SlideShare uma empresa Scribd logo
È a variaçao entre linquagem formal e informal dependendo da situaçao em que vc se encontra.Ex:
Vc está conversando com seu colega, linguagem infolmal. Vc esta em uma entrevista de emprego,
linguagem formal.

Variações linguísticas situacionais
Em diferentes situações comunicativas, um mesmo indivíduo deve reconhecer e empregar
diferentes formas de língua. Basta pensar nas atitudes que assumimos em situações formais
(como um discurso numa solenidade de formatura) e em situações informais (uma conversa
descontraída com amigos, por exemplo): em cada uma dessas oportunidades, empregamos
formas de língua diferentes, procurando adequar nosso nível vocabular, sintático e textual ao
ambiente lingüístico em que nos encontramos.

Variação de uma língua é o modo pelo qual ela se diferencia, sistemática e coerentemente, de
acordo com o contexto histórico, geográfico e sócio-cultural no qual os falantes dessa língua se
manifestam verbalmente. É o conjunto das diferenças de realização linguística falada pelos
locutores de uma mesma língua. Tais diferenças decorrem do fato de o sistema lingüístico não ser
unitário, mas comportar vários eixos de diferenciação: estilístico, regional, sociocultural,
ocupacional e etário. A variação e a mudança podem ocorrer em algum ou em vários dos
subsistemas constitutivos de uma língua (fonético, morfológico, fonológico, sintático, léxico e
semântico). O conjunto dessas mudanças constitui a evolução dessa língua.1
A variação é também descrita como um fenômeno pelo qual, na prática corrente de um dado grupo
social, em uma época e em certo lugar, uma língua nunca é idêntica ao que ela é em outra época e
outro lugar, na prática de outro grupo social. O termo variação pode também ser usado como
sinônimo de variante.2 Existem diversos fatores de variação possíveis - associados a aspectos
geográficos e sociolinguísticos, à evolução linguística e ao registro linguístico.
Variedade ou variante linguística se define pela forma pela qual determinada comunidade de
falantes, vinculados por relações sociais ou geográficas, usa as formas linguísticas de uma língua
natural. É um conceito mais forte do que estilo de prosa ou estilo de linguagem. Refere-se a cada
uma das modalidades em que uma língua se diversifica, em virtude das possibilidades de variação
dos elementos do seu sistema (vocabulário, pronúncia, sintaxe) ligadas a fatores sociais ou culturais
(escolaridade, profissão, sexo, idade, grupo social etc.) e geográficos (tais como o português do
Brasil, o português de Portugal, os falares regionais etc.). A língua padrão e a linguagem popular
também são variedades sociais ou culturais. Um dialeto é uma variedade geográfica.3 Variações de
léxico, como ocorre na gíria e no calão, podem ser consideradas como variedades mas também
como registros ou, ainda, como estilos - a depender da definição adotada em cada caso. Os
idiotismos são às vezes considerados como formas de estilo, por se limitarem a variações de léxico.
Utiliza-se o termo 'variedade' como uma forma neutra de se referir a diferenças linguísticas entre os
falantes de um mesmo idioma. Evita-se assim ambiguidade de termos como língua (geralmente
associado à norma padrão) ou dialeto (associado a variedades não padronizadas, consideradas de
menor prestígio ou menos corretas do que a norma padrão). O termo "leto" também é usado quando
há dificuldade em decidir se duas variedades devem ser consideradas como uma mesma língua ou
como línguas ou dialetos diferentes. Alguns sociolinguistas usam o termo leto no sentido de
variedade linguística - sem especificar o tipo de variedade. As variedades apresentam não apenas
diferenças de vocabulário mas também diferenças de gramática, fonologia e prosódia.
Nenhuma língua permanece a mesma em todo o seu domínio e, ainda num só local, apresenta
um sem-número de diferenciações.[...] Mas essas variedades de ordem geográfica, de ordem
social e até individual, pois cada um procura utilizar o sistema idiomático da forma que melhor
lhe exprime o gosto e o pensamento, não prejudicam a unidade superior da língua, nem a
consciência que têm os que a falam diversamente de se servirem de um mesmo instrumento de
comunicação, de manifestação e de emoção.
A sociolinguística procura estabelecer as fronteiras entre os diferentes falares de uma língua.
O pesquisador verifica se os falantes apresentam diferenças nos seus modos de falar de acordo
com o lugar em que estão (variação diatópica), com a situação de fala ou registro (variação
diafásica) ou de acordo com o nível socioeconômico do falante (variação diastrática)

