SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
Texto: Débora Oliveira
Ilustrações: Suzana Paz
Fortaleza ● Ceará ● 2018
Texto: Débora Oliveira
Ilustrações: Suzana Paz
SEDUC - Secretaria da Educação do Estado do Ceará
Av. Gen. Afonso Albuquerque Lima, s/n - Cambeba - Fortaleza - Ceará | CEP: 60.822-325
(Todos os Direitos Reservados)
Copyright © 2018 Débora Oliveira
Copyright © 2018 Suzana Paz
Coordenação Editorial,
Preparação de Originais e Revisão
Raymundo Netto
Projeto e Coordenação Gráfica
Daniel Dias
Revisão Final
Marta Maria Braide Lima
Conselho Editorial
Maria Fabiana Skeff de Paula Miranda
Sammya Santos Araújo
Antônio Élder Monteiro de Sales
Sandra Maria Silva Leite
Antônia Varele da Silva Gama
Catalogação e Normalização
Gabriela Alves Gomes
Governador
Camilo Sobreira de Santana
Vice-Governadora
Maria Izolda Cela de Arruda Coelho
Secretário da Educação
Rogers Vasconcelos Mendes
Secretária-Executiva da Educação
Rita de Cássia Tavares Colares
Coordenador de Cooperação
com os Municípios (COPEM)
Márcio Pereira de Brito
Orientadora da Célula de Apoio à Gestão Municipal
Gilgleane Silva do Carmo
Orientador da Célula
de Fortalecimento da Aprendizagem
Idelson de Almeida Paiva Júnior
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
O48m	 Oliveira, Débora.
Mauro e o dinossauro / Débora Oliveira; ilustrações de Suzana Paz. - Forta-
leza: SEDUC, 2018.
24p.; il.
ISBN 978-85-8171-186-7
1. Literatura infantil. I Paz, Suzana. II. Título.
CDU 028.5
Dedico este livro aos meus irmãos, Maciel e
Helena, com quem sempre posso contar e ao
meu filho, Mateus, razão da minha vida.
“Já é hora de ir para a cama”,
Dizia a mãe a toda hora.
E o menino de pijama
Não queria ir agora.
Coitado do menino...
Não sabia do perigo.
Não querendo ir dormir,
Acabaria de castigo.
4
De tanto a mãe insistir
E ele não obedecer,
O castigo prometido
Não demorou para ter:
“De castigo!”, disse a mãe,
“Para aprender a obedecer.
Sem sair para brincar
E também sem a TV.”
5
“De castigo, mãe? Mas por quê?”,
Perguntava o menino.
Não podia entender
O porquê do seu destino.
Não podia sair de casa,
Nem brincar com nenhum amigo.
Dessa vez a mãe caprichou
E exagerou nesse castigo.
6
Sem videogame e TV,
O quarto era um deserto.
Sem acessar a internet,
Só restava olhar o teto.
Era Mauro o nome do garoto.
Esqueci de lhes contar.
Mas no meio da confusão
Como eu poderia lembrar?
7
E triste Mauro ficou ali,
Sem ter o que fazer,
Sem nenhum brinquedo,
Videogame ou TV.
Ora deitado na cama,
Ora deitado na rede,
O menino avistou
Um bichinho na parede.
8
E agora? E esse bicho?
Será que ele come gente?
Será filhote de dragão?
Mais parece de serpente.
E o bichinho ligeiro
Fugia com medo de Mauro.
O menino até pensou:
“Será filhote de dinossauro?”
9
“Dinossauro,só podia ser!”
Mauro tinha certeza pura,
Só não sabia o que fazer
Com aquela criatura.
Não podia contar a mãe,
Com medo de outro castigo,
Mas um dinossauro no quarto,
Já pensou quanto perigo?
10
E o bichinho na parede,
Correndo sem preocupação,
Comia um pequeno inseto,
Deixava outro cair no chão.
Se Mauro chegava perto,
O bicho corria para o armário,
Ziguezagueando bem depressa
Quase caía no aquário.
11
O menino se preocupava:
“Onde o bicho vai parar?
E se ele ficar bem grande,
Vai querer me devorar?”
Na parede, escondido,
O menino viu um furo,
O bicho também viu
E correu para o escuro.
Um dinossauro no quarto...
Meu Deus, que aventura!
Se a sua mãe descobrisse
Seria encrenca pura!
12
O menino assustado,
Não sabia o que fazer.
Queria ter aquele dinossauro...
Mas como sem a mãe saber?
E se o bicho crescesse?
O que ele faria?
Um dinossauro gigante,
Como se esconderia?
13
Olhou o relógio, ligeiro.
O tempo estava passando.
Daqui a pouco a mãe viria
Ver o que ele estava aprontando.
