Economia colaborativa e sustentável

2.178 visualizações

Publicada em

Mais do que nunca uma economia baseada no paradigma do crescimento e da busca da riqueza é, por definição insustentável, e em consequência disto, estamos passando por mudança de era, estamos vivendo uma economia em transição. Consumo, produção, financiamento e aprendizagem colaborativa são novos tipos de interação economica, que trazem consigo mesmas um novo arcabouço de funcionamento, uma nova cultura. Engajamento cívico, cultura de inovação aberta, empresas em rede, projetos de tecnologia para inovação social, plataformas na web para diálogos urbanos e democracia digital são alguns dos resultados positivos que vemos surgir a partir desta nova sociedade cada vez mais conectada e mais preocupada com seu entorno social.

"What you people call your natural resources, our people call our relatives"
Oren Lyons Faith Keeper of the Onondaga 
"Cradle 2 Cradle"

"O fim da infância da humanidade é quando paramos de pensar como indivíduo e passamos a usar a inteligência coletiva." Arthur Clarke, futurista Inglês.

Publicada em: Negócios
4 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.178
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
116
Comentários
4
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • sejam bemvindos
    convidar pro bar
    insights anotar no post it
    pra pensar empreendedorismo não é só fazer uma pesquisa de mercado, é necessário estudarmos o espírito do tempo.
    O que está acontecendo?
  • Por que isso está acontecendo?
    O que isso tem a ver com a palestra de hoje? - Tem tudo a ver com empreendedorismo. Isso é apenas uma manifestação da mudança de paradigmas que vivemos.
  • Evolução, não revolução
  • E é nesse cenário que queremos empreender. Nesse curso temos a intenção de dar o básico das 4 principais áreas para vcs. Quais são as maiores dúvidas?
  • “Acho que não tem como depois de tudo isso que está acontecendo não vir uma nova versão atualizada desse software. Como é software livre, todo mundo se vê no direito de colocar suas impressões, de mexer no código fonte, de apresentar propostas de rearranjo desse código fonte. Acho que  isso que está sendo feito e naturalmente a gente vai ter aí um F5, uma nova versão atualizada”, diz ele.
  • Economia colaborativa e sustentável

    1. 1. welcome
    2. 2. welcome Organic Healing Sound
    3. 3. Propósito A brief history of time…
    4. 4. ! 700/1000! ! Chiefs of state! !
    5. 5. 2012 2013
    6. 6. 7 2013 www.engage.is Mostrar video...
    7. 7. Valor compartilhado?
    8. 8. 9 2013
    9. 9. Faz  sen*do  fazer  negócios     como  sempre?  
    10. 10. O  que  vamos  aprofundar   ?  
    11. 11. netweaver! empreendedorismo! líder de comunidade de empreendedores! ! Cases! ! Conceitos! Negócios conscientes! Financiamento coletivo Economia colaborativa! nova economia! Biomemética para negócios! Negócios em rede
    12. 12. Antonio Canova - Psyche, 1777
    13. 13. Antony Gormley - 20xx
    14. 14. 16 The Times They Are a-Changin'
    15. 15. TUNiSIA libya
    16. 16. Spain CHILE
    17. 17. turquia
    18. 18. 2011 
 Primavera 
 árabe age of empowered people
    19. 19. Manifestações Brasil age of empowered people
    20. 20. 1 -> N N <-> N vs. web 1.0 web 2.0 web 2.0+
    21. 21. CENTRALIZADO DESCENTRALIZADO REDE
    22. 22. Em 1937 as 500 maiores empresas do mundo tinham idade média de 75 anos. Em 2011 esse número caiu para 15 anos.
    23. 23. ‘Os analfabetos do século 21 não serão aqueles que não sabem ler e escrever, mas aqueles que não sabem aprender, desaprender e reaprender.’ _ Alvin Toffler
    24. 24. Business As Usual Will Not Work ¨The old models of corporate strategy and capitalism are dead... paradigm shift from hurting to helping, with externalities turned into opportunities¨ Michael Porter
    25. 25. Old$ New$ Top$down$$ Command$&$control$ Collective$ collaborative$ $intelligence$ Predictable & Mechanistic Emergent & Empowering
    26. 26. Novos negócios
    27. 27. Novos negócios
    28. 28. Empresa(do(futuro(( Decentralised,-distributed,-diverse---- - Economies-of-scope,-- multi6functioning- Opportunistic-to-the- -landscape-&-resources- Nature’s( Principles( Resilient( Optimizing( Adaptive( Values(( Led( Life( Supporting( Systems( Based( Levering-- disturbance-as-an- opportunity- Fitting-- -----form-- ----------to- ------------function- ------Sensing-- ----and-- responding- Integrating- synergies- Knowing-- -------what’s--- -----important- ---Working-- -------with-- Nature- Clarity-of-deep-core-values- Self,-team,-community-behaviours- Encourage-life- Net-positive-good- Dynamic-interdependencies- Industrial-ecology,-ecosystem6thinking- www.thenatureofbusiness.org
    29. 29. Novos negócios
    30. 30. So, what’s happening?
    31. 31. Despertar de Consciência
    32. 32. Vítima da mudança
 
