SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Resumo de
Geografia do Paraná
  Professor Aroldo S. Tavares.
Dados Gerais:
• O nome do estado é derivado do
  guarani pa'ra = "mar" mais nã =
  "semelhante, parecido".
• Está situado na região Sul do país e
  tem como limites:
• São Paulo (a norte e leste),
• oceano Atlântico (leste),
• Santa Catarina (sul),
• Argentina (sudoeste), Paraguai
  (oeste)
• Mato Grosso do Sul (noroeste).
• Municípios : 399
• Área: 199.314,850 km² (15º)
Relevo:
•   Segundo Reinhard Maack, as
    terras paranaenses podem
    ser agrupadas em cinco
    regiões distintas:

• Litoral;
• Serra do Mar;
• Primeiro Planalto ou de
  Curitiba;
• Segundo Planalto ou de
  Ponta Grossa;
• Terceiro Planalto ou de
  Guarapuava.
Litoral
• Apresenta-se como uma região
  rebaixada por falhamento marginal de
  um antigo nível do planalto
  paranaense. Este fenômeno geológico
  ocorreu provavelmente na era
  Cenozóica ou no final da era
  Mesozóica.
• Forma uma pequena planície, onde
  predominam areias e argilas. Sua
  largura varia entre 10 e 20 km,
  tornando-se um pouco mais larga nas
  proximidades da baía de Paranaguá.
  As altitudes situam-se entre 0 e 10
  metros e, nos pontos mais distantes do
  mar, chegam a ter 20 metros.
Serra do Mar:
•   Faz parte da vasta barreira que acompanha o litoral oriental e meridional do Brasil. Pertence ao
    "Complexo Cristalino Brasileiro" sendo constituída em sua maioria por granitos e gnaisses.
•   Em alguns trechos, a Serra do Mar se apresenta como escarpa (Graciosa e Farinha Seca), em
    outros é formada por serras marginais que se elevam de 500 a 1.000 metros sobre o planalto.
    São blocos que recebem diversas denominações: Capivari Grande, Virgem Maria, Graciosa
    (Ibitiraquire), Marumbi entre outras formas de relevo.
•   Na Serra da Graciosa se encontram as maiores altitudes do Estado do Paraná, destacando-se
    os seguintes picos: Paraná (1.922 metros), Caratuba (1.898 metros), Ferraria (1.835 metros),
    Taipabuçu (1.817 metros) e Ciririca (1.781 metros).
•   Dirigindo-se mais para o sul, aparecem outras serras marginais, tais como Castelhanos,
    Araraquara, Araçatuba e Iquiririm (esta última na divisa do do Paraná com Santa Catarina).



    Pico Paraná
• Primeiro Planalto
• Começa junto à Serra do Mar,
  estendendo-se para o oeste até
  a Escarpa Devoniana (Serrinha,
  Serra São Luíz, Purunã, etc.).

• O segundo planalto
  paranaense, denominado
  Planalto de Ponta Grossa,
  compreende a região ocupada
  pelos Campos Gerais. Seus
  limites naturais são dados: a
  leste pela Escarpa Devoniana; a
  oeste pela escarpa da
  Esperança (Serra Geral).
• Quanto às rochas mais comuns
  temos: arenitos (Vila Velha e
  Furnas), folhelhos (Ponta Grossa
  e os betuminosos), carvão
  mineral, varvitos, siltitos e tilitos.
  Em pequenas regiões, aparecem
  rochas ígneas intrusivas.
Terceiro Planalto
•   As terras situadas a oeste da escarpa
    da Esperança, formam o terceiro           Guarapuava
    planalto paranaense, denominado
    Planalto de Guarapuava, que ocupa
    2/3 de superfície do Estado do
    Paraná.
•   Geologicamente corresponde ao vasto
    derrame de rochas eruptivas
    (basaltos, diabásios e meláfiros) e aos
    depósitos de arenitos (Botucatu e
    Caiuá) da era Mesozóica, onde
    aconteceu o maior derrame de lavas
    vulcânicas do mundo, conhecido como
    derrame de Trapp, que mais tarde           Apucarana
    originou a famosa terra roxa, que se
    faz presente no norte e oeste do
    estado.
•   Tornando-se por base os rios Tibagi,
    Ivaí, Piquiri e Iguaçu, o terceiro
    planalto pode ser dividido nos
    seguintes blocos:
•   planalto de Cambará e São Jerônimo,
•   planalto de Apucarana,
•   planalto de Campo Mourão,
•   planalto de Guarapuava e
•   planalto de Palmas.
Clima:
•   A maior parte da área territorial do Estado do
    Paraná localiza-se na região subtropical, onde
    dominam temperaturas amenas, e uma
    pequena parte encontra-se na região de clima
    tropical.
•   De acordo com a classificação de Köppen, no
    Estado do Paraná domina o clima do tipo C
    (Mesotérmico) e, em segundo plano, o clima do
    tipo A (Tropical Chuvoso), subdivididos da
    seguinte forma:
•   Af – Clima Tropical Superúmido, com média
    do mês mais quente acima de 22ºC e do mês
    mais frio superior a 18ºC, sem estação seca e
    isento de geadas. Aparece em todo o litoral e
    no sopé oriental da Serra do Mar.
•   Cfb – Clima Subtropical Úmido
    (Mesotérmico), com média do mês mais
    quente inferior a 22ºC e do mês mais frio
    inferior a 18ºC, sem estação seca, verão
    brando e geadas severas, demasiadamente
    freqüentes. Distribui-se pelas terras mais altas
    dos planaltos e das áreas serranas (Planaltos
    de Curitiba, Campos Gerais, Guarapuava,
    Palmas, etc).
•   Cfa – Clima Subtropical Úmido
    (Mesotérmico), com média do mês mais
    quente superior a 22ºC e no mês mais frio
    inferior a 18ºC, sem estação seca definida,
    verão quente e geadas menos freqüentes.
    Distribuindo-se pelo Norte entro, Oeste e
    Sudoeste do Estado, pelo vale do Rio Ribeira e
    pela vertente litorânea da Serra do Mar.
Vegetação:
Florestas
•   A floresta tropical
•   é parte da mata atlântica, que recobria
    toda a fachada oriental do país com
    suas formações latifoliadas. No
    Paraná, ocupava primitivamente uma
    área equivalente a 46% do estado.

