Apresentação gov.

510 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Apresentação gov.

  1. 1. 2 Introdução Está é a trajetória de uma iniciativa de indivíduos que se transformou em uma ação de vários. Uma grande expedição que a partir de um barco, navegando em um rio esquecido, busca uma nova cidade, mais humana, com menos desigualdade social e com mais qualidade de vida, onde a sustentabilidade é uma coluna fundamental desta nova estrutura social que acreditamos poder conquistar. Convidamos você para unir-se a nós nesta expedição rumo a esta conquista. "...O Tietê deu a São Paulo quanto possuía: o ouro das areias, a força das águas, a fertilidade das terras, a madeira das matas, os mitos do sertão. Despiu-se de todo encanto e de todo mistério: despoetizou-se e empobreceu por São Paulo e pelo Brasil." Alcântara Machado
  2. 2. 3 Os rios se mostram como um dos elementos mais marcantes e representativos da inserção da natureza nas cidades, como um dos principais determinantes do desenho urbano, quando não mascarados ou descaracterizados pelo homem. A sustentabilidade e o valor ambiental ganham força nas decisões de gestão pública à medida que se percebe que quanto menor o impacto das atividades humanas nos ciclos naturais, menos problemas serão gerados. Recuperar os rios tornou-se uma necessidade, uma demonstração do avanço humano e tecnológico de uma sociedade, componentes fundamentais para dar vida e sustentabilidade econômica a qualquer projeto de intervenção urbana na cidade de São Paulo. Este é um fator necessário, mas ainda não é motivo suficiente! O motivo maior, a razão principal é a cidade, são as pessoas! Nenhuma sociedade antiga ou moderna conseguiu realizar uma convivência harmoniosa entre seus cidadãos dando as costas para os seus rios. Cada vez mais os problemas ambientais urbanos são tratados com maior atenção pelo poder público, que reconhece a urgência da inclusão das prioridades ambientais no processo de planejamento e ordenamento das cidades, uma vez que o bom funcionamento desse grande organismo depende do equilíbrio dos ciclos naturais (hidrológico, logístico, energético, climático) e da renovação dos recursos naturais
  3. 3. 4 O Início Em 2005, durante a construção da Calha do Rio Tietê na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), a movimentação das obras e as informações sobre o Projeto Tietê propagadas pela mídia, despertaram o interesse da população e da sociedade em geral para o rio esquecido. Nesta época, o projeto “Navega São Paulo” surgia em parceria com o Governo do Estado, e levou a bordo da embarcação “Explorer” mais de três mil pessoas entre estudantes e profissionais das mais variadas áreas, que puderam conhecer a obra e estabelecerem uma nova experiência de contato direto com o rio. A partir desta iniciativa, foi criado o Instituto Navega São Paulo, que é responsável pelo programa “Navega São Paulo” de resgate da identidade da população com a Bacia Hidrográfica do Tietê, que por meio de projetos e ações de educação, cultura, cidadania, lazer e turismo, primordialmente desenvolvidos no trecho urbano do rio Tietê, o mais degradado, tem o propósito de gerar oportunidades para a população interagir com o rio e reativar suas múltiplas funções. Esta imagem espelha bem a ânsia por uma qualidade ambiental superior, e o motivo para a existência de um programa de conscientização sobre a importância da bacia do Tietê para São Paulo: “Navega São Paulo”
  4. 4. 5 “Navegar é preciso” - O Barco “ALMIRANTE DO LAGO” Respondendo à iniciativa espontânea da população em aproximar-se do Tietê na RMSP, uma vez que as realizações das navegações monitoradas se apresentavam como de alto interesse da população, houve por parte dos empresários da DNA – Dragagem, Navegação e Locação, a iniciativa de construir uma embarcação mais adequada para atender o programa “Navega São Paulo”. Iniciou-se a construção da embarcação “Almirante do Lago”.
