TURISMO E LAZER – OS DESAFIOS DO NOVO MILÊNIO    Quando decidi pesquisar sobre este assunto defrontei-me com duas grandes ...
Surge o lazer, quando o homem usa o "tempo livre" na sua realização pessoal e influipositivamente no meio cultural, é o TE...
Agora podemos responder a pergunta inicial: O que aconteceu com o tempo que eraanteriormente destinado ao trabalho? Ou em ...
As palavras de ordem que antes eram Trabalho e Futuro mudou, agora devem ser Lazer ePresente.Ricardo Bozzeda
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

TURISMO E LAZER – OS DESAFIOS DO NOVO MILÊNIO

1.089 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.089
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TURISMO E LAZER – OS DESAFIOS DO NOVO MILÊNIO

  1. 1. TURISMO E LAZER – OS DESAFIOS DO NOVO MILÊNIO Quando decidi pesquisar sobre este assunto defrontei-me com duas grandes dificuldades: aprimeira é a sua enorme abrangência e a segunda foi que no decorrer das pesquisas percebi queapesar da relevância e de existirem inúmeros enfoques extremamente interessantes existempoucos profissionais envolvidos nesta área. Quase todos os artigos que encontrei citavamsempre os mesmos autores. Um problema que identifiquei imediatamente foi a falta de estudos nas categorias de“divertimento” e “descanso” dentro das atividades de Turismo e Lazer, que em suma acho que éum dos grandes problemas para o desenvolvimento destas áreas. Outro ponto que devemosconsiderar são as vantagens da integração dos estudos e políticas de Turismo e Lazer, hojetratados separadamente. Atualmente nos EUA e Europa o tempo de lazer já é maior que o tempo de trabalho,baseado nisso o sociólogo italiano Domenico de Masi, em uma visita ao Brasil disse que “oséculo 20 foi guiado pelos países que souberam organizar o trabalho e o século 21 serádominado pelos países que souberem gerenciar o tempo livre”. Trabalho, mais que um direito, é uma necessidade, disso ninguém duvida, mas para tudotem um limite, e é isto que estamos descobrindo. Vários fatores têm aumentado o tempo livredo homem, entre eles a redução das jornadas de trabalho, as novas tecnologias e o aumento daperspectiva de vida, e está criando conseqüentemente uma nova sociedade preocupada comuma melhor qualidade de vida e realizações pessoais, isto pode ser constatado pela enormequantidade de publicações, artigos, palestras, filosofias e até novas religiões que estão surgindonos últimos anos. Tudo pela busca da felicidade. Entretanto gostaria que todos prestassem atenção a esta pergunta: Será que estamospreparados para esta Nova Sociedade? Antes entrarmos nos conceitos e tentar responder esta pergunta é necessário fazer umbreve histórico sobre a evolução do trabalho e a utilização do tempo livre pelo homem atravésda História:1 - Na idade antiga (até 476 DC), o homem se orientava pelos astros, pelas estações e pelanatureza, tinha consciência concreta, objetiva e sensível, voltava-se para o passado e negava afluidez do tempo, isto é, trabalhava de acordo com a natureza, era o TEMPO NATURAL.2 - Idade Média (até 1456 DC), o homem distinguia o tempo terreno do eterno, aceitava afluidez do tempo, admitia a evolução histórica, mas deixava a orientação do tempo para a Igreja,era o TEMPO VETORIAL.3 - Idade Moderna (até 1789 DC), o homem criou o relógio-máquina que regulava o tempo epautava a sua vida por ele, valorizava o trabalho (Reforma Protestante - nascimento daburguesia e posteriormente do capitalismo), era o TEMPO MECÂNICO.4 - Idade Contemporânea (até hoje), o homem realiza a Revolução Industrial (séc. XIX),escraviza-se ao ritmo da máquina, divide o tempo em dois: trabalho e não trabalho. Cria o"tempo-livre": fim do dia, fim da semana, fim do ano (férias) e fim da vida (aposentadoria).
  2. 2. Surge o lazer, quando o homem usa o "tempo livre" na sua realização pessoal e influipositivamente no meio cultural, é o TEMPO PSICOLOGICO.No Brasil da era pré-industrial nossos tataravôs trabalhavam no campo cerca de 700/1000horas/ano, depois da revolução industrial nossos avôs, que foram os pioneiros na indústria,trabalhavam em torno de 3500/4000 horas/ano (15/16 horas/dia). Foi nesta época quecomeçou a luta pela redução das jornadas de trabalho, pois as pessoas não tinham mais tempopara a religião, a escola, a política e a família, e estas entidades começaram a reivindicar otempo que haviam perdido para o trabalho. A primeira iniciativa patronal no meio desta luta foio surgimento em 1946 do SESC/SESI com atividades programadas de esporte e lazer. Hoje nopaís trabalhamos cerca 1800 horas/ano, enquanto em alguns países desenvolvidos a média é de1400/1600 horas/ano.E o que aconteceu com o tempo que era anteriormente destinado ao trabalho? Afinal, agoratemos mais tempo sobrando se compararmos com os nossos avôs.Antes de responder vamos começar a segunda parte deste artigo com alguns conceitos: 1 - la.zer - sm (lat licere) Tempo Livre, vagar, ócio (Michaelis); Conjunto de ocupações de livre escolha e participação; Tipos: Doméstico, Urbano e Turístico; Interfaces: Esporte, Cultura, Recreação, Manifestações Artísticas, Educação, Saúde, Serviço Social, Habitação e Turismo. 