Manutenção Aula 22 cuidados na instalacao eletrica

Marcos Basilio
Marcos BasilioProfessor na Faculdade Sumaré em Faculdade Sumaré
Aula 22 – Cuidados na
instalação
elétrica
Professor: Marcos Elói Basílio
Problemas na instalação elétrica
• Não adianta ter um micro cuidadosamente montado e mantido se a
instalação elétrica apresenta problemas. A rede elétrica é um
• dos maiores causadores de danos ao microcomputador, devido à
passagem de descargas elétricas e oscilações de tensão, dentre
outros problemas.
• Os microcomputadores e seus periféricos são equipamentos
sensíveis, sujeitos a falhas caso sejam conectados à rede elétrica da
mesma forma que uma geladeira ou um aparelho de TV é ligado.
• Os equipamentos de informática são projetados para operar sob
condições seguras e estáveis de alimentação elétrica e, portanto, há
certos cuidados a serem observados.
• A rede elétrica pública
• Um equipamento elétrico ou eletrônico necessita de energia elétrica
para funcionar.
• Essa energia pode ser fornecida ao equipamento de diversas
maneiras como, por exemplo, através de baterias ou da
• rede elétrica pública. Normalmente a rede elétrica pública é utilizada
para alimentação de microcomputadores, inclusive notebooks (para
carga de suas baterias).
• As tomadas de energia elétrica localizadas nas paredes das casas ou
escritórios estão normalmente aptas a fornecer energia elétrica entre
110 e 220 Volts em corrente alternada (Vca). O microcomputador,
por
• sua vez, opera com valores de tensão da ordem de 3 a 12 Volts de
corrente contínua (Vcc).
• A função da fonte de alimentação é reduzir a intensidade da energia
elétrica proveniente da tomada e convertê-la em sinal de corrente
contínua através de processos de retificação e filtragem do sinal
alternado.
• A geração de energia elétrica que chega até uma casa ou escritório é
gerada a quilômetros de distância, "transportada"
• por linhas de alta e baixa tensão, passando por grandes chaves
(comutadores) e transformadores, até estar em 110/220V
• disponíveis nas tomadas. Durante todo este trajeto, pode haver
interferências eletromagnéticas causadas por raios, instabilidade
• na geração (quedas, aumentos), variação de energia demandada
• pelos usuários, etc.
• Cada tipo de interferência tem uma denominação técnica e um efeito no
sinal da tomada que vai para a fonte de alimentação do micro, podendo
ocasionar desde mau funcionamento da máquina até danos irreparáveis
aos circuitos. Seguem os principais tipos de interferência:
• Sobretensão - ocorre quando, por uma falha no sistema de fornecimento
de energia, nas centrais elétricas ou nos transformadores próximos a
nossas casas e escritórios, a tensão sofre uma elevação em sua amplitude,
que pode ocorrer por alguns segundos, minutos ou até por tempo
indefinido. As fontes de alimentação são normalmente planejadas para
garantir valores de tensão de saída mesmo com variações da tensão de
entrada da ordem de até 10% do valor nominal ou normal.
• Se a sobretensão ultrapassar esta faixa, poderá queimar a fonte, e caso
esta
• não tenha proteção (por exemplo, um fusível) contra sobretensão, os
circuitos poderão também ser queimados antes que a fonte deixe de
funcionar.
• Subtensão - ao contrário do citado acima, é a diminuição da
amplitude (tensão) da rede por excesso de utilização na região em
um determinado horário do dia ou por falha no sistema público de
fornecimento. Pode ocorrer em uma pequena fração de segundo,
• por alguns minutos ou até horas. Dificilmente pode causar danos à
fonte ou aos circuitos, exceto quando se caracteriza por "queda de
tensão", de amplitude maior (ver a seguir).
• Transienteou ruídos - trata-se de uma pequena variação na tensão da
rede causada pelo acionamento ou desligamento de equipamentos
elétricos como geladeiras, aparelhos de ar condicionados, motores
elétricos, lâmpadas, etc. Pode fazer com que apareça um transiente
também na saída da fonte, mesmo que em quase todos os casos, com
menor amplitude, podendo resultar em travamentos ou erros de
acesso a memória.
• Queda de tensão - pode ocorrer em função de uma forte sobrecarga
na rede elétrica, queima de um fusível de um poste com
transformador, entre outros motivos. A diferença entre a
