1O PAPEL DOS INDIVÍDUOS, DAS EMPRESAS E DOS GOVERNOS NACONSTRUÇÃO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVELFernando Alcoforado*Para e...
2corporações, além das atividades produtivas, sustentabilidade envolve o tratamentodado ao meio ambiente e sua influência ...
3A Responsabilidade Socioambiental dos governos corresponde ao compromisso deatender às exigêncas da sociedade conciliando...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O papel dos indivíduos, das empresas e dos governos na construção do desenvolvimento sustentável

238 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
238
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O papel dos indivíduos, das empresas e dos governos na construção do desenvolvimento sustentável

  1. 1. 1O PAPEL DOS INDIVÍDUOS, DAS EMPRESAS E DOS GOVERNOS NACONSTRUÇÃO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVELFernando Alcoforado*Para evitar o futuro catastrófico que se prenuncia para a humanidade resultante doesgotamento dos recursos naturais do planeta, do crescimento desordenado das cidadese da catastrófica mudança climática, é imprescindível que haja o comprometimento dosindivíduos, do setor produtivo público e privado e dos governos com o modelo dedesenvolvimento sustentável. Cada indivíduo, cada organização pública e privada dosetor produtivo, os governos e a Sociedade Civil devem atuar responsavelmente nosentido de contribuir para o sucesso do modelo de desenvolvimento sustentável que tempor objetivo atender as necessidades atuais da população da Terra sem comprometerseus recursos naturais, legando-os às gerações futuras. Significa dizer que o modelo dedesenvolvimento sustentável deve ser adotado objetivando a compatibilização do meioambiente com os fatores econômico e social.A fim de minimizar os problemas ambientais que se agravam continuamente em todo oplaneta, foram desenvolvidos projetos mundiais como o Relatório Brundtland (NossoFuturo Comum - 1987), ECO-92 (1992), Agenda 21 (1992), Protocolo de Kyoto (1999),Carta da Terra (2000), MDM – Metas do Desenvolvimento do Milênio (2000), PactoGlobal (2000) e Rio + 20 (2012) que estão contribuindo para que os indivíduos, asempresas e os governos se mobilizem no sentido de compatibilizar o desenvolvimentoeconômico e social com o meio ambiente. Em muitos países, os governos já incorporama variável ambiental em suas políticas de desenvolvimento e há grande esforço deeducação ambiental no sentido de mobilizar suas populações na defesa do meioambiente e do desenvolvimento sustentável. Sustentabilidade começa a ser vista comoalgo presente no dia a dia das pessoas, das empresas públicas e privadas e dos governos.A Responsabilidade Socioambiental dos indivíduos se materializa na prática com suaefetiva participação nas organizações da Sociedade Civil visando estabelecer exigênciaspara que os governos em todos os seus níveis e as empresas públicas e privadaspossuam metas de desenvolvimento sustentável e fiscalizar seu cumprimento. AResponsabilidade Socioambiental dos indivíduos significa que estes devem se empenharem suas residências, em seus bairros, em suas cidades e em seus países no sentido deque o desenvolvimento sustentável seja levado à prática.Quanto às empresas, a Responsabilidade Socioambiental e/ou sustentabilidade socialcorporativa é o comprometimento voluntário das organizações públicas e privadas como desenvolvimento da sociedade e a preservação do meio ambiente. Produzir e distribuirseus produtos sem gerar danos e riscos ao meio ambiente e à sua estratégia de mercadoé uma das missões da Responsabilidade Socioambiental das empresas. Entre asprincipais ações das empresas, podem ser citados os projetos de reciclagem com aadoção da logística reversa, de saneamento (incluindo o tratamento do esgotoindustrial), de reflorestamento, de educação ambiental e coleta de lixo.O conceito de sustentabilidade está orientando muitas empresas à prática de uma gestãoresponsável, considerando a relação ética e transparente com todos os atores – clientes,fornecedores, acionistas, empregados e sociedade – que se relacionam com a empresapara o desenvolvimento sustentável do seu negócio e com a preservação do meioambiente proporcionando benefícios para todos os atores envolvidos. No caso das
  2. 2. 2corporações, além das atividades produtivas, sustentabilidade envolve o tratamentodado ao meio ambiente e sua influência e relacionamento com fornecedores, públicointerno e externo e com a sociedade, práticas de governança corporativa e transparênciano relacionamento interno e externo.A Responsabilidade Socioambiental e/ou sustentabilidade social corporativa é ocomprometimento voluntário das organizações públicas e privadas com odesenvolvimento da sociedade e a preservação do meio ambiente, consciente de queestará contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa. Assim, se consideraque as organizações gerem receitas e se desenvolvam, mas que também contribuam paraque a sociedade se desenvolva consciente de que todos os recursos naturais são finitos edevem ser utilizados de maneira responsável.A gestão empresarial deve expressar o compromisso efetivo de todos os graushierárquicos das organizações permanentemente e o compromisso de seuscolaboradores com o desenvolvimento sustentável. Essa integração