Assembléia de catequese 2013

1.932 visualizações

Publicada em

ESTUDO 1 DO ANO DA FÉ - FORMAÇÃO DE CATEQUISTAS: EU CREIO EM DEUS

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.932
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Assembléia de catequese 2013

  1. 1. A – Momento de se colocar napresença de nosso Deus e adorá-lo.
  2. 2. Oração: Acolhe, abre o teu coração ao nosso Deus. Conversa no íntimo do teu ser com o Pai de amor.Agradece por ele ter te escolhido, chamando- te para esta missão tão linda de evangelizar, de levar as pessoas ao encontro de Jesus, seu Filho. Pede a Ele que envie seu Espírito Santopara ajudar-te a fazer um verdadeiro encontro de fé e amor, através da Palavra encontrada na Bíblia.
  3. 3. B – Leia o texto do CATECISMO DA IGREJACATÓLICA a seguir e sublinhe o que achou importante. (CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA n. 169 a 231)
  4. 4. C - Meditação: No dia de hoje, somos convidados a responder com sinceridade a estas perguntas: Em quem eu creio? Quem é esse Deus em quem eu creio? É o Deus revelado pelas Sagradas Escrituras? Ou creio num Deus pessoal? O meu deus? No Deus verdadeiro ou no Deus feito minha imagem e semelhança? QUAL O DEUS DA NOSSA FÉ?O MESMO QUE A BÍBLIA E A TRADIÇÃO DA IGREJA NOS APRESENTAM?
  5. 5. Será que todos acreditamos no mesmo Deus?Como ter a certeza?
  6. 6. Desde a origem, a Igreja apostólica exprimiu e transmitiu a sua própria fé em fórmulas breves e normativas paratodos (Cf. Rm 10, 9; 1 Cor 15, 3-5;). Masbem cedo a Igreja quis também recolher o essencial da sua fé em resumos orgânicos e articulados, destinados sobretudo aos candidatos ao Batismo.
  7. 7. «Esta síntese da fé não foi feita segundo as opiniões humanas: mas recolheu-se de toda aEscritura o que nela há de mais importante, para apresentar na íntegra aquilo e só aquilo que a fé ensina. E, tal como a semente de mostarda contém, num pequeno grão, numerosos ramos, do mesmo modo este resumo da fé encerra em algumas palavras todo o conhecimento daverdadeira piedade contido no Antigo e no NovoTestamento.» (São Cirilo de Jerusalém, Catechese illuminandorum 5, 12)
  8. 8. A estas sínteses da fé chamamos-lhes «profissões de fé», porque resumem a fé professada peloscristãos. Chamamos-lhes «Credo», pelo fato de elas normalmente começarem pela palavra: «Creio». Igualmente lhes chamamos «símbolos da fé». (CIC 186 e 187)
  9. 9. O «símbolo da fé» é, pois, um sinal de identificação e de comunhão entre os crentes. «Symbolon» também significa resumo, coletânea ou sumário.O «símbolo da fé» é o sumário das principais verdades da fé. Por isso, serve de ponto de referência primário e fundamental da catequese.
  10. 10. Os estudos da fé, que vamos fazer, seguirá o Símbolo dos Apóstolos – O CREDO - o resumo fiel da fé dos Apóstolos, que constitui, por assim dizer, «o mais antigo catecismo romano».
  11. 11. ESTUDO 1 – CREIO EM DEUS
  12. 12. «Escuta, Israel! O Senhor, nosso Deus, é oúnico Senhor. Amarás o Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças».
  13. 13. Por meio dos profetas, Deus faz apelo a Israel e a todas as nações para que se voltem para Ele, o Único:Copie o texto do Profeta Isaías, capítulo45, versículos 22 até o 24 ( Is 45, 22-24):
  14. 14. «Voltai-vos para Mim, e sereis salvos, todos os confins da terra, porque Eu sou Deus enão há outro [...] Diante de Mim se hão-de dobrar todos os joelhos, em Meu nome hão-de jurar todas as línguas. E dirão: "Só no Senhor existem a justiça e o poder"».
  15. 15. Deus revelou-Se ao seu povo Israel, dando- lhe a conhecer o seu nome. O nome exprime a essência, a identidade da pessoa e o sentido da sua vida. Deus tem um nome. Não é uma força anônima.Dizer o seu nome é dar-Se a conhecer aosoutros; é, de certo modo, entregar-Se a Si próprio, tornando-Se acessível, capaz de ser conhecido mais intimamente e de ser invocado pessoalmente.