• queda de tensão e a subtensão é que a primeira ocasiona por um
longo período uma queda bastante acentuada na amplitude de
tensão da rede. Dificilmente pode causar danos à fonte ou aos
circuitos, mas pode provocar funcionamento inadequado, exceto por
• eventual desligamento do equipamento (ou de parte de seus
componentes, causando mau funcionamento).
• Pico de tensão - É parecido com o transiente, provocando alterações
elevadas no valor normal da rede em uma pequena fração de tempo.
Pode causar danos na fonte ou em componentes internos do
computador, eventualmente, inutilizando-o.
• Um sistema elétrico instável coloca em risco todo o hardware. O
dispositivo que mais sofre é o HD, que com o tempo começa a
apresentar vários setores defeituosos, seguido pelas memórias e a
• placa-mãe, que também podem ficar danificadas com facilidade. É
comum casos de fontes queimadas e, em casos mais extremos,
• até mesmo perda total do micro, devido a problemas na rede elétrica,
ou acidentes como um raio que caiu nas proximidades da rede
elétrica.
• Evitando problemas com a rede elétrica
• Um microcomputador é composto basicamente por placas de circuito
impresso e unidades de leitura e gravação, além de outros
periféricos. Todos são elementos sensíveis a variações de
temperatura,
• umidade do ar e tensão de alimentação.
• Sendo assim, manter estes equipamentos em bom funcionamento
exige determinados cuidados. O primeiro cuidado a ser observado
• é a instalação elétrica. Ao adquirir um microcomputador todo usuário
poderá observar que o plug que conecta a fonte do gabinete à
tomada da rede elétrica possui três pinos, dois pólos e o terra.
Manutenção Aula 22   cuidados na instalacao eletrica
• Conector de 3 pinos
• O termo "terra" refere-se ao condutor de sinal de aterramento. Trata-
se de um caminho elétrico ligado a terra - no real sentido da palavra -
que evita que as cargas elétricas excedentes presentes na máquina
possam danificá-la ou até causar choque ao usuário ao tocar no
gabinete.
• Os outros dois pinos do plug são denominados fase e neutro. A
alimentação elétrica da maioria dos equipamentos eletrônicos,
• como TV, rádio, geladeira etc., é feita através de dois fios ligados a
uma fonte de energia onde está presente uma DDP
• (Diferença De Potencial) entre os dois pinos de, por exemplo, 110
Volts, o que pode ser encarado para efeito de ilustração
• da seguinte maneira:
Manutenção Aula 22   cuidados na instalacao eletrica
• Tensão contínua (esquerda) e alternada (direita)
• No gráfico da direita, vê-se como se comporta a tensão entre o
neutro e a fase, oscilando de zero a Vcc+, voltando a zero e
• caindo a Vcc-. Isso ocorre, no Brazil, 60 vezes por segundo (60 Hertz =
60 Hz). Na esquerda o formato da tensão de saída de uma fonte de
alimentação (por exemplo, tensão contínua de 5 volts).
• Notar que o neutro pode apresentar alguma diferença de tensão em
relação ao terra (por exemplo 5 Volts). Esta diferença pode ocorrer
em função da operação dos transformadores e como o cabeamento é
• feito num imóvel. Se o micro está conectado a um terra "real", a
carcaça estará aterrada, e não há risco de choques elétricos por parte
do usuário. No caso, porém de ausência do terra, pode haver
transferência de tensão de corrente alternada (antes da fonte de
alimentação) para a carcaça do micro, podendo causar choques.
• Da mesma forma, pode haver transferência da tensão alternada para
circuitos internos ou equipamentos internos em situações extremas
de operação da fonte (sobretensão e, principalmente, em picos de
tensão).
• E o que é um bom aterramento? Isso deve ser feito durante a
construção do imóvel, onde são instaladas as chamadas caixas
• de aterramento, que consistem de uma ou mais barras de cobre de 2
a 4 metros de comprimento, enterradas no solo com uma
• mistura química na extremidade inferior que aumenta a
condutividade elétrica entre a barra de cobre e a terra.
• Equipamentos de proteção
• Existem formas de proteção contra os problemas que a rede elétrica
pode causar ao equipamento mesmo que haja uma ligação
• adequada de aterramento. Seguem os principais problemas:
• Problemas relacionados com energia elétrica e proteções sugeridas
• As proteções para estes problemas são:
