SlideShare uma empresa Scribd logo
Faltam limites de quem:
Crianças ou adultos?
Taty e Paty desde nenêm sempre foram muito mimadas pelos pais,
e na infância não poderia ser diferente...
...Nem precisavam fazer muito esforço, elas tinham tudo o que queriam,
pois seus pais: Alice e Antonio faziam muito mais do que deveriam.
Oh
Mãnheeee...
A Paty não quer
me dar o meu
brinquedo!!!
Haha.. Ela
pensa que
é dela...
Amo minhas
princesas
faço
tudo por
elas...
Ai, ai, essa vida
De dondoca me
Cansa...
Comprei tanta coisa.
As crianças
vão
adorar...
Oi Crianças
a mamãe
chegou,
trouxe tudo
que vocês
me pediram.
Ebaaaaaaaaaa....
A mamãe chegou... Não falei que
ela ia trazer tudo?
Ela sempre faz tudo que a gente
manda!!!!
É verdade Taty, ela sempre
faz tudo mesmo, é muito legal
poder mandar em nossos pais
não é?
Hahahaha...
Taty e Paty além de serem muito mimadas, sempre foram muito
metidas, nunca quiseram se misturar com as outras crianças.
Nossa!!!
Como os
brinquedos
delas são
feios, você
viu?
Ai.. Nem liga pra
elas, não vamos
nos misturar,
porque o nossos
brinquedos são
muito mais bonitos.
Faltam limites de quem?
Elas sempre se desfaziam das outras crianças.
Ai
credooo...
Sai pra lá com
isso..
E quem disse
que eu sou
sua amiga?
Oi amigas...
Vocês querem?
Taty e Paty
eram muito egoístas, não dividiam nada com ninguém,
queriam brincar sempre sozinhas.
Tive uma idéia!!!
Vamos pedir
para o papai nos
levar para
Disney?
Vocês querem ir para
Disney???
Adoroooooo!!
Ai ai.. Tenho
uma família
linda.
Vamos
comprar as
passagens
para Disney...
Vamos mostrar nossas
fotos para aquelas meninas,
elas vão morrer de inveja!!!
Kkkkk quero
só ver a cara
delas
Família unida, linda, feliz e cheia de glamour...
Não faltava nada para eles, a felicidade era completa.
Ai menina... minhas filhas acabaram
de chegar da Disney e já chegaram
reclamando, vê se pode!!!Disseram
que lá é uma porcaria, ai essas
crianças.E elas já querem outra
viagem , e é claro que eu vou dar,
afinal de contas eu posso!!!!
Mas na hora de fazer o planejamento, mal sabiam o que os esperavam...
Meu Deus!!!!
Mas o que
significa isso
mulher??
Eu não sei!
Nem gastamos tanto
assim, e além do mais,
temos muito dinheiro.
Isso não poderia ter
acontecido.
O que está
acontecendo
papai?
Nada filha, toma
esse dinheiro e fica
quietinha para o
papai continuar
gostando de você.
Filha, vai
brincar vai...
Eu sabia que eu ia
ganhar esse
dinheiro, vou falar
para Taty vir
também hehehe...
Olha só a
situação que
chegamos!!!!
Eu não posso acreditar!!!
E agora como vou fazer
os gostos das crianças?
E minhas jóias? Minhas
roupas?
Alice estava desconsolada, como fazer para se desprender de tanta luxuria?
Vou ter que
vender
minhas
jóias...
Meu Deus e agora?
Como vou fazer
para pagar todas
essas contas?
Faltam limites de quem?
Boa tarde, Sr. Antônio?
Aqui é da empresa de cobrança,
o Sr. Está com 5 contas de
Energia Elétrica atrasadas, é
necessário que o pagamento
seja feito dentro de 24 hs, caso
contrário, ficará sem energia
elétrica, aguardamos o
pagamento dentro deste prazo.
Obrigada e tenha uma excelente
tarde.
Ninguém merece ouvir
a esposa dele
chorando, por ter que
vender as jóias para
pagar as contas...
Cada coisa viu!!!
A situação já não era mais a mesma, as crianças mal tinham o que comer...
Hummm...
Que delícia,
vou pedir para
o papai
comprar...
Compra
mãe.. Eu
queroooo.
Estou com
fome!!!
Por favor
mãe compra,
compra...
Eu quero
pai, eu
quero...
Não aguento
mais essa
situação...
Vejam,
não tenho
mais
dinheiro!!!
Chega! Acabou.
Não tem dinheiro
e pronto!!!
Não pode ser!!! essa
menina está
achando que estou
de brincadeira, não é
possível!!!
Acabou o dinheiro!!
Você não entende???
As crianças comiam tudo que viam pela frente, até pedras....
Paty chegou até a passar mal,
pois não estavam acostumadas a comer qualquer coisa.
Mas qualquer coisa mesmo!!!
Antonio virou alcoólatra pra tentar fugir dos problemas...
Alice por sua vez não teve estrutura,
abriu mão de tudo, até de suas filhas e juntou-se a Antonio no vicio.
Paty!! Olha
isso são
nossos
pais!!!
E agora Taty o
que será de nós?
E nossos
brinquedos,
nossas viagens,
quem vai nos dar
tudo isso?
Antonio entregou-se aos problemas,
e foi ficando cada dia mais viciado e mais pobre...
As crianças não acreditavam no que estavam vendo,
