SlideShare uma empresa Scribd logo
Arte e a Ditadura
Militar
no Brasil
Prof
Rodrigo Retka
Antecedentes e início
• Aumento do consumo.
• Padrões de vida norte-americano.
• Difusão da Pop e da Op Art no país.
• Retorno da figuração, Nova Figuração.
• Grupos artísticos atuantes:
• Figuração Fantástica – José Roberto
Aguilar.
• Popcreto – Waldemar Cordeiro e Augusto
de Campos.
• Arteônica – Waldemar Cordeiro.
• Grupo Rex – Geraldo de Barros, Wesley
Duke Lee e Nelson Leirner.
• Eventos de destaque:
• Opinião 65 – Jean Boghici.
• Nova Objetividade Brasileira – Hélio
Oiticica.
• Música como elemento de diversidade,
representada principalmente pela
Bossa Nova e MPB.
• Golpe Militar:
• De 1964 até 1968 – A arte age como
resistência política e abertamente
engajada.
• 1968 – Com o Ato Institucional 5 (AI – 5) a
arte passa a atuar de maneira metafórica e
marginal.
Waldemar Cordeiro – A mulher que não era B.B.
(1971)Antonio Dias – Recortes (1967)
Nelson Leirner – Adoração (altar para Roberto Carlos – 1966)
Wesley Duke Lee - O Guardião; a Guardiã; as
Circunstâncias (tríptico composto de O Guardião, O
Cadeado e A Guardiã – 1966) Hélio Oiticica – Seja Marginal Seja Herói (1968)
Caetano Veloso usando o Parangolé de Hélio Oiticica
Bossa Nova
• 1950;
• Samba Canção e Jazz;
• Ligada a classe média da Zona Sul
carioca.
• Temas ligados a boêmia, natureza e
ao amor.
• Nova interpretação para elementos
já tradicionais da música.
• Ritmo leve e tranquilo, cantado de
maneira intimista e sutil.
• Destaque internacional.
• Principais artistas:
• Nara Leão;
• João Gilberto;
• Ary Barroso;
• Tom Jobim;
• Vinicius de Moraes.
• MPB:
• Se desenvolve principalmente após a
Bossa Nova (1966), mais engajada
politicamente, mas muito influenciada
pela estilo anterior. Chico Buarque e
Elis Regina são grandes exemplos da
MPB da época.
João Gilberto, Tom Jobim e Vinicius de Moraes
Tropicália
• 1967: III Festival de Música Popular Brasileira.
• Renovação da cultura nacional.
• União do tradicional e da vanguarda.
• Mistura de ritmos e estrangeirismo.
• Guitarras elétricas.
• Subversão de valores burgueses.
• Pop Art.
• Antropofagia.
• 1968: “Tropicália ou Panis et Circencis”
• Principais artistas:
• Caetano Veloso;
• Gilberto Gil;
• Nara Leão;
• Gal Costa;
• Os Mutantes (Arnaldo Batista, Sérgio Dias e Rita
Lee);
• Tom Zé;
• Rogério Duprat;
• Capinan;
• Hélio Oiticica;
• Rubens Gerchman;
• Carlos Vergara;
• Glauber Rocha.
Os Mutantes - Tropicália ou Panis Et Circencis (1968)
Pós AI – 5
• Censura;
• Artistas agindo sob vigilância.
• Artistas marginais.
• Arte metafórica para driblar a censura.
• Arte Conceitual (Performances e
Intervenções).
• Músicas com duplo sentido.
• Quadrinhos e charges políticas:
• Meio marginal, muitas vezes anônimo e
independente;
• Ziraldo, Millôr Fernandes, Carlos Zéfiro,
Edgar Vasques e Laerte Coutinho.
• Grafites e Pichações.
• Exemplos de artistas atuantes no
momento:
• Artur Barrio;
• Cildo Meireles;
• Rubens Gerchman;
• Hélio Oiticica;
• Ziraldo;
• Chico Buarque;
• Raul Seixas;
• Secos e Molhados;
• Novos Baianos.
Artur Barrio – Situação TE (Trouxas ensanguentadas – 1970)
Cildo Meireles – Inserções em circuitos ideológicos 1: Projeto Coca-Cola (1970 - 71)
Cildo Meireles – Inserções em circuitos ideológicos 3: Projeto cédula (1970)
Charge de Ziraldo
Charge de Laerte
• Novos produtores cinematográficos
queriam mais espaço e mais
independência na produção nacional a
partir dos anos de 1950.
• Influenciados pelos Neorrealistas
Italianos e a Nouvelle Vague Francesa.
• Cinema objetivo, de caráter crítico e
social.
• Filmes rodados em locações reais,
buscando naturalismo e realismo.
• Folclore nacional e temas populares.
• Avanços técnicos e desconstrução de
clichês.
• Durante a Ditadura assumiu papel de
resistência e foi influenciado pelo
Tropicalismo.
• Principais artistas:
• Glauber Rocha;
• Nelson Pereira dos Santos;
• Alex Viany;
• Roberto Santos;
• Anselmo Duarte;
• Joaquim Pedro de Andrade.
Cinema Novo:
“Uma câmera na mão e Uma ideia na cabeça”
Anselmo Duarte – O Pagador de Promessas (1962) Glauber Rocha – Deus e o Diabo na Terra do Sol (1963)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Década de 60
Década de 60Década de 60
Década de 60
dinicmax
 