• ▪ Filtros de linha – equipamentos domésticos como uma batedeira
ou liquidificador elétrico, ao serem utilizados, podem provocar
interferências no sinal elétrico. Isto pode acontecer mesmo se o
liquidificador ou batedeira estiverem ligados em tomadas diferentes
• dos equipamentos que está sendo utilizando. Filtro de linha é o
aparelho que elimina, dentro de certos limites, ruídos da rede
elétrica, filtrando as oscilações de tensão bem acima de 60Hz,
• características dos ruídos.
Manutenção Aula 22   cuidados na instalacao eletrica
• Exemplos de filtro de linha
• Dica: Deve-se tomar bastante cuidado quando da aquisição destes
produtos, pois grande parte deles possui filtros de péssima qualidade.
Alguns simplesmente não possuem filtros, servindo apenas como
• extensões de tomada.
• Estabilizadores eletrônicos de tensão
• -os micros atuais são projetados para suportar uma variação de
tensão de até 20% por períodos prolongados. Fora da margem de
operação da fonte de alimentação do microcomputador, deve
• ser utilizado um estabilizador, aparelho que dissipa o excesso de
• tensão na forma de calor, para que a fonte do micro seja alimentada
adequadamente.
• Serve também para proteger de alguns picos de tensão mais
elevados.
• Mas notar que ele não é capaz de filtrar picos de tensões elevadas
originárias de raios que a rede pública não for capaz de filtrar.
• Short-Breaks e No-breaks (em inglês, UPS - Uninterruptible power
supply) - unidades utilizadas para assegurar o fornecimento de
energia ao computador por alguns ou vários minutos após
• a ausência de energia na rede, tempo suficiente para salvar arquivos
abertos e/ou encerrar a impressão de relatórios ou mesmo para
acabar uma tarefa rápida. O circuito interno costuma ter
• também a função de estabilização. Na ausência desta funcionalidade,
• recomenda-se adicionar um estabilizador na instalação elétrica.
• Para uso doméstico ou em pequenos escritórios, em geral são
utilizados equipamentos que duram no máximo 10-30 minutos
• de operação. Em grandes empresas e em alguns edifícios comerciais,
existem geradores de energia que entram em ação imediatamente
após queda de energia pública, com rede elétrica interna
• separada. Estes são "nobreaks" de longa duração.
• Dimensionamento de um estabilizador ou short/no break
• A potência dos estabilizadores e short/no breaks é informada em VA
(Volt*Ampère) e o consumo da CPU e dos periféricos, em
• Watts. Portanto, faz-se necessário o uso de uma fórmula para
conversão entre essas grandezas:
• Potência em VA = Potência em Watts / (Fator de Potência x
Rendimento) O Fator de Potência é um valor entre 0 e 1 dependendo
do equipamento. Utiliza-se para efeito de cálculo 0,5, que nos dá uma
• grande margem de segurança. O Rendimento é um valor utilizado
para diferenciar a potência dissipada da potência consumida,
• que é o valor que interessa ao nosso cálculo. A fonte de alimentação
é o único dispositivo a declarar a potência dissipada.
• Por isso, o rendimento não é utilizado no cálculo dos demais
elementos que declaram a potência consumida. Um valor razoável
para o rendimento da fonte é de 0,9. A tabela a seguir mostra valores
• típicos de consumo para fontes de alimentação e alguns periféricos
(atentar para a variação que é grande nos produtos disponíveis no
mercado, devido às iniciativas de redução de gasto de energia dos
• dias de hoje):
Manutenção Aula 22   cuidados na instalacao eletrica
• Consumo típico de energia de alguns periféricos
• Exemplo de cálculo. Pode-se calcular a potência de um estabilizador
para um conjunto formado por uma CPU com monitor LCD 19" e uma
impressora a jato de tinta:
• 450 + 80 + 60 = 590VA ou 0.59KVA
• Deve haver uma margem de segurança da ordem de 10% entre a
potência consumida e a capacidade do estabilizador, devendo
• o modelo ser de no mínimo 649VA.
• Atividades
• 1. Quais as tensões que são fornecidas pela energia elétrica do Brasil?
E quais as tensões que um microcomputador suporta em corrente
• contínua?
• 2. Quais são os principais problemas relativos à rede elétrica pública?
• 3. Qual é a importância do aterramento?
• 4. Quais são os principais tipos de equipamentos utilizados para
proteção contra os problemas relacionados com energia
• elétrica pública?
1 de 24