•   A floresta subtropical:
•    mista, composta por:
•   A) latifoliadas.                          Estrada da Graciosa – Mata Atlântica
•   B) coníferas. são representadas pelo
    pinheiro-do-paraná (Araucaria
    angustifolia), que não aparece em
    agrupamentos puros.
•   A floresta mista ou mata dos pinheiros
    recobria as porções mais elevadas do
    estado. Essa formação ocupava 44%
    do território paranaense e ainda parte
    dos estados de São Paulo, Santa
    Catarina e Rio Grande do Sul.
•   Além do pinheiro, a floresta mista
    oferece também espécies latifoliadas
    de valor econômico, como a imbuia, o
    cedro e a erva-mate.

                                                Mata de Araucária
Campos:

•   Os campos limpos ocorrem sob a
    forma de manchas esparsas
    através dos planaltos
    paranaenses. A mais extensa
    dessas manchas é a dos
    chamados campos gerais,
    descrevem imensa meia-lua no
    mapa de vegetação do estado.

•   Os campos cerrados entremeados
    de arbustos, que ocupam locais
    de primtivas matas. Aparecem em
    pequenas regiões do Paraná,
    merecendo destaque os seguintes
    lugares: alto rio das Cinzas,
    Jaguariaíva, Castro, Sengés, São
    Jerônimo da Serra, Sabáudia e
    Campo Mourão.
Divisão fitogeográfica do PR. Fonte: UFPR, 2010.

                                 •   I) Floresta Atlântica/floresta
                                     ombrófila densa e
                                     ecossistemas associados
                                     (mangue, restinga e
                                     vegetação de altitude);
                                 •   II) Floresta de
                                     Araucária/floresta ombrófila
                                     mista e ecossistemas
                                     associados (campos
                                     naturais, cerrado e várzeas
                                     florestadas);
                                 •   III) Floresta Estacional e
                                     ecossistemas associados
                                     (banhados do Rio Paraná).
Desmatamento:
Tipo de       Área            Área         Área em
mata          primitiva       devastada    1965


Mata          94.044 km²      61.840 km²   32.204 km²
pluvial
tropical e
subtropical
Mata de       73.780 km²      57.848 km²   15.932 km²
araucária


Matas em 1965: segundo Reinhard Maack
Hidrografia:
•   A rede de drenagem compreende rios que
    correm diretamente para o litoral e rios que
    correm para oeste, tributários do Paraná. Os
    primeiros têm cursos pouco extensos, pois
    nascem a pequena distância da costa. Os
    mais longos são os que se dirigem para o
    estado de São Paulo, onde vão engrossar as
    águas do rio Ribeira de Iguape. A maior parte
    da superfície estadual fica, assim, sob
    domínio dos tributários do rio Paraná.
•   A hidrografia do Paraná pode ser classificada
    em cinco bacias hidrográficas:

•    Bacia do Litoral Paranaense, cujas águas           Rio Paraná (esquerda) – Rio Paranapanema (direita)
     drenam direto para o Oceano Atlântico.
•    Bacia do Rio Ribeira do Iguape, cujas
     águas drenam para o rio Ribeira do Iguape.
•    Bacia do Rio Paraná, cujos afluentes mais
     importantes são os rios Piquiri e Ivaí; Itararé;
* grande potencial hidrelétrico, hidrovia
     Tiete/Paraná.
•    Bacia do Rio Paranapanema, drenada pelos
     rios Pirapó, Tibagi, das Cinzas e
•    Bacia do Rio Iguaçu, que tem como
     principais afluentes os rios Chopim, no sul do
     estado, e Negro, no limite com Santa
     Catarina.
* Grande potencial hidrelétrico e turismo.
•    Bacia do Rio Tibagi, cujo principal rio é o
     Tibagi, com 550Km de extensão.
Litoral:




Porto de Paranaguá




Porto de Antonina.
Demografia do Paraná:



                Indígenas do grupo Xetá. Gazeta do Povo,
                16.abr.2000. Fotos de Vladimir Kozák.
Maiores cidades do PR:     IBGE 2010


                Dados:                                            1

                                                                  2
                                                                            Curitiba

                                                                            Londrina
                                                                                              Metropolitana de Curitiba 540

                                                                                              Norte Central
                                                                                                                    1 764

                                                                                                                    511 278
                                                                  3         Maringá           Norte Central         362 329

                                                                  4         Ponta Grossa      Centro Oriental       318 527
População                 10.284.503 hab.
                                                                  5         Cascavel          Oeste                 289 339
Densidade                 51 hab/km² (2007).
                                                                  6         São José dos Pinhais
                                                                                            Metropolitana de Curitiba68 807
                                                                                                                    2

Crescimento demográfico   1,4% ao ano (1991-2000).                7         Foz do Iguaçu     Oeste                 255 900

População urbana          81,4% (2000).
                                                     •   Evolução da população:
Homens                    49,2 %                     •   Ano    Habitantes
Mulheres                  50,8 %                     •   1872   129.722
                                                     •   1890   249.491
PIB per capita anual      R$ 12.339 (2005).          •   1900   327.136
                                                     •   1920   685.711
Alfabetização             90,9%
                                                     •   1940   1.236.276                ETNIAS                 %
Acesso à água             83,6%;                     •   1950   2.115.547
                                                     •   1960   4.268.239                brancos (77,24%),
Acesso à rede de esgoto   53% (2000).                •   1970   6.929.868                pardos (18,25%),
                                                     •   1980   7.629.392
Número de Municípios      399                                                            negros (2,84%),
                                                     •   1991   8.415.659
                                                     •   2000   9.564.643
                                                                                         amarelos (0,92%)
IDH                       0,820 (2006)
                                                     •   2005   10.261.856               indígenas (0,33%).
                                                     •   2007   10.384.731
                                                     •   2010   10.444.526
Imigrantes no Paraná:
•   A população do Paraná é composta basicamente de
•   brancos, negros e indígenas.