Achou simpático o bichinho,
Comendo muito apressado,
Correndo para seu ninho,
Um buraquinho apertado.
Há quanto tempo estava ali,
Naquele buraco escuro?
Será que entrou pela janela?
Será que veio pelo muro?
14
Estava ainda pensando,
Se teria vindo pela horta,
Quando tomou um susto
Ao ver a mãe abrir a porta.
“Menino, ainda acordado?
Não já mandei você dormir?
Mas que bagunça danada
Essa que você fez aqui?”
“Mãe”, disse logo, apressado.
“Vivi a maior aventura.
Veja que aqui neste quarto
Foi onde encontrei uma criatura.”
15
A mãe olhou o menino,
Assim meio desconfiada,
Achando que aquela história
Estava muito mal contada.
Mauro disse de uma vez
A história da aventura,
Que olhando para parede
Avistou a criatura:
“Quando vi aquele bicho,
Que apareceu de repente,
Pensei que fosse um filhote
De dragão ou de serpente.”
16
“Tive medo, quis correr,
Mas olhei atentamente.
Foi quando vi o dinossauro
Daqueles de antigamente.”
Mauro mostrou a mãe
Onde o bicho se escondeu.
Num buraco bem pequeno,
Bem escuro feito breu.
17
Contou que ele comia inseto
E corria muito rapidamente.
Mas que teve muito medo:
“Será que também come gente?”
A mãe riu da história
E disse para o filho se acalmar:
“Ora, Maurinho, não tenha medo,
Que a mamãe vai lhe explicar.”
Então, ela contou, carinhosa,
Acalmando o filho aflito,
Que não há mais dinossauros
Porque eles foram extintos.
18
“Eles até existiram...
Mas há muito, muito tempo.”
E tudo que ela dizia,
Mauro escutava atento.
19
“Um dia na Terra houve uma explosão
E os dinossauros desapareceram num instante.
Os cientistas dizem que tudo se deu
Quando chegou um meteoro gigante.”
“Por isso, preste atenção,
Nem precisa se assustar,
O bichinho que você viu
Não vai o devorar.”
20
“Não precisa ter medo,
Nem tratar como inimigo.
O bichinho da parede
Não oferece perigo!”
“Ele, assim como você,
Deve estar é assustado.
Por isso foi para o esconderijo
Se escondendo apressado.”
21
“Lagartixa é o nome desse bicho
Que não faz mal nenhum a gente,
Ele até devora os insetos
Que infestam o ambiente.”
“Parece mesmo com um dinossauro
De pele grossa e um jeitão altivo.
Mas na verdade a pobre lagartixa
É um bichinho inofensivo.”
22
“Lagartixa? Que nome esquisito!
É mais estranho até que o dono.
Agora fiquei mais calmo, mamãe.
Estou até sentindo um sono...”
E sem medo e já sorrindo
Foi dormir o menino Mauro,
Que sonhou com a lagartixa
A fingir ser dinossauro.
23
Débora Oliveira
Nasci em Senador Pompeu, Ceará. A literatura
para mim é poder viajar sem precisar sair do lugar,
é viver sempre uma nova experiência. Escrever
para criança é ter a certeza de que o investimento
terá retorno, pois assim teremos um país mais
justo, com pessoas mais esclarecidas.
Suzana Paz
Olá, nasci em Fortaleza, Ceará. Além deste, ilustrei
vários livros para crianças, Diário do Sol e Vende-se
uma família, pelas Edições Demócrito Rocha, e Chuá,
Chuá, Buá, Buá, pelo Armazém da Cultura. Gosto
de desenhar, e desde que eu era criancinha, nunca
deixei de criar um mundo colorido de histórias e
personagens mágicos. Saiba mais de mim:
http://suzanapaz.blogspot.com.br/.
Realização
Apoio
O Governo do Estado do Ceará desenvolve, com os seus 184 municípios, o
Programa de Aprendizagem na Idade Certa - MAIS PAIC, com o compro-
misso de garantir e elevar a qualidade e os resultados da educação de suas
crianças e seus jovens.
Publicada pela Secretaria da Educação do Estado, através do MAIS PAIC, a
Coleção Paic, Prosa e Poesia, rica em identidade cultural, reúne narrativas
de autores do Ceará que tiveram seus textos selecionados por meio de se-
leção pública. Esse acervo constitui um estímulo a mais para se ler e contar
histórias em sala de aula, garantindo, assim, um letramento competente.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