 ou
 
 Antecipar e surfar a onda
    33. 33. Que onda?
    34. 34. A nova Economia ! humana Consciente colaborativa transparente sustentável social cívica
    35. 35. LUCRO PLANETA PEssoas Sustentável
    36. 36. gerd leonhard - @gleonhard
    37. 37. Novos negócios
    38. 38. Novos negócios
    39. 39. Uma economia baseada no paradigma do crescimento e da busca da riqueza é, por definição insustentável As pessoas só podem ser elas mesmas em pequenos grupos “Se a atual economia fomenta desigualdade, alienação e morte espiritual, então devemos começar de novo”
    40. 40. From Ownership to Trusteeship ! "Sense of belonging to a community"
 What you people call your natural resources, our people call our relatives Oren Lyons Faith Keeper of the Onondaga 
 "Cradle 2 Cradle" ! ! Gaia theory
    41. 41. That we must be the change we seek in the world. ! 
 That all business ought to be conducted as if people and nature mattered. 
 To do so requires that we act with the understanding that we are each dependent upon another and thus responsible for each other. Purpose-driven business
    42. 42. ABUNDÂNCIA X ESCASSEZ
    43. 43. Novos negócios
    44. 44. Economia circular
    45. 45. ECONOMIA CIRCULAR
    46. 46. Fim do conceito end-of-life (Obsolescência programada) 
 Elimina químicos tóxicos
 From cradle to cradle "Sustainable by design" ! Toda energia usada no ciclo deve ser renovável

    47. 47. Economia colaborativa Consumo compartilhado Financiamento coletivo Economia do dom/oferta ! = ! interação P2P confiança!
    48. 48. economia colaborativa
    49. 49. Esquecer a idéia de proteger tecnologias e propriedades intelectuais em detrimento a 
 compartir estas e poder se beneficiar da colaboração
    50. 50. Wifi sharing Handmade antiques P2P
    51. 51. · Carsharing, Bike and scooter-sharing, parking-sharing & ride-sharing · Shareable housing, commercial spaces and workspaces · Shareable recreation & green spaces, rooftops, urban agriculture and food · Shareable tools, skills and other commercial enterprises
    52. 52. pebble
    53. 53. Redes neurais
    54. 54. Equity
    55. 55. 240.000 usuários +1000 projetos 
 bem sucedidos R$16 milhões jan.2011 Maior no Platforma 
 Open Source 