Recomendados

Aula 20   manutenção preventivaAula 20   manutenção preventiva
Aula 20 manutenção preventivaMarcos Basilio
757 visualizações32 slides
Ckeck List HardwareCkeck List Hardware
Ckeck List HardwareHudson Augusto
242 visualizações5 slides
Como montar um pc em 10 passosComo montar um pc em 10 passos
Como montar um pc em 10 passosTrabalhosCVIGR
145 visualizações35 slides
Apostila hardware 2Apostila hardware 2
Apostila hardware 2willdson2012
535 visualizações49 slides

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados(7)

Defeitos em hardwareDefeitos em hardware
Defeitos em hardware
Tiago 733 visualizações
Aula 6 - Montagem Básica de Microcomputadores II Aula 6 - Montagem Básica de Microcomputadores II
Aula 6 - Montagem Básica de Microcomputadores II
Vitor Hugo Melo Araújo1.5K visualizações
Aula 11 instalação de hardwareAula 11 instalação de hardware
Aula 11 instalação de hardware
Jorge Ávila Miranda2.3K visualizações
Tecnicas de Detenção de AvariaTecnicas de Detenção de Avaria
Tecnicas de Detenção de Avaria
Diolene Sampaio9.7K visualizações
Problemas de hardware e softwareProblemas de hardware e software
Problemas de hardware e software
Walney Negreiros6.8K visualizações
Aula 01 apresentação e eletrônicaAula 01 apresentação e eletrônica
Aula 01 apresentação e eletrônica
Alexandrino Sitoe1.9K visualizações

Destaque(8)

Aula 17   montagem de microcomputadorAula 17   montagem de microcomputador
Aula 17 montagem de microcomputador
Marcos Basilio470 visualizações
Aula 07  8 periféricos de umAula 07  8 periféricos de um
Aula 07 8 periféricos de um
Marcos Basilio690 visualizações
Aula 14 - Dispositivos dearmazenamento removíveisAula 14 - Dispositivos dearmazenamento removíveis
Aula 14 - Dispositivos de armazenamento removíveis
Marcos Basilio2.1K visualizações
Aula 16   conexão à internetAula 16   conexão à internet
Aula 16 conexão à internet
Marcos Basilio432 visualizações
Marketing e empreendedorismo digitalMarketing e empreendedorismo digital
Marketing e empreendedorismo digital
Marcos Basilio576 visualizações
Aula 19   instalação de drivers de dispositivosAula 19   instalação de drivers de dispositivos
Aula 19 instalação de drivers de dispositivos
Marcos Basilio1.1K visualizações
Manutenção Aula 21   vírus e malwareManutenção Aula 21   vírus e malware
Manutenção Aula 21 vírus e malware
Marcos Basilio526 visualizações
Aula 15   comunicação entre microsAula 15   comunicação entre micros
Aula 15 comunicação entre micros
Marcos Basilio361 visualizações

Similar a Manutenção Aula 22 cuidados na instalacao eletrica

Estabilizador eletrônico de tensãoEstabilizador eletrônico de tensão
Estabilizador eletrônico de tensãoMARCDOCS
3.5K visualizações9 slides
IbapeIbape
Ibapesdcintra
741 visualizações13 slides
Aterramento1Aterramento1
Aterramento1Andre Cardoso
448 visualizações4 slides
Apostila de eletricidadeApostila de eletricidade
Apostila de eletricidadeAjaquilante
3K visualizações13 slides

Similar a Manutenção Aula 22 cuidados na instalacao eletrica(20)