História infantil- A Amizade
História infantil- A AmizadeHistória infantil- A Amizade
História infantil- A Amizadefprc
 
Carlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosa Carlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosa Lara Gonçalves
 
A ovelhinha-que-veio-para-jantar
A ovelhinha-que-veio-para-jantarA ovelhinha-que-veio-para-jantar
A ovelhinha-que-veio-para-jantarOfelia Liborio
 
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escolatlfleite
 
Conto torrado nuvem.caracol_Clara
Conto torrado nuvem.caracol_ClaraConto torrado nuvem.caracol_Clara
Conto torrado nuvem.caracol_ClaraClara Sousa
 
A magia da estrela do outono
A magia da estrela do outonoA magia da estrela do outono
A magia da estrela do outonoCarla Ferreira
 
A oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdfA oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdfIsa Crowe
 
O carnaval-na-floresta
O carnaval-na-florestaO carnaval-na-floresta
O carnaval-na-florestaGuiomar Silva
 
A Lenda Dos Ovos De Pascoa
A Lenda Dos Ovos De PascoaA Lenda Dos Ovos De Pascoa
A Lenda Dos Ovos De Pascoagabifrias
 
O nome da gente- PEDRO BANDEIRA
O nome da gente- PEDRO BANDEIRAO nome da gente- PEDRO BANDEIRA
O nome da gente- PEDRO BANDEIRAKarla Karla
 
O baile dos 3 porquinhos
O baile dos 3 porquinhosO baile dos 3 porquinhos
O baile dos 3 porquinhosDanyela25
 

Mais procurados (20)

História infantil- A Amizade
História infantil- A AmizadeHistória infantil- A Amizade
História infantil- A Amizade
 
O meu pai
O meu paiO meu pai
O meu pai
 
Carlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosa Carlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosa
 
Pe de pai
Pe de paiPe de pai
Pe de pai
 
A galinha ruiva
A galinha ruivaA galinha ruiva
A galinha ruiva
 
A ovelhinha-que-veio-para-jantar
A ovelhinha-que-veio-para-jantarA ovelhinha-que-veio-para-jantar
A ovelhinha-que-veio-para-jantar
 
A Boca do Sapo
A Boca do SapoA Boca do Sapo
A Boca do Sapo
 
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escola
 
Conto torrado nuvem.caracol_Clara
Conto torrado nuvem.caracol_ClaraConto torrado nuvem.caracol_Clara
Conto torrado nuvem.caracol_Clara
 
Texto completo - O Grufalão
Texto completo - O GrufalãoTexto completo - O Grufalão
Texto completo - O Grufalão
 