e seus pais já nem se importavam com a presença delas.
Antonio e Alice viraram mendigos,
perderam todos os bens que possuíam
passaram a dormir nas ruas, embaixo dos viadutos...
Os dias foram se passando e Alice já não raciocinava mais,
foi ficando louca, perdeu a noção de tudo...
Ela só falava: Olha lá...
O avião está chegando olha lá...
Querido
levante, o
avião chegou,
vamos para
Paris.
Enquanto isso Paty e Taty imploravam
para não serem
levadas para um abrigo,
mas não teve jeito, pela cara
da assistente social, as crianças já eram dela.
Eu não queroooo
Irrrrrrrrrrrrrrrrrrrr...
Não nos levem
por favor!!!!
Sempre a mesma coisa,
mas depois elas vão me
agradecer!!! Agora elas
vão aprender a dividir
tudo, e aprender que não
se pode ter tudo que ser..
Alice foi levada ao hospício...
Esse foi seu fim e Antonio continuou como mendigo.
Mãeeee..
Paiiiiiiii..
Não nos
deixe...
Eu não vou!!!!
Eu não vou!!!!
Os Limites tem que ser dosados, tem que existir para ambos.
Se não houver limites,
não haverá respeito e certamente os pais não terão autoridade
sobre seus filhos, e as consequências virão futuramente
e provavelmente será muito tarde.
Muitas mães têm se tornado inconvenientes quando
procuram proteger seus filhos: elas chamam a atenção das
mães dos colegas deles, dão broncas nos professores, são
rudes com parentes que interagem com seus rebentos e
etc...
Mas não enxergam ou não querem enxergar, que o erro está
vindo da própria casa. É claro que as crianças precisam da
proteção dos adultos, porque sem ela não têm condições de
viver bem.
A mãe é a primeira a exercer essa função: alimenta o filho,
cuida de seu bem-estar, evita que se coloque em situação de
risco. Quando ele ainda é um bebê, a função de proteção não
provoca dúvidas. Mas o problema aparece quando a criança
começa a crescer, pois nesse estágio a criança já está muito
mal acostumada, e se não souberem respeitar os próprios
pais não respeitarão outras pessoas e por terem essa super
proteção nunca saberão andar com as próprias pernas.
Sinopse:
Uma família de renda considerável, deixa que as regras em relação às
filhas sejam quebradas. Duas meninas parecem fazer o papel de pais,
mandando e desmandando na vida familiar. Com isso transformam-se em
pessoas mimadas e egoístas, acreditando que são o centro das atenções.
Desmerecendo a tudo e a todos. Os pais continuavam a mimar suas filhas, até
que descobrem-se falidos após uma viagem ao exterior, quando a mesma não
“agrada “ as pequenas, e sua mãe quer lhes dar uma aventura melhor.
O caminho destas quatro pessoas muda radicalmente, fazendo com que
esse grupo conheça um lado duro da vida e aprenda a dar valor ao que em
outro momento era esnobado pelos mesmos.
Andréa O.A.M.C. De Souza
Anderson Carlos Alves Ato
Claudinéia De Jesus Pinho
Cristina Alves Carvalho
Deise Cristina Oliveira
Valdívia Alves De Araujo Gonçalves
Foto Novela criada e aditada por:
Coordenação de projeto: Prof º Donizete Soares
Roteiro: Cristina Alves/ Andrea/ Anderson
Produção: Valdívia Alves
Fotografia: Anderson Carlos e Deise Cristina
Cenário: Sala de aula, lanchonete, corredores e
banheiro da Faculdade Sumaré.
Figurino: Andréa e Anderson
Maquiagem: O próprio ator
Cabelo: O próprio ator
Apresentação no power point: Cristina Alves
Revisão: Claudinéia de Jesus e Valdívia Alves.
Andréa: Mãe Alice
Anderson: Pai Antonio
Cristina : Filha Taty
Claudinéia: Filha Paty
Deise: Telefonista/Cabeleireira/Assistente Social
Ficha Técnica:
Elenco:
-Aos participantes pela criatividade, trabalho em equipe, sugestões, criticas,
valiosas discussões para que o trabalho fosse concretizado.
- Aos funcionários da Faculdade Sumaré que cederam os espaços
para que pudéssemos realizar nosso trabalho.
-As nossas colegas de classe que mesmo não fazendo parte do grupo,
aceitou fazer parte de algumas cenas da nossa apresentação.
-E alguns alunos da faculdade que também aceitaram.
participar de algumas cenas no meio do corredor.
- Ao Profº Donizete pelo incentivo ao desenvolvimento deste trabalho.
Agradecimentos:
Deixamos nossos sinceros agradecimentos às pessoas,
sem as quais o presente trabalho teria sido impossível:
Faculdade Sumaré - Unidade Santo Amaro
Curso de Pedagogia – Turma
Tecnologia Educacional 1
Prof. Donizete Soares
São Paulo, 06 setembro de 2010
Fim

