OS
MOVIMENTOS
DE LIBERTACÃO
Desde o final do século XVIII o Iluminismo teve
forte penetração na América. Apesar de várias
mudanças na Europa, a elite ...
Quando a Espanha foi dominada pelas tropas francesas
de Bonaparte tornou-se mais fácil iniciar o movimento
pela independên...
PERÍODO
O processo de independência da América
Espanhola ocorreu em um conjunto de situações
experimentadas ao longo do sé...
PARTICIPANTES DO MOVIMENTO
Simón Bolívar
José de San Martín
Pedro I do Brasil
José Bonifácio de Andrada e Silva
Manuel Bel...
PRINCIPAIS LÍDERES
José de San Martín Miguel Hidalgo
Simón Bolívar
BIOGRAFIA JOSÉ DE SAN MARTÍN
José de San Martín y Matorras, nasceu na Argentina, em 1778. Era filho de
espanhóis e viveu s...
BIOGRAFIA MIGUEL HIDALGO
Padre mexicano nascido em Corralejo, no estado mexicano de Guanajuato,
patrono da independência d...
BIOGRAFIA SIMÓN BOLÍVAR
Simon José Antônio de La Santíssima Trinidad Bolívar Palácios y Blanco, ou simplesmente Simon
Bolí...
MOTIVAÇÃO
Crise do antigo regime, fazendo com que buscassem a
liberdade política e divisão dos poderes. Desejo pela
liberd...
MAPA
PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS
O fim do Antigo Regime nas últimas décadas do século XVIII foi
conseqüência das transformações i...
DESFECHO
Processo de independência, no entanto, não
significou a radical transformação da situação
socioeconômica vivida p...
MENSAGEM
Acredite no sucesso total, não
imagine obstáculos na sua
mente.
Tudo que uma pessoa é capaz de
planejar, ela é ca...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os movimentos de libertacao

1.394 visualizações

Publicada em

Slide sobre os Os movimentos de libertacao

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.394
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os movimentos de libertacao

