Os neologismos estão presentes nos bate-papos pela internet!
O próprio significado da palavra neologismo o define: nova pa...
eologismo
• Exemplo de linguagem natural: conversação espontânea do dia a dia.
• Exemplo de linguagem artificial: bate-pap...
Segundo o autor, "hipotrélico" significa "indivíduo pedante", "falto de respeito para com a opinião
alheia."
Classificação...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Neologismo definição

1.150 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.150
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Neologismo definição

  1. 1. Os neologismos estão presentes nos bate-papos pela internet! O próprio significado da palavra neologismo o define: nova palavra. Os neologismos são muito comuns na mídia e também com os recém-chegados como, por exemplo, a internet. Nesta, encontramos vários termos que acabaram se tornando cotidianos em nosso vocabular: deletar, printar, escanear, mouse, site e etc. Esses termos surgem como um modo de suprir uma necessidade vocabular momentânea, transitória ou permanente. Momentânea: surge bruscamente em um diálogo entre amigos. Pode até ter uma repercussão maior, mas acaba sendo esquecida com o tempo: somatoriar. Transitória: aparece em um determinado grupo e se espalha para os demais. Pode tanto ser esquecida, como pode se tornar parte do vocabulário da língua: mensalão. Permanente: surge rapidamente, mas por ser muito utilizada, acaba por se estabelecer de vez no idioma e se tornar parte do léxico: deletar. Geralmente, os neologismos são criados a partir de processos que já existem na língua: justaposição, prefixação, aglutinação e sufixação. Podemos dizer que neologismo é toda palavra que não existia e passou a existir, independente do tempo de vida. Pode ser ainda a aquisição de palavras pertencentes à outra língua, como em alguns dos termos na informática, já citados acima. Ainda pode ser um novo sentido que damos a termos já existentes, como por exemplo, a palavra burro, que ganhou novo significado: pessoa que não é inteligente! O neologismo está presente na representação de sons (puf!, Vrum!, miar, piar, tibum, chuá, cataplaft, etc) e na linguagem do msn (blz, flw, t+, qq, vc, ker, abc, xau, bju, etc). Nesta última, até mesmo os próprios símbolos são neologismos, uma vez que estes representam a linguagem não verbal e são considerados como parte da língua: =) (feliz), =( (triste). Nós, como falantes, sentimos necessidade em criar e recriar palavras e sentidos, pois a língua é viva e apresenta muitas possibilidades de transformações, inovações. Um exemplo muito citado de neologismo está no poema de Manuel Bandeira que possui este mesmo título: Beijo pouco, falo menos ainda. Mas invento palavras Que traduzem a ternura mais funda E mais cotidiana. Inventei, por exemplo, o verbo teadorar. Intransitivo: Teadoro, Teodora. Por Sabrina Vilarinho Graduada em Letras Equipe Brasil Escola Veja mais!
  2. 2. eologismo • Exemplo de linguagem natural: conversação espontânea do dia a dia. • Exemplo de linguagem artificial: bate-papo eletrônico (chat) via internet. Existem várias formas de classificar os neologismos de acordo com diferentes estudiosos da área, eis aqui algumas delas: NEOLOGISMO SEMÂNTICO: a palavra já existe, mas ganha uma nova conotação, um novo significado. Ex: Estou a fim de Fulano. (estou interessado). Beltrano, não vai dar, deu zebra. (algo não deu certo). Vou fazer um bico. (trabalho temporário). NEOLOGISMO LEXICAL: é criada uma palavra nova, com um novo conceito. Ex: deletar (eliminar), abobado (aquele que é “bobo”, sonso), internetês (a língua da internet). NEOLOGISMO SINTÁTICO: são resultados da organização de um novo vocábulo. Supõem a combinatória de elementos já existentes na língua como a derivação ou a composição. Ex: “A não-informação conduz o homem à caverna”. “João Paulo II reinventa a Igreja papalizando com exito”. “A operação-desmonte é uma invenção política mentirosa” Fontes: http://www.paulohernandes.pro.br/glossario/n/neologismo.html http://usuarios.cultura.com.br/jmrezende/neologismos.htm http://www.alunosonline.com.br/portugues/neologismo.html Observe ainda um trecho de Guimarães Rosa em que ele alude a essa questão: "(...) Já outro, contudo, respeitável, é o caso - enfim - de 'hipotrélico', motivo e base desta fábrica diversa, e que vem do bom português. O bom português, homem de bem e muitíssimo inteligente, mas que, quando ou quando, neologizava, segundo suas necessidades íntimas. Ora, pois, numa roda, dizia ele, de algum sicrano, terceiro, ausente: -E ele é muito hiputrélico... Ao que, o indesejável maçante, não se contendo, emitiu o veto: -Olhe, meu amigo, essa palavra não existe. Parou o bom português, a olhá-lo, seu tanto perplexo: -Como? ... Ora ... Pois se eu a estou a dizer? -É. Mas não existe. Aí, o bom português, ainda meio enfigadado, mas no tom já feliz de descoberta, e apontando para o outro, peremptório: -O senhor também é hiputrélico... E ficou havendo." (Tutameia - Terceiras estórias)
  3. 3. Segundo o autor, "hipotrélico" significa "indivíduo pedante", "falto de respeito para com a opinião alheia." Classificação dos neologismos • Neologismo léxico: aquisição de uma nova palavra no vocabulário da língua. É o que ocorre com muitas palavras ligadas à Informática: mouse, site (importadas do Inglês), infovia. • Neologismo Semântico: empréstimo de um novo sentido a uma palavra já existente: azular = fugir; pistolão = proteção; curtir = aproveitar. Neologismos formados por onomatopeia Onomatopeia é o recurso que consiste em criar palavras para registrar sons, ruídos, vozes de animais: miar, piar, cataplum, pingue-pongue. Observe como Manuel bandeira, em seu poema "Os Sapos" registra, com vocábulos que nada têm de onomatopeicos, na estrutura, mas que imitam a coisa significada, ou seja, a voz da saparia: Urra o sapo-boi: • "Meu pai foi rei!" - "Foi!" • "Não foi!" - "Foi" - "Não foi!"

×