  5. 5. 6 “Navegar é preciso” - O Barco “ALMIRANTE DO LAGO” Desde novembro de 2005, mais de 30.000 pessoas já navegaram no “Almirante do Lago” pelo rio Tietê na região metropolitana. Ele tem sido utilizado em diversas ações do Instituto Navega São Paulo, principalmente no projeto “De Olho no Tietê” que contempla a navegação com alunos e professores de instituições de ensino públicas e privadas e também para eventos em prol do Tietê, realizados pela iniciativa privada, ONGs e o Governo do Estado. Trajetória - Principais Ações Realizadas Entrega Oficial da Calha O “Almirante do Lago” foi utilizado em março de 2006 na entrega oficial da obra de ampliação da calha do rio Tietê. Na ocasião, estiveram presentes o então governador Geraldo Alckmin e o prefeito José Serra.
  6. 6. 7 Trajetória - Principais Ações Realizadas Teatro da Vertigem - 2006 A iniciativa do Teatro da Vertigem, de chamar a atenção da população para os ambientes excluídos e degradados da cidade, mostrou-se em total sintonia com os objetivos do programa “Navega São Paulo". Um espetáculo como o BR3, além de incentivar a cultura, traria muita atenção da população para a questão do rio. Isso estimulou a empresa DNA – Dragagem, Navegação e Locação a dar todo o apoio necessário ao desenvolvimento da peça através da utilização do barco, com toda infraestrutura material e humana, além de contribuir com o planejamento logístico da apresentação.
  7. 7. 8 Trajetória - Principais Ações Realizadas Conhecendo o Mais Paulista dos Rios De Abril a Junho de 2006 ocorreu o projeto “Conhecendo o Mais Paulista dos Rios”. O projeto fez parte do contrato firmado entre o DAEE - Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo, autarquia da Secretaria do Estado de Energia, Recursos Hídricos e Saneamento, e a FESP - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Em 2007 foi constituída a ONG/OSCIP Instituto Navega São Paulo. Em março de 2007, foi realizado um evento no dia internacional da água Com a Rádio Eldorado. O programa Observatório da Radio Eldorado, foi transmitido ao vivo da embarcação “Almirante do Lago”, ancorada nas proximidades da ponte do Limão. Cerca de 70 ouvintes e convidados participaram do programa e, junto com os entrevistados e os patrocinadores Shopping D e Sabesp, puderam participar de um programa inusitado, enquanto navegavam pelas águas calmas do Tietê.
  8. 8. 9 Trajetória - Principais Ações Realizadas Navegação com a Sabesp e representantes do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento Principal financiador das duas primeiras etapas do Projeto Tietê. Durante a navegação foi apresentado o andamento do projeto. Além dos representantes do BID, estiveram presentes os presidentes da Sabesp e da Fundação SOS Mata Atlântica. Outros eventos Em Março/2008 tivemos navegações com a Sabesp/AOB e com os integrantes do site Arq!bacana e o Museu da Casa Brasileira e com apoio da AsBEA (Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura) e do IAB (Instituto de Arquitetos do Brasil / SP).
  9. 9. 10 Trajetória - Principais Ações Realizadas Outras instituições que tiveram representantes nas navegações Instituto Ecoar, Grêmio Colmeia, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP - FAU-USP, Escola de Comunicação e Arte da USP - ECA-USP, Faculdade Anhembi Morumbi, Universidade Bandeirante de São Paulo - Uniban, Folha de São Paulo, Secretária de Turismo de São Paulo, Prefeitura Jundiaí, INCO, Grupo Pão de Açúcar, Banco Abn Amro, Banco Itaú S/A, Itaú Cultural; Desfile da grife Cavalera, como parte do evento SPFW entre outras.
  10. 10. 11 Trajetória - Principais Ações Realizadas Programa Navega São Paulo Escolas Particulares (Escolas particulares que navegaram conosco no processo de educação ambiental): Nossa Senhora das Graças (Gracinha), Chapel, Colégio Benjamin Constant, Colégio Campos Salles, Colégio Cidade de São Paulo, Colégio Dante Alighieri, Colégio Hugo Sarmento, Colégio Joana D'Arc, Colégio Magno, Colégio Móbile, Colégio Oswald de Andrade, Colégio Rio Branco, Colégio Santa Clara, Colégio Santa Maria, Colégio Santana, Colégio Vera Cruz, Escola Carlitos, Gracinha, Mackenzie e Terra Mater, Beatíssima, Campos Salles, Colégio Agnus Dei, Colégio Panamby, Colégio Porto Seguro, Colégio Santa Cruz, Colégio São Luís, Colégio São Luis, Colégio Valter Micael, Escola Bakhita, Escola Internacional, Escola Suíço Brasileira, Escola Viva, Lourenço Castanho, Objetivo, Ofélia Fonseca, Eugenio Montale, Colégio Santo Américo, Escola da Vila entre outras.
