Fundamentos daFundamentos da
Educação e TecnologiaEducação e Tecnologia
Margareth de Fátima MacielMargareth de Fátima Maci...
Teoria do cérebro triúnico – conservamos os 3 e
os usamos separadamente.
• Cérebro primitivo – bulbo cerebral –
sobrevivên...
• Sistema límbico – centro das
emoções e aparelho fonador.
Ficamos explosivos ou cristalizados,
dizemos sem pensar. Não pe...
• Neo-córtex ou cérebro inteligente,
capaz de administrar as emoções,
desenvolver capacidades e novas
habilidades. Não dev...
• Carbono 14 - vida rudimentar
• Sobrevivência - ataque/defesa
• Sistema límbico - as emoções
• Sistema fonador – comunica...
• Paleolítico - pedra lascada 450.000
• Neolítico - pedra polida 50.000
• Descoberta do fogo - 7 a 8.000
• Tecnologia - 15...
tecnologiatecnologia
• technétechné
• técnica + artetécnica + arte
• logoslogos
• palavra, fala, discursopalavra, fala, di...
tecnologiatecnologia
• HeródotoHeródoto - um saber eficaz- um saber eficaz
• SócratesSócrates - dá sentido material e conc...
CULTURA TECNOLÓGICACULTURA TECNOLÓGICA
• Tendência para descontextualizar;Tendência para descontextualizar;
• Generalizaçã...
acesso
acesso
manipulação
acesso
manipulação
produção
do novo
acesso
manipulação
produção
do novo
circulação
acesso
manipulação
produção
do novo
circulação
acesso
manipulação
produção
do novo
circulação
acesso
manipulação
produção
do novo
circulação
acesso
manipulação
produção
do novo
circulação
acesso
manipulação
circulação
TIC
produção
do novo
processo
essencialmente
humano
princprincípiosípios
• interatividadeinteratividade
• multiplicidademultiplicidade
• autonomiaautonomia
InteratividadeInteratividade
• comunicação em duas (ou mais) viascomunicação em duas (ou mais) vias
• trocas comunicativas...
multiplicidademultiplicidade
• múltiplas inteligências -múltiplas inteligências - H. GardnerH. Gardner
• múltiplos estímul...
autonomiaautonomia
• capacidade de poder dar novascapacidade de poder dar novas
respostas aos desafios de um mundoresposta...
redes comunicativasredes comunicativas
• descentralizadasdescentralizadas
• controle pela sociedade civilcontrole pela soc...
COSMOVISÃO
QUÂNTICA TEORIAS
SISTÊMICAS
TEORIAS
AUTO-ORGANIZATIVAS
TEORIAS
SISTÊMICAS
Teorias SistêmicasTeorias Sistêmicas
• ““É a mudança dasÉ a mudança das
partes para o todo”partes para o todo”
“É um pensa...
MODELO CARTESIANOMODELO CARTESIANO
Sujeito - Objeto
Alma - Corpo
Razão - Sentimento
Liberdade - Determinismo
Finalidade - ...
REDE DE CONEXÕES
Cooperação
Integração
Incerteza
Movimentos Fluentes
Autonomia
Ruptura
Criatividade
Ciência Hoje
A ESFINGE MATRIZTICAA ESFINGE MATRIZTICA
PRINCÍPIOPRINCÍPIO
Nenhuma parte é maisNenhuma parte é mais
fundamental que a outrafundamental que a outra
O que denomina-se parte éO que denomina-se parte é
apenas um padrão numaapenas um padrão numa
teia de relações.teia de rel...
PARTE
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Educação e tecnologias

195 visualizações

Publicada em

Apresentação da disciplina Novas Tecnologias Aplicadas a Educação.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
195
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educação e tecnologias

