SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
VENDAPROIBIDA
Autora
Sandra Aymone
Coordenação editorial
Sílnia N. Martins Prado
Realização
Fundação Educar DPaschoal
www.educardpaschoal.org.br
F: (19) 3728-8085
Ilustrações e
Projeto Gráfico
Pandora e BJ Foco Editorial
Revisão
Katia Rossini
Esta obra foi impressa na Santa Edwiges Artes Gráficas,
em papel cartão (capa) e papel couche fosco (miolo).
Esta é a 3ª edição, datada de 2015,
com tiragem de 3.000 exemplares.
Juliana Furlanetti
Sarita Carvalho
Betina estava chateada com seu pai. Naquela
manhã, ela tinha demorado demais para sair da
cama e ia acabar chegando atrasada na escola.
Pediu, então, a ele que escrevesse um bilhete para
a professora, dando uma desculpa qualquer.
— Por favor, papai! — disse ela. — Se você não
justificar o atraso, vou acabar tendo que esperar
até a hora do recreio para entrar na sala!
Mas ele não quis. Disse:
— Tenho certeza de que você pode resolver esse
problema sozinha. E, amanhã, tente levantar da
cama na hora em que eu chamar...
2
3
4
Era sempre assim: quase toda vez que ela pedia
ajuda para sair de alguma enrascada, seu pai
dizia a mesma coisa...
Betina não teve outra saída. Um pouco
envergonhada, contou à professora que tinha
dormido demais. A professora estava contente
por ela ter dito a verdade. Betina levou só uma
advertência e conseguiu pegar a aula quase
desde o começo.
5
Os dias se passaram. Uma tarde, Betina estava
brincando na pracinha que havia em frente a sua
casa quando viu algo estranho se mexendo num
galho do pé de camélia. Quando olhou mais de
perto, viu que era um casulo de borboleta!
A menina já tinha aprendido na escola que este
bichinho nasce com forma de lagarta e, depois,
passa por uma transformação chamada
metamorfose. Para que isso aconteça, constrói
um casulo e fica, durante algum tempo,
"dormindo" dentro dele. Quando ela sai do casulo,
já está totalmente diferente: não é mais lagarta,
e sim borboleta, com lindas asas coloridas!
Betina logo percebeu que aquela lagarta já tinha
passado pela metamorfose e estava pronta para
sair, pois o casulo vibrava e começava a se abrir.
Era a primeira vez que a menina via aquilo e ficou
encantada por poder assistir de pertinho a uma
verdadeira mágica da natureza: o nascimento de
uma borboleta!
6
7
Como seria ela? Grandona ou miudinha? De que
cores seriam suas asas? Ela voaria para longe, ou ia
preferir ficar voando por perto, no pé de camélia,
sugando o néctar das flores tão branquinhas?
No entanto, os minutos passavam, e nada! Parecia
que a borboleta não ia conseguir sair... Betina viu
que ela parava de se esforçar várias vezes,
parecendo muito cansada, e sentiu pena.
Dava impressão de que o esforço era
grande demais para um bichinho
como aquele.
8
Então, a menina teve uma ideia: correu para casa,
abriu a mochila da escola e dela tirou sua
tesourinha. Voltou à pracinha e cortou o casulo,
abrindo-o de cima a baixo. De dentro dele saiu,
rastejando, um animal úmido, fraco e amarrotado.
Ele não tinha força suficiente nem para abrir as
asas! Tentou várias vezes, mas não conseguiu.
Acabou desistindo.
9
Por que a borboleta não voava, agora que estava livre?
Betina voltou para casa, decepcionada. Naquela noite,
demorou a dormir. Por mais que pensasse, não
conseguia entender o que poderia ter acontecido.
10
No dia seguinte, logo que chegou da escola,
correu para a pracinha. No lugar onde havia
deixado a borboletinha, não havia mais nada...
Mas, em outro galho da camélia, um novo
casulo começava a se abrir.
11
Betina ficou parada assistindo, sem se mover.
Parecia uma estátua! Não queria atrapalhar.
Demorou um bocado, mas a nova borboleta
conseguiu sair e abriu suas lindas asas, dizendo:
— Ufa! Que calorão estava lá dentro!
A menina abriu a boca, espantada, mas arriscou
responder.
— Olá, borboletinha! Como você é linda! Acabei de
ver seu nascimento... Desculpe se não ajudei, mas é
que, ontem, tentei fazer isso com uma irmãzinha