Mais conteúdo relacionado

Destaque

19 letramento e autismo (letra mm)
19 letramento e autismo (letra mm)19 letramento e autismo (letra mm)
19 letramento e autismo (letra mm)
SimoneHelenDrumond
 
limites
limites limites
limites
Rei da Música
 
Como proceder na educação de crianças difíceis de impor limites
Como proceder na educação de crianças difíceis de impor limitesComo proceder na educação de crianças difíceis de impor limites
Como proceder na educação de crianças difíceis de impor limites
euu3
 
Psicologiaeeducao 100323143137-phpapp01
Psicologiaeeducao 100323143137-phpapp01Psicologiaeeducao 100323143137-phpapp01
Psicologiaeeducao 100323143137-phpapp01
Nazare Miranda miranda
 
Educação dos filhos limites
Educação dos filhos   limitesEducação dos filhos   limites
Educação dos filhos limites
ELANIA NUNES
 
Limites e pais
Limites e paisLimites e pais
Limites e pais
Sussu Ca
 
Limites com Carinho
Limites com CarinhoLimites com Carinho
Limites com Carinho
Alexandre Rivero
 
Educação de filhos
Educação de filhosEducação de filhos
Educação de filhos
Cras Macatuba
 
O que o aluno poderá aprender com esta aula
O que o aluno poderá aprender com esta aulaO que o aluno poderá aprender com esta aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
Carla Erica
 
Estabelecendo limites
Estabelecendo limitesEstabelecendo limites
Estabelecendo limites
Cras Macatuba
 
Como construir limites
Como construir limitesComo construir limites
Como construir limites
Sosseguinho
 
Limites Entre Pais E Filhos
Limites Entre Pais E FilhosLimites Entre Pais E Filhos
Limites Entre Pais E Filhos
anapaulacarrasqueira1
 
Educar Rubens Alves
Educar Rubens AlvesEducar Rubens Alves
Educar Rubens Alves
Juliene Silva Vasconcelos
 
A Arte De Educar Com Limites, Sem Medo De Errar.
A Arte De Educar Com Limites, Sem Medo De Errar.A Arte De Educar Com Limites, Sem Medo De Errar.
A Arte De Educar Com Limites, Sem Medo De Errar.
dilsoncatarino
 
Filipa Simoes
Filipa SimoesFilipa Simoes
Filipa Simoes
conversaraescola
 
Limites, Autoridade e Disciplina
Limites, Autoridade e DisciplinaLimites, Autoridade e Disciplina
Limites, Autoridade e Disciplina
Francielle Hilbert
 
reflexão sobre o educar
reflexão sobre o educarreflexão sobre o educar
reflexão sobre o educar
Giselle Avila
 
0 autoridade e disciplina em sala de aula
0 autoridade e disciplina em sala de aula0 autoridade e disciplina em sala de aula
0 autoridade e disciplina em sala de aula
eniojoseleal2043
 
Manual do Medo pra Crianças
 Manual do Medo  pra Crianças Manual do Medo  pra Crianças
Manual do Medo pra Crianças
Juju Dias
 
Limites na infância
Limites na infânciaLimites na infância
Limites na infância
Wagner Luiz Garcia Teodoro
 

Destaque (20)

