em Peixes movimentam positivamente seus relacionamentos. Tome cuidado com o excesso de romantismo e algumas confusões que podem estar presentes. Uma pessoa especial pode chegar em sua vida. Vênus, Sol e Netuno unidos em seu signo prometem um movimento positivo à sua vida. Um novo amor pode surgir para piscianos solitários. Tome cuidado com seus gastos e sua saúde, mantenha-os sob controle e nunca desanime. Museu de Arte Mágica O Museu de Arte Mágica, do Ilusionismo e da Prestidigitação reúne um acervo com 100 pósteres coloridos, 500 aparelhos de mágica e 500 fitas de vídeo que contam a história da mágica através dos últimos anos. É possível acompanhar a trajetória do mundo da mágica desde 1898. No local, o mágico fundador do museu, Mister Basart, interage com os visitantes demonstrando os mais diversos tipos de mágica, brincadeiras e efeitos de ilusão. Você encontra tudo sobre a arte mágica no Brasil e no mundo, novidades e atrações Receitas da Dona Amélia Bolo mesclado de liquidificador Ingredientes 4 ovos 1 xícara de leite 2 colheres cheia de margarina 1 xícara de açúcar 2 xícara de trigo 1 colher de fermento em pó 3 colheres de Nescau Modo de preparo 1 - Bata no liquidificador primeiro os ovos, açúcar, margarina e o leite por 2 minutos 2 - Coloque aos poucos a farinha de trigo no liquidificador 3 - Em seguida despeje tudo em uma tigela e verifique se a massa está no ponto 4 - Se já estiver, acrescente o fermento em pó 5 - Separe 1/2 xícara da massa e coloque o Nescau 6 - Mexa tudo até a massa ficar homogênea 7 - Coloque em uma forma untada e enfarinhada primeiro a massa branca e logo em seguida a de chocolate em fios pequenos sobre a massa branca 8 - Leve para assar na temperatura de 180°C por 40 minutos 9 - Faça uma cobertura de chocolate e cubra o bolo Tempo de preparo: 1hora – Rendimento: 15 porções realmente surpreendem pela qualidade, que, em nossa opinião, é superior à maioria dos museus brasileiros. Em uma área com cerca de 4.000 m², incluindo loja, bar-café e auditório, a visita mostra a história do futebol brasileiro nos séculos XX e XXI, como atrações tecnológicas, como o futebol 3D e outras muito bacanas. Sua localização, dentro do estádio do Pacaembu, em São Paulo, é uma atração à parte. Preços atrativos. E junho/2009, o ingresso custava R$ 6,00 (adultos) e R$ 3,00 (meia-entrada). Visitação gratuita às quintas-feiras. Endereço: PRAÇA CHARLES MILLER, S/N - ESTÁDIO DO PACAEMBU - SÃO PAULO/ SP - Tel: 55 11-3663-3848. Estacionamento: Na área do Estádio do Pacaembu (com talão de estacionamento zona azul). Para consultar a programação, horários, preços e mais informações:http:// www.museudofutebol.org.br/
  8. 8. 1A QUINZENA DE NOVEMBRO/2013 Pág.8 Alunos de seis anos Educação aprimora progressão continuada com novos ciclos de aprendizagem terão aula de inglês Ações, estudo e consultas realizadas junto à rede estadual desde 2011 na rede estadual definem novo sistema de ensino para 2,5 milhões de estudantes. Voltada especialmente para esta faixa-etária, metodologia trabalha oralidade sem comprometer a alfabetização Crianças com idade a partir de 6 anos terão aula de inglês na rede estadual de ensino. A medida já está valendo para alunos do 1°, 2° e 3° ano do Ensino Fundamental de 10 escolas estaduais. O projeto piloto, fruto de uma parceria entre a Secretaria da Educação e o Ministério da Educação e Cultura da Holanda, implantará o ensino da língua inglesa para 1,5 mil estudantes. A metodologia de ensino (“Early Bird”, da Universidade de Ciências Aplicadas de Roterdã) é voltada diretamente a esta faixa-etária, trabalhando a oralidade sem comprometer a alfabetização. As aulas, que acontecem duas vezes por semana, serão lecionadas por cerca de 60 educadores nas cidades de Assis, Diadema, Guarulhos, Itapecerica da Serra, Jacareí, Lins, Ourinhos, Santos, Suzano e São Paulo. No próximo ano letivo, outras 40 unidades de ensino oferecerão aulas para mais de 8 mil crianças a partir dos 6 anos. A Holanda foi escolhida para firmar a parceria com o governo paulista por ser um país referência no ensino do segundo idioma durante a alfabetização. OLIMAR INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE METAIS SANITÁRIOS LTDA - ME, torna público que recebeu da CETESB a renovação da Licença de Operação sob o cadastro de Nº 100-77478-2 Indústria e Comércio de Metais Sanitários em Geral, sito à Rua Doutor Paulo Queiroz, 1520 - Jardim 09 de Julho (São Mateus) - CEP: 03951-090 - São