A Independência do
México.
Miguel Hidalgo e o início
• A figura central e principal instigador da independência do
México foi Miguel Hidalgo y Costil...
O Grito de Dolores
• Os planos independentistas foram descobertos pelo governo central,
sendo os conspiradores alertados p...
• Após várias vitórias, as forças insurgentes dirigiram-
se em direção ao norte, com destino ao Texas. Em
Março do ano seg...
José Maria Morelos y Pavón e a declaração de
Independência
• Depois da morte de Hidalgo, a liderança do movimento
insurgen...
• A declaração de independência seria assinada a 6 de Novembro
de 1812. Apesar de alguns êxitos iniciais das forças de Mor...
Agustín de Iturbide e Fernando VII da
Espanha
A missão de Iturbide em Oaxaca coincidiria com um bem
sucedido golpe militar...
O consumar da independência
• As forças rebeldes de todo o México juntaram-se ao
exército de Iturbide. Quando a vitória do...
Independência do Mexico
Independência do Mexico
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Independência do Mexico

726 visualizações

Publicada em

Trabalho de Historia

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Independência do Mexico

  1. 1. A Independência do México.
  2. 2. Miguel Hidalgo e o início • A figura central e principal instigador da independência do México foi Miguel Hidalgo y Costilla, padre na pequena paróquia de Dolores Hidalgo, Guanajuato. Logo após a sua ordenação como sacerdote, Hidalgo começou a promover o levantamento popular de índios e mestiços contra os espanhóis abastados, os fazendeiros e os aristocratas. • Durante os sete anos que passou em Dolores, Hidalgo promoveu grupos de discussão em sua casa, temas abordados nestas discussões eram acontecimentos da época. • O movimento independentista nasceu destas discussões informais e era dirigido contra o domínio político e econômico espanhol sobre a Nova Espanha. Foi em 8 de Dezembro de 1810 que os conspiradores decidiram iniciar o conflito.
  3. 3. O Grito de Dolores • Os planos independentistas foram descobertos pelo governo central, sendo os conspiradores alertados por Josefa Ortíz de Domínguez, mulher do Corregedor de Querétaro. Pressionado por estes novos acontecimentos, Hidalgo decidiu iniciar imediatamente a luta pela independência, na manhã do dia 16 de Setembro de 1810 (sendo esta a data em que o México celebra a sua independência). Os sinos tocaram a rebate chamando a população a quem Hidalgo pediu que se juntassem à luta contra o governo espanhol e peninsulares, com o seu famoso Grito de Dolores: ”Viva a Virgem de Guadalupe! Morte ao mau governo! Viva Fernando VII!”. A população respondeu entusiasticamente e de imediato uma multidão começou a marchar em direção à capital regional, Guanajuato. Os mineiros de Guanajuato juntaram-se aos trabalhadores de Dolores no massacre de todos os peninsulares que ofereceram resistência, incluindo o intendente, dirigente colonial na região. • Em 30 de Outubro de 1810 foram enfrentados pelas forças realistas em Monte de Las Cruces e apesar da vitória dos independentistas, estes perderam o impulso inicial, fracassando na sua intenção de tomar a Cidade do México.
  4. 4. • Após várias vitórias, as forças insurgentes dirigiram- se em direção ao norte, com destino ao Texas. Em Março do ano seguinte, os insurgentes foram emboscados e feitos prisioneiros em Monclova, no estado de Coahuila. Hidalgo, sendo sacerdote, foi julgado pela Santa Inquisição e declarado culpado de heresias e traição, sendo condenado à morte e seria fuzilado no dia 31 de Julho de 1811. logo depois seu corpo seria mutilado e a sua cabeça exposta publicamente em Guanajuato, como advertência aos possíveis insurgentes.
  5. 5. José Maria Morelos y Pavón e a declaração de Independência • Depois da morte de Hidalgo, a liderança do movimento insurgente foi assumida por José María Morelos y Pavón. Morelos tomou as rédeas dos assuntos políticos e militares da insurreição planeando um movimento estratégico com vista a isolar a Cidade do México e a cortar as suas comunicações com as costas. Em Junho de 1813, foi por ele convocado um congresso nacional de representantes de todas as províncias, que teve lugar em Chilpancingo, atual estado de Guerrero, com o objetivo de discutir o futuro do México como nação independente. Os pontos mais importantes do documento emergente deste congresso foram a soberania nacional, o direito universal ao voto para todos os homens, a adopção do catolicismo como religião oficial, a abolição da escravatura e do trabalho forçado, o fim dos monopólios governamentais e o fim dos castigos físicos.
  6. 6. • A declaração de independência seria assinada a 6 de Novembro de 1812. Apesar de alguns êxitos iniciais das forças de Morelos, as forças coloniais conseguiriam romper o cerco feito à Cidade do México, ao fim de seis meses, capturando posições em zonas vizinhas à cidade e acabando por invadir Chilpancingo. Depois destas derrotas o congresso, em lugar de se unir de forma a conseguir a independência, decidiu deixar de reconhecer Morelos como generalíssimo e chefe supremo do exército incumbindo-o unicamente da tarefa de proteger o congresso. Morelos conseguiria proteger o congresso de tal forma que seria redigida uma constituição, jurada em Apatzingán em 22 de Outubro de 1814. A constituição concedia poderes absolutos ao congresso (no seio do qual se travava uma luta acesa) e este não tardaria a reunir de novo os efetivos necessários à continuação da luta deixando Morelos praticamente sem forças, com receio de que este tomasse o poder. Morelos seria capturado poucos meses depois durante uma escaramuça pela manutenção à distância dos realistas que perseguiam os congressistas, enfrentando o mesmo destino que Hidalgo. Seria fuzilado em 22 de Dezembro de 1815, depois de ser degradado e excomungado
  7. 7. Agustín de Iturbide e Fernando VII da Espanha A missão de Iturbide em Oaxaca coincidiria com um bem sucedido golpe militar em Espanha, contra o novo monarca, Fernando VII. Os líderes do golpe, que haviam sido incluídos numa expedição militar para suprimir os movimentos independentistas das Américas, obrigaram o rei a assinar a constituição liberal de 1812. Quando chegaram ao México notícias destes acontecimentos, Iturbide entendeu-os como um perigo para o status quo e como uma oportunidade para os criollos assumirem o controlo do México. Depois de um primeiro confronto com as forças de Guerrero, Iturbide trocou as suas lealdades e convidou o líder rebelde para um encontro em que se discutiriam os princípios de um movimento insurgente regenerado.
  8. 8. O consumar da independência • As forças rebeldes de todo o México juntaram-se ao exército de Iturbide. Quando a vitória dos insurgentes se tornou aparente deu-se a renúncia do Vice-rei. Em 24 de Agosto de 1821, foi assinado, por Iturbide e representantes da coroa espanhola, o Tratado de Córdoba, que reconhecia o México como nação independente segundo os termos do plano de Iguala. Iturbide, que havia sido um realista leal, convertera-se no paladino da independência mexicana. Iturbide incluiu um artigo no tratado que possibilitava ao congresso escolher um rei criollo se nenhum membro da realeza europeia aceitasse o trono mexicano. Este artigo permitiu a Iturbide subir ao trono mexicano, dando início ao primeiro Império Mexicano.

×