•   Os portugueses e seus descendentes são a maioria da população do
    Estado distribuídos em várias regiões .
•   Espanhóis (concentrarem na região de Curitiba e de Jacarezinho, Foz)
•   Italianos (a princípio no litoral, Alexandra e Morretes, Depois Curitiba,
    Colombo e Santa Felicidade, onde cultivam a uva e fabricam o vinho. E
    também no Oeste vindos do RS)
•   Alemães (Rio Negro.Ponta Grossa e Lapa. colônia Witmarsum em
    Palmeira. colônia Entre Rios em Guarapuava, Cambé, Rolândia, oeste do
    estado e em Curitiba.)
•   Poloneses (Arredores de Curitiba (Pilarzinho, Abranches, Santa Cândida),
    Araucária Tomás Coelho), São José dos Pinhais, Contenda e Campo
    Largo.colônias em Mallet, Cruz Machado, São Mateus do Sul, Irati, União
    da Vitória, Prudentópolis. Em Londrina, temos a colônia de Warta
•   Ucranianos (Prudentópolis, Ponta Grossa, União da Vitória, Cruz
    Machado, Vera Guarani, Rio Azul, Ivaí, Apucarana, Campo Mourão e
    Curitiba.)
•   Japoneses (Paranaguá, Antonina, Morretes, Cacatu) Curitiba. Londrina,
    Assaí, Maringá e Cambará.)
•   Árabes. (Curitiba e Foz do Iguaçu)
•   Há também minorias de imigrantes holandeses, coreanos, chineses e
    búlgaros, etc...)
Economia:
   •     O Paraná possui o 5º PIB do Brasil,

   •     Exportações      (US$ 5,3 bilhões)
   •     Importações      (US$ 4,9 bilhões)

   •     Setor de serviços:
   •     Comércio.
   •     Turismo.
   •     Transportes.
   •     Telecomunicações.                                 Votorantin: fábrica de Rio Branco do Sul uma
                                                           das maiores do mundo
   •     Lazer.

  ANO         PARANÁ          BRASIL        PARTICIPAÇÃO

                PIB             PIB           PR/BRASIL
            (R$ milhão)     (R$ milhão)          (%)

  2008            179.270       3.031.864        5,9
  2009            189.269       3.185.125        5,9
FONTES: IBGE, IPARDES
FÁBRICA RENAULT / NISSAN - SÃO
                                             JOSÉ DOS PINHAIS - PR
Petrobrás - REPAR - REFINARIA
GETÚLIO VARGAS - ARAUCÁRIA - PR




COAMO a Maior cooperativa agrícola do   O BOTICÁRIO - SÃO JOSÉ DOS PINHAIS - PR
país e da América Latina. Tem sede na
cidade de Campo Mourão,PR
Agropecuária:
•   Os principais produtos
    agrícolas do Paraná são a
    cana-de-açúcar (26,5 milhões
    de toneladas), o milho (12,2
    milhões de toneladas), a soja
    (8, 3 milhões de toneladas), a
    mandioca (4,5 milhões de
    toneladas), o trigo (2 milhões
    de toneladas), o algodão (167
    mil toneladas) e a laranja (1,4
    bilhão de frutos).

•   O rebanho bovino soma 9,5
    milhões de cabeças; o suíno,
    4,2 milhões; e o ovino, 570 mil.
    A avicultura conta 125 milhões
    de galináceos.
Indústria e Mineração:
•   Os principais setores industriais
    paranaenses são a agroindústria, o
    de papel e celulose, o de
    fertilizantes e, mais recentemente, o
    automobilístico e o de
    eletroeletrônicos.
•   Há importantes jazidas de calcário
    no Paraná. Outras atividades
    econômicas relevantes são a
    extração de gás natural e água
    mineral e a pequena produção de
    petróleo. (refinaria em Araucária)
•   Ocorrem reservas consideráveis de
    areia, argila, calcário, caulim,
    dolomita, talco e mármore, além de
    outras menores (baritina, cálcio). A
    bacia carbonífera do estado é a
    terceira do país, e a de xisto, a
    segunda. Quanto aos minerais
    metálicos, foram medidos depósitos
    de chumbo, cobre e ferro.
ENERGIA:


Algumas usinas em ordem de potência instalada:
  * Usina Hidrelétrica de Itaipu - Rio Paraná, 14.000 MW (**)                 Usina Hidrelétrica de Foz do Areia

  * Usina Hidrelétrica de Foz do Areia - Rio Iguaçu, 1.676 MW
  * Usina Hidrelétrica de Salto Santiago - Rio Iguaçu, 1.420 MW
  * Usina Hidrelétrica de Segredo - Rio Iguaçu, 1.260 MW
  * Usina Hidrelétrica de Salto Caxias - Rio Iguaçu, 1.240 MW
  * Usina Hidrelétrica de Salto Osório - Rio Iguaçu, 1.078 MW




                                                                  Usina Hidrelétrica de Salto Caxias




 Usina Eólio-Elétrica de Palmas. A usina é composta por cinco
 aerogeradores de 500 kW cada, totalizando 2,5 MW de potência
                                                                       Usina Termelétrica de Figueira
 instalada,
Divisão regional clássica:
Algumas Referências :