A magia da estrela do outono
A magia da estrela do outonoA magia da estrela do outono
A magia da estrela do outono
 
As flores-da-primavera-pdf
As flores-da-primavera-pdfAs flores-da-primavera-pdf
As flores-da-primavera-pdf
 
A oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdfA oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdf
 
O carnaval-na-floresta
O carnaval-na-florestaO carnaval-na-floresta
O carnaval-na-floresta
 
A Lenda Dos Ovos De Pascoa
A Lenda Dos Ovos De PascoaA Lenda Dos Ovos De Pascoa
A Lenda Dos Ovos De Pascoa
 
O livro da família
O livro da famíliaO livro da família
O livro da família
 
O Meu Pai
O Meu PaiO Meu Pai
O Meu Pai
 
Um bocadinho de inverno
Um bocadinho de invernoUm bocadinho de inverno
Um bocadinho de inverno
 
O nome da gente- PEDRO BANDEIRA
O nome da gente- PEDRO BANDEIRAO nome da gente- PEDRO BANDEIRA
O nome da gente- PEDRO BANDEIRA
 
O baile dos 3 porquinhos
O baile dos 3 porquinhosO baile dos 3 porquinhos
O baile dos 3 porquinhos
 

Semelhante a Mauro e o dinossauro

Slaides contos infantis na pré escola
Slaides contos infantis na pré escolaSlaides contos infantis na pré escola
Slaides contos infantis na pré escolaanaparecidaraca
 
Licao de voo + atividades
Licao de voo + atividadesLicao de voo + atividades
Licao de voo + atividadesLuciaFrana4
 
Livrinho 4ª J
Livrinho 4ª JLivrinho 4ª J
Livrinho 4ª JEMEBJuca2
 
Atividades férias
Atividades fériasAtividades férias
Atividades fériassibelems
 
Livro o tempo que o inf.
Livro o tempo que o inf.Livro o tempo que o inf.
Livro o tempo que o inf.Fátima Fah
 
Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]sallesz
 
Unid3 ativ auladigital_portaldoprofessor_marialucia
Unid3 ativ auladigital_portaldoprofessor_marialuciaUnid3 ativ auladigital_portaldoprofessor_marialucia
Unid3 ativ auladigital_portaldoprofessor_marialuciaMaria Lúcia de Souza
 
ADIVINHE O QUE É... FOLCLORE ( Fundação Educar)
ADIVINHE O QUE É... FOLCLORE ( Fundação Educar)ADIVINHE O QUE É... FOLCLORE ( Fundação Educar)
ADIVINHE O QUE É... FOLCLORE ( Fundação Educar)Nádia Rabelo
 
Beto brrasil em adivinhe o que é... folclore
Beto brrasil em adivinhe o que é... folcloreBeto brrasil em adivinhe o que é... folclore
Beto brrasil em adivinhe o que é... folcloreAmanda Rainha Rei
 
F. educar adivinhe o que é... folclore
F. educar   adivinhe o que é... folcloreF. educar   adivinhe o que é... folclore
F. educar adivinhe o que é... folcloreNádia Rabelo
 
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarder
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarderEi! tem alguem ai? - Jostein gaarder
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarderThaisa Ferreira
 
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aí
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aíJostein gaarder-Ei-tem-alguem-aí
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aíLara Gonçalves
 
Histórias em família
Histórias em famíliaHistórias em família
Histórias em famíliaMarcia Neves
 

Semelhante a Mauro e o dinossauro (20)

Slaides contos infantis na pré escola
Slaides contos infantis na pré escolaSlaides contos infantis na pré escola
Slaides contos infantis na pré escola
 
Licao de voo + atividades
Licao de voo + atividadesLicao de voo + atividades
Licao de voo + atividades
 
O passeio de mariana
O passeio de marianaO passeio de mariana
O passeio de mariana
 
Livrinho 4ª J
Livrinho 4ª JLivrinho 4ª J
Livrinho 4ª J
 
Folclore
FolcloreFolclore
Folclore
 
A Magia das Aprendizagens
A Magia das AprendizagensA Magia das Aprendizagens
A Magia das Aprendizagens
 
Atividades férias
Atividades fériasAtividades férias
Atividades férias
 
O tempo que o tempo tem
O tempo que o tempo temO tempo que o tempo tem
O tempo que o tempo tem
 
Livro o tempo que o inf.
Livro o tempo que o inf.Livro o tempo que o inf.
Livro o tempo que o inf.
 