19 letramento e autismo (letra mm)
19 letramento e autismo (letra mm)19 letramento e autismo (letra mm)
19 letramento e autismo (letra mm)
 
limites
limites limites
limites
 
Como proceder na educação de crianças difíceis de impor limites
Como proceder na educação de crianças difíceis de impor limitesComo proceder na educação de crianças difíceis de impor limites
Como proceder na educação de crianças difíceis de impor limites
 
Psicologiaeeducao 100323143137-phpapp01
Psicologiaeeducao 100323143137-phpapp01Psicologiaeeducao 100323143137-phpapp01
Psicologiaeeducao 100323143137-phpapp01
 
Educação dos filhos limites
Educação dos filhos   limitesEducação dos filhos   limites
Educação dos filhos limites
 
Limites e pais
Limites e paisLimites e pais
Limites e pais
 
Limites com Carinho
Limites com CarinhoLimites com Carinho
Limites com Carinho
 
Educação de filhos
Educação de filhosEducação de filhos
Educação de filhos
 
O que o aluno poderá aprender com esta aula
O que o aluno poderá aprender com esta aulaO que o aluno poderá aprender com esta aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
 
Estabelecendo limites
Estabelecendo limitesEstabelecendo limites
Estabelecendo limites
 
Como construir limites
Como construir limitesComo construir limites
Como construir limites
 
Limites Entre Pais E Filhos
Limites Entre Pais E FilhosLimites Entre Pais E Filhos
Limites Entre Pais E Filhos
 
Educar Rubens Alves
Educar Rubens AlvesEducar Rubens Alves
Educar Rubens Alves
 
A Arte De Educar Com Limites, Sem Medo De Errar.
A Arte De Educar Com Limites, Sem Medo De Errar.A Arte De Educar Com Limites, Sem Medo De Errar.
A Arte De Educar Com Limites, Sem Medo De Errar.
 
Filipa Simoes
Filipa SimoesFilipa Simoes
Filipa Simoes
 
Limites, Autoridade e Disciplina
Limites, Autoridade e DisciplinaLimites, Autoridade e Disciplina
Limites, Autoridade e Disciplina
 
reflexão sobre o educar
reflexão sobre o educarreflexão sobre o educar
reflexão sobre o educar
 
0 autoridade e disciplina em sala de aula
0 autoridade e disciplina em sala de aula0 autoridade e disciplina em sala de aula
0 autoridade e disciplina em sala de aula
 
Manual do Medo pra Crianças
 Manual do Medo  pra Crianças Manual do Medo  pra Crianças
Manual do Medo pra Crianças
 
Limites na infância
Limites na infânciaLimites na infância
Limites na infância
 

Semelhante a Faltam limites de quem?

Livro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro Mundo
Livro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro MundoLivro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro Mundo
Livro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro Mundo
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Reflexão para pais
Reflexão para paisReflexão para pais
Bela, a feia
Bela, a feiaBela, a feia
Bela, a feia
INSTITUTO GENS
 
Paramel
ParamelParamel
NãO Se Meta Na Minha Vida
NãO Se Meta Na Minha VidaNãO Se Meta Na Minha Vida
NãO Se Meta Na Minha Vida
Maquinista
 
Meu museu
Meu museuMeu museu
Meu museu
Maristeeela
 
Boletim da graça
Boletim da graçaBoletim da graça
Boletim da graça
Agencias Estudioarts
 
Hq 02 todas as claudinhas do mundo
Hq 02   todas as claudinhas do mundoHq 02   todas as claudinhas do mundo
Hq 02 todas as claudinhas do mundo
Nádia Elizabeth Barbosa Villas Bôas
 
Minha mãe - Da montnha 21-08-2016
Minha mãe - Da montnha  21-08-2016 Minha mãe - Da montnha  21-08-2016
Minha mãe - Da montnha 21-08-2016
Jardinera Msf
 
NãO+Te+Metas Na Minha Vida
NãO+Te+Metas Na Minha VidaNãO+Te+Metas Na Minha Vida
NãO+Te+Metas Na Minha Vida
Ivone Lage
 
A árvore do enforcado
A árvore do enforcadoA árvore do enforcado
A árvore do enforcado
Jardinera Msf
 
NãO Te Metas Na Minha Vida2
NãO Te Metas Na Minha Vida2NãO Te Metas Na Minha Vida2
NãO Te Metas Na Minha Vida2
site curiosidades
 
Adote Pet
Adote PetAdote Pet
Adote Pet
ACIDADE ON
 
Estudo errado
Estudo erradoEstudo errado
Estudo errado
Analita Dias
 
Ensino religioso 2
Ensino religioso 2Ensino religioso 2
Ensino religioso 2
Atividades Diversas Cláudia
 
Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.
Simone
 
Içami tiba -_quem_ama_educa
Içami tiba -_quem_ama_educaIçami tiba -_quem_ama_educa
Içami tiba -_quem_ama_educa
Eliane Silvério Almeida
 
Se não os frustrarmos vão ficar detestáveis
Se não os frustrarmos vão ficar detestáveisSe não os frustrarmos vão ficar detestáveis
Se não os frustrarmos vão ficar detestáveis
maria do rosario macedo
 
Odeio ver os telejornais!
Odeio ver os telejornais!Odeio ver os telejornais!
Odeio ver os telejornais!
Patricia de Portugal
 
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
Alice Lirio
 

Semelhante a Faltam limites de quem? (20)

Livro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro Mundo
Livro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro MundoLivro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro Mundo
Livro infantil "CHUTANDO PEDRINHAS" Pro Mundo
 
Reflexão para pais
Reflexão para paisReflexão para pais
Reflexão para pais
 
Bela, a feia
Bela, a feiaBela, a feia
Bela, a feia
 
Paramel
ParamelParamel
Paramel
 
NãO Se Meta Na Minha Vida
NãO Se Meta Na Minha VidaNãO Se Meta Na Minha Vida
NãO Se Meta Na Minha Vida
 
Meu museu
Meu museuMeu museu
Meu museu
 
Boletim da graça
Boletim da graçaBoletim da graça
Boletim da graça
 
Hq 02 todas as claudinhas do mundo
Hq 02   todas as claudinhas do mundoHq 02   todas as claudinhas do mundo
Hq 02 todas as claudinhas do mundo
 
Minha mãe - Da montnha 21-08-2016
Minha mãe - Da montnha  21-08-2016 Minha mãe - Da montnha  21-08-2016
Minha mãe - Da montnha 21-08-2016
 
NãO+Te+Metas Na Minha Vida
NãO+Te+Metas Na Minha VidaNãO+Te+Metas Na Minha Vida
NãO+Te+Metas Na Minha Vida
 
A árvore do enforcado
A árvore do enforcadoA árvore do enforcado
A árvore do enforcado
 
NãO Te Metas Na Minha Vida2
NãO Te Metas Na Minha Vida2NãO Te Metas Na Minha Vida2
NãO Te Metas Na Minha Vida2
 
Adote Pet
Adote PetAdote Pet
Adote Pet
 
Estudo errado
Estudo erradoEstudo errado
Estudo errado
 
Ensino religioso 2
Ensino religioso 2Ensino religioso 2
Ensino religioso 2
 
Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.
 
Içami tiba -_quem_ama_educa
Içami tiba -_quem_ama_educaIçami tiba -_quem_ama_educa
Içami tiba -_quem_ama_educa
 
Se não os frustrarmos vão ficar detestáveis
Se não os frustrarmos vão ficar detestáveisSe não os frustrarmos vão ficar detestáveis
Se não os frustrarmos vão ficar detestáveis
 
Odeio ver os telejornais!
Odeio ver os telejornais!Odeio ver os telejornais!
Odeio ver os telejornais!
 
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
Apostilafeiradeideias 100303084132-phpapp01
 

Mais de INSTITUTO GENS

Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
INSTITUTO GENS
 
O gato borralheiro
O gato borralheiroO gato borralheiro
O gato borralheiro
INSTITUTO GENS
 
A fada dos sonhos
A fada dos sonhosA fada dos sonhos
A fada dos sonhos
INSTITUTO GENS
 
Cuidar, educar e conviver
Cuidar, educar e conviverCuidar, educar e conviver
Cuidar, educar e conviver
INSTITUTO GENS
 
Política
PolíticaPolítica
Política
INSTITUTO GENS
 
Movimentos sociais no Brasil
Movimentos sociais no BrasilMovimentos sociais no Brasil
Movimentos sociais no Brasil
INSTITUTO GENS
 
Ciclo de encontros
Ciclo de encontrosCiclo de encontros
Ciclo de encontros
INSTITUTO GENS
 
Pra discutir
Pra discutirPra discutir
Pra discutir
INSTITUTO GENS
 
Palestras | Oficinas | Cursos
Palestras | Oficinas | CursosPalestras | Oficinas | Cursos
Palestras | Oficinas | Cursos
INSTITUTO GENS
 
