Texto Oral e Escrito

48.942 visualizações

Publicada em

Aula da Prof.Dra.Cibele Mara Dugaich - Texto Oral e Escrito

Publicada em: Educação, Tecnologia
1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
48.942
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
78
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
585
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Texto Oral e Escrito

  1. 1. Leitura e Produção de Textos Profa. Dra. Cibele Mara Dugaich [email_address]
  2. 2. Texto Oral e Escrito <ul><li>A escrita apareceu em estágios mais avançados da civilização, mas ainda existem línguas ágrafas - sem escrita. </li></ul><ul><li>A escrita é apenas uma tentativa imperfeita de reprodução gráfica dos sons da língua. </li></ul>
  3. 3. Texto Oral e Escrito <ul><li>Características da linguagem oral: </li></ul><ul><li>entoação, timbre, altura, ênfase, pausas, velocidade da enunciação e muitas outras impossíveis de serem representadas graficamente . </li></ul><ul><li>Tais características são precariamente reproduzidas pelos sinais de pontuação: </li></ul><ul><li>(exclamação, interrogação, reticências, hífen, parênteses, travessão, etc.), pelo emprego de maiúsculas, de negrito, itálico ou de sublinhas. </li></ul>
  4. 4. Texto Oral e Escrito <ul><li>A língua falada pressupõe contato direto com o falante, o que a torna mais concreta. </li></ul><ul><li>É mais espontânea, não apresentando grande preocupação gramatical do ponto de vista normativo. </li></ul><ul><li>Seu vocabulário é mais restrito, mas está em constante renovação. </li></ul>
  5. 5. Texto Oral e Escrito <ul><li>Na linguagem familiar, em situações informais, as preocupações com a clareza e a correção vão se tornando menos evidentes </li></ul><ul><li>Na língua falada, além da restrição do vocabulário, não há grande preocupação com as regras gramaticais de concordância, regência e colocação, nem com a clareza das construções sintáticas. </li></ul>
  6. 6. Texto Oral e Escrito <ul><li>A língua escrita mantém contato indireto entre quem escreve e quem lê, o que a torna mais abstrata. </li></ul><ul><li>É mais refletida, exige grande esforço de elaboração e obediência às regras gramaticais. </li></ul>
  7. 7. Texto Oral e Escrito <ul><li>Seu vocabulário é mais apurado e é, por natureza, mais conservadora. </li></ul><ul><li>A língua falada conta com recursos extralingüísticos, contextuais, tais como gestos, expressões faciais, postura, que muitas vezes completam ou esclarecem o sentido da comunicação </li></ul>
  8. 8. Texto Oral e Escrito <ul><li>A presença do interlocutor permite que a língua falada seja mais alusiva, enquanto a escrita é menos econômica, mais precisa. </li></ul>
  9. 9. Texto Oral e Escrito <ul><li>Do ponto de vista gramatical, as duas linguagens, escrita e falada, apresentam características específicas, cientificamente comprovadas. De maneira geral, as principais construções gramaticais são observadas no uso da língua escrita. </li></ul>
  10. 10. Texto Oral e Escrito <ul><li>Emprego de pronomes relativos. (E) </li></ul><ul><li>Frases feitas, chavões.(O) </li></ul><ul><li>Variedade na construção das frases. (E) </li></ul><ul><li>Anacolutos (rupturas de construção).(O) </li></ul><ul><li>Sintaxe bem elaborada.(E) </li></ul>
  11. 11. Texto Oral e Escrito <ul><li>Repetição de palavras (O) </li></ul><ul><li>Vocabulário rico e variado, emprego de sinônimos. (E) </li></ul><ul><li>Emprego de gíria e neologismos. (O) </li></ul><ul><li>Emprego de termos técnicos. (E) </li></ul><ul><li>Maior uso de onomatopéias.(O) </li></ul>
  12. 12. Texto Oral e Escrito <ul><li>Frases inacabadas.(O) </li></ul><ul><li>Frases bem construídas. (E) </li></ul><ul><li>Formas contraídas, omissão de termos no interior das frases.(O) </li></ul><ul><li>Clareza na redação, sem omissões e ambigüidades. (E) </li></ul>
  13. 13. Texto Oral e Escrito <ul><li>Vocábulos eruditos, substantivos abstratos. (E) </li></ul><ul><li>Colocação pronominal livre. (O) </li></ul><ul><li>Colocação pronominal de acordo com a gramática.(E) </li></ul><ul><li>Supressão dos relativos (“cujo”, por exemplo). (O) </li></ul>
  14. 14. Um escritor / leitor proficiente <ul><li>O leitor deve saber lidar com todas as características do contexto de produção dos textos para orientar a produção do discurso de acordo com os parâmetros por elas estabelecidos. </li></ul>
  15. 15. Contexto <ul><li>É a situação histórico-social do texto. </li></ul><ul><li>Envolve as instituições humanas. </li></ul><ul><li>Deixa marcas no texto. </li></ul><ul><li>É a moldura do texto. </li></ul>
  16. 16. Língua e Fala <ul><li>São fenômenos distintos </li></ul><ul><li>A língua jamais será conhecida na sua totalidade, mesmo que seja por falantes nativos. </li></ul><ul><li>A fala é plenamente variável. </li></ul><ul><li>A fala mantém significativa dependência da situação de sua realização. </li></ul>
  17. 17. Linguagem e Língua <ul><li>A linguagem não é única, alheia à realidade e ao mundo. </li></ul><ul><li>É influenciada pelos meios social e cultural e esses, por sua vez, também são influenciados por ela. </li></ul><ul><li>O homem é o principal agente que participa desse processo, criando recursos que auxiliam ou aperfeiçoam a produção da linguagem, com o objetivo de melhorar a comunicação, cujo maior recurso é a palavra.  </li></ul>
  18. 18. Linguagem e Língua <ul><li>De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais, “não há linguagem no vazio, seu grande objetivo é a interação, a comunicação com um outro, dentro de um espaço social”. </li></ul>

×