Simulado 11
Simulado 11Simulado 11
Simulado 11
 
Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]
 
Adivinhe o que_e_folclore_web
Adivinhe o que_e_folclore_webAdivinhe o que_e_folclore_web
Adivinhe o que_e_folclore_web
 
Unid3 ativ auladigital_portaldoprofessor_marialucia
Unid3 ativ auladigital_portaldoprofessor_marialuciaUnid3 ativ auladigital_portaldoprofessor_marialucia
Unid3 ativ auladigital_portaldoprofessor_marialucia
 
ADIVINHE O QUE É... FOLCLORE ( Fundação Educar)
ADIVINHE O QUE É... FOLCLORE ( Fundação Educar)ADIVINHE O QUE É... FOLCLORE ( Fundação Educar)
ADIVINHE O QUE É... FOLCLORE ( Fundação Educar)
 
Beto brrasil em adivinhe o que é... folclore
Beto brrasil em adivinhe o que é... folcloreBeto brrasil em adivinhe o que é... folclore
Beto brrasil em adivinhe o que é... folclore
 
F. educar adivinhe o que é... folclore
F. educar   adivinhe o que é... folcloreF. educar   adivinhe o que é... folclore
F. educar adivinhe o que é... folclore
 
27 folclore
27 folclore27 folclore
27 folclore
 
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarder
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarderEi! tem alguem ai? - Jostein gaarder
Ei! tem alguem ai? - Jostein gaarder
 
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aí
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aíJostein gaarder-Ei-tem-alguem-aí
Jostein gaarder-Ei-tem-alguem-aí
 
Histórias em família
Histórias em famíliaHistórias em família
Histórias em família
 

Mais de PamellaSilveira3

A joaninha que perdeu as pintinhas
A joaninha que perdeu as pintinhasA joaninha que perdeu as pintinhas
A joaninha que perdeu as pintinhasPamellaSilveira3
 
Carlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosaCarlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosaPamellaSilveira3
 
A escola de Marcelo - Ruth Rocha
A escola de Marcelo - Ruth RochaA escola de Marcelo - Ruth Rocha
A escola de Marcelo - Ruth RochaPamellaSilveira3
 
O reizinho mandao ruth rocha
O reizinho mandao  ruth rochaO reizinho mandao  ruth rocha
O reizinho mandao ruth rochaPamellaSilveira3
 
O tamanho da gente - Murilo Cisalpino
O tamanho da gente - Murilo Cisalpino O tamanho da gente - Murilo Cisalpino
O tamanho da gente - Murilo Cisalpino PamellaSilveira3
 
Anna llenas o monstro das cores
Anna llenas   o monstro das coresAnna llenas   o monstro das cores
Anna llenas o monstro das coresPamellaSilveira3
 
Stephen michael king - O homem que amava caixas
Stephen michael king - O homem que amava caixasStephen michael king - O homem que amava caixas
Stephen michael king - O homem que amava caixasPamellaSilveira3
 
A gargalhada de alegria da Dona Ecologia
A gargalhada de alegria da Dona EcologiaA gargalhada de alegria da Dona Ecologia
A gargalhada de alegria da Dona EcologiaPamellaSilveira3
 
O menino que escrevia com os pes interativo
O menino que escrevia com os pes interativoO menino que escrevia com os pes interativo
O menino que escrevia com os pes interativoPamellaSilveira3
 
O melgor amigo da bengala interativo
O melgor amigo da bengala interativoO melgor amigo da bengala interativo
O melgor amigo da bengala interativoPamellaSilveira3
 