sua. Cortei o casulo com minha tesoura, mas ela
saiu tão fraquinha que acho que não resistiu...
A borboleta bateu as asas, voou em torno do pé de
camélia e depois pousou bem em frente a Betina.
Disse:
12
— Olá, menina! Na natureza nada acontece por
acaso! Por mais que seja difícil para nós,
borboletas, abrirmos nosso casulo, esse
trabalho é necessário para que, aos poucos,
possamos nos exercitar e nos tornar mais
fortes. Veja o que eu fiz: só depois de ganhar
essa força, consegui sair, abrir minhas asas e
voar! Ninguém poderia fazer isso por mim,
senão eu ia acabar virando um bichinho fraco,
incapaz de viver por conta própria...
13
Naquele momento, Betina lembrou e
entendeu a frase que sempre ouvia do pai:
"Você pode resolver este problema sozinha...”.
A borboletinha levantou voo e subiu, subiu,
até desaparecer...
Betina ficou ali, ainda, durante
um tempo, pensando.
14
15
Depois, correu para casa e contou a seu pai
tudo o que tinha acontecido. Ele deu um grande
sorriso e a abraçou.
E, no mesmo instante, uma borboletinha entrou pela
janela e ficou esvoaçando alegremente pela sala...
16
Cantinho divertido
A criação do material a seguir foi uma
construção coletiva de autores,
ilustradores, educadores e parceiros
que contribuíram com suas
experiências e emoções.
Lição
deVôo
Dedoche de borboleta de papel.1
Use a imaginação e saia voando por aí contando
esta história!
Copie a figura num papel e recorte.
Faça dois cortes nas linhas pontilhadas.
Pinte e enfeite as asas com lantejoulas,
gliter ou aparas de lápis.
Encaixe os cortes formando a borboleta.
Agora é só colocar no dedo e contar a história!
a
b
c
1
Pista secreta2
a d e g i m n o p r s t v z
O segredo é:
, :
Resposta:c;a;d.
Decifre a frase abaixo para descobrir
um dos segredos para não ficarmos
chateados como Betina ficou com seu pai:
Ao invés de “É assim que eu sou”.... Que expressão
a Betina usaria? ( b )
Ao invés de “Você arruinou o meu dia”....
Que expressão a Betina usaria? ( )
Ao invés de “Vou tentar”....
Que expressão a Betina usaria? ( )
Ao invés de “Não posso fazer nada”....
Que expressão a Betina usaria? ( )
Exemplo
Complete com a opção correta:
(a) Vou fazer (b) Posso fazer melhor
(c) Eu escolho meu estado de humor (d) Deve haver um jeito
2
Fases da borboleta3
As fases da borboleta são muito interessantes!
Observe as cenas e escreva nos retângulos o que está
acontecendo com a borboleta. Circule a fase que mais
se parece com aquela que você está passando neste
momento da sua vida.
Agora, escreva um texto sobre as aventuras de uma
borboleta que mora em um jardim e que se depara com
um grande problema. O que ela fará para resolvê-lo?
3
Uma borboleta a voar4
Passe tinta guache nas suas mãos e apoie-as perto do
corpo da borboleta para pintar as asas.
Depois que a tinta secar, escreva no balão
uma mensagem da borboleta para Betina.
Desenhe flores em volta dela. Convide a família e os
amigos para que também desenhem uma flor neste
jardim e escrevam uma mensagem para Betina nas
asas da borboleta.
1
2
3
4
Sobre a Fundação Educar DPaschoal
A Fundação Educar DPaschoal foi criada em 1989 e é o
investimento social privado da Companhia DPaschoal.
Acreditamos na educação para a cidadania como estratégia
de transformação social gerando valor compartilhado nas
comunidades.
Para que a cidadania plena seja exercida é preciso garantir que as
pessoas se reconheçam como protagonistas de suas vidas e de suas
comunidades e desenvolvam a capacidade de interpretar o mundo
através da leitura. Por isso, elegemos dois programas que
oferecemos à sociedade: o Educar para Ler e o Educar para o
Protagonismo. Para saber mais sobre os projetos desenvolvidos,
acesse nosso site.
“A educação não é espontânea. Seus princípios precisam ser repetidos,
postos em prática durante anos. Não é de outra forma que poderemos
nos transformar. Este aprendizado é vital para vivermos em sociedade
e fazermos de nós melhores seres humanos.”
Dalai Lama
VENDAPROIBIDA
ISBN: 978-85-7694-268-9