Aula 10 instalação de hardwareAula 10 instalação de hardware
Aula 10 instalação de hardware
Jorge Ávila Miranda1.1K visualizações
Estabilizador eletrônico de tensãoEstabilizador eletrônico de tensão
Estabilizador eletrônico de tensão
MARCDOCS3.5K visualizações
IbapeIbape
Ibape
sdcintra741 visualizações
Aterramento1Aterramento1
Aterramento1
Andre Cardoso448 visualizações
Apostila de eletricidadeApostila de eletricidade
Apostila de eletricidade
Ajaquilante3K visualizações
Rede elétrica e o computadorRede elétrica e o computador
Rede elétrica e o computador
redesinforma1.8K visualizações
Ups funcionamento  lard 8 k6kbb-r2_ptUps funcionamento  lard 8 k6kbb-r2_pt
Ups funcionamento lard 8 k6kbb-r2_pt
Manoel Nogueira Nogueira177 visualizações
O que é interruptorO que é interruptor
O que é interruptor
Gaston Viti13.2K visualizações
Cartilha para montar laboinfoCartilha para montar laboinfo
Cartilha para montar laboinfo
nteppcformacao644 visualizações
ProteçãO EléTricaProteçãO EléTrica
ProteçãO EléTrica
mano18049.5K visualizações
Aterramento elétricoAterramento elétrico
Aterramento elétrico
Claudelane Paes326 visualizações
Apresentação Projecto.pptxApresentação Projecto.pptx
Apresentação Projecto.pptx
AmericoTivane689 visualizações
Instalação Elétrica e HidráulicaInstalação Elétrica e Hidráulica
Instalação Elétrica e Hidráulica
Allan Almeida de Araújo400 visualizações
Fonte de alimentaçãoFonte de alimentação
Fonte de alimentação
Tiago 324 visualizações
Apostila sobre hardwareApostila sobre hardware
Apostila sobre hardware
biel0202235 visualizações
Manual conservando escolas Manual conservando escolas
Manual conservando escolas
Isa Guerreiro1.8K visualizações
Fique por dentro da elétricaFique por dentro da elétrica
Fique por dentro da elétrica
Anderson Silva366 visualizações

Mais de Marcos Basilio

Aula 13   dispositivos de audioAula 13   dispositivos de audio
Aula 13 dispositivos de audioMarcos Basilio
428 visualizações22 slides
Aula 09  DispositivosAula 09  Dispositivos
Aula 09 DispositivosMarcos Basilio
446 visualizações30 slides
Aula 06   setup pcAula 06   setup pc
Aula 06 setup pcMarcos Basilio
3.5K visualizações45 slides

Mais de Marcos Basilio(16)

Aula 13   dispositivos de audioAula 13   dispositivos de audio
Aula 13 dispositivos de audio
Marcos Basilio428 visualizações
Aula 12  dispositivos de impressão e imagemAula 12  dispositivos de impressão e imagem
Aula 12 dispositivos de impressão e imagem
Marcos Basilio674 visualizações
Aula 11 – placas controladoras de vídeo (ii)Aula 11 – placas controladoras de vídeo (ii)
Aula 11 – placas controladoras de vídeo (ii)
Marcos Basilio1K visualizações
Aula 10 – placas controladoras de vídeo (i)Aula 10 – placas controladoras de vídeo (i)
Aula 10 – placas controladoras de vídeo (i)
Marcos Basilio1.3K visualizações
Aula 09  DispositivosAula 09  Dispositivos
Aula 09 Dispositivos
Marcos Basilio446 visualizações
Aula 06   setup pcAula 06   setup pc
Aula 06 setup pc
Marcos Basilio3.5K visualizações
Aula 5 biosAula 5 bios
Aula 5 bios
Marcos Basilio1.8K visualizações
Aula 04   barramentos de expansãoAula 04   barramentos de expansão
Aula 04 barramentos de expansão
Marcos Basilio4.2K visualizações
Aula 3 barramentos de placa maeAula 3 barramentos de placa mae
Aula 3 barramentos de placa mae
Marcos Basilio9K visualizações
Aula 02   importância do chipset na escolhaAula 02   importância do chipset na escolha
Aula 02 importância do chipset na escolha
Marcos Basilio593 visualizações
Aula 01   chipsetAula 01   chipset
Aula 01 chipset
Marcos Basilio1.4K visualizações
HardwareHardware
Hardware
Marcos Basilio164 visualizações
HardwareHardware
Hardware
Marcos Basilio229 visualizações
Apostilagestão industrialApostilagestão industrial
Apostilagestão industrial
Marcos Basilio325 visualizações
Apostilagestão industrialApostilagestão industrial
Apostilagestão industrial
Marcos Basilio312 visualizações
Apostilagestão industrialApostilagestão industrial
Apostilagestão industrial
Marcos Basilio148 visualizações

