LÍNGUA E LINGUAGEM
A língua: E um código formado por palavras, usado na mesma comunidade. Mas ao contrario
da fala ela e s...
LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL
Fica evidente, assim que na origem da palavra encontramos a idéia de que o texto
resulta de ...
Leitura e Produção de textos
Resumo
Professor (a) : Lidiane
Aluno : Johny Almeida Ribeiro
São bento-PB
Julho de 2013
Atividades 1º
1º
A- (F)
B- (F)
C-(V)
D-(F)
E-(F)
F-(V)
2º A tecnologia está cada vez mais avançada, trazendo-se um grande ...
PARAGRAFAÇÃO
E o conjunto de parágrafos colocados em um texto. Os textos narrativos descritivos ou
dissertativos são estru...
COESÃO E COERÊNCIA
A coesão é o conjunto de recursos lingüísticos que empregamos em um texto para
articulá-lo interligando...
Língua e linguagem
Língua e linguagem
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Língua e linguagem

1.301 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Língua e linguagem

  1. 1. LÍNGUA E LINGUAGEM A língua: E um código formado por palavras, usado na mesma comunidade. Mas ao contrario da fala ela e sempre individual a língua é necessária para que a fala seja inteligível que produza os seus efeitos. .Língua funcional de modalidade culta ou língua padrão: que compreende a língua literária e tem por base a norma culta. Ela e utilizada em comunicações como (Rádio, emissora de televisão, etc.) Ex: Estou cansado, Fomos ao Cinema. .Língua funcional de modalidade popular ou língua cotidiana: apresenta gradações, e tem o seu limite nas gírias, sendo mais criativas. Ex: To cansado, To grilado, qual é leque. .Língua falada e língua escrita: A língua falada e mais solta, livre, espontânea e emotiva, pois reflete sempre em contato direto. A linguagem serve como instrumento de comunicação, ela apresenta características até mesmo proibidas. existindo muitos tipos de linguagem: Linguagem de teatros, de programação, de cinema, popular, etc. Ela pode ser destinguida como, fala, musica, gestos, desenhos, dança entre outros. VARIAÇÃO LINGUISTICA FALA E ESCRITO A comunicação não e redigida por normas físicas e imutáveis. Ela pode transformar-se através do tempo, há uma grande mudança no estilo e nas apresentações se caso compararmos um texto antigo com um da atualidade, podemos reconhecer dois tipos de línguas, A falada e a escrita. A falada: Ela tanto pode ser culta como coloquial, ou vulgar, grupal, (gíria ou técnica). Quando a gíria e grosseria recebe o nome de calão. Já a escrita, ela não pode mudar o registro a não ser que o estilo permita, em uma redação usa-se a língua padrão e nunca gírias. .Variação lingüística: Como falantes da língua portuguesa, percebemos que em varias situações a língua apresenta- se maneiras muito diferente daquela que somos habituado. Nas relações sociais, observamos que nem todos falam da mesma forma, isso ocorre bastante pelo motivo geológico, idade, classe social, grau de formalidade, etc. Algumas Variações: 1º Profissional: Em algumas atividades profissionais o domínio da linguagem e essencial. 2º Situacional: Diferentes situações exigem de um mesmo individuo diferentes modalidades de língua. 3º Geográfica: Basta prestar atenção na expressão de um gaucho com um paulista. 4º Social: O português empregado pelas pessoas que tenham acesso á escola e meios de comunicação diferente do português, são mais privilegiados. Enquanto outros são vitimas de preconceitos por empregar estilos menos prestigiados.
  2. 2. LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL Fica evidente, assim que na origem da palavra encontramos a idéia de que o texto resulta de um trabalho de tecer, ou seja, de entrelaçar partes menores afim de obter um todo inter-relacionado. .A intercomunicação: A linguagem se forma por meio de palavras, gestos, expressões fisionômicas, sinais visuais e símbolos. .Verbais ou lingüísticos :São os sons que nos ouvimos de outras pessoas, esses sons fazem parte da cadeia sonora. .não –verbais ou extra linguísticos ou visuais: São os quadrados, a musica, a dança, os gestos, os olhares ou ate mesmo o próprio silêncio. Linguagem verbal: É a realização concreta da língua através do som. Linguagem não verbal : Ela e mais econômica e rápida na veiculação ou seja gerada por imagens, ícones, figuras e etc. O MUNDO DA LEITURA A leitura a cima de tudo e uma forma de entretenimento para nossas vidas, com ela enxergamos um mundo totalmente diferente, um mundo de magia que podemos vivenciar dentro do cenário, ou seja somos os personagens da leitura, deixando-nos mais motivados cada vez mais que pegarmos algo pra ler. Ela auxilia o desenvolvimento da escrita, pois através dela conseguimos adquirir grandes conhecimentos quando na língua falada e tanto na escrita, ajudando cada vez mais no nosso dialogo. O segredo da leitura esta no prazer que lhe proporciona o estimulo para adquirir novos conhecimentos. Sabendo-se que a leitura e essencial para nossas vidas, ela nos proporciona uma maior moral que e indispensável para o nosso vocabulário, ler não e apenas uma obrigação, e sim uma necessidade que devemos aprimorar tanto quando a soma de 1+1.
