Plano de aula

357 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
357
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de aula

  1. 1. Plano de Aula I. Plano de Aula: 18/10/13 II. Dados de Identificação: Escola:E.M.E.F Thereza Colette Ometto Professor (a):Melissa Professor (a) estagiário (a): Disciplina:Ciências Série: 6º Ano Turma: A Período: Manhã III. Tema: - O Solo e o Meio Ambiente - conceito fundamental: Como nós seres humanos estamos usando o solo e o meio ambiente em que vivemos. IV. Introdução O solo faz parte do sistema natural que compõe o ambiente global. Como parte integrante desse universo, os solos estão em constante inter-relação com as águas superficiais, as águas subterrâneas, as rochas, o ar, as condições climáticas e com os ecossistemas (PÉREZ, 1997). O solo contém sais minerais, água, ar, húmus e vida, pois muitos seres vivos habitam no solo. A degradação do solo: causas naturais O desgaste natural do solo através das chuvas e ventos é chamado de erosão que intensa pode resultar na perda da camada fértil do solo, dificultando o crescimento de plantas, por isto, enquanto existe vegetação sobre o solo, ele está protegido contra os fatores da erosão. Os solos arenosos e descobertos sofrem pela ação dos ventos, resultando na erosão eólica. Isso também é válido para rochas expostas, principalmente as sedimentares. A retirada de areia das praias, por ação do vento é definida como erosão laminar, um exemplo dessa erosão são as dunas. Também podemos falar sobre a erosão hídrica causada pela ação das chuvas quando o solo está desprovido de vegetação, também conhecida como erosão fluvial Os solos argilosos também sofrem erosão hídrica por dificultar a infiltração da água da chuva. Surgem as enxurradas formando fendas nas encostas de morros, que funcionam como valetas de escoamento de água, chamadas de ravinas ou sulcos. Quando a água se infiltra no solo, pode ocorrer uma erosão subterrânea, atingindo o nível dos lenções freáticos. A terra desmorona e surge uma enorme fenda na superfície terrestre, chamada voçoroca. Existe também a erosão hídrica causada pela correnteza dos rios, que vai desgastando o solo das margens e também o fundo do leito: é a erosão fluvial. Existem outras formas de degradação natural do solo, como as queimadas que ás vezes surgem espontaneamente em algumas regiões durante o período da seca, ou o assoreamento, que é o acúmulo de sedimentos no leito de rios e córregos. A degradação do solo: influência das atividades humanas As modificações que o ser humano faz no solo podem intensificar a erosão pelo vento e pela água ou causar outros prejuízos ao ambiente e aos seres vivos. Exemplos disso são as queimadas, destinadas em transformar paisagens naturais em pastagens, e os agrotóxicos ou fertilizantes em excesso, que acabam contaminando o solo e os lenções freáticos. Também podemos citar o desmatamento de encostas para construção de casas, podendo favorecer uma tragédia nos dias de chuvas fortes. Nas cidades ocorrem as enchentes pois geralmente o solo é coberto por asfalto ou pedras, o que torna a superfície impermeável, sendo as valetas ou bueiros responsáveis pelo desvio da água para o encanamento de esgoto. Muitas vezes, no entanto, os bueiros ficam entupidos pelo lixo jogado nas ruas pela população e carregado pelas águas das chuvas causam as enchentes, trazendo prejuízos as cidades e à saúde da população. Lixos e resíduos sólidos que poluem o solo A quantidade de lixo doméstico produzido por uma pessoas em um dia pode chegar a 1 quilograma em nosso país, incluindo outros tipos de lixo além do doméstico, são produzidas muitas toneladas de lixo em um só dia.
  2. 2. Para alguns especialistas, há diferenças entre lixo e resíduos sólidos. O lixo corresponde a todo material descartado que não pode ser transformado ou reutilizado, e portanto, não tem qualquer valor para a sociedade. Os resíduos são materiais que, depois de usados ou de terem ultrapassado sua data de validade, ainda podem ser reaproveitados. A reciclagem é o processo que permite reaproveitar um resíduo sólido. É possível reciclar papéis, plásticos, vidros e metais. Os restos orgânicos folhas, galhos e restos de alimento, fezes de animais podem ser reaproveitados por um processo chamado compostagem V. Objetivo Objetivo geral: Criar condições para que o aluno consolide a visão do ambiente abiótico como suporte material da vida. Para que isso, um dos principais focos é a interação do solo com os seres vivos do ecossistema. Objetivos específicos: Comparar fatores que interferem esta relação entre seres vivos e ecossistema, de forma positiva e também negativa, dar destaque especial ao problema do lixo e ao estudo da erosão, causada principalmente pela água e pelo vento. Outra importância é criar condições para que o aluno compreenda ser a natureza um todo dinâmico e que muitos fatores podem contribuir para transformações no ambiente e ao solo em particular. VI. Conteúdo 1. Ampliar o conhecimento sobre o solo e o meio ambiente; 2. Identificar os diferentes tipos de solo; 3. Integração entre solo, ar, água e seres vivos; 4. Causas naturais da degradação do solo e causas de degradação através das influências humanas; 5. Coletar dados por meio de observações diretas ou indiretas sobre a alteração na composição do solo: adubação, esgotamento e salinização 6. Ler e interpretar textos informativos e imagens; 7. Valorizar e respeitar os ambientes naturais e as formas de vida. VII. Desenvolvimento do tema: No sentido de estimular os alunos a participarem ativamente da exploração do tema, podemos propor através do conteúdo que o aluno juntamente com o professor deverá procurar desafios, resolver problemas e dar soluções para o que está ocorrendo hoje com o meio ambiente. Para que isso ocorra, podemos verificar através da literatura, pesquisas na internet as causas desse problema como os fatores naturais, como o vento e a água podem provocar degradação do solo, observando que o ser humano é também um grande responsável por vários tipos de agressão ao ambiente e ao solo em particular. Na prática podemos propor aos alunos o desafio de transformar produtos que geralmente são jogados foras e considerados lixo, e transformá-los em produtos úteis, exemplo, transformando as garrafas pets em vassoura, vasinhos, etc. e trabalhar como nossos alunos a importância da coleta seletiva através da separação dos materiais que podem ser reciclados e que não podem. Além de trabalhar os recicláveis podemos trabalhar com os alimentos da escola fazendo a compostagem do mesmo com os alunos. VIII. Recursos didáticos: quadro, giz, lousa digital, literatura, material para aula prática como garrafas pets. IX. Avaliação: A avalição será feita por meios que possibilitem o diagnósticos das dificuldades pelo aluno no processo de ensino – aprendizagem, aproveitamento do aluno durante as atividades práticas e em grupo. X. Bibliografia: Editora Positivo, Coleção Ciências e interação. Livro Araribá de Ciências. http://www.cnps.embrapa.br/memoria/m34.html http://www.suapesquisa.com/reciclagem/compostagem.htm http://www.inventeaqui.com.br/tags/pet

×