Manutenção Aula 22 cuidados na instalacao eletrica

  • 1. Aula 22 – Cuidados na instalação elétrica Professor: Marcos Elói Basílio
  • 2. Problemas na instalação elétrica • Não adianta ter um micro cuidadosamente montado e mantido se a instalação elétrica apresenta problemas. A rede elétrica é um • dos maiores causadores de danos ao microcomputador, devido à passagem de descargas elétricas e oscilações de tensão, dentre outros problemas. • Os microcomputadores e seus periféricos são equipamentos sensíveis, sujeitos a falhas caso sejam conectados à rede elétrica da mesma forma que uma geladeira ou um aparelho de TV é ligado. • Os equipamentos de informática são projetados para operar sob condições seguras e estáveis de alimentação elétrica e, portanto, há certos cuidados a serem observados.
  • 3. • A rede elétrica pública • Um equipamento elétrico ou eletrônico necessita de energia elétrica para funcionar. • Essa energia pode ser fornecida ao equipamento de diversas maneiras como, por exemplo, através de baterias ou da • rede elétrica pública. Normalmente a rede elétrica pública é utilizada para alimentação de microcomputadores, inclusive notebooks (para carga de suas baterias). • As tomadas de energia elétrica localizadas nas paredes das casas ou escritórios estão normalmente aptas a fornecer energia elétrica entre 110 e 220 Volts em corrente alternada (Vca). O microcomputador, por • sua vez, opera com valores de tensão da ordem de 3 a 12 Volts de corrente contínua (Vcc).
  • 4. • A função da fonte de alimentação é reduzir a intensidade da energia elétrica proveniente da tomada e convertê-la em sinal de corrente contínua através de processos de retificação e filtragem do sinal alternado. • A geração de energia elétrica que chega até uma casa ou escritório é gerada a quilômetros de distância, "transportada" • por linhas de alta e baixa tensão, passando por grandes chaves (comutadores) e transformadores, até estar em 110/220V • disponíveis nas tomadas. Durante todo este trajeto, pode haver interferências eletromagnéticas causadas por raios, instabilidade • na geração (quedas, aumentos), variação de energia demandada • pelos usuários, etc.
  • 5. • Cada tipo de interferência tem uma denominação técnica e um efeito no sinal da tomada que vai para a fonte de alimentação do micro, podendo ocasionar desde mau funcionamento da máquina até danos irreparáveis aos circuitos. Seguem os principais tipos de interferência: • Sobretensão - ocorre quando, por uma falha no sistema de fornecimento de energia, nas centrais elétricas ou nos transformadores próximos a nossas casas e escritórios, a tensão sofre uma elevação em sua amplitude, que pode ocorrer por alguns segundos, minutos ou até por tempo indefinido. As fontes de alimentação são normalmente planejadas para garantir valores de tensão de saída mesmo com variações da tensão de entrada da ordem de até 10% do valor nominal ou normal. • Se a sobretensão ultrapassar esta faixa, poderá queimar a fonte, e caso esta • não tenha proteção (por exemplo, um fusível) contra sobretensão, os circuitos poderão também ser queimados antes que a fonte deixe de funcionar.
  • 6. • Subtensão - ao contrário do citado acima, é a diminuição da amplitude (tensão) da rede por excesso de utilização na região em um determinado horário do dia ou por falha no sistema público de fornecimento. Pode ocorrer em uma pequena fração de segundo, • por alguns minutos ou até horas. Dificilmente pode causar danos à fonte ou aos circuitos, exceto quando se caracteriza por "queda de tensão", de amplitude maior (ver a seguir). • Transienteou ruídos - trata-se de uma pequena variação na tensão da rede causada pelo acionamento ou desligamento de equipamentos elétricos como geladeiras, aparelhos de ar condicionados, motores elétricos, lâmpadas, etc. Pode fazer com que apareça um transiente também na saída da fonte, mesmo que em quase todos os casos, com menor amplitude, podendo resultar em travamentos ou erros de acesso a memória.
