2
“Se soubesse que o mundo
se desintegraria amanhã,
ainda assim plantaria
minha macieira.”
Martin Luther King
Introdução
E...
3
Quem Somos
Atualmente o mundo vive a grave conseqüência do
desenvolvimento não sustentável. Em breve as reservas
de recu...
4
A embarcação Almirante do Lago
tem capacidade para 200 passageiros.
O convés inferior é equipado com ar-
condicionado, c...
5
A primeira navegação ocorreu
em 17 de novembro de
2005. Nesse dia um grupo de
quarenta idosos, intitulado
“Jovens de Ont...
6
Entrega Oficial da Calha
O Almirante do Lago foi utilizado em março de 2006 na entrega oficial da obra de
ampliação da c...
7
“Fui ver no Tietê o espetáculo BR3 do Teatro da Vertigem. Estou sob um
dos maiores impactos de minha vida.
Nenhuma socie...
8
Outras ações realizadas
Em setembro de 2006, o Projeto Navega São Paulo e a
Escola Nossa Senhora das Graças (Gracinha)
e...
9
Os arquitetos puderam levar familiares e amigos para
desfrutar um belo dia de sol navegando pelo rio Tietê,
aproveitando...
10
Durantes este período mais de 6.800
pessoas navegaram conosco, tivemos
escolas públicas de todas as regiões da
cidade d...
Quem somos 100
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Quem somos 100

247 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
247
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quem somos 100

  1. 1. 2 “Se soubesse que o mundo se desintegraria amanhã, ainda assim plantaria minha macieira.” Martin Luther King Introdução Está é a trajetória de uma iniciativa de indivíduos que se transformou em uma ação de vários. Uma grande expedição que a partir de um barco, navegando em um rio esquecido, busca uma nova cidade, mais humana, com menos desigualdade social e com mais qualidade de vida, onde a sustentabilidade é uma coluna fundamental desta nova estrutura social que acreditamos poder conquistar. Convidamos você para unir-se a nós nesta expedição rumo a esta conquista.
  2. 2. 3 Quem Somos Atualmente o mundo vive a grave conseqüência do desenvolvimento não sustentável. Em breve as reservas de recursos naturais não serão suficientes para atender a demanda requerida pela civilização moderna. Adequar o passivo ambiental, o consumo à disponibilidade de recursos naturais e inovar com atividades que causem o mínimo impacto ambiental são exigências impostas para garantia da subsistência das próximas gerações. A urgência de soluções para as questões ambientais exige a soma de esforços de todos os segmentos da sociedade - poder público, iniciativa privada, organizações não governamentais, principalmente em ações focadas na sensibilização e conscientização da população. Nós cidadãos e empresários, conscientes deste fato, vislumbramos a possibilidade de contribuir com a importante missão de resgatar o rio Tietê e revitalizar suas funções para a melhoria da qualidade de vida do paulistano. Identificamos que, para concretizar este sonho, existe a necessidade de um amplo movimento de conscientização da população sobre a importância do rio Tietê para a cidade, envolvendo o resgate da sua identidade e a redução do seu estado de degradação, causado principalmente pela poluição de suas águas. Foi a partir desse propósito que surgiu o Projeto Navega São Paulo que hoje não é mais apenas um sonho, transformou-se em realidade com a criação do Instituto Navega São Paulo que tem como proposta: promover ações educativas, culturais e artísticas com crianças, jovens e adultos. Transformando o rio Tietê, navegando no seu trecho mais degradado, em uma vasta plataforma multidisciplinar de conscientização socioambiental. Nossa Trajetória Início das Navegações Fonte: Revista Quatro Rodas Data: junho/05 No final de 2005, a embarcação Almirante do Lago foi trazida de Cardoso - MG para São Paulo e customizada para navegar no rio Tietê na região metropolitana. Inicialmente as navegações tinham o propósito de apresentar para população a atual situação do Tietê, sensibilizando e conscientizando os passageiros para as questões socioambientais Durante o rebaixamento da calha do Tietê, o Projeto Navega São Paulo, em parceria com o Governo do Estado, levou a bordo da embarcação Explorer mais de 3 mil pessoas. Assim, estudantes e profissionais das mais variadas áreas puderam conhecer a obra e estabelecerem uma nova experiência de contato direto com o rio.