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A ovelhinha-que-veio-para-jantar
A ovelhinha-que-veio-para-jantarA ovelhinha-que-veio-para-jantar
A ovelhinha-que-veio-para-jantarOfelia Liborio
 
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigoHISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigoroessencia
 
Macaco danado historia dia das mães
Macaco danado historia dia das mãesMacaco danado historia dia das mães
Macaco danado historia dia das mãesRoberta Carneiro
 
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escolatlfleite
 
A bruxa zanaga- ilustrações de Carla Antunes
A bruxa zanaga- ilustrações de Carla AntunesA bruxa zanaga- ilustrações de Carla Antunes
A bruxa zanaga- ilustrações de Carla AntunesIsa Crowe
 
A HISTORIA DE UMA ARVORE
A HISTORIA DE UMA ARVOREA HISTORIA DE UMA ARVORE
A HISTORIA DE UMA ARVOREMarisa Seara
 
Historia desculpa por acaso és uma bruxa
Historia desculpa por acaso és uma bruxa Historia desculpa por acaso és uma bruxa
Historia desculpa por acaso és uma bruxa Ana Paula Santos
 
Uma luzinha-no-teu-coração
Uma luzinha-no-teu-coraçãoUma luzinha-no-teu-coração
Uma luzinha-no-teu-coraçãoAna Letra
 

Mais procurados (20)

O girassol solitario
O girassol solitarioO girassol solitario
O girassol solitario
 
Texto completo - O Grufalão
Texto completo - O GrufalãoTexto completo - O Grufalão
Texto completo - O Grufalão
 
A ovelhinha-que-veio-para-jantar
A ovelhinha-que-veio-para-jantarA ovelhinha-que-veio-para-jantar
A ovelhinha-que-veio-para-jantar
 
A que sabe a lua
A que sabe a luaA que sabe a lua
A que sabe a lua
 
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigoHISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
 
Piratinha vol1
Piratinha vol1Piratinha vol1
Piratinha vol1
 
Corre cabacinha
Corre cabacinhaCorre cabacinha
Corre cabacinha
 
Mauro e o dinossauro
Mauro e o dinossauro  Mauro e o dinossauro
Mauro e o dinossauro
 
Sanduiche da Maricota
Sanduiche da MaricotaSanduiche da Maricota
Sanduiche da Maricota
 
Macaco danado historia dia das mães
Macaco danado historia dia das mãesMacaco danado historia dia das mães
Macaco danado historia dia das mães
 
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escola
 
Uma Prenda de Natal
Uma Prenda de NatalUma Prenda de Natal
Uma Prenda de Natal
 
SUJO, EU?!
SUJO, EU?!SUJO, EU?!
SUJO, EU?!
 
A bruxa zanaga- ilustrações de Carla Antunes
A bruxa zanaga- ilustrações de Carla AntunesA bruxa zanaga- ilustrações de Carla Antunes
A bruxa zanaga- ilustrações de Carla Antunes
 
A HISTORIA DE UMA ARVORE
A HISTORIA DE UMA ARVOREA HISTORIA DE UMA ARVORE
A HISTORIA DE UMA ARVORE
 
Um bocadinho de inverno
Um bocadinho de invernoUm bocadinho de inverno
Um bocadinho de inverno
 
Historia desculpa por acaso és uma bruxa
Historia desculpa por acaso és uma bruxa Historia desculpa por acaso és uma bruxa
Historia desculpa por acaso és uma bruxa
 
Uma luzinha-no-teu-coração
Uma luzinha-no-teu-coraçãoUma luzinha-no-teu-coração
Uma luzinha-no-teu-coração
 
Rita não grita!
Rita não grita!Rita não grita!
Rita não grita!
 