  11. 11. 12 Trajetória - Principais Ações Realizadas Exposição Pets Gigantes 2008 Durante o período de Março, Abril e Maio/08, com o Itaú Cultural, realizamos a Exposição Pets do artista plástico Eduardo Srur, foi uma intervenção artística democrática e pontual que apoiamos por fazer parte do foco do INSP, cujo propósito é atrair a atenção da população para o Tietê e o meio ambiente. Aconteceu na calha do Tietê entre as pontes da Casa Verde e Limão. Foram realizadas 24 navegações com 2.963 participantes das visitas a exposição, envolvendo escolas públicas, ONG’s, instituições diversas e a população. Para participar da exposição, tivemos uma demanda de 6.783 solicitações para navegação que não pudemos atender.
  12. 12. 13 Trajetória - Principais Ações Realizadas Autoridades debatem turismo fluvial no Tietê Reunião Conjunta da Frente Parlamentar das Hidrovias com a Frente de Turismo 2011: à bordo do barco “Almirante do Lago”, durante navegação do trecho metropolitano do Rio Tietê, na altura do Cebolão, os deputados estaduais João Caramez e Célia Leão, coordenadores das Frentes Parlamentares das Hidrovias e de Apoio ao Turismo(respectivamente) promoveram no dia 6 de outubro de 2011, um debate entre autoridades políticas e sociedade civil organizada sobre as potencialidades e os gargalos do turismo na hidrovia Tietê- Paraná. Os secretários de Estado Márcio França (Turismo) e Edson Aparecido (Desenvolvimento Metropolitano), e a superintendente da Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades (Sutaco), Soninha Francine, também participaram da reunião.
  13. 13. 14 Proposta do Instituto Navega São Paulo - INSP O valor ambiental ganha força nas decisões da gestão pública à medida que se percebe que quanto menor o impacto das atividades humanas nos ciclos naturais, menos problemas serão gerados para a sua administração e a sociedade. Acreditamos que a urgência de soluções para as questões ambientais exige a soma de esforços de todos os segmentos da sociedade - poder público, iniciativa privada, organizações não governamentais e da população em ações focadas na sensibilização e conscientização. Como cidadãos e empresários conscientes deste fato, vislumbramos a possibilidade de contribuir com a importante missão de resgatar o rio Tietê e revitalizar suas funções para a melhoria da qualidade de vida do paulistano. Identificamos que, para concretizar este sonho, existe a necessidade de um amplo movimento de comunicação para a conscientização da população sobre a importância da bacia Tietê para a cidade, para a urbanidade. São diversos os fatores que contribuem para esta realização. Nesta mobilização propomos pensar num processo mais integrado e de longo prazo para as questões urbanas, para além do rio Tietê, porém, através dele. Precisamos eliminar a ausência de sua influencia na paisagem urbana da cidade. Numa primeira etapa vamos trabalhar na conscientização para o resgate da identidade do rio com São Paulo e a redução do seu estado de degradação causada principalmente pela poluição de suas águas.