  3. 3. 4 A embarcação Almirante do Lago tem capacidade para 200 passageiros. O convés inferior é equipado com ar- condicionado, computador/multimídia, sistema de auditório para até 100 pessoas e equipamentos de acessibilidade para portadores de necessidades especiais. Priorizando a segurança, são disponibilizados nas navegações todos os aparatos exigidos para garantir uma viagem tranqüila e sem riscos. Desde novembro de 2005, mais de 20.000 pessoas já navegaram no Almirante do Lago pelo Tietê na região metropolitana. Ele tem sido utilizado em diversos eventos do Instituto Navega São Paulo, principalmente com alunos e professores de instituições de ensino públicas e privadas e também para eventos em prol do Tietê, propostas pelo Governo do Estado e ONGs. “Barco vem em fatias para navegar no Tietê” Fonte: Jornal da Tarde Data: 02/09/05
  4. 4. 5 A primeira navegação ocorreu em 17 de novembro de 2005. Nesse dia um grupo de quarenta idosos, intitulado “Jovens de Ontem”, passeou pelas águas do rio. “Idosos redescobrem o Rio Tietê em Passeios de barco na Capital” “Conhecer um rio que está irreconhecível. Foi com esse sentimento que 40 idosos acompanharam ontem um passeio de barco pelas águas do rio Tietê. O programa monitorado por engenheiros é uma iniciativa do grupo Unidade de Gerenciamento de Projetos (UGP), da Secretaria Estadual de Energia Recursos Hídricos e Saneamento, que trabalham na ampliação da calha do Tietê.” Fonte: Diário de São Paulo Data: 18/11/05. Breve Histórico Foto: Folha de São Paulo Data: 18/11/05 Entre dezembro de 2005 e março de 2006, professores, coordenadores e diretores das principais escolas de São Paulo navegaram pelo Tietê. Estiveram representadas 271 instituições de ensino. Escolas participantes: • Dezembro de 2005: Chapel, Colégio Benjamin Constant, Colégio Campos Salles, Colégio Cidade de São Paulo, Colégio Dante Alighieri, Colégio Hugo Sarmento, Colégio Joana D’Arc, Colégio Magno, Colégio Móbile, Colégio Oswald de Andrade, Colégio Rio Branco, Colégio Santa Clara, Colégio Santa Maria, Colégio Santana, Colégio Vera Cruz, Escola Carlitos, Gracinha, Mackenzie e Terra Mater. • Março de 2006: Beatíssima, Campos Salles, Colégio Agnus Dei, Colégio Panamby, Colégio Porto Seguro, Colégio Santa Cruz, Colégio São Luís, Colégio São Luís, Colégio Valter Micael, Escola Bakhita, Escola Internacional, Escola Suíço Brasileira, Escola Viva, Lourenço Castanho, Objetivo e Ofélia Fonseca. • Outras instituições que tiveram representantes nas navegações de março de 2006: Instituto Ecoar, Grêmio Colméia, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP - FAU-USP, Escola de Comunicação e Arte da USP - ECA-USP, Faculdade Anhembi Morumbi, Universidade Bandeirante de São Paulo - Uniban, Folha de São Paulo, Secretária de Turismo de São Paulo, Prefeitura Jundiaí, INCOR e Grupo Pão de Açúcar.