WONS, Iaroslaw. Geografia do Paraná. Curitiba: Ensino Renovado, 1994.
ADAS, Melhem. Panorama Geográfico do Brasil: contradições, impasses e desafios
socioespaciais. São Paulo: Moderna, 1998.
CAMARGO, João Borba de. Geografia Física, Humana e Econômica do Paraná.
Maringa: Clichetec, 1998.
CARDOSO, Jayme Antonio. Atlas histórico do Paraná, Curitiba. Liv. do Chain, 1986.
CARMO, J.H. do. Os aproveitamentos do potencial hidrelétrico do Paraná e suas
consequências.Departamento Estadual de Estatística. Anuário Estatístico do Paraná.
Curitiba, Sec. do Planejamento,1983.
MAACK, Reinhard. Geografia Física do Estado do Paraná. Rio de Janeiro, José Olympio,
1981.
PARANÁ, Governo do. Atlas do Estado do Paraná. Curitiba,Sec. da Agricultura e do
Abastecimento,ITCF, 1987.
PARANÁ. Síntese Histórica dos Municípios Paranaenses. Curitiba. Sec. de Planejamento,
1987.
WACHOWICZ, R.C. História do Paraná. Curitiba, Vicentina, 1977.
Nunca desista!
 Boa Sorte!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Região nordeste zona da mata e agreste
Região nordeste   zona da mata e agresteRegião nordeste   zona da mata e agreste
Região nordeste zona da mata e agreste
flaviocosac
 
Região Nordeste Zona da Mata
Região Nordeste   Zona da MataRegião Nordeste   Zona da Mata
Região Nordeste Zona da Mata
Márcia Dutra
 
Apresentação região norte
Apresentação região norteApresentação região norte
Apresentação região norte
Naty Arantes
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
Mateus Silva
 
[Material de aula] região sudeste
[Material de aula] região sudeste[Material de aula] região sudeste
[Material de aula] região sudeste
flaviocosac
 

Mais procurados (20)

Região nordeste
Região nordesteRegião nordeste
Região nordeste
 
Regiao Nordeste
Regiao NordesteRegiao Nordeste
Regiao Nordeste
 
O Território Brasileiro
O Território BrasileiroO Território Brasileiro
O Território Brasileiro
 
Região nordeste zona da mata e agreste
Região nordeste   zona da mata e agresteRegião nordeste   zona da mata e agreste
Região nordeste zona da mata e agreste
 
Região centro oeste do brasil
Região centro oeste do brasilRegião centro oeste do brasil
Região centro oeste do brasil
 
Região Nordeste Zona da Mata
Região Nordeste   Zona da MataRegião Nordeste   Zona da Mata
Região Nordeste Zona da Mata
 
Região sul slide
Região sul  slideRegião sul  slide
Região sul slide
 
Região Centro-Oeste
Região Centro-OesteRegião Centro-Oeste
Região Centro-Oeste
 
Apresentação região norte
Apresentação região norteApresentação região norte
Apresentação região norte
 
7º ano unidade 5 - Região Norte
7º ano   unidade 5 - Região Norte7º ano   unidade 5 - Região Norte
7º ano unidade 5 - Região Norte
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
 
Aspectos fisicos do brasil
Aspectos fisicos do brasilAspectos fisicos do brasil
Aspectos fisicos do brasil
 
Região Nordeste
Região NordesteRegião Nordeste
Região Nordeste
 
Região centro oeste
Região centro oesteRegião centro oeste
Região centro oeste
 
Aula 4: Bacias Hidrográficas Brasileiras
Aula 4: Bacias Hidrográficas Brasileiras  Aula 4: Bacias Hidrográficas Brasileiras
Aula 4: Bacias Hidrográficas Brasileiras
 
Modulo 14 - O Complexo Centro-Sul
Modulo 14 - O Complexo Centro-SulModulo 14 - O Complexo Centro-Sul
Modulo 14 - O Complexo Centro-Sul
 
O clima e a vegetação
O clima e a vegetaçãoO clima e a vegetação
O clima e a vegetação
 
[Material de aula] região sudeste
[Material de aula] região sudeste[Material de aula] região sudeste
[Material de aula] região sudeste
 
Regiao Sul
Regiao SulRegiao Sul
Regiao Sul
 
Região norte 2009
Região norte 2009Região norte 2009
Região norte 2009
 

Semelhante a Geografia do Paraná

3ano 2bi geografia_pe1
3ano 2bi geografia_pe13ano 2bi geografia_pe1
3ano 2bi geografia_pe1
takahico
 
Geografia do Paraná.
Geografia do Paraná.Geografia do Paraná.
Geografia do Paraná.
Tom Lima
 
3ano 1bi pga-2_hist_geo
3ano 1bi pga-2_hist_geo3ano 1bi pga-2_hist_geo
3ano 1bi pga-2_hist_geo
takahico
 
Os domínios morfoclimáticos do brasil
Os domínios morfoclimáticos do brasilOs domínios morfoclimáticos do brasil
Os domínios morfoclimáticos do brasil
Anderson Santos
 

Semelhante a Geografia do Paraná (20)

3ano 2bi geografia_pe1
3ano 2bi geografia_pe13ano 2bi geografia_pe1
3ano 2bi geografia_pe1
 
Geografia do Brasil - Região Sudeste/ Relevo, vegetação, hidrografia.
Geografia do Brasil - Região Sudeste/ Relevo, vegetação, hidrografia.Geografia do Brasil - Região Sudeste/ Relevo, vegetação, hidrografia.
Geografia do Brasil - Região Sudeste/ Relevo, vegetação, hidrografia.
 
Materia
MateriaMateria
Materia
 
Geografia do Paraná.
Geografia do Paraná.Geografia do Paraná.
Geografia do Paraná.
 
Geografia do Brasil: Aula Geografia do Paraná.
Geografia do Brasil: Aula Geografia do Paraná.Geografia do Brasil: Aula Geografia do Paraná.
Geografia do Brasil: Aula Geografia do Paraná.
 
