Orígem remota…
Numa tradição muito antiga as primeiras
Irmãs da Ordem 3ª, chamadas «irmãs
cinzentas» estabeleceram-se em S...
Entre estas, encontram-se sete Comunidades que
com muita dificuldade sobrevivem à devastação da
Revolução Francesa, e pouc...
Fundação – 1854 - Calais
Aire
1429Doentes
Saint-Omer
1408-1434
Peregrinos:
alimento / abrigo
Calais
1807
Crianças órfãs,
i...
Abertura ao Espírito
M. Parisis, Bispo de Arras, na visita
pastoral sonha com a união das
Franciscanas da sua Diocese, no ...
O Espírito congrega…
M. Parisis, encarrega Pére Duchènne,
Sacerdote Diocesano e capelão do Hospício de
Calais, para ser um...
Em 19 de Abril de 1854 um Decreto
Imperial reconhece oficialmente a
nova Congregação e em 30 de Maio
do mesmo ano, M. Pari...
As 75 Religiosas, ao assinarem o pacto de união,
renovam a sua Profissão e aceitam:
• A mesma regra
• As mesmas Constituiç...
Mère Louise Mabille
1ª Superiora Geral de 1854-1864
Nascida em Bouloghe-Sur-Mer, a 22 de Maio de 1799,
Mère Louise Mabille...
Espalhadas, hoje, por 3 continentes, em número
de 600, as FMNS participam na missão da Igreja,
em espírito de paz e reconc...
Carisma
O nosso Carisma ,ou seja a atitude interior com que
participamos na missão, enraíza-se no de S.
Francisco de Assis...
A FMNS procura viver o seu Baptismo em profunda comunhão
com a Igreja, servindo Cristo nos Irmãos. É uma espiritualidade
c...
O que fazemos
Como no inicio
dedicamo-nos a
Várias actividades:
•Saúde
•3ª idade
•Educação
•Jovens em risco
•Pastoral
•Mis...
Leigos que vivem esta espiritualidade
• Giofrater, a sua vertente
jovem. Estes leigos são na
sociedade, o prolongamento
da...
As Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora
As Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

As Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora

278 visualizações

Publicada em

Em poucas e simples palavras e imagens se faz a apresentação das Irmãs Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
278
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora

  1. 1. Orígem remota… Numa tradição muito antiga as primeiras Irmãs da Ordem 3ª, chamadas «irmãs cinzentas» estabeleceram-se em Saint-Pol- Ternoise em 1223-1224, antes da morte de S. Francisco de Assis (1226). Em 1430 também as «Irmãs negras» da Ordem Terceira de S. Francisco se fixaram em Saint-pol, onde cuidam dos doentes. De Saint-Pol foram enviadas a Bethune, Arras, Lens…A exemplo de Santa Isabel de Ungria, adoptam a Regra de vida franciscana, e formam a Terceira Ordem Regular de S. Francisco de Assis.
  2. 2. Entre estas, encontram-se sete Comunidades que com muita dificuldade sobrevivem à devastação da Revolução Francesa, e pouco a pouco vão retomando a vida normal, quase sempre na dependência das administrações locais. Embora com a mesma espiritualidade, estas sete Comunidades viviam isoladas, independentes, tinham os seus costumes e formavam as suas noviças como podiam. Vivem segundo o espírito de S. Francisco de Assis, todas localizadas na Diocese de Arras, e estão na origem da Congregação das Hospitaleiras de Nª Sª das Dores de Calais, popularmente conhecidas por Franciscanas de Calais, que em 1965, dada a sua expansão missionária, tomam o nome de FRANCISCANAS MISSIONÁRIAS DE NOSSA SENHORA.
  3. 3. Fundação – 1854 - Calais Aire 1429Doentes Saint-Omer 1408-1434 Peregrinos: alimento / abrigo Calais 1807 Crianças órfãs, idosos e doentes. Procura de habitação para os pobres Arras 1556 Doentes- pobres Montreuil 1455 Órfãos Lens 1555 Doentes/Catequese Béthune 1495 Acolhimento: pobres e estrangeiros FRANCISCANAS de CALAIS -1854 1965 F.M.N.S.
  4. 4. Abertura ao Espírito M. Parisis, Bispo de Arras, na visita pastoral sonha com a união das Franciscanas da sua Diocese, no sentido de formarem uma única Congregação a fim de viverem a sua vida Consagrada com maior qualidade e responderem melhor às necessidades sociais da época. As próprias Irmãs mostram esse desejo.
  5. 5. O Espírito congrega… M. Parisis, encarrega Pére Duchènne, Sacerdote Diocesano e capelão do Hospício de Calais, para ser um dos artífices da União. P. Duchenne dirige-se aos Capuchinhos de Paris, para beber directamente da “fonte franciscana” e comungar da mesma espiritualidade. Fez-se 3º Franciscano.
  6. 6. Em 19 de Abril de 1854 um Decreto Imperial reconhece oficialmente a nova Congregação e em 30 de Maio do mesmo ano, M. Parisis confirma a eleição por unanimidade, de Mère Louise Mabille, como Superiora Geral. Das 76 Irmãs, aceitaram e assinaram o pacto de união 75.
  7. 7. As 75 Religiosas, ao assinarem o pacto de união, renovam a sua Profissão e aceitam: • A mesma regra • As mesmas Constituições • O mesmo hábito • Adoptam os mesmos costumes • A mesma Superiora, Mère Louise Mabille
  8. 8. Mère Louise Mabille 1ª Superiora Geral de 1854-1864 Nascida em Bouloghe-Sur-Mer, a 22 de Maio de 1799, Mère Louise Mabille era a calma, a doçura, a paciência e a humildade que a Congregação nascente precisava. Iniciada pela sua mãe na caridade, soube sempre inventar maneiras de servir com inteira dedicação. Por onde passou, espalhou amor, carinho, conselho e ternura, tanto às crianças órfãs como aos pobres e doentes e mesmo às suas Irmãs de Congregação. São suas estas palavras «Sejamos todas Membros do mesmo corpo que se ajudam e animam.»
  9. 9. Espalhadas, hoje, por 3 continentes, em número de 600, as FMNS participam na missão da Igreja, em espírito de paz e reconciliação. • França • Alemanha • Irlanda • Portugal • Brasil • Argentina • EUA • Haiti • Angola • Moçambique • S. Tomé e Príncipe • Madagascar • Etiópia • Djibouti • Africa do Sul • Macau
  10. 10. Carisma O nosso Carisma ,ou seja a atitude interior com que participamos na missão, enraíza-se no de S. Francisco de Assis. Procuramos viver com radicalidade o Evangelho em espírito de: – Simplicidade, – União fraterna, – Família, – Menoridade, – Alegria Segundo a nossa dimensão missionária e com o nosso lema «estar onde a nossa presença possa ser uma ajuda», estamos abertas a colaborar na missão de Salvação do mundo, na certeza de que «o Senhor nos precede na missão.»
  11. 11. A FMNS procura viver o seu Baptismo em profunda comunhão com a Igreja, servindo Cristo nos Irmãos. É uma espiritualidade cristocêntrica. A exemplo de S. Francisco de Assis, temos como referência fundamental o Evangelho, damos um lugar privilegiado à oração alimentada na contemplação de Cristo pobre e crucificado. Participamos diariamente, se possível, na Eucaristia e dedicamos a Maria um amor de predilecção, venerando-a sob o título de Nossa Senhora dos Anjos. Maria é para nós modelo de contemplação, de serviço e de disponibilidade. É na contemplação, na conversão, na pobreza e na menoridade que a FMNS encontra a força da vida em fraternidade e o seu dinamismo missionário, mantendo o justo equilíbrio entre Oração/Acção. Espiritualidade
  12. 12. O que fazemos Como no inicio dedicamo-nos a Várias actividades: •Saúde •3ª idade •Educação •Jovens em risco •Pastoral •Missão ad gentes
  13. 13. Leigos que vivem esta espiritualidade • Giofrater, a sua vertente jovem. Estes leigos são na sociedade, o prolongamento das FMNS. Segundo o seu estado de vida, vivem o mesmo carisma e a mesma espiritualidade. •Frater – Movimento de leigos associados

×