  5. 5. 6 Entrega Oficial da Calha O Almirante do Lago foi utilizado em março de 2006 na entrega oficial da obra de ampliação da calha do rio Tietê. Na ocasião, estiveram presentes o governador Geraldo Alckimin e o prefeito José Serra. Entrega Oficial da Obra de Ampliação da Calha do Rio Tietê Março 2006
  6. 6. 7 “Fui ver no Tietê o espetáculo BR3 do Teatro da Vertigem. Estou sob um dos maiores impactos de minha vida. Nenhuma sociedade decadente produz uma obra assim. O teatro passa a ser o lugar da energia produtora da alegria criativa capaz de enfrentar os impasses que a violência não resolve. São atores todos os que propiciaram o início da transformação do esgoto do Tietê em Ouro. Maluca alquimia! E este ouro é o poder humano criador, reconquistado, que dá o primeiro toque de vida nesse belíssimo Rio que corre do Mar para o Sertão.” José Celso Martinez Correa – 2006 Participaram do Programa 2524 pessoas, assim distribuídas: • Escolas estaduais: 32 grupos com 1354 alunos e 103 professores - 1457 visitantes; • Escolas municipais: 12 grupos com 481 alunos e 24 professores - 505 visitantes; • Grupos de terceira idade: 07 grupos - 278 participantes; • Núcleos socioeducativos: 06 instituições - 284 participantes. Teatro da Vertigem A iniciativa do Teatro da Vertigem, de chamar a atenção da população para os ambientes excluídos e degradados da cidade, mostrou-se em total sintonia com nossos objetivos. Um espetáculo como o BR3, além de incentivar a cultura, traria muita atenção da população para a questão do rio. Isso estimulou a Transrio a dar todo o apoio necessário ao desenvolvimento da peça através da utilização do barco, com toda infra- estrutura material e humana, além de contribuir com o planejamento logístico da apresentação. De Abril a Junho de 2006 ocorreu o Programa “Conhecendo o Mais Paulista dos Rios”. O Programa fez parte do contrato firmado entre o DAEE - Departamento de águas e Energia Elétrica de São Paulo, autarquia da Secretaria do Estado de Energia, Recursos Hídricos e Saneamento, e a FESP - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. As ações e atividades do programa foram realizadas por educadores ambientais que foram capacitados pelo Instituto Ecoar para a Cidadania, entidade com a qual a FESP mantém convênio. Em dois meses e meio, 1700 pessoas viram o espetáculo. Conhecendo o Mais Paulista dos Rios
  7. 7. 8 Outras ações realizadas Em setembro de 2006, o Projeto Navega São Paulo e a Escola Nossa Senhora das Graças (Gracinha) estabeleceram uma parceria com o objetivo de: “Resgatar a identidade do rio Tietê promovendo ações educativas com crianças, jovens e adultos, envolvendo a escola – alunos, pais, docentes e não docentes – em ações que sensibilizem os participantes, fazendo-os ressignificar a importância e o valor do rio para a nossa cidade”. Para envolver os alunos nas discussões do Navega São Paulo, foi realizado um ciclo de palestras, com a participação de arte-educadores que discutiram com os alunos a relação entre arte, sociedade e educação. Posteriormente, foram feitas quatro navegações abertas a toda comunidade escolar. Participaram das navegações aproximadamente 700 pessoas, entre professores, pais, alunos, não docentes e professores convidados de outras escolas. A partir da experiência com o Gracinha, outras escolas navegaram pelo Tietê, algumas seguindo o exemplo e levando os pais, outras levando apenas os alunos para realizar o estudo do meio. Escolas que navegaram com alunos, professores e pais: • Escola Nossa Senhora das Graças – Gracinha (set/06) – 600 pessoas; • Escola Santo Inácio (mar/07) – 360 pessoas http://www.santoinacio.com/aevento.asp?c=138; • Jardim de Infância do Esporte Clube Pinheiros (jun/07) – 190 pessoas. Escolas que realizaram estudo do meio: • Colégio São Luis (set/06) – 95 alunos http://www.saoluis.org/blog/5%C2%AA-serie-navega-pelo-rio-tiete/; • Colégio Rio Branco - Unidade Granja Viana (mai/07) – 144 alunos. Em março de 2007, foi realizado um evento no dia internacional da água, com a Rádio Eldorado. O programa Observatório da Radio Eldorado foi transmitido ao vivo da embarcação Almirante do Lago, ancorada nas proximidades da ponte do Limão. Cerca de 70 ouvintes e convidados participaram do programa e, junto com os entrevistados e os patrocinadores Shopping D e Sabesp puderam participar de um programa inusitado, enquanto navegavam pelas águas calmas do Tietê. Além do evento no Dia Internacional da Água, foram realizadas outras atividades em parceria com a Sabesp. Pelo programa “Todos Pelo Tietê” que tem como objetivo a conscientização das pessoas em relação à importância de se fazer ligação de esgoto em suas casas. Em cada uma das navegações participaram mais de 100 pessoas. Nesta etapa, o propósito é levar os moradores do entorno da represa Billings, onde a rede de coleta de esgoto está sendo ampliada no momento. Em junho de 2007 o Navega São Paulo promoveu com os integrantes do site Arq!bacana e o Museu da Casa Brasileira e com apoio da AsBEA (Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura) e do IAB (Instituto de Arquitetos do Brasil / SP) uma navegação com renomados arquitetos, paisagistas e designers de São Paulo.