  16. 16. Copia o texto do livro do Êxodo, capítulo 3, versículos de 13 a 15onde Moisés pergunta o nome de Deus e Ele o revela (Ex 3, 13-15):
  17. 17. Moisés disse a Deus: «Vou então procurar os filhos de Israel e dizer- lhes: " O Deus de vossos pais enviou-me a vós".Mas se me perguntarem qual é o seu nome, que hei-de responder-lhes?Deus disse a Moisés: «Eu sou Aquele que sou». E prosseguiu: «Assim falarás aos filhos de Israel: Aquele que tem por nome "Eu sou" é que me enviou a vós [...] ... Será este o meu nome parasempre, nome que ficará de memória para todas as gerações»
  18. 18. Ele é o «Deus escondido» (Is 45, 15), o seu nome éinefável (7), e é o Deus que Se faz próximo doshomens.Ao revelar o seu nome, Deus revela ao mesmotempo a sua fidelidade, que é de sempre e parasempre, válida tanto para o passado:Ex 3, 6: «Eu sou o Deus de teu pai»,como para o futuro: Ex 3, 12: «Eu estarei contigo»
  19. 19. Deus, que revela o seu nome como sendo«Eu sou», revela-Se como o Deus que estásempre presente junto do seu povo para o salvar.
  20. 20. 3 - CREIO NUM DEUS DE TERNURA E PIEDADE
  21. 21. Descobre como o Senhor se apresenta a Moisés,copiando o texto de Ex 34, 6:
  22. 22. E o Senhor passadiante de Moisés e proclama: «O Senhor, o Senhor [YHWH, YHWH] éum Deus clementee compassivo, sem pressa para seindignar e cheio de misericórdia e fidelidade»
  23. 23. O nome divino «Eu sou» ou «Ele é» exprime a fidelidade de Deus,que, apesar da infidelidade do pecado dos homens e do castigo que merece, «conserva a sua benevolência em favor de milhares de pessoas» (Ex 34, 7).Deus revela que é «rico de misericórdia» (Ef 2, 4), ao ponto de entregar o seu próprio Filho.
  24. 24. Copie os textos bíblicos para conhecer comoo povo de Deus foi compreendendo estasverdades que tu vais procurar na Bíblia:
  25. 25. - Primeira carta de São João, capítulo 4, versículo 8 (1 Jo 4,8):- 1 Jo 1, 5:- Livro dos Salmos (Sl 138, 2)- Is 54, 10:- Livro do Profeta Jeremias (Jr 31, 3):- Sl 119, 160:- Segundo livro de Samuel (2 Sm 7,28):
  26. 26. - Primeira carta de São João, capítulo 4, versículo 8 (1 Jo 4,8): - Deus é amor!- 1 Jo 1, 5: Ele é a verdade, porque «Deus é luz, e nEle não hátrevas nenhumas»- Sl 138, 2: «Hei-de louvar o vosso nome pela vossa bondade efidelidade»- Is 54, 10: «Ainda que as montanhas se desloquem e vacilem ascolinas, o meu amor não te abandonará»Em todas as suas obras, Deus mostra a sua benevolência, a suabondade, a sua graça, o seu amor; mas também a suacredibilidade, a sua constância, a sua fidelidade, a sua verdade.- Jr 31, 3: «Amei-te com amor eterno: por isso, guardei o meufavor para contigo»- Sl 119, 160: «A verdade é princípio da vossa palavra, é eternatoda a sentença da vossa justiça» - 2 Sm 7,28: «Decerto, Senhor Deus, Vós é que sois Deus edizeis palavras de verdade»
  27. 27. É por isso que as promessas de Deus se cumprem sempre: Deus é a própria verdade; as suas palavras não podem enganar. É por isso que nos podemos entregar com toda a confiança e em todas as coisas à verdade e à fidelidade da sua palavra.
  28. 28. A verdade de Deus é a sua sabedoria, quecomanda toda a ordem da criação e governodo mundo. Só Deus que, sozinho, criou o céu e a terra pode dar o conhecimentoverdadeiro de todas as coisas criadas na sua relação com Ele.