Animais que hibernam pp
Animais que hibernam ppAnimais que hibernam pp
Animais que hibernam pp
 

Semelhante a Licao de voo + atividades

Exercicios elementos da narratica 2015
Exercicios elementos da narratica 2015Exercicios elementos da narratica 2015
Exercicios elementos da narratica 2015Olivier Fausti Olivier
 
Exercicios elementos da narratica 2015
Exercicios elementos da narratica 2015Exercicios elementos da narratica 2015
Exercicios elementos da narratica 2015Olivier Fausti Olivier
 
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023AMEOPOEMA Editora
 
Sequência didática margarida friorenta
Sequência didática margarida friorentaSequência didática margarida friorenta
Sequência didática margarida friorentaProfessora Cida
 
Atividades férias
Atividades fériasAtividades férias
Atividades fériassibelems
 
Ficheiro lp casos de ortografia
Ficheiro lp casos de ortografiaFicheiro lp casos de ortografia
Ficheiro lp casos de ortografiaIsa Crowe
 
Fadas e Borboletas
Fadas e BorboletasFadas e Borboletas
Fadas e BorboletasGraça Sousa
 
A Garota do Dique - G. Norman Lippert
A Garota do Dique - G. Norman Lippert A Garota do Dique - G. Norman Lippert
A Garota do Dique - G. Norman Lippert Victor Ignis
 
Gil cleber-a-lenda-de-chapeuzinho-vermelho
Gil cleber-a-lenda-de-chapeuzinho-vermelhoGil cleber-a-lenda-de-chapeuzinho-vermelho
Gil cleber-a-lenda-de-chapeuzinho-vermelhoflavioholograma
 
Historinhas do Vovô Juca: Um mundo de insetos
Historinhas do Vovô Juca: Um mundo de insetosHistorinhas do Vovô Juca: Um mundo de insetos
Historinhas do Vovô Juca: Um mundo de insetosFreekidstories
 
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aí
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aíJostein gaarder-Ei-tem-alguem-aí
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aíLara Gonçalves
 
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarder
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarderEi! tem alguem ai? - Jostein gaarder
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarderThaisa Ferreira
 

Semelhante a Licao de voo + atividades (20)

Lição de vôo
Lição de vôoLição de vôo
Lição de vôo
 
Pnl polo
Pnl poloPnl polo
Pnl polo
 
Exercicios elementos da narratica 2015
Exercicios elementos da narratica 2015Exercicios elementos da narratica 2015
Exercicios elementos da narratica 2015
 
Exercicios elementos da narratica 2015
Exercicios elementos da narratica 2015Exercicios elementos da narratica 2015
Exercicios elementos da narratica 2015
 
Mauro e o dinossauro
Mauro e o dinossauroMauro e o dinossauro
Mauro e o dinossauro
 
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
 
Bonequinha preta
Bonequinha pretaBonequinha preta
Bonequinha preta
 
Sequência didática margarida friorenta
Sequência didática margarida friorentaSequência didática margarida friorenta
Sequência didática margarida friorenta
 
Atividades férias
Atividades fériasAtividades férias
Atividades férias
 
Ficheiro lp casos de ortografia
Ficheiro lp casos de ortografiaFicheiro lp casos de ortografia
Ficheiro lp casos de ortografia
 
Fadas e Borboletas
Fadas e BorboletasFadas e Borboletas
Fadas e Borboletas
 
A Garota do Dique - G. Norman Lippert
A Garota do Dique - G. Norman Lippert A Garota do Dique - G. Norman Lippert
A Garota do Dique - G. Norman Lippert
 
portugues.doc
portugues.docportugues.doc
portugues.doc
 
4 projetos sobre bondade
4 projetos sobre bondade4 projetos sobre bondade
4 projetos sobre bondade
 
Gil cleber-a-lenda-de-chapeuzinho-vermelho
Gil cleber-a-lenda-de-chapeuzinho-vermelhoGil cleber-a-lenda-de-chapeuzinho-vermelho
Gil cleber-a-lenda-de-chapeuzinho-vermelho
 