  8. 8. 9 Os arquitetos puderam levar familiares e amigos para desfrutar um belo dia de sol navegando pelo rio Tietê, aproveitando para observar a cidade de um ângulo pouco usual. Esta outra visão da cidade propiciou ricos momentos de discussão sobre questões urbanísticas e paisagísticas da cidade. Após o sucesso da navegação com o Arq!bacana, percebeu- se a necessidade de abrir uma oportunidade de acesso aos passeios para outros grupos. Também em junho de 2007, foi realizada outra navegação com a Sabesp e com representantes do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento, principal financiador das duas primeiras etapas do Projeto Tietê. Durante a navegação foi apresentado o andamento do projeto. Além dos representantes do BID, estiveram presentes os presidentes da Sabesp e da Fundação SOS Mata Atlântica. Missão do Instituto Navega São Paulo: “Realizar ações educativas por meio de projetos e atividades ambientais, urbanísticas, culturais, artísticas e sociais, fomentando a conscientização da população e de entidades públicas e privadas da importância da recuperação e resgate da identidade do Rio Tietê para melhoria da qualidade de vida.” No início de julho de 2007, encaminhamos aos órgãos competentes o estatuto e a formalização do Instituto Navega São Paulo. Desde setembro de 2007 o INSP é uma ONG e tem a qualificação de OSCIP - Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.
  9. 9. 10 Durantes este período mais de 6.800 pessoas navegaram conosco, tivemos escolas públicas de todas as regiões da cidade de São Paulo e atualmente nosso maior objetivo é conseguir patrocínio para darmos continuidade neste programa. Em Janeiro/08 realizamos na s margens do rio Tietê o desfile da grife Cavalera, como parte do evento SPFW. Em Março/2008 tivemos navegações com a Sabesp/AOB e com os integrantes do site Arq!bacana e o Museu da Casa Brasileira e com apoio da AsBEA (Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura) e do IAB (Instituto de Arquitetos do Brasil / SP). Durante o período de Março, Abril e Maio/08, com o Itaú Cultural, realizamos a Exposição Pets do artista plástico Eduardo Srur, foi uma intervenção artística democrática e pontual que apoiamos por fazer parte do foco do INSP, cujo propósito é atrair a atenção da população para o Tietê e o meio ambiente. Aconteceu na calha do Tietê entre as pontes da Casa Verde e Limão. Foram realizadas 24 navegações com 2.963 participantes das visitas a exposição, envolvendo escolas públicas, ONG’s, instituições diversas e a população. Durante a exposição tivemos uma demanda de 6.783 solicitações para navegação que não pudemos atender. Durante o primeiro semestre de 2008, realizamos o programa “De Olho no Tietê”, trata-se de uma parceria com a Secretaria da Educação e apoio da Secretária de Água e Energia e do DAEE, o qual, até o último dia 30/06/08, teve o patrocínio do Banco Itaú. Esse programa é fundamental para nós por estar focado na educação e conscientização de alunos da rede pública de ensino e da população. Faz parte do programa, promover informações e a experiência de navegar na região metropolitana de São Paulo destacando a importância da participação do indivíduo no processo de revitalização e resgate do Tietê e do meio ambiente como um todo. Para este programa temos o acompanhamento de monitores do Instituto desde a escola, ônibus e lanches nas navegações. O aluno também tem a oportunidade de conhecer a história do Rio Tietê e todo o processo de poluição. Principais ações de 2008.

×