Situacionais
Em diferentes situações comunicativas, um mesmo indivíduo deve reconhecer e empregar
diferentes formas de língua. Basta pensar nas atitudes que assumimos em situações formais (como
um discurso numa solenidade de formatura) e em situações informais (uma conversa descontraída
com amigos, por exemplo): em cada uma dessas oportunidades, empregamos formas de língua
diferentes, procurando adequar nosso nível vocabular, sintático e textual ao ambiente lingüístico em
que nos encontramos. Quando essa adequação não é bem-feita, produzem-se textos equivocados,
que transmitem aos nossos interlocutores uma imagem negativa a nosso respeito - passamos a ser
considerados despreparados e incompetentes lingüisticamente. Particularmente no mundo escolar e
no mundo do trabalho, podemos ser seriamente prejudicados por esse mau desempenho lingüístico.
Por isso, convença-se de que falar e escrever bem uma língua é ser capaz de modular o uso de
suas formas de acordo com a situação de interação que se está vivenciando.
Situacionais
Em diferentes situações comunicativas, um mesmo indivíduo deve reconhecer e empregar
diferentes formas de língua. Basta pensar nas atitudes que assumimos em situações formais (como
um discurso numa solenidade de formatura) e em situações informais (uma conversa descontraída
com amigos, por exemplo): em cada uma dessas oportunidades, empregamos formas de língua
diferentes, procurando adequar nosso nível vocabular, sintático e textual ao ambiente lingüístico em
que nos encontramos. Quando essa adequação não é bem-feita, produzem-se textos equivocados,
que transmitem aos nossos interlocutores uma imagem negativa a nosso respeito - passamos a ser
considerados despreparados e incompetentes lingüisticamente. Particularmente no mundo escolar e
no mundo do trabalho, podemos ser seriamente prejudicados por esse mau desempenho lingüístico.
Por isso, convença-se de que falar e escrever bem uma língua é ser capaz de modular o uso de suas
formas de acordo com a situação de interação que se está vivenciando.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Variação Linguística
Variação LinguísticaVariação Linguística
Variação LinguísticaSilmatuk
 
Norma culta e variedade linguística
Norma culta e variedade linguísticaNorma culta e variedade linguística
Norma culta e variedade linguísticaGedalias .
 
Língua port. ii sociolinguística
Língua port. ii   sociolinguísticaLíngua port. ii   sociolinguística
Língua port. ii sociolinguísticaAnyellen Mendanha
 
6835632 dino-preti-estudos-da-lingua-falada
6835632 dino-preti-estudos-da-lingua-falada6835632 dino-preti-estudos-da-lingua-falada
6835632 dino-preti-estudos-da-lingua-faladaRoberto Carvalho
 
Comunicação oral e escrita 1
Comunicação oral e escrita 1Comunicação oral e escrita 1
Comunicação oral e escrita 1Míriam Klippel
 
Variacões linguísticas conceito
Variacões linguísticas conceitoVariacões linguísticas conceito
Variacões linguísticas conceitoMarcela Santos
 
Mudança linguística
Mudança linguísticaMudança linguística
Mudança linguísticaIsis Barros
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguísticacaurysilva
 
DIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULA
DIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULADIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULA
DIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULARoberto Carlos Sena
 
Variedades Linguísticas
Variedades LinguísticasVariedades Linguísticas
Variedades Linguísticas7 de Setembro
 
Variação linguistica slide
Variação linguistica   slideVariação linguistica   slide
Variação linguistica slideIvana Serrano
 