Historinhas do Vovô Juca: Um mundo de insetos
Historinhas do Vovô Juca: Um mundo de insetosHistorinhas do Vovô Juca: Um mundo de insetos
Historinhas do Vovô Juca: Um mundo de insetos
 
Folclore
FolcloreFolclore
Folclore
 
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aí
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aíJostein gaarder-Ei-tem-alguem-aí
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aí
 
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarder
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarderEi! tem alguem ai? - Jostein gaarder
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarder
 
Livro de Poesias
Livro de PoesiasLivro de Poesias
Livro de Poesias
 

Mais de LuciaFrana4

O vestido azul(1)
O vestido azul(1)O vestido azul(1)
O vestido azul(1)LuciaFrana4
 
O sapo e o jardim florido (1)
O sapo e o jardim florido (1)O sapo e o jardim florido (1)
O sapo e o jardim florido (1)LuciaFrana4
 
Fadas ou borboletas
Fadas ou borboletasFadas ou borboletas
Fadas ou borboletasLuciaFrana4
 
Estradas de couro(1)
Estradas de couro(1)Estradas de couro(1)
Estradas de couro(1)LuciaFrana4
 
A viagem de Lila
A viagem de LilaA viagem de Lila
A viagem de LilaLuciaFrana4
 
A traça escritora
A traça escritoraA traça escritora
A traça escritoraLuciaFrana4
 
A semente da verdade
A semente da verdadeA semente da verdade
A semente da verdadeLuciaFrana4
 
A gritadeira + atividades
A gritadeira + atividades A gritadeira + atividades
A gritadeira + atividades LuciaFrana4
 
A formiga e a mosca
A formiga e a moscaA formiga e a mosca
A formiga e a moscaLuciaFrana4
 
A cumbuca de ouro
A cumbuca de ouroA cumbuca de ouro
A cumbuca de ouroLuciaFrana4
 
A cumbuca de ouro
A cumbuca de ouroA cumbuca de ouro
A cumbuca de ouroLuciaFrana4
 

Mais de LuciaFrana4 (14)

O vestido azul(1)
O vestido azul(1)O vestido azul(1)
O vestido azul(1)
 
O sapo e o jardim florido (1)
O sapo e o jardim florido (1)O sapo e o jardim florido (1)
O sapo e o jardim florido (1)
 
Joao da agua(1)
Joao da agua(1)Joao da agua(1)
Joao da agua(1)
 
Fadas ou borboletas
Fadas ou borboletasFadas ou borboletas
Fadas ou borboletas
 
Euzinha(1)
Euzinha(1)Euzinha(1)
Euzinha(1)
 
Estradas de couro(1)
Estradas de couro(1)Estradas de couro(1)
Estradas de couro(1)
 
Diz a lenda
Diz a lendaDiz a lenda
Diz a lenda
 
A viagem de Lila
A viagem de LilaA viagem de Lila
A viagem de Lila
 
A traça escritora
A traça escritoraA traça escritora
A traça escritora
 
A semente da verdade
A semente da verdadeA semente da verdade
A semente da verdade
 
A gritadeira + atividades
A gritadeira + atividades A gritadeira + atividades
A gritadeira + atividades
 
A formiga e a mosca
A formiga e a moscaA formiga e a mosca
A formiga e a mosca
 
A cumbuca de ouro
A cumbuca de ouroA cumbuca de ouro
A cumbuca de ouro
 
A cumbuca de ouro
A cumbuca de ouroA cumbuca de ouro
A cumbuca de ouro
 

Último

Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )MayaraDaSilvaAssis
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 

Último (20)

Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 

Licao de voo + atividades

  • 2. Autora Sandra Aymone Coordenação editorial Sílnia N. Martins Prado Realização Fundação Educar DPaschoal www.educardpaschoal.org.br F: (19) 3728-8085 Ilustrações e Projeto Gráfico Pandora e BJ Foco Editorial Revisão Katia Rossini Esta obra foi impressa na Santa Edwiges Artes Gráficas, em papel cartão (capa) e papel couche fosco (miolo). Esta é a 3ª edição, datada de 2015, com tiragem de 3.000 exemplares. Juliana Furlanetti Sarita Carvalho
  • 3.
  • 4. Betina estava chateada com seu pai. Naquela manhã, ela tinha demorado demais para sair da cama e ia acabar chegando atrasada na escola. Pediu, então, a ele que escrevesse um bilhete para a professora, dando uma desculpa qualquer. — Por favor, papai! — disse ela. — Se você não justificar o atraso, vou acabar tendo que esperar até a hora do recreio para entrar na sala! Mas ele não quis. Disse: — Tenho certeza de que você pode resolver esse problema sozinha. E, amanhã, tente levantar da cama na hora em que eu chamar... 2
  • 5. 3
  • 6. 4
  • 7. Era sempre assim: quase toda vez que ela pedia ajuda para sair de alguma enrascada, seu pai dizia a mesma coisa... Betina não teve outra saída. Um pouco envergonhada, contou à professora que tinha dormido demais. A professora estava contente por ela ter dito a verdade. Betina levou só uma advertência e conseguiu pegar a aula quase desde o começo. 5
  • 8. Os dias se passaram. Uma tarde, Betina estava brincando na pracinha que havia em frente a sua casa quando viu algo estranho se mexendo num galho do pé de camélia. Quando olhou mais de perto, viu que era um casulo de borboleta! A menina já tinha aprendido na escola que este bichinho nasce com forma de lagarta e, depois, passa por uma transformação chamada metamorfose. Para que isso aconteça, constrói um casulo e fica, durante algum tempo, "dormindo" dentro dele. Quando ela sai do casulo, já está totalmente diferente: não é mais lagarta, e sim borboleta, com lindas asas coloridas! Betina logo percebeu que aquela lagarta já tinha passado pela metamorfose e estava pronta para sair, pois o casulo vibrava e começava a se abrir. Era a primeira vez que a menina via aquilo e ficou encantada por poder assistir de pertinho a uma verdadeira mágica da natureza: o nascimento de uma borboleta! 6
  • 9. 7
  • 10. Como seria ela? Grandona ou miudinha? De que cores seriam suas asas? Ela voaria para longe, ou ia preferir ficar voando por perto, no pé de camélia, sugando o néctar das flores tão branquinhas? No entanto, os minutos passavam, e nada! Parecia que a borboleta não ia conseguir sair... Betina viu que ela parava de se esforçar várias vezes, parecendo muito cansada, e sentiu pena. Dava impressão de que o esforço era grande demais para um bichinho como aquele. 8
  • 11. Então, a menina teve uma ideia: correu para casa, abriu a mochila da escola e dela tirou sua tesourinha. Voltou à pracinha e cortou o casulo, abrindo-o de cima a baixo. De dentro dele saiu, rastejando, um animal úmido, fraco e amarrotado. Ele não tinha força suficiente nem para abrir as asas! Tentou várias vezes, mas não conseguiu. Acabou desistindo. 9
  • 12. Por que a borboleta não voava, agora que estava livre? Betina voltou para casa, decepcionada. Naquela noite, demorou a dormir. Por mais que pensasse, não conseguia entender o que poderia ter acontecido. 10
  • 13. No dia seguinte, logo que chegou da escola, correu para a pracinha. No lugar onde havia deixado a borboletinha, não havia mais nada... Mas, em outro galho da camélia, um novo casulo começava a se abrir. 11
  • 14. Betina ficou parada assistindo, sem se mover. Parecia uma estátua! Não queria atrapalhar. Demorou um bocado, mas a nova borboleta conseguiu sair e abriu suas lindas asas, dizendo: — Ufa! Que calorão estava lá dentro! A menina abriu a boca, espantada, mas arriscou responder. — Olá, borboletinha! Como você é linda! Acabei de ver seu nascimento... Desculpe se não ajudei, mas é que, ontem, tentei fazer isso com uma irmãzinha sua. Cortei o casulo com minha tesoura, mas ela saiu tão fraquinha que acho que não resistiu... A borboleta bateu as asas, voou em torno do pé de camélia e depois pousou bem em frente a Betina. Disse: 12
