O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa?

199 visualizações

Publicada em

Pôster apresentado no CRICS10, no eixo temático de Gestão da Informação

Publicada em: Saúde
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa?

  1. 1. Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa? Valéria Pereira Correia Daíris Fernanda Santos de Souza Kécia Damasceno Silva Heliomar Cavati Élcio Silva
  2. 2. Introdução “ Reúne e organiza coleções de documentos com vista uma posterior divulgação e disponibilização.”; ● O objetivo principal: SATISFAZER O PÚBLICO; ● A informação tem que chegar de maneira eficaz, rápida e completa. (Baganha, 205, p.1)
  3. 3. Objetivo Estudar os conceitos de Biblioteca Especializada na área de domínio da Saúde de acordo com os teóricos, demonstrando a necessidade da sua organização e representação, realizada por um profissional especializado da biblioteconomia.
  4. 4. Discussão - Existe uma divergência conceitual em relação a biblioteca especializada:
  5. 5. A Especial Libraries Association preconiza que os objetivos das bibliotecas especializadas é o de adquirir, organizar, manter, utilizar e disseminar materiais relacionados às atividades da organização a qual pertencem. Objetivos: Discussão
  6. 6. Funções: Discussão Targino (2004, p.25 e 26) apud Figueiredo (1979, p. 11)
  7. 7. "As funções da biblioteca especializada são: armazenar documentos de uma determinada área - disseminar informações de interesse de seus usuários auxiliar estes usuários em suas pesquisas." Targino (2004, p. 26) apud Figueiredo (1979, p. 11) Discussão
  8. 8. Discussão No caso, das Bibliotecas Especializadas em Saúde tem: - como objetivo: organizar e prover coleções e serviços, assegurando o acesso às informações no domínio da saúde, promovendo o avanço do conhecimento médico e áreas afins. - como funções: a manutenção de catálogos e índices especializados, treinamento específico sobre base de dados da área, dentre outros.
  9. 9. As Ciências da Saúde têm um fluxo informacional intenso e a organização colabora para a economia de tempo do usuário e do bibliotecário (a), preconizada pela 4º lei de Ranganathan: “poupe o tempo do leitor”. Discussão
  10. 10. Competências do Bibliotecário 1. Informática e redes; 2. Bases de dados e demais fontes em saúde; 3. Noção de saúde pública; 4. Noção sobre o SUS; 5. Capacidade de estabelecer boa relação interpessoal com diferentes profissionais. Discussão Beraquet et al, 2007, p. 2
  11. 11. Discussão Pires, Klebersson e Ribeiro (2013, p.9-10) apud Beraquet et al. (2007, não paginado) Pires, Klebersson e Ribeiro (2013, p.9-10) apud Beraquet et al. (2007, não paginado). Quadro 1: Especialidades do bibliotecário na área da saúde.
  12. 12. Resultado/Conclusão Percebeu-se que a apesar da divergência de definição da biblioteca especializada no domínio da saúde, suas funções e objetivos são claros, cabendo ao profissional bibliotecário(a), deste domínio, agir de acordo com os mesmos. Para isso, o desenvolvimento de uma política de indexação e uma linguagem documentária, são imprescindíveis para a sua gestão, por meio dos instrumentos, normas e ferramentas, como os indicadores de desempenho.
  13. 13. Organizar de maneira integrada e disseminar seletivamente a informação no domínio da área da saúde por meio de serviços especializados. (BVS, 2008, p.3) Resultado/Conclusão
  14. 14. Referências BAGANHA, Filomena. Novas bibliotecas, novos conceitos; Edições universidade fernando pessoa, 2004. BERAQUET, Vera Silvia Marão e CIOL, Renata. Bibliotecário clínico no Brasil: em busca de fundamentos para uma prática reflexiva. l VIII ENANCIB – Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, Salvador, 2007. BIREME / OPAS / OMS (Brasil). Manual de Descrição Bibliográfica. São Paulo : BIREME / OPAS / OMS, Julho 2008. CARIBE, Rita de Cássia do Vale . A biblioteca especializada e o seu papel na comunicação científica para o público leigo. RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., Brasília, v.10, n.1, p. 185-203, jan./jul. 2017.
  15. 15. Referências PIRES, Erik André de Nazaré, KLEBERSSON, Mayco e RIBEIRO, Célia Pereira. Biblioteconomia clínica: espaço de atuação emergente para o bibliotecário.XXV Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documento e Ciência da Informação – Florianópolis, 07 a 10 de julho de 2013. SOUZA, Raquel Costa de e OLIVEIRA, Eline Braga. Biblioteca especializada na Ciência da Informação.Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, v. 31, n. 1, p. 185-194, jan./jun. 2017. TARGINO, Maria das Graças. Bibliotecas universitárias e especializadas de São Luís (MA). R. Bibliotecon. Brasllia, 16(1): 19 - 32 jan.ljun. 1988. MIRANDA, Ana Cláudia Carvalho de. Formação e desenvolvimento de coleções em bibliotecas especializadas. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.17, n.1, p.87-94, jan./abr., 2007.

×