  1. 1. Fundamentos daFundamentos da Educação e TecnologiaEducação e Tecnologia Margareth de Fátima MacielMargareth de Fátima Maciel UNICENTROUNICENTRO
  2. 2. Teoria do cérebro triúnico – conservamos os 3 e os usamos separadamente. • Cérebro primitivo – bulbo cerebral – sobrevivência – cérebro da ação (não pensa, não sente), controla a respiração, temperatura movimentos involuntários, agimos por instinto, passamos por cima de educação, boas maneiras, etc. Para salvar-nos pisamos, atropelamos. Ex.: num incêndio todos querem sair pela mesma porta. A EVOLUÇÃO DA VIDA HUMANA
  3. 3. • Sistema límbico – centro das emoções e aparelho fonador. Ficamos explosivos ou cristalizados, dizemos sem pensar. Não pensamos e não cuidamos da sobrevivência, apenas ficamos imersos nos sentimentos. Ex.: deprimido, numa fase mais doentia.
  4. 4. • Neo-córtex ou cérebro inteligente, capaz de administrar as emoções, desenvolver capacidades e novas habilidades. Não devemos controlá- la, mas apenas administrá-la. Como? Ex.: O que é isto? (raiva, tristeza, medo….) É importante saber o que é, porque só podemos administrar o que conhecemos. Quais as minhas alternativas para sair disto?
  5. 5. • Carbono 14 - vida rudimentar • Sobrevivência - ataque/defesa • Sistema límbico - as emoções • Sistema fonador – comunicação • Neo-córtex - cérebro inteligente • Geração intuitiva - a quinta onda • Consciência - evolução contínua A EVOLUÇÃO DA VIDA HUMANA
  6. 6. • Paleolítico - pedra lascada 450.000 • Neolítico - pedra polida 50.000 • Descoberta do fogo - 7 a 8.000 • Tecnologia - 150 anos • Século XX - o átomo e as grandes invenções: tv, rádio, cinema, satélites, antibióticos, avião, mísseis, laser, etc. • Século XXI – dna, nanotecnologia, célula tronco ??????? A EVOLUÇÃO DA TÉCNICA
  7. 7. tecnologiatecnologia • technétechné • técnica + artetécnica + arte • logoslogos • palavra, fala, discursopalavra, fala, discurso
  8. 8. tecnologiatecnologia • HeródotoHeródoto - um saber eficaz- um saber eficaz • SócratesSócrates - dá sentido material e concreto- dá sentido material e concreto • AristótelesAristóteles - é um fazer com raciocínio- é um fazer com raciocínio • Id. MédiaId. Média - técnica propriamente dita- técnica propriamente dita • Id. ModernaId. Moderna - sentido atual- sentido atual • Século XXSéculo XX - meios, processos, idéias- meios, processos, idéias • Soc. Pós-indl.Soc. Pós-indl. - imperativo tecnológico- imperativo tecnológico
  9. 9. CULTURA TECNOLÓGICACULTURA TECNOLÓGICA • Tendência para descontextualizar;Tendência para descontextualizar; • Generalização de que somente as invençõesGeneralização de que somente as invenções mais recentes são tecnologia;mais recentes são tecnologia; • A tecnologia mais adequada para resolver osA tecnologia mais adequada para resolver os problemas atuais do ensino é a escola?problemas atuais do ensino é a escola? • Visão parcial da tecnologia limita seu uso eVisão parcial da tecnologia limita seu uso e compreensão de seu alcance;compreensão de seu alcance; • Visão ampla e contextualizada de seuVisão ampla e contextualizada de seu significado para o ser humano.significado para o ser humano.
  10. 10. acesso
  11. 11. acesso manipulação
  12. 12. acesso manipulação produção do novo
  13. 13. acesso manipulação produção do novo circulação
  14. 14. acesso manipulação produção do novo circulação
  15. 15. acesso manipulação produção do novo circulação
  16. 16. acesso manipulação produção do novo circulação
  17. 17. acesso manipulação produção do novo circulação
  18. 18. acesso manipulação circulação TIC
  19. 19. produção do novo processo essencialmente humano
  20. 20. princprincípiosípios • interatividadeinteratividade • multiplicidademultiplicidade • autonomiaautonomia
  21. 21. InteratividadeInteratividade • comunicação em duas (ou mais) viascomunicação em duas (ou mais) vias • trocas comunicativastrocas comunicativas • participaçãoparticipação • além do acesso à informaçãoalém do acesso à informação • além do espectadoralém do espectador
  22. 22. multiplicidademultiplicidade • múltiplas inteligências -múltiplas inteligências - H. GardnerH. Gardner • múltiplos estímulosmúltiplos estímulos • múltiplos caminhosmúltiplos caminhos • múltiplos agentesmúltiplos agentes
  23. 23. autonomiaautonomia • capacidade de poder dar novascapacidade de poder dar novas respostas aos desafios de um mundorespostas aos desafios de um mundo em constante transformaçãoem constante transformação • indivíduo + grupo + sociedadeindivíduo + grupo + sociedade
  24. 24. redes comunicativasredes comunicativas • descentralizadasdescentralizadas • controle pela sociedade civilcontrole pela sociedade civil • globais - mas sem homogeinizaçãoglobais - mas sem homogeinização • interativasinterativas • ricas de estímulosricas de estímulos • velozesvelozes
  25. 25. COSMOVISÃO QUÂNTICA TEORIAS SISTÊMICAS TEORIAS AUTO-ORGANIZATIVAS
  26. 26. TEORIAS SISTÊMICAS
  27. 27. Teorias SistêmicasTeorias Sistêmicas • ““É a mudança dasÉ a mudança das partes para o todo”partes para o todo” “É um pensamento ambientalista”
  28. 28. MODELO CARTESIANOMODELO CARTESIANO Sujeito - Objeto Alma - Corpo Razão - Sentimento Liberdade - Determinismo Finalidade - Causalidade
  29. 29. REDE DE CONEXÕES
  30. 30. Cooperação Integração Incerteza Movimentos Fluentes Autonomia Ruptura Criatividade Ciência Hoje
  31. 31. A ESFINGE MATRIZTICAA ESFINGE MATRIZTICA
  32. 32. PRINCÍPIOPRINCÍPIO Nenhuma parte é maisNenhuma parte é mais fundamental que a outrafundamental que a outra
  33. 33. O que denomina-se parte éO que denomina-se parte é apenas um padrão numaapenas um padrão numa teia de relações.teia de relações. Objeto - RelaçõesObjeto - Relações
  34. 34. PARTE

×