  29. 29. A própria essência de Deus é Amor.Ao enviar, na plenitude dos tempos, o seu Filho único e oEspírito de Amor, Deus revela o seu segredo mais íntimo ": Elepróprio é eternamente permuta de amor: Pai, Filho e Espírito Santo;e destinou-nos a tomar
  30. 30. CREIO NUM DEUSQUE É VERDADE, MAS PRINCIPALMENTE É AMOR?
  31. 31. C - O que a Palavra meditada me faz dizer a Deus?
  32. 32. D – AS CONSEQUÊNCIAS DA FÉ NO DEUS ÚNICO (contemplação)Crer em Deus, o Único, e amá-Lo com todo onosso ser, tem consequências imensas para toda a nossa vida:
  33. 33. 1 - É conhecer a grandeza e a majestade de Deus: «Deus égrande demais para que O possamos conhecer» (Jó 36, 26). Épor isso que Deus deve ser «o primeiro a ser servido».2 - É viver em ação de graças: Se Deus é o Único, tudo o quenós somos e tudo quanto possuímos vem dEle: «Que possuisque não tenhas recebido?» (1 Cor 4, 7). «Como agradecerei aoSenhor tudo quanto Ele me deu?» (Sl 116, 12).3 - É conhecer a unidade e a verdadeira dignidade de todos oshomens: todos eles foram feitos «à imagem e semelhança deDeus» (Gn 1, 26).4 - É fazer bom uso das coisas criadas: A fé no Deus único leva-nos a usar de tudo quanto não for Ele, na medida em que nosaproximar dEle, e a desprender-nos de tudo, na medida emque dEle nos afastar:
  34. 34. Reza com amor e confiança: «Meu Senhor e meu Deus, tira-me tudo o que me afasta de Ti. Meu Senhor e meu Deus, dá-me tudo o que me aproxima de Ti. Meu Senhor e meu Deus,desapega-me de mim mesmo, para que eu me dê todo a Ti».
  35. 35. TODOS - «Nada te perturbe /Nada te espanteTudo passa / Deus não mudaA paciência tudo alcança /Quem a Deus temnada lhe falta / Só Deus basta»
  36. 36. E – Louvemos e aclamemos este nosso Deus tão maravilhoso com o canto: Quão grande és tu
  37. 37. Quando a vagar nas matas e florestasO passaredo alegre ouço a cantarCruzando os montes, vales e florestasO Teu poder mostrando a criação.
  38. 38. Então minhalma canta a Ti, Senhor. Quão Grande és Tu.Então minhalma canta a Ti, Senhor. Quão Grande és Tu.
  39. 39. Então minhalma canta aTi, Senhor.Quão Grande és Tu.Então minhalma canta aTi, Senhor.Quão Grande és Tu.
  40. 40. Então minhalma canta a Ti, Senhor.Quão Grande és Tu.Então minhalma canta a Ti, Senhor.Quão Grande és Tu
  41. 41. PROPOSTA PARA OS ESTUDOS DO ANO DA FÉ CIAVIC/POA – 20131 – EU CREIO EM DEUS – 3 ENCONTROSEm quem eu creio? Quem é esse Deus em quem eu creio? É o Deus revelado pelasSagradas Escrituras?Ou creio num Deus pessoal? O meu deus? No Deus verdadeiro ou no Deus feito minhaimagem e semelhança?- REVELAÇÃO2 – EU CREIO EM JESUS CRISTO – 4 ENCONTROS:- HOMEM COMO NÓS, NASCIDO DA VIRGEM MARIA- O FILHO DE DEUS – DIVINDADE DE JESUS- A MISSÃO DE JESUS- O ENSINAMENTO DE JESUSO Jesus Cristo em quem eu creio é o revelado pelas escrituras e pela tradição da Igreja?Quem é Jesus Cristo.Confronto entre a fé popular e a fé revelada3 – EU CREIO NO ESPÍRITO SANTO – 2 ENCONTROS- Quem é o Espírito Santo?- A ação do Espírito Santo na Igreja
  42. 42. 4 – EU CREIO NA IGREJA CATÓLICA – 3 ENCONTROSA Igreja no Desígnio de Deus (§751)A Igreja – Povo de Deus, Corpo de Cristo, Templo do Espírito Santo (§781)A Igreja é una, santa, católica e apostólica (§811) e Os fiéis de Cristo –Hierarquia, leigos, Vida consagrada (§871)5 – EU CREIO NA REMISSÃO DOS PECADOS6 - EU CREIO NA RESSURREIÇÃO DA CARNEA ressurreição de Cristo e a nossa ressurreiçãoMorrer em Cristo Jesus7 – EU CREIO NA VIDA ETERNAI. O juízo particularII. O CéuIII. A purificação final ou PurgatórioIV. O infernoV. O juízo finalVI. A esperança dos novos céus e da nova terra«Amen»
  43. 43. QUAL TEMA PRECISASER MAIS APROFUNDADO?