Geomorfologia do Maranhão
Geomorfologia do MaranhãoGeomorfologia do Maranhão
Geomorfologia do Maranhão
 
3ano 1bi pga-2_hist_geo
3ano 1bi pga-2_hist_geo3ano 1bi pga-2_hist_geo
3ano 1bi pga-2_hist_geo
 
Paraná
ParanáParaná
Paraná
 
Os Domínios Morfoclimáticos do Brasil
Os Domínios Morfoclimáticos do BrasilOs Domínios Morfoclimáticos do Brasil
Os Domínios Morfoclimáticos do Brasil
 
Os domínios morfoclimáticos do brasil
Os domínios morfoclimáticos do brasilOs domínios morfoclimáticos do brasil
Os domínios morfoclimáticos do brasil
 
Os domínios morfoclimáticos do brasil 10
Os domínios morfoclimáticos do brasil 10Os domínios morfoclimáticos do brasil 10
Os domínios morfoclimáticos do brasil 10
 
Os domínios morfoclimáticos do brasil
Os domínios morfoclimáticos do brasilOs domínios morfoclimáticos do brasil
Os domínios morfoclimáticos do brasil
 
Regiao Nordeste
Regiao NordesteRegiao Nordeste
Regiao Nordeste
 
Os Complexos Regionais
Os Complexos RegionaisOs Complexos Regionais
Os Complexos Regionais
 
Os complexos regionais brasileiros
Os complexos regionais brasileirosOs complexos regionais brasileiros
Os complexos regionais brasileiros
 
Regiao Sudeste
Regiao SudesteRegiao Sudeste
Regiao Sudeste
 
DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS. Quql a diferença entre Bioma e Domínio Morfoclimático
DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS. Quql a diferença entre Bioma e Domínio MorfoclimáticoDOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS. Quql a diferença entre Bioma e Domínio Morfoclimático
DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS. Quql a diferença entre Bioma e Domínio Morfoclimático
 
Aspectos Gerais do Brasil
Aspectos Gerais do BrasilAspectos Gerais do Brasil
Aspectos Gerais do Brasil
 
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
 
Paraná
ParanáParaná
Paraná
 

Mais de aroudus

Transportes 2013
Transportes 2013Transportes 2013
Transportes 2013
aroudus
 
Energia 2013
Energia 2013Energia 2013
Energia 2013
aroudus
 
ÁFrica Resumo
ÁFrica ResumoÁFrica Resumo
ÁFrica Resumo
aroudus
 
Banco de questões Geografia
Banco de questões GeografiaBanco de questões Geografia
Banco de questões Geografia
aroudus
 
Atualidades 1 2013
Atualidades 1 2013Atualidades 1 2013
Atualidades 1 2013
aroudus
 
Introdução a Astronomia
Introdução a AstronomiaIntrodução a Astronomia
Introdução a Astronomia
aroudus
 
Resumo de História do Paraná.
Resumo de História do Paraná.Resumo de História do Paraná.
Resumo de História do Paraná.
aroudus
 
Revisão geografia com gabarito ufpr 2011 12
Revisão geografia com gabarito ufpr 2011 12Revisão geografia com gabarito ufpr 2011 12
Revisão geografia com gabarito ufpr 2011 12
aroudus
 
Resolução de questões Geografia (UNIOESTE 2009))
Resolução de questões Geografia (UNIOESTE 2009))Resolução de questões Geografia (UNIOESTE 2009))
Resolução de questões Geografia (UNIOESTE 2009))
aroudus
 
Resolução de questões Geografia (ufpr, ufsm, ufsc)
Resolução de questões Geografia (ufpr, ufsm, ufsc)Resolução de questões Geografia (ufpr, ufsm, ufsc)
Resolução de questões Geografia (ufpr, ufsm, ufsc)
aroudus
 
Revisão uel – 2011 12
Revisão uel – 2011 12Revisão uel – 2011 12
Revisão uel – 2011 12
aroudus
 
Agricultura 2012
Agricultura 2012Agricultura 2012
Agricultura 2012
aroudus
 
Extrativismo
ExtrativismoExtrativismo
Extrativismo
aroudus
 
Geografia urbana 2012
Geografia urbana 2012Geografia urbana 2012
Geografia urbana 2012
aroudus
 
Demografia 2012
Demografia 2012Demografia 2012
Demografia 2012
aroudus
 
Introdução geografia
Introdução geografiaIntrodução geografia
Introdução geografia
aroudus
 
Atualidades 2011
Atualidades 2011Atualidades 2011
Atualidades 2011
aroudus
 
As américas
As américas As américas
As américas
aroudus
 
Oceania E Antartida
Oceania E AntartidaOceania E Antartida
Oceania E Antartida
aroudus
 

Mais de aroudus (20)

Transportes 2013
Transportes 2013Transportes 2013
Transportes 2013
 
Energia 2013
Energia 2013Energia 2013
Energia 2013
 
ÁFrica Resumo
ÁFrica ResumoÁFrica Resumo
ÁFrica Resumo
 
Banco de questões Geografia
Banco de questões GeografiaBanco de questões Geografia
Banco de questões Geografia
 
Atualidades 1 2013
Atualidades 1 2013Atualidades 1 2013
Atualidades 1 2013
 
Introdução a Astronomia
Introdução a AstronomiaIntrodução a Astronomia
Introdução a Astronomia
 
Resumo de História do Paraná.
Resumo de História do Paraná.Resumo de História do Paraná.
Resumo de História do Paraná.
 