Passo a passo para a Conferência de Meio Ambiente na Escola + Educomunicação
Passo a passo para a Conferência de Meio Ambiente na Escola + EducomunicaçãoPasso a passo para a Conferência de Meio Ambiente na Escola + Educomunicação
Passo a passo para a Conferência de Meio Ambiente na Escola + Educomunicação
INSTITUTO GENS
 
Concepções de Educação
Concepções de EducaçãoConcepções de Educação
Concepções de Educação
INSTITUTO GENS
 
Povos originários do Brasil
Povos originários do BrasilPovos originários do Brasil
Povos originários do Brasil
INSTITUTO GENS
 
Oficinas de produção coletiva de comunicação
Oficinas de produção coletiva de comunicaçãoOficinas de produção coletiva de comunicação
Oficinas de produção coletiva de comunicação
INSTITUTO GENS
 
Contar-brincando na primeira infância
Contar-brincando na primeira infânciaContar-brincando na primeira infância
Contar-brincando na primeira infância
INSTITUTO GENS
 
1º Encontrão
1º Encontrão1º Encontrão
1º Encontrão
INSTITUTO GENS
 
2º Encontrão
2º Encontrão2º Encontrão
2º Encontrão
INSTITUTO GENS
 
Trecho 2.8
Trecho 2.8Trecho 2.8
Trecho 2.8
INSTITUTO GENS
 
Concepções de educação
Concepções de educaçãoConcepções de educação
Concepções de educação
INSTITUTO GENS
 
Sexto balaio
Sexto balaioSexto balaio
Sexto balaio
INSTITUTO GENS
 
Quinto balaio
Quinto balaioQuinto balaio
Quinto balaio
INSTITUTO GENS
 

Mais de INSTITUTO GENS (20)

Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
 
O gato borralheiro
O gato borralheiroO gato borralheiro
O gato borralheiro
 
A fada dos sonhos
A fada dos sonhosA fada dos sonhos
A fada dos sonhos
 
Cuidar, educar e conviver
Cuidar, educar e conviverCuidar, educar e conviver
Cuidar, educar e conviver
 
Política
PolíticaPolítica
Política
 
Movimentos sociais no Brasil
Movimentos sociais no BrasilMovimentos sociais no Brasil
Movimentos sociais no Brasil
 
Ciclo de encontros
Ciclo de encontrosCiclo de encontros
Ciclo de encontros
 
Pra discutir
Pra discutirPra discutir
Pra discutir
 
Palestras | Oficinas | Cursos
Palestras | Oficinas | CursosPalestras | Oficinas | Cursos
Palestras | Oficinas | Cursos
 
Passo a passo para a Conferência de Meio Ambiente na Escola + Educomunicação
Passo a passo para a Conferência de Meio Ambiente na Escola + EducomunicaçãoPasso a passo para a Conferência de Meio Ambiente na Escola + Educomunicação
Passo a passo para a Conferência de Meio Ambiente na Escola + Educomunicação
 
Concepções de Educação
Concepções de EducaçãoConcepções de Educação
Concepções de Educação
 
Povos originários do Brasil
Povos originários do BrasilPovos originários do Brasil
Povos originários do Brasil
 
Oficinas de produção coletiva de comunicação
Oficinas de produção coletiva de comunicaçãoOficinas de produção coletiva de comunicação
Oficinas de produção coletiva de comunicação
 
Contar-brincando na primeira infância
Contar-brincando na primeira infânciaContar-brincando na primeira infância
Contar-brincando na primeira infância
 
1º Encontrão
1º Encontrão1º Encontrão
1º Encontrão
 
2º Encontrão
2º Encontrão2º Encontrão
2º Encontrão
 
Trecho 2.8
Trecho 2.8Trecho 2.8
Trecho 2.8
 
Concepções de educação
Concepções de educaçãoConcepções de educação
Concepções de educação
 
Sexto balaio
Sexto balaioSexto balaio
Sexto balaio
 
Quinto balaio
Quinto balaioQuinto balaio
Quinto balaio
 

Último

apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 

Faltam limites de quem?

