Trabalho filosofia 32 solo

457 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
457
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
231
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho filosofia 32 solo

  1. 1. COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO Escola de Frankfurt Nome: Fernanda Gnatta Turma: 32 MP
  2. 2. FUNDADORES:  Começou sobre a liderança dos intelectuais Félix Weil, Max Horkheimer, Theodor Adorno e Herbert Marcuse.  Foi fundada em 22 de junho de 1924.
  3. 3. COMEÇO  Logo após a segunda guerra mundial, grande parte do cenário intelectual ocidental alemão foram contestadas por Marx e Nietzsche que introduziram enorme ascendência sobre as ciências sociais e suas ideologias.
  4. 4. CARACTERÍSTICAS Foi um movimento autor reflexivo. Sendo algo característico no marxismo ocidental é está era uma autorreflexão do que era, foi e seria futuramente o marxismo, com obras que trataram de temas como o “novo” papel do materialismo histórico, o conceito da história, a tomada da consciência de classe, a cultura, a arte, a literatura, tudo que eram considerados categorias e instrumentos para o pensamento nas transformações, a validade, as limitações, possíveis caminhos e leituras do marxismo diante da sociedade industrializada moderna.
  5. 5. ENSINO:  Estuda os problemas tradicionais do movimento operário unindo trabalho empírico e análise teórica. O marxismo ocidental existe um autorreflexão do que era, foi e seria futuramente o marxismo, com obras que trataram de temas como o “novo” papel do materialismo histórico, o conceito de história, a tomada da consciência de classe, a cultura, a arte, literatura, enfim, todos considerados como categorias e instrumentos para se pensar as transformações, a validade, as limitações, possíveis caminhos e leituras do marxismo diante da sociedade industrializada moderna.
  6. 6. Os alunos se inspiravam no pensamento de Marx, é assim analisar a sociedade contemporânea. Existia uma razão instrumental, assim, o que se tinha era uma racionalidade de cunho positivista que visava a dominação e intervenção na natureza a serviço do poder do capital, estendendo-se esta dominação também aos homens, cada vez mais alienados dos processos sociais em que estavam envolvidos. Isso significa que a ciência não seria imparcial, mas controlaria o exterior e interior do homem.
  7. 7.  Reuniam estudos e percepções do passado que se alinham com o presente.  Logo, será da preocupação em sugerir e descortinar uma realidade reificada e “contaminada” pela lógica capitalista que nascerão tais trabalhos, num questionamento quanto às maneiras de se alcançar a efetiva tomada da consciência de classe e, dessa forma, superar a conjuntura capitalista dada.
  8. 8. FASES:  Primeira fase: Liderada por Adorno, tendo como um dos filósofos mais importantes da escola de Frankfurt, sua missão era tentar uma transformação na dialética da racionalidade do Ocidente, que criou sua obra Dialética Negativa.  Segunda fase: Marcada pela morte de Adorno, que encontra seu principal líder em Jürgen Habermas, ex- assessor de Adorno e, posteriormente, seu crítico mais ardoroso.

×