    56. 56. ! CASES DISRUPTIVOS
    57. 57. 98.145 votes 13.372 people 43k votes in offline expo
    58. 58. People Academia CompaniesGovernment +
    59. 59. patients like me
    60. 60. A arte não existe apenas para entreter, mas também para desafiar o pensamento, provocar novas idéias e novas realidades.
    61. 61. Stroszek) Paths)of)Glory) Wild)Strawberries) The)seventh)Seal)
    62. 62. Blade Runner Top Secret Paris, Texas Caché Fear and Loathing in Las Vegas
    63. 63. Taxi Driver Easy Rider 2001 - A Space Odissey The Graduate it's a wonderful life Apocalipse now
    64. 64. It happened one night Cidade de Deus Dr. Strangelove or: How I learned to stop worrying and love the bomb
    65. 65. Valor aferido
    66. 66. Arte contemporânea Isaac Cordal JR
    67. 67. Espaços de trabalho compartilhados? 3000 mundo 5 p/dia
    68. 68. Coworking para negócios sociais
 60 co-fundadores
    69. 69. OU
    70. 70. VIDEO
    71. 71. “Hoje, inúmeros modelos de negócios inovadores estão surgindo. Indústrias inteiramente novas estão se formando enquanto as antigas se desintegram. Novatos estão desafiando a velha guarda, alguns dos quais estão lutando arduamente para se reinventar.” _Alexander Osterwalder
    72. 72. SEGMENTO DE CLIENTES Quais clientes você serve? Como você os descreveria? Quais suas principais características? Quais tipos de problemas eles precisam resolver? Quais as opções que ele usa hoje? Por que?
    73. 73. OFERTA DE VALOR Qual benefício você oferece a eles? O que torna a sua oferta única? Eles precisam disso? Eles que te disseram isso?
    74. 74. CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Como o seu segmento será atingido? Como eles tomam conhecimento da sua oferta? Quais os pontos de interação com os clientes? Como eles adquirem sua oferta?
    75. 75. RELACIO- NAMENTO COM CLIENTE Qual tipo de relacionamento será estabelecido? Automatizado? Personalizado? Retentivo? Como você aumenta o custo de mudança? Como cria vínculos emocionais com seus clientes?
    76. 76. FLUXO DE RECEITAS Pelo o que os clientes estão dispostos a pagar? Como eles podem pagar? Você tem receitas únicas ou recorrentes?
    77. 77. Quais os recursos essenciais para o funcionamento do seu modelo? Quais os ativos? RECURSOS CHAVE
    78. 78. ATIVIDADES CHAVE Quais as atividades necessárias para performar bem? Quais são cruciais para sua oferta ser entregue?
    79. 79. PARCERIAS CHAVE Quais parcerias e fornecedores melhoram o seu modelo? Com quais você pode contar? Confiar? Para quem você pode terceirizar?
    80. 80. ESTRUTURA DE CUSTOS Qual a estrutura de custos resultante disso? Quais são os principais custos que afetam seu resultado?
    81. 81. MODELO COMPLETO Segmento de clientes Parcerias chave Estrutura de custos Fluxo de receita canais Relacionamento com clientes Atividades chave Recursos chave Proposta de valor
    82. 82. !
    83. 83. Burning man
    84. 84. Our current form of currency is increasingly turning from a neutral medium of exchange into a system, that mortgages the present moment for a seemingly never arriving future payoff.
    85. 85. Radical Inclusion! Anyone may be a part of Burning Man. We welcome and respect the stranger. ! Gifting! Burning Man is devoted to acts of gift giving. Gifting does not contemplate a return or an exchange for something of equal value. ! Decommodification! Our community seeks to create social environments that are unmediated by commercial sponsorships, transactions, or advertising. We resist the substitution of consumption for participatory experience. ! Radical Self-reliance! Burning Man encourages the individual to discover, exercise and rely on his or her inner resources. ! Radical Self-expression! Radical self-expression arises from the unique gifts of the individual.
    86. 86. Communal Effort! Our community values creative cooperation and collaboration. ! Civic Responsibility! Community members who organize events should assume responsibility for public welfare and endeavour to communicate civic responsibilities to participants. ! Leaving No Trace! We are committed to leaving no physical trace of our activities wherever we gather. We clean up after ourselves ! Participation! We believe that transformative change, whether in the individual or in society, can occur only through the medium of deeply personal participation. We achieve being through doing. ! Immediacy! Immediate experience is, in many ways, the most important touchstone of value in our culture. We seek to overcome barriers that stand between us and a recognition of our inner selves, the reality of those around us, participation in society, and contact with a natural world exceeding human powers. No idea can substitute for this experience.
    87. 87. Pimp my carroça
    88. 88. Obrigado.
 @tomasdelara! ! tomas@delara.cc

    ×