somente causaráefeitos positivos se os envolvidos diretos aderirem ao desenvolvimento sustentável.Afinal, a empresa exerce imprescindível papel em toda a comunidade, principalmenteno local onde a mesma está inserida e suas ações podem mudar a realidade dessacomunidade, quer sofra ou se beneficie com os impactos desse empreendimento.Responsabilidade Social Corporativa é a forma de gestão que se define pela relaçãoética e transparente da empresa com todos os públicos com os quais ela se relaciona epelo estabelecimento de metas empresariais compatíveis com o desenvolvimentosustentável da sociedade, preservando recursos ambientais e culturais para as geraçõesfuturas, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais. AResponsabilidade socioambiental pode ser adotada por empresas públicas e privadascom o objetivo de conciliar seus interesses econômicos com inclusão social econservação do meio ambiente. A Responsabilidade Socioambiental corresponde a umcompromisso das empresas em atender às exigêncas da sociedade.A Responsabilidade Social Corporativa diz respeito à necessidade de revisar os modosde produção e padrões de consumo vigentes de tal forma que o sucesso empresarial nãoseja alcançado a qualquer preço, mas ponderando-se os impactos sociais e ambientaisconsequentes da atuação da empresa. As organizações devem gerar receitas e sedesenvolver contribuindo também para que a sociedade se desenvolva consciente de quetodos os recursos naturais são finitos e devem ser utilizados de maneira responsável.Esta missão impõe que as corporações devem administrar seus resultados, com foco nosdados econômicos, sociais e ambientais.Por sua vez, a Responsabilidade Socioambiental dos governos deve se traduzir naadoção de políticas públicas que contribuam para conciliar os modos de produção epadrões de consumo vigentes com o meio ambiente. A ResponsabilidadeSocioambiental dos governos corresponde ao compromisso de atender às exigêncas dasociedade conciliando inclusão social e conservação do meio ambiente. Dentre asprincipais ações dos governos podem ser citados os projetos de reciclagem com aadoção da logística reversa, de saneamento básico (incluindo o tratamento do esgoto),de reflorestamento, de educação ambiental, de coleta, disposição final e tratamento dolixo e de infraestrutura econômica e social em geral.
  3. 3. 3A Responsabilidade Socioambiental dos governos corresponde ao compromisso deatender às exigêncas da sociedade conciliando inclusão social e conservação do meioambiente. Dentre as principais ações dos governos podem ser citados os projetos dereciclagem com a adoção da logística reversa, de saneamento básico (incluindo otratamento do esgoto), de reflorestamento, de educação ambiental, de coleta, disposiçãofinal e tratamento do lixo e de infraestrutura econômica e social em geral.Para ter sucesso, o desenvolvimento sustentável requer, também, a existência deliderança sustentável que deve atuar, ao nível dos governos, das empresas e daSociedade Civil, no sentido de que o progresso econômico e social se realize semcomprometer o meio ambiente. A liderança sustentável é um tipo de liderança a serempregada na gestão de diferentes organizações como uma escola, uma empresa, umacidade e até um país fundamentada em medidas que visam estabelecer o uso dosrecursos ambientais para saciar as necessidades da geração atual sem comprometer asatisfação das necessidades das próximas gerações.Em uma corporação, a liderança sustentável deve proporcionar resultados econômicoscom um maior aproveitamento dos recursos à disposição da empresa gerando maislucros com menor impacto ambiental. Na direção de um país, uma liderança sustentáveldeve ser capaz de adaptar o emprego de recursos naturais como a água, as florestas e aterra cultivável para uso em longo prazo, melhorar a distribuição de renda, a saúde e aeducação das populações, além de promover o desenvolvimento econômico em basessustentáveis.*Fernando Alcoforado, 73, engenheiro e doutor em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Regionalpela Universidade de Barcelona, professor universitário e consultor nas áreas de planejamento estratégico,planejamento empresarial, planejamento regional e planejamento de sistemas energéticos, é autor doslivros Globalização (Editora Nobel, São Paulo, 1997), De Collor a FHC- O Brasil e a Nova (Des)ordemMundial (Editora Nobel, São Paulo, 1998), Um Projeto para o Brasil (Editora Nobel, São Paulo, 2000),Os condicionantes do desenvolvimento do Estado da Bahia (Tese de doutorado. Universidade deBarcelona, http://www.tesisenred.net/handle/10803/1944, 2003), Globalização e Desenvolvimento(Editora Nobel, São Paulo, 2006), Bahia- Desenvolvimento do Século XVI ao Século XX e ObjetivosEstratégicos na Era Contemporânea (EGBA, Salvador, 2008), The Necessary Conditions of theEconomic and Social Development- The Case of the State of Bahia (VDM Verlag Dr. MüllerAktiengesellschaft & Co. KG, Saarbrücken, Germany, 2010), Aquecimento Global e CatástrofePlanetária (P&A Gráfica e Editora, Salvador, 2010), Amazônia Sustentável- Para o progresso do Brasil ecombate ao aquecimento global (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, 2011) eOs Fatores Condicionantes do Desenvolvimento Econômico e Social (Editora CRV, Curitiba, 2012), entreoutros.S

×