  14. 14. 15 Proposta do Instituto Navega São Paulo - INSP Uma oportunidade que se abre, é por meio do espaço a ser construído (área de embarque e desembarque), explicar a Reurbanização da Orla Fluvial que já está em curso, com a construção do Parque Fluvial Urbano Linear, ao longo das margens dos córregos e canais afluentes do Tietê na cidade de São Paulo, iniciativa que criará o maior parque fluvial urbano do mundo. Estes fatos nos remetem à necessidade de desenvolver, uma comunicação que esteja alinhada a cada público específico. Se o rio Tietê representa a espinha dorsal de um novo planejamento urbano para a cidade de São Paulo, propomos pensar na sua mais expressiva associação de um “um rio que são dois” – o Rio Cidadão e o Rio Empresário. No resgate de sua identidade com a cidade, entre os dois, existem as oportunidades para os empreendedores em favor do cidadão, para, juntos, revelarem amplas e novas possibilidades para o entorno, para a comunidade, para a cidade que o acolhe. O Tietê Possível, enfim, é revelado:
  15. 15. 16 Proposta do Instituto Navega São Paulo - INSP O Tietê Cidadão: referência histórica, geográfica e cultural do paulistano, o palco para discussões dos alunos e educadores da rede estadual de ensino, sobre a importância do nosso Rio Tietê, com enfoque multidisciplinar envolvendo conhecimentos de Geografia, História, Economia, Meio Ambiente e Sustentabilidade. É também o espaço adequado para toda a população interessada conhecer, debater e participar desta ação de reintegração do rio Tietê na paisagem urbana de São Paulo, orientando para: Integração homem – rio com suas múltiplas funções Integração das regiões da cidade e metropolitana Convívio social Redução da poluição Soluções para as inundações O que hoje é feio pode se tornar muito bonito O Tietê Empresário: palco de realizações socioeconômicas e de debates orientando para patrocinar e apoiar a revitalização sustentável do Tietê.
  16. 16. 17 Proposta do Instituto Navega São Paulo - INSP Na interface entre o Rio Empresário e o Rio Cidadão encontramos todos os negócios voltados à sustentabilidade, como a transformação do Rio Tietê numa hidrovia para o transporte de lixo conteinerizado para unidades de reciclagem, implantar a logística reversa, ou como via de transporte e turismo, que certamente transformarão a face de São Paulo em cidade terciária. Há projetos que podem ampliar a efetivação da cidade na capital financeira do Hemisfério Sul. Destacam-se a construção do hidroanel metropolitano, a implantação do transporte intermodal hidroviário, a implantação dos ecoportos para operar a logística reversa em São Paulo, implantação de estaleiros e manutenção naval, a ampliação do Anhembi com construção de Centros de Exposição e Feiras Permanentes, a ampliação de centros de negócios, centros culturais integrados com escolas municipais, miniarenas esportivas, ampliação de redes hoteleiras, transporte (metro e acessos rápidos a aeroportos), construção de um Memorial Tecnológico e Museu do Tietê.
  17. 17. 18 Proposta do Instituto Navega São Paulo - INSP Desta forma, colocamos para diversos públicos a questão da ética ambiental, social e econômica coletiva e os seus benefícios para a sociedade. Estabelecemos uma estratégia para promover o processo de conscientização, dentro do seguinte escopo: Como? Transformando o Rio Tietê, navegando no seu trecho mais degradado, em uma importante plataforma multidisciplinar de conscientização socioambiental. Programa Navega São Paulo Escolas – “De Olho No Tietê“ Desde 2005, o INSP tem o propósito de fazer com que a população, iniciativas públicas e privadas, se mobilize para uma mudança de comportamento e atitude em relação à urgência da revitalização e preservação dos nossos recursos naturais, tendo como uma das plataformas de conscientização o Rio Tietê.
  18. 18. 19 Proposta do Instituto Navega São Paulo - INSP Programa Navega São Paulo Escolas – “De Olho No Tietê“ O projeto propõe uma reflexão, um novo olhar da sociedade para a cidade de São Paulo a partir de um rio esquecido e desfigurado, agonizante como diversos corpos hídricos e outros patrimônios ambientais da nossa cidade. Até o segundo semestre de 2012, o projeto “De Olho no Tietê”, contemplou um processo de conscientização ambiental envolvendo mais de 150 escolas e 24.000 alunos e educadores da rede pública de ensino da região metropolitana de São Paulo. A experiência da navegação no seu trecho mais degradado na RMSP é uma importante plataforma dinâmica para a conscientização socioambiental, capaz de gerar um forte impacto e a reflexão dos participantes.