Revisão geografia com gabarito ufpr 2011 12
Revisão geografia com gabarito ufpr 2011 12Revisão geografia com gabarito ufpr 2011 12
Revisão geografia com gabarito ufpr 2011 12
 
Resolução de questões Geografia (UNIOESTE 2009))
Resolução de questões Geografia (UNIOESTE 2009))Resolução de questões Geografia (UNIOESTE 2009))
Resolução de questões Geografia (UNIOESTE 2009))
 
Resolução de questões Geografia (ufpr, ufsm, ufsc)
Resolução de questões Geografia (ufpr, ufsm, ufsc)Resolução de questões Geografia (ufpr, ufsm, ufsc)
Resolução de questões Geografia (ufpr, ufsm, ufsc)
 
Revisão uel – 2011 12
Revisão uel – 2011 12Revisão uel – 2011 12
Revisão uel – 2011 12
 
Agricultura 2012
Agricultura 2012Agricultura 2012
Agricultura 2012
 
Extrativismo
ExtrativismoExtrativismo
Extrativismo
 
Geografia urbana 2012
Geografia urbana 2012Geografia urbana 2012
Geografia urbana 2012
 
Demografia 2012
Demografia 2012Demografia 2012
Demografia 2012
 
Introdução geografia
Introdução geografiaIntrodução geografia
Introdução geografia
 
Atualidades 2011
Atualidades 2011Atualidades 2011
Atualidades 2011
 
ÁSIA
ÁSIAÁSIA
ÁSIA
 
As américas
As américas As américas
As américas
 
Oceania E Antartida
Oceania E AntartidaOceania E Antartida
Oceania E Antartida
 

Último

História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 

Último (20)

Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 

Geografia do Paraná

  • 1. Resumo de Geografia do Paraná Professor Aroldo S. Tavares.
  • 2. Dados Gerais: • O nome do estado é derivado do guarani pa'ra = "mar" mais nã = "semelhante, parecido". • Está situado na região Sul do país e tem como limites: • São Paulo (a norte e leste), • oceano Atlântico (leste), • Santa Catarina (sul), • Argentina (sudoeste), Paraguai (oeste) • Mato Grosso do Sul (noroeste). • Municípios : 399 • Área: 199.314,850 km² (15º)
  • 3. Relevo: • Segundo Reinhard Maack, as terras paranaenses podem ser agrupadas em cinco regiões distintas: • Litoral; • Serra do Mar; • Primeiro Planalto ou de Curitiba; • Segundo Planalto ou de Ponta Grossa; • Terceiro Planalto ou de Guarapuava.
  • 4.
  • 5. Litoral • Apresenta-se como uma região rebaixada por falhamento marginal de um antigo nível do planalto paranaense. Este fenômeno geológico ocorreu provavelmente na era Cenozóica ou no final da era Mesozóica. • Forma uma pequena planície, onde predominam areias e argilas. Sua largura varia entre 10 e 20 km, tornando-se um pouco mais larga nas proximidades da baía de Paranaguá. As altitudes situam-se entre 0 e 10 metros e, nos pontos mais distantes do mar, chegam a ter 20 metros.
  • 6. Serra do Mar: • Faz parte da vasta barreira que acompanha o litoral oriental e meridional do Brasil. Pertence ao "Complexo Cristalino Brasileiro" sendo constituída em sua maioria por granitos e gnaisses. • Em alguns trechos, a Serra do Mar se apresenta como escarpa (Graciosa e Farinha Seca), em outros é formada por serras marginais que se elevam de 500 a 1.000 metros sobre o planalto. São blocos que recebem diversas denominações: Capivari Grande, Virgem Maria, Graciosa (Ibitiraquire), Marumbi entre outras formas de relevo. • Na Serra da Graciosa se encontram as maiores altitudes do Estado do Paraná, destacando-se os seguintes picos: Paraná (1.922 metros), Caratuba (1.898 metros), Ferraria (1.835 metros), Taipabuçu (1.817 metros) e Ciririca (1.781 metros). • Dirigindo-se mais para o sul, aparecem outras serras marginais, tais como Castelhanos, Araraquara, Araçatuba e Iquiririm (esta última na divisa do do Paraná com Santa Catarina). Pico Paraná
  • 7. • Primeiro Planalto • Começa junto à Serra do Mar, estendendo-se para o oeste até a Escarpa Devoniana (Serrinha, Serra São Luíz, Purunã, etc.). • O segundo planalto paranaense, denominado Planalto de Ponta Grossa, compreende a região ocupada pelos Campos Gerais. Seus limites naturais são dados: a leste pela Escarpa Devoniana; a oeste pela escarpa da Esperança (Serra Geral). • Quanto às rochas mais comuns temos: arenitos (Vila Velha e Furnas), folhelhos (Ponta Grossa e os betuminosos), carvão mineral, varvitos, siltitos e tilitos. Em pequenas regiões, aparecem rochas ígneas intrusivas.
  • 8. Terceiro Planalto • As terras situadas a oeste da escarpa da Esperança, formam o terceiro Guarapuava planalto paranaense, denominado Planalto de Guarapuava, que ocupa 2/3 de superfície do Estado do Paraná. • Geologicamente corresponde ao vasto derrame de rochas eruptivas (basaltos, diabásios e meláfiros) e aos depósitos de arenitos (Botucatu e Caiuá) da era Mesozóica, onde aconteceu o maior derrame de lavas vulcânicas do mundo, conhecido como derrame de Trapp, que mais tarde Apucarana originou a famosa terra roxa, que se faz presente no norte e oeste do estado. • Tornando-se por base os rios Tibagi, Ivaí, Piquiri e Iguaçu, o terceiro planalto pode ser dividido nos seguintes blocos: • planalto de Cambará e São Jerônimo, • planalto de Apucarana, • planalto de Campo Mourão, • planalto de Guarapuava e • planalto de Palmas.
  • 9. Clima: • A maior parte da área territorial do Estado do Paraná localiza-se na região subtropical, onde dominam temperaturas amenas, e uma pequena parte encontra-se na região de clima tropical. • De acordo com a classificação de Köppen, no Estado do Paraná domina o clima do tipo C (Mesotérmico) e, em segundo plano, o clima do tipo A (Tropical Chuvoso), subdivididos da seguinte forma: • Af – Clima Tropical Superúmido, com média do mês mais quente acima de 22ºC e do mês mais frio superior a 18ºC, sem estação seca e isento de geadas. Aparece em todo o litoral e no sopé oriental da Serra do Mar. • Cfb – Clima Subtropical Úmido (Mesotérmico), com média do mês mais quente inferior a 22ºC e do mês mais frio inferior a 18ºC, sem estação seca, verão brando e geadas severas, demasiadamente freqüentes. Distribui-se pelas terras mais altas dos planaltos e das áreas serranas (Planaltos de Curitiba, Campos Gerais, Guarapuava, Palmas, etc). • Cfa – Clima Subtropical Úmido (Mesotérmico), com média do mês mais quente superior a 22ºC e no mês mais frio inferior a 18ºC, sem estação seca definida, verão quente e geadas menos freqüentes. Distribuindo-se pelo Norte entro, Oeste e Sudoeste do Estado, pelo vale do Rio Ribeira e pela vertente litorânea da Serra do Mar.
  • 11. Florestas • A floresta tropical • é parte da mata atlântica, que recobria toda a fachada oriental do país com suas formações latifoliadas. No Paraná, ocupava primitivamente uma área equivalente a 46% do estado. • A floresta subtropical: • mista, composta por: • A) latifoliadas. Estrada da Graciosa – Mata Atlântica • B) coníferas. são representadas pelo pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia), que não aparece em agrupamentos puros. • A floresta mista ou mata dos pinheiros recobria as porções mais elevadas do estado. Essa formação ocupava 44% do território paranaense e ainda parte dos estados de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. • Além do pinheiro, a floresta mista oferece também espécies latifoliadas de valor econômico, como a imbuia, o cedro e a erva-mate. Mata de Araucária
  • 12. Campos: • Os campos limpos ocorrem sob a forma de manchas esparsas através dos planaltos paranaenses. A mais extensa dessas manchas é a dos chamados campos gerais, descrevem imensa meia-lua no mapa de vegetação do estado. • Os campos cerrados entremeados de arbustos, que ocupam locais de primtivas matas. Aparecem em pequenas regiões do Paraná, merecendo destaque os seguintes lugares: alto rio das Cinzas, Jaguariaíva, Castro, Sengés, São Jerônimo da Serra, Sabáudia e Campo Mourão.
  • 13. Divisão fitogeográfica do PR. Fonte: UFPR, 2010. • I) Floresta Atlântica/floresta ombrófila densa e ecossistemas associados (mangue, restinga e vegetação de altitude); • II) Floresta de Araucária/floresta ombrófila mista e ecossistemas associados (campos naturais, cerrado e várzeas florestadas); • III) Floresta Estacional e ecossistemas associados (banhados do Rio Paraná).
  • 14. Desmatamento: Tipo de Área Área Área em mata primitiva devastada 1965 Mata 94.044 km² 61.840 km² 32.204 km² pluvial tropical e subtropical Mata de 73.780 km² 57.848 km² 15.932 km² araucária Matas em 1965: segundo Reinhard Maack
