Recreação Adventista

1.654 visualizações

Publicada em

Conselhos Bíblicos e do Espírito de Profecia sobra como deve ser a recreação do Jovem Adventista

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

Recreação Adventista

  1. 1. O que é recreação? • Há diferença entre recreação e divertimento. A recreação, na verdadeira acepção do termo - recriação - tende a fortalecer e construir. Afastando-nos de nossos cuidados e ocupações usuais, proporciona descanso ao espírito e ao corpo, e assim nos habilita a voltar com novo vigor ao sério trabalho da vida. • O divertimento, por outro lado, é procurado com o fim de proporcionar prazer, e é muitas vezes levado ao excesso; absorve as energias que são necessárias para o trabalho útil, e desta maneira se revela um estorvo ao verdadeiro êxito da vida. – Ed. 207
  2. 2. Quais os conselhos e bases bíblicos para a recreação cristã? • Se a tua lei não fora toda a minha recreação, há muito que pereceria na minha aflição. (Salmos 119:92) • E recrear-me-ei em teus mandamentos, que tenho amado. (Salmos 119:47) • Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus. (1 Coríntios 10:31)
  3. 3. • Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. (Salmos 1:1-2)
  4. 4. Quando as recreações não recriam • O bem-estar da alma, não deve ser posto em perigo pela satisfação de qualquer desejo egoísta, e devemos evitar toda recreação que de tal modo fascine a mente que os deveres comuns da vida pareçam insípidos e desinteressantes. • O desejo de agitação e aprazível entretenimento é uma tentação e uma cilada ao povo de Deus, e especialmente aos jovens. Satanás está continuamente arranjando engodos com que desviar a mente da solene obra de preparação para as cenas que se acham num próximo futuro. Por intermédio dos mundanos, entretém uma constante estimulação a fim de induzir os imprudentes a se unirem aos prazeres do mundo. Existem shows, preleções e uma ilimitada variedade de distrações destinadas a levar ao amor do mundo; e mediante esta união com ele a fé é enfraquecida. — Conselhos aos Professores, Pais e Estudantes, 325.
  5. 5. • A visão de um desses grupos me foi apresentada — grupo em que se achavam reunidas pessoas que professam crer na verdade. Uma delas achava-se a um instrumento de música, e cantavam canções tais que faziam chorar os anjos da guarda. Havia ruidosa alegria, havia riso vulgar, abundância de entusiasmo, e uma espécie de inspiração; mas a alegria era daquela espécie que unicamente Satanás é capaz de produzir. É um entusiasmo e uma absorção de que os que amam a Deus se envergonharão. Preparam os que deles participam para pensamentos e ações profanos. Tenho motivos para pensar que alguns dos que tomaram parte naquela cena se arrependeram sinceramente do vergonhoso ato. LA 514.4
  6. 6. • Os jovens em geral se conduzem como se as preciosas horas de graça, enquanto a misericórdia opera, fossem um grande feriado e eles estivessem colocados neste mundo tão-somente para se divertirem, para se satisfazerem com um continuado giro de agitação. Satanás tem estado a fazer especiais esforços a fim de levá-los a busca da felicidade nos divertimentos mundanos e a se justificarem procurando mostrar que esses prazeres são inofensivos, inocentes, e até mesmo importantes para a saúde. — Testimonies for the Church 1:501.
  7. 7. O que o Céu condena? • Há distrações, como a dança, o jogo de cartas, xadrez, damas, etc., que não podemos aprovar porquanto o Céu as condena. Estas diversões abrem a porta a grandes males. Não são benéficas em sua tendência, antes exercem efeito excitante, produzindo em alguns espíritos uma paixão por aquelas diversões que conduzem ao jogo e à dissipação. Todos esses divertimentos devem ser condenados pelos cristãos, e seu lugar ser substituído por qualquer coisa perfeitamente inofensiva. • Não penso, segundo a maneira em que o caso me foi apresentado, que vossos jogos de bola sejam conduzidos de modo que o registro dos estudantes, na estima dAquele que pesa as ações, seja da espécie que traga recompensa aos participantes. ME2 323.2