  44. 44. RESPONSÁVEIPROJETOS ATIVIDADES LOCAL DATA S 20/03 03/04 17/04 COORDENADORES DE ÁREA 01/05 15/05 05/06 15 ESTUDOS DE COORDENADORES 1 – CATEQUESE 19/06 03/07 17/07 APROFUNDAMENTO PARÓQUIAS PAROQUIAIS PERMANENTE 01/08 15/08 05/09 QUINZENAIS 19/09 03/10 17/10 CONTEÚDOS - CIAVIC 07/11 ZONA NORTE2 – 1º ENCONTRÃO CELEBRAR E PARTILHAR OS ESTUDOS DE CIAVIC E COORDENADORES E 06/07 CELEBRATIVO APROFUNDAMENTO DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2013 DE ÁREA E PAROQUIAIS ZONA SUL CIAVIC E3 – 2º ENCONTRÃO CELEBRAR E PARTILHAR OS ESTUDOS DE CENTRO DE 30/11 COORDENADORES: CELEBRATIVO APROFUNDAMENTO DO SEGUNDO SEMESTRE DE 2013 PASTORAL DE ÁREA E DE PARÓQUIAS 4.1 - 1ª. FASE: COMUNIDADES TODO O ANO COORDENADORAS A - ESTÁGIO COM OUTRA CATEQUISTA NA SUA PARÓQUIA PAROQUIAIS DE 2013 PAROQUIAIS QUE JÁ TENHA RECEBIDO O CERTIFICADO DO CURSO DA E DE ÁREA CIAVIC EM 2010, 2011 E 20124 – FORMAÇÃO DE B – ACOMPANHAR O ESTUDO DO CREDO E ENTREGAR POR CATEQUISTAS ESCRITO AS RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS E INICIANTES 06/07 ORAÇÕES C – PARTICIPAR DO 1º E 2º ENCONTRÃO (ONDE CENTRO DE ENTREGARÁ SEUS ESTUDOS) PASTORAL 30/11 CIAVIC D – RITO DE PASSAGEM 4.2 - 2ª FASE: ENCONTROS PRESENCIAIS: OFICINAS A COMBINAR 2014 CIAVIC 4.3 - 3ª. FASE: ESCRUTÍNIOS E RITO DE ENTREGA DO CATEQUISTA À TEMPO PASCAL CIAVIC E COMUNIDADES CATEDRAL COMUNIDADE 2015 PAROQUIAIS
  45. 45. 5 – ORGANIZAÇÃO: REUNIR TODAS AS COORDENADORAS DE ÁREA E DAS CIAVIC E CENTRO DE 5.1.ASSEMBLÉIA DE PARÓQUIAS DO VICARIATO PARA ORGANIZAÇÃO DA 23/03 COORDENADORAS DE PASTORAL CATEQUESE INICIAÇÃO CRISTÃ ÁREA SEXTA-FEIRA 15/03 19/04 5.2. REUNIÕES COM REUNIR OS COORDENADORES DE ÁREA PASTORAL 17/05 CIAVIC E CENTRO DECOORDENADORES DE PARA ORGANIZAR A INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ NO 21/06 12/07 COORDENADORES DE PASTORAL ÁREA VICARIATO 16/08 ÁREA 13/09 18/10 29/11 TARDE 19/04 REUNIR OS COORDENADORES DE ÁREA PASTORAL E 21/06 16/08 CIAVIC E5.3.COORDENADORES PAROQUIAIS PARA ORGANIZAR A INICIAÇÃO À VIDA CENTRO DE 18/10 29/11 COORDENADORES DE PAROQUIAIS CRISTÃ NO VICARIATO PASTORAL NOITE 18/04 ÁREA E PAROQUIAIS À TARDE E À NOITE 20/06 15/08 17/10 CENTRO DE5.4. REUNIÃO EQUIPE REZAR, PLANEJAR, EXECUTAR E AVALIAR PASTORAL 1ª SEXTA/MÊS CIAVIC/POA DE COORDENAÇÃO 9H

×