Paulo/SP. A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo vai aprimorar o sistema de progressão continuada da maior rede de ensino do país. A mudança estabelece a ampliação de dois para três ciclos no Ensino Fundamental (afetando o dia a dia de 2,5 milhões de alunos), o que significa que a possibilidade de retenção dos estudantes, que ocorre hoje apenas no 5º e 9º ano, passará a ocorrer no 3º, 6º e 9º ano. O anúncio foi realizado pelo governador Geraldo Alckmin, nesta sexta-feira, 8, no Palácio dos Bandeirantes, e contou com a presença do secretário de Estado da Educação, professor Herman Voorwald. “Hoje é um dia histórico para a Educação. Estamos fazendo uma mudança importante nos ciclos. Nós tínhamos duas reprovações, no 5º ano e no 9º ano. Passamos a ter três: no 3º ano, no 6º ano e no 9º ano”, explicou o governador. “Isso foi muito discutido com a rede, muito amadurecido. É um aperfeiçoamento da progressão continuada”, completou Alckmin. O novo plano de ensino é amparado por ações, estudo e consultas à rede iniciados em 2011. Foram mais de 70 encontros por todo o Estado, com a presença do professor Voorwald, reunindo mais de 20 mil profissionais da rede ao longo dos últimos três anos. As conversas resultaram na elaboração de um documento que serviu de base para a construção do novo plano de ensino. “Trata-se de um projeto construído em conjunto com nossos educadores, a partir da percepção daqueles que conduzem as ações e a rotina escolar na ponta, dentro da sala de aula. Ouvir a rede era o principal pré-requisito para a elaboração e implantação de uma nova proposta”, afir- ma o secretário. Além de ter surgido a partir da cocriação com os educadores da rede, o novo modelo conta com uma estrutura que permite o acompanhamento permanente dos estudantes ao longo dos ciclos. De 2011 para cá, a Secretaria investiu na criação de novas ferramentas de reforço escolar, como a recuperação nas férias escolares e aos sábados, além das modalidades tradicionais que foram intensificadas. Houve ainda a criação de um Comitê Pedagógico para visitar as escolas e acompanhar a aplicação do currículo nas séries iniciais, além da ampliação da Avaliação Diagnóstica para todos os alunos dos anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio. “Nosso foco é o desenvolvimento individual dos estudantes, entendendo que cada um tem um ritmo de aprendizado. As avaliações periódicas existentes somadas às novas modalidades de recuperação e um ciclo menor de ensino proporcionarão um acompanhamento ainda mais efetivo”, destaca o secretário. “São Paulo fez a lição de casa. Em 2010, o Estado implantou o ensino fundamental com nove anos de duração, deixando o primeiro ciclo com cinco anos e o segundo com quatro. Agora os ciclos serão menores, de três anos cada, uma importante mudança para evolução do aprendizado dos alunos”, completa Voorwald. Avaliação diagnóstica bimestral A partir de 2014, a Avaliação Diagnóstica da rede estadual ocorrerá ao final de cada bimestre. O instrumento permite que os professores tenham um relatório personalizado de aprendizado por aluno e um cardápio de ações focadas em sa nar suas principais dificuldades. A ação soma-se ao Saresp, avaliação da rede, não individualizada, que a Secretaria realiza anualmente. Acompanhamento permanente Atualmente, cerca de 149 mil estudantes da rede estadual de ensino passam por alguma modalidade de recuperação. Na “Intensiva” são atendidos 22 mil alunos, que frequentam classes regulares com estratégias pedagógicas específicas para suas necessidades. Na modalidade “Contínua”, 31 mil professores-auxiliares dão suporte aos professores titulares na recuperação imediata de conteúdo para cerca de 127 mil estudantes do Ensino Fundamental e Médio. Nas férias escolares de julho, cerca de 70 mil estudantes passaram por um reforço inédito e tiveram a oportunidade de revisar o conteúdo nas últimas semanas de recesso escolar. No mês de outubro, 215 mil estudantes foram indicados para o reforço aos sábados. A rede estadual paulista conta ainda com um currículo unificado (que permite que os estudantes em todo o Estado tenham a garantia do mesmo conteúdo), avaliações permanentes e com um Boletim Escolar publicado ao final de cada bimestre. As notas dos estudantes (que variam de zero a dez) também estão disponíveis online, no Portal da Secretaria. Levantamento divulgado pela Secretaria aponta que 61% dos pais acompanham o boletim dos alunos da rede estadual.

×