  • 15. — Olá, menina! Na natureza nada acontece por acaso! Por mais que seja difícil para nós, borboletas, abrirmos nosso casulo, esse trabalho é necessário para que, aos poucos, possamos nos exercitar e nos tornar mais fortes. Veja o que eu fiz: só depois de ganhar essa força, consegui sair, abrir minhas asas e voar! Ninguém poderia fazer isso por mim, senão eu ia acabar virando um bichinho fraco, incapaz de viver por conta própria... 13
  • 16. Naquele momento, Betina lembrou e entendeu a frase que sempre ouvia do pai: "Você pode resolver este problema sozinha...”. A borboletinha levantou voo e subiu, subiu, até desaparecer... Betina ficou ali, ainda, durante um tempo, pensando. 14
  • 17. 15
  • 18. Depois, correu para casa e contou a seu pai tudo o que tinha acontecido. Ele deu um grande sorriso e a abraçou. E, no mesmo instante, uma borboletinha entrou pela janela e ficou esvoaçando alegremente pela sala... 16
  • 19. Cantinho divertido A criação do material a seguir foi uma construção coletiva de autores, ilustradores, educadores e parceiros que contribuíram com suas experiências e emoções. Lição deVôo Dedoche de borboleta de papel.1 Use a imaginação e saia voando por aí contando esta história! Copie a figura num papel e recorte. Faça dois cortes nas linhas pontilhadas. Pinte e enfeite as asas com lantejoulas, gliter ou aparas de lápis. Encaixe os cortes formando a borboleta. Agora é só colocar no dedo e contar a história! a b c 1
  • 20. Pista secreta2 a d e g i m n o p r s t v z O segredo é: , : Resposta:c;a;d. Decifre a frase abaixo para descobrir um dos segredos para não ficarmos chateados como Betina ficou com seu pai: Ao invés de “É assim que eu sou”.... Que expressão a Betina usaria? ( b ) Ao invés de “Você arruinou o meu dia”.... Que expressão a Betina usaria? ( ) Ao invés de “Vou tentar”.... Que expressão a Betina usaria? ( ) Ao invés de “Não posso fazer nada”.... Que expressão a Betina usaria? ( ) Exemplo Complete com a opção correta: (a) Vou fazer (b) Posso fazer melhor (c) Eu escolho meu estado de humor (d) Deve haver um jeito 2
  • 21. Fases da borboleta3 As fases da borboleta são muito interessantes! Observe as cenas e escreva nos retângulos o que está acontecendo com a borboleta. Circule a fase que mais se parece com aquela que você está passando neste momento da sua vida. Agora, escreva um texto sobre as aventuras de uma borboleta que mora em um jardim e que se depara com um grande problema. O que ela fará para resolvê-lo? 3
  • 22. Uma borboleta a voar4 Passe tinta guache nas suas mãos e apoie-as perto do corpo da borboleta para pintar as asas. Depois que a tinta secar, escreva no balão uma mensagem da borboleta para Betina. Desenhe flores em volta dela. Convide a família e os amigos para que também desenhem uma flor neste jardim e escrevam uma mensagem para Betina nas asas da borboleta. 1 2 3 4
  • 23. Sobre a Fundação Educar DPaschoal A Fundação Educar DPaschoal foi criada em 1989 e é o investimento social privado da Companhia DPaschoal. Acreditamos na educação para a cidadania como estratégia de transformação social gerando valor compartilhado nas comunidades. Para que a cidadania plena seja exercida é preciso garantir que as pessoas se reconheçam como protagonistas de suas vidas e de suas comunidades e desenvolvam a capacidade de interpretar o mundo através da leitura. Por isso, elegemos dois programas que oferecemos à sociedade: o Educar para Ler e o Educar para o Protagonismo. Para saber mais sobre os projetos desenvolvidos, acesse nosso site.
  • 24. “A educação não é espontânea. Seus princípios precisam ser repetidos, postos em prática durante anos. Não é de outra forma que poderemos nos transformar. Este aprendizado é vital para vivermos em sociedade e fazermos de nós melhores seres humanos.” Dalai Lama VENDAPROIBIDA ISBN: 978-85-7694-268-9