Linguagem e Comunicação
Linguagem e ComunicaçãoLinguagem e Comunicação
Linguagem e Comunicação7 de Setembro
 

Mais procurados (20)

Variação Linguística
Variação LinguísticaVariação Linguística
Variação Linguística
 
Norma culta e variedade linguística
Norma culta e variedade linguísticaNorma culta e variedade linguística
Norma culta e variedade linguística
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Língua port. ii sociolinguística
Língua port. ii   sociolinguísticaLíngua port. ii   sociolinguística
Língua port. ii sociolinguística
 
Seminário socio Texto 5
Seminário socio Texto 5Seminário socio Texto 5
Seminário socio Texto 5
 
6835632 dino-preti-estudos-da-lingua-falada
6835632 dino-preti-estudos-da-lingua-falada6835632 dino-preti-estudos-da-lingua-falada
6835632 dino-preti-estudos-da-lingua-falada
 
Comunicação oral e escrita 1
Comunicação oral e escrita 1Comunicação oral e escrita 1
Comunicação oral e escrita 1
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticas
 
Modelo de material.luc
Modelo de material.lucModelo de material.luc
Modelo de material.luc
 
Variacões linguísticas conceito
Variacões linguísticas conceitoVariacões linguísticas conceito
Variacões linguísticas conceito
 
Mudança linguística
Mudança linguísticaMudança linguística
Mudança linguística
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
DIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULA
DIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULADIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULA
DIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULA
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Variedades Linguísticas
Variedades LinguísticasVariedades Linguísticas
Variedades Linguísticas
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Variação linguistica slide
Variação linguistica   slideVariação linguistica   slide
Variação linguistica slide
 
Linguagem e Comunicação
Linguagem e ComunicaçãoLinguagem e Comunicação
Linguagem e Comunicação
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
 
GramáTica E LíNgua
GramáTica E LíNguaGramáTica E LíNgua
GramáTica E LíNgua
 

Semelhante a Pojhd

Variacao linguistica
Variacao linguisticaVariacao linguistica
Variacao linguisticacaurysilva
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticasuesleii
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguísticaIsabelli Lima
 
Resenha marcos
Resenha marcosResenha marcos
Resenha marcosemilenemd
 
Tipos de variação linguística
Tipos de variação linguísticaTipos de variação linguística
Tipos de variação linguísticaNivea Neves
 
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-britoBruno Motta
 
INTOLERÂNCIA LINGUÍSTICA, PRECONCEITO LINGUÍSTICO
INTOLERÂNCIA LINGUÍSTICA, PRECONCEITO LINGUÍSTICOINTOLERÂNCIA LINGUÍSTICA, PRECONCEITO LINGUÍSTICO
INTOLERÂNCIA LINGUÍSTICA, PRECONCEITO LINGUÍSTICOLuanaTeixeiraBarrosL
 
Comunicação e expressão
Comunicação e expressão Comunicação e expressão
Comunicação e expressão Karen Costa
 
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdf
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdfAula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdf
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdflucasicm
 
Projeto de pesquia para seleção ao Mestrado
Projeto de pesquia para seleção ao MestradoProjeto de pesquia para seleção ao Mestrado
Projeto de pesquia para seleção ao MestradoJose Arnaldo Silva
 
Lula e variação letra magna 2009
Lula e variação   letra magna 2009Lula e variação   letra magna 2009
Lula e variação letra magna 2009UENP
 

Semelhante a Pojhd (20)

Variacao linguistica
Variacao linguisticaVariacao linguistica
Variacao linguistica
 
Níveis de linguagem
Níveis de linguagemNíveis de linguagem
Níveis de linguagem
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticas
 
PORTUGUÊS EAD 1.pdf
PORTUGUÊS EAD 1.pdfPORTUGUÊS EAD 1.pdf
PORTUGUÊS EAD 1.pdf
 
Semântica.PDF
Semântica.PDFSemântica.PDF
Semântica.PDF
 
Variação Linguística - APP
Variação Linguística - APPVariação Linguística - APP
Variação Linguística - APP
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Ipt resumo
Ipt   resumoIpt   resumo
Ipt resumo
 