Uma princesa diferente mini min
Uma princesa diferente mini minUma princesa diferente mini min
Uma princesa diferente mini minPamellaSilveira3
 

Mais de PamellaSilveira3 (20)

A joaninha que perdeu as pintinhas
A joaninha que perdeu as pintinhasA joaninha que perdeu as pintinhas
A joaninha que perdeu as pintinhas
 
Carlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosaCarlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosa
 
O sapato que miava
O sapato que miavaO sapato que miava
O sapato que miava
 
A escola de Marcelo - Ruth Rocha
A escola de Marcelo - Ruth RochaA escola de Marcelo - Ruth Rocha
A escola de Marcelo - Ruth Rocha
 
Alegria
AlegriaAlegria
Alegria
 
A menina das estrelas
A menina das estrelasA menina das estrelas
A menina das estrelas
 
Cheirar - Ruth rocha
Cheirar - Ruth rocha   Cheirar - Ruth rocha
Cheirar - Ruth rocha
 
O reizinho mandao ruth rocha
O reizinho mandao  ruth rochaO reizinho mandao  ruth rocha
O reizinho mandao ruth rocha
 
O tamanho da gente - Murilo Cisalpino
O tamanho da gente - Murilo Cisalpino O tamanho da gente - Murilo Cisalpino
O tamanho da gente - Murilo Cisalpino
 
Anna llenas o monstro das cores
Anna llenas   o monstro das coresAnna llenas   o monstro das cores
Anna llenas o monstro das cores
 
Stephen michael king - O homem que amava caixas
Stephen michael king - O homem que amava caixasStephen michael king - O homem que amava caixas
Stephen michael king - O homem que amava caixas
 
A borboleta rosa
A borboleta rosaA borboleta rosa
A borboleta rosa
 
Que bicho este
Que bicho  este Que bicho  este
Que bicho este
 
A gargalhada de alegria da Dona Ecologia
A gargalhada de alegria da Dona EcologiaA gargalhada de alegria da Dona Ecologia
A gargalhada de alegria da Dona Ecologia
 
O menino que escrevia com os pes interativo
O menino que escrevia com os pes interativoO menino que escrevia com os pes interativo
O menino que escrevia com os pes interativo
 
O melgor amigo da bengala interativo
O melgor amigo da bengala interativoO melgor amigo da bengala interativo
O melgor amigo da bengala interativo
 
Uma princesa diferente mini min
Uma princesa diferente mini minUma princesa diferente mini min
Uma princesa diferente mini min
 
O ratinho roi roi
O ratinho roi roiO ratinho roi roi
O ratinho roi roi
 
Lobo mau arrependido
Lobo mau arrependido Lobo mau arrependido
Lobo mau arrependido
 
Histria de lobisomem
Histria de lobisomemHistria de lobisomem
Histria de lobisomem
 

Último

Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 

Último (20)

Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 

Mauro e o dinossauro

  • 2.
  • 3. Fortaleza ● Ceará ● 2018 Texto: Débora Oliveira Ilustrações: Suzana Paz
  • 4. SEDUC - Secretaria da Educação do Estado do Ceará Av. Gen. Afonso Albuquerque Lima, s/n - Cambeba - Fortaleza - Ceará | CEP: 60.822-325 (Todos os Direitos Reservados) Copyright © 2018 Débora Oliveira Copyright © 2018 Suzana Paz Coordenação Editorial, Preparação de Originais e Revisão Raymundo Netto Projeto e Coordenação Gráfica Daniel Dias Revisão Final Marta Maria Braide Lima Conselho Editorial Maria Fabiana Skeff de Paula Miranda Sammya Santos Araújo Antônio Élder Monteiro de Sales Sandra Maria Silva Leite Antônia Varele da Silva Gama Catalogação e Normalização Gabriela Alves Gomes Governador Camilo Sobreira de Santana Vice-Governadora Maria Izolda Cela de Arruda Coelho Secretário da Educação Rogers Vasconcelos Mendes Secretária-Executiva da Educação Rita de Cássia Tavares Colares Coordenador de Cooperação com os Municípios (COPEM) Márcio Pereira de Brito Orientadora da Célula de Apoio à Gestão Municipal Gilgleane Silva do Carmo Orientador da Célula de Fortalecimento da Aprendizagem Idelson de Almeida Paiva Júnior Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) O48m Oliveira, Débora. Mauro e o dinossauro / Débora Oliveira; ilustrações de Suzana Paz. - Forta- leza: SEDUC, 2018. 24p.; il. ISBN 978-85-8171-186-7 1. Literatura infantil. I Paz, Suzana. II. Título. CDU 028.5
  • 5. Dedico este livro aos meus irmãos, Maciel e Helena, com quem sempre posso contar e ao meu filho, Mateus, razão da minha vida.
  • 6. “Já é hora de ir para a cama”, Dizia a mãe a toda hora. E o menino de pijama Não queria ir agora. Coitado do menino... Não sabia do perigo. Não querendo ir dormir, Acabaria de castigo. 4
  • 7. De tanto a mãe insistir E ele não obedecer, O castigo prometido Não demorou para ter: “De castigo!”, disse a mãe, “Para aprender a obedecer. Sem sair para brincar E também sem a TV.” 5
  • 8. “De castigo, mãe? Mas por quê?”, Perguntava o menino. Não podia entender O porquê do seu destino. Não podia sair de casa, Nem brincar com nenhum amigo. Dessa vez a mãe caprichou E exagerou nesse castigo. 6
  • 9. Sem videogame e TV, O quarto era um deserto. Sem acessar a internet, Só restava olhar o teto. Era Mauro o nome do garoto. Esqueci de lhes contar. Mas no meio da confusão Como eu poderia lembrar? 7
  • 10. E triste Mauro ficou ali, Sem ter o que fazer, Sem nenhum brinquedo, Videogame ou TV. Ora deitado na cama, Ora deitado na rede, O menino avistou Um bichinho na parede. 8
  • 11. E agora? E esse bicho? Será que ele come gente? Será filhote de dragão? Mais parece de serpente. E o bichinho ligeiro Fugia com medo de Mauro. O menino até pensou: “Será filhote de dinossauro?” 9
  • 12. “Dinossauro,só podia ser!” Mauro tinha certeza pura, Só não sabia o que fazer Com aquela criatura. Não podia contar a mãe, Com medo de outro castigo, Mas um dinossauro no quarto, Já pensou quanto perigo? 10
  • 13. E o bichinho na parede, Correndo sem preocupação, Comia um pequeno inseto, Deixava outro cair no chão. Se Mauro chegava perto, O bicho corria para o armário, Ziguezagueando bem depressa Quase caía no aquário. 11
  • 14. O menino se preocupava: “Onde o bicho vai parar? E se ele ficar bem grande, Vai querer me devorar?” Na parede, escondido, O menino viu um furo, O bicho também viu E correu para o escuro. Um dinossauro no quarto... Meu Deus, que aventura! Se a sua mãe descobrisse Seria encrenca pura! 12
  • 15. O menino assustado, Não sabia o que fazer. Queria ter aquele dinossauro... Mas como sem a mãe saber? E se o bicho crescesse? O que ele faria? Um dinossauro gigante, Como se esconderia? 13