  8. 8. • O verdadeiro cristão não desejará entrar em nenhum lugar de diversão nem se entregar a nenhum entretenimento sobre que não possa pedir a bênção divina. Não será encontrado no teatro, e nos salões de jogos. Não se unirá aos alegres valsistas, nem contemporizará com nenhum outro enfeitiçante prazer que lhe venha banir a Cristo do espírito. Aos que intercedem por essas distrações, respondemos: Não podemos com elas condescender em nome de Jesus de Nazaré. ... Cristão algum desejaria encontrar a morte em tal lugar. Nenhum quereria ser encontrado aí, quando Cristo viesse. — Mensagens aos Jovens, 398. • Se nos aventurarmos no terreno de Satanás não teremos nenhuma garantia de proteção de seu poder. Tanto quanto estiver em nós, devemos fechar todas as avenidas por onde o tentador possa ter acesso em nós. — O Maior Discurso de Cristo, 171. FQV 237.2
  9. 9. • Alguns dos mais populares divertimentos, tais como o futebol e o boxe, se têm tornado escolas de brutalidade. Estão desenvolvendo os mesmos característicos que desenvolviam os jogos na antiga Roma. O amor ao domínio, o orgulho da mera força bruta, o descaso da vida, estão exercendo sobre a mocidade um poder desmoralizador que nos aterra. Outros jogos atléticos, embora não tão embrutecedores, são pouco menos reprováveis, por causa do excesso com que são praticados. Estimulam o amor ao prazer e à excitação, alimentando assim o desprazer pelo trabalho útil, a disposição de evitar os deveres práticos e as responsabilidades. Tendem a destruir a graça pelas sóbrias realidades da vida e seus prazeres tranqüilos. Desta maneira, abre-se a porta para a dissipação e desregramento, com os seus terríveis resultados. Ed 210.4
  10. 10. • É a intenção, sinceramente, buscar a glória de Deus nesses jogos? Bem sei que tal não se dá. Perdem-se de vista os caminhos e propósitos de Deus. O uso que fazem do tempo seres inteligentes, no tempo da graça, invalida a revelada vontade de Deus, substituindo-a pelas especulações e invenções do instrumento humano, com Satanás ao seu lado para imbuí-lo de seu espírito. Mantende bem junto de vós a Palavra de Deus. Por ela guiados sereis sábios, sereis constantes, inamovíveis, sempre abundando na obra do Senhor. Temos de, nestes últimos dias, vigiar em oração. O Senhor Deus do Céu protesta contra a ardente paixão cultivada para conseguir a supremacia, nos jogos que são tão absorventes. ME2 324.1
  11. 11. Exemplo de Salomão • Salomão assentava-se sobre um trono de marfim, cujos degraus eram de ouro maciço, ladeados de seis leões de ouro. Seus olhares pousavam sobre seus jardins muito belos e bem cultivados. Essas imediações constituíam belas paisagens, arranjadas para se assemelharem, tanto quanto possível, ao jardim do Éden [...] Servas jovens, elegantes vestidas e ornamentadas, esperavam para obedecer-lhe ao mínimo desejo. Cenas de festa, música, esporte e jogos estavam arranjadas para sua diversão a custos extravagantes. (CBA, vol. 3, 1321)
  12. 12. Qual o exemplo de Cristo? • “Não tenho conseguido encontrar nenhum caso em que Ele tenha ensinado os Seus discípulos a empenharem-se na diversão do futebol ou em jogos de competição, a fim de fazerem exercício físico, ou em representações teatrais; e, no entanto, Cristo era nosso modelo em todas as coisas. Cristo, o Redentor do mundo, deu a cada um a sua obra, e ordena: "Negociai [ocupai-vos, na versão inglesa] até que Eu venha." Luc. 19:13.” Fundamentos da Educação Cristã, pág. 229
  13. 13. Como devem ser nossas recreações? • Na presente época a vida se tornou artificial e os homens degeneraram. Conquanto não possamos voltar completamente aos hábitos simples daqueles tempos primitivos, deles podemos aprender lições que tornarão nossos momentos de recreação o que este nome implica: momentos de verdadeira construção de corpo, espírito e alma. – Ed, 211 • Nenhuma recreação apenas proveitosa a si mesmos se revelará uma bênção tão grande às crianças e jovens, como a que os faz úteis aos outros.- Ed, 212