Slide Anos 60
Slide Anos 60Slide Anos 60
Slide Anos 60
Fernanda
 
Redemocratização brasil
Redemocratização brasilRedemocratização brasil
Redemocratização brasil
Fabiana Tonsis
 
Industria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de MassaIndustria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de Massa
Elisama Lopes
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
Isaquel Silva
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
Isabel Aguiar
 
Arte moderna brasileira
Arte moderna brasileiraArte moderna brasileira
Arte moderna brasileira
Arte Educadora
 

Mais procurados (20)

Década de 60
Década de 60Década de 60
Década de 60
 
Contracultura
ContraculturaContracultura
Contracultura
 
Slide Anos 60
Slide Anos 60Slide Anos 60
Slide Anos 60
 
Liberalismo e Socialismo no século XIX
Liberalismo e Socialismo no século XIXLiberalismo e Socialismo no século XIX
Liberalismo e Socialismo no século XIX
 
Redemocratização brasil
Redemocratização brasilRedemocratização brasil
Redemocratização brasil
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
Ditadura Militar
Ditadura MilitarDitadura Militar
Ditadura Militar
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Industria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de MassaIndustria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de Massa
 
América latina no século xx
América latina no século xxAmérica latina no século xx
América latina no século xx
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
 
Arte moderna brasileira
Arte moderna brasileiraArte moderna brasileira
Arte moderna brasileira
 
Período entre guerras
Período entre guerrasPeríodo entre guerras
Período entre guerras
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 

Semelhante a Arte Brasileira durante a Ditadura Militar

Estudo da década de 60
Estudo da década de 60Estudo da década de 60
Estudo da década de 60
decadade60
 
Estudo da década de 60
Estudo da década de 60Estudo da década de 60
Estudo da década de 60
decadade60
 
Anos 60, 70 e 80 cultura
Anos 60, 70 e 80 culturaAnos 60, 70 e 80 cultura
Anos 60, 70 e 80 cultura
samonois
 
Cultura brasileira 2013 ok
Cultura brasileira 2013 okCultura brasileira 2013 ok
Cultura brasileira 2013 ok
Fabio Salvari
 
A Tropicália e a produção cultural brasileira na década de 60
A Tropicália  e a produção cultural brasileira  na década de 60A Tropicália  e a produção cultural brasileira  na década de 60
A Tropicália e a produção cultural brasileira na década de 60
Aline Carvalho
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
josafaslima
 

Semelhante a Arte Brasileira durante a Ditadura Militar (20)

2. vanguardas america
2. vanguardas america2. vanguardas america
2. vanguardas america
 
cinemanovoi-161205104323.pdf
cinemanovoi-161205104323.pdfcinemanovoi-161205104323.pdf
cinemanovoi-161205104323.pdf
 
cinemanovoi.pdf
cinemanovoi.pdfcinemanovoi.pdf
cinemanovoi.pdf
 
Cinema novo I
Cinema novo ICinema novo I
Cinema novo I
 
Tropicalismo
TropicalismoTropicalismo
Tropicalismo
 
Bossa Nova e Tropicália - Arte.
Bossa Nova e Tropicália - Arte.Bossa Nova e Tropicália - Arte.
Bossa Nova e Tropicália - Arte.
 
Cultura brasileira nos anos 1960 e 1970
Cultura brasileira nos anos 1960 e 1970Cultura brasileira nos anos 1960 e 1970
Cultura brasileira nos anos 1960 e 1970
 
Estudo da década de 60
Estudo da década de 60Estudo da década de 60
Estudo da década de 60
 
Estudo da década de 60
Estudo da década de 60Estudo da década de 60
Estudo da década de 60
 
Seminário sobre a historia da música brasileira
Seminário sobre a historia da música brasileiraSeminário sobre a historia da música brasileira
Seminário sobre a historia da música brasileira
 
áLvaro aaa corpo e movimento p01104
áLvaro aaa corpo e movimento p01104áLvaro aaa corpo e movimento p01104
áLvaro aaa corpo e movimento p01104
 
A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...
A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...
A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...
 