  • 1. Faltam limites de quem: Crianças ou adultos?
  • 2. Taty e Paty desde nenêm sempre foram muito mimadas pelos pais, e na infância não poderia ser diferente...
  • 3. ...Nem precisavam fazer muito esforço, elas tinham tudo o que queriam, pois seus pais: Alice e Antonio faziam muito mais do que deveriam.
  • 4. Oh Mãnheeee... A Paty não quer me dar o meu brinquedo!!! Haha.. Ela pensa que é dela...
  • 6. Ai, ai, essa vida De dondoca me Cansa...
  • 7. Comprei tanta coisa. As crianças vão adorar... Oi Crianças a mamãe chegou, trouxe tudo que vocês me pediram.
  • 8. Ebaaaaaaaaaa.... A mamãe chegou... Não falei que ela ia trazer tudo? Ela sempre faz tudo que a gente manda!!!! É verdade Taty, ela sempre faz tudo mesmo, é muito legal poder mandar em nossos pais não é? Hahahaha...
  • 9. Taty e Paty além de serem muito mimadas, sempre foram muito metidas, nunca quiseram se misturar com as outras crianças. Nossa!!! Como os brinquedos delas são feios, você viu? Ai.. Nem liga pra elas, não vamos nos misturar, porque o nossos brinquedos são muito mais bonitos.
  • 11. Elas sempre se desfaziam das outras crianças.
  • 12. Ai credooo... Sai pra lá com isso.. E quem disse que eu sou sua amiga? Oi amigas... Vocês querem?
  • 13. Taty e Paty eram muito egoístas, não dividiam nada com ninguém, queriam brincar sempre sozinhas.
  • 14. Tive uma idéia!!! Vamos pedir para o papai nos levar para Disney?
  • 15. Vocês querem ir para Disney??? Adoroooooo!!
  • 16. Ai ai.. Tenho uma família linda.
  • 18. Vamos mostrar nossas fotos para aquelas meninas, elas vão morrer de inveja!!! Kkkkk quero só ver a cara delas
  • 19. Família unida, linda, feliz e cheia de glamour...
  • 20. Não faltava nada para eles, a felicidade era completa.
  • 21. Ai menina... minhas filhas acabaram de chegar da Disney e já chegaram reclamando, vê se pode!!!Disseram que lá é uma porcaria, ai essas crianças.E elas já querem outra viagem , e é claro que eu vou dar, afinal de contas eu posso!!!!
  • 22. Mas na hora de fazer o planejamento, mal sabiam o que os esperavam... Meu Deus!!!! Mas o que significa isso mulher?? Eu não sei! Nem gastamos tanto assim, e além do mais, temos muito dinheiro. Isso não poderia ter acontecido.
  • 23. O que está acontecendo papai? Nada filha, toma esse dinheiro e fica quietinha para o papai continuar gostando de você. Filha, vai brincar vai...
  • 24. Eu sabia que eu ia ganhar esse dinheiro, vou falar para Taty vir também hehehe...
  • 25. Olha só a situação que chegamos!!!! Eu não posso acreditar!!! E agora como vou fazer os gostos das crianças? E minhas jóias? Minhas roupas?
  • 26. Alice estava desconsolada, como fazer para se desprender de tanta luxuria?
  • 27. Vou ter que vender minhas jóias... Meu Deus e agora? Como vou fazer para pagar todas essas contas?
  • 29. Boa tarde, Sr. Antônio? Aqui é da empresa de cobrança, o Sr. Está com 5 contas de Energia Elétrica atrasadas, é necessário que o pagamento seja feito dentro de 24 hs, caso contrário, ficará sem energia elétrica, aguardamos o pagamento dentro deste prazo. Obrigada e tenha uma excelente tarde.
  • 30. Ninguém merece ouvir a esposa dele chorando, por ter que vender as jóias para pagar as contas... Cada coisa viu!!!
  • 31. A situação já não era mais a mesma, as crianças mal tinham o que comer... Hummm... Que delícia, vou pedir para o papai comprar...
  • 33. Por favor mãe compra, compra... Eu quero pai, eu quero... Não aguento mais essa situação...
  • 35. Não pode ser!!! essa menina está achando que estou de brincadeira, não é possível!!!
  • 36. Acabou o dinheiro!! Você não entende???
  • 37. As crianças comiam tudo que viam pela frente, até pedras....
  • 38. Paty chegou até a passar mal, pois não estavam acostumadas a comer qualquer coisa.
  • 39. Mas qualquer coisa mesmo!!!
  • 40. Antonio virou alcoólatra pra tentar fugir dos problemas...
  • 41. Alice por sua vez não teve estrutura, abriu mão de tudo, até de suas filhas e juntou-se a Antonio no vicio. Paty!! Olha isso são nossos pais!!! E agora Taty o que será de nós? E nossos brinquedos, nossas viagens, quem vai nos dar tudo isso?
  • 42. Antonio entregou-se aos problemas, e foi ficando cada dia mais viciado e mais pobre...
  • 43. As crianças não acreditavam no que estavam vendo, e seus pais já nem se importavam com a presença delas.