2 - re.cre.a.ção - sf (lat recreatione) Ato de recrear ou recrear-se; recreio (Michaelis); Ocupação agradável para descanso de um trabalho e recuperação de forças para a sua continuação; Atividades não obrigatórias realizadas no Tempo Livre; Pode não ser necessário dinheiro, como por exemplo: Ler, não fazer nada, ouvir música ou brincar. 3 - tem.po - sm (lat tempu) Medida de duração dos seres sujeitos à mudança da sua substância ou a mudanças acidentais e sucessivas da sua natureza, apreciáveis pelos sentidos orgânicos (Michaelis); Horas de lazer, horas vagas. Classificação quanto a sua utilização: 1 - Tempo ocupado profissionalmente (ou na escola); 2 - Tempo livre de ocupação profissional, mas com atividades obrigatórias; 3 - Tempo Livre (Tempo Disponível).Podemos então definir como Tempo Livre ou Disponível o tempo que utilizamos para o lazer ourecreação, em atividades não obrigatórias, isto é, atividades de livre escolha e participação. Masvale lembrar que as seguintes atividades NÃO se enquadram nesta definição: HE, 2ª profissão, trabalhos de casa; Trabalho doméstico; Compras; Manutenção da casa; Cuidar das crianças; Necessidades pessoais (comer, dormir, higiene pessoal, etc.); Atividades sociais (sindicatos, partidos, etc.); Atividades programadas (treino, aulas de música, curso de línguas, etc.).
  3. 3. Agora podemos responder a pergunta inicial: O que aconteceu com o tempo que eraanteriormente destinado ao trabalho? Ou em outras palavras: Como estamos utilizando onosso Tempo Livre?De acordo com as definições acima podemos afirmar que geralmente não utilizamoscorretamente este tempo, na maioria das vezes utilizamos nosso tempo disponível ematividades obrigatórias, mesmo que não estejam ligadas diretamente ao trabalho ou escola.Desde a infância somos educados somente para o trabalho. As nossas escolas não nos ensinam“o que fazer quando não temos nada para fazer”. Na verdade não somos preparados para lidarcom o ócio. A família, a escola e a religião sempre colocaram o trabalho (leia-se tambémemprego) como uma meta maior a alcançar, o não fazer nada e o lazer sempre foram vistoscomo preguiça e perda de tempo. Quantas vezes não ouvimos: “se você não trabalhar vai acabarigual seu tio..., sem nada...” (toda família tem um tio para servir de exemplo), “você tem queestudar para conseguir um bom emprego e ser alguém na vida...” ou ainda “só o trabalhodignifica o homem...”.Mas, quais os efeitos desta má utilização do tempo livre? E qual o papel e quais os desafios parao turismo e o lazer?Entre os efeitos da má utilização do tempo livre podemos destacar: menos atividades físicas,maior ingestão de calorias, obesidade, depressão e principalmente o estresse, que é um serioproblema social e econômico, pois atinge pessoas ainda jovens, com idade produtiva egeralmente ocupando cargos de responsabilidade, alguns de seus sintomas são:  Perda de concentração mental;  Fadiga fácil, fraqueza, mal-estar;  Instabilidade emocional, descontrole, agressividade, irritabilidade;  Depressão, angústia;Somente a partir da metade do século XX com o surgimento de novas tecnologias e a melhoriados transportes que as pessoas começaram a utilizar o tempo livre para viagens. Das pessoasque utilizam o tempo livre para lazer, 90% utiliza em casa (lazer domestico) e as outras estãodivididas entre o lazer urbano e o turístico.Apesar de lazer no turismo na teoria ser evidente, na pratica nem sempre é verdade, vejamosalguns exemplos: aeroportos saturados, vôos atrasados, propagandas enganosas, extravio debagagem, excessos de horários, desrespeito ao cidadão, filas e violência.Os desafios do lazer é conseguir fazer a interação social, melhorar o nível intelectual, trazersatisfação e crescimento, equilíbrio pessoal e melhoria da saúde, e do turismo sustentado sãogerar recursos econômicos, garantir o bem-estar da população das áreas de destino, conservaras paisagens, natureza e cultura e satisfazer as necessidades dos visitantes (inclusive o lazer). Osobjetivos comuns do lazer e turismo são o descanso, o divertimento e o desenvolvimentopessoal e social.Devemos incentivar o trabalho conjunto entre o poder público e sociedade civil organizada paracriar e desenvolver uma infra-estrutura material, evitar a desqualificação e sucateamento dasáreas culturais e naturais existentes, integrar os estudos e as políticas de Turismo e Lazer,educar para o lazer e aumentar e valorizar o Tempo Livre.
  4. 4. As palavras de ordem que antes eram Trabalho e Futuro mudou, agora devem ser Lazer ePresente.Ricardo Bozzeda

×