  • 16. A rede de drenagem compreende rios que correm diretamente para o litoral e rios que correm para oeste, tributários do Paraná. Os primeiros têm cursos pouco extensos, pois nascem a pequena distância da costa. Os mais longos são os que se dirigem para o estado de São Paulo, onde vão engrossar as águas do rio Ribeira de Iguape. A maior parte da superfície estadual fica, assim, sob domínio dos tributários do rio Paraná. • A hidrografia do Paraná pode ser classificada em cinco bacias hidrográficas: • Bacia do Litoral Paranaense, cujas águas Rio Paraná (esquerda) – Rio Paranapanema (direita) drenam direto para o Oceano Atlântico. • Bacia do Rio Ribeira do Iguape, cujas águas drenam para o rio Ribeira do Iguape. • Bacia do Rio Paraná, cujos afluentes mais importantes são os rios Piquiri e Ivaí; Itararé; * grande potencial hidrelétrico, hidrovia Tiete/Paraná. • Bacia do Rio Paranapanema, drenada pelos rios Pirapó, Tibagi, das Cinzas e • Bacia do Rio Iguaçu, que tem como principais afluentes os rios Chopim, no sul do estado, e Negro, no limite com Santa Catarina. * Grande potencial hidrelétrico e turismo. • Bacia do Rio Tibagi, cujo principal rio é o Tibagi, com 550Km de extensão.
  • 18. Demografia do Paraná: Indígenas do grupo Xetá. Gazeta do Povo, 16.abr.2000. Fotos de Vladimir Kozák.
  • 19. Maiores cidades do PR: IBGE 2010 Dados: 1 2 Curitiba Londrina Metropolitana de Curitiba 540 Norte Central 1 764 511 278 3 Maringá Norte Central 362 329 4 Ponta Grossa Centro Oriental 318 527 População 10.284.503 hab. 5 Cascavel Oeste 289 339 Densidade 51 hab/km² (2007). 6 São José dos Pinhais Metropolitana de Curitiba68 807 2 Crescimento demográfico 1,4% ao ano (1991-2000). 7 Foz do Iguaçu Oeste 255 900 População urbana 81,4% (2000). • Evolução da população: Homens 49,2 % • Ano Habitantes Mulheres 50,8 % • 1872 129.722 • 1890 249.491 PIB per capita anual R$ 12.339 (2005). • 1900 327.136 • 1920 685.711 Alfabetização 90,9% • 1940 1.236.276 ETNIAS % Acesso à água 83,6%; • 1950 2.115.547 • 1960 4.268.239 brancos (77,24%), Acesso à rede de esgoto 53% (2000). • 1970 6.929.868 pardos (18,25%), • 1980 7.629.392 Número de Municípios 399 negros (2,84%), • 1991 8.415.659 • 2000 9.564.643 amarelos (0,92%) IDH 0,820 (2006) • 2005 10.261.856 indígenas (0,33%). • 2007 10.384.731 • 2010 10.444.526
  • 21. A população do Paraná é composta basicamente de • brancos, negros e indígenas. • Os portugueses e seus descendentes são a maioria da população do Estado distribuídos em várias regiões . • Espanhóis (concentrarem na região de Curitiba e de Jacarezinho, Foz) • Italianos (a princípio no litoral, Alexandra e Morretes, Depois Curitiba, Colombo e Santa Felicidade, onde cultivam a uva e fabricam o vinho. E também no Oeste vindos do RS) • Alemães (Rio Negro.Ponta Grossa e Lapa. colônia Witmarsum em Palmeira. colônia Entre Rios em Guarapuava, Cambé, Rolândia, oeste do estado e em Curitiba.) • Poloneses (Arredores de Curitiba (Pilarzinho, Abranches, Santa Cândida), Araucária Tomás Coelho), São José dos Pinhais, Contenda e Campo Largo.colônias em Mallet, Cruz Machado, São Mateus do Sul, Irati, União da Vitória, Prudentópolis. Em Londrina, temos a colônia de Warta • Ucranianos (Prudentópolis, Ponta Grossa, União da Vitória, Cruz Machado, Vera Guarani, Rio Azul, Ivaí, Apucarana, Campo Mourão e Curitiba.) • Japoneses (Paranaguá, Antonina, Morretes, Cacatu) Curitiba. Londrina, Assaí, Maringá e Cambará.) • Árabes. (Curitiba e Foz do Iguaçu) • Há também minorias de imigrantes holandeses, coreanos, chineses e búlgaros, etc...)
  • 22. Economia: • O Paraná possui o 5º PIB do Brasil, • Exportações (US$ 5,3 bilhões) • Importações (US$ 4,9 bilhões) • Setor de serviços: • Comércio. • Turismo. • Transportes. • Telecomunicações. Votorantin: fábrica de Rio Branco do Sul uma das maiores do mundo • Lazer. ANO PARANÁ BRASIL PARTICIPAÇÃO PIB PIB PR/BRASIL (R$ milhão) (R$ milhão) (%) 2008 179.270 3.031.864 5,9 2009 189.269 3.185.125 5,9 FONTES: IBGE, IPARDES
  • 23. FÁBRICA RENAULT / NISSAN - SÃO JOSÉ DOS PINHAIS - PR Petrobrás - REPAR - REFINARIA GETÚLIO VARGAS - ARAUCÁRIA - PR COAMO a Maior cooperativa agrícola do O BOTICÁRIO - SÃO JOSÉ DOS PINHAIS - PR país e da América Latina. Tem sede na cidade de Campo Mourão,PR
  • 24. Agropecuária: • Os principais produtos agrícolas do Paraná são a cana-de-açúcar (26,5 milhões de toneladas), o milho (12,2 milhões de toneladas), a soja (8, 3 milhões de toneladas), a mandioca (4,5 milhões de toneladas), o trigo (2 milhões de toneladas), o algodão (167 mil toneladas) e a laranja (1,4 bilhão de frutos). • O rebanho bovino soma 9,5 milhões de cabeças; o suíno, 4,2 milhões; e o ovino, 570 mil. A avicultura conta 125 milhões de galináceos.
  • 25. Indústria e Mineração: • Os principais setores industriais paranaenses são a agroindústria, o de papel e celulose, o de fertilizantes e, mais recentemente, o automobilístico e o de eletroeletrônicos. • Há importantes jazidas de calcário no Paraná. Outras atividades econômicas relevantes são a extração de gás natural e água mineral e a pequena produção de petróleo. (refinaria em Araucária) • Ocorrem reservas consideráveis de areia, argila, calcário, caulim, dolomita, talco e mármore, além de outras menores (baritina, cálcio). A bacia carbonífera do estado é a terceira do país, e a de xisto, a segunda. Quanto aos minerais metálicos, foram medidos depósitos de chumbo, cobre e ferro.
  • 26. ENERGIA: Algumas usinas em ordem de potência instalada: * Usina Hidrelétrica de Itaipu - Rio Paraná, 14.000 MW (**) Usina Hidrelétrica de Foz do Areia * Usina Hidrelétrica de Foz do Areia - Rio Iguaçu, 1.676 MW * Usina Hidrelétrica de Salto Santiago - Rio Iguaçu, 1.420 MW * Usina Hidrelétrica de Segredo - Rio Iguaçu, 1.260 MW * Usina Hidrelétrica de Salto Caxias - Rio Iguaçu, 1.240 MW * Usina Hidrelétrica de Salto Osório - Rio Iguaçu, 1.078 MW Usina Hidrelétrica de Salto Caxias Usina Eólio-Elétrica de Palmas. A usina é composta por cinco aerogeradores de 500 kW cada, totalizando 2,5 MW de potência Usina Termelétrica de Figueira instalada,
  • 28. Algumas Referências : WONS, Iaroslaw. Geografia do Paraná. Curitiba: Ensino Renovado, 1994. ADAS, Melhem. Panorama Geográfico do Brasil: contradições, impasses e desafios socioespaciais. São Paulo: Moderna, 1998. CAMARGO, João Borba de. Geografia Física, Humana e Econômica do Paraná. Maringa: Clichetec, 1998. CARDOSO, Jayme Antonio. Atlas histórico do Paraná, Curitiba. Liv. do Chain, 1986. CARMO, J.H. do. Os aproveitamentos do potencial hidrelétrico do Paraná e suas consequências.Departamento Estadual de Estatística. Anuário Estatístico do Paraná. Curitiba, Sec. do Planejamento,1983. MAACK, Reinhard. Geografia Física do Estado do Paraná. Rio de Janeiro, José Olympio, 1981. PARANÁ, Governo do. Atlas do Estado do Paraná. Curitiba,Sec. da Agricultura e do Abastecimento,ITCF, 1987. PARANÁ. Síntese Histórica dos Municípios Paranaenses. Curitiba. Sec. de Planejamento, 1987. WACHOWICZ, R.C. História do Paraná. Curitiba, Vicentina, 1977.