  • 44. Antonio e Alice viraram mendigos, perderam todos os bens que possuíam passaram a dormir nas ruas, embaixo dos viadutos...
  • 45. Os dias foram se passando e Alice já não raciocinava mais, foi ficando louca, perdeu a noção de tudo...
  • 46. Ela só falava: Olha lá... O avião está chegando olha lá...
  • 48. Enquanto isso Paty e Taty imploravam para não serem levadas para um abrigo, mas não teve jeito, pela cara da assistente social, as crianças já eram dela.
  • 49. Eu não queroooo Irrrrrrrrrrrrrrrrrrrr... Não nos levem por favor!!!! Sempre a mesma coisa, mas depois elas vão me agradecer!!! Agora elas vão aprender a dividir tudo, e aprender que não se pode ter tudo que ser..
  • 50. Alice foi levada ao hospício... Esse foi seu fim e Antonio continuou como mendigo.
  • 52. Os Limites tem que ser dosados, tem que existir para ambos. Se não houver limites, não haverá respeito e certamente os pais não terão autoridade sobre seus filhos, e as consequências virão futuramente e provavelmente será muito tarde.
  • 53. Muitas mães têm se tornado inconvenientes quando procuram proteger seus filhos: elas chamam a atenção das mães dos colegas deles, dão broncas nos professores, são rudes com parentes que interagem com seus rebentos e etc... Mas não enxergam ou não querem enxergar, que o erro está vindo da própria casa. É claro que as crianças precisam da proteção dos adultos, porque sem ela não têm condições de viver bem. A mãe é a primeira a exercer essa função: alimenta o filho, cuida de seu bem-estar, evita que se coloque em situação de risco. Quando ele ainda é um bebê, a função de proteção não provoca dúvidas. Mas o problema aparece quando a criança começa a crescer, pois nesse estágio a criança já está muito mal acostumada, e se não souberem respeitar os próprios pais não respeitarão outras pessoas e por terem essa super proteção nunca saberão andar com as próprias pernas.
  • 54. Sinopse: Uma família de renda considerável, deixa que as regras em relação às filhas sejam quebradas. Duas meninas parecem fazer o papel de pais, mandando e desmandando na vida familiar. Com isso transformam-se em pessoas mimadas e egoístas, acreditando que são o centro das atenções. Desmerecendo a tudo e a todos. Os pais continuavam a mimar suas filhas, até que descobrem-se falidos após uma viagem ao exterior, quando a mesma não “agrada “ as pequenas, e sua mãe quer lhes dar uma aventura melhor. O caminho destas quatro pessoas muda radicalmente, fazendo com que esse grupo conheça um lado duro da vida e aprenda a dar valor ao que em outro momento era esnobado pelos mesmos.
  • 55. Andréa O.A.M.C. De Souza Anderson Carlos Alves Ato Claudinéia De Jesus Pinho Cristina Alves Carvalho Deise Cristina Oliveira Valdívia Alves De Araujo Gonçalves Foto Novela criada e aditada por:
  • 56. Coordenação de projeto: Prof º Donizete Soares Roteiro: Cristina Alves/ Andrea/ Anderson Produção: Valdívia Alves Fotografia: Anderson Carlos e Deise Cristina Cenário: Sala de aula, lanchonete, corredores e banheiro da Faculdade Sumaré. Figurino: Andréa e Anderson Maquiagem: O próprio ator Cabelo: O próprio ator Apresentação no power point: Cristina Alves Revisão: Claudinéia de Jesus e Valdívia Alves. Andréa: Mãe Alice Anderson: Pai Antonio Cristina : Filha Taty Claudinéia: Filha Paty Deise: Telefonista/Cabeleireira/Assistente Social Ficha Técnica: Elenco:
  • 57. -Aos participantes pela criatividade, trabalho em equipe, sugestões, criticas, valiosas discussões para que o trabalho fosse concretizado. - Aos funcionários da Faculdade Sumaré que cederam os espaços para que pudéssemos realizar nosso trabalho. -As nossas colegas de classe que mesmo não fazendo parte do grupo, aceitou fazer parte de algumas cenas da nossa apresentação. -E alguns alunos da faculdade que também aceitaram. participar de algumas cenas no meio do corredor. - Ao Profº Donizete pelo incentivo ao desenvolvimento deste trabalho. Agradecimentos: Deixamos nossos sinceros agradecimentos às pessoas, sem as quais o presente trabalho teria sido impossível:
  • 58. Faculdade Sumaré - Unidade Santo Amaro Curso de Pedagogia – Turma Tecnologia Educacional 1 Prof. Donizete Soares São Paulo, 06 setembro de 2010
  • 59. Fim