O baile da biblioteca2

1.560 visualizações

Publicada em

Trabalho de alunos

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.560
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O baile da biblioteca2

  1. 1. O BAILE DA BIBLIOTECA Escola D. António Ferreira Gomes Língua Portuguesa Informação retirada do site: www.wikipedia. Trabalho realizado por: Raquel Bessa.
  2. 2. INDÍCE  Introdução;  Biografia da Banda: “Os Cabeças no Ar”;  Biografia de António Aleixo;  Biografia de Gil Vicente;  Biografia de Fernando Pessoa;  Texto sobre o romance: “O Conde D’abranhos”;  Texto sobre o livro: “Zorro”;  Texto sobre o livro: “Dom Quixote de La Mancha”;  Texto sobre o livro: “Ulisses”;
  3. 3. Introdução Este trabalho foi feito a partir das informações dadas por uma música intitulada: “ O Baile da Biblioteca” da banda: “ Os Cabeças no Ar” que se encontra no livro de Português do 6º ano - “Na Ponta da Língua” Este trabalho pretende dar a conhecer novos autores e suas biografias e novas obras literárias.
  4. 4. CABEÇAS NO AR Esta banda é constituída pelos músicos Rui Veloso, Jorge Palma, Tim e João Gil, as letras são de Carlos Tê DISCOGRAFIA.  Hora de acordar;  A seita tem um radar;  O cheiro dos livros;  Orlando de vez em quando;  A corrente do jogo;  O nó da gravata;  O Primeiro Beijo;  A explicação das estrelas;  Baile da Biblioteca;  O deserto da Sara;  Jesus no secundário;  A fonte das palavras;  Jardim da mocidade;  Pequena dor.
  5. 5. ANTÓNIO ALEIXO – O POETA DO POVO António Aleixo nasceu a 18 de Fevereiro de 1899 e foi considerado um dos melhores poetas populares algarvios, ficou conhecido pela sua ironia e critica social que os seus versos continham. A sua vida foi um emaranhado de pobreza, mudanças de emprego, emigração, tragédias e doenças familiares, mas, apesar disso, António Aleixo tinha uma personalidade rica, vincada e conhecedora das diversas realidades da cultura e sociedade do seu tempo. Faleceu com uma tuberculose a 16 de Novembro de 1949. Obra:  Quando começo a cantar; (1943)  Intencionais; (1945)  Auto da vida e da morte; (1948)  Auto do curandeiro; (1949)  Auto do Ti Jaquim; (obra incompleta, 1969)  Este livro que vos deixo; (conjunto de toda a sua obra, 1969)  Inéditos; (1979)
  6. 6. GIL VICENTE Gil Vicente supõe-se ter nascido no ano de 1465 e é considerado o pai do teatro português, ou do teatro ibérico tendo em conta que também escreveu em castelhano. Para além de escrever para o teatro Gil Vicente também foi músico, actor e encenador. Presume-se também que tenha estudado em Salamanca. As suas obras são na maioria uma critica social da sua época. Primeiras obras:  Auto da visitação (1502);  Auto dos Reis Magos (1503);  Auto de São Martinho (1504);  Quem tem Farelos (1505);  Auto da Alma (1508);  Auto da Índia (1509);  Auto da Fé (1510).
  7. 7. FERNANDO PESSOA Fernando Pessoa nasceu a 13 de Junho de 1888, o seu nome completo é Fernando António Nogueira Pessoa, foi poeta e escritor português. Fernando Pessoa é considerado um dos maiores poetas da Língua Portuguesa. O crítico literário Harold Bloom considerou a sua obra “um legado da Língua Portuguesa ao Mundo”. Durante toda a sua vida, Fernando Pessoa actuou no Jornalismo, na Publicidade, no Comércio e principalmente na Literatura. Como poeta, Fernando Pessoa encarnou várias personagens como Álvaro Campos que é revoltado e crítico e que fala da velocidade da vida moderna, com uma linguagem livre e radical. Outras das suas personagens era Ricardo Reis é definido por Fernando Pessoa como um homem monárquico e que de certa maneira simboliza a herança clássica na literatura ocidental. Alberto Caeiro é também uma das personagens de Fernando Pessoa e possuía uma linguagem estética, directa, concreta e simples, foi também considerado o mais importante heterónimo de Fernando Pessoa e acreditava que os seres simplesmente são e nada mais. Fernando Pessoa morreu a 30 de Novembro de 1935, aos 47 anos por cirrose hepática.
  8. 8. O CONDE D’ABRANHOS O Conde D’abranhos foi escrito em Novembro de 1878 por Eça de Queirós com o nome A Catástrofe e era um fragmento do projectado romance A Batalha do Caia, que nunca chegou a ser escrito, já o conto O Conde D’abranhos foi publicado em1925. Este livro é uma farsa política, em que Eça de Queirós faz um retrato impiedoso de uma figura do Constitucionalismo – O Conde D’abranhos. Este romance é também uma biografia, porque o Conde D’abranhos é um homem que tem paixões casa-se e vive situações dramáticas.
  9. 9. ZORRO Zorro é uma personagem de ficção criada por Johnston McCuley, Zorro na realidade chama-se Don Diego de La Vega que usa uma máscara e uma capa negra empunhando uma espada cavalgando num cavalo também negro de seu nome Tornado e vai defendendo os pobres. Johnston McCuley viveu entre 1883 e 1958, foi um escritor canadiano que obteve muita fama depois de ter escrito o livro “Zorro”. Outras personagens criadas por Johnston McCuley incluem: Black Star, The Mongoose, Thubway Tham, The Green Ghost, The Thunderbolt e Crimson Clown.
  10. 10. DOM QUIXOTE Dom Quixote de La Mancha é um livro escrito pelo escritor espanhol Miguel de Cervantes y Saavedra que nasceu em 1547 e morreu em 1616. Este livro foi publicado pela primeira vez em Madrid em 1605, o livro é composto por 126 capítulos e está dividido em duas partes, a primeira publicada a 1605e a segunda em 1615. Enquanto narra os feitos do Cavaleiro da Triste Figura, Cervantes satiriza os preceitos que regiam as histórias fantasiosas daqueles heróis de fancaria. A história é apresentada sob a forma de novela realista.
  11. 11. ULISSES O livro Ulisses, foi escrito por Maria Alberta Menéres. Este livro conta as aventuras de Ulisses, que já tinham sido contadas no livro “Odisseia” de Homero. Ulisses é o rei de Ítaca e é um valente marinheiro. Maria Alberta Menéres nasceu em 1930, em Vila Nova de Gaia. Tem uma vasta obra poética, estando representada em várias antologias nacionais e estrangeiras. Foi professora do ensino básico e secundário, nas disciplinas de Língua Portuguesa e História. Maria Alberta Menéres publicou mais de 60 contos para crianças (contos, poesia, banda desenhada, teatro e novela). Em 1986, recebeu o Grande Prémio Calouste Gulbenkian pelo conjunto da sua obra literária.
  12. 12. CONCLUSÃO Este trabalho pretendia dar a conhecer novos autores portugueses e estrangeiros, novas obras literárias e novas músicas de uma banda portuguesa: “ Os Cabeças no Ar “.

×