Mineração no Rio Grande do Norte

2.586 visualizações

Publicada em

A atividade mineradora no Rio Grande do Norte é uma das principais fontes econômicas para o estado, porém nem sempre traz cem por cento de benefícios para a população e ambiente.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.586
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
51
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mineração no Rio Grande do Norte

  1. 1. Ernandes Maia Mineração NO RIO GRANDE DO NORTE
  2. 2. Sumário  Introdução  Histórico: A Scheelita  Principais fontes minerais  O Calcário  Considerações finais  Referências
  3. 3. Introdução  Situação mineral do semiárido  No Rio Grande do Norte   74% da produção Representativo desempenho da comercialização  88% da produção do estado (Gráfico 1)  Tais municípios também se tornaram principais fontes de emprego no ramo da mineração  Principais substâncias produzidas (Gráfico 2)  Grande mão de obra
  4. 4. Histórico: A Scheelita  A década de 1930 (Mapa 01)  2ª Guerra Mundial: Avanço das pesquisas  A Scheelita  Produção de Armamentos  1940-1941: RN – Maior produtor brasileiro de Scheelita  EUA: Um grande “cliente”  Bodó: Mina Brejuí  O problema: oscilação de preços
  5. 5. Histórico: A Scheelita  2007 – Produção potiguar  Ultima crise: 1982-1987  A concorrência: China  Exploração Viável  Minas em Operação  Currais Novos   Boca de Lage   Barra Verde Brejuí Bodó   Bodó Cerro Corá  Porta D’Água
  6. 6. Principais Fontes Minerais  Argila   Trechos de várzea   Cerâmica vermelha Municípios: São Gonsalo do Amarante, Cruzeta, Parelhas, Acari, Carnaúba dos Dantas, Equador, Goianinha, São José do Mipibu e Arês Barita  Garimpo  120 toneladas por semana  Municípios: Caicó, Equador, Florânia, Ipueira, Jardim de Piranhas, entre outros.
  7. 7. Principais Fontes Minerais  Berilo   280 toneladas   Produção sem controle Municípios: Parelhas, Equador, Carnaúba dos Dantas, Jardim do Seridó, Acari, entre outros Granito, Mármore e Quartzitos    Construção civil Grandes valores no mercado Caulim  Aditivo na indústria de papel, cerâmica, tinta, esmaltes, etc  Garimpagem  Municípios: Equador, Cerro Corá, Macaíba e Martins
  8. 8. Principais Fontes Minerais  Tantalita – Columbita   Economia de trabalhadores rurais   Aumento nos últimos anos Municípios: Parelhas, Carnaúba dos Dantas, Currais Novos, Equador, etc Mica    Indústria eletrônica Municípios: Parelhas e Carnaúba dos Dantas Água Mineral  Abastecimento do estado  Má qualidade de água fornecida  Municípios: Macaíba, Parnamirim e Upanema
  9. 9. Principais Fontes Minerais  Petróleo e Gás   Terrenos sedimentares   Repercussão na economia estadual Municípios: Areia Branca, Porto do Mangue, Macau, Guamaré e Galinhos Ferro  Serra do Bonito  Serra da Formiga  Produção (desde o início da produção até o ano de 2010) de 114.763.337 toneladas  Rochas ornamentais  Municípios: Jucurutu e Cruzeta
  10. 10. O Calcário  Produção de cimento e cal  Em 2007, no Rio Grande do Norte, praticamente toda a maioria da produção de calcário ocorreu no semiárido  Nos municípios (Tabela 01)  223 trabalhadores do ramo  428.293 toneladas em 2009
  11. 11. Conclusão
  12. 12. Referências  Material didático   Imagens   FELIPE, José Lacerda Alves. Economia do Rio Grande do Norte: Estudo Geo-Hisórico e Econômico. Ed. Grafset. 2011. P 44-51 Google Dados de Tabelas, Gráficos e Mapas  DNPM

×