  3. 3. Leitura e Produção de textos Resumo Professor (a) : Lidiane Aluno : Johny Almeida Ribeiro São bento-PB Julho de 2013
  4. 4. Atividades 1º 1º A- (F) B- (F) C-(V) D-(F) E-(F) F-(V) 2º A tecnologia está cada vez mais avançada, trazendo-se um grande desenvolvimento para todos. Hoje em dia queria sair mais, andar com amigos sabendo que ela e fundamental pra todas as pessoas. Atividades 2º 1º - Linguagem narrativa 2º - Linguagem popular 3º - Linguagem verbal e não verbal
  5. 5. PARAGRAFAÇÃO E o conjunto de parágrafos colocados em um texto. Os textos narrativos descritivos ou dissertativos são estruturados em unidades menores, os textos são formados por parágrafos curtos ou longos. O tópico frasal do parágrafo: Geralmente vem no começo do parágrafo seguidas de outro, períodos que explicam idéias central e podem o não concluir a idéia do parágrafo. O desenvolvimento do parágrafo: São as idéias expostas no tópico frasal, selecionados os assuntos de maneira clara e conveniente utilizando argumentos ou idéias sempre tendo em vista a forma como iniciamos o parágrafo. A conclusão do parágrafo: Encerra o desenvolvimento, completa a discussão do assunto. Formas discursivas do parágrafo: Descritivo, Narrativo, Dissertativo. A elaboração de um parágrafo e ter um assunto determinado, traçar, elaborar o tópico frasal, desenvolvê-lo e concluí-lo. Paragráfo chave: Formas para começar um texto. Para começar o parágrafo, você pode fazê-lo de forma criativa, evite os lugares comuns como: atualmente, hoje em dia, desde épocas remotas, o mundo em que vivemos, etc. Aqui estão algumas formas de começar um texto: Declaração: É a forma mais comum de começar um texto, procure fazer uma declaração forte, capaz de surpreender o leitor. Definição: É uma forma simples e muito usada em parágrafo-chave, sobretudo em textos dissertativo Divisão: Ao dizer que há duas convicções errôneas, fica logo clara a direção que o parágrafo vai tomar. O autor terá de explicá-las nas frases seguintes. Oposição: O autor estabelece a oposição e logo depois explica os termos que a compõe. Alusão Histórica : O leitor e situado no tempo e pode ter uma melhor dimensão do problema. Pergunta: Ela serve para despertar a atenção do leitor para o tema e será respondida ao longo da argumentação. Citação: A citação inicial facilita a continuidade do texto, pois ela é retomada pela palavra comentário da segunda frase. Comparação: Comparar um fato de hoje com um do século passado por exemplo. Afirmação: Afirmar por imediato trazendo em seguida o desenvolvimento e por fim a conclusão.
  6. 6. COESÃO E COERÊNCIA A coesão é o conjunto de recursos lingüísticos que empregamos em um texto para articulá-lo interligando seus termos, orações, períodos e parágrafos. Os principais tipos de coesão são: Referencial: É a que se refere a outros elementos do mundo textual. Sequencial: É feita por conectores ou operadores discursivos. Ex: Ele é rico, mas não paga suas dividas. Recorrencial: É realizada pela repetição de vocábulos ou de estruturas frasais semelhantes. Ex: Os carros corriam, corriam, corriam. A coerência e a ferramenta que o autor vai usar para encaixar as partes do texto e daí dar –se um sentido completo a ele. Ou seja as idéias tem que sempre estar ligadas dando continuidade uma com as outras. Coesão e Coerência A articulação dos/entre .parágrafos depende da coesão e coerência. Sem um deles, ainda assim, é possível haver entendimento textual, entretanto,há necessidade de ter domínio da língua e do contexto para escrever um texto de tal forma. Dependendo da tipologia textual, a articulação textual se dá de forma diferente. Coesão textual : é o que permite a ligação entre as diversas partes de um texto. 1.Coesão referencial - é a que se refere a outro(s) elementos(s) do mundo textual. 2.Coesão sequência - é feita por conectores ou operadores discursivo, isto é palavras ou expressões responsáveis pela criação de relações semanticas(causa, condição, finalidade, etc.) .3.Coesão recorrencial - é realizada pela repetição de vocábulos ou de estruturas frasais semelhantes. criando uma unidade de sentido. Está ligada ao entendimento, À possibilidade de interpretação daquilo que se ouve ou lê Resumo Resumo é a apresentação concisa dos pontos revelantes de um texto em sequencia de frases articuladas.(...) O tema principal vem na primeira frase. Use a terceira pessoa do singular, com verbo na voz ativa, de preferência em frases afirmativas. Passos a seguir num resumo: 1.ler o texto e procurar palavras desconhecidas, 2.reler; 3.sublinhar; 4.esquematizar; 5.resumir.

×