VÍCIO SECRETO

917 visualizações

Publicada em

Consequências da prática da masturbação.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
917
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

VÍCIO SECRETO

  1. 1. SEGREDO VÍCIO SOLITÁRIO AUTO ABUSO
  2. 2. • Ellen White Atribuiu muitas doenças à prática da masturbação, num tempo em que ninguém entendia a relação entre elas.
  3. 3. Em 1870 escreveu um panfleto - Apelo à igreja de Battle Creek - Depois publicado no II Testemunhos para a Igreja
  4. 4. “Excesso sexual efetivamente destruirá o amor pelos exercícios devocionais. Tirará do cérebro a substância necessária para nutrir o sistema e, com efeito, esgotará a vitalidade.” II T p. 477
  5. 5. “O corpo é debilitado, o cérebro é enfraquecido. A substância depositada lá para nutrir o sistema é desperdiçada. A drenagem sobre o sistema é grande.” Ibidem p. 470
  6. 6. A CIÊNCIA CONFIRMA O QUE ELLEN WHITE HAVIA DITO
  7. 7. Dr. David Horrobin Médico e PhD pela Oxford University afirmou:
  8. 8. “A quantidade de zinco no sêmen é tal que uma ejaculação pode livrar-se de todo o zinco que pode ser absorvido pelos intestinos em um dia. Isso traz uma série de conseqüências. A menos que a quantia perdida seja recuperada por um incremento de reposição na dieta, repetidas ejaculações podem levar a uma real deficiência de zinco com o desenvolvimento de vários problemas, incluindo impotência”.
  9. 9. Citado em: Zinc (Vitabooks: St. Albans, Vermont, 1981), p. 8.
  10. 10. “É mesmo possível, dada a importância do zinco para o cérebro, que os moralistas do século 19 estivessem corretos quando eles diziam que a masturbação repetida poderia levar alguém à loucura.” Vitabooks: St. Albans, Vermont, 1981), p. 8
  11. 11. Carl C. Pfeiffer, Ph.D., M.D. “Nós odiamos dizer, mas em um adolescente com deficiência de zinco, o excitamento sexual e a masturbação excessiva poderia precipitar a insanidade.” Zinc and Other Micro- nutrients (Keats: New Canaan, Conn., 1978), p. 45.
  12. 12. FUNçÃO DO ZINCO NO CÉREBRO
  13. 13. - Grandes quantidades de zinco nos neurônios, nas células glial e em várias estruturas do hipocampo - Em 1870 e em 1915 isso era totalmente desconhecido
  14. 14. “A deficiência de zinco em seres humanos não foi definida até 1963, e levou mais 10 anos antes que fosse confirmado e aceito que o zinco é um importante nutriente para os humanos.” Nutrition: Recommended Intakes of Nutrients: Inorganic Elements," Britannica® CD, 1999 Standard Ed
  15. 15. “O zinco é um elemento traço essencial no corpo humano, onde ele é encontrado em alta concentração nas células vermelhas do sangue como uma parte essencial da enzima anidrase carbônica, a qual promove muitas reações relativas ao metabolismo do dióxido de carbono...
  16. 16. “O zinco presente no pâncreas pode ajudar na estocagem de insulina. O zinco é um componente de algumas enzimas que digerem as proteínas no trato gastrointestinal.” Zinco – ibidem
  17. 17. “O esqueleto é fraco e raquítico; os músculos são frouxos; os olhos tornam-se pequenos, e às vezes parecem inchados, a memória é traiçoeira, e torna-se esquecida; e aumenta a inabilidade para concentrar-se nos estudos.” 2 T p. 402
  18. 18. “Você ouve a numerosas queixas de dor-de-cabeça, catarro, tontura, nervosismo, dor nos ombros, e no lado, perda de apetite, dor nas costas e nos membros, insônia, febre noturna, cansaço pela manhã e uma grande exaustão depois de se exercitar?...
  19. 19. ...E você não notou que havia uma deficiência na saúde mental de seus filhos? Que o seu rumo parecia ser marcado por extremos? Que eles eram mentalmente ausentes?... Você não notou sua relutância para se engajar em trabalho ativo?... A tendência de muitos é para viver em indolência...
  20. 20. ...Você não testemunhou a sombria tristeza sobre o semblante, e as freqüentes exibições de temperamento moroso naqueles que uma vez foram alegres, amáveis e afetuosos?” Solemn Appeal, pp. 49, 50.
  21. 21. Abstract of "Clinical, endocrinological and biochemical effects of zinc deficiency," A. S. Prasad, Clin. Endocrinol. Metab. 1985 Aug;14(3):567-89.
  22. 22. “A manifestação clínica nos casos severos de deficiência de zinco incluíram bullous-pustular, dermatite, alopecia, diarréia, desordem emocional, perda de peso, infecções recorrentes, hipogonadismo em homens e isso é fatal se não tratado....
  23. 23. ...Uma deficiência moderada de zinco é caracterizada pelo crescimento retardado e puberdade atrasada em adolescentes, hipogonadismo em homens, pele áspera, apetite fraco, letargia mental, feridas que custam a sarar, anormalidades no paladar e cegueira noturna.”
  24. 24. Na Revista de Nutrição v.17 n.1 Campinas jan/mar. 2004 Denise Mafra; Sílvia Maria Franciscato Cozzolino Encontramos os seguintes textos:
  25. 25. “Recentes pesquisas experimentais e clínicas têm reforçado a importância do zinco na saúde humana. O zinco possibilita várias funções bioquímicas, pois é componente de inúmeras enzimas, dentre estas, álcool desidrogenase, superóxido dismutase, anidrase carbônica, fosfatase alcalina e enzimas do sistema nervoso central....
  26. 26. “Recentes pesquisas experimentais e clínicas têm reforçado a importância do zinco na saúde humana. O zinco possibilita várias funções bioquímicas, pois é componente de inúmeras enzimas, dentre estas, álcool desidrogenase, superóxido dismutase, anidrase carbônica, fosfatase alcalina e enzimas do sistema nervoso central....
  27. 27. ...Participa na divisão celular, expressão genética, processos fisiológicos como crescimento e desenvolvimento, na transcrição genética, na morte celular, age como estabilizador de estruturas de membranas e componentes celulares, além de participar da função imune e desenvolvimento cognitivo....
  28. 28. ...Sua deficiência pode causar alterações fisiológicas como, hipogonodismo, danos oxidativos, alterações do sistema imune, hipogeusia, danos neuropsicológicos e dermatites”.
  29. 29. FONTES DE ZINCO • Cereais integrais • Oleaginosas (castanha do pará, castanha de caju, nozes, amendôas) • Sementes • Leguminosas (feijão, grão de bico, ervilha)
  30. 30. GILEADE – Produções Educativas MUITAS BÊNÇÃOS PARA VOCE! Marilda S. L. Barcellos

×