  14. 14. • Os cristãos podem ter fontes de felicidade a sua disposição, podendo discernir com infalível exatidão quais sejam os prazeres lícitos e legítimos. Podem desfrutar daquelas recreações que não prejudiquem a mente ou rebaixem a alma, as que não tragam desapontamento nem deixem uma influência desoladora que venha mais tarde a destruir o respeito próprio ou a impedir o caminho da prestatividade. Se podem conservar consigo a Jesus e manter um espírito de oração estão perfeitamente a salvo.
  15. 15. • Beneficiando ao próximo - As horas tão freqüentemente passadas em diversões que não restauram as forças nem do corpo nem da mente devem ser gastas em visitar os pobres, doentes e os sofredores, ou em ajudar alguém que se ache em necessidade. — Testemunhos Selectos 2:514. • Ao ar livre - Há formas de recreação que são muito benéficas, tanto para o corpo como para a mente. Uma mente esclarecida e seletiva encontrará muitos meios de entretenimento e diversão em fontes não apenas inocentes, mas instrutivas. A recreação ao ar livre e a contemplação das obras de Deus na natureza trarão muito benefício. — Testemunhos Para a Igreja 4:651-653.
  16. 16. Seremos provados e cobrados • Os jovens em geral se conduzem como se as preciosas horas de graça, enquanto a misericórdia opera, fossem um grande feriado e eles estivessem colocados neste mundo tão-somente para se divertirem, para se satisfazerem com um continuado giro de agitação. Satanás tem estado a fazer especiais esforços a fim de levá-los a busca da felicidade nos divertimentos mundanos e a se justificarem procurando mostrar que esses prazeres são inofensivos, inocentes, e até mesmo importantes para a saúde. — Testimonies for the Church 1:501.
  17. 17. • Jovens observadores do sábado que têm cedido à influência do mundo, hão de ser experimentados e provados. Acham-se sobre nós os perigos dos últimos dias, está diante dos jovens uma prova de que muitos não têm feito idéia. [...] Professam estar aguardando o Filho do homem; todavia, alguns deles têm sido um deplorável exemplo aos incrédulos. Não têm desejado abandonar as coisas do mundo, mas vivem antes com ele freqüentando piqueniques * e outras reuniões de prazer, lisonjeando-se de que se estavam entregando a inocentes entretenimentos. São, porém, tais condescendências que os separam de Deus, fazendo-os filhos do mundo. ... LA 524.3
  18. 18. • Que ninguém comece por crer que os divertimentos são essenciais e que o imprudente desrespeito pelo Espírito Santo durante horas de prazer egoísta deve ser considerado coisa sem importância. Deus não Se deixará escarnecer. Cada rapaz e cada moça faça a si mesmo a pergunta: “Estou preparado hoje para morrer? Tenho o preparo de coração que me capacita a fazer a obra que o Senhor me entregou para fazer? — The Youth’s Instructor, 14 de Agosto de 1906.
  19. 19. Últimos Conselhos • Toda diversão em que vos puderdes empenhar pedindo sobre ela com fé, a bênção de Deus, não será perigosa. Mas todo divertimento que vos torna inaptos para a oração particular, para a devoção no altar da oração, ou para tomar parte nas reuniões de oração, não é seguro, mas perigoso. CP 337.3 • Não penseis que Deus deseja que nos abstenhamos de tudo que é para nossa felicidade aqui. Tudo que Ele requer de nós é que deixemos aquilo que não é para nosso bem. — O Lar Adventista, 502.
  20. 20. • Se verdadeiramente pertenceis a Cristo, tereis oportunidades de testificar em Seu favor. Sereis convidados a ir a lugares de diversões, e esta será uma oportunidade que tereis de testificar de vosso Senhor. Se fordes leais a Cristo então, não procurareis encontrar desculpas para não aceitar o convite, mas clara e modestamente declarareis que sois filhos de Deus, e vossos princípios não vos permitiriam estar num lugar, mesmo ocasional, onde não podeis convidar a presença de vosso Senhor. — O Lar Adventista, 519.
  21. 21. Dicas de Leitura • O Lar Adventista – Cap. 79-84 • Conselhos para a Igreja – Cap.30 • Testemunhos para a Igreja, vol.1 – Cap. 87 • Testemunhos para a Igreja, vol.2 – Cap. 72 • Mensagens Escolhidas, vol. 2- Cap. 41 • Esportes, jogos... app
  22. 22. Crede no Senhor vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis; (2 Crônicas 20:20)

×