  19. 19. 20 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 Continuidade do Navega São Paulo Escolas – Projeto “De Olho No Tietê” que contempla realizar um processo de conscientização socioambiental envolvendo 113 navegações, mais de 80 escolas e 18.000 educadores e alunos da rede pública de ensino da Região Metropolitana de São Paulo – (RMSP) durante o período de 22.09.2013 (Dia do Tietê) a 22.09.2014. O programa “De Olho no Tietê” consiste em transformar o Rio Tietê, navegando no seu trecho mais degradado, em uma vasta plataforma multidisciplinar de conscientização socioambiental que contempla: Apresentar e disponibilizar conteúdo sobre o Tietê para os educadores das escolas envolvidas, focando os aspectos históricos, geográficos e especialmente relativos ao meio ambiente (Pasta Conteúdo Pedagógico). Agendar as navegações para os alunos dos educadores interessados em realizar o programa. Serão grupos de até 160 alunos por navegação, sendo que a mesma escola poderá formar até três grupos no semestre, considerando viabilidade de agenda.
  20. 20. 21 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 “De Olho no Tietê” contempla Monitores capacitados pelo INSP para acompanharem os alunos e educadores nos ônibus que realizarão o traslado Escola – Porto Cebolão e, também, assessorar a experiência dos subgrupos, que serão formados por 20 alunos, totalizando oito monitores/subgrupos por navegação. Viabilizar toda logística do traslado de ônibus (Escola – Porto – Escola) e da embarcação Almirante do Lago, com sua respectiva tripulação composta de profissionais especificamente treinados para navegar no rio Tietê sendo: um Comandante, dois Marinheiros e um Mecânico. Mantendo todos os processos devidamente adequados às normas de segurança estabelecidas pelas leis vigentes e as normas de conduta e segurança do INSP. Dar para cada aluno um livro didático desenvolvido pelo INSP especificamente para o programa (Pasta Conteúdo Pedagógico). Disponibilizar durante a navegação de 1h30min, todos os insumos necessários para o desenvolvimento das atividades, tais como, pranchetas, lápis, mapas, banners e demais materiais de apoio.
  21. 21. 22 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 “De Olho no Tietê” contempla Serviço com água, suco e lanche para todos os participantes das navegações. Estabelecer um relacionamento com educadores, alunos e comunidade em ambiente Web – Site e Redes Sociais, por intermédio das ferramentas gratuitas existentes e customizadas para atender as necessidades de disponibilizar informações do INSP e o que acontece no Tietê, com o propósito de compartilhar experiências e apoiar o desenvolvimento de projetos multidisciplinares relativos ao Tietê com foco socioambiental. Realizar a Gestão Administrativa, Financeira, Contábil, Logística, Recursos Humano e a apresentação periódica dos relatórios de resultados, gerencial e dos índices de satisfação. * Responsabilidades do INSP.
  22. 22. 23 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 Programa “Navegando no Tietê” O que é o programa? É uma iniciativa do INSP em parceria com órgãos públicos e privados. Objetivo Transformar o rio Tietê, através da experiência da navegação no seu trecho mais degradado na RMSP, em uma importante plataforma de conscientização socioambiental para gerar um forte impacto e a reflexão dos participantes, sobre a importância do nosso rio Tietê, com enfoque urbanístico, turístico e multidisciplinar envolvendo conhecimentos de Geografia, História, Economia, Meio Ambiente e Sustentabilidade. O Programa “Navegando no Tietê” contempla realizar um processo de conscientização ambiental, disponibilizando navegações regulares no rio Tietê na RMSP aos sábados e domingos, envolvendo em média mais de 1.120 participantes por mês.
  23. 23. 24 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 Programa “Navegando no Tietê” Plano de Ação Apresentar e disponibilizar conteúdo sobre o rio Tietê (Entre Rios) para os participantes, focando os aspectos urbanísticos, históricos, geográficos e especialmente relativos aos aspectos ambientais. Agendar as navegações para os interessados em realizar o programa. Serão grupos de até 160 participantes por navegação. Disponibilizar monitores capacitados pelo INSP para acompanhar os participantes nos ônibus que realizarão o traslado (definir local) até Cebolão, e assessora-los na experiência da navegação formando subgrupos de 40 participantes para cada monitor. Viabilizar toda a logística da navegação na embarcação Almirante do Lago, tripulada por profissionais especificamente treinados para navegar no rio Tietê, com todo o processo devidamente adequado às normas de segurança estabelecidas pelas leis vigentes e as normas de segurança e conduta estabelecidas pelo INSP. * Responsabilidades do INSP.