  • 7. • Queda de tensão - pode ocorrer em função de uma forte sobrecarga na rede elétrica, queima de um fusível de um poste com transformador, entre outros motivos. A diferença entre a • queda de tensão e a subtensão é que a primeira ocasiona por um longo período uma queda bastante acentuada na amplitude de tensão da rede. Dificilmente pode causar danos à fonte ou aos circuitos, mas pode provocar funcionamento inadequado, exceto por • eventual desligamento do equipamento (ou de parte de seus componentes, causando mau funcionamento). • Pico de tensão - É parecido com o transiente, provocando alterações elevadas no valor normal da rede em uma pequena fração de tempo. Pode causar danos na fonte ou em componentes internos do computador, eventualmente, inutilizando-o.
  • 8. • Um sistema elétrico instável coloca em risco todo o hardware. O dispositivo que mais sofre é o HD, que com o tempo começa a apresentar vários setores defeituosos, seguido pelas memórias e a • placa-mãe, que também podem ficar danificadas com facilidade. É comum casos de fontes queimadas e, em casos mais extremos, • até mesmo perda total do micro, devido a problemas na rede elétrica, ou acidentes como um raio que caiu nas proximidades da rede elétrica.
  • 9. • Evitando problemas com a rede elétrica • Um microcomputador é composto basicamente por placas de circuito impresso e unidades de leitura e gravação, além de outros periféricos. Todos são elementos sensíveis a variações de temperatura, • umidade do ar e tensão de alimentação. • Sendo assim, manter estes equipamentos em bom funcionamento exige determinados cuidados. O primeiro cuidado a ser observado • é a instalação elétrica. Ao adquirir um microcomputador todo usuário poderá observar que o plug que conecta a fonte do gabinete à tomada da rede elétrica possui três pinos, dois pólos e o terra.
  • 11. • Conector de 3 pinos • O termo "terra" refere-se ao condutor de sinal de aterramento. Trata- se de um caminho elétrico ligado a terra - no real sentido da palavra - que evita que as cargas elétricas excedentes presentes na máquina possam danificá-la ou até causar choque ao usuário ao tocar no gabinete. • Os outros dois pinos do plug são denominados fase e neutro. A alimentação elétrica da maioria dos equipamentos eletrônicos, • como TV, rádio, geladeira etc., é feita através de dois fios ligados a uma fonte de energia onde está presente uma DDP • (Diferença De Potencial) entre os dois pinos de, por exemplo, 110 Volts, o que pode ser encarado para efeito de ilustração • da seguinte maneira:
  • 13. • Tensão contínua (esquerda) e alternada (direita) • No gráfico da direita, vê-se como se comporta a tensão entre o neutro e a fase, oscilando de zero a Vcc+, voltando a zero e • caindo a Vcc-. Isso ocorre, no Brazil, 60 vezes por segundo (60 Hertz = 60 Hz). Na esquerda o formato da tensão de saída de uma fonte de alimentação (por exemplo, tensão contínua de 5 volts). • Notar que o neutro pode apresentar alguma diferença de tensão em relação ao terra (por exemplo 5 Volts). Esta diferença pode ocorrer em função da operação dos transformadores e como o cabeamento é • feito num imóvel. Se o micro está conectado a um terra "real", a carcaça estará aterrada, e não há risco de choques elétricos por parte do usuário. No caso, porém de ausência do terra, pode haver transferência de tensão de corrente alternada (antes da fonte de alimentação) para a carcaça do micro, podendo causar choques.
  • 14. • Da mesma forma, pode haver transferência da tensão alternada para circuitos internos ou equipamentos internos em situações extremas de operação da fonte (sobretensão e, principalmente, em picos de tensão). • E o que é um bom aterramento? Isso deve ser feito durante a construção do imóvel, onde são instaladas as chamadas caixas • de aterramento, que consistem de uma ou mais barras de cobre de 2 a 4 metros de comprimento, enterradas no solo com uma • mistura química na extremidade inferior que aumenta a condutividade elétrica entre a barra de cobre e a terra.
  • 15. • Equipamentos de proteção • Existem formas de proteção contra os problemas que a rede elétrica pode causar ao equipamento mesmo que haja uma ligação • adequada de aterramento. Seguem os principais problemas:
  • 16. • Problemas relacionados com energia elétrica e proteções sugeridas • As proteções para estes problemas são: • ▪ Filtros de linha – equipamentos domésticos como uma batedeira ou liquidificador elétrico, ao serem utilizados, podem provocar interferências no sinal elétrico. Isto pode acontecer mesmo se o liquidificador ou batedeira estiverem ligados em tomadas diferentes • dos equipamentos que está sendo utilizando. Filtro de linha é o aparelho que elimina, dentro de certos limites, ruídos da rede elétrica, filtrando as oscilações de tensão bem acima de 60Hz, • características dos ruídos.
  • 18. • Exemplos de filtro de linha • Dica: Deve-se tomar bastante cuidado quando da aquisição destes produtos, pois grande parte deles possui filtros de péssima qualidade. Alguns simplesmente não possuem filtros, servindo apenas como • extensões de tomada. • Estabilizadores eletrônicos de tensão • -os micros atuais são projetados para suportar uma variação de tensão de até 20% por períodos prolongados. Fora da margem de operação da fonte de alimentação do microcomputador, deve • ser utilizado um estabilizador, aparelho que dissipa o excesso de • tensão na forma de calor, para que a fonte do micro seja alimentada adequadamente.
  • 19. • Serve também para proteger de alguns picos de tensão mais elevados. • Mas notar que ele não é capaz de filtrar picos de tensões elevadas originárias de raios que a rede pública não for capaz de filtrar. • Short-Breaks e No-breaks (em inglês, UPS - Uninterruptible power supply) - unidades utilizadas para assegurar o fornecimento de energia ao computador por alguns ou vários minutos após • a ausência de energia na rede, tempo suficiente para salvar arquivos abertos e/ou encerrar a impressão de relatórios ou mesmo para acabar uma tarefa rápida. O circuito interno costuma ter • também a função de estabilização. Na ausência desta funcionalidade, • recomenda-se adicionar um estabilizador na instalação elétrica.
  • 20. • Para uso doméstico ou em pequenos escritórios, em geral são utilizados equipamentos que duram no máximo 10-30 minutos • de operação. Em grandes empresas e em alguns edifícios comerciais, existem geradores de energia que entram em ação imediatamente após queda de energia pública, com rede elétrica interna • separada. Estes são "nobreaks" de longa duração. • Dimensionamento de um estabilizador ou short/no break • A potência dos estabilizadores e short/no breaks é informada em VA (Volt*Ampère) e o consumo da CPU e dos periféricos, em • Watts. Portanto, faz-se necessário o uso de uma fórmula para conversão entre essas grandezas:
  • 21. • Potência em VA = Potência em Watts / (Fator de Potência x Rendimento) O Fator de Potência é um valor entre 0 e 1 dependendo do equipamento. Utiliza-se para efeito de cálculo 0,5, que nos dá uma • grande margem de segurança. O Rendimento é um valor utilizado para diferenciar a potência dissipada da potência consumida, • que é o valor que interessa ao nosso cálculo. A fonte de alimentação é o único dispositivo a declarar a potência dissipada. • Por isso, o rendimento não é utilizado no cálculo dos demais elementos que declaram a potência consumida. Um valor razoável para o rendimento da fonte é de 0,9. A tabela a seguir mostra valores • típicos de consumo para fontes de alimentação e alguns periféricos (atentar para a variação que é grande nos produtos disponíveis no mercado, devido às iniciativas de redução de gasto de energia dos • dias de hoje):
  • 23. • Consumo típico de energia de alguns periféricos • Exemplo de cálculo. Pode-se calcular a potência de um estabilizador para um conjunto formado por uma CPU com monitor LCD 19" e uma impressora a jato de tinta: • 450 + 80 + 60 = 590VA ou 0.59KVA • Deve haver uma margem de segurança da ordem de 10% entre a potência consumida e a capacidade do estabilizador, devendo • o modelo ser de no mínimo 649VA.
  • 24. • Atividades • 1. Quais as tensões que são fornecidas pela energia elétrica do Brasil? E quais as tensões que um microcomputador suporta em corrente • contínua? • 2. Quais são os principais problemas relativos à rede elétrica pública? • 3. Qual é a importância do aterramento? • 4. Quais são os principais tipos de equipamentos utilizados para proteção contra os problemas relacionados com energia • elétrica pública?