1968
19681968
1968
 
movimento hippie e woodstock
movimento hippie e woodstockmovimento hippie e woodstock
movimento hippie e woodstock
 
Anos 60, 70 e 80 cultura
Anos 60, 70 e 80 culturaAnos 60, 70 e 80 cultura
Anos 60, 70 e 80 cultura
 
Cultura brasileira 2013 ok
Cultura brasileira 2013 okCultura brasileira 2013 ok
Cultura brasileira 2013 ok
 
Pop Art - Seminário
Pop Art - SeminárioPop Art - Seminário
Pop Art - Seminário
 
A Tropicália e a produção cultural brasileira na década de 60
A Tropicália  e a produção cultural brasileira  na década de 60A Tropicália  e a produção cultural brasileira  na década de 60
A Tropicália e a produção cultural brasileira na década de 60
 
Prova 3 ano 3 bimestre historia
Prova 3 ano 3 bimestre historiaProva 3 ano 3 bimestre historia
Prova 3 ano 3 bimestre historia
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
 

Mais de Rodrigo Retka

Mais de Rodrigo Retka (20)

Recomendações de Artistas LGBT+
Recomendações de Artistas LGBT+Recomendações de Artistas LGBT+
Recomendações de Artistas LGBT+
 
Artpop - Lady Gaga (Referências Artísticas)
Artpop - Lady Gaga (Referências Artísticas)Artpop - Lady Gaga (Referências Artísticas)
Artpop - Lady Gaga (Referências Artísticas)
 
A Nudez na História da Arte
A Nudez na História da Arte A Nudez na História da Arte
A Nudez na História da Arte
 
Mulheres na arte clássica
Mulheres na arte clássica Mulheres na arte clássica
Mulheres na arte clássica
 
Realismo Socialista - Artes Plásticas e Cinema
Realismo Socialista - Artes Plásticas e CinemaRealismo Socialista - Artes Plásticas e Cinema
Realismo Socialista - Artes Plásticas e Cinema
 
Arte Decolonial
Arte DecolonialArte Decolonial
Arte Decolonial
 
Coreia do sul - Arte e Poder
Coreia do sul - Arte e PoderCoreia do sul - Arte e Poder
Coreia do sul - Arte e Poder
 
A representação do Caipira na História da Arte
A representação do Caipira na História da ArteA representação do Caipira na História da Arte
A representação do Caipira na História da Arte
 
Arte e Direito autoral
Arte e Direito autoralArte e Direito autoral
Arte e Direito autoral
 
Black is King - Arte Ocidental e o Exotismo
Black is King - Arte Ocidental e o ExotismoBlack is King - Arte Ocidental e o Exotismo
Black is King - Arte Ocidental e o Exotismo
 
Artistas da Fotografia que Amamos (Rodrigo Retka e Victor Naine)
Artistas da Fotografia que Amamos (Rodrigo Retka e Victor Naine)Artistas da Fotografia que Amamos (Rodrigo Retka e Victor Naine)
Artistas da Fotografia que Amamos (Rodrigo Retka e Victor Naine)
 
Arte, estátuas e memória
Arte, estátuas e memóriaArte, estátuas e memória
Arte, estátuas e memória
 
História da arte e o Tempo
História da arte e o TempoHistória da arte e o Tempo
História da arte e o Tempo
 
Artistas LGBT+s que Marcaram a História da Arte
Artistas LGBT+s que Marcaram a História da ArteArtistas LGBT+s que Marcaram a História da Arte
Artistas LGBT+s que Marcaram a História da Arte
 
Amor e Arte
Amor e ArteAmor e Arte
Amor e Arte
 
Nono - Unidades 5 e 6
Nono - Unidades 5 e 6Nono - Unidades 5 e 6
Nono - Unidades 5 e 6
 
Oitavo - Unidades 5 e 6
Oitavo - Unidades 5 e 6Oitavo - Unidades 5 e 6
Oitavo - Unidades 5 e 6
 
Nono - Unidades 3 e 4
Nono - Unidades 3 e 4Nono - Unidades 3 e 4
Nono - Unidades 3 e 4
 
Nono - Unidades 1 e 2
Nono - Unidades 1 e 2Nono - Unidades 1 e 2
Nono - Unidades 1 e 2
 
Oitavo - Unidades 1 e 2
Oitavo - Unidades 1 e 2 Oitavo - Unidades 1 e 2
Oitavo - Unidades 1 e 2
 