  24. 24. 25 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 O Porto atual Quem vê, não acredita que podemos navegar dentro da cidade de São Paulo e se surpreende com o “Almirante do Lago”, o barco do Navega São Paulo, flutuando no rio Tietê, atracado logo abaixo do viaduto do Cebolão. A região, conhecida como Porto Cebolão, é o local onde outros barcos atracam e passam por limpezas e manutenções. Vista do Porto Cebolão, sua entrada e o barco “Almirante do Lago” na rampa, sob a ponte.
  25. 25. 26 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 O Porto atual É importante, porém, um porto adequado, uma área apropriada para atrair visitantes, abrigado das correntes e localizado à beira de um lugar destinado a atracação do barco “Almirante do Lago”, com o pessoal receptivo e infraestrutura necessária ao embarque e desembarque dos passageiros, com segurança, especialmente designada para acomodação de passageiros. Achamos importante realçar que o público que vem visitar o rio, para conhecê-lo de perto e nele circular, merece um porto adequado que os recepcione e mostre o caminho para o rio. Que se de acesso ao rio para a população!
  26. 26. 27 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 Proposta de Porto - O Pier Park Tietê Pensando num espaço para difundir e organizar todas as informações sobre o futuro do rio Tietê na cidade de São Paulo, pensamos num espaço que espelhe aquilo que virá a ser o Tietê Possível. A construção do “Pier Park Tietê” a apenas 1,5 km do local que hoje é utilizado para embarque.
  27. 27. 28 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 Escopo do projeto Pier Park Tietê A reintegração do rio Tietê na paisagem urbana estabelece um paradigma para a transformação do ambiente urbano de São Paulo, trazendo uma nova perspectiva de leitura, percepção e atração sobre a metrópole. Primeiro, porque se constituirá num espaço para o exercício da cidadania e urbanidade. Segundo, porque é natural que esta remodelação provoque a curiosidade, despertando o desejo de se investigar aquilo que foi transformado. O Instituto Navega São Paulo pretende aproveitar este movimento para criar a área de embarque e desembarque de participantes dos projetos do programa “Navega São Paulo”, e estabelecer espaços de múltiplo escopo para exibição e manifestação cultural e educacional ao longo do rio, começando pelo Pier Park Tietê. A imagem a seguir coloca a área em detalhes.
  28. 28. 29 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 Escopo do projeto Pier Park Tietê Um local excepcional para ativar as ações do programa “Navega São Paulo”! Hoje a ponte está desativada, abandonada. A cidade toda deu costas aos seus rios e esta proposta cria o espaço ideal para reinserir o rio na paisagem urbana de São Paulo. É uma região perfeita para criar o que chamamos “entremeios”, o espaço entre o rio e a cidade, que hoje não existe e dificulta o acesso ao rio.
  29. 29. 30 Proposta do Instituto Navega São Paulo para 2013 Escopo do projeto Pier Park Tietê Um aspecto que chamamos a atenção é o fato do local estar num eixo estruturante para o urbanismo de São Paulo. O ponto de partida destas ações poderá ser a realização de um projeto pensado pelo arquiteto Ruy Ohtake, provavelmente inédito no mundo: um centro cultural e educacional que se divide em dois módulos, um sediado na margem e outro flutuante. A ideia é levar educação, arte e cultura para fora dos ambientes formais, e ao mesmo tempo integrar o Centro Cultural e Educacional ao ambiente do Tietê. O local escolhido poderá ser o Pier Park Tietê que poderá também estar integrado ao sistema de transportes metropolitanos e com o sistema cicloviário. Isto facilitaria muito o acesso dos visitantes, coisa que hoje não existe.
  30. 30. 31 Instituto Navega São Paulo Rua Antônio Gil, 811 - São Paulo - SP Fone 55 11 5521-1759 www.navegasp.org.br Claudio Rodolfo Pelitz presidencia@navegasp.org.br Cel.: 55 11 99616-6637 Douglas M Siqueira douglas@navegasp.org.br Cel.: 55 11 99449-6819

×