Língua e linguagem 1
Língua e linguagem 1Língua e linguagem 1
Língua e linguagem 1
 
Resenha marcos
Resenha marcosResenha marcos
Resenha marcos
 
Tipos de variação linguística
Tipos de variação linguísticaTipos de variação linguística
Tipos de variação linguística
 
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
 
Modelo de material.luc
Modelo de material.lucModelo de material.luc
Modelo de material.luc
 
INTOLERÂNCIA LINGUÍSTICA, PRECONCEITO LINGUÍSTICO
INTOLERÂNCIA LINGUÍSTICA, PRECONCEITO LINGUÍSTICOINTOLERÂNCIA LINGUÍSTICA, PRECONCEITO LINGUÍSTICO
INTOLERÂNCIA LINGUÍSTICA, PRECONCEITO LINGUÍSTICO
 
linguagem_lingua_fala.pdf
linguagem_lingua_fala.pdflinguagem_lingua_fala.pdf
linguagem_lingua_fala.pdf
 
Comunicação e expressão
Comunicação e expressão Comunicação e expressão
Comunicação e expressão
 
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdf
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdfAula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdf
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdf
 
Projeto de pesquia para seleção ao Mestrado
Projeto de pesquia para seleção ao MestradoProjeto de pesquia para seleção ao Mestrado
Projeto de pesquia para seleção ao Mestrado
 
Lula e variação letra magna 2009
Lula e variação   letra magna 2009Lula e variação   letra magna 2009
Lula e variação letra magna 2009
 
Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
 

Pojhd

  • 1. È a variaçao entre linquagem formal e informal dependendo da situaçao em que vc se encontra.Ex: Vc está conversando com seu colega, linguagem infolmal. Vc esta em uma entrevista de emprego, linguagem formal. Variações linguísticas situacionais Em diferentes situações comunicativas, um mesmo indivíduo deve reconhecer e empregar diferentes formas de língua. Basta pensar nas atitudes que assumimos em situações formais (como um discurso numa solenidade de formatura) e em situações informais (uma conversa descontraída com amigos, por exemplo): em cada uma dessas oportunidades, empregamos formas de língua diferentes, procurando adequar nosso nível vocabular, sintático e textual ao ambiente lingüístico em que nos encontramos. Variação de uma língua é o modo pelo qual ela se diferencia, sistemática e coerentemente, de acordo com o contexto histórico, geográfico e sócio-cultural no qual os falantes dessa língua se manifestam verbalmente. É o conjunto das diferenças de realização linguística falada pelos locutores de uma mesma língua. Tais diferenças decorrem do fato de o sistema lingüístico não ser unitário, mas comportar vários eixos de diferenciação: estilístico, regional, sociocultural, ocupacional e etário. A variação e a mudança podem ocorrer em algum ou em vários dos subsistemas constitutivos de uma língua (fonético, morfológico, fonológico, sintático, léxico e semântico). O conjunto dessas mudanças constitui a evolução dessa língua.1 A variação é também descrita como um fenômeno pelo qual, na prática corrente de um dado grupo social, em uma época e em certo lugar, uma língua nunca é idêntica ao que ela é em outra época e outro lugar, na prática de outro grupo social. O termo variação pode também ser usado como sinônimo de variante.2 Existem diversos fatores de variação possíveis - associados a aspectos geográficos e sociolinguísticos, à evolução linguística e ao registro linguístico. Variedade ou variante linguística se define pela forma pela qual determinada comunidade de falantes, vinculados por relações sociais ou geográficas, usa as formas linguísticas de uma língua natural. É um conceito mais forte do que estilo de prosa ou estilo de linguagem. Refere-se a cada uma das modalidades em que uma língua se diversifica, em virtude das possibilidades de variação dos elementos do seu sistema (vocabulário, pronúncia, sintaxe) ligadas a fatores sociais ou culturais (escolaridade, profissão, sexo, idade, grupo social etc.) e geográficos (tais como o português do Brasil, o português de Portugal, os falares regionais etc.). A língua padrão e a linguagem popular também são variedades sociais ou culturais. Um dialeto é uma variedade geográfica.3 Variações de léxico, como ocorre na gíria e no calão, podem ser consideradas como variedades mas também como registros ou, ainda, como estilos - a depender da definição adotada em cada caso. Os idiotismos são às vezes considerados como formas de estilo, por se limitarem a variações de léxico. Utiliza-se o termo 'variedade' como uma forma neutra de se referir a diferenças linguísticas entre os falantes de um mesmo idioma. Evita-se assim ambiguidade de termos como língua (geralmente associado à norma padrão) ou dialeto (associado a variedades não padronizadas, consideradas de menor prestígio ou menos corretas do que a norma padrão). O termo "leto" também é usado quando há dificuldade em decidir se duas variedades devem ser consideradas como uma mesma língua ou como línguas ou dialetos diferentes. Alguns sociolinguistas usam o termo leto no sentido de variedade linguística - sem especificar o tipo de variedade. As variedades apresentam não apenas diferenças de vocabulário mas também diferenças de gramática, fonologia e prosódia.
  • 2. Nenhuma língua permanece a mesma em todo o seu domínio e, ainda num só local, apresenta um sem-número de diferenciações.[...] Mas essas variedades de ordem geográfica, de ordem social e até individual, pois cada um procura utilizar o sistema idiomático da forma que melhor lhe exprime o gosto e o pensamento, não prejudicam a unidade superior da língua, nem a consciência que têm os que a falam diversamente de se servirem de um mesmo instrumento de comunicação, de manifestação e de emoção. A sociolinguística procura estabelecer as fronteiras entre os diferentes falares de uma língua. O pesquisador verifica se os falantes apresentam diferenças nos seus modos de falar de acordo com o lugar em que estão (variação diatópica), com a situação de fala ou registro (variação diafásica) ou de acordo com o nível socioeconômico do falante (variação diastrática) Situacionais Em diferentes situações comunicativas, um mesmo indivíduo deve reconhecer e empregar diferentes formas de língua. Basta pensar nas atitudes que assumimos em situações formais (como um discurso numa solenidade de formatura) e em situações informais (uma conversa descontraída com amigos, por exemplo): em cada uma dessas oportunidades, empregamos formas de língua diferentes, procurando adequar nosso nível vocabular, sintático e textual ao ambiente lingüístico em que nos encontramos. Quando essa adequação não é bem-feita, produzem-se textos equivocados, que transmitem aos nossos interlocutores uma imagem negativa a nosso respeito - passamos a ser considerados despreparados e incompetentes lingüisticamente. Particularmente no mundo escolar e no mundo do trabalho, podemos ser seriamente prejudicados por esse mau desempenho lingüístico. Por isso, convença-se de que falar e escrever bem uma língua é ser capaz de modular o uso de suas formas de acordo com a situação de interação que se está vivenciando. Situacionais Em diferentes situações comunicativas, um mesmo indivíduo deve reconhecer e empregar diferentes formas de língua. Basta pensar nas atitudes que assumimos em situações formais (como um discurso numa solenidade de formatura) e em situações informais (uma conversa descontraída com amigos, por exemplo): em cada uma dessas oportunidades, empregamos formas de língua diferentes, procurando adequar nosso nível vocabular, sintático e textual ao ambiente lingüístico em que nos encontramos. Quando essa adequação não é bem-feita, produzem-se textos equivocados, que transmitem aos nossos interlocutores uma imagem negativa a nosso respeito - passamos a ser considerados despreparados e incompetentes lingüisticamente. Particularmente no mundo escolar e no mundo do trabalho, podemos ser seriamente prejudicados por esse mau desempenho lingüístico. Por isso, convença-se de que falar e escrever bem uma língua é ser capaz de modular o uso de suas formas de acordo com a situação de interação que se está vivenciando.