  • 16. Olhou o relógio, ligeiro. O tempo estava passando. Daqui a pouco a mãe viria Ver o que ele estava aprontando. Achou simpático o bichinho, Comendo muito apressado, Correndo para seu ninho, Um buraquinho apertado. Há quanto tempo estava ali, Naquele buraco escuro? Será que entrou pela janela? Será que veio pelo muro? 14
  • 17. Estava ainda pensando, Se teria vindo pela horta, Quando tomou um susto Ao ver a mãe abrir a porta. “Menino, ainda acordado? Não já mandei você dormir? Mas que bagunça danada Essa que você fez aqui?” “Mãe”, disse logo, apressado. “Vivi a maior aventura. Veja que aqui neste quarto Foi onde encontrei uma criatura.” 15
  • 18. A mãe olhou o menino, Assim meio desconfiada, Achando que aquela história Estava muito mal contada. Mauro disse de uma vez A história da aventura, Que olhando para parede Avistou a criatura: “Quando vi aquele bicho, Que apareceu de repente, Pensei que fosse um filhote De dragão ou de serpente.” 16
  • 19. “Tive medo, quis correr, Mas olhei atentamente. Foi quando vi o dinossauro Daqueles de antigamente.” Mauro mostrou a mãe Onde o bicho se escondeu. Num buraco bem pequeno, Bem escuro feito breu. 17
  • 20. Contou que ele comia inseto E corria muito rapidamente. Mas que teve muito medo: “Será que também come gente?” A mãe riu da história E disse para o filho se acalmar: “Ora, Maurinho, não tenha medo, Que a mamãe vai lhe explicar.” Então, ela contou, carinhosa, Acalmando o filho aflito, Que não há mais dinossauros Porque eles foram extintos. 18
  • 21. “Eles até existiram... Mas há muito, muito tempo.” E tudo que ela dizia, Mauro escutava atento. 19
  • 22. “Um dia na Terra houve uma explosão E os dinossauros desapareceram num instante. Os cientistas dizem que tudo se deu Quando chegou um meteoro gigante.” “Por isso, preste atenção, Nem precisa se assustar, O bichinho que você viu Não vai o devorar.” 20
  • 23. “Não precisa ter medo, Nem tratar como inimigo. O bichinho da parede Não oferece perigo!” “Ele, assim como você, Deve estar é assustado. Por isso foi para o esconderijo Se escondendo apressado.” 21
  • 24. “Lagartixa é o nome desse bicho Que não faz mal nenhum a gente, Ele até devora os insetos Que infestam o ambiente.” “Parece mesmo com um dinossauro De pele grossa e um jeitão altivo. Mas na verdade a pobre lagartixa É um bichinho inofensivo.” 22
  • 25. “Lagartixa? Que nome esquisito! É mais estranho até que o dono. Agora fiquei mais calmo, mamãe. Estou até sentindo um sono...” E sem medo e já sorrindo Foi dormir o menino Mauro, Que sonhou com a lagartixa A fingir ser dinossauro. 23
  • 26. Débora Oliveira Nasci em Senador Pompeu, Ceará. A literatura para mim é poder viajar sem precisar sair do lugar, é viver sempre uma nova experiência. Escrever para criança é ter a certeza de que o investimento terá retorno, pois assim teremos um país mais justo, com pessoas mais esclarecidas. Suzana Paz Olá, nasci em Fortaleza, Ceará. Além deste, ilustrei vários livros para crianças, Diário do Sol e Vende-se uma família, pelas Edições Demócrito Rocha, e Chuá, Chuá, Buá, Buá, pelo Armazém da Cultura. Gosto de desenhar, e desde que eu era criancinha, nunca deixei de criar um mundo colorido de histórias e personagens mágicos. Saiba mais de mim: http://suzanapaz.blogspot.com.br/.
  • 27.
  • 28. Realização Apoio O Governo do Estado do Ceará desenvolve, com os seus 184 municípios, o Programa de Aprendizagem na Idade Certa - MAIS PAIC, com o compro- misso de garantir e elevar a qualidade e os resultados da educação de suas crianças e seus jovens. Publicada pela Secretaria da Educação do Estado, através do MAIS PAIC, a Coleção Paic, Prosa e Poesia, rica em identidade cultural, reúne narrativas de autores do Ceará que tiveram seus textos selecionados por meio de se- leção pública. Esse acervo constitui um estímulo a mais para se ler e contar histórias em sala de aula, garantindo, assim, um letramento competente.