  1. 1. OS MOVIMENTOS DE LIBERTACÃO
  2. 2. Desde o final do século XVIII o Iluminismo teve forte penetração na América. Apesar de várias mudanças na Europa, a elite colonial permaneceu no poder das colônias americanas. Seguindo ideais da Independência do EUA, pois mantinha a escravidão mesmo após a independência, diferentemente da Revolução Francesa, a elite criolla americana iniciou o processo de independência, porém garantindo que não haveria muitas mudanças no sistema de governo.
  3. 3. Quando a Espanha foi dominada pelas tropas francesas de Bonaparte tornou-se mais fácil iniciar o movimento pela independência da América Espanhola, quando os criollos se uniram a este movimento. A primeira fase do processo de independência foi uma guerra civil entre colonos que durou de 1810 a 1814 – a Inglaterra, adversária de Bonaparte, apoiou os colonos. Napoleão Bonaparte foi derrotado pela Inglaterra na Europa, mas ainda assim os ingleses permaneceram ao lado dos americanos que contaram ainda com apoio dos EUA – esta foi a Segunda Fase, de 1815 a 1824. DA GUERRA CIVIL AO ROMPIMENTO COM A METRÓPOLE
  4. 4. PERÍODO O processo de independência da América Espanhola ocorreu em um conjunto de situações experimentadas ao longo do século XVIII. Nesse período, observamos a ascensão de um novo conjunto de valores que questionava diretamente o pacto colonial e o autoritarismo das monarquias. O iluminismo defendia a liberdade dos povos e a queda dos regimes políticos que promovessem o privilégio de determinadas classes sociais.
  5. 5. PARTICIPANTES DO MOVIMENTO Simón Bolívar José de San Martín Pedro I do Brasil José Bonifácio de Andrada e Silva Manuel Belgrano Bernardo O'Higgins José Miguel Carrera José Gervasio Artigas Antonio José de Sucre Ramón Castilla José Joaquín de Miranda Miguel Hidalgo Agustín de Iturbide
  6. 6. PRINCIPAIS LÍDERES José de San Martín Miguel Hidalgo Simón Bolívar
  7. 7. BIOGRAFIA JOSÉ DE SAN MARTÍN José de San Martín y Matorras, nasceu na Argentina, em 1778. Era filho de espanhóis e viveu sua infância na Europa. Quando jovem, retornou à Argentina e, em 1816, saiu vitorioso da luta de independência daquele país. Foi um grande estrategista militar. Em 1818, participou da luta pela independência do atual Chile. Em 1820, San Martín partiu do Chile, juntamente com o marinheiro e aventureiro inglês lorde Cochrane, para libertar o Peru do domínio espanhol. San Martín conseguiu conquistar Lima e tornou-se protetor do Peru (1821), mas ainda estava longe de derrotar os exércitos espanhóis. Ele precisava, na verdade, de apoio externo para vencer definitivamente os espanhóis, que veio de Simón Bolívar. O encontro daqueles que ficaram conhecidos como os dois grandes libertadores da América espanhola - San Martín e Simón Bolívar - deu-se na cidade de Guaiaquil, em 1822. Até hoje não se sabe o teor da conversa entre os dois, mas, depois desse encontro, San Martín decidiu abandonar o Peru e deixar para Bolívar a tarefa de torná-lo independente. Após encontrar-se com Simón Bolívar em 1822, San Martín exilou-se na Bélgica e depois na França, onde faleceu em 1850. Defendia a adoção da monarquia constitucionalista.
  8. 8. BIOGRAFIA MIGUEL HIDALGO Padre mexicano nascido em Corralejo, no estado mexicano de Guanajuato, patrono da independência do México. Ordenou-se aos 36 anos, ensinou teologia em Valladolid e depois foi nomeado vigário de Dolores. No início de sua carreira eclesiástica, o interesse pelo progresso material dos paroquianos logo despertou suspeitas nas autoridades espanholas. Aproveitando que os franceses depuseram o rei Ferdinando VII, da Espanha (1808), os mexicanos planejaram aproveitar a ocasião para lutar pela independência do país. O movimento separatista foi descoberto pelos espanhóis, mas em vez de fugir preferiu lutar abertamente pela soberania do país e conclamou os paroquianos à luta. Era o dia 16 de setembro (1810) e o movimento de independência acabou por se tornar uma guerra entre os mais desfavorecidos e as classes mais ricas. Liderando milhares de índios e mestiços, conquistou importantes cidades e estavam próximos da capital, quando foram derrotados na batalha de Calderón, em 17 de janeiro (1811). Ele fugiu para o norte, numa tentativa de obter asilo nos Estados Unidos, mas foi capturado antes de chegar à fronteira. Condenado por rebeldia, foi fuzilado em Chihuahua, em 31 de julho daquele ano. Embora pouco tenha conseguido com sua rebelião contra os espanhóis, o dia 16 de setembro é comemorado como a data mais importante da história do país.
  9. 9. BIOGRAFIA SIMÓN BOLÍVAR Simon José Antônio de La Santíssima Trinidad Bolívar Palácios y Blanco, ou simplesmente Simon Bolívar nasceu em Caracas, Vice-Reinado de Nova Granada, em 24 de julho de 1783. Filho de fazendeiros de origem espanhola, perdeu os pais aos nove anos de idade. Foi educado por um tio, Carlos Palácios, e cuidado por Hipólita. Aluno de Simon Carreño Rodriguez, professor revolucionário, com quem desenvolveu interesse pela política e pela luta em prol da liberdade. Aos 15 anos, viajou para a Espanha, no intuito de completar os estudos, conheceu Maria Teresa Rodríguez del Toro y Alayza, com quem se casou em 1802. Ao retornar para Caracas, sua esposa morreu de febre amarela. Em 1804, viaja para os EUA e Europa, na França assistiu a coroação de Napoleão, e adquiriu admiração pelas idéias iluministas. Em 1807, retornou à Caracas, onde inicia um planejamento político que objetivava a libertação das colônias espanholas. Em 1810, foi nomeado coronel das milícias. Em 1811, o Congresso Nacional declarou a independência da Venezuela, Francisco de Miranda foi nomeado general e Bolívar, responsável pela defesa. Miranda foi preso em 1812. Bolívar se refugiou em Caracas, meses depois viajou a Cartagena, atual Colômbia, publicou o Manifesto de Cartegena, onde pedia a união dos revolucionários e o fim do domínio espanhol na Venezuela. Em 1824, Bolívar e Sucre libertaram o Peru e a República da Bolívia. Em 1827, a Grande Colômbia tornou-se terreno de guerras civis, Bolívar escapa ileso do atentado “Conspiração Setembrina”. Em 1829, Venezuela e Colômbia se separam, Quito declara-se independente e adota o nome de Equador. Bolívar faleceu aos 47 anos, sem apoio político, em 17 de dezembro de 1830, Colômbia; sendo enterrado em Caracas.
  10. 10. MOTIVAÇÃO Crise do antigo regime, fazendo com que buscassem a liberdade política e divisão dos poderes. Desejo pela liberdade econômica (não precisava mais fazer comércio apenas com a metrópole, o que aumentava o lucro). Criollo: interessados em romper pacto colonial e criar governo onde eles mandassem na própria terra; Espanhóis nascidos na América; Aristocratas, ricos. Eram americanos nacionalistas (que amavam sua Espanha e não queriam independência) até a revolução francesa. Exército de Napoleão invade a Espanha e quem passa a governá-la era um francês. Os espanhóis passam a não seguir ordens do rei e criar revoltas.
  11. 11. MAPA
  12. 12. PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS O fim do Antigo Regime nas últimas décadas do século XVIII foi conseqüência das transformações ideológicas, econômicas e políticas produzidas pelo Iluminismo, pela Revolução Industrial, pela independência dos Estados Unidos e pela Revolução Francesa. Estes acontecimentos, que se condicionaram e se influenciaram reciprocamente, desempenharam um papel decisivo no processo de independência da América espanhola. As elites da América colonial encontraram na filosofia iluminista o embasamento ideológico para seus ideais autonomistas. A luta pela liberdade política encontrava sua justificativa no direito dos povos oprimidos à rebelião contra os governos tirânicos e á luta pela liberdade econômica na substituição do monopólio comercial pelo regime de livre concorrência.
  13. 13. DESFECHO Processo de independência, no entanto, não significou a radical transformação da situação socioeconômica vivida pelas populações latino- americanas. A dependência econômica em relação às potências capitalistas e a manutenção dos privilégios das elites locais fizeram com que muitos dos problemas da antiga América Hispânica permanecessem presentes ao logo da História latino-americana.
  14. 14. MENSAGEM Acredite no sucesso total, não imagine obstáculos na sua mente. Tudo que uma pessoa é capaz de planejar, ela é capaz de realizar. Fim!!!

×