Arte Brasileira durante a Ditadura Militar

  • 1. Arte e a Ditadura Militar no Brasil Prof Rodrigo Retka
  • 2. Antecedentes e início • Aumento do consumo. • Padrões de vida norte-americano. • Difusão da Pop e da Op Art no país. • Retorno da figuração, Nova Figuração. • Grupos artísticos atuantes: • Figuração Fantástica – José Roberto Aguilar. • Popcreto – Waldemar Cordeiro e Augusto de Campos. • Arteônica – Waldemar Cordeiro. • Grupo Rex – Geraldo de Barros, Wesley Duke Lee e Nelson Leirner. • Eventos de destaque: • Opinião 65 – Jean Boghici. • Nova Objetividade Brasileira – Hélio Oiticica. • Música como elemento de diversidade, representada principalmente pela Bossa Nova e MPB. • Golpe Militar: • De 1964 até 1968 – A arte age como resistência política e abertamente engajada. • 1968 – Com o Ato Institucional 5 (AI – 5) a arte passa a atuar de maneira metafórica e marginal.
  • 3. Waldemar Cordeiro – A mulher que não era B.B. (1971)Antonio Dias – Recortes (1967)
  • 4. Nelson Leirner – Adoração (altar para Roberto Carlos – 1966)
  • 5. Wesley Duke Lee - O Guardião; a Guardiã; as Circunstâncias (tríptico composto de O Guardião, O Cadeado e A Guardiã – 1966) Hélio Oiticica – Seja Marginal Seja Herói (1968)
  • 6. Caetano Veloso usando o Parangolé de Hélio Oiticica
  • 7. Bossa Nova • 1950; • Samba Canção e Jazz; • Ligada a classe média da Zona Sul carioca. • Temas ligados a boêmia, natureza e ao amor. • Nova interpretação para elementos já tradicionais da música. • Ritmo leve e tranquilo, cantado de maneira intimista e sutil. • Destaque internacional. • Principais artistas: • Nara Leão; • João Gilberto; • Ary Barroso; • Tom Jobim; • Vinicius de Moraes. • MPB: • Se desenvolve principalmente após a Bossa Nova (1966), mais engajada politicamente, mas muito influenciada pela estilo anterior. Chico Buarque e Elis Regina são grandes exemplos da MPB da época.
  • 8. João Gilberto, Tom Jobim e Vinicius de Moraes
  • 9. Tropicália • 1967: III Festival de Música Popular Brasileira. • Renovação da cultura nacional. • União do tradicional e da vanguarda. • Mistura de ritmos e estrangeirismo. • Guitarras elétricas. • Subversão de valores burgueses. • Pop Art. • Antropofagia. • 1968: “Tropicália ou Panis et Circencis” • Principais artistas: • Caetano Veloso; • Gilberto Gil; • Nara Leão; • Gal Costa; • Os Mutantes (Arnaldo Batista, Sérgio Dias e Rita Lee); • Tom Zé; • Rogério Duprat; • Capinan; • Hélio Oiticica; • Rubens Gerchman; • Carlos Vergara; • Glauber Rocha.
  • 10. Os Mutantes - Tropicália ou Panis Et Circencis (1968)
  • 11. Pós AI – 5 • Censura; • Artistas agindo sob vigilância. • Artistas marginais. • Arte metafórica para driblar a censura. • Arte Conceitual (Performances e Intervenções). • Músicas com duplo sentido. • Quadrinhos e charges políticas: • Meio marginal, muitas vezes anônimo e independente; • Ziraldo, Millôr Fernandes, Carlos Zéfiro, Edgar Vasques e Laerte Coutinho. • Grafites e Pichações. • Exemplos de artistas atuantes no momento: • Artur Barrio; • Cildo Meireles; • Rubens Gerchman; • Hélio Oiticica; • Ziraldo; • Chico Buarque; • Raul Seixas; • Secos e Molhados; • Novos Baianos.
  • 12. Artur Barrio – Situação TE (Trouxas ensanguentadas – 1970)
  • 13. Cildo Meireles – Inserções em circuitos ideológicos 1: Projeto Coca-Cola (1970 - 71)
  • 14. Cildo Meireles – Inserções em circuitos ideológicos 3: Projeto cédula (1970)
  • 17. • Novos produtores cinematográficos queriam mais espaço e mais independência na produção nacional a partir dos anos de 1950. • Influenciados pelos Neorrealistas Italianos e a Nouvelle Vague Francesa. • Cinema objetivo, de caráter crítico e social. • Filmes rodados em locações reais, buscando naturalismo e realismo. • Folclore nacional e temas populares. • Avanços técnicos e desconstrução de clichês. • Durante a Ditadura assumiu papel de resistência e foi influenciado pelo Tropicalismo. • Principais artistas: • Glauber Rocha; • Nelson Pereira dos Santos; • Alex Viany; • Roberto Santos; • Anselmo Duarte; • Joaquim Pedro de Andrade. Cinema Novo: “Uma câmera na mão e Uma ideia na cabeça”
  • 18. Anselmo Duarte – O Pagador de Promessas (1962) Glauber Rocha – Deus e o Diabo na Terra do Sol (1963)